Arquivo da tag: chuvas

Previsão indica chuvas e maré de até 1,9m na Paraíba

O fim de semana poderá ser de nebulosidade em toda a Paraíba, segundo previsão do tempo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para estes sábado (24) e domingo (25). Há previsão de chuvas e a maré deve chegar a 1,9 metro.

O sábado terá máxima de 37º C e mínima de 16º C em todo o estado. O céu deve estar de nublado a parcialmente nublado com chuva isolada principalmente na madrugada, manhã e noite no Leste paraibano e no Agreste. Nas demais áreas, parcialmente nublado a claro.

O domingo também terá máxima de 37º C e mínima de 16º C em todo o estado. O céu deve estar de nublado a parcialmente nublado com chuva isoladas na madrugada, manhã e noite no Leste. Há possibilidade de chuva no Agreste Paraibano. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado a claro.

Tábua de Marés

Aqueles que irão à praia devem ficar atentos à tábua de marés no fim de semana.

Sábado, dia 24

• 04h09 – 0.9
• 10h30 – 1.8
• 16h39 – 0.9
• 23h11 – 1.9

Domingo, dia 25

• 05h32 – 0.8
• 11h51 – 1.9
• 18h00 – 0.8

 

portalcorreio

 

 

Chuvas recarregam açudes e Cagepa muda racionamento no Brejo

As chuvas que atingiram a região do Brejo paraibano nos últimos dias foram suficientes para dar recarga em alguns açudes e aliviar o racionamento de água que afetava os municípios de Solânea, Bananeiras, Belém, Caiçara, Logradouro e os distritos de Rua Nova e Cachoeirinha Braga.

Um dos mananciais que voltaram a ter água foi o de Lagoa do Matias, que fica em Bananeiras. Em 28 de junho, a barragem tinha armazenados 664,6 mil metros cúbicos (m³). Até essa quinta (1º), foram registrados 1,2 milhão de m³, quase o dobro do anterior, e com isso o açude sangrou. Os dados são da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa).

Com essa recarga, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) modificou o racionamento nas cidades de Belém, Caiçara, Logradouro e nos distritos de Rua Nova e Cachoeirinha Braga. Antes, esses locais recebiam água por 15 dias e depois ficavam outros 15 dias sem abastecimento. Agora, o período foi diminuído para 10 dias de água e cinco sem.

Outro manancial que vem ganhando mais água é o de Canafístula II, que fica em Borborema. Além da chuva, o açude vem recebendo mais água desde que uma ação da Aesa e do Ministério Público da Paraíba (MPPB) destruiu barreiros clandestinos que impediam a água de chegar à barragem.

O resultado é que a água vem recarregando o açude cada vez mais rápido. No dia 20 de julho ele contava com 261,7 mil m³, do total de 4,1 milhões de m³ que pode armazenar. Nesta quinta, a Aesa contabiliza 765.339 mil m³, um aumento de 192% em 12 dias.

Com a melhora da situação, a Cagepa diminuiu o racionamento em Solânea e Bananeiras e as cidades estão recebendo água entre as 7h das segundas até as 7h das sextas. Segundo a assessoria de comunicação da Cagepa no Brejo, caso Canafístula continue a receber mais água nos próximos dias, o racionamento poderá ser suspenso.

Outros açudes

Ainda conforme a Aesa, dos 132 açudes monitorados pelo órgão sete estão sangrando, 67 estão com capacidade considerada normal (acima de 20%), 35 estão em observação (entre 19% e 6% capacidade) e 23 estão em situação crítica (abaixo dos 5%). A lista completa da situação dos açudes pode ser conferida aqui.

 

portalcorreio

 

 

Chuvas na PB são normais e devem seguir até o fim de julho

As fortes chuvas registradas na parte leste da Paraíba são consideradas normais para este período do ano, conforme informado ao Portal Correio pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). De acordo com a meteorologista Marle Bandeira, elas ocorrem porque há grande concentração de umidade vinda do Oceano Atlântico em direção à costa.

