Arquivo da tag: Chove

Chove em 53 cidades da Paraíba neste domingo (25), diz Aesa

Choveu pelo menos mil milímetros em 53 municípios da Paraíba neste domingo (25), de acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). Além disso, uma chuva rápida de granizo atingiu a cidade de Cabaceiras, no início da noite. Segundo a Aesa, as gotículas de água congelaram rapidamente, mas formaram pedras pequenas.

A cidade de Amparo, no Cariri paraibano, foi a que registrou o maior volume de chuvas, com 101,4 mm. O alto volume de precipitações na região seguiu entre as cidades de Assunção e São José dos Cordeiros, com 84 mm e 80,6 mm, respectivamente.

O município de São José da Lagoa Tapada também registrou alto volume de chuvas, com 76,5 mm, seguido da cidade de Água Branca, com 57,4 mm. Em Taperoá e Livramento, o registro de chuvas chegou a 48,8 mm e 43,3 mm, respectivamente.

A cidade que menos choveu foi Ingá, no Agreste da Paraíba, com uma precipitação de apenas 0,1 mm. Mamanguape e Catolé do Rocha registraram, cada uma, 0,4 mm. O registro em Cabaceiras, onde choveu granizo, a precipitação chegou a 8,8 mm.

Parte do letreiro 'Roliúde Nordestina' foi derrubado durante chuva forte e intenso vendaval (Foto: Divulgação/Prefeitura de Cabaceiras)

Parte do letreiro ‘Roliúde Nordestina’ foi derrubado durante chuva forte e intenso vendaval (Foto: Divulgação/Prefeitura de Cabaceiras)

Letreiro ‘Roliúde Nordestino’ derrubado com a chuva

Cabaceiras também foi atingida por um intenso vendaval. Uma parte do letreiro ‘Roliúde Nordestina’, famoso cartão-postal de Cabaceiras, no Cariri da Paraíba, caiu durante a ventania e chuva forte na cidade na tarde do sábado (24).

De acordo com a Secretaria de Obras do Município, uma parede do estádio Artuzão também caiu, bem como algumas partes do cenário da supersérie da Rede Globo ‘Onde Nascem os Fortes’, que tem cenas sendo gravadas na região.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Chove em pelo menos 182 cidades da Paraíba em junho, registra Aesa

Choveu em pelo menos 182 cidades paraibanas durante o mês de junho, segundo relatório da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa). As cidades de João Pessoa, Cabedelo e Alhandra, no Litoral paraibano registraram os maiores índices pluviométricos durante, com 274,6 mm, 273,5 mm, 226,9 mm, respectivamente. Contudo, no site do órgão, vários outros municípios não tiveram seus dados divulgados.

Somente na Capital paraibana foi registrado mais de 60 mm de chuva na entre a noite de quinta-feira (29) e a manhã desta sexta-feira (30). Em Cabedelo o índice pluviométrico registrado foi de 55,8 mm no mesmo período.

Ainda conforme o relatório da Aesa, outras cidades que apresentaram bons índices de chuva durante este mês foram Areia, no Brejo paraibano, com 155, 7 mm e os municípios de Cruz do Espírito Santo e Diamante, no Sertão, com 146,2 mm. No Agreste paraibano a cidade que mais choveu em junho foi Lagoa Seca com 119 mm.

Litoral domina o semestre

O relatório da Aesa também aponta as cidades que mais choveram nos primeiros seis meses de 2017. E mais uma vez a região do Litoral polariza os principais registros com destaque para Bayeux (1.039,5 mm) João Pessoa (1.021,6 mm), Mataraca (996,9 mm), Alhandra (954,1 mm) e Cabedelo (910,5).

Outra região que se destacou no primeiro semestre do ano foi o Sertão paraibano. Pelo menos quatro cidades ficaram entre as dez com maior índice pluviométrico no Estado. São elas Pedra Branca (792,7 mm), Cruz do Espírito Santo (770 mm), Diamante (769,5 mm) e Santana dos Garrotes (751,6 mm).

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Chove em 39 cidades da PB em três dias e Serraria registra maior volume de chuvas no Brejo

Choveu em 39 municípios da Paraíbano fim de semana, entre 7h da sexta-feira (6) e as 7h desta segunda-feira (8), de acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), divulgado nesta segunda-feira.

Entre as cidades com chuva, Alhandra, no Litoral paraibano teve o maior destaque, registrando um volume de 92,2 milímetros de chuva no fim de semana. A cidade também tem o maior registro de chuvas neste mês de maio: em oito dias a cidade já teve 242,3 mm de chuvas.

Além de Alhandra, outras cidades também tiveram fortes chuvas, a exemplo de Araçagi com 42,2 mm de chuva; João Pessoa com 37,5 mm de chuva; Cabedelo com chuvas de 34,2 mm e Serraria, no Brejo, com um volume de chuva de 32,5 mm. As chuvas na capital tiveram continuidade ao longo da manhã e derrubaram árvores na região central.

Segundo a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, as chuvas no fim de semana foram provocada pelo aglomerado de nuvens que se deslocou do oceano Atlântico para a faixa leste dos estados da Paraíba e Pernambuco.

Ainda segundo Marle bandeira, o deslocamento da nebulosidade ainda prode provocar mais chuvas entre o Litoral, Brejo e Agreste ao londo deste semana. Já nas regiões do Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão podem ocorrer chuvas localizadas.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Chove em 46 municípios da Paraíba no fim de semana, diz Aesa

chuvaChoveu em 46 municípios da Paraíba neste fim de semana (21 e 22), com a maior precipitação sendo registrada na cidade de Sobrado, na Mata Paraibana, contabilizando 69,4 milímetros, de acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). Conforme Marle Bandeira, meteorologista da Aesa, a média histórica de chuvas para janeiro em Sobrado é de 70 milímetros, mas a cidade recebeu essa quantidade de chuva em apenas um dia.

As precipitações deste fim de semana foram oriundas do Oceano Atlântico, trazendo as chuvas para a região do Nordeste.  A meteorologista informou que há previsão de chuvas isoladas para o Sertão da Paraíba nos próximos dias, mas que o Litoral pode receber novas chuvas a qualquer momento. Nenhum açude do Estado recebeu recarga com as precipitações do final de semana.

As chuvas do fim de semana também foram intensas em cidades como São Miguel de Taipu, com 56 milímetros, Pedras de Fogo, com 48 milímetros, Mataraca, chovendo 46,4 milímetros, Monte Horebe, com 42 milímetros e Bonito de Santa Fé, onde choveu 37,5 milímetros. As ocorrências se concentraram mais no Litoral paraibano.

As chuvas de janeiro são consideradas ocorrências da pré-estação (entre dezembro e fevereiro). Ao longo do mês de janeiro, a Aesa registrou precipitações em 158 cidades.  Cajazeiras, no Sertão, foi o município que acumula mais chuva neste mês.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Chove no Sertão e Cariri da PB e casas são alagadas em Monteiro

Foto: Asley Ravel
Foto: Asley Ravel

Fortes chuvas foram registradas na noite desta terça-feira (29) nas regiões do Cariri e Sertão paraibano. Na cidade de Monteiro choveu cerca de 100 milímetros e várias casas foram alagadas. As residências mais danificadas ficam localizadas no bairro Alto da Bela Vista.

No Sertão, também foram registradas fortes chuvas nas cidades do microrregião do Vale do Piancó, a exemplo de Conceição e Diamante.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

MaisPB

Chove no Sertão e Cariri da Paraíba e internautas comemoram nas redes sociais

Reprodução/Instagram/Vinicius_Qap
Reprodução/Instagram/Vinicius_Qap

A poucos dias do início do Verão, que ocorre na próxima terça-feira (22), o registro de chuvas em diversas localidades da Paraíba, sobretudo no Cariri e no Sertão, entre a tarde e a noite dessa sexta-feira (18), foi motivo de comemoração dos moradores e de internautas, que se manifestaram positivamente através das redes sociais. Um fim de semana chuvoso já estava previsto no estado.

Segundo relatos da Polícia Militar de Patos, no Sertão, a 307 km de João Pessoa, houve precipitação na noite dessa sexta, não apenas na cidade. “Uma guarnição do Bope saiu de João Pessoa hoje com direção a Patos e os policiais nos informaram que pelo menos da Capital até São Mamede o grupo pegou uma boa chuva”, contou um dos PMs de plantão.

Em Sousa, a 438 km da Capital, conforme oficiais do Corpo de Bombeiros, choveu bem entre as 18h e 19h dessa sexta, o suficiente para tornar a temperatura da região mais amena, assim relatado por agentes locais.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Caminhando mais para o oeste do mapa da Paraíba, a cidade de Cajazeiras, a 468 km, não foi beneficiada com as chuvas, de acordo com os Bombeiros da cidade. “Ouvimos trovões distantes e vimos relâmpagos, mas aqui não chegou a chover”, destacou um dos oficiais, lamentando.

A região do Cariri também foi agraciada com chuvas. A PM de Monteiro, que fica responsável pelas ocorrências da área, relatou que a cidade de São Sebastião do Umbuzeiro, distante 319 km da Capital, apresentou precipitações no fim da tarde.

Internautas postaram comentários otimistas nas redes sociais. Edna Soares foi uma das pessoas que noticiaram a chuva na internet:

“Chuva com direito a relâmpagos e trovões em Sousa!!! Obrigada Meu Deus!”, agradeceu.

Ao comentar a postagem de uma foto na qual a chuva era exibida, o internauta @marquinhosdoreco declarou: “Que Jesus mande muito mais chuva pra o nosso Sertão Paraibano”.

O usuário do Facebook Rubens Tadeu Nóbrega postou um vídeo de chuva forte em Santa Luzia, a 260 km de João Pessoa, e comentou, referindo-se também à localização da cidade: “Só sabe o que é isso quem mora ou é do Sabugi”.

A Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba ainda não tinha, na noite dessa sexta, dados atualizados sobre o volume de chuvas e todos os locais onde ocorreram.

 

portalcorreio

Chove em 87 cidades da PB e Aesa prevê ocorrências para o fim de semana; calor continua

Reprodução/ Heleno Lima
Reprodução/ Heleno Lima

O setor leste da Paraíba, que engloba as regiões do Agreste, Brejo e Litoral, segue com possibilidade de chuvas a qualquer hora do dia, neste fim de semana. De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa), há ainda previsão de chuvas isoladas para o Alto Sertão, Sertão, Cariri e Curimataú. As precipitações, nessas regiões, devem ocorrer principalmente entre o fim do dia e o início da noite.

A meteorologista Marle Bandeira explicou que as chuvas são irregulares espacial e temporalmente. “Quando prevemos chuvas para o setor leste, por exemplo, pode ocorrer que elas se concentrem mais no Brejo. Nas últimas 24 horas, segundo os dados preliminares, choveu de forma significativa em cidades como Guarabira, Borborema e Araruna”, afirmou. “As chuvas também se concentraram em algumas cidades da faixa litorânea, a exemplo de Caaporã”, destacou.

Segundo a Aesa, as máximas e as mínimas registradas devem ficar próximas das marcas desta sexta-feira (24). A previsão de máxima para o Litoral, neste sábado (25) e domingo (26), é de 31º C e mínima, de 23º C. No Brejo, a máxima deverá chegar aos 30º C e a mínima, aos 20º C.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Para a região do Agreste, a previsão é que a máxima seja de 31º C e a mínima, em torno dos 21º C. No Cariri e Curimataú, a máxima deverá ficar em torno dos 33º C e a mínima, perto dos 20º C. No Alto Sertão a máxima deverá ficar em torno dos 34º C e a mínima, próxima dos 21º C. No Sertão, a máxima deverá ser de 35º C e mínima, em torno dos 21º C.

Precipitações

De acordo com dados preliminares da Aesa, nas últimas 24 horas choveu em 87 cidades e precipitações foram consideradas significativas em cidades do Brejo. Em Serraria, choveu 49,4 mm; em Araruna, 48 mm; em Guarabira, 41,8 mm; na cidade de Borborema, a precipitação registrada foi de 41,6 mm.

Da quarta-feira para quinta-feira, a Aesa também registrou precipitações significativas em cidades como Juru (81 mm), São José do Sabugi (74,4 mm) e Caaporã (75 mm). Ao todo, foram registrados 88,5 mm no estado nesse período. Até quinta-feira (23), as cidades onde mais choveu neste mês foram Patos (261.1 mm), Coxixola (147.3 mm), Taperoá (138.6 mm), Brejo do Cruz (135.8 mm) e São José do Sabugi (129.9 mm).

 

portalcorreio

Chove em cidades do Sertão e população comemora clima pelas redes sociais

Reprodução/instagram/moficorreio
Reprodução/instagram/moficorreio

Conforme previsão da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba, cidades do Sertão da Paraíba registraram chuvas na noite desta quarta-feira (4), fato bastante comemorado por internautas nas redes sociais.

Em Sousa, a 438 km de João Pessoa, o agente Diego, do Corpo de Bombeiros, relatou uma chuva de média intensidade que teria durado mais de 45 minutos. Segundo ele, o tempo permanecia encoberto. O oficial disse que nenhum incidente foi causado pela chuva e acrescentou apenas a felicidade que a população demonstra com o fenômeno climático.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em Patos, a 307 km da Capital, o cabo Morais, da Polícia Militar, confirmou que também chovia no município e comemorou a sequência de três dias de chuva. O fato também foi confirmado por moradores da cidade próxima de Santa Luzia. Além das localidades citadas, também há registros de chuva em Pombal, São Bento e Catolé do Rocha.

Sobre esta última, o internauta pedroazevedo22 disse: “Graças a Deus, chuva na minha terrinha!”

O usuário do Instagram danielgadelhadesousa confirmou a situação: “Chove bem em Sousa neste momento”.

Enquanto isso, yurifellipe foi otimista: “Que chova todos os dias”.

Já tania311628 resumiu o sentimento através da religiosidade: “Obrigado, Jesus!”

 

portalcorreio

Chove em 73 cidades paraibanas, e meteorologistas da AESA preveem mais chuvas para as próximas 48h

chuvaChove em praticamente toda à Paraíba e a previsão dos meteorologistas para as próximas 48h é de mais chuvas. A Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), registrou chuvas em pelo menos 73 cidades paraibanas.

Os maiores índices pluviométricos foram verificados em Sousa, onde choveu 80,3 milímetros; São Bentinho e Catolé do Rocha, também no Sertão, choveu 60 mm.

Em Campina Grande, as chuvas se prolongaram durante toda a madrugada e amanheceu nublado na cidade. Devido a chuva e a forte ventania, uma árvore caiu em frente a escola Padre Emílio Viana Correia, na Rainha da Borborema. Por sorte, ninguém ficou ferido. A Defesa Civil está monitorando as áreas de risco para saber que houve queda muro ou desmoronamento de casas. Vários pontos de alagamentos foram registrados durante a noite, segundo o coordenador do órgão Ruiter Sansão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A previsão para as próximas 24 horas é de novas precipitações nas regiões do Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão.

Segundo a Aesa, os meses de fevereiro, março e abril são considerados o período chuvoso no Sertão, mas, até o momento, não foram registradas chuvas significativas para aumentar o volume dos açudes da região.

Dos 123 reservatórios monitorados pela Aesa, 59 estão com capacidade armazenada superior a 20%, outros 28 têm menos que 20% e 36 estão com menos que 5% do volume total. Ainda foram registradas precipitações de maior intensidade nas cidades Mato Grosso (62,6 mm), Catolé do Rocha (61 mm), São Bentinho (60,6 mm), Curral Velho (60,5 mm) e Bonito de Santa Fé (54 mm).

“Choveu em praticamente todas as regiões neste final de semana. Contudo, as chuvas foram mais fortes na noite de domingo (16) e madrugada desta segunda-feira (17) no Sertão”, comentou a meteorologista Marle Bandeira.

Conforme a meteorologista Marle Bandeira, as precipitações, que devem se estender durante a semana, estão sendo causadas pela passagem  de um sistema meteorológico conhecido por Vórtice Ciclônico em Altos Níveis (VCAN). O VCAN é o principal causador de chuvas nesse período e o deslocamento deve, favorer a formação de nebulosidade alta. Por isso, ele está tendo uma atuação mais intensa no Sertão. O seu ciclo de vida dura até uma semana e por isso mais chuvas devem ocorrer nesta semana.

