Arquivo da tag: Botafogo-PB

Botafogo-PB toma três gols de cabeça e é derrotado pelo Confiança

Na tarde deste domingo (02), o Botafogo-PB voltou a campo pela Série C do Campeonato Brasileiro, mas a cabeça ainda estava com a ressaca da derrota na decisão da Copa do Nordeste, que aconteceu no meio de semana. E foi com a cabeça que o Confiança conseguiu se aproveitar para conquistar a vitória.

Em Aracaju, no estádio Batistão, o Belo foi derrotado por 3 a 0 pelo Proletário, com todos os gols sofridos de cabeça no segundo tempo, e conheceu seu primeiro revés na competição nacional.

Parecia que o time pessoense iria se recuperar do trauma do vice-campeonato do nordeste no primeiro tempo, quando teve duas boas oportunidades para sair a frente do placar aos 37 minutos, quando Nando cabeceou e Jean defendeu, e no rebote Felipe Alves mandou a bola no travessão.

Depois do intervalo, apagão geral da defesa botafoguense, que foi vazada pelo nono jogo consecutivo. A última partida em que o Belo não levou gol foi na decisão do Paraibano, diante do Campinense.

Já aos 5 da segunda etapa, após cobrança de escanteio, Vinicius Simon marcou de cabeça e abriu o placar.

Aos 15, outra bola cruzada na área e desta vez Marcelinho foi quem testou para fazer o segundo do Proletário.

Seis minutos depois, Thiago Ennes levantou na área e Anderson cabeceou para anotar o terceiro tento dos sergipanos.

A desvantagem no marcador fez com que o restante da partida  do Botafogo-PB fosse um vazio de ideias, sem criar nada até o apito final do árbitro Felipe Fernandes de Lima.

A derrota faz o Botafogo-PB cair para a quarta colocação no Grupo A da Série C, ficando com 9 pontos, atrás do Santa Cruz nos critérios de desempate. No dia 9, o Belo vai tentar a recuperação enfrentando o Globo-RN, no Almeidão.

Agora com 8 pontos, o Confiança sobe para a sexta posição na tabela, e no próximo fim de semana visita o Santa Cruz, no Arruda.

Fonte: Equipe @Vozdatorcida

 

 

Fortaleza vence o Botafogo-PB e conquista o título da Copa do Nordeste

Não foi dessa vez que o torcedor do Botafogo-PB comemorou o título de campeão da Copa do Nordeste. Na noite desta quarta-feira (29), com o estádio Almeidão lotado, o Belo voltou a perder para o Fortaleza, novamente por 1 a 0, e viu o Leão do Pici comandado por Rogério Ceni fazer a festa em solo paraibano.

Além do título, o time cearense garantiu de premiação mais R$ 1 milhão na conta. O Belo fica com R$ 500 mil. O campeão também ganha o direito de entrar na Copa do Brasil do ano que vem já na fase de oitavas de final.

As duas equipes agora voltam suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso do Bota será domingo (2), contra o Confiança-SE, na Arena Batistão, às 16h, pela sexta rodada da Série C. Já o Fortaleza visita o Flamengo, no sábado (1º), pela sétima rodada da Série A.

Primeiro tempo

A partida mal começou e aconteceu tudo o que o torcedor do Belo não esperava. Logo aos três minutos, em uma bobeada da defesa alvinegra, Fábio Alves tentou proteger e Lula chutou nas costas de Tinga. A bola sobrou limpinha para o centroavante Wellington Paulista, que, sozinho, finalizou sem chances para o goleiro Saulo.

O Botafogo sentiu o baque e, mesmo tendo mais posse de bola, pouco conseguiu criar. Claramente nervoso em campo, o time errava muitos passes. O Fortaleza, por sua vez, se fechou, apostando nos contra-ataques.

A primeira finalização do Botafogo veio só aos 26 minutos. Marcos Vinicius achou Nando na área, que cabeceou para fora, sem levar perigo ao gol defendido por Marcelo Boeck. Aos 29, em novo cruzamento, Lula, que falhou no lance do gol do Fortaleza, teve a chance de ser redimir, mas cabeceou para fora.

Aos poucos, o Belo foi se soltando em campo e começou a levar perigo. Aos 33 minutos, Marcos Aurélio, que estava sumido no jogo, recebeu na intermediária e arriscou de longe, obrigando Boeck fazer uma grande defesa.

Segunda etapa

O Botafogo voltou melhor do intervalo e, logo no segundo minuto, Lula aproveitou cruzamento na área e testou para mais uma grande defesa de Boeck. A bola ainda sobrou para Marcos Vinicius, mas a arbitragem já havia marcado o impedimento. Aos nove, Fábio Alves teve boa chance, mas cabeceou para fora.

Nos minutos seguintes, Evaristo Piza tratou de mexer no time. Saíram Marcos Aurélio e Rogério para as entradas de Enercino e Dico. Aos 25, Dico recebeu grande bola na esquerda e finalizou forte para defesa do arqueiro do Fortaleza.

Aos 30 minutos, Marcinho teve a chance de sacramentar a vitória do Leão do Pici. O atacante recebeu cruzamento rasteiro dentro da pequena área, sem goleiro, e mandou para fora. Inacreditável o gol que ele perdeu.

