Arquivo da tag: central

Sousa bate Central e se classifica para mata-mata da Série D

O Sousa também conseguiu se classificar para o mata-mata da Série D do Campeonato Brasileiro. Em duelo direto, o Dino venceu o Central por 1 a 0 em pleno Estádio Lacerdão, em Caruaru, e terminou como segundo do seu grupo na última rodada.

O gol dos sousenses foi marcado por Thiago Almeida a um minuto do 2º tempo. O time do técnico Índio Ferreira somou nove pontos na tabela de classificação.

O Central terminou com sete pontos, na última colocação do grupo A07, ao lado do Coruripe-AL, mas perdeu no saldo de gols (-4 a -1 para o time de Alagoas). O primeiro do grupo foi o Juazeiro, da Bahia, com nove pontos também, mas um gol a mais no saldo.

Na próxima fase, o Sousa vai encarar o Fluminense, da Bahia, que vai decidir o confronto jogando em casa.

O primeiro tempo começou com o Central indo para cima. Com o passar do tempo, o Dinossauro foi tomando conta da partida, mas não conseguia criar reais chances de gol. O gande lance, apesar a superioridade do Sousa, foi do Central, mas o placar não foi alterado.

O Central, jogando em casa, sabia que precisava do resultado e foi para cima. O primeiro lance de perigo aconteceu aos sete minutos, quando Anderson Preto subiu pela lateral e cruzou na área. O goleiro do Pantera estava atento, se antecipou, e tirou o perigo da área. Aos 25 minutos, foi a vez de Altemar receber na área, chutar forte e balançar a rede pelo lado de fora.

No segundo tempo, o Sousa voltou com a superioridade do primeiro tempo e abriu o placar. Logo no primeiro minuto da etapa final, Thiago Almeida entrou na área e mandou uma bomba no ângulo direito.

Aos 23 minutos, uma briga generalizada paralisou a partida. Os jogadores nervosos começaram a trocar empurrões e até mesmo os treinadores não seguraram as emoções. A briga começou porque Thiago Almeida estava caído, mas o Central não colocou a bola para fora. O saldo foi dois auxiliares expulsos e seis minutos de paralisação.

paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Supermercado Central da Economia realiza ações em homenagem ao dia das mães

O Supermercado Central da Economia, localizado na cidade de Solânea no brejo paraibano, realizou, neste sábado (13) uma grande celebração em homenagem a todas as mães.

O evento fora realizado nas dependências das duas lojas: A Loja I que fica localizada na Rua Amâncio Ramalho, 42, Centro de Solânea e na Loja II na Rua Celso Cirne, 365 – Centro, e contou com a participação de centenas de mamães.

Serviços de beleza, café da manhã, churrasco, destruição de brindes e musica ao vivo, foi o presente do Central da Economia às mamães clientes que prestigiavam a ação. Na loja I, houve um show do renomado cantor gospel, Fabio Lobo que encheu de emoção os corações das pessoas que ali estavam. Já na loja II o condutor da emoção foi o jovem cantor Wilton Moura, que abrilhantou de forma linda esta celebração.

O Supermercado Central da Economia vem dando exemplo de excelência em qualidade e preços baixos, além de ser a loja que mais investe no social e cultural na região.

O preço baixo, as promoções, a humanização da empresa, os cursos e palestras para capacitação dos seus funcionários e outras tantas ações do Supermercado Central da Economia, justificam a grande credibilidade que a empresa tem com os Solanenses e a população das cidades e regiões vizinhas.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Supermercado Central da Economia é destaque entre os melhores do comércio de Solânea

O Supermercado Central da Economia, localizado na cidade de Solânea no brejo paraibano, mais uma vez é preferencia em qualidade e preços baixos na região. A pesquisa realizada pelo site Focando a Noticia apontou a empresa como a melhor entre os supermercados da cidade.

De acordo com a pesquisa, o Central da Economia obteve 74% das falas de pessoas que apontavam as lojas do Central como as melhores da cidade, contra 12% para segunda colocada, uma diferença que mostra o compromisso e o respeito que a empresa vem tendo com os seus clientes.

