Arquivo da tag: combate

Cagepa promove ação educativa com crianças da LBV, no Dia de Combate à poluição

Dezenas de recursos educativos foram utilizados nos cuidados com a água

Nessa última quarta-feira, 14 de agosto, dezenas de crianças e adolescentes assistidas pela Legião da Boa Vontade – LBV no Bairro de Jaguaribe, foram sensibilizadas por ação educativa desenvolvida pela Gerência de Meio Ambiente e Educação Ambiental da Cagepa, o tema foi os cuidados para a não poluição das águas, em referência ao Dia de Combate à Poluição, celebrado anualmente em 14 de agosto.

A ação educativa alertou sobre o grave problema ambiental que enfrentamos, como a falta de chuvas que provoca o racionamento de água, com isso, despertar mudanças de hábitos, como o descarte corretamente do lixo, para que não polua rios, mares e o uso correto da água, para não haver o desperdício.

Os pequenos da LBV, ficaram entusiasmados com as atividades desenvolvidas, pela Gerência de Meio Ambiente e Educação Ambiental da Cagepa, que utilizou recursos educativos como filme, jogos interativos, cartilhas e panfletos sobre o tratamento de água e esgoto.

O menino Antônio Victor, 9 anos, afirmou que é importante aprender a cuidar do planeta. “Não devemos poluir os rios, precisamos economizar água, consertar os vazamentos em casa, por que precisamos da natureza”, disse. A menina Ana Betriz, 8 anos, ressaltou que a água é vida, por isso, que se precisa saber utilizá-la corretamente.

Para a gestora administrativa da LBV, Ana Paiva, parcerias como essa com a Cagepa, empodera os assistidos da instituição. “A ação é de grande relevância, as crianças e adolescentes, aprendem e levam para o seu dia a dia. São pequenas ações que tem o poder de gerar novos comportamentos e mudanças de hábitos, ampliam o aprendizado para seus familiares, a fim de sensibilizá-los do compromisso com o meio ambiente”, afirmou.

A LBV em João Pessoa, desenvolve serviços de proteção básica, através do Criança Futuro no Presente! (crianças e adolescentes), Vivência Solidária (grupo de mulheres) e Vida Plena (idosos), na qual é oferecida dezenas de oficinas como música, arte e cultura, cidadania irrestrita, dança, ballet, artesanato e atividades esportivas. São centenas de crianças, adolescentes, mulheres, idosos e adultos, assistidos diariamente, oriundos de comunidades em situação de vulnerabilidade social e de pobreza. Todo o trabalho empreendido é mantido financeiramente com a generosidade da sociedade civil paraibana.

Sua Sede está localizada à Rua das Trincheiras, 703 – Jaguaribe, visite, colabore e se apaixone pelo trabalho da Legião da Boa Vontade na capital paraibana.

Informação sobre o Dia de Combate à Poluição

O Dia do Combate à Poluição é comemorado em 14 de agosto e tem por objetivo alertar todas as esferas da população sobre o grave problema ambiental que enfrentamos e buscar medidas para conter a degradação do nosso planeta. A poluição é geralmente definida como a degradação física e química do meio ambiente.

 

Assessoria LBV

 

 

Polícia realiza operação em combate ao tráfico de drogas em Solânea e Serraria

Operação integrada das Polícias Civil e Militar da Paraíba, através da 21ª Delegacia Seccional em Solânea, juntamente com a Polícia Militar da 7ª CIPM, cumpriu nas cidades de Solânea e Serraria, 17 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça de Solânea.

A ação policial denominada “Operação X” foi mais uma ação de repressão ao tráfico de substância entorpecente na área, sendo apreendidos dois adolescentes que auxiliavam na guarda e distribuição de drogas, sendo uma de 15 anos e um de 17 anos.

A polícia também apreendeu produtos das atividades de tráfico como o crack, maconha, dinheiro e balanças de precisão.

Novas investigações serão realizadas pela Polícia Civil.

FN com Polícia Civil

 

 

Combate à Fake News é tema de seminário na Assembleia Legislativa

“As fake news estão entre as maiores mazelas da sociedade atual, ao lado das drogas”, declarou o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), ao abrir oficialmente, na manhã desta quinta-feira (30), o I Seminário de Combate às Fake News da ALPB. O evento reuniu jornalistas, pesquisadores, profissionais de saúde, estudantes e parlamentares.

Na oportunidade, o presidente informou que o evento já se enquadra no âmbito da lei nº 11.341, de sua autoria, que estabelece a data 24 de março, no calendário estadual, como Dia de Conscientização e Combate às Fake News, sancionada pelo governador João Azevêdo (PSB) e publicada na edição dessa quarta-feira (29), do Diário oficial do Estado.

A mesa dos trabalhos, presidida por Adriano Galdino, foi composta pelos também deputados estaduais Raniery Paulino (MDB), Estela Bezerra (PSB), LindolFo Pires (Podemos), Júnior Araújo (Avante), Cabo Gilberto Silva (PSL) e Wallber Virgulino (Patriota); além do Tenente Coronel Arnaldo Sobrinho, Doutor em Ciências Jurídicas e Mestre em Direito Econômico.

O jornalista Marcos Wéric, coordenador de Comunicação da ALPB e coordenador geral do evento, fez a saudação às autoridades, convidados e participantes, destacando que o seminário é resultado de uma ação que começou com uma campanha de conscientização da sociedade, encampada pela TV Assembleia sobre o tema.

“A ideia repercutiu muito bem no seio da sociedade e evoluiu para este seminário, porque trata-se de um assunto muito sério, que tem influência direta na vida das pessoas, no cotidiano dos poderes, inclusive. É uma tecla que nós temos que bater sempre, para que o bom jornalismo sempre sobressaia sobre as fake News. Esse é o nosso dever, enquanto comunicação institucional, enquanto TV pública”, disse.

Na sua fala, o deputado Adriano Galdino destacou  que a ideia de realizar o seminário surgiu a partir de uma breve reflexão sobre o papel da imprensa no contexto da sociedade. “Isso me preocupou, naquela oportunidade, e me preocupa ainda hoje, porque nós precisamos de uma imprensa que possa formar jovens, pais e mães de famílias com conhecimento de qualidade, independência e espírito público. Uma imprensa que possa valorizar a defesa do estado democrático de direito, a defesa das instituições brasileiras, a defesa da democracia, do respeito às pessoas e aos indivíduos” declarou.

Entre as autoridades convidadas, o jornalista João Pinto, presidente da Associação Paraibana de Imprensa, declarou que a entidade tem dado apoio necessário a todas as iniciativas de combate às fake news, “que é um fenômeno que tem se alastrado em todo o mundo”. “Diante disso a API também está engajada neste movimento encampado pela Assembleia Legislativa, parabenizando o presidente Adriano Galdino pela excelente iniciativa de levantar esse tema tão atual, sob a coordenação de Marcos Wéric, para que possamos nos unir contra esse mal que ameaça toda a sociedade”, comentou João Pinto.

O deputado Júnior Araújo, que representa a região polarizada pelo município de Cajazeiras, no Alto Sertão paraibano, lembrou a tradição jornalística sertaneja, especialmente na área de rádio. Ele fez um breve histórico das redes sociais e a influência que elas exercem, ao longo do tempo na sociedade, inclusive influenciando diretamente nas eleições em diversos países a exemplo dos Estados Unidos, particularmente na mais recente disputa entre o republicano Donald Trump e a democrata Hilary Clinton. “As mídias sociais têm seu lado positivo, mas também têm o seu lado obscuro, um lado extremamente negativo e ainda não há uma fronteira de se controlar o que é divulgado nas redes sociais. E as fake News são a grande chaga desse processo”, observou.

Para Raniery Paulino, um dos debatedores do seminário, é de fundamental importância discutir algo tão novo, tão presente nas vidas de todos os brasileiros, especialmente aqueles que têm acesso à internet. “Isso mostra que a Assembleia Legislativa está extremamente conectada com a realidade e buscando, através do debate amplo e democrático, encontrar soluções para um problema que aflige a sociedade, não só na Paraíba ou no Brasil, mas em todo o mundo”, destacou.

O Tenente Coronel Arnaldo Sobrinho, também palestrante, manifestou felicidade pela iniciativa da Assembleia Legislativa, parabenizando o presidente Adriano Galdino pela aprovação da Lei que “estabelece um dia específico para combate às Fake News, que se materializa, de forma contundente, com a realização do seminário”.

Arnaldo, que coordena o escritório nacional da Associação Internacional de Combate ao Crime Cibernético, sediado em João Pessoa, disse que ainda não se tem controle sobre a disseminação de informações falsas, mas é possível estabelecer um combate sistemático a essa prática danosa à sociedade, através de diversas ferramentas cibernéticas.

“Da parte de nossa associação, nós temos feito um trabalho preventivo e significativo nas escolas, públicas e privada. Tivemos situação extremamente graves nos últimos anos, a exemplo da baleia Azul e do Momo do WhatsApp. De modo que parabenizo a Assembleia Legislativa, para que possamos fazer das diversas ferramentas da internet um espaço de responsabilidade”, finalizou.

Além de Raniery Paulino e o Coronel Arnaldo Sobrinho, também foram debatedores do seminário a advogada Yasmin Mendonça e os jornalistas Phelipe Caldas, Cândida Nobre e Sony Lacerda.

agenciaalpb

 

Projeto da ANS reforça combate à mortalidade materna

Parto Adequado expande foco e promove medidas para melhorar assistência e evitar mortes na gravidez e parto
O Projeto Parto Adequado está ampliando seu foco de ação e reforçando, entre os hospitais participantes, medidas para reduzir a mortalidade materna. Inicialmente, as ações serão desenvolvidas nos 27 estabelecimentos públicos de saúde que fazem parte da iniciativa, mas até o final do ano serão expandidas aos demais 87 hospitais privados. As medidas contemplam capacitação de profissionais de saúde, melhorias de unidades de atendimento para entrega de um melhor cuidado e assistência às gestantes e o empoderamento das mulheres na tomada de decisões para que tenham acesso a um cuidado de qualidade e a um parto seguro. O Parto Adequado é uma iniciativa da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein e Institute for Healthcare Improvement (IHI), com apoio do Ministério da Saúde.

Recentemente, os hospitais públicos que integram o projeto se reuniram em São Paulo, em uma Sessão de Aprendizado Presencial, para dar início às atividades. A ideia é direcionar o conhecimento proporcionado através do Parto Adequado, que até agora centrou-se na diminuição das cesarianas desnecessárias, para teorias de mudanças relacionadas à redução de mortes maternas, tema de grande preocupação das autoridades de saúde. Para isso, contam com o apoio financeiro do programa global MSD para Mães, que tem como objetivo combater a mortalidade de mulheres no mundo e é parceiro do Parto Adequado.

Medidas para reduzir mortes relacionadas à gravidez e ao parto já foram testadas com sucesso no hospital Agamenon Magalhães (HAM), em Recife (PE), que alcançou resultados bastante expressivos. Agora, as boas práticas servirão de exemplo para os demais participantes do Parto Adequado. A meta inicial de 30% de redução de taxa de mortalidade de mulheres durante a gravidez ou até 42 dias após o parto no HAM quase dobrou, chegando a 54,23%. Antes do projeto, o intervalo entre os óbitos era de quase 18 dias. Após a implementação das ações, o hospital chegou a ficar 229 dias sem registro de óbito materno.

“O Parto Adequado tem alcançado resultados muito positivos no que concerne à redução de cesáreas realizadas sem necessidade. Nosso intuito agora é evoluir em direção à melhoria do cuidado às gestantes, ampliando o foco do projeto com medidas específicas que ajudem a reduzir as altas taxas de mortalidade”, destaca o diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Rodrigo Aguiar. “Sabemos que a maioria das complicações que resultam na morte de mulheres se desenvolve durante a gravidez e a maior parte delas pode ser evitada e tratada com cuidados pré-natais durante a gestação e o parto e com assistência qualificada nas semanas após o parto. São soluções viáveis e que salvam vidas, contribuindo para a saúde do conjunto da população”, ressalta o diretor.

O presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, Sidney Klajner, reforça que além dos bons resultados já obtidos em relação ao número de cesarianas desnecessárias, os hospitais que integram o Parto Adequado avançaram também na diminuição de eventos adversos. “Houve uma queda de 35% em média dos eventos adversos com mães e bebês. Nossa meta com essa união de projetos é diminuir ainda mais esses eventos adversos e as taxas de mortalidade materna”, destaca Klajner.

