Arquivo da tag: ciúme

Homem tenta matar esposa após crise de ciúme na Paraíba, diz polícia

Pelo menos três casos de violência contra a mulher foram registrados na Paraíba no domingo (9). Em um deles, um homem de 48 anos tentou matar a própria esposa na noite de domingo (9) na cidade de Juazerinho, no Seridó paraibano. Durante a confusão, a filha do casal foi atingida com um tiro de raspão no braço e precisou ser socorrida e levada para o hospital.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, o suspeito achou que a esposa teria relacionamento com outra pessoa e, por isso, invadiu a casa e tentou matá-la com uma espingarda. Contudo, uma das três filhas do casal, que tem 20 anos, entrou na frente da pai e impediu que ele atirasse contra a mãe.

Após entrarem em luta corporal, a filha conseguiu tomar a arma do pai, mas foi atingida com um tiro de raspão no braço. A PM foi acionada e conseguiu encontrar o suspeito horas depois, na zona rural da cidade.

O suspeito foi conduzido à delegacia onde prestou depoimento e foi encaminhado para a cadeia pública de Juazeirinho, onde aguarda a audiência de custódia.

Espancamentos no Cariri e no Sertão

Um homem é suspeito de espancar a esposa na cidade de Sousa, no Sertão paraibano. De acordo com a vítima, o marido chegou embriagado em casa e sem motivos aparentes a agrediu com socos no rosto. O homem ainda tentou sufocá-la com um travesseiro. O casal foi levado para a delegacia, onde prestaram esclarecimentos sobre o caso.

Já na cidade de Alcantil, no Cariri paraibano, um agricultor tentou matar a mulher a facadas, mas como não conseguiu espancou a vítima com socos e pontapés. O crime ocorreu na zona rural do município e o suspeito, de 40 anos, foi preso em flagrante e levado para a delegacia de Solânea.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Ciúme doentio: saiba se você sofre da síndrome de Otelo

Foto: iStock
Foto: iStock

‘A mulher mais ciumenta do mundo’ virou notícia nos jornais britânicos na última semana por submeter seu marido a testes em um detector de mentiras toda vez que ele chega em casa.

O ciúme de Debbi Wood, de 31 anos, é patológico e ela foi diagnosticada com “síndrome de Otelo”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O nome é inspirado na famosa obra de Shakespeare, Otelo – na qual o personagem principal, possuído por um ciúme doentio, mata sua esposa, Desdêmona.

As pessoas que têm síndrome de Otelo sofrem com o delírio de que seus parceiros ou parceiras são infiéis. “A pessoa fica obcecada com a ideia de traição e infidelidade e tenta fazer de tudo para buscar provas que mostrem que ela está certa”, explicou à BBC o psiquiatra Walter Ghedin. “Por exemplo, ela tenta fuçar no computador ou no celular do parceiro ou se mostra violenta, humilhando o outro.”

Casos extremos 
Em casos extremos, a pessoa que sofre com o transtorno pode chegar a matar o objeto de seu ciúme. “Quando se chega ao homicídio é porque existe outro tipo de personalidade patológica, que se desenvolve a partir de uma paranóia ou em um ciúme delirante”, diz o especialista.

Segundo Ghedin, há casos em que o ciúme é reforçado pela influência de terceiras pessoas.

Ele lembra que na obra de Shakespeare, Yago ajudou a convencer Otelo que Desdêmona seria infiel. “As pessoas ciumentas podem ser influenciadas pelas opiniões de outras pessoas – ou pelos meios de comunicação”, diz o psiquiatra.

Segundo o especialista, a melhor forma de tratar a síndrome de Otelo é buscar ajuda o quanto antes e entender as causas do problema.

A psicoterapia seria uma grande ajuda e, nos casos extremos, se recomenda medicação. “Em alguns pacientes a ideia de infidelidade é tão forte, tão recorrente no pensamento, que altera as relações com outras pessoas. Nesses casos, uma medicação pode atenuar a intensidade dessa ideia fixa”, diz Ghedin.

Tipos de ciúme 
O ciúme só é considerado um distúrbio psiquiátrico quando domina as pessoas e altera drasticamente suas vidas.

Segundo Ghedin, há quatro tipos de ciúmes:

– Reação emocional normal: trata-se de um sentimento transitório, que não condiciona a vida de quem o sente.

– Reação emocional desmedida: afeta sobretudo as relações amorosas. Pode ou não ter sido precedida de situações de infidelidade.

