Arquivo da tag: Colômbia

Brasil empata com a Colômbia em jogo com pênalti não marcado

Neymar voltou a jogar depois de três meses, fez um gol e mostrou muita vontade durante o empate por 2 a 2 entre Brasil e Colômbia, mas não conseguiu sair de campo apenas com a boa atuação. O camisa 10 também foi protagonista de uma áspera discussão durante e após a partida. Ele e o volante Barrios trocaram farpas minutos antes do apito final e seguiram se estranhando depois do fim do jogo.

As câmeras da transmissão oficial da partida flagram ambos levando o braço ao rosto do rival e tentando um empurrão. Os dois ainda conversaram por um longo tempo em campo. O brasileiro deixou a partida irritado com a violência dos colombianos. Ele reclamou bastante de um pênalti não marcado pela arbitragem após ser empurrado por Davinson Sánchez no segundo tempo.

Neymar foi o jogador que mais sofreu faltas na partida, quatro. Na avaliação do comentarista Paulo César de Oliveira, a falta recebida pelo brasileiro foi um pênalti claro. Na ocasião, o lance foi exibido no telão e gerou revolta para todos os jogadores da Seleção.

– O contato foi nas costas do Neymar. A bola estava dentro do campo ainda, e o zagueiro da Colômbia é imprudente. Sánchez chega atrasado e vai nas costas do Neymar. É pênalti não marcado pelo árbitro – avaliou Paulo.

Casemiro, que questionou Sánchez após o empurrão em Neymar, criticou a postura dos colombianos na partida.

– O pessoal vem jogar contra o Brasil e quer intimidar, botando a mão, querendo bater, xingar. Isso não existe mais, tem que ganhar na bola. Falei pra ele que não precisava. Eles têm as táticas dele e a gente tem as nossas. Mas normal, é do jogo – declarou o volante.

Não é a primeira vez que Neymar se envolve em polêmicas durante uma partida contra a Colômbia. Na Copa América de 2015, ele foi expulso após o apito final depois de uma discussão generalizada e o camisa 10 chutar a bola em cima do lateral Armero.

Foto: Steve Mitchell

Globo Esporte

 

Passa de 250 o número de mortos em deslizamento no sul da Colômbia

O número de mortos na tragédia ocorrida na cidade de Mocoa, no sul da Colômbia, passou de 250. Segundo último relatório divulgado neste domingo (2) pela Cruz Vermelha Colombiana ao Canal Institucional, os feridos somam 220. Autoridades locais decretaram estado de calamidade na região para facilitar e agilizar operações de resgate e de ajuda às vítimas.

Apesar do balanço atualizado, ainda há um número indeterminado de desaparecidos e atingidos. Na Colômbia, não se descarta a possibilidade do número de vítimas aumentar, já que “há muita gente desaparecida”, segundo o presidente colombiano, Juan Manuel Santos. A região vivenciou uma avalanche de água e pedras após o transbordamento dos rios Mocoa, Sangoyaco e Mulatos na cidade de pouco mais de 45 mil habitantes.

A cidade de Mocoa, na Colômbia, foi declarada em estado de emergência para facilitar as operações de resgate
EPA/Colombian Army/Agência Lusa

A cidade de Mocoa, na Colômbia, foi declarada em estado de emergência para facilitar as operações de resgate

“Toda a capacidade do Estado está voltada para apoiar o trabalho humanitário e de busca e resgate”, publicou Santos em seu Twitter a respeito da tragédia. De acordo com o presidente, a primeira notícia que recebeu sobre o ocorrido foi dada ainda na madrugada de sexta-feira (31) pelo diretor-geral da União Nacional para a Gestão do Risco de Desastres, Carlos Ivan Márquez. O governante afirmou que 30% da chuva ocorreu apenas na noite de sexta, o que “gerou um repentino aumento de vários rios”.

Hospitais superlotados

Em razão da dimensão dos acontecimentos, os serviços de emergência do principal hospital da cidade (de aproximadamente 45 mil habitantes) colapsaram pela quantidade de feridos, segundo detalhou o comandante da Brigada 27 do Exército, general Adolfo Hernández. O oficial detalhou que também “estão sendo feitos esforços de busca no setor de Puerto Limón, onde apareceram alguns corpos”.