Na Sessão de Aprendizado Presencial, a coordenadora do projeto na ANS, Jacqueline Torres, propôs uma dinâmica diferente e pediu que os participantes pensassem nos abraços de suas mães e trocassem esses abraços entre si. Na sequência, lembrou aos presentes que muitas crianças nunca receberão um abraço de suas mães devido à morte materna. “Foi uma forma de mobilizar afeto, empatia e comprometimento de todos pelo fim das mortes maternas.” Comentou Jacqueline. Ao final do segundo dia, as lideranças dos hospitais foram convidadas a escolher um nome para a iniciativa e o vencedor foi “Abraço de Mãe”.

O Parto Adequado está em sua segunda fase de implementação. São 114 hospitais públicos e privados vinculados à iniciativa, trabalhando juntos para reduzir o número de cesáreas desnecessárias e para melhorar o cuidado a gestantes e bebês de todo o país. O projeto tem como objetivo identificar modelos inovadores e viáveis de atenção ao parto e nascimento por meio de mudanças nas práticas de cuidado. Desde a sua criação, em 2015, o Projeto já evitou 20 mil cesarianas desnecessárias.

Saiba mais sobre a iniciativa e confira as instituições participantes

Integrantes do projeto se reuniram para Sessão de Aprendizado Presencial, em São Paulo

Gerência de Comunicação Social da ANS

 

 

Operação de combate ao tráfico de drogas cumpre mandados de prisão, em Belém, PB

Uma operação integrada das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros está cumprindo mandados de prisão e busca de apreensão desde a madrugada desta quinta-feira (16), na cidade de Belém, no Brejo paraibano, com o objetivo de combater o tráfico de drogas e demais crimes violentos relacionados, como homicídios. Essa é a segunda fase da operação intitulada “Mão de Ferro”.

De acordo com informações do delegado, Luciano Soares, da Polícia Civil, 80 policias participam da operação. O nome “Mão de Ferro” faz referência ao poder das forças de segurança no combate à criminalidade.

Até as 7h30 desta quinta-feira (16), a Polícia Civil informou que seis homens foram presos, além de uma arma de fogo e grande quantidade de drogas, em Belém. Os suspeitos e o material apreendido foram encaminhados para a Central de Polícia de Guarabira e aguardam à disposição da Justiça.

G1

 

Projeto de Tião Gomes cria o Programa de Prevenção e Combate à Violência nas escolas públicas da Paraíba

Um projeto do deputado estadual Tião Gomes (Avante) tramita na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e propõe a criação do Programa Interdisciplinar e de Participação Comunitária para a Prevenção e Combate à Violência nas escolas da rede pública do estado.

Conforme o Projeto de Lei, o programa deverá priorizar a implantação nas escolas que sofram os maiores índices de violência. Grupos de Trabalho vinculados às unidades serão criados para atuar na prevenção da violência analisando suas causas e apontando possíveis soluções.

“O programa vai desenvolver ações educativas e de valorização da vida dirigidas às crianças, adolescentes e à comunidade, implementar ações voltadas ao combate à violência na escola, com vista a garantir o exercício pleno da cidadania e o reconhecimento dos direitos humanos”, falou o deputado.

O texto do projeto ainda garante a formação de todos os integrantes do grupo de trabalho, onde serão incluídos o corpo docente, os servidores operacionais da rede de ensino, bem como dos membros da comunidade, para prepará-los na prevenção e combate da violência nas unidades de ensino da Paraíba.

“O estabelecimento de ensino e educação deixou de ser um local seguro para alunos, professores, servidores e pais de alunos nos últimos tempos. E esse dado vem aumentando, a exemplo do massacre que ocorreu no Colégio Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, onde dois atiradores assassinaram cinco estudantes e dois funcionários. O programa visa auxiliar no combate a violência nas unidades e apontar soluções”, defende o deputado Tião Gomes.

 

portaldolitoralpb

 

 

No Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão, esclareça os principais mitos e verdades sobre a doença

Foi instituído em 26 de abril o Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão, doença crônica que atinge um em cada quatro brasileiros. Apesar da alta incidência, o problema ainda gera muitas dúvidas entre a população. Para ajudar a conscientizar as pessoas sobre os cuidados básicos que podem ajudar a evitar esse tipo de problema, além de outras doenças mais graves que podem ser decorrentes da hipertensão, o Dr. Lucas Silva Possebon, especialista em cirurgia cardiovascular da SulAmérica, esclarece alguns dos principais mitos e verdades relacionados ao tema.