– Ciúme como traço distinto da personalidade: típico dos que têm personalidade desconfiada. O ciúme afeta todas as áreas da vida de uma pessoa: família, amor e relações de trabalho. Em geral é característico de pessoas calculistas, que veem ameaças onde elas não existem e estão convencidas de que seu ponto de vista é uma verdade indiscutível. Está ligado ao chamado Transtorno Paranoico de Personalidade.

– Síndrome de Otelo: como dito anteriormente, um distúrbio caracterizado por pensamentos delirantes de ciúme. O delírio que alimenta o ciúme pode ser parte de um transtorno crônico ou paranóia, mas também pode indicar um quadro de demência por deterioração do córtex cerebral ou de alcoolismo crônico.

Homens 
A síndrome de Otelo é mais comum em homens do que em mulheres. Segundo Ghedin, isso acontece por razões psicológicas e culturais.

No homem, “o apego real e simbólico à figura da mãe” atuaria inconscientemente, gerando sentimentos “ambivalentes” de amor e ódio com relação a outras mulheres.

No que diz respeito a influência da cultura, segundo o psiquiatra, o problema é que em muitas sociedades ainda é forte a ideia de poder e dominação dos homens sobre as mulheres.

Como resultado, alguns homens esperam que suas companheiras se submetam a suas regras e qualquer conduta de autonomia é vista como suspeita.

 

Terra

Sonhos com ciúme levam a problemas reais na relação, diz estudo

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Você já sonhou que seu parceiro estava com outra e ficou com ciúme? Pois saiba que isso pode desencadear problemas reais no relacionamento. Segundo pesquisadores do Reino Unido e dos Estados Unidos, o conteúdo do sonho pode afetar a forma como agimos quando acordamos. Os dados são da publicação Social, Psychological and Personality Science e foram divulgados pelo jornal Daily Mail.

Os pesquisadores pediram que 61 homens e mulheres, todos em um relacionamento amoroso, anotassem detalhes de seus sonhos assim que acordassem. Todos preencheram questionários sobre personalidade e detalhes do dia a dia, incluindo quanto tempo passavam com seus companheiros, brigavam com eles ou tinham momentos amorosos.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ao analisar o conteúdo de 842 sonhos, constatou-se que 87% dos voluntários contaram com a presença da cara-metade pelo menos uma vez na história. Quando sentiam ciúme, acabavam tendo mais discussões e problemas no relacionamento no dia seguinte. Sonhos com conflitos conjugais também previram maiores dificuldades. Quando o assunto era infidelidade, havia queda no amor e intimidade. Por outro lado, momentos carinhosos na fantasia foram sucedidos por bons momentos na vida amorosa.

 

 

Terra

Você é doente de ciúme?

Ciúme doentio: o distúrbio está registrado no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais

ciume“Otelo, o Mouro de Veneza”, é uma obra do dramaturgo inglês William Shakespeare que conta a história de um homem que ama demais sua esposa.

Consumido pelo ciúme desmedido, ele acaba matando-a e descobrindo depois que ela não o havia traído como imaginara.

A obra, escrita por volta de 1603, levou até as últimas consequências sentimentos como amor, traição e ciúme doentio.

Para esse ciúme patológico designou-se o termo Síndrome de Otelo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O distúrbio registrado no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM), envolve emoções como: dor, humilhação, raiva, tristeza, inveja, medo, pensamentos de culpa/comparação com o rival e autopiedade.

O termo foi sugerido em 1955 por neuropsiquiatras como um “complexo de pensamentos e emoções irracionais muitas vezes associado a comportamentos exagerados e violentos, derivados da exacerbada preocupação com a suposta infidelidade do parceiro baseada em provas inconsistentes e por vezes imaginárias”.

Comportamentos: ciúme doentio 

1º) Procura de forma compulsiva indícios de traição para confirmar seus anseios;

2º) Checa contas telefônicas, celular, telefona inúmeras vezes ao dia para o parceiro;

) Cheira roupas, verifica bolsos;

4º) Ameaça, se afasta do convívio social por achar que todos os indivíduos do sexo oposto querem tomar seu parceiro;

5º) Contrata detetives, segue o parceiro e pode estabelecer outras formas de vigilância.

A doença é tão grave que muitas vezes nada se encontra de pistas, mas a pessoa segue rastreando senhas e celulares, seguindo, controlando locais e horários, fazendo da vida do parceiro um verdadeiro inferno.

O tratamento deve ser meticuloso para descobrir as causas da patologia (doença). É preciso ver todo o histórico da pessoa e o que a outra está representando em sua vida e preenchendo.

A cura é possível sim, mas muitas vezes remédios são recomendados no auxílio do processo terapêutico e é sempre necessário fazer com que a pessoa perceba que está vivendo uma fantasia paranoica e certamente muito doente.

