Arquivo da tag: camisinhas

PB não recebe camisinhas do Governo Federal desde carnaval

A Paraíba não recebe remessa de preservativos do Governo Federal desde o carnaval desse ano. A informação da gerente operacional de IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis), Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Saúde da Paraíba, Ivoneite Lucena.

Segundo ela, para a população não ficar sem a proteção, a Secretaria de Saúde do Estado já abriu um processo licitatório justamente para adquirir um novo estoque e realizar a distribuição nos municípios. .

A expectativa é que já neste mês de agosto o Estado receba um montante parcial para suprir a demanda.

 

PB Agora

 

 

Ministério da Saúde vai distribuir 77 milhões de camisinhas até o carnaval

camisinhaAté o início do carnaval, o Ministério da Saúde vai distribuir 77 milhões de preservativos em todo o Brasil. A ação faz parte da campanha nacional de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), sobretudo HIV/aids, lançada hoje (21) em Salvador pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros. Este ano o slogan da campanha é No Carnaval, use camisinha e viva essa grande festa!.

“Especialmente aos jovens, nós fazemos um apelo para que usem camisinha. Nós temos um crescimento muito grande de infecção de HIV entre os jovens, especialmente de 15 a 24 anos e é muito importante que possamos controlar isso”, disse o ministro.

A distribuição das camisinhas será feitas em postos de saúde e em unidades móveis instaladas pelas prefeituras durante os dias de folia. Serão 74 milhões de preservativos e 3 milhões femininos.

De acordo com o Ministério da Saúde, apesar do fluxo de informações sobre as DSTs e do acesso aos métodos de proteção, o Brasil enfrenta uma epidemia de casos de HIV/aids, com cerca de 40 mil novos infectados por ano, principalmente entre jovens de 20 a 24 anos.

Testes

Além da prevenção, a campanha também faz um alerta para a necessidade de passar por testes que podem diagnosticar as DSTs. No caso de aids, por exemplo, há mais de 100 mil brasileiros que vivem com a doença sem saber, segundo Ricardo Barros. Além disso, a taxa dos soropositivos que estão em tratamento não chega a 30% do total de infectados que sabem do diagnóstico.

“Outro apelo que fazemos também é para que todos façam a testagem, porque temos mais de 100 mil brasileiros que são portadores de HIV e não sabem. E temos mais de 200 mil pessoas que têm o vírus, sabem disso, mas não se tratam. O tratamento que temos disponível no Brasil é o melhor do mundo e é muito importante que tenhamos o controle epidemia de HIV no país”, afirmou o ministro.

Durante o lançamento, foram apresentados um vídeo e áudios com o jingle da campanha, que tem versões em axé e samba. O material será veiculado nos meios de comunicação de todo o país.

Também participaram do lançamento da campanha o Prefeito de Salvador, ACM Neto, o vice-governador da Bahia, João Leão, e o músico Carlinhos Brown, que vai subir aos palcos e trios durante a folia soteropolitana levando a mensagem de conscientização.

“É no carnaval que a gente fala, sim, da utilização do preservativo e que isso siga o ano inteiro. Por isso que, aqui em Salvador, a cada um quilômetro, você tem a camisinha à sua disposição, distribuída gratuitamente. Não é possível que esse número de 40 mil infectados por ano continue existindo, com tanta gente dizendo sim à utilização do preservativo e ao cuidado”, disse o cantor.

Brown ainda lembrou de grandes nomes da música que morreram em decorrência da aids e não tiveram as mesmas oportunidades de prevenção e tratamento que os jovens de hoje. “Nós, geração Cazuza, estamos fazendo esse papel [de alertar à geração atual] e ele deixou esse legado, nos dizendo que nós não vamos morrer disso, por isso é importante se prevenir, fazer os testes e se tratar, sem ter vergonha dessa condição, caso seja confirmada.”

Atendimento em Salvador

Na capital baiana, quatro hospitais terão esquema reforçado de plantões durante o carnaval. Além disso, serão montados, pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), dois postos de detecção de HIV/aids, sífilis, hepatites virais, dengue, zika e chikungunya. Além dos testes, os profissionais estarão aptos a fazer aconselhamento e encaminhamento para que os pacientes comecem a se tratar, em casos de resultados positivos. Segundo a Sesab, a expectativa é realizar cerca de 3 mil testes durante o carnaval. No ano passado, foram realizados 2.034, sendo que 22 deles deram positivo para HIV/aids.

A prefeitura de Salvador também vai instalar dois postos Fique Sabendo próximos aos principais circuitos da folia na cidade. Nesses locais, no ano passado, foram feitos mais de 6 mil testes, que confirmaram 57 casos de HIV/aids entre os foliões que procuraram o serviço.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Mulher Melão posa nua e coberta com camisinhas em ensaio ousado

(Foto: Daniel Pinheiro/ R2 Assessoria)
(Foto: Daniel Pinheiro/ R2 Assessoria)

Renata Frisson, a Mulher Melão, é ousada, mas com consciência! Prova disso são as fotos que ela fez recentemente e foram divulgadas nesta quarta-feira, 20. Nos cliques, a morena aparece toda nua, apenas coberta por preservativos. Antes que a critiquem, ela explica que fez isso para conscientizar as mulheres da importância da prevenção na hora do sexo.

“Tenho percebido que muita gente não leva a sério a epidemia de AIDS e doenças sexualmente transmissíveis. Isso existe e tem que ser combatido! Sexo gostoso tem que ser seguro! Não dá pra acordar no dia seguinte com a sensação de culpa por não ter se protegido. Isso é cafona”, opinou Melão.

E ela não parou por aí… “Mulher destruidora é aquela que sabe se prevenir e seu parceiro! Um relatório da ONU mostrou que as infecções pelo vírus da AIDS caíram no mundo todo, menos no Brasil! Esse mesmo relatório indica que 47% dos novos casos na América Latina  são no Brasil. Vamos acordar, povo! Sexo é bom, maravilhoso, mas tem que se cuidar, tem que ser seguro”, disse ela.

“Por isso resolvi fazer essa campanha, começando por esse ensaio fotográfico. Vou fazer a minha parte… Na vida é assim: se cada um se preocupar com o caminho que o mundo está trilhando e fizer a sua parte, podemos mudar a nossa história e das futuras gerações”, terminou a engajada Melão.

Mulher Melão (Foto: Daniel Pinheiro/ R2assessoria)Mulher Melão (Foto: Daniel Pinheiro/ R2 Assessoria)

Mulher Melão (Foto: Daniel Pinheiro/ R2assessoria)Mulher Melão (Foto: Daniel Pinheiro/ R2 Assessoria)

EGO

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Campanha distribuirá 70 milhões de camisinhas para o carnaval

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Camisinha, testagem e tratamento são os focos da campanha de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DST), lançada hoje (28) pelo Ministério da Saúde, para o período que antecede o carnaval. O slogan “#partiuteste”, usado desde dezembro, tem como principal público-alvo os jovens entre 15 e 25 anos. A campanha distribuirá 70 milhões de camisinhas em todo o país. Com as 50 milhões que os estados já têm em estoque, serão disponibilizados 120 milhões de preservativos.

O preservativo estará em displays instalados nos banheiros dos aeroportos do Rio de Janeiro, de Salvador e do Recife. Os gays, transexuais e profissionais do sexo também são público-alvo da campanha. O slogan foi lançado no Dia Mundial de Combate à Aids, estimulando todas as pessoas com vida sexual ativa a fazer o teste rápido da doença.

Agência Brasil

Oposição denuncia que até camisinhas estão em falta nos postos de saúde em Bayeux

camisinhasO presidente do PTdoB de Bayeux e líder da oposição na cidade, Leo Micena, denunciou no domingo (25), o real sucateamento da rede pública de saúde do município que registra falta de médicos e medicamentos, postos em condições precárias de funcionamento, hospital materno infantil sem estrutura adequada de atendimento e equipamentos quebrados como a máquina de esterilização  (autoclave).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Micena, o desmantelamento da saúde em Bayeux é tão grande que até camisinhas estão faltando nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

De acordo com Leo, em reuniões nas quais ele participou esta semana com moradores dos bairros Mário Andreazza, Jardim Aeroporto, Centro e São Vicente a queixa era unânime e, há pelo menos dois meses que, até preservativos masculinos estão em falta e os femininos só são encontrados em quantidades muito reduzidas.

No encontro com moradores do Mário Andreazza, por exemplo, Micena disse que um jovem de 23 anos afirmou que teve que doar seus preservativos para um amigo que teria ido ao posto de saúde pegar as camisinhas e não conseguiu porque estavam em falta.

“Falta gerenciamento da cidade. É inadmissível imaginar que uma pessoa que quer preservar sua saúde tendo relações sexuais com segurança procure um posto de saúde para pegar uma camisinha e não consiga porque está faltando. Isso é grave! É preciso que o conselho da Saúde Municipal e a promotoria da Saúde fiscalizem essa questão. A saúde de Bayeux está sendo tomada por uma infecção administrativa generalizada”, lamentou Leo.

 

Assessoria

Na África do Sul, camisinhas são usadas para aliviar dores nos joelhos

camisinha coloridaO governo da África do Sul tem incrementado os esforços para conter o alastramento da Aids no país. Um deles é a ampliação da distribuição gratuita de preservativos.

Só que muitas das camisinhas distribuídas à população estão sendo usadas para outro fim: combater as dores decorrentes de artrite nos joelhos.

De acordo com Candith Mashego-Dlamini, chefe de saúde de Mpumalanga, os idosos estão esfregando os preservativos nos joelhos a fim de aliviar o sofrimento causado pela doença crônica. As pessoas acreditam que o lubrificante pode lhes trazer benefícios.

“Não é a cura para a minha artrite, mas faz a dor diminuir”, disse uma idosa da Cidade do Cabo, segundo os site “Times Live”.

Além de “remédio” para artrite, as camisinhas também estão sendo usadas no país africano para limpar CDs e dar bilho em sapatos.

180 Graus