Arquivo da tag: campanha

Presidente da Câmara de Solânea abraça campanha Outubro Rosa e realiza oficina de saúde

A Câmara Municipal de Solânea abraçou a campanha Outubro Rosa e, pensando em contribuir com a prevenção ao câncer de mama, através de uma iniciativa do presidente da Casa, Flávio Evaristo, em parceria com a secretaria Municipal de saúde junto ao NASF, vai realizar a 1ª Oficina de Saúde com diversos profissionais para ajudar a sociedade solanense a entender a importância dos cuidados com a saúde.

O evento será no próximo dia 30 às 16h e terá o tema Prevenção contra o câncer de mama e de colo de útero.

A oficina contará com palestras de profissionais como nutricionista, fisioterapeuta, educador físico, assistente social e psicólogo.

Redação FN

 

 

Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa segunda-feira

Em parceria com os governos estaduais, distrital e municipais, o Ministério da Saúde inicia, na próxima segunda-feira (7), a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Na primeira fase, que vai até o dia 25 de outubro, o público-alvo serão as crianças com idade entre 6 meses e 4 anos e 29 dias.

A segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, terá foco na população com idade entre 20 e 29 anos. Em entrevista coletiva, o ministro titular da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que a prioridade para este grupo justifica-se porque, como provavelmente não receberam a segunda dose da vacina, seus filhos acabam apresentando um sistema imunológico mais vulnerável à doença. Além dos dois períodos, a campanha também destaca o dia 19 de outubro como o Dia D, para mobilização nacional.

Levantamento do governo federal mostra que, até o dia 28 de agosto, 5.404 casos de sarampo foram confirmados em todo o país. Além disso, houve o registro de seis óbitos, sendo quatro deles de pacientes menores de 1 ano.

A unidade federativa com maior incidência é São Paulo (15,11 a cada 100 mil habitantes), que concentra 97% dos casos e é seguida por Bahia (6,64) e Sergipe (5,86). Embora apresente índice de 0,21, o Pará preocupa, devido à sua cobertura vacinal, que é, atualmente, de 76%, disse Mandetta. O Amapá apresenta a segunda cobertura mais baixa, de 77%, perdendo para a Bahia, com 80%, e o Maranhão e o Piauí, ambos com 83%.

De acordo com informações da pasta, foram adquiridos, para este ano, 60,2 milhões de doses da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Para o ano que vem, a encomenda foi de 65,4 milhões de doses.

Em 2020, o ministério dará continuidade à campanha. A imunização será dividida em três etapas e incluirá pessoas com idade de 50 a 59 anos. Ao todo, espera-se que a vacinação atinja 39 milhões de brasileiros, que equivalem a 20% da população.

“Nós sabemos que as crianças de 6 meses a 1 ano de idade são as que respondem clinicamente pior ao sarampo. Acabam desenvolvendo um quadro de pneumonia muito grave, e os óbitos acabam tendo uma prevalência maior nessa faixa etária. Então, o clássico é vacinar aos 12 meses e aos 15 meses. Quem fez isso com seus filhos abaixo de 5 anos fez o correto, a criança está coberta e não há necessidade de aplicar mais uma dose. Aqueles que só deram uma dose aos 12 meses e não deram a segunda devem ir agora para fazer a segunda dose, porque uma dose só não dá sistema imunológico competente para enfrentar um surto de sarampo”, afirmou o ministro.

“O que é a novidade à qual as pessoas devem estar atentas? De 6 meses a 1 ano, quando não era recomendada a primeira dose, estamos fazendo a chamada dose 0. Vacinar os bebês e depois, aos 12 meses, fazer a dose regulamentar, como se fosse a primeira, e a segunda. Essas crianças a gente vai blindar mais, porque elas são as principais vítimas fatais do sarampo”, acrescentou, ressaltando que o governo está cogitando voltar a aplicar a vacina oral contra sarampo, que ficou vulgarmente conhecida como a “vacina de gotinha”.

 

Jornal do Brasil

 

 

Adultos de 50 a 59 passam a ser vacinados na campanha contra o sarampo em 2020

A campanha nacional de vacinação contra o sarampo começa nesta segunda-feira (7) e vai durar até 2020. Serão cinco fases de campanha, uma para cada faixa etária da população. A primeira fase será focada na população mais vulnerável: crianças com entre seis meses e cinco anos de idade. Porém, a população com entre 50 e 59 anos também terá uma fase específica no ano que vem.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber, afirma que o motivo pelo qual esse grupo de adultos também será incluído nos esforços da campanha é a necessidade de garantir que toda a população brasileira esteja vacinada e eliminar o surto atual da doença, que já provocou seis mortes.

No período de 90 dias até 28 de setembro, 242 municípios de 19 estados brasileiros tinham registrado pelo menos 1 caso de sarampo; 173 desses municípios e 97% dos casos estão em São Paulo — Foto: Ana Carolina Moreno/G1

No período de 90 dias até 28 de setembro, 242 municípios de 19 estados brasileiros tinham registrado pelo menos 1 caso de sarampo; 173 desses municípios e 97% dos casos estão em São Paulo — Foto: Ana Carolina Moreno/G1

Marco de 1963

Mesmo que nenhuma das mortes tenha sido registrada na faixa etária de quem tem entre 50 e 59 anos, Kleber diz que os profissionais da área de saúde usam o ano de 1963 como um marco para planejar as ações de cobertura vacinal.

“Na saúde pública, nós consideramos o ano de 1963 como marco da maior circulação do vírus de sarampo do mundo. Pessoas que nasceram em 63 estão hoje com 57 anos.” – Wanderson Kleber (secretário de Vigilância em Saúde)

De acordo com a Organização Panamericana de Saúde (Opas), foi em 1963 que se introduziu a vacinação em larga escala contra o sarampo. Antes disso acontecer, a instituição diz que o mundo era atingido por epidemias de sarampo a cada dois ou três anos, já que o vírus é altamente contagioso.

De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde , a pasta está produzindo uma “coorte que deve ser atualizada dos 50 aos 59 anos”. Termo usado na estatística, a coorte reúne um conjunto de pessoas que compartilham de um mesmo evento temporal em comum – nesse caso, pessoas de uma mesma faixa etária.

“Passa a ser, no próximo ano, recomendação de vacinação [contra o sarampo]”, disse o secretário.

Brasil registrou mais de cinco mil casos de sarampo, segundo Ministério da Saúde

Brasil registrou mais de cinco mil casos de sarampo, segundo Ministério da Saúde

Datas da campanha de vacinação contra o sarampo

Realizada em caráter nacional, a campanha vai realizar pela primeira vez a oferta da chamada “dose zero” aos bebês de seis meses a um ano de idade.

A iniciativa será realizada em diversas fases, cada uma destinada a uma faixa etária:

7 a 25 de outubro

  • Público-alvo: crianças de seis meses a 5 anos de idade
  • “Dia D”: 19 de outubro

18 a 30 de novembro

  • Público-alvo: jovens de 20 a 29 anos que não tomaram uma ou duas doses da vacina
  • “Dia D”: 30 de novembro

Fases de 2020

Públicos-alvo: crianças de 6 a 19 anos, adultos de 30 a 49 anos e adultos de 50 a 59 anos

A pasta diz que, neste anos, a meta é vacinar 2,6 milhões crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos.

Para incentivar que os municípios cumpram as metas, o Ministério da Saúde anunciou uma verba extra condicionada aos números de pessoas vacinas.

G1

 

Prefeitura de Solânea inicia “Outubro Rosa” realizando campanha de mamografia

Exames serão realizados no Carro “Amigo do Peito” estacionado em frente à Policlínica Municipal

O mês de prevenção ao Câncer de Mama inicia em Solânea com uma campanha do Governo Municipal, através da Secretaria de Saúde, para realização de exames de prevenção contra o câncer de mama. Nos dias 02, 03 e 04 de Outubro (quarta, quinta e sexta) estão sendo disponibilizados para as mulheres exames de mamografia no Carro “Amigo do Peito”, que estará estacionado em frente à Policlínica Municipal.

O Prefeito, Kayser Rocha, reforçou o valor da campanha e das mulheres procurarem atualizar seus exames de mama. “É importante que as mulheres, principalmente da faixa etária de risco, realizem esse exame anualmente por isso a nossa preocupação de alcançar um maior número possível de mulheres” disse. O atendimento é para a faixa etária de 50 a 69 anos e a marcação é realizada através da Unidade Básica de Saúde (UBS) depois de uma avaliação médica com os profissionais de saúde. Para agendar, a mulher precisa passar pela UBS e levar a requisição do exame, identidade, CPF, comprovante de residência e cartão do Sistema Único de Saúde (Sus) para a Central de Regulação.

Assessoria de Comunicação

 

Sesc Paraíba realiza campanha sobre importância da vacinação contra o sarampo

O Sesc Paraíba, com o apoio do Departamento Nacional da instituição, realiza uma campanha em todas as suas unidades sobre a importância da vacinação contra o sarampo em todos os públicos.

O objetivo da ação é disseminar a importância da vacinação diante do ressurgimento de doenças já controladas, como o sarampo, que vem sendo diagnosticado em tantos casos que, atualmente, estão ocorrendo em todo o Brasil; como também a necessidade de todos se vacinarem para garantia da saúde, tendo em vista que as vacinas já salvaram dezenas de milhões de vidas no último século.

No caso do sarampo, até a criação da primeira vacina, cerca de 2,6 milhões de pessoas morriam, a cada ano, no mundo. Com a vacinação, foi reduzido para 80% o número de mortes por sarampo entre 2000 e 2017 no planeta, segundo a OMS.

O setor de Educação em Saúde da Escola Sesc Dom Ulrico irá realizar diversas ações, dentre elas, palestras com os pais dos alunos, para alertar sobre os cuidados que devem ser tomados, além de informar sobre a necessidade de levar seus filhos para atualizar a vacina, mesmo que já tenham sido vacinados ou contraído a doença.

O público-alvo da campanha são os frequentadores das unidades do Sesc, os alunos da escola e o público das redes sociais. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta gratuitamente a vacina que protege não só contra o sarampo, mas também contra rubéola, caxumba e varicela.

O Sesc Paraíba apoia essa causa e convida você para aderir à campanha: “Eu tô vacinado. Você tá vacinado. Todo mundo vacinado”.

 

Assessoria

 

 

38 municípios aderem à campanha para destinar recursos ao Laureano

Até o momento um total de 38 municípios aprovaram nas Câmaras de Vereadores leis que garantem uma contribuição financeira ao Hospital Napoleão Laureano para custear despesas com atendimento médico e hospitalar na especialidade de oncologia. A campanha, realizada pela entidade municipalista, para que os gestores contribuam com a unicidade hospitalar recebeu o nome ‘Ajudando quem mais ajuda’.

“Este é um ato de solidariedade e de reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo Napoleão Laureano que atende milhares de paraibanos de todos os 223 municípios. É muito bom ver que os municípios, os gestores estão aderindo a essa campanha da Famup. Todos nós sabemos como é importante manter o hospital funcionando plenamente em prol dos paraibanos”, destacou o presidente George Coelho.

Os municípios que aderiram são: Bernadino Batista, Bom Jesus, Cajazeiras, Cabedelo, Poço José de Moura, Riacho dos Cavalos, Sobrado, Poço Dantas, São José da Lagoa Tapada, Pedra Branca, Caldas Brandão, Marizópolis, Catingueira, Logradouro, Mataraca, Mogeiro, Nazarezinho, São Bento, Cachoeira dos Índios, Paulista, Serra da Raiz, Santa Cruz, Santa Helena, Pilões, Paulista, Riachão do Poço, Maturéia, Lagoa, Salgadinho, Pocinhos, Jurú, Juripiranga, Belém, Gurinhém, Monte Horebe, Brejo do Cruz, Soledade e Itabaiana.

A Lei aprovada nos municípios garante aos gestores a fiscalização do convênio, mediante a supervisão e acompanhamento das atividades da unidade hospitalar. Também podem acompanhar a execução das atividades físico-financeira através de suas unidades competentes, sustando o repasse de parcelas se porventura se constatar alguma irregularidade na execução do convênio.

De acordo com a Lei, o Napoleão Laureano deve utilizar os recursos provenientes do convênio nas despesas necessárias para a manutenção do atendimento médico e hospitalar na especialidade de oncologia; permitir que as gestões municipais por meio dos seus órgãos de controle e fiscalização tenham acesso a todos os atos e fatos relacionados direta ou indiretamente com o instrumento pactuado, quando em missão de fiscalização e auditoria; além de ter que prestar contas dos recursos recebidos sempre que solicitado, constando a relação das pessoas e endereços e/ou outros documentos que as prefeituras entenderem necessário.

