Arquivo da tag: Cachorro

Trio é flagrado espancando cachorro até a morte em Guarabira; veja vídeo

Três pessoas foram flagradas espancando um cachorro até a morte no Conjunto João Cassimiro, em Guarabira na manhã deste domingo (8). Segundo informações de estudante que presenciou e filmou o fato, o animal teria matado galinhas dos agressores.

O estudante Allan Galdino contou ao Nordeste1 que acordou com o barulho dos latidos do animal e, sem entender, viu da janela do quarto as duas mulheres e o homem espancando o cachorro. “Tinha acabado de acordar e não estava entendendo direito o que estava acontecendo”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ele contou ainda que acionou a polícia, mas que ela não foi até o local. O estudante chegou a filmar a cena para servir de provas. “Peguei o celular para filmar, para pelo menos ter como provar algo caso a polícia chegasse”, explicou Allan que ficou revoltado com cena e postou a gravação numa rede social. Ele não soube informar o nome dos envolvidos.

Apesar da filmagem mostrar apenas que uma senhora bate no cão com uma espécie de estaca de madeira, Allan garantiu que os outros também tiveram participação.

Veja o vídeo.
Nordeste1

Filho de secretário colide com cachorro e sofre acidente, em Guarabira

 (Foto: Pedro Júnior / Nordeste1)
(Foto: Pedro Júnior / Nordeste1)

Um cachorro que transitava pela Rodovia PB 073 causou um acidente no distrito de Cachoeira dos Guedes, município de Guarabira, na manhã desta terça-feira (03).

Adaílton Julião Filho, filho do secretário de administração de Mulungu Adailton Julião e sobrinho do médico Ivan Julião, não conseguiu desviar do animal quando passava pelo local de moto, vindo a colidir e, consequentemente, cair. O acidente aconteceu nas proximidades do extinto Posto I da Manzuá.

Adaílton foi socorrido por uma viatura do SAMU e levado para o Hospital Regional de Guarabira, apenas com escoriações e dores no braço esquerdo. Uma guarnição da 2ª CPTran também esteve no local e realizou os procedimentos de praxe.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Em contato com a unidade hospitalar, o Nordeste1 foi informado que o paciente chegou consciente. Seu estado de saúde é bom.

 

Joab Freire com Pedro Júnior, do Nordeste1.

Cachorro com medo de fogos. O que fazer?

Aqui no Brasil, tudo parece ser uma desculpa para soltar fogos de artifício. Em todas as datas comemorativas e finais de campeonato, quem sofre com toda essa barulheira é o nosso cachorro.

Saiba o que fazer com o seu cachorro que tem medo de fogos de artifício e entenda o porquê dessa fobia.

 

Cachorro com medo de fogos. O que fazer? Foto: Reprodução

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Porque cachorro tem medo de fogos?

Primeiro é importante entender o porquê do cachorro sentir tanto medo de fogos. O cão possui audição muito sensível, podendo escutar a origem do som em até 6 centésimos de segundo e chegando a escutar até 45 mil hertz.

Então, o som dos fogos (também alarmes e trovões) pode ser uma fonte de inquietação. Inicialmente essa sensibilidade se desenvolveu ao longo da evolução, com o intuito de detectar presas e aprimorar a comunicação com outros companheiros da matilha.

 

Cachorro com medo de fogos. O que fazer? Veja algumas dicas para ajudar seu cachorro nesta hora.

  • Conversar com um adestrador sobre o problema e começar a tratar a questão o quanto antes com treinamentos.
  • Em dias tranquilos, coloque o som de fogos para o seu cachorro ouvir e faça com que esse momento seja de brincadeira e diversão, para que ele associe o barulho a algo positivo.
  • Ficar acariciando o cachorro nesse momento não o ajuda a se ajustar ao barulho, e sim, pode estar incentivando o medo que ele está sentindo.
  • Se o seu cachorro precisa estar em seu lugarzinho seguro durante o tempo em que os fogos de artifício estão sendo soltos, deixe que ele se esconda.
  • As vezes o som da televisão ou do ventilador ajuda a abafar o barulho dos fogos lá fora.
  • Mantenha a calma e projete essa confiança para o seu cachorro. Lembre-se que os cães são peritos em linguagem corporal e vão saber se você estiver só fingindo estar calma.
  • Colocar um algodãozinho no ouvido do cachorro para que ele não escute com tanta intensidade o barulho.
  • Colocar o cão em uma guia, sem estar apertada, para que ele não fuja.
  • Conferir o portão da sua casa. Essa atitude é importante pois muitos cães, quando estão com medo no momento dos fogos, fogem.
  • Manter a coleira no seu cão, com idenficiação, assim como considerar colocar um microchip no animal.
  • Entre em contato com um homeopata para acompanhamento no tratamento de casos de ansiedade. Lembrando que nesse caso, o resultado não é imediato.
  • Sempre converse com o seu veterinário sobre o problema. Em casos extremos, o profissional responsável pode prescrever um tranquilizante para que o cachorro mantenha a calma.
  • Se possível, evite deixar seu cão sozinho em casa em dias que provavelmente soltarão fogos de artifício.

portaldodog

Adolescente em moto se choca com cachorro e acidente deixa uma pessoa ferida em Solânea

 

acidente1Acidente de moto deixou mais uma pessoa ferida no município de Solânea, nesta quinta-feira (23). De acordo com testemunhas, a motocicleta era guiada por um adolescente que se chocou com um cachorro e não conseguiu evitar a queda. Uma mulher que estava de carona no veículo sofreu escoriações e foi socorrida pelo Samu.