 

 

Uol

Mulher é assassinada com três tiros; polícia suspeita que ciúme motivou o crime

190pb
190pb

Um homicídio foi registrado na noite deste sábado no condomínio da Amizade, no bairro Jardim Veneza, em João Pessoa. Letícia Santos de Oliveira, 24 anos, foi assassinada com três tiros. A motivação do crime pode ter sido o ciúme do ex-companheiro, que segundo a polícia, inconformado com o fim do relacionamento, teria matado a jovem.

O ex-companheiro da vítima, identificado com Daniel, atirou várias vezes contra Letícia. Dois dos disparos atingiram a cabeça da jovem e o terceiro a perna esquerda.
 Ainda de acordo com informações da polícia, o casal estava separado a poucos dias e na noite deste sábado, Daniel teria a procurado. Após uma discussão o suspeito teria atirado contra Letícia.
A polícia realizou deligências no local, mas até o fechamento dessa matéria o suspeito não foi localizado.O caso está sendo investigado pelo delegado de homicídios Dr. Luiz Coutrin.

 

 

 

portalcorreio

Veja 7 situações que indicam quando o ciúme faz sentido

Todo mundo tem seus momentos de ciúme extremo, até mesmo as mais lindas modelos internacionais. O truque é saber lidar com eles, por isso, o site da revista Cosmopolitanconversou com especialistas em buscas de soluções. Confira em quais situações o ciúme é aceitável e quando ele de fato pode indicar algo errado na relação.

 

1. Você pega o seu parceiro olhando para outra
É um instinto natural comer com os olhos alguém muito bonito –até mesmo para as mulheres. E isso não quer dizer que ele quer sair com ela. Mas ainda assim é uma atitude grosseira, então, diga a ele que isso incomoda você.

 

2. A nova colega de trabalho dele poderia ser gêmea da Gisele Bündchen

 

Partindo do princípio que o ambiente de trabalho é um terreno fértil para novos relacionamentos, esta é uma situação perigosa em potencial. Mas antes de enlouquecer, tome a frente da situação e admita a ele que está se sentindo um pouco insegura. Então, avalie a forma como ele responde: se for sensível e te tranquilizar, essa sua sensação não passa de uma ideia. Agora, se ele alimentar suas preocupações, isso pode sim ser uma bandeira vermelha.

 

3. Ele conta que encontrou a ex para alguns drinques
Se o relacionamento parece não oferecer mais riscos, fique tranquila com relação a isso – embora você possa sugerir que ele almoce ou tome um café no lugar de sair para beber. E mantenha o seu radar atento aos sinais: se ele não te apresentar para ela, se eles terminaram recentemente, se ele deixa escapar que ainda tem sentimentos por ela ou se ele expressa raiva ou ciúme com relação a você. Tudo isso pode indicar que pode haver algo por trás dessa suposta amizade.​

Em algumas situações, o ciúmes não passa de ilusão Foto: Getty Images
Em algumas situações, o ciúmes não passa de ilusão
Foto: Getty Images

 

4. A despedida de solteiro do amigo é em um clube de strippers
Algumas mulheres não têm problemas com strippers, mas se isso te incomoda, trate do assunto com cuidado. Você deve ser honesta com relação às suas preocupações, sem fazer parecer que você o está privando da diversão com os amigos. Sem confrontá-lo, explique que você não é fã da ideia. Ele conseguiu garantir que te ama e que você não precisa se preocupar? Então deixe-o ir e relaxe. Ele ficou bravo e agiu na defensiva? Isso não é bom. Uma opção seria discutir condições, como por exemplo, impedir que ele permita mulheres sentando no colo dele durante a festa.

 

5. Ao digitar uma mensagem, ele não te conta o que é
Existem três possibilidades para um homem estar fazendo isso. 1) Você exagera na intromissão, então ele se rebela. 2) Ele pode estar tentando te irritar por algum motivo. 3) Ele é burro suficiente para estar falando com outra mulher na sua frente. Sendo assim, tente investigar e saber qual é o real motivo dessa atitude.

 

6. Ele sai sozinho com amigas próximas
Se você já se encontrou com essas amigas e vocês saem todos juntos de tempos em tempos, então não há motivo para estresse. Mas se ele compra presentes para elas, se encontra com elas no meio da semana, ou a voz dele muda e fica suave quando fala com elas ao telefone, algo está errado.

 

7. Ele comenta que acha sua melhor amiga atraente
Isso não é tão relevante desde que o comentário seja feito no meio de uma discussão, por exemplo, sobre o quanto a pessoa em questão é bonita. Mas se este assunto surgir do nada, e se repetir por muitas vezes, pode ser que ele esteja mesmo atraído por ela. Isso é totalmente normal, desde que o desejo não migre para a vida real, obviamente.  Se isso te incomoda, não perca a oportunidade de falar sobre o quanto o amigo dele te atrai também. Isso provavelmente o fará ficar em silêncio.