O presidente da Famup, George Coelho, explicou que será disponibilizado para os prefeitos um modelo de projeto de Lei para apresentação nas Câmaras Municipais, bem como o modelo do convênio de repasses. Os modelos podem ser adquiridos no site da Famup pelo endereço www.famup.com.br.

Assessoria de Imprensa

 

 

Setembro Amarelo: ALPB promove campanha de prevenção ao suicídio

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aderiu ao ‘Setembro Amarelo’ e iniciou, nesta terça-feira (03), ações da campanha de valorização da vida e prevenção ao suicídio, com a distribuição de laços com funcionários, imprensa e cidadãos que visitaram a Casa. Na próxima terça-feira (10), a ALPB, através da Comissão Saúde, Saneamento, Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional, realizará uma grande mobilização para prevenir a depressão e os casos de suicídios no Estado.

A Campanha contará com sessão especial, audiência pública, ações educativas, programa na TV Assembleia e panfletagem para conscientização da população, entre outras atividades. Além da campanha informativa, a sede do Poder Legislativo vai receber luzes na cor amarela para lembrar a importância da prevenção. O presidente da Casa, Adriano Galdino, ressaltou que a saúde mental é uma das maiores preocupações da saúde pública hoje, por isso a importância de destacar o tema.

“É importante que a Casa Legislativa dialogue sobre o assunto, pois a maioria das vezes, com orientação e apoio, nós conseguimos preservar vidas. Por isso, a importância da campanha e do cuidado com a saúde mental. Precisamos falar desse assunto, que ainda é um tabu para muitas pessoas, o que contribui para que ocorra muita desinformação no que se refere ao tema na sociedade”, destacou Adriano Galdino.

A data 10 de setembro é internacionalmente conhecida como o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio e tem como símbolo o laço do abraço na cor amarela. Por conta da data, desde 2015, entidades como o Centro de Valorização da Vida, Conselho Federal de Medicina, Associação Brasileira de Psiquiatria e outras instituições se envolvem em ações destinadas a dar visibilidade à prevenção.

“A campanha pretende discutir políticas públicas que vem diminuir essas tragédias que tem aumentado no país e na Paraíba. No Brasil, a cada 40 segundos acontece um suicídio e na Paraíba a cada 34 horas. Esses números precisam ser mostrados e debatidos na Casa.  É um caso de saúde pública, precisamos apoiar a população e sensibilizar para diminuir esse índice”, disse o presidente da Comissão de Saúde, Doutor Érico.

A Divisão de Psicologia da ALPB vai realizar nos dias 17 e 18 deste mês, nos dois turnos, ações informativas em alguns setores da Casa Epitácio Pessoa, bem como na Escola do Legislativo, com os alunos do cursinho Pré-Enem. O suicídio foi a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos em todo o mundo, em 2016. “Eu tenho o prazer de acompanhar o desempenho do setor de psicologia da Casa e o trabalho realizado, através da diretora Durvalina Rodrigues, tem tratado desse grande problema com bastante eficiência”, ressaltou a deputada Estela Bezerra.

Campanha de Valorização da Vida

Nesta terça-feira (03), a Comissão de Saúde, Saneamento, Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional da ALPB aprovou o Projeto de Lei 338/2019, do presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB), que institui a Campanha de Valorização da Vida, denominada de “Setembro Amarelo”.

O projeto, que tem a finalidade de promover palestras e seminários para ampliar a divulgação sobre o tema durante o mês de setembro, também estabelece 10 de setembro como Dia Estadual de Prevenção ao Suicídio e a Caminhada Anual pela Vida, a ser realizada no último domingo do mês, encerrando a campanha.

“A propositura vem contribuir para alertar e promover o debate sobre o suicídio e as suas possíveis causas; colaborar para a redução de casos no estado; e estabelecer diretrizes para o desenvolvimento de ações integradas, envolvendo a população, órgãos públicos, instituições públicas e privadas”, argumentou Adriano na justificativa do projeto.

 

agenciaalpb

 

 

Ex-prefeita de Sapé é condenada à prisão por desviar recursos da coleta de lixo para usar em campanha

Maria Luiza do Nascimento, ex-prefeita de Sapé, no Agreste do Estado, foi condenada à pena de oito anos e quatro meses de prisão, além de 333 dias-multas. Ela teria desviado dinheiro público em benefício próprio para utilização em campanha eleitoral.