Sobre a situação em Mocoa, cidade situada no meio da floresta da região amazônica que só se comunica com o restante da Colômbia por via aérea e por uma precária estrada, o militar afirmou que já começaram a chegar auxílios, apesar das dificuldades de acesso. A tragédia supera o mais recente desastre natural da Colômbia. Em maio de 2015, outra avalanche destruiu a cidade de Salgar, no departamento de Antioquia, e deixou, ao menos, 104 mortos.

* Com informações da Agência Brasil.

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

 

Tite convoca Diego e Robinho para amistoso contra a Colômbia

(Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
(Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Contando apenas com jogadores que atuam no Brasil, o técnico Tite convocou nesta quinta-feira (19) a seleção para a disputa do amistoso contra a Colômbia, no dia 25 de janeiro, no Engenhão. Dentre as novidades, a lista do treinador trouxe as presenças de Robinho e Diego, que formaram dupla histórica no Santos.

Assim, o atacante que hoje está no Atlético-MG e o meio-campista que defende o Flamengo irão reviver uma parceria de sucesso que rendeu o título do Campeonato Brasileiro de 2002 ao Santos. Na seleção, eles não atuam juntos desde 2008, em um Brasil 0 x 0 Bolívia justamente no Engenhão.

Especificamente sobre Diego, Tite destacou o retorno do jogador ao Brasil. “O Diego retornou e deu um ‘up’ ao Fla muito grande. Jogador que tem capacidade, emprega muita criatividade à equipe, acompanhando todos aqueles critérios físicos que no meu entender o fizeram merecedor”.

Sobre Robinho, Tite contou que funcionários do Atlético-MG lhe disseram que o jogador “voltou voando”. “Tem condição física, o peso, a responsabilidade, o nível técnico… Foi dos jogadores goleadores que desenvolveu uma capacidade por tempo jogado e não por número de gols feitos em partida. Robinho é o goleador do Atlético e quarto do Brasileiro. Ele construiu o seu momento, virou fazedor de gols” disse.

Vanderlei Almeida/AFP

Robinho e Diego na seleção durante pré-Olímpico em 2004

Na divisão entre clubes, percebe-se que Tite prezou pelo equilíbrio. Flamengo, com quatro jogadores, foi o time que mais cedeu jogadores. Atlético-MG e Grêmio, com três, aparecem na sequência, com Palmeiras e Corinthians tendo dois atletas lembrados.

O amistoso terá toda a renda destinada aos familiares da tragédia do voo da Chapecoense. Para evitar sobrecarga e não atrapalhar a pré-temporada dos clubes brasileiros, é esperado que nenhum atleta jogue mais que um tempo. A CBF e a federação colombiana, inclusive, solicitaram à Fifa autorização para realizar 11 substituições durante o intervalo.

Como apenas jogadores que atuam no Brasil estarão disponíveis, Tite terá a oportunidade de observar novos atletas. Após seis jogos nas Eliminatórias em 2016, o treinador já conta com um grupo mais restrito para a seleção principal, que voltará a campo em março, quando enfrenta Uruguai fora de casa e Paraguai na Arena Corinthians.

Tite acha que todos os jogadores podem ser lembrados novamente. “Sim, absolutamente sim (eles podem estar presentes em futuras convocações). Se há um aspecto e um critério, é de todos podem estar presentes na sequência. Não vejo idade como impeditivo. Agora vejo desempenho, performance, alto nível. Mais jovem é o Jorge, de 20 anos, e serve também para o Robinho, de 32, com perfeitas condições de servir à seleção. Penso em ser justo”, disse.

De acordo com o planejamento do grupo de trabalho, os jogadores se apresentam a partir do final da manhã do dia 24 de janeiro e realizam apenas um treino – no final da tarde do mesmo dia – antes do jogo, marcado para o estádio Nilton Santos (Engenhão), às 21h45 de quarta-feira.

Veja a lista completa

Goleiros
Alex Muralha (Flamengo)
Danilo Fernandes (Inter)
Weverton (Atlético-PR)
Laterais
Fabio Santos (Atlético-MG)
Fagner (Corinthians)
Jorge (Flamengo)
Marcos Rocha (Atlético-MG)
Zagueiros
Rodrigo Caio (São Paulo)
Pedro Geromel (Grêmio)
Luan (Vasco)
Vitor Hugo (Palmeiras)
Meio-campo
Camilo (Botafogo)
Diego (Flamengo)
Henrique (Cruzeiro)
Rodriguinho (Corinthians)
Walace (Grêmio)
Willian Arão (Flamengo)
Gustavo Scarpa (Fluminense)
Lucas Lima (Santos)
Atacantes
Dudu (Palmeiras)
Diego Souza (Sport)
Luan (Grêmio)
Robinho (Atlético-MG)
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Marina Storchi, noiva do lateral da Chapecoense, teve um pressentimento antes da viagem à Colômbia

noivaDois dias antes da viagem de Alan Ruschel para a Colômbia, a noiva do jogador da Chapecoense, a designer gaúcha Marina Storchi, pediu para que ele não fosse viajar.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Marina contou que o passaporte do lateral esquerdo da Chapecoense havia desaparecido de casa. “Um dia, vi o passaporte em cima da mesa. Dois dias depois, havia sumido. Reviramos tudo. Procurei até no lixo. E nada do passaporte do guri.”

Marina tinha uma viagem marcada para a Austrália com a mãe, mas cancelou a visita ao irmão que mora na Oceania quinze dias atrás por conta de um pressentimento. “Não sei o que me deu. Estava tudo comprado. Mas tive certeza de que não era para eu ir”.

Com o sumiço do passaporte de Alan, Marina disse “‘Fala que tu tá com alguma dor porque não é pra tu ir nesta viagem!’. Mas ele é comprometido demais”. No entanto, a entrada de brasileiros na Colômbia é possível somente com a apresentação do RG.

Alan Ruschel foi o primeiro dos seis sobreviventes resgatados dos destroços do avião. Além do lateral de 27 anos, o zagueiro Hélio Zampier Neto, o goleiro Jackson Follmann, o jornalista Rafael Henzel e os membros da tripulação Ximena Suarez e Erwin Tumiri também foram encontrados com vida.

Casamento

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Marina contou que ficou sabendo do acidente durante a madrugada e pela televisão. “Eu tinha combinado com ele de que quando chegasse, ele me ligasse. A gente tinha combinado mais ou menos uma da manhã no horário do Brasil. Aí uma hora ele não ligou, uma e meia não ligou… Eu pensei: atrasou. Aí mandei mensagem pra ele pedindo pra ele me ligar e ele não me ligou. Umas três da manhã alguma coisa me acordou, e eu liguei a TV e tava nisso”.

Marina passou o dia inteiro da terça-feira (29) na sede da Chapecoense reunida com familiares de vítimas e jogadores do clube que não estavam no vôo. “O Alan é tudo pra mim. Hoje mesmo fui marcar o casamento. Eu só quero que ele fale comigo, que alguém me fale alguma coisa.”

Fonte: Esporte – iG 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Com show de Messi, Argentina bate a Colômbia e respira nas Eliminatórias

Messi no melhor estilo Messi. Foi dessa forma que a pressionada Argentina conseguiu reagir nas Eliminatórias da Copa 2018. O time de Edgardo Bauza venceu a Colômbia em casa por 3 a 0, com apresentação memorável do camisa 10 – o craque abriu o placar em cobrança de falta e deu duas assistências no duelo para Lucas Pratto marcar de cabeça e Di María empurrar para as redes na pequena área.

Com a vitória no estádio Bicentenário, em San Juan, a Argentina ultrapassou dois adversários, terminando a rodada na zona de classificação, em quinto lugar. Os argentinos superaram a própria Colômbia. Agora, a equipe argentina soma 19 pontos, um a mais que os colombianos.
O resultado também ameniza a crise argentina depois de quatro jogos sem vitórias. Com dois empates e duas derrotas, a seleção bicampeã do mundo caiu do primeiro para a sexta posição na tabela.
Messi abre vantagem sobre Batistuta
Enrique Marcarian/Reuters

O camisa 10 da argentina voltou a balançar a rede pela equipe nacional. Com isso, o craque abriu uma vantagem de três gols em relação a Batistuta, o segundo maior artilheiro da seleção. Agora, são 57 gols em 116 jogos. Em três partidas sob o comando de Edgardo Bauza, Messi marcou o segundo gol – ele também fez na vitória da Argentina sobre o Uruguai por 1 a 0.
Messidependência?
Natacha Pisarenko/AP

A Argentina venceu pela segunda vez sob o comando de Bauza. Na primeira, logo na estreia, a equipe bateu o Uruguai por 1 a 0, gol de Messi. Nos três jogos seguintes, o craque do Barcelona desfalcou o time por lesão. A Argentina somou apenas dois pontos sem o camisa 10. No retorno à Argentina, Messi viu o Brasil vencer por 3 a 0 no Mineirão, com atuação apagada. Nesta quinta-feira, ele voltou a decidir.
Erros defensivos
Embora tenha sido mortal no ataque, com dois gols em 22 minutos, a Argentina voltou a apresentar problemas na defesa. Em duas oportunidades, por exemplo, Falcao García conseguiu cabecear sem marcação. Os colombianos também viveram perigosamente. No começo do segundo tempo, uma falha dupla dos zagueiros quase resultou em um gol de Pratto.
Falcao García titular novamente
Eitan Abramovich/AFP Photo

A estrela colombiana voltou à seleçao colombiana na rodada passada das eliminatórias ao entrar no segundo tempo da partida contra o Chile. Dessa vez, o camisa 9 foi escalado como titular pelo técnico Jose Pekerman. O fato não ocorria desde junho de 2015, na Copa América disputada no Chile. Em campo, o atacante levou perigo à Argentina, principalmente nas bolas altas.
Pratto em alta, Higuaín em baixa
Natacha Pisarenko/AP

Bauza fez uma alteração no ataque argentino para receber a Colômbia em San Juan. O ex-treinador do São Paulo tirou Higuaín do time depois de escalá-lo como titular nos últimos três jogos. E deu certo. Com Lucas Pratto no comando ofensivo, a Argentina melhorou – o centroavante do Atlético-MG marcou o segundo gol com a camisa da seleção argentina (ele também fez no empate por 2 a 2 com a Venezuela). Ao ser substituído na etapa final, Pratto foi aplaudido, com seu nome cantado, pelos torcedores argentinos.
Ataque portenho reage em San Juan
Eitan Abramovich/AFP Photo

A Argentina entrou em campo com o segundo pior ataque das eliminatórias, superando apenas a Bolívia, que fez dez gols em 12 rodadas. Com os gols marcados nesta terça-feira, a seleção de Bauza soma agora 14 gols no torneio, três a mais que o Paraguai. Dessa forma, o saldo de gols da equipe é, agora, positivo (dois gols).
Dificuldades 
Juan Mabromata/AFP

O meio-campo da Colômbia sofreu para conseguir criar jogadas de ataque. Sozinho no setor, James Rodríguez pouco ficou com a bola. Quando a teve nos pés, mostrou desenvoltura. Em uma das jogadas, o camisa 10 deixou Falcao García sozinho para concluir de cabeça. No segundo tempo, o atleta do Real Madrid teve mais espaço, mas não ajudou os colombianos a diminuírem o placar. No fim, o meia acertou a trave em cobrança de falta.
Pausa nas eliminatórias
Eitan Abramovich/AFP Photo

A corrida pelas quatro vagas diretas para a Copa do Mundo voltará à tona somente em março do ano que vem. No dia 23, a Argentina recebe o Chile em casa, em disputa direta. Cinco dias depois, os argentinos vão a La Paz medir forças com a Bolívia. Já a Colômbia enfrentará os bolivianos em seus domínios na 13ª rodada. Na sequência, vão ao Equadror enfrentar os donos da casa.
FICHA TÉCNICA
ARGENTINA 3 X 0 COLÔMBIA
Local: Estádio Bicentenário, em San Juan (Argentina)
Data: 15 de novembro de 2016
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Byron Moreno e Christian Lescano (ambos do Equador)
Cartões amarelos: Pratto, Mercado, Banega e Funes Mori (Argentina); Arias, Balanta, James Rodríguez e Cuadrado (Colômbia)
Gols: Messi, aos dez, Pratto, aos 22 minutos do primeiro tempo, e Di María, aos 39 minutos do segundo tempo.
ARGENTINA: Romero; Mercado, Otamendi, Funes Mori e Mas; Mascherano, Biglia, Banega (Pérez), Di María (Acuña) e Messi; Pratto (Higuaín). Técnico: Edgardo Bauza
COLÔMBIA: Ospina; Arias, Davinson Sánchez, Murillo e Balanta; Carlos Sánchez, Torres (Copete), Barrios (Macnelly Torres), James Rodríguez e Cuadrado; Falcao García (Bacca). Técnico: José Pekerman
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Farc e governo da Colômbia assinam acordo de paz após 52 anos de conflito

Agência Lusa/EPA, Ricardo Maldonado/Direitos Reservados
Agência Lusa/EPA, Ricardo Maldonado/Direitos Reservados

O acordo de paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) acaba de ser assinado em Cartagena das Índias. O evento reuniu autoridades e chefes de Estado de todo mundo em uma cerimônia de mais de duas horas. Todos os presentes estavam vestidos de roupas brancas, a cor símbolo da paz.