Adotar hábitos de vida saudáveis, como uma boa alimentação e a prática de atividades físicas com regularidade, contribui para manter a pressão arterial a níveis mais baixos.

Verdade! Adotar hábitos de vida saudáveis desde a infância e a adolescência reduz as chances de desenvolver hipertensão. Para evitar o problema no futuro, além de outras doenças cardiovasculares, recomenda-se uma ingestão controlada de sódio e de álcool, assim como evitar o tabagismo. A prática de atividades físicas também é muito importante para reduzir o risco de hipertensão. Cerca de 30 minutos de atividade moderada durante cinco dias na semana já é suficiente. E vale lembrar que evitar o sedentarismo ajuda a controlar não só a pressão arterial, mas também a prevenir outros problemas de saúde.

O histórico familiar pode influenciar no desenvolvimento da hipertensão.

Verdade! O fator genético tem contribuição importante no desenvolvimento da hipertensão, embora ainda não existam variantes genéticas para que os médicos possam predizer o risco de determinada pessoa desenvolver o problema. Vale ressaltar, no entanto, que essa predisposição associada a fatores ambientais, como a qualidade da alimentação do indivíduo, tende a contribuir de forma mais incisiva para o surgimento da hipertensão arterial.

Se eu não apresento sintomas de hipertensão, então significa que não tenho o problema.

Mito! A hipertensão é uma doença silenciosa e, quando os sintomas se manifestam, normalmente é um sinal de que o quadro já está agravado, ou seja, a pessoa pode ter desenvolvido alguma doença mais séria como consequência da pressão alta. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, apenas um em cada cinco adultos mantém a pressão arterial sob controle.

Determinados grupos populacionais têm maior probabilidade de desenvolver hipertensão.

Verdade! Entre esses grupos está a população idosa. Estudos mostram que 75% das pessoas com mais de 70 anos têm hipertensão arterial, por exemplo. Isso ocorre devido a alterações nas paredes dos vasos, como a calcificação e o endurecimento das artérias, decorrentes do próprio envelhecimento, que favorecem o aumento da pressão arterial. Além disso, alguns estudos já apontaram que pessoas negras também têm uma maior probabilidade de desenvolver hipertensão, embora ainda não se saiba qual o gene que contribuiu para isso.

Pessoas obesas são mais propensas à hipertensão.

Verdade! O excesso de peso é associado a uma maior prevalência de hipertensão independentemente da idade. Se a pessoa ganha 2,5kg de gordura, ela já tem maior risco de desenvolver a doença. Vale alertar que o acúmulo de gordura na barriga, bastante comum entre a população brasileira, também está diretamente associado à hipertensão.

Dormir bem ajuda a controlar a pressão arterial.

Verdade! Durante a fase profunda do sono são produzidos alguns hormônios que atuam diretamente na regulação da pressão arterial. Então, se o indivíduo dorme mal, ele pode ter uma menor produção desses hormônios, e isso vai acarretar em um maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Hipertensão tem cura.

Mito! A hipertensão não tem cura, porém mudanças no estilo de vida são recomendadas não só para a prevenção, mas por também reduzirem a probabilidade de problemas maiores decorrentes da pressão alta. Mesmo depois que o paciente já toma remédio, a associação do tratamento medicamentoso com o não medicamentoso – ou seja, a adoção de hábitos saudáveis – é benéfica.

O estresse contribui para elevar a pressão arterial.

Verdade! O estresse participa tanto do desencadeamento quanto da manutenção da hipertensão arterial, ou seja, a pessoa tanto pode desenvolver pressão alta por conta de situações estressantes ou, caso já tem um quadro de hipertensão, pode agravá-lo. Diferentes técnicas de controle do estresse e seu impacto na redução da pressão arterial têm sido estudadas, entre elas a meditação e musicoterapia. Embora ainda não esteja comprovada uma associação dessas atividades com uma menor probabilidade de hipertensão, o certo é que evitar se estressar faz toda a diferença para uma melhor qualidade de vida.

A hipertensão pode aumentar o risco de outras doenças, como infarto e AVC.

