Arquivo da tag: Campinense

Presidente da FPF considera ‘graves’ as suspeitas de manipulação de resultado em jogo do Campinense

A vitória do Campinense sobre o Vitória-PE na noite da última quinta-feira (6) foi colocada em xeque por torcedores e apostadores. Em aplicativos de mensagens, áudios relataram a atuação de uma rede de manipulação de resultados na partida. A presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michele Ramalho, classificou como “graves” as suspeitas e pede que o caso seja investigado pelas autoridades competentes. A informação é do repórter Sérgio Rangel, do UOL Esporte.

Dentro de campo, a Raposa goleou o Vitória-PE por 4 a 0, em partida válida pela sexta rodada da fase de grupos do Campeonato Brasileiro da Série D. A partida foi antecipada para a noite de quinta-feira a pedido do Campinense que, assim como o Vitória-PE, já estava eliminado da competição. Nos aplicativos de mensagens, porém, apostadores relataram que integrantes de uma rede de manipulação de resultados “compraram o jogo do Campinense” (sic).

Divulgação

Na conversa de áudio, um torcedor diz que a partida seria 4 a 0 e citou José Pereira, o Pezão, homem forte do departamento de futebol rubro-negro, como um dos responsáveis pelo esquema. Pezão, assumirá, na próxima semana, oficialmente o cargo de diretor de futebol do clube de Campina Grande. Ele não foi encontrado pela reportagem do UOL Esporte para comentar a denúncia.

Em um dos áudios obtidos pelo UOL Esporte, uma outra pessoa informa que a partida estava bloqueada para apostas nos sites baseados em Campina Grande e comentava que um amigo jogou em uma casa de apostas no Pará e ganhou “dinheiro com força”.

Em um comunicado emitido na noite de quinta, a casa de apostas “Bets Esportes” informou que o resultado do jogo foi manipulado e informava aos seus clientes que devolveria o valor das apostas.

O “Bets Esportes” é mais uma das dezenas de bancas de apostas que operam ilegalmente no país. O domínio da empresa está registrado no Maranhão. A reportagem tentou obter contato com a empresa, mas não teve sucesso.

Nota divulgada pela “Bets Esportes”

O Campinense é patrocinado por um site de apostas. O principal parceiro do clube é a “MixBet”, empresa hospedada no Arizona, nos EUA.

Procurada pela reportagem, a presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michele Ramalho, que chefia a delegação brasileira na Copa do Mundo de Futebol Feminino, na França, afirma que a suspeita deve ser investigada pelas autoridades locais.

– Se trata de denúncias graves e devem ser investigadas e apuradas pelos órgãos competentes – disse a mandatária do futebol paraibano.

Organizadora da competição, a CBF informou à reportagem que está apurando as informações antes de se manifestar.

Outro lado

O Campinense não se pronunciou sobre o caso. Os dirigentes do Vitória também foram procurados, mas não responderam aos contatos da reportagem do UOL Esporte.

Credibilidade em xeque na Paraíba

A suspeita de manipulação de resultados em Campina Grande agrava a credibilidade do futebol da Paraíba, que atravessa a maior crise da sua história.

No ano passado, dirigentes da federação, de Botafogo-PB e Campinense, além de árbitros, foram banidos do futebol pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, acusados de integrarem um esquema de manipulação de resultados, através da compra de árbitros.

A Operação Cartola, conduzida pela Polícia Civil da Paraíba e Ministério Público do Estado, revelou que dirigentes negociavam pagamentos para árbitros e adversários. Willian Simões, então presidente do Campinense, foi um dos banidos do futebol no ano passado pelo STJD. O caso segue na Justiça Comum, onde no mês passado foram ouvidas as primeiras testemunhas em audiência no Tribunal de Justiça da Paraíba.

Jogos vazios são alvos preferidos

Jogos sem apelo de público e com pouca importância na tabela da competição são os preferidos das máfias de manipulação de resultados. Com o estádio praticamente vazio, a partida de quinta-feira, em Campina Grande, teve apenas 305 pagantes e não mexeu na tabela da competição. Os dois times já estavam eliminados da Série D.

A equipe pernambucana terminou a competição sem nenhum ponto. Já o Campinense deixou a Série D com sete pontos.

