Arquivo da tag: cara

Conta de luz vai ficar 18,21% mais cara em CG e região

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (30), em Brasília, o Reajuste Tarifário da Energisa Borborema (EBO), que valerá a partir de 4 de fevereiro de 2018. O efeito médio a ser percebido pelo consumidor é de 18,21%. Para os clientes da Baixa Tensão (residencial e comercial) a correção será de 16,83% e para os da Alta Tensão, 21,54%.

Os principais motivos para a correção da tarifa são os itens relacionados à geração, como a compra de energia e o serviço de transmissão. O reajuste tarifário é um processo regulado pela Aneel, previsto no contrato de concessão da empresa. Estes contratos apresentam regras bem definidas a respeito das contas de luz, bem como a metodologia de cálculo dos reajustes.

A Energisa Borborema é responsável pela distribuição de energia em seis municípios da Paraíba – Campina Grande, Queimadas, Fagundes, Boa Vista, Massaranduba e Lagoa Seca.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Comida de bar e restaurante fica mais cara e pressiona inflação pelo IPC-S

restauranteNa primeira semana de outubro, o preço dos alimentos de bares e restaurantes subiu e pressionou a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S). O indicador acelerou para 0,51% – taxa 0,02 ponto percentual acima da registrada na última divulgação.

Das oito classes de despesa usadas no cálculo do índice, cinco mostraram variações maiores de uma semana para a outra. No caso dos alimentos, o avanço foi de 0,55% a 0,61%.

Também apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos vestuário (de 0,02% para 0,23%); comunicação (de 0,67% para 0,92%); despesas diversas (de 0,11% para 0,16%); e saúde e cuidados pessoais (de 0,50% para 0,52%).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na contramão, estão os comportamentos dos grupos educação, leitura e recreação (de 0,64% para 0,45%) e transportes (de 0,51% para 0,49%).

O grupo de gastos com habitação repetiu a taxa de variação registrada na última apuração, 0,48%.

Veja variações de preços de alguns itens:
Bares e restaurantes, de 0,70% para 0,85%
Passagem aérea (de 9,81% para 3,91%)
Seguro facultativo para veículo (de 2,29% para 0,60%)
Calçados (de -0,34% para 0,07%)
Tarifa de telefone residencial (de -0,78% para -0,09%)
Serviço religioso e funerário (de 0,02% para 0,21%)
Médico (de 1,93% para 2,07%)
Eletrodomésticos e equipamentos (de 0,12% para 0,27%)
Tarifa de eletricidade residencial (2,01% para 1,61%).

G1

Campanha para governador da Paraíba será a 4ª mais cara do Nordeste e a 14ª do país

eleiçoes-destaque_interno.A campanha eleitoral para governador da Paraíba deste ano será a 14ª mais cara do país e a 4ª  na região Nordeste. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os seis candidatos a governador  do Estado planejam gastar R$ 78.540.000,00.

O governador Ricardo Coutinho (PSB), candidato à reeleição, e o senador Vital do Rêgo Filho, que disputa o governo pelo PMDB, lideram a previsão de gastos com um limite de R$ 25 milhões, cada um.

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) aparece em seguida na lista com uma previsão de gastos em torno de R$ 18 milhões. O deputado federal, Major Fábio (PROS) anunciou o limite de gastos de R$ 10 milhões em sua campanha, enquanto que Tárcio Teixeira, do PSOL, pretende gastar até R$ 500 mil e Antônio Radical (PSTU), R$ 40 mil.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Brasil

Somados os gastos previstos pelos 169 candidatos a governador em todo o país, a despesa total soma R$ 2,43 bilhões. A cifra é equivalente ao valor do orçamento previsto para 2015 de um município como Niterói (RJ), com quase 500 mil habitantes.

MaisPB

‘Aqueles que esperam que o Brasil tenha retrocesso vão quebrar a cara’, diz Lula

lulaO jornal El País publicou uma matéria destacando as falas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no fórum Desenvolvimento, Inovação e Integração Nacional, promovido pelo jornal espanhol. Lula ironizou as críticas sobre os rumos da economia e afirmou: “Aqueles que estão esperando que o país tenha retrocesso vão quebrar a cara. Não haverá retrocesso”.

