Arquivo da tag: bovinocultura

Sebrae e parceiros discutem Programa de Bovinocultura Leiteira e convívio com a seca

Projetos atendem a 228 produtores de leite de 58 municípios da Paraíba, com assistência em gestão, qualidade do leite e da reprodução animal

 

VacasO longo e agravante período de estiagem no ano passado, que deixou 171 cidades paraibanas em estado de emergência, diminuiu em torno de 50% o rebanho bovino da Paraíba. Com isso, a capacidade de produção leiteira também foi reduzida. Para que os produtores do Estado possam conviver com essa situação, técnicos do Sebrae, da Emepa, do IBS (Instituto Biosistêmico) e consultores, discutiram as estratégias de projetos e ações para um programa sustentável e rentável de convívio com a seca. As ações envolvem o mercado de lácteos, capacitação dos produtores em gestão das propriedades e da atividade leiteira, bem como as tecnologias de produção de palma forrageira, de nutrição animal, de silagem, de gestão estratégica dos recursos hídricos e de melhoramento genético e inseminação artificial dos rebanhos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Atualmente, o Sebrae Paraíba atua com cinco projetos, ao longo do Estado, atingindo 58 municípios das regiões de Pombal, Patos, Sousa, Guarabira e Campina Grande. Esses projetos atendem juntos a 228 produtores dessas regiões, que produziram cerca de 10 milhões de litros de leite no ano de 2012, cuja destinação divide-se entre agroindústrias de beneficiamento de leite e produção de derivados, como queijos, iogurtes, bebidas lácteas e também as pequenas queijeiras produtoras de queijos de coalho, manteiga e manteiga da terra.

“Apesar da estiagem, o mercado de lácteos continua aquecido e as agroindústrias paraibanas, se não conseguirem leite in natura no estado, continuarão adquirindo leite em pó, de outras regiões e do exterior” destacou o gerente de Agronegócios do Sebrae Paraíba, Antônio Felinto Neto.

Em uma das maiores áreas de gado leiteiro do Estado, o Cariri Oriental, ainda não houve grande diminuição da produção, no entanto, as reservas já estão se exaurindo, conforme relatou o gestor do projeto Leite e Derivados do Sebrae em Campina Grande, Rodrigo Azevedo. “Apesar das dificuldades, temos casos de sucesso na região de Barra de Santana, com alguns produtores incorporando tecnologia, diminuindo custos e evitando os prejuízos”, disse o gestor.

Nesse sentido foi destacada a construção de parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) para a doação de raquetes de palma, para a constituição de um campo de palma resistente à colchonilha do carmim em cada uma das áreas dos projetos.

Além dessas questões, os técnicos discutiram outras relativas à organização desses produtores para a aquisição de insumos como rações concentradas e sal mineral, a organização de mecanismos de negociação do mercado de bezerros, a recomposição de rebanhos por meio de métodos artificiais de inseminação e o acesso a crédito para investimento e custeio da produção.

“Na bovinocultura leiteira, precisamos trabalhar com um grande programa e não apenas com ações pontuais”, ressaltou o consultor do IBS, Fernando Gomes que atua na região da cidade de Pombal.

 

 

assessoria Sebrae para o Focando a Notícia

Oportunidades de negócios para bovinocultura leiteira serão discutidas em Campina Grande

 

1º Encontro do Fórum Paraibano de Bovinocultura Leiteira vai discutir, entre outros pontos, o desenvolvimento regional sustentável e ações estruturantes para a cadeia produtiva do leite

As oportunidades de negócios para mercado da bovinocultura leiteira serão discutidas nesta quinta-feira (26) durante o 1º Encontro do Fórum Paraibano de Bovinocultura Leiteira, em Campina Grande. O evento, que será realizado no auditório do Sebrae, espera reunir 200 participantes que formularão um documento com as principais reivindicações e sugestões para o setor. Atualmente, a Paraíba produz 180 milhões de litros de leite/ano, com 15 milhões de litros/mês na produção de queijo e uma demanda de mercado em ascensão.

De acordo com o gerente de Agronegócios e Territórios do Sebrae Paraíba, Antônio Felinto Neto, o Fórum é resultado da união dos parceiros da cadeia produtiva e um encontro de lideranças para discussão de elementos fundamentais do setor.  No evento, serão debatidos, entre outros assuntos, o desenvolvimento regional sustentável e ações estruturantes para a cadeia produtiva do leite.

Felinto destacou que para o produtor rural, o encontro vai ajudar a dimensionar quais são as demandas e de que forma as instituições somam com os produtores para se garantir o suprimento delas. “A gente tem um programa que adquire 120 mil litros de leite/dia. Hoje, esse programa tem um desabastecimento considerável e ameaça de perda. Os produtores estão perdendo renda. O que eles vendiam todo dia, eles não estão tendo”, disse.

Apesar das preocupações, a bovinocultura leiteira na Paraíba ainda está num momento bom, segundo o coordenador do Programa do Leite do Estado, Aldomário Rodrigues.  Nos últimos dez anos, com o Programa do Leite, essa atividade efetivamente teve um ganho maior, principalmente na parte genética, com um crescimento fabuloso. “Nós não tínhamos bacias leiteiras, e continuamos, de uma certa forma, a não ter, mas temos fortes bolsões de formação de bacias. Temos algumas regiões despontando para um futuro não muito distante com boas perspectivas”, garantiu.

Programação

7h30 – Recepção e café da manhã;

8h30 – Abertura e formação mesa;

9h10 – Palestra: Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS) – Estratégia Negocial do Banco do Brasil e DRS Integrado de Bovinocultura – Objetivos, compromissos e possibilidades, com ADS/Super Banco do Brasil;

10h – Painel: Mercados Privado e Público do Setor Leiteiro na Paraíba, com empresas Ísis, Cariri e Cremosin, Secretaria Estadual do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap) e Conab;

11h30 – Palestra: Mercado, Qualidade do Leite e produtividade: a experiência Sebrae/IBS, nas regiões do Brejo e do Sertão paraibano, com IBS e debates da Emepa, Emater e Faepa/Senar;

12h15 – intervalo;

13h – Painel: Sanidade animal e Sustentabilidade da Pecuária Leiteira: o combate à Aftosa, com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Sedap e moderação da Faepa;

14h – Palestra: Ações Estruturantes para a Cadeia Produtiva do Leite, com a Fundação Banco do Brasil;

15h – Pactuação de ações;

15h30 – encerramento.

Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia