Arquivo da tag: carnaval

Espetáculo ‘Ei! quem é que te empurra?’ homenageia carnaval recifense no Projeto Interatos de setembro em Alagoa Grande

O carnaval de rua da capital pernambucana serviu de inspiração para as coreografias criadas para o espetáculo ‘Ei! Quem é que te empurra?’, atração de dança do projeto Interatos em setembro. Solo do dançarino Alisson Lima (PE/SP), da Companhia de Dança de Antonio Nóbrega (SP) e professor do Instituto Brincante (SP) será apresentado no sábado (14), às 20h30, no Teatro Santa Ignêz, município de Alagoa Grande. O acesso é gratuito.

Blocos, troças, caboclinhos, maracatus e foliões de todas as idades que arriscam passos e coreografias na folia de Momo se fazem presentes na coreografia. “Pego carona nessas figuras para prestar minha homenagem à festa mais importante brasileira”, revela Alisson.

Parcerias e patrocínio – A Fundação Espaço Cultural da Paraíba, com patrocínio do Bradesco realiza, mensalmente, o projeto Interatos, colocando o estado no roteiro das principais produções de teatro, dança e circo do país. O evento conta, ainda, com apoio da PBGás e Hotel Ambassador e tem parceria com o Grupo Lavoura de Teatro. A edição do mês tem, ainda, apoio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), da prefeitura de Alagoa Grande e do teatro Santa Ignêz.

Interatos – Realizado pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba, o ‘Interatos – Mostra e Formação Permanente de Dança’ promove mensalmente apresentações e atividades formativas (oficinas, cursos, debates, rodas de conversa, seminários) com artistas paraibanos, nacionais e internacionais.

Sob gerência de Angela Navarro, o setor de Dança tem programação regular nos equipamentos da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), complexo cultural com uma das maiores áreas construídas na América Latina, lugar central e seguro que possui entre seus equipamentos uma escola de dança, com cerca de 500 alunos. Já a parte de Teatro tem coordenação de Suzy Lopes e mantém um curso anual de formação, além de oficinas e montagens teatrais. A gerência de circo tem à frente Josemberg  Pereira e conta com a Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm, onde são realizados cursos de formação regulares e atividades lúdico-educativas para jovens, adultos, crianças e bebês.

Sinopse ‘Ei! Quem é que te empurra?’ – O carnaval de Recife é uma festa inteiramente popular. Não há recanto da cidade onde a folia não se manifeste. Uma vez que temos de nos despedir dos prazeres da carne para nos dedicarmos ao tempo da Quaresma, nada mais oportuno do que a brincadeira, a pândega, a alegria para celebrar a despedida. Uma folgança onde não faltam agremiações como as Troças, Clubes, Blocos, grupos de Caboclinhos, Maracatus e Bois, mas principalmente não falta o folião, a grande figura do carnaval da cidade. Esse folião tanto é o seguidor daquela Troça, como a criança que ensaia os primeiros movimentos, tanto o vendedor de bebidas quanto o gringo que tenta fazer o “passo” ou a senhora idosa que inventa trejeitos e malemolências insuperáveis…A cidade é literalmente do folião! E foi inspirado nessa figura, ou nessas figuras, que Alisson Lima, criou o espetáculo Ei, quem é que te empurra?. Como ele diz: “pego carona nessas figuras para prestar minha homenagem à festa mais importante brasileira”. Nessa carona, pela via do corpo, reunindo todo o imaginário corporal da  festa, o bailarino se torna o grande Mestre de Cerimônias dessa festança – símbolo por excelência do país. Ficha técnica – sinopse: Antonio Nóbrega; orientação cênica: Renan Marangoni; dramaturgia: Eder Soares; cenário: Iva Pinheiro; trilha: Nheengatu Produções Sonoras; figurino: Juliana Najú; luz: Sofia Tapajós; produção: Fervo Produções.