A paz na Colômbia chega após mais de três anos de negociações entre representantes do governo e rebeldes em Havana, capital de Cuba. O acordo põe fim ao último conflito armado da América Lantina e um dos mais longos da história latina. De acordo com a Agência de NotíciasAnsa, o papa Francisco é considerado uma das peças-chave da negociação do acordo de paz.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, afirmou que o acordo de paz é a “melhor notícia em meio de um mundo convulsionado pela guerra e violência”. Santos destacou ainda que o as Farc seguirão como movimento político, sem uso de armas. “Trocar as armas por ideias: foi a decisão mais valente, mais inteligente”.

“O que assinamos hoje é uma declaração do povo colombiano para o mundo de que não aceitamos a guerra para defender nossas ideias. Não mais guerras. Não mais a violência, que gerou pobreza e desigualdade em campos e cidades e que tem sido um freio ao desenvolvimento da Colômbia”.

O líder das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido como Timochenko, ressaltou que o acordo foi assinado de forma unânime entre os 207 guerrilheiros que debateram o documento durante a 10ª Conferência da guerrilha, realizado na cidade de El Diamante, sudeste colombiano.

“Esse é o dia que renascemos para entrar numa nova era de construção de paz. Que ninguém duvide que vamos hastear a política sem armas.Preparemos todos para desarmar as mentes e os corações. A chave está na implementação desse acordo e o povo colombiano será o principal responsável por garantir que nós vamos cumprir e esperamos que esse governo cumpra”, acrescentou Londoño.

“Que Deus bendiga a Colômbia. Acabou a guerra, estamos começando a fazer a paz”, completou o líder das Farc.

Após a assinatura, o povo colombiano irá às urnas no próximo domingo, 2 de outubro, para referendar o documento assinado entre governo e Farc. Pesquisas de opinião apontam que a maioria dos colombianos é favorável ao pacto de paz.

*Com informações da Ansa Brasil 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Brasil sofre, mas bate Colômbia e sobe para 2º lugar com Tite

neymarO Brasil sofreu, chegou a ver a Colômbia ameaçar a virada, mas conseguiu vencer o jogo e manter o aproveitamento de 100% sob o comando de Tite. Com gols de Miranda e Neymar, os donos da casa fizeram a festa do público presente em Manaus, na noite desta terça-feira (6), na 8ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Marquinhos fez gol contra no fim do 1º tempo.

A segunda vitória consecutiva já fez a arquibancada voltar a gritar que “o campeão voltou”, assim como aconteceu na final olímpica. A equipe de Tite mostrou um futebol ofensivo durante todo o primeiro tempo e sofreu um pouco mais no segundo tempo porque desperdiçou chances de matar a partida ainda no primeiro tempo. Vale destacar que a seleção pentacampeã ainda não havia vencido duas partidas seguidas na busca por uma vaga na Rússia.

Além de ter feito o gol no segundo tempo, Neymar apareceu bem e sofreu muito com a dura marcação colombiana. No intervalo, inclusive, se irritou com os adversários. Jesus, destaque do jogo contra o Equador, não foi tão acionado e acabou substituído por Taison. Essa foi a primeira vez que um técnico vence as duas primeiras partidas comandado a seleção desde 1981, quando Telê Santana conseguiu o feito.

O resultado faz o Brasil chegar aos 15 pontos e dividir a vice-liderança com a Argentina, que só empatou com a Venezuela. A Colômbia, por sua vez, cai para a 5ª colocação, com 13 pontos. O líder é o Uruguai, que tem 16 e atropelou o Paraguai.

O Brasil volta a se concentrar no início de outubro para enfrentar a Bolívia, em Natal, pela 9ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Depois, vai para a Venezuela enfrentar os donos da casa no dia 11 de outubro.

Treino reflete no primeiro minuto

“Nem o mais otimista torcedor imaginava um começo de jogo assim”. A frase de Galvão Bueno reflete bem o que foi o início da seleção brasileira. Nos primeiros 15 minutos, a seleção sufocou a Colômbia. Não só com o gol de bola parada com a cabeçada de Miranda, insistentemente treinada por Tite, mas pelo domínio de bola. Os colombianos não conseguiram chegar perto de assustar o Brasil, que, por sua vez, exibiu um futebol leve, de toque de bola e de fácil chegada no ataque adversário.