A goleada foi a única do time paraibano no torneio. Em seis partidas, a equipe venceu somente duas e ainda teve um empate e três derrotas.

O mercado de apostas esportivas online foi liberado em dezembro do ano passado e aguarda a regulamentação no Congresso Nacional. Apesar de ser proibido no país, cerca de 500 sites baseados no exterior recebem apostas de brasileiros. Estima-se que as apostas feitas no Brasil movimentaram cerca de R$ 4 bilhões neste ano.

Equipe @VozdaTorcida com UOL Esporte

 

 

Campinense perde para Jacuipense e está eliminado da Série D

Após largar bem na competição, o Campinense não conseguiu manter a sequência de bons resultados e acabou sendo eliminado precocemente da Série D do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (02), a equipe raposeira precisava da vitória para se manter vivo, mas acabou perdendo para a Jacuipense por 2 a 0, no interior da Bahia.

Eudair marcou os gols jogo, que foi realizado no estádio Valfredão, em Riachão do Jacuípe, pela quinta rodada do Grupo A.

Os dois gols sofridos pela Raposa foram no fim de cada tempo. Aos 43 do primeiro, Eudair passou pela defesa rubro-negra em jogada individual e fez um bonito gol. E aos 42 do segundo, Jil Bahia deu assistência para Eudair, que driblou Wagner Coradin e fechou o marcador.

Com o resultado, a Raposa estacionou nos quatro pontos e não mais alcançar o ASA-AL, que venceu o Vitória das Tabocas por 3 a 1, e é o segundo colocado, com 10 pontos.

Agora, o Campinense se prepara para sua despedida no torneio, domingo, contra o Vitória-PE no Estádio Amigão. Já o Jacuipense, enfrenta o ASA. Ambos já estão classificados para o mata-mata.

 

Fonte: Equipe Voz da Torcida

 

 

Campinense toma virada do ASA e cai na tabela da Série D do Brasileiro

O Campinense perdeu a terceira partida seguida. Em jogo válido pela na Série D. Derrotado em casa na rodada anterior, o time raposeiro entrou em campo neste sábado em busca da recuperação, mas acabou sofrendo mais um revés, agora de virada para o ASA de Arapiraca, por 2 a 1.

Luis Eduardo e Thauan marcaram para o Fantasma, cabendo a Erivan descontar para o time rubro-negro. Os gols saíram no primeiro tempo.

Com o resultado do estádio Coaracy da Mata, a Raposa cai para terceira colocação no Grupo A-7, com três pontos. Já o ASA encosta no Jacuipense-BA com seis pontos, porém, o time baiano ainda joga neste domingo contra o lanterna Vitória-PE e deve disparar na liderança.

Na quarta rodada, Campinense e ASA voltam a se enfrentar, agora em Campina Grande, no próximo domingo, em um jogo que o time raposeiro não pode pensar sequer em empate se quiser sonhar com a classificação.

pbagora

 

 

Campinense bate Vitória-PE e larga bem na Série D do Brasileiro

O Campinense largou bem na disputa da Série D do Brasileiro. Neste domingo, mesmo fora de casa, o time venceu o Vitória das Tabocas por 1 a 0, na Arena Pernambuco. O nigeriano Yeren marcou o tento do time raposeiro, logo no início do segundo tempo.

O resultado deixa a Raposa na liderança do Grupo A-7 ao lado do Jacuipense-BA, que também estreou com vitória, só que por 2 a 0 sobre o ASA de Arapiraca. Com isso, fica à frente dos rubro-negros na tabela.

Aliás, o próximo adversário do Campinense será justamente o Jacuipense, domingo, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Já o Vitória encara o ASA, sábado, fora de casa.

No confronto deste domingo, o time raposeiro foi melhor durante toda partida, chegando a desperdiçar muitas chances de gols. Mas fez o suficiente para sair de campo com os três pontos na tabela de classificação.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Ficha técnica

Vitória das Tabocas x Campinense

Data: 05/05/2019 – 16h

Local: Arena Pernambuco / São Lourenço da Mata-PE

Competição: Serie D 2019 / Grupo A-7 (1ª rodada)

Arbitragem: Antônio Carlos Lima Cordeiro; Renan Aguiar e John Lennon Batista (Ceará)

Gols: Yeren, aos 5’ 2ºT) para o Campinense

Cartões amarelos: Boca (V); João Paulo ©

Renda: R$ 4.380,00.
Público presente: 505

Vitória-PE: Dida, Cristiano, Fabinho, Alex e Fernando; Wires (Diego Soares), Boca, Val (Rogerinho) e Manoel Chuva (Netinho); Erverson e Gabriel Ceará. Técnico: Airton Fonseca.

Campinense: Wagner Coradin, Gustavo, Henrique Mattos, Richardson e João Victor; Ferreira, Vítor Maranhão e João Paulo (Chaveirinho); Erivan, Yerien (Alex Mineiro) e Lopeu. Técnico: Francisco Diá.

 

paraibaonline

 

 

Botafogo-PB vence o Campinense e conquista tricampeonato estadual

Botafogo-PB e Campinense protagonizaram mais um ‘Clássico Emoção’ na tarde deste sábado (20), nos 90 minutos finais da decisão do título do Campeonato Paraibano 2019, no estádio Almeidão, em João Pessoa. Após vantagem adquirida fora de casa, podendo ser campeão em caso de empate, o Belo não precisou nem contar com essa possibilidade e, com uma vitória por 2 a 0, conquistou o tricampeonato estadual de forma consecutiva.

Primeiro tempo

Já nos primeiros instantes do jogo, o gramado molhado devido à chuva, com presença de algumas poças, mostrou que seria um empecilho na partida e, apesar de a drenagem ter diminuído os pontos mais críticos, dificultava o movimento da bola. Mesmo assim, não demorou para que o time da casa balançasse as redes adversárias.

Logo aos três minutos, Marcos Aurélio iniciou uma jogada no campo de defesa até que a bola chegou a Nando. O camisa 9 tocou na medida para Clayton, que só carregou para dentro da área e chutou na saída do goleiro Wagner Coradin, deixando o Belo ainda mais perto do título e assumindo a liderança isolada na artilharia da competição, com sete gols.

Com o aumento da desvantagem, a Raposa parecia apresentar certo nervosismo em campo, cometendo faltas bobas no campo de defesa. O Belo, por sua vez, seguia ameaçando a defesa rubro-negra. Aos 20 minutos, Marcos Aurélio cobrou falta para a área, Lula desviou de cabeça e Wagner Coradin defendeu, evitando o segundo gol do time da Capital. Cinco minutos depois, o goleiro do Campinense seguiu mostrando serviço: Clayton chutou colocado, com o pé direito, e o arqueiro fez mais uma boa defesa.

Aos 45 minutos, quase que o Belo ampliou. Marcos Aurélio mandou para a área, Jean tirou curto, Nando se aproveitou e chutou com o pé esquerdo. A bola passou perto do gol de Coradin.

Segundo tempo

O Campinense começou tentando surpreender na segunda etapa. Denis invadiu a grande área, mas Saulo saiu do gol para fazer a defesa. O Botafogo-PB voltou menos ofensivo, parecendo administrar a vantagem no confronto.

Com a obrigação de partir para cima, a Raposa desperdiçou uma boa chance de marcar gol aos 26 minutos. A equipe de Campina Grande chegou com perigo, Jean chutou de forma despretensiosa e o goleiro do Belo teve que tirar com a ponta dos dedos, dando um ‘susto’ ao alvinegro da estrela vermelha.

O Botafogo-PB seguiu contendo as tentativas do Campinense e, nos acréscimos, aos 50 minutos, assegurou o tricampeonato com gol de Paulo Renê. Dico tocou para o atacante, que, livre de marcação, marcou o segundo do Belo, dando números finais à partida.

(Foto: Paulo Cavalcanti/Botafogo FC)

portalcorreio

 

 

Botafogo e Campinense decidem Paraibano 2019; Belo tem a vantagem

João Pessoa e Campina Grande estão mais uma vez na final do Campeonato Paraibano, representadas pelo Botafogo e Campinense. O time da Capital tem a vantagem, já que venceu a Raposa, no Amigão, pelo placar de 1 a 0 no último domingo. Para sair com o título, o Campinense precisa de uma vitória por dois ou mais gols de diferença.

Além de ter vencido a primeira partida, o Belo joga em casa neste sábado, o que fortalece ainda mais o alvo e negro pessoense, no entanto, o time evita a tese do ‘já ganhou’ e prefere trabalhar sem subestimar o talento e a garra do time do Agreste.

De acordo com o técnico Evaristo Piza, do Botafogo, o time precisa repetir a boa atuação e, acima de tudo, ter cautela diante do campinense. “Estudar bem o adversário para poder sair de campo com mais um resultado positivo e com o título da competição”, avaliou Piza.

O belo busca o tricampeonato e para isso basta que a partida termina empatada. No entanto, caso o Campinense consiga a vitória por um gol de diferença, o título será disputado nos pênaltis.

O Campinense precisa ampliar o resultado se quiser sair com a título de 2019 do Almeidão. Para isso, precisa vencer o belo por dois ou mais gols de diferença.

A partida acontece na tarde deste sábado, às 16h, no Almeidão, em João Pessoa.

 

PB Agora
Foto: PB Esportes

 

 

 

Botafogo-PB bate Campinense e coloca mão no título estadual

Incontestavelmente, o time de melhor campanha, de melhor elenco, o Botafogo-PB deu um passo gigantesco para conquistar o título estadual de 2019

Em pleno Amigão, o Belo venceu o Campinense por 2 a 1 e abriu vantagem na disputa. Agora o Belo está a um empate do tricampeonato.

Marcos Aurélio e Dico marcaram os gols do time botafoguense, cabendo a Neilson descontar para os rubro-negros. Com o resultado. O Bota joga por um empate, sábado, no Estádio Almeidão, para se sagrar tricampeão, já que venceu os dois últimos estaduais,  sendo o último justamente em cima da Raposa.

Já o Campinense precisa vencer por vantagem de dois gols para levar o troféu para Campina Grande. Caso o triunfo rubro-negro seja por um gol de diferença, o campeão será definido nas cobranças de pênaltis.

No primeiro tempo, o Botafogo-PB foi para cima, conseguindo o controle do jogo e abrir o placar aos sete minutos. A bola parada de Marcos Aurélio, numa boa cobrança de falta, resultou no primeiro tento botafoguense. Minutos depois, com o Campinense ainda atordoado, o camisa 10 do Belo foi derrubado dentro da área pelo goleiro Wagner Coradin, pênalti claro. Nando foi para a cobrança e chutou para muito longe. Com uma penalidade desperdiçada, o Belo sentiu a sequência do primeiro tempo, enquanto a Raposa melhorou, já que Francisco Diá fez duas alterações. Inclusive, na reta final dos primeiros 45 minutos, o time rubro-negro ficou próximo de empatar, mas ficou por isso mesmo.

No segundo tempo, o Belo voltou ainda  melhor, conseguiu trocar bons passes, freou qualquer tentativa do Campinense de buscar o empate. E na reta final, o Belo chegou ao segundo gol. Dico recebeu um ótimo passe de Marcos Aurélio e ampliou a vantagem. O momento era ótimo para o Alvinegro, quando, logo em seguida, o Campinense teve uma cobrança de falta. Neilson, um dos destaques do Rubro-Negro no Paraibano, chutou com força e viu Saulo, um dos cara do Belo no ano, falhar feio. O gol devolveu a Raposa para a partida, mas terminou assim mesmo. 2 a 1 para o Botafogo-PB, que vai jogar por um empate no duelo de volta.

pbagora

 

 

Campinense comemora 104 anos em busca de mais um título estadual

“Sangue, nervo, coração”! ” Pelos campos do Brasil A raposa a correr Vitórias glórias mil, garra e raça pra valer”. O Hino oficial diz tudo.  Com 21 títulos estaduais e uma Copa do Nordeste conquista de forma inédita em 2013, o Campinense Clube comemora  nesta sexta-feira, 104 anos em busca de mais um título estadual. Finalista do Campeonato Paraibano de 2019, a despeito das crises financeira e administrativa pelas quais atravessa, o Rubro-Negro completa 104 anos de fundação nesta sexta-feira (12) e preparou uma programação diversificada para comemorar a data.

