Arquivo da tag: coligação

PT garante coligação com PSB em 2018 e apresenta Luiz Couto como pré-candidato ao Senado

O diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) na Paraíba se reuniu na noite desta quarta-feira (20) e emitiu uma resolução estabelecendo as diretrizes políticas que serão adotadas em 2018 e ratificou a pré-candidatura do deputado federal Luiz Couto ao Senado. O partido também firmou a intenção de permanecer compondo aliança com o PSB, declarando o apoio à candidatura do pré-candidato a governador, João Azevêdo.

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo ressaltou que “o PT faz parte de um bloco progressista na Paraíba e vai permanecer nele. Logicamente se não houver mudança de conjuntura em 2018, o PT compõe uma chapa progressista com o PSB e outros partidos”.

Em relação à intenção do partido de lançar Luiz Couto ao Senado, Jackson considera que a candidatura é importante para a representatividade do partido no Congresso. “O PT quer apresentar essa alternativa ao campo progressista paraibano porque definitivamente precisamos eleger um senador de esquerda na Paraíba. E logicamente trabalhar com a chapa proporcional, eleger Lula, um senador do PT, aumentar nossa bancada na Assembleia Legislativa e manter nossa representação no Congresso Nacional”, afirmou Jackson.

A resolução aprovada na reunião da Executiva é pautada em análises da conjuntura nacional e estadual, situando o partido nesse contexto. O documento aponta que a conjuntura brasileira está passando por um momento de mudanças profundas, refletidas na perda de apoio dos golpistas e a retomada das forças do campo progressista no cenário político. Esse momento, conforme o texto, se dá em face da grave situação econômica do país, precarizando os direitos dos trabalhadores; as denúncias de corrupção envolvendo o presidente ilegítimo Michel Temer e outros líderes da direita conservadora, bem como a agenda de reformas ultraliberais.

Na reunião também foi pontuada como prioritária a solidariedade ao presidente Lula, que será julgado por acusações das quais não há provas, no dia 24 de janeiro no TRF-4, em Porto Alegre. A partir de janeiro, todos os diretórios estaduais do PT no país farão as inaugurações dos comitês em defesa da democracia e da candidatura do presidente Lula. Na Paraíba, o lançamento do comitê estadual será no dia 13 de janeiro, em João Pessoa. No dia 24 do próximo mês, caravanas de todo o país também estarão em Porto Alegre para prestar solidariedade a Lula. “A Paraíba vai participar desse evento e também organizar atividades na capital e em outros municípios do Estado. Já começamos a pensar sobre isso e definimos uma comissão de organização desse evento”, comunicou Jackson Macedo.

O texto da resolução aprovada lembra que o povo brasileiro já demostrou que está ao lado do Presidente Lula e que impedir sua candidatura é a prova cabal do julgamento político que o partido vem sofrendo do Judiciário. “Lula deve ser candidato porque nele está depositada a esperança de milhões de brasileiros e brasileiras por um novo tempo em nosso país”, diz o texto. “Lula é o plano A, B e C do PT para 2018. É o nome dele que simboliza um projeto de desenvolvimento nacional e de inclusão dos mais pobres. Qualquer discussão em torno das eleições de 2018 nos Estados passa pela questão nacional e por como se posicionam as forças políticas locais [em relação ao governo] Temer e sua agenda. É hora de se ter posições claras”, observa outro trecho.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

MPE e coligação recorrem ao TSE contra candidatura a prefeito de Serraria

petronioO candidato Petrônio Freitas, da coligação PSD, PSDB, PSL E PR, que teve seu registro de candidatura indeferido pela 12ª Zona Eleitoral e após recorrer da sentença tiveram a decisão da primeira instância reformada pelo TRE da Paraíba vai aguardar o julgamento final pelo Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília. Isso porque o Ministério Público Eleitoral após o julgamento recorreu da decisão.

A advogada da coligação ‘Rumo ao novo com a força do povo’, Alana Natasha Mendes Vaz Santa Cruz, disse que interpôs Embargos de Declaração com efeito infringente ao TRE, e nesta quarta-feira (05) recorreu ao TSE contra a reforma da decisão.