Neymar volta a sofrer com a marcação colombiana

Após quatro faltas duras sofridas no primeiro tempo, tendo sido aplicada a lei da vantagem em uma delas, Neymar não demorou a se irritar com os já antigos rivais colombianos. No final do primeiro tempo, o atacante foi se proteger de uma entrada da defesa adversária com a perna mais alta e acabou agredindo o adversário. Ao sair do campo no intervalo, ainda de cabeça quente, bateu boca com o quarto árbitro na entrada do túnel que dá acesso aos vestiários.. Vale lembrar que na Copa do Mundo ele teve a lesão na vértebra contra o mesmo rival. Na Copa América, se envolveu em outra confusão que o suspendeu por quatro partidas.

Gol contra foi única tentativa da Colômbia

A Colômbia tentou o gol em uma ocasião. E conseguiu com um gol contra. Em cruzamento na área, Marquinhos desviou e colocou contra a própria meta, sem nenhuma chance para Alisson defender. Durante os 45 minutos, foi só assim que os adversários tiveram a chance. A resposta foi imediata. Gabriel Jesus fez pivô para Neymar, que deu belíssimo chute, mas viu Ospina fazer defesa melhor ainda.

Neymar: “Eu estou aqui!”

O Brasil sofreu no segundo tempo. Chegou a se ver envolvido por toque de bola do adversário, especialmente após a entrada de Cuadrado. Tite resolveu responder com a escalação de Giuliano no lugar de Paulinho. A solução foi prender a bola e trabalhar vbastante até a hora de finalizar. Foi assim que Neymar chutou cruzado do lado esquerdo para o direito e não dar chances para a defesa de Ospina. Foi o gol a da vitória e a comemoração copiada de Cristiano Ronaldo: “Eu estou aqui!”. A Colômbia pressionou nos momentos finais e assutou a torcida, mas não fez o suficiente para empatar.

Paulinho suspenso

Paulinho foi a surpresa da lista de Tite para as Eliminatórias da Copa do Mundo. E já não poderá estar na próxima rodada, contra a Bolívia. Ele tomou um cartão amarelo contra o Equador e outro nesta terça contra a Colômbia. Daniel Alves e Miranda, que também estavam pendurados, não sofreram cartão amarelo.

Cadeiras vazias

Apesar de todo o carinho da torcida durante os dias em Manaus, a seleção não teve estádio lotado nesta terça. Muitas cadeiras, especialmente no setor superior atrás dos gols estavam vaziais. Mais de cinco mil ingressos “encalharam” nas bilheterias. O fato é algo incomum nos jogos do Brasil em casa. Com ingressos mais baratos a R$ 200 (meia a R$ 100), a CBF foi alvo de críticas e chegou a correr o risco de levar o jogo para a Arena Amazônia por conta de uma ação judicial que determinava a redução dos preços – o que não ocorreu.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 x 1 COLÔMBIA

Data e hora: 06/09/2016 (terça-feira)
Local: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)
Árbitro: Patricio Lostau (Argentina)
Auxiliares: Ivan Núñez e Gustavo Rossi (ambos da Argentina)
Cartões amarelos: Medina (COL); Paulinho, Neymar, Marcelo e Giuliano (BRA)
Gols: Miranda, no 1º min do 1º T; Marquinhos, contra, aos 36 min do 1º T; Neymar, aos 28 min do 1º T

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Casemiro, Renato Augusto, Paulinho (Giuliano), Willian (Philippe Coutinho) e Neymar; Gabriel Jesus (Taison)
Técnico: Tite

COLÔMBIA: Ospina; Stefan Medina, Óscar Murillo, Jeison Murillo e Farid Díaz; Carlos Sánchez, Macnelly Torres (Cuadrado), Wilmar Barrios e James Rodríguez; Muriel e Bacca (Martínez)
Técnico: Jose Pékerman

