Arquivo da tag: cancelar

Coronavírus se iguala à guerra ao cancelar Olimpíadas

Jogos só deixaram de acontecer durante 1ª e 2ª guerras mundiais

Situações excepcionais exigem medidas excepcionais. A pandemia causada pelo coronavírus deu o tamanho da sua grandeza mais uma vez nesta semana. Como se já não bastasse os milhares de mortos e infectados pelo mundo, o vírus causou também o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que aconteceriam neste ano.

Pode parecer bobeira, mas essa situação extraordinária só aconteceu em outros três momentos da história moderno da competição. Muitas pessoas estão se perguntando as datas. Nos sites de apostas, como apostasesportivasbonus.com, os apostadores aguardam ansiosamente pelo início dos jogos, que terá mais de 11 mil atletas e diversas modalidades.

Em 124 anos de existência dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, não foi a primeira vez que o megaevento foi cancelado ou postergado. Por três vezes a competição não foi realizada, em todas elas por causa das duas Grandes Guerras Mundiais: Berlim 1916, Japão 1940 e Londres 1944.

Em 27 de maio de 1912, em Estocolmo, na Suécia, ao escolher Berlim para receber as Olimpíadas de 1916, o Comitê Olímpico Internacional (COI) jamais pensou que a capital alemã seria a primeira a ter de cancelar seus Jogos. Tanto que após o início da Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Em abril de 1915, um ano antes dos Jogos, presidente do Comitê Olímpico Internacional na época, Pierre de Coubertain, não só desmarcou as Olimpíadas como teve de transferir a sede da entidade de Paris para Lausanne, na Suíça.

O fato de Tóquio ter uma Olimpíada cancelada em sua história não é uma novidade.  Em 1940 o país amargou a mesma situação. Em 1937, o Japão iniciou com a China a guerra Sino-Japonesa, quando tentou anexar territórios pertencentes ao chineses. O conflito perdurou e sem previsão de término, em 1939, o COI acabou por transferir a sede das Olimpíadas para Helsinque, na Finlândia.

A propagação da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) acabou por obrigar o COI a cancelar pela segunda vez a realização dos Jogos Olímpicos. E Tóquio só foi receber as Olimpíadas em 1964.

A Segunda Guerra Mundial também fez com que os Jogos de 1944, em Londres, fossem cancelados. Mas, ao contrário dos japoneses que esperaram por 24 anos para receberem as competições, após suas Olimpíadas não acontecerem, os ingleses organizaram em 1948 os primeiros Jogos pós-termino dos conflitos.

Por diversas vezes, as Olimpíadas estiveram sob ameaça mas resistiram. Em setembro de 1972, durante as Olimpíadas de Munique, o mundo ficou horrorizado com a invasão da Vila Olímpica por terroristas do grupo palestino Setembro Negro, que sequestrou e assassinou 11 membros da delegação israelense.

O terrorismo voltou a assombrar os Jogos Olímpicos em Atlanta, no Estados Unidos, no dia 27 de julho de 1996. Um americano de extrema-direita, Eric Rudolph, detonou uma bomba no Parque Centenário, onde milhares de pessoas assistiam a um show. A explosão, que  causou a morte de duas pessoas, não foi suficiente para interromper a competição.

 

 

 

Trabalhador já pode cancelar crédito automático do FGTS na Caixa

Os trabalhadores com conta poupança na Caixa Econômica Federal que não quiserem o crédito automático do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) já podem solicitar o cancelamento pela internet. O prazo para pedir o cancelamento vai até 30 de abril de 2020.

A solicitação do trabalhador para cancelar o crédito automático em conta poupança está disponível no site fgts.caixa.gov.br desde a última segunda-feira (5), e nos demais canais de atendimento, a partir de 12 de agosto de 2019. No site, o trabalhador pode visualizar o valor a receber, a data do saque e quais canais de atendimento estão disponíveis. A Caixa também criou uma central de atendimento com número 0800 724 2019.

As informações constam de circular da Caixa publicada na edição desta quinta-feira (8) do Diário Oficial da União.

De acordo com a circular, a Caixa terá até 60 dias para processar o pedido de cancelamento. O estorno do crédito automático poderá ser realizado caso os valores depositados, provenientes da conta vinculada do FGTS, não tenham sido sacados da conta poupança.

A Caixa Econômica Federal inicia, em setembro, o pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os repasses serão feitos até 31 de março de 2020, conforme a data de nascimento dos beneficiários.

O valor será depositado automaticamente em conta poupança, no dia 13 de setembro, para pessoas nascidas em janeiro, fevereiro, março e abril, que têm conta poupança na Caixa.

Aqueles com data de aniversário em maio, junho, julho e agosto, recebem a partir do dia 27 de setembro de 2019. Para trabalhadores nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro, o pagamento será feito a partir do dia 9 de outubro de 2019.

De acordo com a Caixa, o crédito automático só será realizado para quem abriu conta poupança até o dia 24 de julho de 2019.

O pagamento aos não correntistas da Caixa seguirá o seguinte cronograma:

Os saques de até R$ 100 poderão ser realizados em casas lotéricas, com apresentação de documento de identidade original com foto e número do CPF. Será feita a leitura da digital no momento do saque.

Para quem possui cartão Cidadão e senha, o saque poderá ser feito nos terminais de autoatendimento, em unidades lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui. O trabalhador também poderá procurar atendimento nas agências da Caixa. Os valores poderão ser transferidos para outro banco, com pagamento de tarifa.

 

portalcorreio

 

 

CBF diz não poder cancelar Chape x Galo: “regulamento será seguido”

 (Foto: Daniel Isaia/Agência Brasil)
(Foto: Daniel Isaia/Agência Brasil)

O diretor de competições da CBF, Manoel Flores, informou em entrevista ao Sportv nesta quinta (01) que não é possível, por causa de regulamento, cancelar a partida entre Chapecoense e Atlético-MG pela última rodada do Campeonato Brasileiro mesmo com o pedido do clube mineiro avisando que não entrará em campo contra os catarinenses.

Manoel Flores explicou que não há como a partida ser simplesmente cancelada e que no dia do jogo haverá um protocolo a ser seguido pelo trio de arbitragem para que o WO dos dois times seja registrado em súmula.

“Com relação a partida Chapecoense x Atlético-MG, não há dispositivo no regulamento que permita cancelamento. É importante registrar que a questão protocolar é a presença da arbitragem encerrando a partida. Isso é uma questão puramente legal, de procedimento que precisa ser tomado. É muito importante fazer um registro do que a imprensa está fazendo nessa situação: a CBF está junto com a Chapecoense, falamos com o clube diariamente. A CBF fará muito mais para esse ressurgimento da Chapecoense”.

O protocolo envolve o envio do trio de arbitragem, espera de 30 minutos e posterior registro em súmula de que as duas equipes não entraram em campo. “É preciso registrar o ‘não comparecimento’ das duas equipes em campo”, afirmou Manoel Flores.

O diretor de competições da CBF ainda confirmou que o Atlético-MG já enviou posição afirmando que não entrará em campo. “O Atlético-MG protocolou ofício com motivos que o levará a não ir ao jogo. Obviamente uma coisa é o que está no papel e outra coisa é sobre não comparecer. O não comparecimento será registrado em súmula, o jogo será homologado e esquece a competição. Não há previsão em regulamento para cancelar a partida”.

A partida aconteceria no dia 11 de dezembro com mando de campo da Chapecoense. A CBF ainda não quis falar sobre uma possível mudança de local para que o procedimento padrão de WO seja realizado.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Crise financeira leva o prefeito de Sousa a cancelar carnaval

Foto: Walla Santos
Foto: Walla Santos

O prefeito de Sousa cancelou oficialmente nesta quarta-feira (21) a realização do carnaval de rua do município. De acordo com André Gadelha (PMDB) a Prefeitura não tem condições de investir R$ 200 mil na festividade. “Existem outras prioridades para a população” destacou.

Em entrevista, o prefeito ainda pediu a compreensão da população para a crise que afeta todos e, dessa forma, as prefeituras precisam se ajustar e reduzir os gastos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Infelizmente a prefeitura não realizará o Carnaval deste ano. Nós estamos passando por uma fase crítica de falta de água, e nesse momento não temos clima para festa. Precisamos priorizar as ações, vamos destinar R$ 112 mil para a construção de um Centro Cultural e de Artesanato no bairro Alto do Cruzeiro”, disse.

Gadelha revelou ainda também que vai repassar um valor para cada escola de samba para que os integrantes possam quitar as despesas com roupas e outros itens adquiridos pelos coordenadores de cada escola de samba.

Com informações do Diário do Sertão.

Fifa diz que irá cancelar todos os ingressos da Copa comprados de cambistas

Ingresso CopaA Fifa emitiu um comunicado, nesta quinta-feira, alertando aos torcedores para não comprar ingressos de “cambistas inescrupulosos” para os jogos da Copa do Mundo. A entidade ameaçou cancelar todos os tickets adquiridos de maneira não autorizada.

“Cambistas inescrupulosos em todo o planeta continuam se aproveitando dos torcedores ansiosos por conseguir ingressos para os jogos do torneio. Empresas, sites e pessoas físicas vêm, cada vez mais, oferecendo entradas a torcedores inocentes por meio de revendas não autorizadas a preços exorbitantes”, diz trecho do comunicado exibido no site oficial Fifa.

O único meio considerado legal para obter os ingressos é por meio do site da própria entidade: www.fifa.com.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Para a FIFA, é fundamental proteger os torcedores dos riscos das vendas ilegais de ingressos”, explica o diretor de marketing Thierry Weil.

“Estamos vendo cada vez mais pessoas saindo decepcionadas de nossos centros de venda por não conseguir retirar os ingressos. A Fifa cancela todos os ingressos que forem descobertos como fruto de venda ou revenda ilegal, e os portadores correm o risco de não ser autorizados a entrar nas partidas da Copa do Mundo”, conclui o dirigente.

O comunicado da Fifa ainda cita o Estatuto da Torcedor como “uma lei consagrada do Brasil que reforça as medidas contra a venda ilegal de ingressos”.

A Copa do Mundo começa no dia 12 de junho. A partida de abertura será entre Brasil e Croácia, às 17h, em São Paulo, no Itaquerão. Confira a tabela completa do torneio.

Uol

Governo vai cancelar mais de 300 licitações de rádio e TV

RADIO e TVO Ministério das Comunicações vai anular 304 concorrências de rádio e TV que, até hoje, não teriam sido finalizadas devido processos que se arrastam há anos, valores defasados ou documentos arruinados. As licitações foram feitas entre os anos de 1997 e 2002, durante o governo Fernando Henrique Cardoso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com informações da Folha de S.Paulo, tratam-se de concessões que não vêm sendo utilizadas e não há programação sendo gerada. Dos 304 processos, 10 se referem à concessões de geração de TV em São Paulo, Pará, Rondônia, Goiás, Amazonas e Roraima. Os demais são de rádio.
Segundo Genildo Lins, secretário de comunicação eletrônica do Ministério, as concorrências se arrastaram em razão do processo burocrático anterior.
Muitos processos também teria se prolongado porque concorrentes ingressaram com ações na Justiça contra adversários. O governo não informou quantos processos já têm vencedores, mas advogados de empresas sustentam que, ao menos em seis casos, já estavam finalizados.
Portal IMPRENSA

Docentes de Santa Rita, PB, cogitam cancelar ano letivo após greves

Desde o início de setembro que os professores da rede municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa, vêm fazendo paralisações seguidas devido um corte de 11 dias de salário no contracheque do mês de agosto, referentes às faltas nas salas de aula. Alguns professores não recebem salário desde Agosto. Com o calendário no limite, após uma greve que durou até julho, o ano letivo corre o risco de ser cancelado.

O professor Manoel Vieira, que faz parte da comissão de negociação, explicou que a greve, que durou quatro meses, terminou no dia 21 de julho, após uma determinação da 5ª Vara de Santa Rita. “Voltamos a trabalhar, mas quando foi no final de agosto, a prefeitura descontou 11 dias do contracheque de todos os professores, até daqueles que estavam de licença médica. Os professores então decidiram não entrar em outra greve, mas paralisaram as aulas”, explicou.

“Depois de quatro meses em greve, fizemos um calendário para repor as aulas, que tinha previsão para acabar no dia 28 de fevereiro. Só que depois disso a prefeitura retirou as dobras de carga horária de alguns professores e não está pagando outros. Nós já estamos no limite e com os professores não indo dar aula, não será possível cumprir o prazo e surge o risco de o ano letivo ser cancelado”, disse o professor Manoel.

Segundo o professor as escolas municipais estão praticamente sem aula, já que estão acontecendo paralisações em sequência. “Como alguns professores estão sem receber desde agosto, eles não têm dinheiro para bancar o transporte e ir até o colégio. Com isso, algumas escolas estão liberando os alunos por falta de professores às 9h30, no turno da manhã, e às 15h30 no turno da tarde.

A Secretaria de Educação confirma a atual paralisação dos professores e que ela acontece por conta de um impasse no pagamento do terço de férias. A secretaria, no entanto, nega que haja alguma possibilidade do cancelamento do ano letivo. A Educação informou que a Secretaria de Finanças é que teria mais informações sobre as negociações com os professores.

O professor Manoel afirmou que o impasse no pagamento do terço de férias foi resolvido após uma determinação da Justiça, mas que logo após aconteceu o corte do contracheque. O G1 tentou falar com Finanças, mas nenhum dos telefonemas feitos até às 16h foram atendidos.

g1 PB