Verdade! A hipertensão é associada frequentemente a alterações funcionais ou estruturais de órgãos como coração, cérebro, rins e vasos sanguíneos, aumentando o risco de infarto, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e doenças renais. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a hipertensão contribui direta ou indiretamente para 50% das mortes relacionadas a complicações cardíacas.

A SulAmérica disponibiliza conteúdos sobre este e outros temas de saúde e bem-estar por meio do site do Programa Saúde Ativa (www.sulamerica.com.br/saudeativa), que tem o objetivo de incentivar a adoção de hábitos de vida mais saudáveis, prevenindo doenças e proporcionando uma melhor qualidade de vida.

Alícia Baptista

 

 

ALPB aprova projeto que institui dia de conscientização e combate às fake news

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, durante sessão ordinária nesta terça-feira (23), projeto de lei de combate à divulgação de notícias falsas, as chamadas fake news. A matéria proposta pelo presidente da Assembleia Adriano Galdino foi aprovada por unanimidade. A Casa também instituiu o Dia da Visibilidade da Cannabis Terapêutica na Paraíba.

O Projeto de Lei 143/2019, do presidente Adriano Galdino, institui o Dia Estadual da Conscientização e Combate às Fake News, ou seja, a disseminação de notícias falsas. De acordo com o projeto, o dia 24 de março fica instituído como o marco contra a abordagem da criação e disseminação de notícias falsas e conscientização sobre efeitos e consequências jurídicas. A finalidade é realizar ações como seminários, ciclos, palestras, vídeos e outras atividades educativas.

Na justificativa do projeto, Adriano Galdino ressaltou o potencial lesivo que uma notícia falsa pode causar contra a imagem das pessoas. Ele afirma que o compartilhamento da fake news é um desserviço público, pois muitos internautas não tem o cuidado de verificar previamente a veracidade das informações recebidas através das redes sociais. O presidente citou também as empresas que atuam na criação desses fatos, com o objetivo de alcançar o máximo de pessoas possíveis, para influenciar a população e gerar a ‘viralização’ da ‘fake news’.

“Acredito na importância do Estado em adotar uma legislação própria, além de políticas e programas que combatam e previnam a disseminação dessas notícias falsas, sem perder a referência, de que é o investimento na educação da população é a melhor e mais barata solução a ser adotada. A matéria é oportuna, pois é um dia de reflexão sobre a importância de se apurar e checar a veracidade dos fatos que nos bombardeiam todos os dias por meio das redes sociais”, destacou.

Galdino também destacou a necessidade de se buscar, cada vez mais, a responsabilidade dos veículos de comunicação. “Devemos discutir a respeito do verdadeiro papel da imprensa como instrumento para formar principalmente os jovens. Que a imprensa possa ser a semente para que estes jovens sedimentem seus conhecimentos para se posicionar durante a sua vida profissional e sua vida como cidadão”, declarou o presidente.

A matéria apresentada pela deputada Estela Bezerra instituindo o dia 7 de maio como o Dia da Visibilidade da Cannabis Terapêutica no estado também foi aprovada pelo colegiado de deputados. Estela ressaltou que a Paraíba está na vanguarda de uso terapêutico da Cannabis, graças a ação organizada por famílias cujos filhos e filhas sofrem de patologias crônicas.

De acordo com a deputada, o uso terapêutico da Cannabis tem contribuído com a qualidade de vida de pacientes acometidos de patologias como Mal de Parkinson, Alzheimer, convulsões, entre outras doenças crônicas. “O Cannabidiol já é aprovado em nosso país, já é um remédio possível de ser usado terapeuticamente e se mostra altamente eficiente no tratamento de quem tem convulsões continuadas e que sofre de doenças crônicas, as quais a medicina tradicional não consegue ter uma medicação eficiente”, explicou Estela.

A Casa de Epitácio Pessoa também aprovou a concessão da Medalha Epitácio Pessoa ao governador da Paraíba João Azevêdo e a instituição da Medalha Padre Rolim, propostas, respectivamente, pelos deputados Ricardo Barbosa e Jeová Campos.

 

 

agenciaalpb

 

 

Transitions reforça a importância da prevenção durante mês de combate à cegueira

Cuidados diários com olhos previnem doenças oculares e contribuem para a diminuição dos índices de cegueira em todo o mundo

O mês de abril é dedicado ao combate e prevenção da cegueira em todo o mundo e a Transitions Optical, líder mundial na produção de lentes fotossensíveis, aproveita a oportunidade para ressaltar a importância da prevenção e da proteção dos olhos ao longo de toda a vida, incentivando os cuidados diários com olhos.

De acordo com estimativas da OMS, cerca de 40 milhões de pessoas no mundo são cegas e outras 135 milhões sofrem limitações severas de visão, que poderiam ter sido evitadas se diagnosticadas e tratadas corretamente. No Brasil, 64% dos brasileiros têm alguma dificuldade em enxergar e apenas a metade faz acompanhamento oftalmológico anual. “Como grande parte dos problemas oculares têm início assintomático e evolução rápida e silenciosa, é muito importante tomar as precauções necessárias, como a visita periódica ao oftalmologista. Os primeiros sintomas de alteração visual só serão percebidos nos estágios avançados de doenças como catarata e glaucoma, o que aumenta o risco de cegueira”, afirma a oftalmologista Dra. Márcia Tartarella, diretora da Sociedade de Oftalmologia Pediátrica da América Latina.

A proteção contra os raios UV e a luz azul nociva está entre os principais cuidados que devem ser tomados todos os dias. O aumento da incidência de catarata, por exemplo, está associado diretamente à exposição diária aos raios nocivos do Sol. Assim como doenças mais graves como câncer ocular e a degeneração macular. “Esse cuidado deveria começar já na primeira infância e seguir pela vida adulta. Grande parte da população não tem consciência de que utilizar óculos com proteção contra os raios nocivos do sol é um item tão indispensável quanto o uso diário de protetor solar na pele”, garante a oftalmologista.

Uma das formas mais simples e efetivas para evitar possíveis problemas é fazer o uso de óculos com proteção solar. Para os usuários de óculos de grau, a alternativa é utilizar as lentes fotossensíveis. “As lentes Transitions ajudam na proteção contra os raios UV e luz azul, e se adaptam ao nível de luminosidade do ambiente, garantindo maior conforto visual. Temos o compromisso de propagar a importância dos cuidados diários com olhos e, dessa forma, contribuir com a diminuição dos índices de cegueira no país e no mundo”, conta Tatiana Nardez, gerente de marketing da Transitions Optical no Brasil.

Sobre a Transitions Optical

A Transitions Optical é líder mundial na produção de lentes fotossensíveis (adaptáveis) para os fabricantes ópticos em todo o mundo. Em 1990, foi pioneira na fabricação e comercialização de lentes adaptáveis de resina. Como resultado do seu investimento contínuo em pesquisa e desenvolvimento tecnológico, a Transitions Optical oferece uma ampla variedade de produtos, estabelecendo novos parâmetros de performance em proporcionar cada vez mais conforto e proteção UV para a visão. Liderança de produto, foco no consumidor e excelência operacional fizeram da Transitions ® uma das marcas mais reconhecidas do ramo óptico. Para mais informações sobre a empresa e sobre as lentes Transitions, acesse: transitions.com.br

 

Assessoria de imprensa

 

 

Servidores da Câmara de Bananeiras participaram de evento de Transparência Pública e Combate à Corrupção

Na última sexta (22), servidores da Câmara Municipal de Bananeiras (CMB) participaram da III Semana de Transparência Pública e Combate à Corrupção, um evento promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio da Controladoria Geral do Município.

O evento, que começou na terça-feira (19) e está em sua terceira edição, abordou assuntos relacionados ao controle interno, transparência, ouvidoria, prevenção e combate à corrupção.

“A nossa participação no evento está indo de encontro com a administração do erário público, uma vez que a gestão da Casa Odon Bezerra encontra-se nos ajustes finais para a implantação da ouvidoria pública, um espaço entre o cidadão e a administração que representará mais facilidade para expor solicitações, denúncias, reclamações, sugestões, elogios e será o canal de efetivação de direitos dos cidadãos”, destacaram as servidoras.

A programação que os servidores da CMB participaram tratou sobre carta de serviço, qualificação do atendimento no serviço público, ouvidoria e serviços públicos para a cidadania, legislação da ouvidoria de João Pessoa e a importância das ouvidorias públicas.

“A capacitação proporcionada visa qualificar e capacitar os servidores da CMB, aprimorando o atendimento da ouvidoria da nossa instituição”, disse o secretário administrativo Symei Denymark.

Ascom-CMB