 

 

Terra

Mulher com ciúme de sua ex-namorada mandou matar modelo em Stª Rita

Estão presos na Central de Polícia, em João Pessoa, três pessoas acusadas pelo assassinato do modelo Dalmi Barbosa Filho, 27 anos, na cidade de Santa Rita, região metropolitana de João Pessoa. O crime ocorreu no dia 22 de dezembro de 2012. Entre os envolvidos no crime, está uma mulher que seria a mandante do homicídio.[bb]

De acordo com o delegado Pedro Ivo, que presidiu o inquérito, agentes da Polícia Civil estavam investigando o caso e constatou que o assassinato teve motivação passional.

Conforme levantamento da Polícia Civil, uma mulher que teve um relacionamento com a noiva de Dalmi, não aceitava o casamento entre eles. Várias ameaças de mortes foram enviadas para o celular de Dalmi e de sua noiva pela mandante do crime.[bb]

A acusada de planejar o assassinato foi presa dentro de uma residência na Capital e os outros foram pegos em um veículo Siena prata. Os homens confessaram o homicídio e revelaram quanto receberam para matar o modelo. A arma utilizada no crime foi apreendida.

Pedro Ivo informou que o caso foi elucido. “Com a prisão do trio, a gente fecha o caso da morte do modelo”. Uma coletiva de imprensa está marcada para às 09h desta quinta-feira (10), na Central de Polícia de João Pessoa.

Segundo o tenente Agostini, do 7º Batalhão da Polícia Militar, a vítima estava voltando da academia de musculação quando foi abordada por três homens que chegaram em um siena escuro e anunciaram o assalto. O crime aconteceu na rua José Vitelino da Rocha, cerca de 400 metros da residência onde Dalmi morava.[bb]

A vítima foi atingida com três tiros – sendo um no braço e dois na cabeça. O Serviço de Atendimento Móvel Urbano (Samu) ainda chegou a ir no local, mas a vítima já estava em óbito. Os bandidos fugiram levando apenas o celular de Dalmi.

Portal Correio

Pesquisa em presídio de CG revela: Álcool e ciúme motivam os crimes passionais

 

Pesquisa realizada no Presídio Serrotão, em Campina Grande, analisou o perfil dos detentos acusados desse tipo de homícidio.

Crime passional é todo aquele cometido em razão de relacionamento sexual ou amoroso, envolvendo afeição entre agressor e vítima. Estudos realizados na área demonstram que os homicídios passionais se destacam por serem muitas vezes gerados pelo ciúme, paixão e sentimento de posse em relação à mulher, principal alvo deste tipo de atentado à vida.

Uma pesquisa realizada no Complexo Penitenciário do Serrotão, em Campina Grande, analisou o perfil comportamental dos detentos acusados de homicídios passionais, observando que em sua maioria, os criminosos afirmam ter praticado o delito por amor e ciúme. Porém, há todo um pano de fundo nestes casos, envolvendo relações afetivas familiares, abuso de álcool e baixa escolaridade de acusados e vítimas.

Segundo a pesquisa, 83% dos homicidas passionais agiram por ciúmes da vítima e 78% afirmaram sentir amor pela mulher assassinada. Além disso, 89% relataram abusar do álcool em alguma época da vida.

De acordo com o Centro 8 de Março, organização não governamental que faz um levantamento estatístico dos crimes contra o sexo feminino, no primeiro semestre de 2012 ocorreram 33 assassinatos de mulheres na Paraíba, enquanto no mesmo período do ano passado foram 32 mortes computadas.

O crime passional, devido à sua motivação ser considerada fútil ou torpe, ou ainda pelos meios insidiosos utilizados na sua prática, se considerado doloso trata-se de homicídio qualificado, podendo figurar, portanto, como crime hediondo, cuja pena pode chegar a 30 anos de reclusão.

O estudo “Em nome do amor? Analisando o perfil comportamental dos criminosos passionais”, divulgado este mês, foi realizado pela aluna Andreza Fernandes Leite no curso de Psicologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), orientado pela psicóloga Aline Lobato, professora da instituição e doutora em Psicologia Investigativa pela Universidade de Liverpool. A pesquisa ouviu 18 internos do Presídio do Serrotão, entre setembro e outubro de 2009. Foram abordados os perfis pessoal, familiar e criminal dos homicidas, e as características de suas vítimas.

Fonte e foto: Taiguara Rangel/JPOnline

Focando a Notícia