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após denúncia, traficante ameaça “jogar futebol” com cabeça de jornalista na Colômbia

ameaçaDepois da veiculação de uma denúncia sobre a guerra pelo controle da distribuição de drogas em bairros da cidade de Ibagué, na Colômbia, o jornalista Juan Manuel Escobar recebeu ameaças de um dos chefes do tráfico local, informou o blog Jornalismo nas Américas, na última segunda-feira (25/3).
O profissional de imprensa, que é editor de Justiça da emissora Ondas de Ibagué, afirmou que uma de suas fontes o informou que um criminoso conhecido como Leo Maleo planeja matá-lo. “[Ele] está furioso com você e (…) vai cortar sua cabeça e jogar futebol com ela.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em seus textos, o jornalista denunciou que Leo Maleo aluga um carro blindado para fazer negócios e seria o responsável pelo assassinato de uma pessoa, queimada viva. “Estou preocupado que possam fazer o mesmo comigo”, disse Escobar à Federação Colombiana de Jornalistas.
Portal IMPRENSA

Pesquisadora da UEPB apresenta experiências do Território Rural do Cariri em universidade da Colômbia

Apresentar experiências trabalhadas no Território de Desenvolvimento Rural Sustentável do Cariri Oriental e o processo de gestão de recursos ofertados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário via Secretaria de Desenvolvimento Territorial e contrapartida das organizações e governos locais é o objetivo da jornalista paraibana e pesquisadora da Universidade Estadual da Paraíba(UEPA), Raiza Madje Tavares da Silva(foto), que está participando durante essa semana de um encontro na Universidade da Colômbia, na capital Bogotá.

Componente do Mestrado em Desenvolvimento Regional da UEPB, Raiza participou do Programa Domingo Rural deste domingo(16/09) informando que uma equipe de cinco pesquisadoras/estudantes do mestrado estarão participando da atividade na universidade daquele país situado no Continente Sul Americano.  “Desde que entrei neste mestrado tenho me dedicado a compreender a política de desenvolvimento territorial que tem sido desenvolvida aqui no Brasil aproximadamente desde o ano de 2003 com a criação da Secretaria de Desenvolvimento Territorial no Governo Lula, essa política tomando como base esse enfoque territorial ela não acontece somente no Brasil, na verdade no Brasil nós já temos herdado estas práticas da experiência latina americana, experiência européia, e nós vamos agora realizar esse intercâmbio”, explica a jornalista acrescentando que já apresentou trabalhos em Estados da Região Nordeste discutindo questões relacionadas a evolução da política de desenvolvimento territorial no Brasil na dinâmica de como elas acontecem, quais são as bases teóricas que inspiraram a elaboração dessa política dentre outras. “Agora a gente vai ter esse evento na Colômbia, não somente com estudiosos acadêmicos de lá da Colômbia, mas de outros países como México, Peru, outros países da América Latina que trabalham essa política de desenvolvimento territorial, cada um com o seu modelo, com a sua forma e a gente para apresentar o modelo do Brasil”.

Tavares explicou detalhes da pesquisa e das políticas e entraves que são trabalhados nos territórios com ênfase no Cariri Oriental que envolve 14 municípios com características e identidade própria. “Pelos dados preliminares que tenho percebido, a política funciona, claro que tem seus desafios, tem ainda alguns pontos que devem ser concertados, a política por parte do governo tem sido sempre reafirmada como política que dar certo é uma política que se coloca como ponto diferencial em se trabalhar a questão da participação da sociedade civil através dos Fóruns Territoriais e na verdade o que a gente percebe de pequenos defeitos e limites que cada território tem é tanto relativo a questão de como a política se desenvolve de cima pra baixo, mas também na questão da articulação dos atores de cada território, então cada caso é um caso, cada território tem suas características, suas potencialidades e essa é a função da academia: a gente fazer esse diagnóstico de cada localidade”.

Durante amplo diálogo ela explicou como se desenvolverá o trabalho na Colômbia. “A gente sai daqui na madrugada da terça-feira(18), lá no dia 19 já tem início o evento e aí são três dias de evento: 19, 20 e 21 no Instituto Raveriano de Bogotá onde existe um grupo de estudiosos na questão do desenvolvimento urbano e regional  lá na Colômbia e aí a gente vai apresentar os nossos trabalhos via nossos artigos, ter acesso e perceber os outros trabalhos dos outros países, participar de uma série de ciclos de palestras e além disso a gente também vai ficar filiado a essa associação de estudiosos colombianos e de outros países que trabalham a questão do desenvolvimento urbano e desenvolvimento regional onde a gente vai está filiado durante um ano, além do mais a gente vai ter esses artigos publicados numa revista científica da Colômbia”, explica Raiza que é também componente do Stúdio Rural.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural