Arquivo da tag: Comerciantes

Policiais prendem comerciantes suspeitos de receptação e apreendem mais de 800 kg de queijo roubado em Pernambuco

Dois comerciantes foram presos por policiais militares e civis nessa terça-feira (28), nas cidades de Guarabira e Mulungu, suspeitos de receptação de queijos roubados no município de Saloá, no Estado de Pernambuco, onde uma carga de aproximadamente 8 toneladas de quejo muçarela da marca Carajás foi roubada no dia 22 de abril.

A ação conjunta envolveu policiais da guarnição do Comando do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e do GTE (Grupo Tático Especial), além de policiais civis de Pernambuco e Sergipe, e as guarnições conseguiram recuperar 724 kg de queijo nos dois estabelecimentos comerciais dos suspeitos.

Na manhã desta quarta-feira (29), em Alagoinha, outros 100kg de queijo roubado foram apreendidos e o comerciante informou que teria adquirido de um dos dois que foram presos no dia anterior e foi intimado a prestar esclarecimentos na delegacia.

Os policiais chegaram até Guarabira, Mulungu e Alagoinha após obterem informações de que os produtos da marca roubada estariam sendo comercializados em estabelecimentos comerciais das três cidades. Todo o material apreendido e os suspeitos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Comerciantes fazem protesto pela reabertura do comércio, em Campina Grande

Comerciantes, lojistas e trabalhadores de Campina Grande protestaram pela reabertura do comércio na cidade usando máscaras e cartazes, nesta segunda-feira (27). De acordo com decreto municipal, o comércio deve ficar fechado até o dia 3 de maio, podendo ter o prazo prorrogado.

O protesto aconteceu na rua Maciel Pinheiro, centro da cidade. Segundo Eliézio Bezerra, lojista que participou do ato, os comerciantes e trabalhadores se uniram por entender a fragilidade da economia nesse momento.

Em entrevista à TV Paraíba, o empresário contou que já fechou uma de suas unidades e demitiu 22 de pessoas. O lojista acredita que o comércio da cidade tem condições de abrir e que não haverá aglomeração.

“As pessoas hoje não estão com dinheiro suficiente pra vir consumir aos montes. Então tanto a abertura vai ser gradual como o consumo. A parte das empresas já fez toda as providências necessárias, todas as lojas estão adequadas para dar segurança para o colaborador como também a toda população”, disse.

Comerciantes protestaram na rua Maciel Pinheiro, em Campina Grande — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Comerciantes protestaram na rua Maciel Pinheiro, em Campina Grande — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Segundo o decreto estadual, as cidades com casos de coronavírus confirmados devem continuar com isolamento social até o dia 3 de maio. Desde o último boletim epidemiológico, de 26 de abril, a cidade conta com 39 casos confirmados.

A Prefeitura de Campina Grande pretendia reabrir o comércio de forma gradual a partir de 20 de abril, mas, após recomendação feita pelo Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB), decidiu manter a suspensão das atividades até 3 de maio.

G1 tentou falar com a Prefeitura de Campina Grande sobre o protesto desta segunda-feira (27), mas as ligações não foram atendidas.

G1

 

Comerciantes fazem carreata para pedir abertura do comércio em João Pessoa

Mesmo com as recomendações dos especialistas para evitar aglomeração de pessoas em tempos de combate ao novo coronavírus, um grupo de comerciantes fez uma carreata para pedir a abertura do comércio em João Pessoa, na manhã deste sábado (28).
A manifestação foi marcada para começar às 9h na Praça dos Três Poderes e percorreu parte das avenidas da cidade. Durante o percurso, os motoristas fizeram um ‘buzinaço’ na granja Santana, residência oficial do governador. A manifestação acontece no mesmo dia em que os casos confirmados de coronavírus chegaram a 10 na cidade.

O grupo pede a suspensão de medidas de quarentena que têm a finalidade de controlar a disseminação do novo coronavírus. Comércio, shoppings e galerias estão com atividades suspensas na cidade.

Ontem um grupo formado por cerca de 40 pessoas, também realizou uma carreta em Campina Grande para pedir a abertura do comércio da cidade.
Durante o percurso, os motoristas fizeram um ‘buzinaço’. A manifestação aconteceu no mesmo dia em que o primeiro caso confirmado de coronavírus foi registrado na cidade.

Os dois atos contrariam as recomendações das autoridades da área de saúde no Brasil e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pedem para que as pessoas fiquem em casa como prevenção ao avanço do novo coronavírus.

PB Agora

 

 

Walter Junior solicita ao prefeito medidas urgentes de apoio aos comerciantes de Solânea

O presidente do MDB de Solânea, Walter Junior, solicitou ao prefeito da cidade, Kayser Rocha, que sejam tomadas medidas urgentes de apoio aos comerciantes, tendo em vista os prejuízos que veem sendo causado pela disseminação do Covid-19, o coronavírus.

Walter sugeriu ao gestor, por exemplo, que seja prorrogada, em até sessenta ou noventa dias, o pagamento de taxas relacionadas a estas atividades empresariais e comerciais.

“Diante de todo o exposto, solicito de Vossa Excelência a realização de medidas fiscais extremas, com vistas a garantir apoio às empresas e ao comércio solanense”, pediu Walter Junior, em ofício.

 

Redação FN

 

 

Prefeitura de Solânea cria canais de comunicação para comerciantes trabalharem com delivery

A prefeitura de Solânea, brejo paraibano, criou canais de comunicação para os comerciantes que estão trabalhando com delivery, durante a pandemia do coronavírus.

Os comerciantes que pretendem divulgar os serviços ou os produtos, devem entrar em contato através do email: comunicacaopmsolanea@gmail.com 83 9 9130 9013.

O prefeito de Solânea, Kayser Rocha, também situação de emergência no município devido a pandemia da doença infecciosa viral respiratória (COVID-19) causada pelo agente Coronavírus. No decreto, o horário de expediente dos servidores municipais foi alterado, além disso, as aulas nas escolas foram suspensas.

fonte83

 

 

Preso grupo suspeito de extorquir comerciantes por ordem de preso

Seis pessoas foram presas na manhã desta quinta-feira (30) durante a Operação Letter, deflagrada pela Polícia Civil com objetivo de coibir a atuação de um grupo criminoso que agia em João Pessoa. Os presos são suspeitos de envolvimento com crimes de homicídios, tráfico de drogas, porte ilegal de armas de fogo e extorsão a comerciantes do bairro Miramar e comunidades adjacentes. Além dos mandados de prisões, são cumpridas ordens judiciais de busca e apreensão em imóveis ligados aos investigados. Cerca de 70 policiais participam da operação.

Segundo o delegado Carlos Othon, da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de João Pessoa, que comanda a investigação, os alvos da Letter agiam em parceria com um criminoso que já se encontra preso na Penitenciária de Segurança Máxima Doutor Romeu Gonçalves Abrantes (PB1), situado no bairro Jacarapé, na Capital. A mãe e a companheira do detento estão entre as pessoas presas na operação.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os presos recebiam ordens que partiam do interior do presídio por meio de cartas, que davam orientações sobre delitos a serem praticados principalmente contra comerciantes. Os policiais conseguiram apreender algumas mensagens e produtos adquiridos nas ações criminosas.

“Conseguimos cumprir os seis mandados de prisão expedidos pela Justiça, desarticulando um grupo criminoso de alta periculosidade”, declarou Carlos Othon.

 

portalcorreio

 

 

Comerciantes são presos com carga de arroz roubada na PB, diz polícia

(Foto: Cristiano Santana/Polícia Civil)
(Foto: Cristiano Santana/Polícia Civil)

Três comerciantes de Campina Grande, no Agreste paraibano, foram autuados em flagrante pelo crime de receptação de uma carga de alimentos roubados. Dois deles foram flagrados vendendo os produtos e um terceiro suspeito foi apontado por eles. A carga de arroz foi roubada na BR-230, no mês de dezembro do ano passado e estava sendo vendida na feira central da cidade.

De acordo com o delegado de roubos e furtos da Polícia Civil, em Campina Grande, Cristiano Santana, a carga foi roubada quando era transportada de Recife para Campina Grande no dia 6 de dezembro, depois de ser comprada por comerciantes.

“Ao passar pelo município de Riachão do Bacamarte, no Agreste do Estado, a carreta que fazia o transporte foi interceptada e encontrada a carga roubada. Era cerca de 1 tonelada de arroz”, disse ele.

Segundo o delegado, a Polícia Civil recebeu uma denúncia anônima de que parte dessa carga estava sendo vendida na feira central de Campina Grande. Durante uma ação realizada por policiais civis nesta terça-feira (17), a informação foi confirmada.

“Dois comerciantes foram flagrados vendendo os produtos na feira central. Eles disseram que teriam comprado os sacos de arroz de uma terceira pessoa que também foi identificada e autuada, porém também nega saber que a carga é roubada. Eles foram autuados pelo crime de receptação”, explicou Cristiano Santana. A investigação específica do roubo da carga está sendo feita pela Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas da Polícia Civil, em João Pessoa.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Seca reduz milho na PB; comerciantes compram em PE e preços ficam mais caros

milhoNa Feira Central de Campina Grande, a pouca oferta do milho reflete a situação de escassez de água enfrentada pelo interior do estado. Sem chuvas, os produtores não plantaram e isso comprometeu a disponibilidade do produto.

Vendedores estão comprando o produto em Pernambuco para que ele não falte na Paraíba e por conta disso, os preços ficam mais altos.

A mão de milho, com 50 espigas, está custando R$ 30, cerca de 40% a mais que o valor de comercialização de 2014.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Assista à matéria exibida na TV Correio HD.

 

portalcorreio

Em Sapé: deputado e vereador batem boca em encontro de comerciantes

trocolliO deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB) e o vereador Wilson Nascimento, do PSB de Sapé, protagonizaram um bate boca na manhã desta segunda-feira (13), durante uma sessão com os comerciantes, que tinha o objetivo de debater a Segurança Pública na cidade.

Segundo o vereador Nascimento, Trócolli compareceu ao evento sem ter sido convidado e, ainda assim, exigia ter voz no debate.

Ao ouvir o discurso, o deputado Trócolli, que estava na platéia, levantou, com o dedo em riste, e falou em voz alta que havia sido convidado para o evento e que os mais de hum mil votos que tivera na cidade o credenciavam para defender os interesses da população.

Ainda na plateia, Trocolli ironizou a determinação do vereador de não deixá-lo falar.

Após o entrevero a reunião, que contou com as presenças de capitães da Polícia Militar e também do Secretário de Segurança Cláudio Lima, seguiu e ao final o deputado teve a oportunidade de explanar seus pontos de vista sobre o tema.

A reportagem do PB Agora tentou entrar em contato com o deputado Trocolli para ouvir a versão dele sobre o episódio, mas o telefone encontrava-se fora de área.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

VÍDEO

PB Agora

Bandidos roubam R$ 30 mil de comerciantes da Paraíba que iriam fazer compras em PE

trevo cuiteOito homens fortemente armados assaltaram cerca de R$ 30 mil de um grupo de comerciantes que trafegava pela BR-104, próximo ao trevo do município de Cuité, na região do Curimataú, a 235 quilômetros de João Pessoa, na madrugada desta segunda-feira (26).

Dez  comerciantes iam para o município de Caruaru, em Pernambuco, para fazer compras em um veículo Sprinter quando foram interceptados pela quadrilha. De acordo com informações do tenente F. Dantas, da Polícia Militar, foram levados além do dinheiro das vítimas, outros pertences como os telefones celulares.

“As informações que nos foram repassadas são de que eram oito homens, quatro encapuzados e outros quatro sem capuz e após o assalto eles abandonaram um veículo Gol com placas do Rio Grande do Norte, e fugiram levando a Sprinter que transportava os comerciantes”, contou o tenente.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O tenente relatou que como as vítimas ficaram sem telefone, tiveram que caminhar por cerca de 2 horas pela estrada à procura de ajuda e só teriam conseguido telefonar para a polícia quando encontraram um sítio.

O veículo Sprinter levado pelo bando foi localizado por volta das 10h desta segunda-feira (26) abandonado numa estrada do município de Baraúna, que fica próximo a Cuité.

A Polícia ainda não sabe se os assaltantes são da Paraíba ou se teriam vindo do Rio Grande do Norte para assaltar aqui, uma vez que municípios da área fazem fronteira com o estado vizinho.

O carro deixado no local do assalto pelos bandidos, segundo a polícia, teria sido roubado recentemente no município de Nova Floresta, que faz fronteira com o município de Jaçanã, no Rio Grande do Norte.

 

portal correio