O Supermercado Central da Economia vem dando exemplo de excelência em qualidade, tornando-se referência de Supermercado na região.

O empresário Ivanildo Alves falou que “o segredo é a simplicidade. Trabalhamos com os melhores, preparamos nossa equipe, nos capacitamos todos os dias, sempre visando o respeito e atenção devida para com os nossos clientes” ressaltou.

O diretor-presidente do FOCANDO A NOTÍCIA falou sobre sua impressão de mais um prêmio “quero apenas agradecer a todos aqueles que contribuíram com a pesquisa e parabenizar o Supermercado Central da Economia, que foi destaque por mais um ano, parabéns!”, disse.

O preço baixo, as promoções, a humanização da empresa, os cursos e palestras para capacitação dos seus funcionários e outras tantas ações do Supermercado Central da Economia, justificam a grande credibilidade que a empresa tem com os Solanenses e a população das cidades e regiões vizinhas.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Supermercado Central da Economia em Solânea é exemplo de excelência e empreendimento

centralEm matéria de economia, organização, qualidade, preocupação com os direitos trabalhistas e muita atenção a todos os seus clientes, o Supermercado Central da Economia (Solânea – PB) vem se destacando por se enquadrar em todos os requisitos de excelência empreendedora.

Pensando nisso a direção do supermercado realizou nesta segunda-feira (20) uma reunião de grande porte com todos os seus funcionários. O encontro contou com apresentações culturais, palestras motivadoras, sorteio de prêmios e um momento para pensar a organização administrativa junta aos seus funcionários.

O empresário Solanense, Ivanildo Alves diz está satisfeito com tudo que vem construindo e ressalta “pensamos em um empreendimento que atenda a necessidade da população, todos ganham”.

O Supermercado Central da Economia tem duas lojas, uma localizada na Rua José Amâncio Ramalho, nº 42, Centro de Solânea – Paraíba e a segunda está localizada na rua Celso Cirne, nº 365, Centro – Solânea.

Assessoria para o Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Novo tremor volta a levar pânico à região central da Itália

(Foto: Ciro De Luca/ Reuters)
(Foto: Ciro De Luca/ Reuters)

Um tremor de 4,3 de magnitude voltou a atingir a região central da Itália nesta quinta-feira (25), causando novos desmoronamentos, segundo a Associated Press. Em Amatrice, uma das cidades mais atingidas pelo terremoto de quarta-feira (24), o desabamento parcial de um imóvel provocou pânico entre os moradores.

Mais de 240 pessoas morreram e centenas seguem desaparecidas, segundo os últimos balanços divulgados pelas autoridades. Só em Amatrice foram registradas 200 mortes, segundo o prefeito da cidade. A Defesa Civil italiana informou que 270 pessoas estão hospitalizadas e cerca de 1,2 mil estão desabrigadas na região.

A agência Efe informou que a fachada do prédio que desmoronou nesta manhã fica perto de um alojamento temporário das vítimas do terremoto de quarta, no parque de Amatrice. O novo tremor foi registrado às 14h36 (horário local, 9h36 em Brasília).

Buscas
Mais de 4,3 mil pessoas trabalham na busca por sobreviventes. Escavadeiras são usadas nos maiores desmoronamentos, mas em diversos pontos bombeiros e socorristas usam as próprias mãos para retirar escombros e tentar alcançar vítimas. As operações de resgate, que aconteceram com temperaturas abaixo dos 10 graus, não têm previsão de interrupção.

A Defesa Civil admite que esse número pode aumentar, já que ainda há centenas de desaparecidos. O jornal “Corriere della Sera” afirma que existem ainda quase 300 feridos. O Itamaraty informou que não há registro de brasileiros entre as vítimas.

Turistas
A região afetada pelo terremoto, a apenas 160 quilômetros de Roma, é uma área de passagem de turistas, o que provoca o temor de mortos de várias nacionalidades.

As autoridades temem pela vida dos hóspedes do célebre e histórico Hotel Roma de Amatrice, que estava com ocupação total por ocasião de uma festa tradicional em homenagem à criação há 50 anos da receita de spaghetti à “matriciana”, segundo a France Presse.

Em homenagem à receita com molho de tomate e bacon estão surgindo várias iniciativas de solidariedade por parte de cozinheiros e donos de restaurante de todo o mundo com a população de Amatrice.

Resgate emocionante
Em Pescara del Tronto, o resgate da menina Julia, de apenas 10 anos, emocionou as equipes de resgate. Ela foi retirada dos escombros de um imóvel sob aplausos.

O primeiro tremor, de magnitude 6,2, aconteceu às 3h36 de quarta-feira (22h36, de terça-feira, em Brasília) e o impacto foi maior perto de Perugia, região localizada a menos de 200 km de Roma, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), organismo que registra os tremores em todo mundo.

Menina de 10 anos foi retirada com vida dos escombros em Pescara del Tronto, na Itália (Foto: Reprodução/TV Globo)Menina de 10 anos foi retirada com vida dos escombros em Pescara del Tronto, na Itália (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Mais de 100 tremores secundários foram registrados durante a noite, incluindo um particularmente forte, às 5H20, que provocou mais deslizamentos de terra, segundo a France Presse.

Prevenção
Um dia depois da tragédia, entre a desolação e a surpresa, várias perguntas começam a ser feitas sobre o preço elevado pago pela Itália, com destaque para a qualidade das construções, segundo a France Presse.

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, admitiu na quarta-feira as enormes dificuldades para proteger tantos vilarejos e cidades com valiosos centros históricos, construídos há vários séculos.

Especialistas, historiadores e arqueólogos serão mobilizados em toda a península para avaliar o patrimônio e estabelecer um calendário de obras de prevenção, para impedir que vilarejos localizados em áreas de alto risco sísmico desapareçam com um terremoto.

“Nós, os geólogos, há anos pedimos que se desenvolva a cultura da prevenção para evitar estas tragédias”, declarou o presidente do Conselho de Geólogos, Francesco Peduto.

Nesta quinta-feira, o Conselho de Ministros de reunirá para decretar estado de emergência nas áreas afetadas pelo terremoto.

“Será necessário realizar um trabalho sério e contínuo”, disse Renzi, que espera evitar os erros cometidos após o terremoto de 2009 em L’Acquila, cuja polêmica reconstrução se tornou um negócio lucrativo para muitos.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Treze não passa de um empate com o Central e cai na tabela

trezeMesmo com um segundo tempo mais movimentado, após uma etapa inicial sem tantas emoções, Treze e Central não saíram do zero na tarde deste domingo (09), no Estádio Amigão. As duas equipes continuam invictas na Série D.

A partida teve validade pela quinta rodada do Grupo A-4, que tem a Patativa do Agreste pernambucano na liderança, agora com 10 pontos. O Galo, por sua vez, caiu para a terceira colocação com os mesmos seis pontos do Estanciano.

Os sergipanos, no entanto, venceram ontem o Goianésia por 3 a 0, e por ter uma vitória a mais que os paraibanos, estão na vice-liderança.

No próximo final de semana o Treze folga na tabela, e só volta a jogar pela sétima rodada, no dia 23, contra o mesmo Central, só que em Caruaru.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Treze 0 x 0 Central

Data: 09/08/2015 – 16h
Local: Estádio Amigão / Campina Grande
Competição: Campeonato Brasileiro da Série D / Grupo A-4 (5ª rodada)
Arbitragem: Suelson Diorgenes de França Medeiros (CBF-2/Rio Grande do Norte); José Maria Neto e Oberto Santos (ambos CBF-2/Paraíba).

Cartões amarelos: Thalysson, Alisson (T)

Treze: Léo Rodrigues, Alisson, Moisés e Guilherme; Alexandre Bindé (Erivan), Fernando Júnior, Téssio, André Beleza e Thalysson (Léo Carioca); Preto (Carlos Caaporã) e Nonato. Técnico: Luis Carlos Mendes.

