Arquivo da tag: Campina Grande

Bebê de 11 meses morre engasgada em Campina Grande

Um bebê de 11 meses morreu engasgada, nesta terça-feira (7), na cidade de Campina Grande, na Paraíba. De acordo com familiares, a mãe teria amamentado a menina, colocado-a para arrotar e logo em seguida para dormir.

A mãe então foi até a frente da casa para fechar o portão, quando ouviu um barulho feito pela filha. Ao chegar no quarto a bebê já estava sem ar.

Ainda de acordo com o avô da bebê, os vizinhos ajudaram a socorrer a criança para o Hospital Dom Pedro I, porém a menina não resistiu e foi a óbito.

A mãe da bebê foi internada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e continua em observação. O corpo da criança foi enterrado na manhã desta quarta-feira (8).

 

clickpb

 

 

Casal atira contra vizinhos e deixa duas pessoas feridas em Campina Grande

Um casal atirou várias vezes contra vizinhos na noite de segunda (6), em Campina Grande. Uma mulher e uma criança de 4 anos ficaram feridas. Segundo relato de uma das vítimas à Polícia Civil, o crime pode ter acontecido após os suspeitos terem o portão de sua casa chutado. O caso aconteceu por volta das 22h, no bairro da Conceição.

De acordo com as informações das vítimas, a família estava na calçada de sua residência quando o casal de vizinhos chegou em uma motocicleta e efetuou os disparos. Uma mulher foi atingida na perna e uma criança pode ter ficado ferida de raspão no ombro.

Ainda conforme as vítimas, um homem, que supostamente é usuário de drogas e frequenta a casa das vítimas, teria chutado o portão da casa dos suspeitos antes da situação acontecer, o que pode ter motivado os disparos.

A mulher atingida na perna deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande e encontra-se estável. Não há registros no hospital sobre a criança.

Até as 9h10 ninguém foi preso. A polícia deve investigar o caso.

G1

 

Homem mata irmã e jovem a tiros e depois se mata, em Campina Grande

Um homem de 72 anos matou a irmã, de 77 anos, a tiros, na noite deste sábado (4), no bairro do José Pinheiro, em Campina Grande. De acordo com informações da Polícia Militar, o homem atirou contra três pessoas e se matou logo após o crime.

Foram atingidos pelos disparos a idosa Geni Monteiro Costa, o sobrinho do suspeito, Alisson Ramom Sales, de 23 anos, e a namorada de Alisson, Cíntia Raquel Costa, de 22 anos. Todos foram levados para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. O jovem ficou ferido com um tiro no braço, mas recebeu alta médica.

A idosa não resistiu aos ferimentos e morreu ainda na noite do sábado. A jovem de 22 anos passou por cirurgia, mas, de acordo com o médico Geraldo Medeiros, que realizou a cirurgia, Cíntia Raquel sofreu lesões no coração e quatro lesões no pulmão, não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu na unidade de saúde na manhã deste domingo (5).

No local do crime, a Polícia Militar apreendeu o revólver que foi usado na ação. Até as 9h30 ainda não havia informações do que teria motivado o crime.

G1

 

Apagão deixa Campina Grande e região sem luz e água

Um apagão deixou Campina Grande e cidades da região sem energia por pelo menos uma hora na noite dessa sexta-feira (27). Segundo apuração da TV Correio, o fornecimento já está normal.

A Energisa informou à TV Correio que um cabo teria se rompido e provocado a interrupção no abastecimento de energia. As causas do problema ainda são investigadas pela concessionária.

A falta de energia também provocou problemas no abastecimento de água na região. A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) disse à TV Correio que está trabalhando para que o fornecimento de água seja normalizado gradativamente a partir das 18h deste sábado (28).

 

(Foto: Arquivo/Jornal CORREIO)

portalcorreio

 

 

Morador de rua morre em hospital de Campina Grande após ser espancado e queimado, na PB

Um morador de rua morreu na quarta-feira (11) no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde estava internado desde o dia 4 de dezembro deste ano, após ser espancado e queimado vivo na cidade de Itaporanga, no Sertão paraibano. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito do crime foi preso ainda no dia do crime.

Conforme o Hospital de Trauma de Campina Grande, Fabio Pedro da Silva deu entrada na unidade de saúde no dia 4 de dezembro, com ferimentos causados por espancamentos e queimaduras. A vítima estava internada na Unidade de Tratamento Intensivo, mas não resistiu e morreu na quarta-feira (11).

G1 não conseguiu contato com o delegado responsável pelo caso, mas a Polícia Civil de Itaporanga informou que o suspeito do crime permanece preso à disposição da Justiça. O corpo de Fábio Pedro da Silva foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande.

G1

 

Homem é morto com um tiro no peito após assalto em Campina Grande, diz polícia

Um homem, de 42 anos, foi morto com um tiro no peito após um assalto que aconteceu em Campina Grande, nesta sexta-feira (6). Segundo informações do delegado Cristiano Brito, o crime aconteceu em uma estrada localizada no bairro do Mutirão.

O delegado informou também que a vítima teve o celular e a carteira roubados. Segundo ele, ainda não é possível dizer se o homem reagiu ao assalto ou assegurar quantas pessoas estão envolvidas no crime, que é tratado como latrocínio.

Após uma perícia feita no local em que o crime aconteceu, o corpo do homem foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) da cidade.

O caso será investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande.

G1

 

Hospital de Trauma de Campina Grande atende 788 vítimas de acidentes de moto em novembro

Mais de 700 vítimas de acidentes de moto foram atendidas no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande durante o mês de novembro. O balanço foi divulgado na manhã desta segunda-feira (2) pela unidade de saúde. Dos 788 atendimentos realizados por acidentes de moto, 612 vítimas foram adultos, 73 adolescentes, 38 idosos e 9 crianças, além de 56 pessoas atendidas sem documentos.

Ao todo, durante o mês de novembro, 955 pessoas vítimas de acidentes de trânsito foram atendidas no hospital. O balanço teve como base as entradas realizadas a partir da 0h do dia 1º de novembro até as 23h59 do dia 30 do mesmo mês.

Os casos envolvendo acidentes de moto lideraram as entradas nos plantões durante o período. Outras 58 vítimas foram atendidas por acidentes de bicicleta, 57 vítimas por atropelamento e 52 por acidentes de carro. Os demais atendimentos foram de casos clínicos e na pediatria.

Dos 58 atendimentos realizados por acidentes de bicicleta, 23 vítimas foram adultos, 23 crianças, 8 adolescentes e 1 idoso, além de 3 pessoas atendidas sem documentos.

Já das 57 vítimas atendidas no hospital por atropelamento, 24 vítimas foram adultos, 14 idosos, 8 crianças e 6 adolescentes, além de 5 pessoas atendidas sem documentos.

Dos 52 casos de acidentes de carro, 35 vítimas foram adultos, 7 adolescentes, 5 idosos e 3 crianças, além de 2 pessoas atendidas sem documentos.

G1

 

Eletricista morre eletrocutado ao fazer manutenção de máquina em Campina Grande

Um técnico em eletricidade de 32 anos morreu na terça-feira (26) após ser vítima de um choque enquanto fazia a manutenção de uma câmara fria, em um buffet de Campina Grande. O homem estava trabalhando quando o acidente aconteceu.

A vítima era funcionário de uma empresa de manutenção de serviços de climatização e refrigeração industrial. Funcionários do buffet onde ele estaria oferecendo assistência teriam sentido a falta dele e o acharam desacordado.

Ele ainda foi socorrido pelo Samu e levado para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu e morreu antes de chegar até a unidade hospitalar.

Segundo informações do Instituto de Polícia Científica (IPC) da cidade, uma perícia feita no corpo do eletricista apontou que a morte dele foi causada pela descarga elétrica que ele recebeu.

O G1 tentou entrar em contato com a empresa onde a vítima trabalhava, mas até as 17h30 desta quinta-feira, as ligações não foram atendidas. Em nota divulgada em uma rede social, a organização lamentou a morte do colaborador e externou conforto para a família dele.

O G1 também entrou em contato com a Polícia Civil e foi informado de que o caso não se trata de um crime, mas de um acidente de trabalho.

G1

 

Assaltante preso após invasão no Fórum de Alagoa Grande morre no Trauma de Campina Grande

O assaltante Luciano dos Santos, de 36 anos, preso nesta terça-feira (26), após invasão do Fórum de Alagoa Grande, morreu na noite de ontem no Hospital de Trauma de Campina Grande. Durante a fuga o suspeito foi baleado na perna após uma troca de tiros com a Polícia.

De acordo com a nota do Hospital de Trauma, o suspeito veio a óbito após apresentar uma parada cardíaca súbita por volta das 22h15.

O corpo de Luciano foi encaminhado para o IML. 

 

 

clickpb

 

 

Advogada é presa suspeita de falsificar alvarás para sacar R$ 28 mil, em Campina Grande

Uma advogada foi presa, na tarde desta terça-feira (19), suspeita de usar documentos falsos para tentar sacar dinheiro em uma agência bancária, localizada em Campina Grande. Segundo informações da Polícia Civil, ela faria um saque de mais de R$ 28 mil, com dois alvarás judiciais falsificados.

Ao G1, o delegado Gerônimo Barreto, responsável pelo caso, funcionários da instituição bancária desconfiaram dos documentos e acionaram a polícia. Ainda de acordo com ele, a suspeita falsificou a assinatura de um juiz e de outros dois servidores da Justiça.

A polícia foi até o Fórum Afonso Campos investigar se os documentos eram verdadeiros. No local, foi constatada a falsificação das assinaturas.

Em depoimento, ela contou que os alvarás eram legítimos. Mas após a checagem feita no fórum, confessou que havia falsificado os documentos.

À polícia, ela disse que agiu sozinha. Já o delegado informou que no momento da abordagem a advogada estava acompanhada por duas pessoas, mas que não foi possível comprovar o envolvimento delas no crime.

A suspeita foi autuada pelo crime de estelionato. Ela está detida na Central de Polícia de Campina Grande, onde aguarda por uma audiência de custódia, que deve acontecer na quarta-feira (20).

Foto: Polícia Civil/Divulgação

G1