A sentença foi do juiz Jailson Shizue Suassuna, integrante do grupo da Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no âmbito do Tribunal de Justiça da Paraíba, que também estabeleceu a mesma condenação para Alcemir Carneiro Batista.

O regime inicial para cumprimento da pena será fechado na cadeia local da cidade ou outro estabelecimento prisional a critério do Juízo de Execução Penal. Também ficou estabelecido que os réus poderão recorrer da decisão em liberdade, já que não existem motivos que autorizem a decretação da prisão preventiva, considerando que os promovidos não têm antecedentes criminais.

Segundo informa os autos, Maria Luzia do Nascimento teria desviado dinheiro público da coleta de lixo em benefício próprio, para utilização em campanha eleitoral partidária, usando da facilidade de acesso à pecúnia, inerente ao cargo. “As consequências do crime desfavorecem a ré, pois além do prejuízo financeiro sofrido pela empresa de limpeza, ainda acarretou dano enorme à coletividade, visto que o Município ficou sem a devida coleta de lixo por um longo período”, destacou o juiz sentenciante.

De acordo a sentença, os crimes aconteceram em continuidade delitiva previsto no artigo 71 do Código Penal, o qual afirma que: “Quando o agente, mediante mais de uma ação ou omissão, pratica dois ou mais crimes da mesma espécie e, pelas condições de tempo, lugar, maneira de execução e outras semelhantes, devem os subsequentes ser havidos como continuação do primeiro, aplica-se-lhe a pena de um só dos crimes, se idênticas, ou a mais grave, se diversas, aumentada em qualquer caso, de um sexto a dois terços”.

Ao condenar Alcemir Carneiro Batista, o magistrado Jailson Shizue afirmou que o réu também desviou dinheiro público, com a então chefe do Executivo Municipal de Sapé, em condições de tempo e lugar totalmente favoráveis. A individualização das penas estabelecidas na sentença de 1º Grau respeitou os termos do artigo 5º, XLVI, da Constituição da República e artigos 59 e 68, ambos do Código Penal.

Desta decisão cabe recurso.

 

clickpb

 

 

No Dia do Ciclista, campanha alerta sobre uso seguro da bicicleta

A Campanha Bicicleta Segura, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot), chama a atenção para o Dia do Ciclista, comemorado nesta segunda-feira (19). O presidente da Sbot, Moisés Cohen, disse que a campanha visa a orientar as pessoas na prevenção de lesões em acidentes envolvendo bicicletas. Somente no ano passado, 11.741 brasileiros foram internados por envolvimento em acidentes com bicicleta, gerando custo superior a R$ 14 milhões ao Sistema Único de Saúde (SUS), informou Cohen. A campanha será desenvolvida até o fim deste mês.

Ele lembrou que aumentou muito a prática do ciclismo nas grandes cidades, motivada pelo baixo custo, a  rapidez, praticidade, saúde e preocupação ambiental. Por outro lado, pelo fato de as cidades, em sua maioria, não terem estrutura para o ciclismo e também porque as pessoas não têm orientações para entender a bicicleta como um esporte, a atividade pode acabar trazendo problemas. O ciclista “deve estar paramentado, ou seja, com capacete, que é algo fundamental, e obedecer às regras”, disse o ortopedista.

Conscientização

“Acho que essa orientação, essa conscientização é importante, baseada no aumento das lesões que os ortopedistas têm encontrado”. Um trauma no crânio, como resultado de uma queda de bicicleta, por exemplo, pode representar risco para o ciclista. Moisés Cohen informou que as fraturas mais comuns quando o ciclista cai da bike são da clavícula, na região do ombro. “A articulação do ombro é aquela que é mais comprometida nas quedas. E a Sbot vive alertando para isso”.

Para evitar que fraturas e outras lesões aconteçam, a entidade recomenda que os ciclistas se protejam, tomem cuidado e andem em lugares adequados, com bicicletas também adequadas. “Acho que essa é uma campanha importante para a conscientização da população”, reforçou. A campanha é online e cada regional da Sbot tem liberdade para divulgá-la da forma que preferir.

Cohen alertou que não há no Brasil dados referentes a ciclistas que ficaram com sequelas irreparáveis e que, “muito provavelmente”, incluem traumas na cabeça, coluna, pernas e braços, que resultaram em afastamento do trabalho, perda da capacidade de realizar tarefas simples do dia a dia e, até mesmo, pedalar.

Segundo a Sbot, a cada dois dias, pelo menos um ciclista internado em hospital público de São Paulo morre vítima de acidente de trânsito. As principais causas de acidentes são embriaguez de motoristas de automóvel, desrespeito às leis de trânsito e bicicletas no mesmo espaço que outros veículos.

Motoristas

A campanha não se prende apenas ao ciclista. O presidente da Sbot ressaltou que, indiretamente, a campanha é mais importante para o motorista de automóveis, ônibus e caminhões, porque os acidentes graves que ocorrem nas cidades são principalmente causados por esses condutores de veículos. Os acidentes são de grande monta e, geralmente, ocorrem à noite, vitimando em especial ciclistas que pedalam em grupo. “Você tem os dois lados: o lado da queda casual e o lado dos acidentes que trazem, geralmente, consequências muito mais sérias”.

A campanha visa a estimular a população a agir com cidadania e segurança. Entre as recomendações feitas pela Sbot aos ciclistas estão o respeito às leis de trânsito; o uso das ciclovias; o cuidado ao passar por carros estacionados; a circulação sempre do lado direito da via, próximo ao meio-fio e no mesmo sentido dos veículos. Além disso, respeito, atenção e prevenção são palavras-chave para quem usa a bicicleta diariamente, lembra a entidade.

As dicas de segurança incluem equipamentos (usar sempre capacete, luvas e óculos); iluminação (usar sempre luz branca na frente e vermelha atrás); velocidade (andar em uma velocidade compatível à via); não ultrapassar o sinal vermelho; usar sempre calçados fechados para pedalar; e seguir a orientação ergonômica para evitar possíveis problemas no joelho.

Dia do Ciclista

O Dia do Ciclista é celebrado em 19 de agosto e homenageia o biólogo Pedro Davison, que morreu atropelado em 2006, em Brasília, aos 25 anos de idade, enquanto pedalava no Eixão Sul, via expressa da capital federal, que é fechada ao tráfego de veículos aos domingos para se transformar em área de lazer. A data entrou no calendário oficial do país. Sua aprovação tem o objetivo de estimular o uso da bicicleta, a cidadania e a mobilidade sustentável e plural, além de criar novas oportunidades para promover a educação para a paz no trânsito.

 

agenciabrasil

 

 

Paraíba imuniza 83% do público-alvo da campanha de vacinação contra gripe, diz Saúde

Cerca de 83,1% do público-alvo da campanha de imunização contra a gripe já recebeu a dose da vacina na Paraíba, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), contabilizados até as 16h20 desta quarta-feira (29). A meta da ação, que começou no dia 10 de abril e deve seguir até a sexta-feira (31), é atingir 90% de cobertura em cada estado.

Esse percentual indica que, em todo o estado, 986.502 doses foram aplicadas. Segundo a SES, a vacina está disponível em todos os 223 municípios paraibanos e, até a terça-feira (28), 47 cidades já haviam atingido a meta.

A imunização, feita com o vírus atenuado e fragmentado, protege contra três tipos do influenza: H1N1, H3N2 e B. A campanha é voltada para os grupos prioritários, uma vez que, conforme a Secretaria, as pessoas que se encaixam nessas categorias estão mais propensas a desenvolver complicações ou quadros graves, devido à doença.

Grupos de risco

  • pessoas com 60 anos ou mais de idade
  • crianças na faixa etária de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias
  • gestantes
  • puérperas (até 45 dias após o parto)
  • trabalhadores da saúde
  • professores das escolas públicas e privadas
  • povos indígenas
  • grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
  • adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas
  • população privada de liberdade
  • funcionários do sistema prisional e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas)

Outras formas de prevenção devem ser adotadas, como informado pela gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares. Entre essas medidas estão higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel; evitar tocar os olhos nariz ou boca após manter contato com superfícies que podem estar contaminados; e manter hábitos de alimentação saudáveis.

João Pessoa

A capital paraibana tem uma cobertura vacinal de 72% dos grupos prioritários, o que representa 151 mil doses aplicadas, conforme informado pela Secretaria Municipal de Saúde na manhã desta quarta-feira (29). Em João Pessoa, a meta é vacinar 190 mil pessoas.

G1