Arquivo da tag: circula

‘Bolão do Atentado’ circula pelas redes sociais e gera polêmica: ‘desrespeitoso’

Um bolão bastante polêmico tem circulado pelas redes sociais. O “Bolão do Atentado” é um calendário de agosto, mês em que acontece a Olimpíada, com os dias dos jogos em destaque. No talão, uma frase estimula os palpites de quando ocorrerá um atentado terrorista: “Comente qual dia acha que vai ocorrer um atentado”.

Assim que a imagem começou a circular pelas redes sociais, os internautas se manifestaram sobre o suposto bolão. Houve usuários que achou engraçado: “não sei se rio,ou choro;ou desisto da humanidade”, escreveu um usuário. “BOLÃO DO A-TEN-TA-DO! Eis a forma mais autenticamente brasileira de combater o terrorismo: a esculhambação”, se pronunciou outro.

Outros usuários, porém, que ficaram irritados e se posicionaram contra a brincadeira. “Que tipo de bingo é esse? Apostando em terrorismo? Cadê o respeito com as famílias das vitimas do atentado de 20/08 na final do futebol masculino com 56 mortos?”, reclamou um. “Eu acho desrespeitoso”, se posicionou outro internauta.

A imagem, na verdade, é uma montagem feita pelo blog ‘Acid Black Nerd’. Em sua publicação original, a imagem estava vinculada a uma lista feita pelo blog de coisas que podem dar errado durante a realização dos Jogos Olímpicos. Além do atentado, o blog lista também roubo de medalhas, atletas saindo do Brasil com zika e vaias a políticos.

Imagem está circulando pelas redes sociais e gerou polêmica

(Foto: Reprodução/Twitter)

pbagora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Bispo emite nota e alerta contra suposto falso padre que circula em território diocesano

nota oficialO bispo diocesano de Guarabira, Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, divulgou uma nota oficial alertando aos fiéis sobre um suposto falso padre que circulava na cidade de Solânea e que gerou grande repercussão na mídia local nos últimos dias.

O homem acusado ainda possui identidade desconhecida apresentando-se por Ernildo Silva. Em sua passagem por Solânea, foi recebido em casa de familiares, teve acolhimento na igreja local, em comunidades, ministrou palestras e concedeu entrevista à emissoras de rádio, celebrou missas, mas não há registros que atendeu confissões.

Com a nota, o objetivo de Dom Lucena é fazer com que os diocesanos não autorizem nenhum ato litúrgico a pessoas desconhecidas e sem identificação religiosa, e que, em caso de dúvida, comunique à Cúria Diocesana de Guarabira para os procedimentos cabíveis.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

nota

Pascom

Falso sequestro de bebê circula nas redes sociais e polícia da PB alerta para trotes criminosos

Reprodução/ Facebook
Reprodução/ Facebook

Uma informação falsa sobre o roubo de um veículo que estaria com um bebê no banco traseiro do carro circulou no Facebook e no WhatsApp nesta terça-feira (16). O trote trazia a informação do falso sequestro e ainda telefones de contatos para quem soubesse informações.

As falsas informações, conhecidas como trotes, já se tornaram caso de polícia na Paraíba. O delegado geral adjunto da Polícia Civil da Paraíba, Isaías Gualberto, fez um alerta aos internautas para que não repassem informações de pessoas que não conhecem, sem antes checar a procedência.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ele informou que em 2014, um trote sobre um toque de recolher no Bairro São José, na Zona Leste de João Pessoa, acabou se transformando em inquérito policial.

O delegado alertou para informações que têm somente o intuito de criar clima de medo e pânico nas pessoas. Ele disse que  as investigações tentam chegar até ao autor dos trotes, mas fica difícil porque a maioria das pessoas que compartilham as informações o fazen com boas intenções.

“Quem reproduz, o faz até sem maldade, por isso pedimos para que tenham cautela antes de compartilhar informações impactantes, sem antes saber se elas são realmente verídicas”, aconselhou.

Uma das formas do internauta saber se a informação procede é ligando para o telefone da polícia. A preocupação cresce principalmente quando se aproxima o período eleitoral.

Na opinião do delegado, nesse período pessoas com intenções escusas podem querer utilizar desse tipo de meio para causar prejuízos eleitorais. “É importante que não repassem sem saber realmente se trata-se de uma informação verídica”.

O trote que foi repassado nesta terça-feira(16) sobre o falso roubo de veículo com sequestro de bebê que estaria no banco de trás chegou até a ser publicado em sites de notícias da Paraíba, mas imediatamente retirados do ar quando foi constatado que se tratava de um trote.

 

 

portalcorreio

VIROU ROTINA: Vídeo e fotos de jovem sousense “nua” circula no Whatsapp e causa polêmica

fotosVárias fotos e um vídeo intimo de uma jovem da cidade de Sousa está circulando pelo “Whatsapp” entre várias pessoas do sertão da Paraíba. De acordo com informações, o vídeo e as fotos foram feitas após uma “bebedeira” em uma boate da cidade de Sousa.

A jovem sousense que aparece nas cenas intimas, tem aproximadamente 20 anos de idade. No vídeo, a sousense aparece “embriagada” e seminua deitada em uma cama com vários jovens passando a “mão” nas suas partes intimas. A foto já deu o que falar na cidade de Sousa e está causando uma grande polêmica entre os jovens da terra dos dinossauros.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Essa não é a primeira vez que jovens da cidade de Sousa aparecem em vídeos e fotos em cenas de sexo e farras com mulheres nuas.

 

 

Portal do Litoral PB

Com Sousaja

Maioridade penal: não acredite em tudo que circula nas redes

Com a volta do debate sobre a redução da maioridade penal, muitas informações têm circulado na internet sobre como a questão é tratada em outros países. Contudo, algumas confusões têm surgido, sendo replicadas por defensores da alteração na legislação brasileira com o objetivo de mostrar que o Brasil tem um conjunto normativo “leve” em relação à responsabilização criminal de adolescentes.

Um dos equívocos diz respeito à idade em que jovens passam a ser tratados como adultos na esfera penal. “Todos os países têm em suas legislações uma idade em que criança ou adolescente começa a ser responsabilizado pelos seus atos infracionais. No Brasil, essa idade é de 12 anos, sendo que na maioria dos países é de 14”, explica o professor de Direito Penal da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Túlio Vianna. Ou seja, os dados que circulam dando conta de que a maioridade penal em países como Alemanha, França, Itália é de 13 ou 14 anos são falsos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com base no documento Cross-national Comparison of Youth Justice, elaborado por Neal Hazel, da Universidade de Salford, é possível verificar como alguns países estruturavam seus sistemas de Justiça penal em relação a menores de idade até o ano do levantamento, 2008. A Organização das Nações Unidas (ONU) sugere que a idade mínima da responsabilidade penal (não da maioridade) não seja muito baixa, embora não faça uma recomendação específica de qual deveria ser essa idade. Em geral, o que tem acontecido há alguns anos em muitos países é a elevação desse limite. Em 1983, a Argentina alterou a idade de responsabilização de 14 para 16 anos; em 1987, a Noruega mudou de14 para 15 e, em 2001, a Espanha elevou de 12 para 14 anos. Todos os exemplos citados têm uma idade mínima acima dos 12 anos estabelecidos pela lei brasileira.

Em relação à maioridade, de acordo com o estudo, a idade padrão em todo o mundo é 18 anos. Por sinal, é o que se recomenda na Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança, de 1989, da qual o Brasil é signatário. “O Estatuto da Criança e do Adolescente não é uma invenção brasileira, é uma lei que representa um compromisso assumido pelo Brasil na comunidade internacional, a versão brasileira da Convenção das Nações Unidas de Direitos da Criança, de novembro de 1989, ratificada por todos os países com assento na ONU, exceção feita aos Estados Unidos”, lembra o juiz aposentado João Batista Costa Saraiva, coordenador da Área de Direito da Criança e do Adolescente da Escola Superior da Magistratura-RS.

Outro ponto que é importante destacar diz respeito ao próprio conceito de maioridade, que também tem nuances distintas conforme o país. Em alguns lugares, o adolescente pode perder a prerrogativa de responder por seus atos diante do sistema especial juvenil ou, por outro lado, continuar inserido nele mesmo após ter atingido a idade para ser processado penalmente como adulto. Na Alemanha, de acordo com o estudo de Neal Hazel, jovens de 18 a 21 anos podem ter a possibilidade de serem julgados em cortes juvenis. Mesmo nos Estados Unidos, que conta com legislações mais repressivas, estados como Colorado, Havaí e Nova Jersey permitem que jovens cumpram sua pena integralmente em estabelecimentos para menores infratores, inclusive depois de terem atingido a idade adulta.

 

 

revistaforum