 

O fato aconteceu na Rua Celso Cirne (principal da cidade), próximo ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Por se tratar de um menor de idade, que não poderia estar guiando uma moto, o adolescente fugiu do local do acidente. A motocicleta também foi removida do local. Nossa reportagem não conseguiu identificar as vítimas.

 

acidenteE mais uma vez o que chamou a atenção dos populares que presenciaram o acidente foi a demora da chegada do Samu para o atendimento da vítima. O fato já foi denunciado várias vezes pelo FOCANDO A NOTÍCIA (site e jornal) e ocorre principalmente por conta da localização da Central, que fica em João Pessoa.

 

A distância acaba fazendo com que a informação chegue tardiamente à equipe de plantão nas cidades do interior obrigando às vítimas a esperarem por vários minutos, algumas vezes até horas, pelo socorro.

 

Redação/Focando a Notícia

Veja dicas e raças ideais para ter cachorro em apartamento

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

As mais diversas cidades do País continuam crescendo em um ritmo frenético e, cada vez mais, os prédios se tornam um local de vida apropriado para quem busca segurança e conforto. Mas, por contarem com espaços bem menores que os disponíveis em casas (na maioria das vezes), os apartamentos acabam impondo algumas condições especiais para quem ama os animais e deseja ter um bichinho de estimação em seu lar.

 

Isso não quer dizer, no entanto, que não seja possível ter um pet bem cuidado e com saúde dentro desse tipo de ambiente. Muitas raças de pequeno porte conseguem se adaptar e viver bem em espaços pequenos, contanto que algumas regras específicas sejam levadas em conta.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em primeiro lugar, antes de levar um pet para casa, é preciso ter a certeza de que terá tempo e recursos suficientes para cuidar bem e dar a atenção necessária para o bicho, certificando-se de que haverá tempo para passear, dar carinho, atenção e todo tipo de cuidado que um cão necessita – e isso vale tanto para as pessoas que moram em prédios como para as que vivem em casas.
Feito isso, é hora de pensar na raça mais adequada para viver em espaços menores – levando em conta o nível de energia e atenção que o animal precisa. Nomes queridos e populares como Shih-Tzu, Maltês, Spitz Alemão, Poodle, Schnauzer, Pug, Chihuahua, Yorkshire, West Highland White Terrier, Pinscher e Lhasa Apso podem ser boas opções para se ter em apartamentos.

 

Entretanto, os donos dos pets devem sempre reservar algum tempo para passear com o animal, mantendo sua saúde por meio do gasto de energia, e buscar informações sobre a raça escolhida, descobrindo a que tipo de particularidades ficar atento. Isso porque muitas destas raças podem se tornar depressivas por passar longos períodos sozinhas e, nestes casos, é preciso tomar medidas para contornar a situação.

 

Além disso, é necessário analisar o tipo de temperamento da raça escolhida, já que muitas delas podem ser bastante protetoras e territoriais e, nestes casos, os latidos provavelmente serão constantes. Portanto, é preciso ter em mente que, além dos custos básicos com visitas ao veterinário, cuidados com higiene e alimentação, o cãozinho também pode exigir gastos com adestradores – já que os latidos podem incomodar os vizinhos – e todo esse conjunto de fatores deve ser levado em consideração.

 

Matéria validada pelo Dr. Fábio Toyota (CRMV – SP 10.687), Médico Veterinário formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia – Unesp e responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica em Hospital Veterinário de São Paulo. Dr. Toyota é integrante da equipe de veterinários do portal CachorroGato.

 

Terra

Mulher acusa cachorro de racismo após ataque contra filha

Imagem ilustrativa de um cão da raça que atacou a criança (foto da internet)
Imagem ilustrativa de um cão da raça que atacou a criança (foto da internet)

Pam Nkosi, uma mãe negra da cidade sul-africana de Honeydew, acusa de racismo o cachorro do vizinho, que invadiu o quintal da sua casa para morder a filha de 7 anos. As informações são do site News24.

“Para mim ficou claro que o cão é racista. Pelo modo que agiu, ele não está acostumado com outras raças”, declarou Nkosi.

Segundo o relato, o cão, um bull terrier, invadiu o quintal da sua casa e mordeu a criança na altura dos joelhos. O animal vive com Sean Norman, de família branca.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Um exame realizado a pedido da polícia confirmou que a mordida foi realizada pelo cachorro de Norman. O vizinho, no entanto, diz que a garota foi ferida por outro animal e se recusou a auxiliar nas despesas médicas.

Segundo Nikosi, o cão não estava vacinado e foi provavelmente instigado pelos donos para atacar sua família. Autoridades locais investigam o caso.

Terra

Cachorro vai à missa todos os dias mesmo após morte de sua dona

Todos os dias, o cão Tommy vai à missa. Ele não perde uma sequer e já é conhecido por quem frequenta a igreja de Santa Maria Assunta, na vila de San Donaci, na Itália. Até o padre virou amigo do pastor alemão, que passa o tempo todo quietinho, ao lado do altar, e não late.

O hábito foi criado quando sua dona, Maria Marguerita Lochi, estava viva. Há dois meses, ela morreu e o funeral foi na mesma igreja. O cachorro não se acostumou com sua ausência, segue fiel à italiana e sempre a espera pacientemente.

Reprodução
Cão Tommy participa de missa em igreja na Itália
Cão Tommy participa de missa em igreja na Itália

HISTÓRIA DE FILME

O caso é bem parecido com a de Hachiko, personagem do filme “Sempre ao seu lado”, dirigido por Lasse Hallström. Baseado em uma história real, o cachorro é foi encontrado em uma estação de trem por Parker (Richard Gere), com quem criou profundos laços de amizade.

Folha