Interatos – dança

Espetáculo ‘Ei! quem é que te empurra?’, com Alisson Lima (PE/SP)

Data: 14/09, às 20h30

Local: Teatro Santa Ignêz, em Alagoa Grande (PB)

Funesc
Assessoria de Comunicação

 

 

PB não recebe camisinhas do Governo Federal desde carnaval

A Paraíba não recebe remessa de preservativos do Governo Federal desde o carnaval desse ano. A informação da gerente operacional de IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis), Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Saúde da Paraíba, Ivoneite Lucena.

Segundo ela, para a população não ficar sem a proteção, a Secretaria de Saúde do Estado já abriu um processo licitatório justamente para adquirir um novo estoque e realizar a distribuição nos municípios. .

A expectativa é que já neste mês de agosto o Estado receba um montante parcial para suprir a demanda.

 

PB Agora

 

 

Polícia apreende cocaína escondida em ‘boi de carnaval’ em Campina Grande

Droga estava escondida dentro de um ‘boi de carnaval’, em Campina Grande (Foto: Victor Melo/Polícia Civil)

Um homem de 21 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas, depois de ser flagrado com várias porções de cocaína em pó, na cidade de Campina Grande. O material foi estava escondido dentro de um bumba-meu-boi, conhecido popularmente como “boi de carnaval”.

A prisão e apreensão ocorreu no fim da manhã desta quinta-feira (21), no bairro Pedregal, durante uma ação deflagrada por agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Civil, em Campina Grande.

De acordo com a Polícia Civil, dentro do boi de carnaval foram encontradas 55 porções da droga já pronta para consumo. O flagrante ocorreu depois que a Polícia Civil recebeu uma denúncia anônima. O jovem de 21 anos foi autuado na tarde desta quinta-feira.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Fiscalização em BRs é intensificada desta sexta até o Carnaval

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O trânsito em rodovias federais terá segurança e fiscalização reforçada a partir desta sexta-feira (22) até o dia 18 de fevereiro. A operação, que recebeu o nome Rodovida, integra as festividades do Natal, Ano Novo e Carnaval. O esforço concentrado acontece em todo o país.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba, o principal foco da operação será coibir excesso de velocidade, ultrapassagens indevidas e embriaguez ao volante. O comportamento de pedestres também será observado. A fiscalização será intensificada nos 1.578 quilômetros de rodovias federais no estado.

A atenção maior será na BR-230, principal corredor de ligação entre Capital e interior, e na BR-101, que liga a Paraíba às Capitais de Pernambuco, Recife, e Rio Grande do Norte, Natal. São esperados uma grande movimentação de veículos nesses trechos.

Durante o período da Operação Rodovida, haverá reforço nas escalas de serviço e de patrulhamento móvel. A PRF-PB divulgou dicas de como viajar de forma segura; confira:

– Observar as condições de segurança do veículo antes de pegar estrada

– Não esquecer documentos pessoais e do veículo

– Usar o cinto de segurança, até mesmo os ocupantes do assento traseiro

– Dirigir com atenção e segurança, sempre observando e respeitando a sinalização

– Manter uma distância segura do veículo que segue a sua frente

– Não realizar ultrapassagem em locais que não sejam permitidos

– Em pista dupla, evitar o trânsito na faixa da esquerda. Procure deixá-la livre para que os outros veículos possam ultrapassar com segurança

– Respeitar o limite de velocidade

– Não fazer uso de bebida alcoólica se for dirigir.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Criança morre após ser baleada em bloco de carnaval de Campina Grande

sireneUma criança de 4 anos morreu após ser baleada enquanto participava de um bloco de Carnaval, na noite de domingo (5), em Campina Grande. Mais duas pessoas ficaram feridas pelos disparos. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu na Vila Cabral de Santa Rosa.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, integrantes do bloco discutiram com um grupo pessoas que acompanhavam o desfile. Depois de agressões verbais, uma das pessoas sacou uma arma e atirou contra os participantes do bloco carnavalesco.

A criança, um adolescente de 16 anos e um homem de 32 anos foram atingidos pelos disparos. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ir ao local para fazer os primeiros atendimentos e levou os feridos para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

A criança, que sofreu um disparo na cabeça e outro nas costas, passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde. Os outros dois baleados seguem internados e, segundo a assistência social do hospital, o estado de saúde deles é considerado estável.

O caso foi encaminhado para investigação da Polícia Civil, que tenta identificar o autor dos disparos e os motivos para o crime. Até as 7h desta segunda-feira (6), nenhum suspeito foi preso.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Excesso de álcool lidera atendimentos do Samu durante Folia de Rua e Carnaval Tradição

samuExcesso de álcool liderou os atendimentos realizados pelo Serviço de Atendimento Móvel (Samu) durante o Folia de Rua e o Carnaval Tradição com 19 casos. Ao todo, o serviço contabilizou 63 atendimentos, sendo 57% em homens e 43% em mulheres. Mal-estar e ferimento corte contuso completam as lista de ocorrências mais registradas, com sete e cinco chamados, respectivamente.

“Nas Muriçocas e Virgens desse ano, colocamos ambulâncias espalhadas pelo corredor do Via Folia, além de uma Unidade de Suporte Básico de Vida (USB) no Posto 99, uma Unidade de Suporte Avançado de Vida (USA) e UBS no Pão de Açúcar e uma USA no cruzamento da Avenida Epitácio Pessoa com a Miguel Sátiro”, explicou a coordenadora geral do Samu, Érika Rivenna.

O esquema contribuiu para desafogar as Unidades de Pronto Atendimento (Upas), que receberiam boa parte dos casos, explicou Érika Rivenna. “Desse total, 60 atendimentos foram realizados e liberados no local, o que é muito bom. No geral, o balanço foi positivo, já que não registramos casos de ferimento por arma de fogo e armas brancas”, concluiu.

Número de atendimentos por evento:

Bloco dos Atletas e Banho de Cheiro – 1 atendimento

Bloco Virgens de Tambaú – 31 atendimentos

Bloco Muriçocas do Miramar – 28 atendimentos

Desfiles do Carnaval Tradição – 3 atendimentos

Secom-JP

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Acidentes com mortes durante o carnaval aumentam 30%

prfA Polícia Rodoviária Federal prossegue com a Operação Carnaval até a meia-noite desta quarta-feira de cinzas, mas números preliminares apontam para um aumento no número de mortes em consequência de acidentes de trânsito em rodovias federais.

Entre a zero hora de sexta-feira, 24 de fevereiro, e a meia noite de segunda-feira, 27 de fevereiro, a Polícia Rodoviária Federal registrou 106 (cento e seis) mortes nas rodovias federais, um número 30% maior do que o mesmo período do ano passado, onde foram registradas 81 (oitenta e uma) mortes.

Durante o trabalho de fiscalização, que acontece em todo o país, a PRF ainda flagra um número elevado de infrações. Nos quatro primeiros dias de fiscalização a PRF registrou 6.989 flagrantes de ultrapassagem proibida, um aumento de 16% em relação ao mesmo período do ano anterior, onde 6.009 motoristas foram flagrados cometendo a infração.

A ultrapassagem proibida, geralmente associada ao excesso de velocidade,  podem resultar em acidente do tipo colisão frontal, historicamente o tipo de acidente que ocasiona 30% das mortes em rodovias federais.

Esforço de fiscalização – 143.000 pessoas foram fiscalizadas pela Polícia Rodoviária Federal até esta segunda-feira e o esforço de fiscalização permanece até meia-noite desta quarta-feira de cinzas, contando com 1.200 viaturas, 1.600 etilômetros e 200 radares móveis, equipamentos que estão sendo utilizados pelo efetivo PRF empregado na operação.

O balanço final da Operação Carnaval, contendo os números finais de óbitos, acidentes graves, multas e esforço de fiscalização – nacionais e estaduais, estará disponível a partir de 16h de quinta-feira (02).

PRF

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Carnaval de 2018 será de 9 a 14 de fevereiro; saiba como a data é definida

carnavalPara quem já está pensando na folia do ano que vem e pensa em se programar, a terça-feira de carnaval em 2018 vai cair em 13 de fevereiro. A festa começa na quinta ou sexta-feira anterior, 8 ou 9 de fevereiro (a depender do local), e acaba na quarta-feira de cinzas, 14. Em algumas cidades, a festa prossegue extraoficialmente até além desta data.