De acordo com a reportagem, Lula exaltou os êxitos dos 11 anos do PT à frente do país e argumentou que o país tem reagido bem “à maior crise financeira desde a de 1929”, gerando recordes de emprego.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O ex-presidente defendeu até o crescimento do PIB de 2,3% em 2013, considerado pífio por grande parte dos economistas. A publicação destaca que, ainda assim, Lula reconheceu que o Brasil passa por um período que requer atenção, mas culpou o cenário internacional. Ele acredita que o cenário poderia ser evitado se as principais potências ampliassem as transações internacionais e reduzissem as barreiras protecionistas.

O texto destaca que Lula ainda defendeu o aumento do crédito como forma de estimular o crescimento brasileiro, indo na contramão de analistas preocupados com o endividamento e a falta de poupança das famílias brasileiras. Ele também teria aproveitado para rebater as críticas de que há descontrole nos gastos do Governo Federal e pediu para que se compare a atual relação entre a dívida do país e o PIB com a que encontrou ao suceder o ex-presidente do partido opositor, Fernando Henrique Cardoso.

O autor aponta que boa parte do discurso de Lula foi dedicado aos programas sociais, como o Bolsa Família. Segundo Lula, eles representam apenas 0,5% dos gastos da máquina federal e geraram um ciclo de consumo que movimenta toda a economia. Além disso, o líder petista teria assegurado que 80% dos beneficiários têm ocupação, mas que a renda obtida não os tira da linha da miséria. A matéria diz que o ex-presidente enalteceu os programas afirmando que fazem parte de uma política de ascensão social das camadas mais pobres, que passaram a ter acesso a novos bens e serviços.  “Fico porreta quando vejo os pobres invadindo os aviões”, brincou.

Por fim, Lula teria criticado a cobertura “pessimista” do Brasil por veículos de comunicação nacionais e estrangeiros e considerou o Brasil uma potência digna de ocupar em breve o posto de “quinta maior economia do mundo”. O jornal informa que ele ressaltou que o país precisa ampliar o comércio internacional com os países da América do Sul.

Jornal do Brasil

 

Radialista é ofendido moralmente e ameaçado por irmão de candidato a vice-prefeito; “Se falar no meu nome vou ai quebrar sua cara”

O radialista e gerente da Sucursal/Jornal União em Cajazeiras, Kaliel Conrado foi ofendido e ameaçado durante seu programa na manhã dessa quinta-feira (13), pelo Secretário de Comunicação do Município – o Senhor Jarismar Pereira, que é irmão do candidato a vice-prefeito o também radialista e advogado Adjamilton Pereira.

Em contato com a vítima, a nossa reportagem apurou que o Senhor Jarismar Pereira estava em suas palavras aparentemente transtornado e aos berros dizendo; “Se você abrir a boca ai no programa pra falar em meu nome Kaliel, vou ai e quebro sua cara”.

Diante à ameaça Kaliel postou no Facebook como maneira de trazer a público as ofensas sofridas no transito de seu oficio como comunicador.

É necessário que as autoridades, após serem comunicadas tomem as devidas providencias, pois é inadmissível que profissionais de imprensa sejam ameaçados e as ameaças sejam abafadas por se tratar na maioria das vezes – os algozes serem apadrinhados pelos poderosos de plantão.

folhavipdecajazeiras

De cara nova, mas sem identidade, Fla pega a Ponte Preta empolgada

Já passa da hora de o Flamengo decidir se vai ser um time em processo permanente de formação ou emplacar no Campeonato Brasileiro. A evolução que parecia evidente com a chegada de Dorival Júnior acabou freada pelos três últimos resultados: empates com Botafogo e Sport e derrota por goleada para o Inter. O Rubro-Negro continua vagando pelo meio da tabela. Afastado da zona de rebaixamento e distante do G-4. O resultado contra o Colorado deixou a luz da desconfiança acesa e reforçou a necessidade de reação imediata. Sem contar o tema Adriano, que tumultuou o início de semana da equipe com as duas faltas a treinos do camisa 10. Ele foi advertido pela diretorida e corre risco de ter o contrato rescindido em caso de nova ausência. Nesta quarta-feira, os cariocas recebem a Ponte Preta, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela 22ª rodada, às 19h30m (de Brasília).