Segundo o site da Aesa, a Capital registrou 86,2 milímetros (mm) de chuvas de domingo (21) até esta quarta (24). A Defesa Civil de João Pessoa garantiu que não houve nenhum problema na Capital e que os números são normais. O coordenador do órgão, Noé Estrela, informou também que há previsão de mais chuvas.

A Defesa Civil alertou ainda que as chuvas podem causar alagamentos e enchentes, e informou que o órgão está a disposição através do telefone 0800 285 9020. Em todo o estado, a Defesa Civil atende no 199 e o Corpo de Bombeiros, no 193.

Alagamentos em JP durante o dia

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) registrou alagamentos durante esta quarta-feira (24) na Capital por conta das chuvas. Até às 14h30, a água acumulada foi encontrada nos seguintes pontos:

– Viaduto do Cristo, em frente ao Trevo Autoshopping;
– Valdemar Nazeazeno, ao lado da Central de Polícia;
– Avenida das Industrias, no Bairro das Indústrias;
– Lateral do Centro Administrativo Municipal;
– Ladeira Valentina x Mangabeira;
– Rua Prof. Osvaldo Miranda Pereira, João Agripino.

Ao Portal Correio, o Corpo de Bombeiros de João Pessoa informou que não houve ocorrências decorrentes das chuvas.

Campina Grande

Já em Campina Grande, o teto de uma concessionária de veículos desabou durante a madrugada desta quarta-feira (24). Vários automóveis que estavam no local foram atingidos.

Conforme o coordenador da Defesa Civil de Campina Grande, Ruiter Sansão, uma árvore também chegou a cair próximo a um posto de combustível no bairro da Liberdade e os bairros Novo Horizonte e Distrito Industrial registraram pontos de alagamento.

Segundo ele, a região do bairro Novo Horizonte, próxima ao aeroporto, é de planície de Campina Grande e a água da chuva que chega aos canais tende a seguir naquela direção.

Conforme previsão meteorológica da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA), para Campina Grande é de que o clima permaneça favorável ao aumento da nebulosidade e a ocorrência de chuvas, de intensidade moderada. “A partir desta quinta-feira (25), a previsão é que em Campina já comece a reduzir o volume de chuvas,” informou Marle Bandeira, meteorologista do órgão. Em todo o estado podem ocorrer chuvas e as temperaturas ficam entre 15°C e 31°C.

Patos

Patos não está na lista de 64 cidades que deverão ter chuvas fortes, nem aparace no mapa de pluviometria para esta época. Normalmente, as chuvas no Sertão da Paraíba ocorrem nos primeiros meses do ano. Porém, nesta quarta, a cidade sertaneja também registrou chuvas.

 

 

portalcorreio

 

 

Inmet renova alerta de perigo potencial para chuvas e ventos fortes em 64 cidades

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) renovou o alerta de perigo para chuvas em potencial e vento costeiro em 64 cidades da Paraíba. O alerta que inicia a partir das 09h desta terça-feira (23) e se estende até as 9h desta quarta-feira (24).

Existe possibilidade de chuvas de até 50mm/dia e baixo risco de alagamento e pequenos deslizamentos em cidades com tais zonas de risco. Agreste, Brejo, Litoral e Mata Paraibana.

As instruções são:
evite enfrentar o mau tempo.
Observe alteração nas encostas.
Evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.
Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

A respeito dos ventos, o Inmet orienta a procurar a Marinha do Brasil.

Veja as cidades atingidas:

Município UF
Alagoa Grande PB
Alagoinha PB
Alhandra PB
Araçagi PB
Areia PB
Aroeiras PB
Bananeiras PB
Bayeux PB
Baía Da Traição PB
Belém PB
Borborema PB
Caaporã PB
Cabedelo PB
Caiçara PB
Caldas Brandão PB
Capim PB
Conde PB
Cruz Do Espírito Santo PB
Cuitegi PB
Cuité De Mamanguape PB
Curral De Cima PB
Dona Inês PB
Duas Estradas PB
Guarabira PB
Gurinhém PB
Ingá PB
Itabaiana PB
Itapororoca PB
Itatuba PB
Jacaraú PB
João Pessoa PB
Juarez Távora PB
Juripiranga PB
Lagoa De Dentro PB
Logradouro PB
Lucena PB
Mamanguape PB
Marcação PB
Mari PB
Mataraca PB
Mogeiro PB
Mulungu PB
Natuba PB
Pedras De Fogo PB
Pedro Régis PB
Pilar PB
Pilões PB
Pilõezinhos PB
Pirpirituba PB
Pitimbu PB
Riachão Do Poço PB
Rio Tinto PB
Salgado De São Félix PB
Santa Rita PB
Sapé PB
Serra Da Raiz PB
Serra Redonda PB
Serraria PB
Sertãozinho PB
Sobrado PB
São José Dos Ramos PB
São Miguel De Taipu PB
Tacima PB
Umbuzeiro PB

http://paraiba.com.br

 

 

Inmet emite alerta de perigo potencial para 62 cidades na Paraíba por causa de chuvas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de risco por causa das chuvas na Paraíba. Nesta segunda-feira (22), 62 cidades paraibanas estavam elencadas no alerta.

O alerta deverá vigorar pelo menos até às 9h de terça-feira (21), podendo ser prorrogado caso haja necessidade.

Confira as cidades:

  • Alagoa Grande
  • Alagoinha
  • Alhandra
  • Araçagi
  • Areia
  • Bananeiras
  • Bayeux
  • Baía da Traição
  • Belém
  • Borborema
  • Caaporã
  • Cabedelo
  • Caiçara
  • Caldas Brandão
  • Capim
  • Conde
  • Cruz do Espírito Santo
  • Cuitegi
  • Cuité de Mamanguape
  • Curral de cima
  • Dona Inês
  • Duas Estradas
  • Guarabira
  • Gurinhém
  • Ingá
  • Itabaiana
  • Itapororoca
  • Itatuba
  • Jacaraú
  • João Pessoa
  • Juarez Távora
  • Juripiranga
  • Lagoa de Dentro
  • Logradouro
  • Lucena
  • Mamanguape
  • Marcação
  • Mari
  • Mataraca
  • Mogeiro
  • Mulungu
  • Natuba
  • Pedras de Fogo
  • Pedro Régis
  • Pilar
  • Pilões
  • Pilõezinhos
  • Pirpirituba
  • Pitimbu
  • Riachão
  • Riachão do Poço
  • Rio Tinto
  • Salgado de São Félix
  • Santa Rita
  • Sapé
  • Serra da Raiz
  • Serraria
  • Sertãozinho
  • Sobrado
  • São José dos Ramos
  • São Miguel de Taipú
  • Tacima

 

clickpb

 

 

Presidente da Aesa comemora chuvas, mas se diz preocupado com outras regiões

Em entrevista à rádio Campina FM, o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), Porfírio Catão Cartaxo, comentou sobre as últimas chuvas do Estado.

Segundo a Aesa, nos últimos dias as chuvas no causaram uma grande recarga nos reservatórios que ficam na região litorânea da Paraíba, porém no Agreste e Brejo a situação é totalmente contrária, e as regiões seguem sofrendo com a estiagem.

As últimas chuvas na faixa leste foram de fato muito importantes. Vários reservatórios vieram a transbordar. Porém, o que precisássemos era que essas chuvas descessem para o Agreste e Brejo, pois é lá que precisamos abastecer as barragens – explicou.

Segundo Porfírio, as últimas chuvas no Estado somaram quase 1 bilhão de metros cúbicos de água acumulados no armazenamento geral.

De acordo com o presidente, existem algumas barragens específicas que necessitam com mais urgência de abastecimento por meio de chuvas.

Temos uma preocupação com as barragens de Capivara, Acauã, e todas as do Brejo, já que abastecem uma grande quantidade de cidades – afirmou.

Ainda segundo o representante da Aesa, a interrupção no bombeamento de água do Rio São Francisco para o açude Epitácio Pessoa dificilmente será regularizado no prazo de 15 dias.

– Nós temos uma tranquilidade em relação ao abastecimento de Campina Grande e as outras cidades que são abastecidas pelo açude de Boqueirão, porém, o prazo deverá ser um pouco maior – contou.

 

paraibaonline

 

 

Inmet renova alerta de perigo por chuvas para 87 cidades da Paraíba

Um novo alerta de risco potencial por conta do grande volume de chuvas foi emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) na manhã desta segunda-feira (17) para 87 cidades da Paraíba, incluindo João Pessoa e Campina Grande. Segundo dados da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de João Pessoa nas últimas 24 horas, a contar de domingo (16) até a manhã desta segunda, choveu cerca de 84 milímetros.

Somente nos últimos quatro dias, até a manhã de domingo, a Defesa Civil da capital paraibana havia registrado um volume de 495,5 mm, aproximadamente 83% do total registrado de chuvas em todo o mês de junho. De acordo com a coordenadoria da Defesa Civil, de 1º a 16 de junho foram registrados 595 mm de chuva em João Pessoa.

Considerando o volume de quinta-feira (13) até a manhã de domingo, cerca 460 mm, a Defesa Civil de João Pessoa considerou a maior quantidade de chuva na cidade dos últimos 30 anos em um período de 96 horas.

Famílias desabrigadas

O grande volume de chuvas afetou diretamente as famílias que moram em áreas ribeirinhas de João Pessoa. De acordo com a Prefeitura de João Pessoa, pelo menos 76 famílias estão recebendo assistência por conta das chuvas, abrigadas em equipamentos da Prefeitura Municipal de João Pessoa, sendo a maioria oriundas dos bairros São José, além das comunidades São Rafael, Tito Silva, Padre Hildon Bandeira e Engenho Velho.

Famílias desabrigadas pela chuva estão em ginásios de quatro escolas de João Pessoa — Foto: Hebert Araújo/TV Cabo Branco

Famílias desabrigadas pela chuva estão em ginásios de quatro escolas de João Pessoa — Foto: Hebert Araújo/TV Cabo Branco

Foram disponibilizados colchões, alimentação, atendimento médico e equipes estão cadastrando as famílias nos serviços disponibilizados pela pasta. As famílias foram realocadas temporariamente para quatro locais de abrigo.

As famílias que precisem sair de suas casas devido aos problemas acarretados pelas chuvas podem se deslocar às Escola Municipal Seráfico da Nóbrega, em Manaíra; Ginásio da Praça Gervásio Maia, no Colinas do Sul; CRC Jardim Veneza e Escola Municipal Leonel Brizola, em Tambauzinho.

Transtornos da chuva

  • Barreira do Castelo Branco deslizou e interditou uma faixa da BR-230, no sentido João Pessoa – Cabedelo
  • Deslizamento na encosta da Rua Desportista José Eduardo de Holanda, no Cabo Branco
  • Uma árvore caiu na Rua Bancário Wagner Alexandrino Bezerra Japyassu, nos Bancários
  • Buraco aberto no trecho entre as avenidas Maranhão e Pará, trânsito interditado no local.
  • Deslizamento de terra na ladeira do Cabo Branco, em frente ao Paço dos Leões, interditou completamente o trânsito.
  • Cratera se abriu em cruzamento da avenida Rui Carneiro, sentido praia-Centro, ponto oposto à Subestação de Energia. Uma das faixas da avenida está interditada.
  • Cratera engoliu uma das faixas da BR-230, em Bayeux, no km 39, na localidade conhecida como “barriga cheia”.
Barreira do Castelo Branco interditou uma das faixas da BR-230 em João Pessoa — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

Barreira do Castelo Branco interditou uma das faixas da BR-230 em João Pessoa — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

 

G1

 

 

Partida entre Náutico e Botafogo-PB é adiada por conta das chuvas em PE

O jogo entre Náutico e Botafogo-PB, válido pela oitava rodada da Série C, que estava marcado para acontecer neste domingo, a partir das 18h, no estádio dos Aflitos, em Recife, foi adiado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

As fortes chuvas que também atingem a capital de Pernambuco impossibilitou o bom estado do gramado para realização da partida.

 

paraiba.com.br

 

 

João Pessoa registra quase 500 mm de chuvas em quatro dias

Em quatro dias, choveu em João Pessoa quase 500 milímetros, de acordo com os dados da Defesa Civil no município, divulgados neste domingo (16). De acordo com o coordenador do órgão, Noé Estrela, a precipitação registrada na cidade desde quinta-feira (13) foi de 460 milímetros, o maior volume concentrado em 96 horas dos últimos 30 anos.

No início da manhã, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo de chuva até a segunda-feira (17). O Centro de Monitoramento de Alertas e Desastres Naturais (Cemaden) também voltou a emitir um alerta de “risco alto” de chuvas neste domingo.

Em João Pessoa, as chuvas registradas entre a noite do sábado (16) e a manhã deste domingo causaram transtornos. A barreira do Castelo Branco voltou a deslizar e interditou uma faixa da BR-230, no sentido João Pessoa – Cabedelo. Também houve deslizamento na encosta da Rua Desportista José Eduardo de Holanda, no Cabo Branco, e uma árvore caiu na Rua Bancário Wagner Alexandrino Bezerra Japyassu, nos Bancários. As apresentações culturais na Casa da Pólvora e no Parque da Lagoa foram canceladas por causa do alerta.

Deslizamento de encosta no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

Deslizamento de encosta no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

O trecho da BR-230 onde houve o deslizamento foi interditado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) às 12h, para que a Defesa Civil faça a retirada do material oriundo da queda da barreira. O órgão orienta os motoristas a desviarem pela Avenida Pedro II.

Desde a quinta-feira, 64 famílias estão desabrigadas ou desalojadas, sendo assistidas pela Prefeitura de João Pessoa. Conforme Noé Estrela, estas famílias são abrigadas em espaços públicos, como escolas, ou em associações de bairros. Duas cozinhas comunitárias estão à disposição destas pessoas.

Árvore caiu no bairro dos Bancários, em João Pessoa — Foto: Walter Paparazzo/G1

Árvore caiu no bairro dos Bancários, em João Pessoa — Foto: Walter Paparazzo/G1

“Pelo volume de chuvas, João Pessoa está conseguindo se portar de uma forma surpreendente. Registramos quedas de barreiras e árvores, alguns pontos de alagamento e estas famílias que moram em regiões ribeirinhas e que foram retiradas das casas, mas assim que a água baixar, vai ser avaliado se elas podem voltar às casas ou se vai ser preciso continuarem abrigadas e, em seguida, cadastradas em programas de habitação”, diz Noé.

A recomendação da Defesa Civil, em caso de chuvas, é de que a população evite sair de casa e, se sair, evitar andar próximo a muros em risco ou ficar embaixo de árvores. Também devem ser evitadas as calçadas com postes de alta tensão. O órgão recomenda aos motoristas que andem com faróis ligados e evitem poças de água.

G1

 

Ponte que liga os municípios de Santa Rita e Cruz do Espirito Santo cede após fortes chuvas

A ponte que faz o acesso entre os municípios de Santa Rita e Cruz do Espirito Santo cedeu, na madrugada deste sábado (15), prejudicando o tráfego pela rodovia PB-004. De acordo com informações do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PB), a estrutura não resistiu após as fortes chuvas que caíram na região litorânea nas últimas horas.

Ponte cedeu nas imediações da Rodovia PB-004 (Reprodução Whatsapp)
Ponte cedeu nas imediações da Rodovia PB-004 (Reprodução Whatsapp)

Equipes do DER-PB estão no local para orientar motoristas e adotar os procedimentos de correção do problema.

 


Portal WSCOM