Para saber como é calculada a data do carnaval, basta lembrar que a festa de Momo está diretamente relacionada com os festejos católicos da Páscoa. A folia termina sempre 40 dias antes do domingo de Ramos, que é o domingo que antecede a Páscoa. Da Quarta-feira de Cinzas até o Domingo de Páscoa, são 46 dias, período em que muitos cristãos fazem a Quaresma – um momento espiritual e de reflexão em que também fazem algum tipo de jejum.

A Quarta-feira de Cinzas representa, portanto, o primeiro dia da Quaresma Como a data é flutuante, a ela pode cair entre 4 de fevereiro e 9 de março. Já o domingo em que se celebra a ressurreição de Jesus Cristo, ou Páscoa, sempre acontece entre 22 de março e 25 de abril.

Com base em relatos bíblicos e históricos, os católicos acreditam que a ressurreição de Cristo ocorreu em um dia de lua cheia, próximo ao equinócio da primavera no hemisfério Norte. Por essa razão, no ano 325, a Igreja Católica realizou o Concílio de Niceia e decidiu que a Páscoa seria celebrada sempre no domingo subsequente ao surgimento da primeira lua cheia após a chegada da primavera.

Assim, como o feriado da Páscoa é variável, a data do carnaval também segue essa mudança.

Quarta-feira de Cinzas não é feriado

Embora a maioria do serviços, comércio e estabelecimentos feche as portas entre sábado e parte da Quarta-feira de Cinzas, as datas não são feriados nacionais estabelecidos por lei federal.

Alguns municípios e estados possuem uma legislação própria para a questão. No Rio de Janeiro, a lei estadual 5243/2008 definiu a terça-feira de carnaval como feriado. Também existem capitais que transformaram a data em feriado municipal, como Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR).

Agência Brasil

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

PM registrou mais de 1 mil ocorrências de poluição sonora no carnaval; multas chegam a R$ 50 mil

 (Foto: divulgação/BPAmb)
(Foto: divulgação/BPAmb)

Somente no período do carnaval, a Polícia Militar recebeu 1.008 chamados para ocorrências de poluição sonora na Paraíba. De acordo com PM, 859 ocorrências foram registradas em João Pessoa e em cidades do Litoral Norte e Sul.

Outros 133 registros ocorreram na região de Campina Grande. Em relação ao crime de poluição sonora, o Batalhão de Polícia Ambiental apreendeu 10 paredões de som durantes as festas de carnaval. O valor das multas aplicadas chega a R$ 50 mil.

Entre a sexta-feira (24) e as 7h desta quarta-feira (1), a PM prende 30 pessoas por porte ilegal de arma, 25 por roubo, 21 com drogas, 15 por furto, 13 por homicídio ou tentativa, 10 por crime ambiental, duas em cumprimento a mandado de prisão, uma por estelionato e uma por contrabando de cigarros.

Veja os dados da ‘Operação Carnaval’

– 3.338 solicitações atendidas pela PM;

– 118 suspeitos presos/apreendidos;

– 38 armas apreendidas;

– 18 veículos roubados recuperados;

– 15 kg de drogas (maconha, crack e cocaína) e 6 litros de loló apreendidos;

– 10 ‘paredões’ de som apreendidos;

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Novo acidente durante carnaval deixa dois em estado grave; vídeo mostra carro despencando


O Carnaval de 2017 entra para a história de uma forma triste. Nunca a Passarela do Samba tinha sido palco de tantas cenas trágicas. Os acidentes com os carros alegóricos de Paraíso do Tuiuti e Unidos da Tijuca deixam o coração dos amantes da folia com uma ferida difícil de curar.