Os dois times têm 27 pontos. A Ponte está em 11º, uma posição à frente do Flamengo, que tem uma partida a menos. A Macaca nada tem a ver com o momento do adversário e curte uma invencibilidade de três rodadas. A série invicta inclui vitórias sobre Portuguesa (2 a 1) e Atlético-GO (3 a 1) e empate com o líder Atlético-MG (2 a 2). O triunfo sobre o Dragão, no último domingo, ampliou a diferença da Macaca para a zona de rebaixamento. São oito pontos de vantagem para o Sport, que abre o Z-4. Permanecer distante da degola é o principal objetivo do clube. Uma classificação para a Sul-Americana é vista como a segunda meta a buscar.

No primeiro turno, as equipes empataram por 2 a 2 no Moisés Lucarelli. Um gol de cabeça de Vagner Love, nos acréscimos, evitou a derrota rubro-negra. Era só a terceira rodada. O Flamengo fazia a primeira partida pós-Ronaldinho, que acabara de deixar o clube via ação judicial. O time comandado por Joel Santana era bem diferente do atual. Da equipe que entrou em campo em Campinas, só Léo Moura, Welinton, Ibson e Vagner Love têm escalação garantida nesta quarta. Marllon e Airton também disputaram aquele jogo, mas não tiveram escalação confirmada para o confronto do returno.

Bem diferente da Macaca. Sete jogadores do atual time do técnico Gilson Kleina participaram daquele empate: Edson Bastos, Tiago Alves, Ferron, Cicinho, Baraka, Renê Júnior e Marcinho. A mudança ficou por conta do esquema: do 4-4-2 para o 3-5-2 com a intenção de reforçar a marcação.

O Premiere transmite a partida para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real, com vídeos exclusivos.

header as escalações 2

Flamengo: o técnico Dorival Júnior terá de fazer duas mudanças na equipe titular. O zagueiro Marcos González e o volante Victor Cáceres vão defender as seleções do Chile e do Paraguai, respectivamente. Na zaga, Thiago Medeiros deve jogar ao lado de Welinton. No meio, Muralha e Amaral são as opções para ocupar a função de primeiro volante. Nas demais posições, o time deve ser o mesmo que perdeu para o Inter. A provável formação: Felipe, Léo Moura, Welinton, Thiago Medeiros e Ramon; Muralha (Amaral), Luiz Antonio e Ibson; Negueba, Love e Thomás.

Ponte Preta: com pouco tempo para trabalhar o time entre um jogo e outro, Gilson Kleina tentou mexer o mínimo possível. São duas novidades em relação à vitória sobre o Atlético-GO. Livre de suspensão, o lateral-esquerdo Uendel entra no lugar de João Paulo. A outra mudança é por opção técnica. Depois de ficar as últimas partidas no banco de reservas para adquirir ritmo de jogo aos poucos após uma lesão no púbis, Renê Júnior ganha a vaga de Ricardinho no meio. Outra novidade está no banco de reservas. Desfalque nos últimos três compromissos devido a um incômodo muscular, o atacante Roger, artilheiro da Macaca no Brasileiro, com sete gols, é opção para a sequência do duelo. Com o esquema 3-5-2 mantido, a Ponte vai a campo com Edson Bastos; Tiago Alves, Ferron e Diego Sacoman; Cicinho, Baraka, Renê Júnior, Marcinho e Uendel; Luan e Giancarlo.
quem esta fora (Foto: arte esporte)

Flamengo: além de González e Cáceres, que servem suas seleções, Dorival Júnior não pode contar com o meia Renato, que se recupera de cirurgia no joelho direito. O volante Maldonado faz fisioterapia após operação no joelho esquerdo e não joga mais nesta temporada.

