Arquivo da tag: cadáver

PM confirma que cadáver encontrado em São José de Piranhas é de jovem que estava desaparecida

A Polícia Militar de Patos, confirmou que o cadáver encontrado na tarde desta quarta-feira (21) no Sítio Cachoeira, zona rural de São José de Espinharas, é mesmo da jovem que estava desaparecida desde a última quinta-feira, dia 15.

A notícia foi confirmada depois que uma guarnição policial do distrito de Santa Gertrudes, juntamente com uma de São José de Espinharas, foram averiguar a situação na BR 210, próximo ao Bar de Genésio.

Estamos buscando maiores informações junto às autoridades policiais, para que possamos repassar mais detalhes em breve.

Redação/Patos Online

 

 

Polícia Civil identifica corpo encontrado esquartejado nesta 4ª em Guarabira

"Waltinho"

A Polícia Civil da 8ª DSPC, através do GTE (Grupo Tático Especial), conseguiu fazer a identificação do cadáver encontrado na manhã desta quarta (18), esquartejado e enterrado dentro de um matagal localizado por trás do CAIC, de Guarabira/PB.

José Walter Félix da Silva, vulgo “Waltinho” era da cidade de Belém e ex-presidiário. Ele estava desaparecido desde a última sexta-feira (13).

A identificação foi feita através de um irmão da vítima e também das tatuagens existentes no corpo, como os nomes da mãe, de uma filha e o seu apelido.

Atualmente o GTE é coordenado pelo delegado Hugo Lucena e atua especificamente no combate ao tráfico de drogas e homicídios.

portalmidia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Cadáver é encontrado por populares com marcas de violência na saída de Guarabira para Pirpirituba

(foto: Andeson Santos).
(foto: Andeson Santos).

Um cadáver foi encontrado por populares no final da manhã desta segunda-feira (21), por volta das 11h30min na saída da cidade de Guarabira/PB para Pirpirituba/PB. O corpo está sendo identificado com sendo do Senhor Inaldo Vianna, 51 anos. Segundos vizinhos, Inaldo sofria de problemas mentais, mas não tinha nenhuma inimizade. O corpo apresentava sinais de violência, aparentemente com perfurações de faca nas costas, só após perícia que poderá ser constatado com precisão.

De acordo com informações colhidas no local, foi levado da residência da vítima uma espingarda, fato que ainda está sendo apurado pela polícia, a qual não descarta a possibilidade de um latrocínio.

A Polícia Militar esteve presente no local para fazer o isolamento até a chegada da perícia.

PortalMidia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Cadáver é encentrado com faca cravada no pescoço

corpoO corpo de um homem foi encontrado por volta das 9:40h desta segunda-feira (2), localizado, entre as cidades de Guarabira e Cuitegi, nas imediações do Motel Passione.

A perícia criminal esteve no local, fazendo os primeiros levantamentos no sentido de identificar a vítima e encontrar vestígios do assassino. A vítima foi morta com golpes de faca no pescoço. A arma ficou cravada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O corpo foi identificado como sendo de Clécio de Souza Ferreira, conhecido por “Keka”, morador do conjunto Mutirão, em Guarabira. O corpo da vítima apresentava várias tatuagens pelo corpo.

 

por Michele Marques

MPF recorre de decisão que isentou agentes da ditadura de ocultação de cadáver

WILSON DIAS/ARQUIVO ABR
WILSON DIAS/ARQUIVO ABR

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo apresentou recurso contra a decisão da 5ª Vara Criminal que considerou extinta a possibilidade de punição dos ex-delegados Carlos Alberto Brilhante Ustra, chefe do DOI-Codi entre 1970 e 1974, e Alcides Singillo, pelo crime de ocultação de cadáver do estudante de Medicina Hirohaki Torigoe, morto em 5 de janeiro de 1972.

A denúncia oferecida pelo MPF em abril de 2013 foi acatada pela juíza titular da 5ª Vara criminal, mas, em janeiro de 2014, o juiz substituto Fernando Américo de Figueiredo Porto declarou extinta a punibilidade dos réus. Em sua decisão, o magistrado entendeu que o crime de ocultação de cadáver seria instantâneo de efeitos permanentes, e não crime permanente, como defende o MPF.

Para o procurador da república Andrey Borges de Mendonça, autor do recurso, está configurado o delito permanente na medida que os acusados podem fazer cessar a qualquer momento a conduta criminosa, bastando apenas que indiquem o paradeiro atual do corpo de Torigoe. “Enquanto o agente não apontar onde se encontra o corpo, a conduta de ocultar estará presente. Não se pode imaginar que o passar do tempo faça cessar a conduta de ocultar, de dissimular”, escreveu Andrey no recurso.

Na denúncia oferecida contra Ustra e Singillo, o MPF demonstrou que, além de ocultar o cadáver de Torigoe, ambos são responsáveis por falsificar os documentos do óbito com o intuito de dificultar a localização do corpo, ordenando a seus subordinados que negassem informações aos pais da vítima a respeito de seu paradeiro e retardando a divulgação da morte em duas semanas. A intenção era de ocultar o cadáver e garantir a impunidade do homicídio, crime cujas autoria e materialidade ainda estão em apuração.

 

 

Diego Sartorato, da RBA

PM registra encontro de cadáver no Rio Mamanguape

 

Curiosos se aglomeraram no local. Segundo informações, ele já tinha passagem pela polícia.

Policiais da 2ª CIA/PM de Mamanguape após receber chamada no 190, registraram por volta das 06h20, desse domingo 22, um encontro de cadáver no Rio Mamanguape. Informações extraoficiais é que, seria um homem conhecido pelo vulgo de “Pequeno”.

A vítima foi encontrada por populares boiando as margens do Rio, no Bairro do Condado. Curiosos se aglomeraram no local. Segundo informações, ele já tinha passagem pela polícia.

A PM isolou o perímetro, o Delegado plantonista esteve no local e solicitou o IPC (GEMOL) para os procedimentos de praxe.

Fonte: Abaladanoticia
Focando a Notícia