Arquivo da tag: classificação

Com torcida, Treze bate o Sousa e segue firme na luta pela classificação

Com o apoio de sua torcida, já que na Paraíba não houve determinação para que os jogos fossem realizados de portões fechados, por conta do novo coronavírus, o Treze venceu o Sousa por 2 a 1, neste domingo, no estádio Presidente Vargas.

Jeferson (contra) e Tales marcaram os gols do Galo, cabendo a Cládio Baiano descontar para o Dinossauro no duelo, que foi válido pela sétima rodada do Campeonato Paraibano.

Com a vitória, o Treze chega aos 16 pontos em oito jogos, permanecendo na segunda posição do Grupo A. Já o Sousa, segue na segunda posição do Grupo B, com 12 pontos.

Na próxima rodada, que pode ser suspensa, o Treze enfrentará o Nacional de Patos fora de casa, dia 22. O Sousa joga com o Botafogo, dia 29.

O JOGO
Treze e Sousa fizeram um primeiro tempo bastante movimentado. Em casa e com apoio da torcida, o Alvinegro deu as cartas logo aos quatro minutos, quando abriu o placar.

O estreante Douglas Lima cruzou para a área pelo lado direito, o zagueiro sousense Jeferson tentou desviar e acabou mandando para o gol. Mas, apesar do revés, o Dino não se abalou.

Tanto é que chegou ao empate aos 16 minutos, com o zagueiro Cláudio Baiano. Após cobrança de escanteio, Cláudio Baiano subiu e cabeceou para o gol. A bola passou por Rodrigo Poty, que nao toca, mas enganou o goleiro Jeferson.

Animado, o Sousa quase vira. Jó Boy fez boa jogada pelo lado direito e encontrou Rodrigo Poty sozinho na pequena área. O atacante cabeceou para o gol, mas Jeferson fez grande defesa.

Já no finalzinho, foi a do Treze quase marcar. Alexandre Santana recebeu dentro da área, e livre, chutou em cima do goleiro Camilo.

Paraíba Online • Com torcida, Treze bate o Sousa e segue firme na luta pela classificação

Foto: reprodução

Na segunda etapa, os dois times não mudaram. Com a bola rolando, o Sousa voltou com ousadia e proporcionou duas grandes chances de gols, com o ex-trezeano Téssio.

O Dino seguia melhor em campo. E deve mais um bom momento na partida. Luarderson chutou de fora da área, o goleiro Jeferson deu rebote e a bola caiu nos pés de Jó Boy. O atacante chutou e novamente o arqueiro trezeano fez a defesa.

Depois do sufoco, o Treze reagiu. E bem. Após lançamento para a grande área, Tales dividiu com Luanderson e mandou para dentro gol do Sousa. Galo 2 a 1.

De novo na frente do placar, o time galista tratou de segurar as investidas do time sousense e conseguiu sair de campo com mais três pontos, importantes na sua luta pela classificação.

Ficha Técnica
Treze
Jeferson, Gustavo, Breno Calixto, Nilson Júnior e Gilmar; Patrick Mota, Tales, Vinícius Barba e Alexandre Santana (Dedé); Frontini (Caxito) e Douglas Lima (Júnior Fialho). Técnico: Moacir Júnior
Sousa
Camilo, Iranilson (Felipinho), Jeferson, Cláudio Baiano e Nininho; Romeu, Téssio (Gionnotti), Bruno Menezes e Dakson (Luanderson); Rodrigo Poty e Jó Boy. Técnico: Givanildo Sales
Árbitro – Diego Roberto Sousa de Melo
Assistentes – Gleydson Francisco e Rafael Guedes de Lima
Gols – Jeferson (S), contra para o Treze, aos 4min, Cláudio Baiano (S), aos 16min do 1º T; Tales (T), aos 22min do 2ºT
Cartão amarelo – Iranilson, Camilo, Rodrigo Poty, Jeferson (S), Tales, Gustavo (T)

 

paraibaonline

 

 

Belo perde por 3X0 para o Santa Cruz e deixa escapar classificação na Copa do NE

Não foi dessa vez que o time paraibano do Botafogo, conseguiu sua classificação antecipada, para a Copa do Nordeste, ao perder ontem (12), por 3X0 para o Santa Cruz de Pernambuco. A vitória do Santa, no entanto, passou longe de ser conquistada com facilidade. Sem Didira, expulso, os donos da casa pareciam se multiplicar em campo para marcar os atletas do Belo, que mesmo com Léo Moura em campo não conseguiram evitar a derrota.

Nos primeiros 15 minutos entre Santa Cruz e Botafogo-PB, os times deram a clara impressão de marasmo. Esquecendo a criatividade nos vestiários, as duas equipes pouco criaram e praticamente não chegaram ao gol adversário. Mas aos 18 minutos, o árbitro Léo Simão Holanda viu pênalti de Christiano em Pipico, que converteu a cobrança e incendiou a partida.

A vantagem coral, no entanto, parece não ter acalmado os ânimos do time. Logo aos 21 minutos, Didira entra pesado em Christiano e recebe vermelho. O cartão revoltou os tricolores que passaram a reclamar ainda mais da arbitragem, ao ponto de Itamar Schulle ser expulso, após chutar uma garrafa de água. Em se tratando de campo e bola, o Botafogo-PB até teve mais posse, mas pouco criou até o fim do primeiro tempo.

Já no segundo tempo – Com um jogador a menos, o Santa Cruz resolveu truncar a partida na segunda etapa. Nos primeiros minutos, o Botafogo-PB até deu sinais de que conseguiria criar mais problemas, mas aos poucos, a equipe paraibana foi perdendo o controle e errando muitos passes no meio de campo. Pelo lado coral, Pipico deu lugar para o volante Bileu e Jeremias entrou na vaga de Patrick Nonato, numa clara demonstração de que a ideia era se fechar.

Enquanto isso, o Belo tirou os volantes Juninho e Wellington para as entradas dos atacantes Pimentinha e Dico. Mudanças que, na prática, não surtiram o esperado. Melhor para o Santa Cruz, que aproveitou dois contra-ataques no finalzinho para marcar mais dois gols (ambos com Jeremias) e sacramentar a vitória.

Mesmo perdendo o Botafogo, segue liderando o Grupo A, com 12 pontos, e depende só de si para avançar na Copa do Nordeste. Caso o Sport perca para o Ceará, neste domingo, o Botafogo-PB se classificará mesmo que perca a última rodada. O resultado fez o Santa Cruz pular para o terceiro posto do Grupo B. Mas aguarda os jogos de Ceará e Vitória para saber se segue na zona de classificação. Na próxima rodada, o Santa Cruz vai até o Piauí, onde encara o Ríver, no dia 21 de março. Na mesma data, o Botafogo-PB recebe o Vitória.

pbagora

 

Belo vence Imperatriz-MA e fica próximo da classificação na Copa do Nordeste

Em um jogo de início eletrizante e fim de pressão para o torcedor que estava no Almeidão, o Botafogo-PB venceu o Imperatriz-MA por 2 a 1 e voltou para a liderança do Grupo A da Copa do Nordeste. Caso o ABC-RN não vença o Vitória amanhã, o resultado classifica o Belo antecipadamente para o mata-mata do torneio regional.

Em um lance de bola parada, o Botafogo-PB mostrou que não estava para brincadeira. Logo aos 2 minutos, Cássio Gabriel cobrou escanteio da esquerda e, após desvio no primeiro pau, Mário apareceu na segunda trave para escorar e marcar o primeiro do Belo.

No minuto seguinte, em um lance bobo, pênalti para o Imperatriz. Cesinha invadiu a área e foi atropelado por Mário. Na cobrança, o próprio Cesinha mandou no canto esquerdo e Felipe, na sua estreia, defendeu a batida.

O jogo era insano e, aos 8 minutos, Cássio Gabriel foi derrubado na área e o árbitro assinalou a marca da cal. Na cobrança do pênalti, Rodrigo Andrade bateu firme no canto esquerdo do arqueiro maranhense e fez o segundo gol botafoguense no jogo.

Com a vantagem de 2 a 0, o Botafogo-PB passou a cadenciar o jogo e administrar o resultado, deixando o adversário com a bola e tentando encaixar algum contra-ataque com a velocidade de Dico e Cássio Gabriel.

Mas o Belo provou de seu próprio veneno aos 31 minutos. Após cobrança de escanteio de Madson pela direita, Renan Dutra subiu livre e cabeceou sem chances para Felipe e diminuiu o placar.

No último lance antes do intervalo, Rodrigo Andrade cobrou falta da direita na cabeça de Everton Heleno, que não acertou firme a bola, que saiu pela linha de fundo.

Segundo tempo

Na volta para a segunda etapa, assim como na primeira, o Botafogo-PB foi para a frente. Logo aos 2 minutos, Cássio Gabriel enfiou a bola para Rodrigo Andrade, que bateu de canhota na saída do goleiro, mas a bola bateu na trave. Na sobra, o camisa 10 tentou empurrar de cabeça opara o gol, mas a defesa afastou o perigo.

O ritmo do jogo era mais lento e as bolas paradas eram de onde saíam as oportunidades de ataque. Aos 17, Cássio Gabriel cobrou falta da meia esquerda e mandou a direita da meta de Waldson. Dois minutos mais tarde, Cássio Gabriel cobrou escanteio da direita, Fred desviou de cabeça e, por pouco, Mário não chegou para completar.

Na sequência, a melhor chance do segundo tempo. Pimentinha recebeu na direita, invadiu a área livre e, na saída do goleiro, nem chutou nem cruzou, e o arqueiro maranhense defendeu com o peito. Lucas Simón, sozinho no meio da área, ficou na bronca com o baixinho.

Em sua primeira estocada após o intervalo, o Imperatriz contou com a ajuda da zaga botafoguense para quase empatar. Aos 26, Lorran cruzou da esquerda, Marcelo Xavier tentou cortar e a bola por muito pouco não entrou no canto esquerdo de Felipe.

A torcida botafoguense estava na bronca com o recuo do time e a atuação, que caiu bastante. E quase teve mais motivos para se irritar porque aos 41, após cruzamento da esquerda, Matheus João cabeceou livre, com muito perigo, quase empatando a peleja.

Com a vitória no sufoco, o Botafogo-PB voltou para a liderança do Grupo A, com 12 pontos e muito próximo da classificação antecipada. No próximo sábado (14), o Belo visita o Santa Cruz, em Recife. No meio da semana a equipe da Maravilha do Contorno joga pelo estadual, em casa, contra o Sousa, na quarta-feira (12). O Imperatriz segue com 7 pontos, na quinta posição do Grupo B. Os maranhenses voltam a campo no Nordestão no sábado (14), quando vai receber o ABC-RN.

 

Fonte: A voz da Torcida

 

 

Em jogo disputado, Belo vence o Nacional e entra na zona de classificação para semifinal do paraibano

Em um jogo disputado, o Botafogo da Paraíba venceu, na noite de quarta-feira (29), o Nacional de Patos pelo placar de 3 a 2. O jogo foi disputado no Estádio José Cavalcanti, na cidade Patoense, no Sertão paraibano.

Os gols do Belo foram marcados pelo atacante Lohan, lateral-esquerdo Mário e Pimentinha. Já pelo Nacional, marcaram o zagueiro Yuri Silva e o atacante Júnior Mandacaru.

O time Botafogo começou perdendo mas conseguiu uma virada em cima do Naça. Nos minutos finais, a partida esquentou e o Canário do Sertão teve algumas chances claras para tentar empatar.

O técnico Evaristo Piza aprovou a atuação do time que voltou a zona de classificação para a semifinal do Campeonato Paraibano. Evaristo disse que o torcedor precisa ter calma com o atacante Pimentinha, que entrou nos 18 minutos do segundo tempo e marcou um dos três gols.

paraiba.com.br

 

 

UFPB homologa resultado e classificação de 779 candidatos em concurso público

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) torna público, nesta sexta-feira (9), a homologação do resultado e classificação final, pós-recurso, para todos os cargos do concurso para técnico-administrativo.

Também divulga a relação dos classificados na ampla concorrência, nas vagas reservadas à Pessoa com Deficiência (PCD) e aos candidatos negros. Ao todo, foram 779 classificados.

Esta homologação mais as listas dos classificados devem ser publicadas no Diário Oficial da União na terça-feira (13). As nomeações começarão ainda neste mês, com posse coletiva prevista para a terceira semana de setembro.

Este concurso da UFPB para técnico-administrativos é referente ao Edital nº 122/2018, publicado no Diário Oficial da União em 31 de dezembro de 2018, com 132 vagas para 44 cargos.

Outras informações podem ser obtidas por meio da Central de Atendimento ao Candidato, através do telefone (44) 3344.4242 ou do e-mail candidato@institutoaocp.org.br.

 

clickpb

 

 

Fla é derrotado, decepciona torcida e adia classificação

Em noite de público recorde no Maracanã no ano, o Flamengo decepcionou. O time comandado por Abel Braga foi derrotado por 1 a 0 pelo Peñarol, na noite desta quarta-feira, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores. O gol do jogo foi marcado pelo atacante Viatri, que entrou no segundo tempo. Gabigol foi expulso aos 29 da segunda etapa por entrada dura em Rojo.

Com o resultado o Penãrol assume a liderança do Grupo D, com seis pontos, mesmo número do Fla, que perde no saldo de gols. A LDU é terceira com 4 e o San Jose, o lanterna com apenas 1. O próximo compromisso do time rubro-negro pelo torneio é no dia 11, contra os bolivianos, também no Maracanã.

Poucas chances

Com o Maracanã lotado, o Flamengo bem que tentou sair para o jogo nos primeiros minutos de jogo, mas o que se viu em campo foram dois times comedidos e mais preocupados em em defender. O Peñarol arriscou algumas jogadas pelas pontas. As melhores chances do Fla saíam das articulações de Diego, que deixou Gabigol duas vezes em boas condições. Em uma delas, aos 12 minutos, o chute do camisa 9 passou ao lado do gol de Dawson e empolgou a torcida. O Penãrol respondeu aos 22 Canobbio aproveitando cruzamento da direita de cabeça, afastado por Pará.

Faltou pontaria

O time rubro-negro passou a pressionar a saída de bola dos uruguaios. A estratégia deu certo e nos erros do adversário o Fla colocou pressão. Faltou, no entanto, combinar com Gabigol, que teve pelo menos duas chances mas não acertou o pé.

Milagre de Diego Alves

No final do primeiro tempo, Gabigol sofreu falta na entrada da área e Diego cobrou em cima da barreira. O Peñarol avançou em um contra-ataque veloz na sequência, com os jovens do elenco. Brian, de 18 anos, avançou pela esquerda e tocou para Canobbio, de 20 anos finalizar de primeira, de canhota, dentro da área. Diego Alves operou um verdadeiro milagre no Maracanã e conseguiu defender no contrapé, evitando o primeiro gol aurinegro. Melhor chance do jogo.

Só deu Fla

Na volta do intervalo, o Flamengo veio com tudo para cima do Peñarol. Os primeiros 15 minutos foram um verdadeiro massacre rubro-negro que teve oportunidades de abrir o placar com Bruno Henrique, Rodrigo Caio e Everton Ribeiro. Aos 10, Gabigol teve um gol corretamente anulado por impedimento, após completar cruzamento de Pará. Os uruguaios buscavam espaços para contra-atacar, mas erravam muito e não conseguiam jogar.

Gabigol perde a cabeça

Aos 29 minutos Gabigol exagerou ao voltar para ajudar na marcação e deu um carrinho duro por trás em Rojo, quando o Peñarol rodava a bola no ataque sem levar perigo. O árbitro argentino Patricio Loustau deu vermelho direto para o atacante. Com um a homem a mais, o técnico Diego López ousou e sacou o volante González para a entrada do atacante Viatri. A mudança funcionou e no primeiro lance de perigo o jogador que acabara de entrar fez de cabeça o gol da vitória, após cruzamento de Hernandez. Decepção e frustração no Maraca, com a classificação do Flamengo adiada.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 X 1 PEÑAROL

Data/Hora: 03/04/2019, às 21h30 (de Brasília)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Gramado: Bom

Público/Renda: Pagantes 61.576, presentes: 66.716/ R$ 2.662.773,50

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)

Assistentes: Juan P. Belatti (ARG) e Diego Bonfa (ARG)

Cartões amarelos: Cuéllar, Diego (FLA); Giovanni González, Rojo, Guzmán Pereira, Formiliano, Lema (PEN)

Cartão vermelho: Gabigol, 29’/2ºT

Gol: Viatri (0-1, 42’/2ºT)

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão (Vitinho, 22’/2ºT) e Diego; Everton Ribeiro, Gabigol e Bruno Henrique (Uribe, 41’/2ºT). Técnico: Abel Braga.

PEÑAROL: Dawson; Giovanni González; Formiliano, Lema e Lucas Hernández; Guzmán Pereira (Viatri, 35’/2ºT), Gargano, Brian Rodríguez (Rojo, 28’/2ºT) e Cristian Rodríguez; Darwin Núñez (Gastón Rodríguez, 19’/2ºT) e Canobbio. Técnico: Diego López.

 

Lance

 

 

Botafogo enfrenta o Globo e pode encaminhar classificação

Em grande fase e muito próximo de garantir sua classificação para as quartas de final da Série C, o Botafogo-PB tem um duelo decisivo neste domingo (5), às 16h, contra o Globo-RN, no estádio Barrettão, em Ceará-Mirim, pela penúltima rodada da primeira fase da competição nacional. O Belo tem 24 pontos, enquanto o time do Rio Grande do Norte tem 20 e precisa do triunfo para seguir vivo na luta pela vaga.

O Botafogo-PB vem numa sequência muito boa. Nos últimos jogos, o time comandado por Evaristo Piza venceu ABC-RN, Santa Cruz-PE e Atlético-AC, além de ter empatado com Confiança-SE e Remo-PA. Além disso, a zaga do time da Capital não é vazada pelos adversários há quatro rodadas.  Por tudo isso, o clima é de muita confiança para o duelo de logo mais.

“Chegamos ao momento decisivo da competição e a gente está crescendo no momento certo. Eu sempre disse que a reta final é que vai dizer o que a gente foi na competição. Espero que a gente possa continuar nesse crescimento nos últimos dois jogos da primeira fase para que a tão sonhada classificação e, posteriormente o acesso, possam vir para o Botafogo esse ano”, falou o zagueiro Gladstone.

Apesar do bom momento, Evaristo Piza terá dois desfalques importantes para a partida. Os meias Clayton e Marcos Aurélio receberam o terceiro cartão amarelo diante do Atlético Acreano e são as baixas. Em compensação, o volante Rafael Jataí e o centroavante Nando retornam após cumprirem suspensão.

Por conta dos desfalques, Piza chegou até a testar o time com três zagueiros, atuando no 3-6-1. No entanto, a tendência é que ele mantenha a equipe no 4-2-3-1, que vem dando certo.

Os escolhidos

Um provável time para encarar o Globo terá: Saulo, Gedeílson, Gladstone, Júnior Lopes e Fábio Alves; Rafael Jataí, Rogério, Juninho, Allan Dias (Hiroshi) e Jobinho (Carlos Renato); Leandro Kivel (Nando).

*Por Allan Hebert, do Jornal Correio.

Vasco vence e garante classificação dupla no Estadual

(Foto: Bernardo Gleizer/Nova Iguaçu) Foto: LANCE!
(Foto: Bernardo Gleizer/Nova Iguaçu)
Foto: LANCE!

O Vasco está duplamente classificado. A zebra laranja não passeou em Moça Bonita, e o Cruz-Maltino derrotou o Nova Iguaçu, por 2 a 0, neste domingo, pela sexta rodada da Taça Rio, garantindo a vaga nas semifinais do segundo turno e, de quebra, a presença nas semis do Carioca-2017.

O Gigante da Colina não fez uma partida brilhante, mas passou muitos sustos e conseguiu o resultado que precisava para terminar com 12 pontos no Grupo C e com 21 na classificação geral. Ou seja, o adversário em uma semifinal do turno será o Botafogo. Independentemente do que acontecer na Taça Rio, o Vasco também já sabe que vai enfrentar o Flamengo na semifinal do Estadual.

O Nova Iguaçu, apesar da derrota, terminou a participação no Carioca de forma honrosa, já que ficou em quinto na classificação geral.

O sucesso vascaíno em Bangu começou a ser construído graças ao zagueiro Rafael Marques, que jogou com a camisa com número certo (ninguém pegou a dele enganado desta vez, não é Jomar?). O defensor, na reta final do primeiro tempo, aproveitou a jogada de escanteio e – como uma flecha, em um espaço aberto por uma falha defensiva do time da Baixada – apareceu para tocar de cabeça.

E se Luis Fabiano ainda persegue o primeiro gol com a camisa Cruz-Maltina, quem virou arma fundamental no time de Milton Mendes é Yago Pikachu. A fase artilheira do meia (esquece essa de lateral) continua. Foi dele o segundo gol do Vasco, após tabela com Nenê e conclusão de carrinho, já no segundo tempo.

Por falar em Fabuloso, apesar das dificuldades físicas (não adianta mandar bola esticada para ele), o atacante chegou a assustar o Nova Iguaçu com uma cabeçada na etapa final.

Essa foi uma das chances que o Vasco poderia ter aproveitado para fazer um placar ainda mais elástico. O Nova Iguaçu deu espaços porque chegou à última rodada com chances de classificação, e isso proporcionou, por exemplo, espaços para os meio-campistas vascaínos na etapa final. Douglas, que fez boa partida, também lamentou oportunidade perdida. Para o volante, destaque vascaíno na temporada, o jogo também foi de discussão com Nenê, ainda no primeiro tempo.

Mas o que não gerou discussão mesmo foi o merecimento da classificação vascaína. A moral cresce na busca pela Taça Rio e pela conquista estadual.

NOVA IGUAÇU 0 X 2 VASCO
Local: Estádio de Moça Bonita, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 2/4/2017, às 16h
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima e Gabriel Conti Viana
Cartões amarelos: Iuri, Caio Cezar, Patrick, Renan Silva (NIG); Rafael Marques, Jean (VAS)
Gols: Rafael Marques, 38’/1ºT (0-1); Yago Pikachu, 31’/2T (0-2)

NOVA IGUAÇU: Jefferson, Vinicius Matheus, Raphael Azevedo, Murilo Henrique e Menezes; Iuri (Renan Silva, 13’/2ºT), Caio Cezar, Paulo Henrique e Wescley (Patrick, 33’/2ºT); Marlon (Alex Souza, 33’/2ºT) e Adriano. Técnico: Edson Souza.

VASCO: Martín Silva, Gilberto, Rodrigo, Rafael Marques e Henrique; Jean (Wagner, 42’/2ºT), Douglas, Yago Pikachu (Manga, 34’/2ºT), Kelvin (Julio dos Santos, 24’/2ºT) e Nenê; Luis Fabiano. Técnico: Milton Mendes

Terra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Campinense pega Náutico na Arena de PE para tentar encaminhar classificação

Uma vitória encaminha a classificação. Um empate também serve. Com o objetivo de pontuar, o Campinense encara o Náutico logo mais, às 20h30, na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, pela quarta rodada do Grupo A da Copa do Nordeste.

Dividindo a liderança da chave com o Santa Cruz com sete pontos (o Tricolor leva vantagem no saldo de gols), a Raposa pode dificultar ainda mais a situação do terceiro colocado Timbu, que só venceu uma partida até aqui.

Foto: Divulgação / Agência Brasil

Para a partida, a primeira do Campinense na Arena, o técnico Sérgio China ganhou um dia a mais de trabalho.

Ou de descanso e recuperação para os atletas. Numa maratona de jogos a cada 72 horas, o time rubro-negro optou por desembarcar no Recife dois dias antes da partida.

Ontem à tarde o Campinense finalizou a preparação com um treino tático no Centro de Treinamento do Sport, em Paulista, e a boa notícia, segundo o fisioterapeuta Léo Félix é que o lateral esquerdo Ronaell e o meia Felipe Ramon conseguiram trabalhar.

Ambos viajaram reclamando de desconfortos musculares. Testes de vestiário ainda serão realizados, mas a escalação dos dois deve ser confirmada.

Náutico

De técnico novo e motivado após quebrar o jejum de derrotas (venceu o Belo Jardim, segunda, no Arruda, por 2 a 0), o Náutico tem uma verdadeira decisão pela frente contra o Campinense.

Milton Cruz, ex-São Paulo, assumiu a equipe na terça-feira e admitiu que vai ter muito trabalho para tocar o barco alvirrubro.

O novo treinador vai mexer, forçadamente, em apenas uma peça. O lateral esquerdo Giovanni torceu o tornozelo na vitória contra o Belo Jardim e será substituído pelo prata da casa Manoel.

Arbitragem

Jailson Macedo Freitas, da Bahia, é o dono do apito para Náutico x Campinense. Ele terá Elicarlos de Oliveira (BA) e Jucimar Dias (BA) como assistentes. Déborah Cecília Correia é a árbitra reserva.

Prováveis escalações

Náutico: Tiago Cardoso, David, Tiago Alves, Adalberto e Manoel; Éwerton Páscoa, João Ananias e Marco Antônio; Jefferson Nem, Ercik e Alisson. Técnico: Milton Cruz.

Campinense: Glédson, Negreti, Joécio, Rafael Jensen e Ronaell; Magno, Fernando Pires, Jussimar (Fabinho) e Felipe Ramon; Maranhão e Augusto (Léo Ceará). Técnico: Sérgio China.

paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Raposa vence Itabaiana por 2 a 0 e encaminha classificação na série D

Foto: Vitor Oliveira/Voz da Torcida
Foto: Vitor Oliveira/Voz da Torcida

O Campinense venceu o Itabaiana de Sergipe por 2 a 0, na noite deste domingo (14), em jogo no estádio Amigão, em Campina Grande (PB), e encaminhou a classificação para as quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Ois dois gols da Raposa foram marcados por Negretti, aos sete minutos do  primeiro tempo, e aos oito da etapa complementar.

Agora, o time paraibano pode perder por até um gol de diferença partida de volta, que ocorre no próximo domingo (21), no Estádio Etelvino Mendonça, em Itabaina, que está classificado.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br