Pela primeira vez, o noticiário até a Quarta-feira de Cinzas não será dominado pela gostosa expectativa sobre qual escola será a grande campeã. Todos estarão preocupados com o estado de saúde das vítimas internadas após o atropelamento de domingo e dos componentes da Unidos da Tijuca.
Após a trágica ocorrência de domingo, o discurso dos dirigentes, tanto da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), quanto do Paraíso do Tuiuti, era construído em torno de uma palavra: fatalidade. Ou seja, algo que fugiria à ordem natural das coisas. Não é mais possível que o problema do gigantismo dos carros alegóricos seja varrido para baixo do tapete. É hora de a comunidade do samba encarar de frente a questão. É hora de tentar entender o que ocorreu e promover as modificações necessárias.
O gigantismo dos carros alegóricos parece ser inevitável devido às dimensões da Sapucaí. Porém, o evento ocorrido durante o desfile da Unidos da Tijuca tem outra característica. A alegoria em questão não era tão grande. Porém, carregava um número expressivo de componentes fazendo coreografias – outro sintoma do Carnaval contemporâneo.
O desabamento do segundo carro alegórico da azul e amarela tem ainda outro aspecto, esse mais preocupante: em vez de se preocupar com o estado de saúde dos desfilantes, diretores estavam imbuídos da tarefa de colocar a alegoria na pista de desfiles a fim de não prejudicar a pontuação da escola. A reação da plateia do setor 1 foi imediata e enfática: uma chuva de latas de cerveja.
Todos sabem da importância do Carnaval para a economia do Rio de Janeiro e, principalmente dos interesses envolvidos, seja da emissora de TV que detém a exclusividade de transmissão, seja dos patrocinadores, agências de turismo e outros prestadores de serviço. Porém, naquele momento, em que pessoas necessitavam de socorro médico, continuar o desfile era algo totalmente impensável. A disputa se tornou apenas um detalhe.
Faz-se necessária uma reflexão do que se tornou o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. O aspecto visual predomina sobre os quesitos que dependem do canto, dança e habilidade de tocar instrumentos. Isso já é fato há mais de 40 anos. O crescimento desordenado dos carros alegóricos é prova viva desse processo. Porém, nada justifica que o desfile não tenha sido interrompido até que as pessoas fossem atendidas de forma digna. Que o relógio parasse e depois o desfile fosse retomado. É inacreditável a disputa insana de espaço entre bombeiros, socorristas e desfilantes. Que a lição seja aprendida para os próximos Carnavais.

Mangueira e Portela são favoritas

Carnaval é uma competição e, na Quarta-feira de Cinzas, conforme previsto, teremos a apuração das notas. Já que o desfile terá que ter uma escola campeã, Mangueira ePortela deverão disputar décimo a décimo o título. A campeã de 2016 fez uma apresentação de plástica irretocável, em mais um grande trabalho de Leandro Vieira. E impulsionada por um bom samba-enredo, desfilou com a tradicional garra. Porém, teve problemas sérios de evolução, com a formação de um buraco à frente ao supermódulo por conta da dificuldade de deslocamento de seu segundo carro alegórico. Já a Portela, em outro grande trabalho de Paulo Barros, fez um desfile bastante técnico, mas com impacto e momentos de emoção. O samba funcionou e a arquibancada gritou “É campeã”.
A Mocidade Independente de Padre Miguel fez o seu melhor Carnaval nos últimos 15 anos. Homenageando o Marrrocos, trouxe carros de bom gosto, um ótimo samba-enredo e uma comissão de frente que arrebatou a plateia, com um tapete voador guiado por um drone. Certamente estará no Desfile das Campeãs. Quem também impressionou a União da Ilha. Com o mais belo visual de sua história, fazia um desfile irrepreensível até ter tido problemas com seu quinto carro, que prejudicou sua evolução. Mesmo assim, a tricolor briga por uma vaga entre as campeãs.
A São Clemente fez um desfile marcado pelo requinte no visual, marca registrada da carnavalesca Rosa Magalhães e deverá obter uma boa colocação, a despeito dos problemas com a evolução e com o seu quinto carro. Já a Unidos da Tijuca, com toda a situação decorrente da quebra de seu segundo carro não deverá escapar do rebaixamento – uma ferida dolorosa para uma escola que conquistou três campeonatos nos últimos sete anos.

 

UOL

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br