O candidato Petrônio Freitas Silva, do PSD, não teve sua votação divulgada pelo TSE após a apuração dos votos neste domingo, por causa do recurso contra sua candidatura ao TSE.

Petrônio Freitas obteve 1.873 votos contra 1.383 de Batista Pinheiro, do PT do B.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve julgar os recursos impetrados pelo ministério público eleitoral estadual e a advogada da coligação até a data da diplomação que deve ocorrer até 19 de dezembro.

Balbino Silva

MÍDIA PARAÍBA

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Coligação ‘Borborema mais Forte e Solidária’ vai à justiça contra ataques nas redes sociais

paula-maranhaoA Coligação ‘Borborema mais Forte e Solidária” deve recorrer à justiça contra ataques sofridos pela candidata a prefeita Paula Maranhão, nas redes sociais.

A assessoria jurídica dela considera depreciáveis as palavras proferidas por alguns eleitores durante entrevista concedida pela postulante à Rádio Rural, de Guarabira.

Em nota, eles garantiram tomar providências judiciais. “O momento é crucial para resolvermos tomar as devidas providências. Ao ir à Rádio Rural na cidade de Guarabira mostrar suas propostas, falar o que já foi feito e o que fará nos próximos 4 anos, foi (a candidata) atacada.

Na verdade, o que se viu, foram ataques desumanos, humilhações sem precedentes, tratos depreciáveis ao ser humano acima de tudo, insultos desnecessários, chacotas e zombarias de todos os tipos”, diz a coligação na nota.

A coligação acrescenta, ainda, que os insultos não pararam por aí. “Analfabeta, Pinóquio, infeliz, despreparada, mentirosa, candidata do criança esperança, destruidora de troços, etc. Também lemos insultos projetados em expressões, como: só tem uma roupa; a candidata precisa estudar; a candidata precisa do programa Brasil Alfabetizado/Alfabetização Solidária, volta para a escola, solta o papel, faltou só o caderninho da mentira, e só tem essa blusa é?, coitada, coitada nem lendo sabe mentir, ler mau, soletrando, dentre outras”, argumentam na nota.

Eles informaram que todas as providências serão tomadas. “Os autores da ofensa estarão sujeitos tanto as consequências criminais (cumprimento de pena) quanto civis (indenização da vítima) por conta de seus atos. Entregamos nas mãos da assessoria jurídica da coligação todo material ofensivo publicado nas redes sociais. Por partidários da coligação adversária para serem tomadas as medidas cabíveis na esfera judicial. Bem como a polícia e ao Ministério Público para serem tratadas na forma da lei”, avisaram.

Focando a Notícia com Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Coligação de Cássio classifica de “farra” gastos publicitários do governo e entra com nova ação contra Ricardo no TRE

TREPB-300x179Baseado em dados extraídos do SIAFI, o Estado da Paraíba, em pleno ano eleitoral, até o dia 02 de outubro de 2014, já realizou despesa de R$ 27.846.884,51 com publicidade institucional, e nos seis primeiros meses do ano eleitoral realizou a despesa de R$ 20.206.460,91, com a mesma finalidade, os números foram denunciados pela coligação ‘A Vontade do Povo’, que teve o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) como candidato a governador.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Coligação deu entrada no final da tarde desta terça-feira em mais uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra a candidatura de Ricardo Coutinho (PSB) à reeleição, por causa desta suposta farra com publicidade institucional, que conforme apuração nas contas públicas realizadas pelos advogados da Coligação “extrapolaram em muito os limites legais com gastos publicitários para anos eleitorais”.

Segundo o advogado Diogo Maia da Silva Mariz, a lei estipula que em anos eleitorais, os gastos com publicidade devem ser a média alcançada nos três anos anteriores dentro do Orçamento do Estado, “que é para evitar que governos promovam farras publicitárias às vésperas das eleições”, disse.

No entanto, o governo do Estado, através da Secretária de Comunicação Institucional (Secom) gastou “muito mais do que o permitido nos seis primeiros meses deste ano eleitoral”. Vale lembrar que os governos cujos chefes dos executivos concorrem nas eleições, só podem gastar em publicidade nos primeiros seis meses do ano. Ocorre que está nas contas públicas que o governo da Paraíba gastou nos três primeiros anos deste mandato, 2011, 2012 e 2013, mais de 94 milhões de reais, o que resultou num gasto de mais de 31 milhões de reais por ano, que por sua vez soma cerca de 2,6 milhões de reais por mês.

MaisPB com Assessoria 

Ministério Público Eleitoral da Paraíba emite parecer favorável à coligação entre PT e PSB

eleiçoes-destaque_interno.O Procurador Eleitoral da Paraíba, Rodolfo Alves Silva, emitiu nesta quarta-feira (30) parecer favorável à aliança entre o PT e o PSB, contestada pelo PMDB paraibano. Como justificativa para sua decisão, Rodolfo Alves afirma que a coligação ‘A Força do Trabalho’ teve violado seu direito de ampla defesa e do contraditório, contrariando o devido processo legal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda em seu parecer, o procurador aponta em favor do diretório estadual do PT ter havido violação de dispositivos do próprio estatuto partidário, além de inexistir, por parte da instância estadual, descumprimento das diretrizes nacionais para a formação das coligações.

Consultado sobre a decisão, o candidato a senador Lucélio Cartaxo (PT) se mostrou bastante tranquilo. Para ele, a posição do Ministério Público Estadual só referenda o que há muito defende: não existe qualquer irregularidade na coligação com o PSB.

“A decisão da Procuradoria Eleitoral só reforça nossa confiança no bom direito. Continuamos certos que vamos superar essa barreira imposta pelos que temem enfrentar o referendo popular e que preferem resolver tudo tapetão. Deixem que o eleitor paraibano decida”, afirmou Lucélio.

Fonte: Da Redação com Ascom

‘Força do Trabalho’: coligação do PSB acusa PSDB de comprar apoio de prefeitos por R$ 600 mil

corrupçãoA Coligação do PSB, “Força do Trabalho” acusou o PSDB de compra de prefeitos para apoio político nas eleições. Durante a coletiva na sede da Associação Paraibana de Imprensa (API) no início da tarde desta quinta-feira (24), o coordenador de campanha do PSB, Célio Alves e a assessoria Jurídica da coligação, disseram que o candidato da coligação está diretamente envolvido.

“Essa gravação é uma das principais provas, mas também não é a única. É importante ouvir os prefeitos acusados. Só podemos citar o prefeito do município de Caiçara, Cícero Francisco e não podemos citar outros nomes porque essa investigação segue em sigilo,” disse um dos advogados do PSB.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A gravação teria sido obtida pelo jornalista Sales Dantas, que se passou por um chefe de gabinete para conversar com o prefeito Cícero. Na conversa, Sales afirmou que o acordo seria de R$ 200 mil, mas o prefeito contestou lembrando que “o presidente da Assembleia já teria fechado em R$ 600 mil”.

 

A gravação não foi reproduzida na coletiva de imprensa, todas as informações contidas nessa matéria estão de acordo com as declarações dadas pelo coordenador de campanha da coligação, Célio Alves e a assessoria jurídica.

Wagner Mariano / Fernando Braz

Maranhão descarta abrir mão de Senado para Lucélio em possível coligação entre PMDB e PT

zé_maranhãoO presidente estadual do PMDB, José Maranhão, candidato a senador na chapa ‘Renovação de Verdade’, descartou a possibilidade de abrir mão da postulação para dar lugar a Lucélio Cartaxo (PT), caso a Justiça entenda que os dois partidos devam se coligar nas eleições deste ano.

“A minha decisão é irreversível. Nós abrimos mão para fortalecer a aliança, mas o PT foi buscar uma aliança com o nosso adversário Ricardo Coutinho e isso não é brincadeira, não posso estar indo e voltando”, declarou.

José Maranhão defendeu a candidatura de Lucélio Cartaxo para deputado federal, como estava definida anteriormente. “Essa ideia é perfeitamente razoável”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O ex-governador afirmou que a decisão do PT de se aliar ao governador Ricardo Coutinho gera consequências negativas para a campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). “A direção nacional do PT precisou intervir no processo para garantir a aliança com o PMDB”.

 

Blogdogordinho

Decisão sobre coligação do PT pode ficar só para agosto

TREPB-300x179O desembargador João Alves tomou sua decisão na manhã desta quarta-feira (09) acerca do documento protocolado pelo diretório nacional do PT, de que a aliança do partido na Paraíba deveria ser feita com o PMDB.

O vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba decidiu que a documentação deverá ser juntada e julgada juntamente com o pedido de registro das candidaturas, de acordo com informações do gabinete do desembargador João Alves.

A data limite para o julgamento dos pedidos de registro de candidatura e publicação de suas respectivas decisões é 21 de agosto, 45 dias antes do pleito.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No último sábado (05) foi protocolado um documento no TRE-PB pelo advogado Fernando Hughes Filho, representante do PT nacional, dando conhecimento ao tribunal sobre o descumprimento, pelo PT paraibano, da Resolução que trata a política de alianças para as Eleições de 2014.

 

Clickpb

PT intervém e desfaz aliança com o PSB na Paraíba, pedindo coligação com PMDB

PMDB-e-PTO diretório nacional do PT encaminhou um documento à direção estadual do partido da legenda na Paraíba comunicando, dentro das prerrogativas, que está alterando a decisão política adotada na convenção que foi realizada no Clube Cabo Branco, em João Pessoa, na segunda-feira (2).

Com isso, ao invés da aliança com o PSB do candidato à reeleição para o governo da Paraíba, Ricardo Coutinho, o PT do estado terá que confirmar a aliança das chapas majoritárias e proporcional com o PMDB.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O documento recebido pelo presidente do PT na Paraíba, Charliton Machado, é assinado pelo presidente da executiva nacional do PT, Ruy Falcão.

Horas antes, a candidata à reeleição para a presidência, Dilma Rousseff, e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, já tinham recomendado que a diretoria estadual desfizesse a aliança com o PSB na Paraíba.

O senador Vital do Rêgo Filho, candidato ao governo do Estado, foi a Brasília às pressas na segunda (2), onde fez as negociações. Ele comunicou ao PMDB na Paraíba sobre a decisão nacional.

O deputado estadual Anísio Maia (PT) revelou que a executiva estadual fará uma reunião extraordinária ainda na noite desta quinta-feira (3) para resolver esse quadro.

 

portalcorreio

Justiça anula decisão do Diretório do PT e mantém coligação em Sousa

O Juiz de Direito da 15ª VaraCível de João Pessoa – PB, Dr. João Batista Barbosa, anulou a decisão doDiretório Regional do PT que havia anulado a convenção do partido em Sousa-PB.

O Presidente do DiretórioRegional do PT, Rodrigo Soares, havia anulado a coligação do PT de Sousarealizado com PT do B, PC do B e PV, sob o argumento de haver desrespeitadonormas partidárias.

Na decisão Dr. João BatistaBarbosa assegurou: “No caso, pelo que sealcança da documentação carreada ao processo, e já referida em outra parte, oato punitivo praticado pela promovida se reveste de irregularidade, já que nãoobservou as regras estatutarias inerentes.”

O Diretório Municipal contratou aBanca Souto Maior Consultoria que promoveu ação com pedido liminar, para mantera coligação firmada.

O advogado da causa, Marcos SoutoMaior Filho, ouvido pelo Portal asseverou:

“Estavamos tranquilos quanto aorestabelecimento da legalidade da convenção partidária realizada em Sousa. O PTem Sousa vem cumprindo estritamente as resoluções do Diretório Nacional. A anulaçãoda convenção e coligação promovida pelo Diretório Regional foi ilegal e porisso foi cassada seus efeitos pela Justiça. Agora em Sousa tudo volta ao normale o partido mantém a convenção e coligação realizadas. Venceu o direito!”

Procurado pela redação, nãoconseguiu encontrar o Presidente Regional do PT, que encontrava-se participandode atos de campanha eleitoral.

PB Agora