Arquivo da tag: cadastrados

Paraíba ainda tem 300 mil eleitores não cadastrados na biometria e TRE analisa estratégias de reforço

A 33 dias do fim do cadastramento biométrico, a Paraíba ainda tem cerca de 300 mil eleitores não cadastrados até agora. O quantitativo é considerado alto pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) e vem gerando preocupação por parte dos membros da Corte. A presidente do TRE-PB, Maria das Graças Morais Guedes, disse, nesta segunda-feira (9), que vai traçar estratégias para intensificar o esforço com vistas a estimular os eleitores a fazerem o cadastramento biométrico.

O desembargador Romero Marcelo, vice-presidente do TRE, acredita que a baixa procura dos eleitores pelo cadastramento biométrico também se deva à dificuldade de transporte, sobretudo no interior, e na opinião dele e de outros membros da Corte, há necessidade de maior engajamento dos juízes eleitorais para chamar os eleitores, com campanhas e ações voltadas para esse trabalho.

Para o juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior, se não houver o engajamento dos juízes, 30 dias não serão suficientes para avançar nesse índice de revisão.

O recadastramento segue durante o mês de novembro. Quem não participar da revisão, terá o título eleitoral cancelado e vai ficar de fora do processo eleitoral de 2018.

Atualmente, a Paraíba tem 70,69% do eleitorado recadastrado no sistema de biometria, conforme dados coletados neste dia 9 de outubro. Alguns municípios estão mais atrasados do que outros. Itabaiana, por exemplo, está com apenas 59% do eleitorado revisado. Já Tacima, 48%, Conde, 47%, Mato Grosso, 41,52%, Santana de Mangueira, 36,12%, Riachão do Bacamarte, 29,85%, e Juripiranga, 25,21%, estão com os menores índices.

Conforme os dados do TRE, foram revisados até agora 728.184 eleitores na Paraíba, faltando revisar 1.030.201 eleitores. Considerando a média de procura dos últimos cinco dias, 3.607 eleitores, a Paraíba só atingiria 80% do eleitorado restante em 29 dias. Ou seja, 20% do eleitorado pode ficar fora do cadastro. O processo de revisão começou no dia 12 de maio.

“Com o cadastramento biométrico, que vai exigir a comprovação de residência, ele não se apresenta. Se não se apresenta, é porque está em outra Zona Eleitoral, e possivelmente, seja a da Capital e de Campina Grande. É a presunção que se tem”, analisou Romero Marcelo. Se assim for, o desembargador acredita que no final do prazo esses eleitores procurem fazer o cadastramento às vésperas do fechamendo do cadastro, gerando grandes filas no final do processo de cadastramento.

A presidente do TRE lembrou que o não cadastramento biométrico pode implicar na perda do CPF e, com isso, uma série de benefícios. “Essa questão do eleitor que não procura os seus municípios, devem ser estudantes que moram fora, na Capital ou Campina Grande, trabalhadores”, avaliou a presidente.

Em alguns municípios, o prazo vai até 30 de novembro. Em outros, faltam apenas 33 dias para o fim do prazo.

Consulte o painel da biometria.

Dados levantados no dia 09/10/20117

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Apenas 10% das cidades paraibanas têm seus eleitores cadastrados com biometria, revela TRE

biometriaO recadastramento biométrico ordinário (sem obrigatoriedade de comparecimento) está sendo implantado em diversos municípios do Estado. Atualmente, a Paraíba tem 2.825.889 eleitores.

Do total, 938.915 já são cadastrados com biometria, o equivalente a 32,2%, revela o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba.

Esse contingente está concentrado em 23 municípios, ou seja, em 10% das 223 cidades espalhadas pelo Estado.

A biometria só é implementada nas eleições quando todos os eleitores de um município já passaram pelo recadastramento. Como no futuro todo o eleitorado brasileiro será identificado biometricamente nas urnas, o comparecimento neste momento evita filas e adianta a coleta de dados.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na lista, estão os dois maiores colégios: João Pessoa (469.581 eleitores) e Campina Grande (264.280 eleitores). Também já fizeram o cadastramento biométrico os municípios de Mamanguape, Massaranduba, Boa Vista, Lagoa Seca, Mataraca, Cuité de Mamanguape, Capim, Itapororoca, Caiçara, Logradouro, Serra da Raiz, Emas, Catingueira, Olho d Água, Aguiar, Igaracy e Nova Olinda, Cabedelo, Pedras de Fogo, Piancó e Santana dos Garrotes.

Desde as eleições municipais de 2000, todos os brasileiros escolhem os seus representantes utilizando a urna eletrônica.

No entanto, verificou-se que em um procedimento ainda havia a intervenção humana: na identificação do eleitor. Neste momento, o mesário recebe os documentos do votante, verifica os seus dados, digita o número na urna eletrônica, e, se aquele título fizer parte daquela seção e o eleitor não tiver votado ainda, a urna é liberada pelo mesário para que o eleitor vote.

Redação com TRE-PB

Deputado denuncia: em Sumé tem empresário e comerciante cadastrados no Bolsa Família

bolsa familiaO deputado estadual Frei Anastácio, líder do PT na Assembleia Legislativa, apresentou hoje (16) uma série de denúncias contra o prefeito da cidade de Sumé, Francisco Duarte da Silva Neto. Segundo o petista, as denúncias de irregularidades atingem diversas áreas da administração daquele município. “O mais estarrecedor é que tem comerciante e até empresário recebendo dinheiro do programa Bolsa Família, naquele município, todos ligados ao prefeito. Tem pessoas que moram na capital e em São Paulo incluídas no programa em Sumé”, denunciou o deputado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Além do Bolsa família, segundo o deputado, as denúncias mostram irregularidades no programa bolsa família, superfaturamento nas compras até de alimento para o hospital, contratação de servidores sem concurso, favorecimento de empresa de familiares, licitação fraudulenta e locação indevida de veículos. No mês de junho último, um carro de propriedade da Prefeitura de Sumé, dirigido por Ana Paula, esposa do prefeito, visivelmente embriagada, foi envolvido numa colisão com um veículo de propriedade do deputado estadual Assis Quintans ”, denunciou o deputado.

Em relação ao favorecimento de familiares, os documentos que chegaram ao meu gabinete mostram que o material de construção adquirido pela Prefeitura vem todo da FEMAG, empresa pertencente ao sogro do vice-prefeito, Edem Duarte, primo do Prefeito. Essa loja, segundo as denúncias, é a única fornecedora dos insumos utilizados nas obras da prefeitura.

O deputado relatou que a locação de veículos pela Prefeitura, é realizada em nome de uma “laranja” de nome Michelle Mota. Os veículos são usados por familiares do prefeito para viagens pessoais e de lazer. Até na compra de alimentos para o hospital da cidade existe denúncia. “A prefeitura teria gastado R$ 70 mil na compra de gêneros alimentícios, que nem a direção do hospital sabe informar para onde foram”, afirma o deputado. Bolsa família

“O Programa Bolsa Família naquele município está sendo utilizado para recrutamento de cabos eleitorais, portanto, compra de votos. O desvirtuamento desse programa é total. De acordo com as informações de que disponho, constam como beneficiados do programa Erivaldo Paulo de Amorim, residente na cidade de São Paulo, há 10 anos;Edna Maria da Silva Mendonça, comerciante;Rosilia Duarte da Silva, prima do prefeito e do vice-prefeito. Ela Trabalha e mora na Capital;José Oge Maciel, empresário, que na eleição de 2008 foi candidato a vereador naquele município,um verdadeiro absurdo”, lamenta o deputado.

Ele acrescentou que além desses nomes, existem dezenas de outras pessoas, que não se enquadram na condição de pessoas aptas ao recebimento do benefício.

A situação em Sumé é tão grave, que o prefeito Francisco Duarte foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por prática de crimes de corrupção, peculato e formação de quadrilha. No fórum daquela cidade, há informações de que também tramitam Mandados de Segurança e Ações Cautelares contra o prefeito, por atos que atentam contra os direitos dos servidores púbicos municipais. “Estamos colocando a nossa assessoria jurídica à disposição dos denunciantes para acompanhar e orientar as ações das pessoas de bem contra o Prefeito de Sumé”, afirmou o deputado.

Assessoria de Imprensa

Denuncia: motoristas cadastrados na Operação Carro-pipa podem parar por falta de pagamento

 

ReporterUma internauta recorreu à seção “Repórter Cidadão’ do FOCANDO A NOTÍCIA para denunciar e pedir investigação com relação

à falta de pagamento aos pipeiros cadastrados na Operação Carro-pipa.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Confira:

 

 

Nome: Luciene
E-Mail: luvales.alves@gmail.com
Assunto: Denúncia
Mensagem: Gostaria d pedir q vcs procurassem expor na mídia o fato d q pipeiros cadastrados na Operação Carro-Pipa, estão com rumores de entrar em gerve devido falta de pagamento, o q trará um caos à algumas cidades do agreste paraibano. Alguns pipeiros já estão a quase 3 meses com os pagamentos atrasados, o q acarreta q os postos d combustíveis irão suspender o fornecimento do combustível para o mesmos e desta forma não resta outra alternativa a não ser q eles parem d transportar água a centenas de comunidades q necessitam desse abastecimento. Por favor apurem o q está acontecendo com essas verbas federais, pq tememos passar sede se os pipeiros entrarem em paralização.
CEP: 58200-000
Cidade: Guarabira
Telefone:

 

 

 

Redação/Focando a Notícia, com Repórter Cidadão