Central: Santos, Alex Murici, Cris, Everton e Altemar; Sinval, Anderson Paulista, Izaias e Luquinhas (Tinga); Reinaldo Alagoano e Candinho (Dudu). Técnico: Celso Teixeira

 

paraibaonline

Campinense vence Central, mas se despede da Série D

campinenseO Campinense entrou em campo neste domingo, precisando vencer o vice-líder Central, para continuar sonhando com uma possível classificação na Série D do Brasileiro.

E o time raposeiro até que fez sua parte, ganhando da Patativa por 1 a 0, com gol de pênalti marcado por Wanderley, no primeiro tempo, mas deu adeus à competição. E com o resultado, o time raposeiro chegou aos nove pontos, mesma pontuação do Alvinegro e Coruripe, mas com déficit de três gols.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Raposa encerrou sua partipação no Grupo 3; enquanto que Central e Coruripe terão jogos no próximo domingo, quando decidem quem fica com a segunda fase para o mata-mata.

O time centralino recebe o Baraúnas, que tem oito pontos e tem chances de avançar. O clube alagano encara o Jacuipense fora de casa.

Ficha Técnica
Campinense
Ivan, Silvio, Itallo, Júnior Gáucho e Léo Paraíba; Basílio (Marielson), Dude Medeiros e Bismarck; Jonathan (Paulo Júnior) Wanderley (Gustavo) e Zé Paulo. Francisco Diá
Central
Juninho, Adriano, Sinval, David Queiroz e Jean Batista (Bebeto); Diego Gois, Fernando Pires, Juninho e Tiago Lima (Erivelton); Jailson e Andrezinho (Jailton). Técnico- Humberto Santos
Árbitro – Cláudio Francisco Lima (SE)
Assistentes – Ricardo Aragão Lima e Vaneide Vieira de Gois (SE)

Esportes PB

O que é a autonomia do Banco Central? Ela é boa?

banco centralO Banco Central entrou no debate eleitoral. Mais especificamente, a forma como ele será gerido. Na disputa pela simpatia do mercado financeiro, Aécio e Marina se opõem à política econômica do governo atual e defendem maior independência do órgão. O governo de Dilma Rousseff, por sua vez, defende que a política econômica do País é uma prerrogativa do Poder Executivo, e que o BC já tem autonomia operacional. Em linhas gerais, o que está em disputa é o conceito geral de como cuidar da economia e, de certa forma, dos rumos da nação: de um lado estão os que defendem a intervenção mínima do governo. Para estes, o mercado pode se autorregular, e um BC totalmente independente é parte do pacote. Do outro lado estão os que defendem alguma intervenção do governo na economia, de forma a garantir que o Poder Executivo eleito pela maioria da população (e não o mercado) seja a voz mais forte na definição das prioridades da economia nacional. O assunto pode soar arenoso ou parecer mera discussão técnica. Mas não se engane: o regime do Banco Central pode influenciar diretamente no dia a dia de sua família. Saiba como:

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O que o Banco Central faz?

É responsável pelo sistema financeiro de um país ou de um bloco de países, como no caso da União Europeia. Emite a moeda e fixa a taxa de juros básica, que serve de parâmetro para todas as demais taxas de juro do mercado, como a do seu cartão de crédito. Atua no mercado de câmbio, sendo o principal responsável, em última instância, pela cotação do dólar e do euro, por exemplo. O BC ainda coordena os depósitos compulsórios, mecanismo que garante que o dinheiro de todas as contas e investimentos do País “exista de verdade”. Em alguns casos, o Banco Central também empresta dinheiro a bancos em dificuldades, buscando evitar que o país entre em crise.

 

Quem nomeia o presidente do Banco Central?

No Brasil, o Poder Executivo indica a diretoria. Ou seja, é o presidente da República quem indica o presidente do BC. Também é responsabilidade do Executivo definir suas metas e supervisionar sua execução. É assim que funciona no Brasil. Com as mudanças propostas pela oposição, o presidente do Banco teria um mandato a ser cumprido e não poderia ser demitido, a não ser em circunstâncias extraordinárias, como a comprovação do seu envolvimento em atividades ilícitas.

 

O que está sendo proposto por Dilma, Aécio e Marina?