A programação festiva começou as 10h com o “Campinense de Portas Abertas”. (A diretoria e jogadores recepcionam estudantes da Escola Estadual ECI Monte Carmelo, localizada no bairro do Pedregal). As 14h, acontece uma queima de fogos de artifício e as 14h15 – Celebração Ecumênica.

– Após o ato ecumênico, haverá o corte do bolo a ser distribuído aos diretores, conselheiros, funcionários, comissão técnica, atletas e ex-atletas).

As 14h45 acontece a Apresentação Cultural.(Banda Marcial da Escola Dr. Epídio de Almeida, o “Gigantão da Prata” e as 15h30  treino do time principal no estádio Amigão.

O Campinense Clube foi fundado no dia 12 de abril de 1915, como um sociedade recreativa dançante, que se chamava Sociedade Recreativa Campinense Club, O Departamento de Futebol no entanto, foi ativado em 1917 quando foi iniciada a prática do futebol. O clube se tornou uma equipe profissional de futebol em 1958, sendo que dois anos depois, passou a disputar o Campeonato Paraibano.

Quando o Clube foi fundado, as atividades iniciais se centravam na diversão da sociedade da cidade de Campina Grande já que se tratava de uma agremiação social. Só em 12 de março de 1954 que o espaço para o futebol e outros esportes pôde ser, de fato, atribuído a agremiação com incentivo ao futebol, basquete, vôlei, tênis e outros. O historiador Marco Antônio Neto relembra o surgimento do espaço raposeiro.

Com o passar dos anos, o clube centrou as suas atividades e atenções ao time profissional de futebol masculino, que rendeu frutos em forma de títulos, espaço no coração do torcedor paraibano e protagonismo no cenário futebolístico regional e nacional. Dos títulos estaduais que coleciona, o mais importante foi conquistado em 1965. A vitória diante do Botafogo (1×0) deu aos rubro-negros o hexacampeonato. O Campinense chegou à grande final após humilhar o Auto Esporte (6×2) e o 5 de Agosto (8×0).

Em 104 anos, o rubro-negro hexacampeão Paraibano , conquistou 21 títulos estaduais. O mais importante título do clube foi a Copa do Nordeste, em 2013, Entre 1971-1975, o Campinense conquistou o pentacampeonato Paraibano, sendo que em 1972 foi e vice-campeão da série B. Em sua galeria de troféus, a Raposa tem os 21 títulos estaduais conquistados nos anos de 1960, 1961, 1962, 1963,1964,1965,1967,1971,1972,1973,1974,1975, 1979,1980, 1991, 1993, 2004 e 2008 e 2012, 2015 e 2016. O clube também foi campeão do torneio inicio paraibano nos anos de 1963, 1964, 1972, 1973, 1975, 1977 e 1980, e levantou a Taça Nordeste Brasil em 1962.

A Copa do Nordeste de 2013 com certeza é a maior conquista do clube. A Raposa estreou na fase de classificação da competição regional, em 19 de janeiro com empate por dois gols frente ao Feirense na Bahia, e terminou como campeão jogando em casa, contra o ASA, vencendo por 2 a 0. Foram 10 jogos, com seis vitórias, tres empates e apenas uma derrota (para o Santa Cruz-PE, 0 a 2); fez 15 gols e sofreu oito.

Em 2016, mais uma vez, o Campinense chegou à decisão do maior campeonato Regional do País, algo que para muitos seria difícil de se repetir novamente, não para os Raposeiros. Ainda em 2016, a Raposa conquistou o bicampeonato estadual, o 21° de da história.

 

Severino Lopes

PB Agora

 

 

 

Campinense e Atlético de Cajazeiras fazem jogo equilibrado e empatam

Na tarde fria deste domingo (31), em Campina Grande, Campinense e Atlético de Cajazeiras fizeram a primeira partida das semifinais do Campeonato Paraibano de 2019. Em uma partida bastante equilibrada e na qual os goleiros fizeram grandes intervenções, o placar de 1 a 1 refletiu o que se viu em campo.

Com poucos torcedores no Amigão, o rubro-negro começou o jogo tentando se lançar ao ataque, mas não conseguia exercer uma pressão efetiva no Trovão, e chegava apenas esporadicamente ao campo ofensivo.

E por muito pouco o Campinense não abriu o placar aos 9 minutos. Neilson cobrou escanteio da esquerda, João Manoel saiu mal do gol e Cléber subiu sozinho, sem marcação, e mandou de cabeça raspando a trave esquerda.

O arqueiro atleticano salvou o time em duas oportunidades aos 21 minutos. Felipe errou a saída de jogo e a bola ficou com Lopeu, que invadiu a área e tentou driblar o camisa 1, que se esticou todo e fez a defesa. Na sobra, João Paulo ficou com a redonda e bateu da entrada da área, e mais uma vez João Manoel foi buscar no canto direito, rasteira, desviando e mandando para escanteio.

Perto dos 30 minutos o Atlético de Cajazeiras assustou pela primeira vez, em um cruzamento de Davi, que foi direto para o gol, e Wagner Coradin precisou de agilidade para buscar a bola que iria em seu canto esquerdo.

Quase no fim do primeiro tempo, aos 44 minutos, Ferreira chutou de muito longe, Wagner Coradin se atrapalhou na defesa e Bruno quase chegou para escorar para as redes, mas o camisa 1 rubro-negro se recuperou e conseguiu evitar o gol.

Segundo tempo

Perdeu João Paulo por lesão

E por falar em substituição, Romeu, que havia entrado no lugar de Vitor Maranhão no intervalo, pegou a bola no lado direito, na entrada da área, e a bateu cruzado, de pé direito,  mandando no canto de João Manoel, que nada pode fazer para evitar o gol raposeiro aos 10 minutos.

Em contra-ataque, aos 13, Lopeu recebeu em velocidade, invadiu a área e bateu no canto esquerdo, mas o goleiro do Atlético, vivendo grande jornada, foi buscar e fez mais uma grande defesa.

Em lance de bola parada, por muito pouco o Trovão não empatou. Aos 15, Mendes cobrou falta da entrada da área e a bola tirou tinta da trave direita de Wagner Coradin.

O Atlético de Cajazeiras tentava o gol e mais uma vez chegou perto. Aos 23, Marcinho cobrou falta ensaiada da direita e só rolou para Felipe, que apareceu sozinho na entrada da área, de frente para o gol, mas acabou chutando por cima do gol.

A recompensa pela insistência veio aos 29 minutos, quando Bruno, da direita, chutou para o meio da área e Yerien desviou para mandar a bola no fundo do gol e deixar o placar igual no Amigão.

Sofrendo com os ataques atleticanos, a situação se complicou um pouco mais para a Raposa aos 35 minutos, quando Dênis fez falta violenta em Ferreira e recebeu cartão vermelho direto.

Com o empate, quem vencer o jogo da volta, no próximo domingo (07), no Perpetão, fica com a vaga na final. Em caso de novo empate, a decisão será nos pênaltis.

Voz da Torcida

 

 

 

Treze e Campinense vencem e assumem liderança

(Foto: Arquivo do Jornal Correio da Paraíba)

O domingo foi de muita alegria para os torcedores de Campinense e Treze, os “Maiorais” (como é chamado o clássico disputado pelas duas equipes) venceram suas partidas e agora se isolam na liderança de seus grupos na Série D. A Raposa venceu o Flamengo de Arcoverde-PE por 2 a 1, já o Galo bateu o Itabaiana-SE por 1 a 0.

Jogando fora de casa, o Campinense fez o duelo de rubro-negros contra o Flamengo-PE. Melhor para a Raposa que venceu a partida por 2 a 1, manteve os 100% de aproveitamento na competição e se isolou na liderança do Grupo A8 da 4ª Divisão do Campeonato Brasileiro. Confira a tabela do Grupo A8 da Série D.

Série D – Grupo A8

Por sua vez, o Treze não fez por menos e também venceu nesse domingo (6). O Galo da Borborema recebeu o Itabaiana-SE no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande e venceu a partida. O duelo pela liderança ficou com o alvinegro, que agora assume a ponta da tabela do Grupo A9 da Série D. Confira a classificação do Grupo A9 da Série D.

Série D – Grupo A9