A Aesa relata que se as chuvas continuarem, os maiores açudes começarão a receber recarga de água. Até agora, nenhum açude que a Aesa monitora recebeu recarga por conta das chuvas. No Sertão, está chovendo e já foram registradas inclusive, chuvas acima de 100 mm. O Estado vem atravessando dois anos de seca além dos açudes grandes, os pequenos também secaram. Eles são muito importantes porque é deles que sai a água que corre no leito dos rios e deságua nos reservatórios grandes.

 Severino Lopes

PBAgora

Chove em 29 cidades da Paraíba, mas não é suficiente para resolver problema da seca

Jornal Correio da Paraíba
Jornal Correio da Paraíba

Nas últimas 24 horas, entre a terça-feira e a manhã dessa quarta-feira (18), choveu em 16 localidades do Estado, sendo o município de São João do Tigre, no Cariri paraibano, o que teve a maior precipitação pluviométrica, 51 mm. O segundo maior registro foi em São Sebastião de Umbuzeiro (mesma região), com 40 mm, conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa). Em Patos, no Sertão, a quantidade de chuva foi de 0,6 milímetros, considerada insignificante, mas vista como uma esperança, principalmente porque deixou poças no açude de Jatobá, que, até semana passada, estava completamente seco. Nesta quinta-feira (19), às 17h, será divulgado o prognóstico para o primeiro trimestre do próximo ano. Sábado se inicia a estação mais quente do ano, o Verão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na tarde dessa quarta-feira (18), choveu por mais de uma hora em Santa Luzia, no Sertão. Apesar de ter sido fraca, a precipitação pluviométrica alegrou a população da cidade que fez festa. “A chuva renovou a esperança do povo de Santa Luzia”, afirmou o professor e escritor, que é morador da cidade, Ronaldo Magella. Os açudes da cidade estão todos secos, e o principal, que abastece o município, está sem água há meses. O abastecimento ocorre apenas pela adutora Coremas Sabugi. Segundo Magella, um empresário local está distribuindo água gratuitamente. “Ele furou dois poços e a prefeitura local está perfurando 33 poços na zona urbana e rural”, revelou.

Durante este mês, a Aesa registrou chuvas em todas as regiões paraibanas. Além de São João do Tigre e São Sebastião que registraram maiores índices ontem, também foram os que mais registraram chuva no mês, as cidades de Sumé (Cariri) com 28 mm, e São Miguel de Itaipu (Mata paraibana), com 22 mm. No Brejo, o destaque foi para Areia, 19,7 mm. Já no Agreste, foram os municípios de Remígio, 19,2 mm e Esperança/São Miguel, 18,8 mm.

Chuva em Cajazeiras Foto: Chuva em Cajazeiras
Créditos: Reprodução/ Folha do Sertão

Em Patos, choveu apenas 0,6 milímetros entre terça-feira e a manhã de ontem. Segundo a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, a quantidade é considerada insignificante para encher os reservatórios. “Ainda vamos elaborar o prognóstico para o primeiro trimestre do próximo ano. Nesta quinta-feira (19) teremos uma reunião com vários representantes dameteorologia do Nordeste. O evento começa às 8h30 e termina às 17h quando será dada uma entrevista coletiva para divulgação do prognóstico”, afirmou, destacando que a coletiva acontecerá no DCA, bloco C da UFCG.

Chuva em SousaFoto: Chuva em Sousa
Créditos: Reprodução/ Folha do Sertão

Veja a lista dos municípios que registraram chuvas

 

Cariri Paraibano – São João do Tigre, São Sebastião de Umbuzeiro, Sumé e Borborema

Sertão – Patos, Santa Luzia, Cajazeiras, Sousa, Bonito de Santa Fé, Santa Helena, São José de Piranhas, Itaporanga, Carrapateira, Serra Grande, São João do Rio do Peixe, Uiraúna, Bom Jesus, Poço Zé Moura, Piancó e Jericó

Mata Paraibana – São Miguel de Itaipu

Brejo – Areia

Agreste – Remígio, Esperança, São Miguel e Pocinhos

Seridó – Cubati e Pedra Lavrada

Borborema – Picuí

 

 

Jornal Correio da Paraíba