O PT de Dilma Rousseff defende a autonomia operacional do órgão, mas argumenta que a economia precisa ser dirigida por aqueles que são eleitos; Aécio Neves (PSDB) defende mais autonomia, mas diz ser mais importante a sinalização que o presidente dá em relação a uma autonomia completa do que uma lei propriamente dita que garanta a independência do BC.

Marina Silva (PSB) é que tem a posição mais firme no sentido de deixar o mercado se autorregular. É a única dos três candidatos à Presidência mais bem colocados nas pesquisas de intenção de votos que defende uma autonomia garantida por lei. Eduardo Campos também defendia maior autonomia do BC.

A posição da candidata difere da que ela defendeu no pleito de 2010, quando disputou o Planalto pelo PV. À época, Marina falava em uma autonomia operacional e não institucionalizada.

 

Quais seriam as vantagens de uma maior autonomia do Banco Central?

Defensores de uma maior independência do Banco Central, como Eduardo Giannetti da Fonseca, conselheiro econômico de Marina Silva, observam que a independência impede que o Executivo interfira nas decisões do BC. Seria uma forma de manter a entidade mais preservada de pressões políticas e com maior credibilidade. Essa combinação “acalmaria” o mercado e contribuiria, em teoria, para diminuir as expectativas de inflação.

 

E quais seriam as desvantagens de uma maior autonomia do BC?

Os críticos à independência total do Banco Central argumentam que quem tem de definir a política econômica do País, que tem forte impacto no dia a dia da população, é um governo eleito, e não técnicos financeiros. Para a equipe econômica de Dilma, o governo não pode abrir mão de sua autoridade monetária. Por fim, não há consenso entre os economistas sobre a relação direta entre uma maior independência do BC e menores índices de inflação.

 

Há algum projeto de lei tramitando no Congresso sobre o tema?

Sim, há um projeto de lei que prevê maior autonomia do BC, de autoria do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), um substitutivo da proposta do senador Francisco Dornelles (PP-RJ). Pelo texto, os diretores teriam seis anos de mandato. Além disso, caso haja demissão do presidente ou dos diretores do BC pelo presidente da República, isso teria de ser justificado e aprovado pelo Senado, assim como a nomeação. O texto, aprovado pelo plenário do Senado, seguiu para discussão na Câmara e não tem data para ser votado.

 

Como funciona o Banco Central em outros países?

Como no Brasil, o Federal Reserve (Banco Central norte-americano) é presidido por um nome indicado pelo chefe do Executivo. A diferença é de que lá existe um mandato de quatro anos para o cargo, que pode ser renovado. O presidente dos EUA não tem poder para depor esse mandatário do Federal Reserve, e este deve se reportar ao Senado e à Câmara.

Na Europa, desde 1988 a principal atribuição do Banco Central Europeu (BCE) é administrar o euro. Para isso trabalha em conjunto com os bancos centrais dos países que fazem parte da Zona do Euro.

O Reino Unido faz parte da União Europeia, mas a população votou contra a unificação econômica, então lá circula a libra e não o euro. E é o governo que estabelece quais são as metas de seu Banco Central. O BC britânico, contudo, tem autonomia para determinar qual caminho utilizará para atingir as metas propostas pelo governo.

Vários outros bancos centrais ao redor do mundo têm autonomia formal garantida em lei. Além do Fed e do BCE, os bancos centrais do Japão, Chile e México mantêm certa autonomia em relação às decisões dos governos de seus países.

 

cartacapital

Campinense é punido com perda de dois mandos de campo e multa de 20 mil por conflito de torcida no jogo contra o Central

torcidaO que a comissão técnica, diretoria, jogadores e torcida da Raposa temia se confirmou. Mais uma vez o Campinense foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com a perda de dois mandos de campo e multa de R$ 20 mil. Desta vez o rubro-negro foi penalizada devido os incidentes entre as torcidas do time raposeiro e do Central, em jogo realizado em 27 de julho. O Central de Caruaru, mandante do jogo também sofreu a mesma punição. O julgamento aconteceu na tarde desta terça-feira (05).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Esta é a segunda punição consecutiva na quarta divisão em que o time se complica por causa de seus torcedores. Em 2012, em sua última participação na Série D, o time já tinha sido punido no jogo final. Por conta desse incidente, o Campinense jogou no sábado a primeira partida em “casa” na Série D de 2014 contra Jacuipense no estádio O Almeidão em João Pessoa. Ao saber da nova punição, o presidente do rubro-negro Willian Simões autorizou o departamento jurídico a recorrer da decisão do STJD.

O confronto entre torcedores do Campinense e do Central de Caruaru aconteceu no último dia 27 de julho, no Estádio Lacerdão, em Caruaru, na partida que marcou a estreia da Raposa na Série D deste ano. Um torcedor centralino ficou ferido e precisou ser levado ao hospital para receber atendimento médico. Por conta dessa confusão, o jogo, inclusive, ficou parado por mais de 20 minutos, porque a ambulância que levou o ferido ao hospital precisava retornar ao campo para que a partida tivesse sequência. No final do jogo, que terminou com empate por 1 a 1, o árbitro sergipano Michael Vinícius relatou na súmula os incidentes que aconteceram entre as torcidas.

Mesmo com a punição, o presidente William Simões, garantiu que a partida entre Campinense e Baraúnas-RN está confirmada para o próximo domingo no estádio O Amigão. Isso porque, o pleno do STJD tem um prazo de 20 dias para julgar o recurso. a A CBF divulgou nesta terça-feira a escala de arbitragem para o jogo contra o Baraúnas, e confirmou a partida para Campina Grande.Wiliam Simões ainda acredita que o departamento jurídico da Raposa poderá reduzir a pena. A Raposa ocupa a segunda posição do Grupo A-3 do Campeonato Brasileiro da Série D, com dois pontos em dois jogos disputados.

Severino Lopes 

PBAgora

Com paralisação de 20 minutos e confusão, Central empata com o Campinense em 1 a 1

campinenseO Central recebeu o Campinense, na tarde deste domingo, em dia de estreias. Foi o primeiro jogo do time pernambucano em casa nesta Série D e dos paraibanos na competição. Não por falta de oportunidades, o confronto terminou empatado em 1 a 1, com gol contra de Josimar, para a Raposa, e de Eduardo Erê, para a Patativa.

O jogo ficou paralisado por cerca de 20 minutos por causa de uma confusão iniciada ainda no intervalo. A torcida do Campinense arremessou, de fora do estádio, bombas na torcida do Central. Os alvinegros revidaram e jogaram pedras e outros objetos na área destinada à torcida adversária. Após a intervenção da Polícia Militar, a violência diminuiu, mas um torcedor precisou ser retirado pela única ambulância que estava no campo. Sem a unidade móvel de atendimento, o árbitro pausou a partida, que só foi reiniciada após o retorno do veículo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com o resultado, o Central permanece na segunda posição do Grupo 3, com dois pontos ganhos. Já o Campinense fica em terceiro, com um ponto. Mesmo empatado com o Baraúnas, leva vantagem nos critérios de desempate.

O jogo

A partida começou eletrizante, com chances para os dois lados. Coube ao Campinense aproveitar o ritmo frenético e abrir o placar, na primeira oportunidade. Aos três minutos, Bismarck bateu escanteio, a bola desviou em Josimar, atacante do Central, bateu na trave e entrou.

Depois do susto inicial, o time pernambucano começou a tomar conta das ações do jogo, apesar das principais chances serem criadas a partir de bolas paradas. E foi em uma cobrança de falta que saiu o gol de empate da Patativa. Aos 12 minutos, Adriano cruzou na área e Eduardo Erê cabeceou para o fundo das redes.

Após o empate, o confronto ficou equilibrado e o ritmo diminuiu. Com muitas faltas no jogo, o melhor lance do Central foi quando o lateral Adriano entrou em ação mais uma vez. Ele recebeu um lançamento e achou Andrezinho na área, que bateu e o goleiro Rodrigão salvou com as mãos trocadas. Já a melhor chance do Campinense foi aos 45 minutos, com mais um escanteio batido por Bismarck, mas a bola beijou a trave e saiu pela linha de fundo.

Globoesporte.com