Ponte Preta: sem problemas de suspensão, Gilson Kleina só não poderá contar com os zagueiros Wescley e Gustavo, ambos no departamento médico.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Flamengo: Adryan, Cáceres, Ibson, Liedson, Negueba, Ramon, Renato Abreu, Vagner Love e Wellington Silva.

Ponte Preta: Cicinho, Edson Bastos, Gerônimo, Giancarlo, Gustavo Lazaretti, Luan, Lucas e Tiago Alves.

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Elmo Alves Resende (GO) apita a partida, auxiliado por Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcus Vinicius Gomes (MG). Elmo Resende arbitrou seis jogos no Brasileirão, marcou 213 faltas (média de 35,5 por jogo), aplicou 32 amarelos (média de 5,3 por jogo), quatro vermelhos (média de 0,67 por jogo) e um pênalti (média de 0,17 por jogo). O campeonato tem média de 4,9 amarelos, 0,28 vermelho, 36,5 faltas e 0,23 pênalti. O árbitro apitou um jogo dos paulistas na Série A deste ano: Ponte Preta 4 x 1 Coritiba, pela nona rodada.

header fique de olho 2
Flamengo:
artilheiro do Brasileirão ao lado de Fred, do Fluminense, e Luis Fabiano, do São Paulo, Vagner Love tem dez gols no campeonato. O Artilheiro do Amor tem conseguido se destacar, apesar de os parceiros de ataque colaborarem pouco. Thomás e Negueba não têm rendido e recebem muitas críticas.

Ponte Preta: o atacante Luan é o novo xodó da Ponte Preta. Mesmo sem marcar, foi o destaque da vitória sobre o Atlético-GO, infernizando a defesa adversária com muita correria e dribles desconcertantes. Foi dele também o passe para Giancarlo iniciar a vidada da Ponte. Ao fim, teve o nome gritado pela torcida e saiu ovacionado de campo.

header o que eles disseram

Léo Moura, lateral-direito do Flamengo: “Temos que pensar em subir, não olhar para trás. Será um jogo de seis pontos contra a Ponte Preta, depois vamos jogar contra o Coritiba fora de casa. Não foi o dia de ninguém contra o Inter, jogamos muito abaixo do que estávamos apresentando. Cada jogador saiu um pouco envergonhado com o que nosso time fez. A gente precisa vencer”.

Gilson Kleina, técnico da Ponte Preta: “O Flamengo tomou uma goleada do Inter, e sabemos que é preciso ter muita atenção em jogos contra times do quilate do Flamengo. Eles vão ser muito cobrados, e sabemos que eles vão correr muito na quarta. Temos de ficar atentos com isso e competir do início ao fim”.

header números e curiosidades

* Na história do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta nunca venceu o Flamengo no Rio de Janeiro. Ao todo foram seis confrontos no Rio de Janeiro, com duas vitórias do Fla e quatro empates.

* O único jogo disputado entre Flamengo e Ponte Preta no Raulino de Oliveira pelo Campeonato Brasileiro aconteceu dia 24 de abril de 2004, e terminou sem abertura de placar. Apenas 5.867 pessoas pagaram para assistir à partida.

* A média de gols das partidas entre Flamengo e Ponte Preta em Brasileiros é de 1,8 gols/jogo. Foram marcados somente 32 gols em 17 partidas e apenas em sete oportunidades as duas equipes conseguiram marcar gols no mesmo jogo.

header último confronto v2

Ponte Preta e Flamengo não saíram do empate na última vez em que se enfrentaram. No dia 6 de junho, pela terceira rodada do Brasileirão deste ano, Vagner Love garantiu a igualdade por 2 a 2, no Moisés Lucarelli, ao marcar para o Fla já nos acréscimos. A Ponte chegou a ficar duas vezes em vantagem. René Júnior e João Paulo fizeram os gols da equipe paulista. Renato marcou o primeiro do Rubro-Negro. Com o resultado, os dois times seguiram sem vencer até então na competição. O confronto teve público pagante de 5.365 torcedores.

Globoesporte.com