Nos minutos finais, o Alvinegro da Estrela Vermelha ainda seguiu buscando o empate, mas não conseguiu igualar o marcador. O Fortaleza controlou o jogo e só esperou a partida acabar para soltar o grito de campeão.

Cenas tristes

No fim do segundo tempo, a torcida do Fortaleza entrou em atrito com a equipe da Polícia Militar que fazia a segurança do setor destinado aos visitantes. Para conter o tumulto, os PMs foram obrigados a disparar balas de borracha.

Homenagem

Antes da partida começar, houve uma homenagem ao cantor Gabriel Diniz, falecido em acidente aéreo nessa segunda-feira (27). O músico Raniery Gomes cantou trechos de músicas de ‘GD’, que foram acompanhados em coro pela torcida presente no estádio. Confira foto abaixo:

Fortaleza
Raniery Gomes fez homenagem a Gabriel Diniz (Foto: Nice Almeida/Portal Correio)

*Texto de Allan Hebert, do Jornal Correio

 

 

Botafogo-PB vence o ABC-RN por 2 a 1 no Frasqueirão

Em partida válida pela quarta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, o Botafogo-PB venceu o ABC-RN, de virada, por 2 a 1 na tarde deste domingo (19), no Estádio Frasqueirão, em Natal. Os gols saíram apenas no segundo tempo, o ABC-RN abriu o placar aos 30 minutos, e o Belo empatou aos 42, com gol do atacante Dico e virou aos 48 com gol de Kelvin. Com o resultado, o Belo conquistou a primeira vitória na competição, ficando com 7 pontos, podendo terminar a rodada no G-4 do Grupo A da Série C.

O jogo começou morno, sem nenhuma chance clara de gol, com as equipes se estudando bastante. A primeira boa jogada saiu apenas aos 41 minutos da primeira etapa. O meia Clayton arriscou de fora da área, assustando o goleiro Edson, que apenas observou a bola raspando a trave. Apesar de poucas chances claras, o ABC foi quem comandou o primeiro tempo, tendo um bom volume de jogo e posse de bola.

2º tempo

Na segunda etapa da partida, as equipes passaram proporcionar um jogo mais aberto, com boas tramas. Com a necessidade da vitória para ambos os times, os treinadores Evaristo Piza e Sérgio Soares mudaram a postura das equipes para o que vinha pela frente no Frasqueirão. Logo no reinício do jogo, o ABC perdeu uma boa chance, para uma boa defesa do goleiro Saulo.

A partir dos 20 minutos, o ABC aplicou uma verdadeira blitz para cima do Belo, foram, no mínimo, três chances de gol desperdiçadas, méritos para o goleiro do Botafogo-PB, que não deixou fácil para os donos da casa. O gol dos mandantes não demorou muito. Aos 29, Hélio Paraíba aproveitou um cruzamento do meia Guedes e balançou as redes do Frasqueirão pela primeira vez.

Na raça

Sabendo da necessidade de vencer o jogo, o treinador Evaristo Piza foi para o ‘tudo ou nada’. Efetuou duas substituições que mudaram a partida, literalmente. Dico e Kelvin entraram em campo para dar mais velocidade e ofensividade ao Belo, que, em caso de derrota, se complicaria de vez na Série C.

Aos 42 minutos, aproveitando uma falha grotesca da defensiva adversária, o atacante Dico chutou pro gol, empatando o jogo em Natal. Não demorou muito para a virada. O árbitro da partida assinalou cinco minutos de acréscimo, tempo mais que suficiente para o atacante Kelvin virar o jogo no Frasqueirão. Em uma boa trama pela direita, o baixinho se antecipou à zaga adversária e marcou o tento da vitória paraibana. 2 a 1.

(Foto: Nádya Araújo/Botafogo-PB)

portalcorreio

 

 

Botafogo-PB encara o ABC-RN pela quarta rodada da Série C

O Botafogo-PB entra em campo neste domingo (19) às 16h, contra o ABC-RN, no Estádio Frasqueirão, em partida válida pela quarta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Vindo de três empates consecutivos na competição, o Belo precisa da vitória para recuperar os pontos perdidos dentro de casa, além de passar a borracha no pior início de campeonato, desde que voltou à Série C, em 2014.

Ainda é cedo para a fase ser preocupante, mas pelo fato de ser o principal objetivo da equipe na temporada, o início negativo deixa um sinal de alerta ao treinador Evaristo Piza, que deve escalar o que tem de melhor em seu elenco, para conquistar a primeira vitória na Terceirona.

Vivendo um momento à parte, por ser finalista da Copa do Nordeste, o Alvinegro da Estrela Vermelha precisa trocar o chip e não deixar que a euforia do certame regional atrapalhe o andamento na Série C.

A Série C tem deixado o torcedor botafoguense apreensivo. Em nenhuma das três primeiras partidas a equipe contou com o meia Marcos Aurélio, um dos destaques do Belo desde a campanha do ano passado. O camisa 10 do Belo sofreu outra lesão na coxa, na partida diante do Náutico-PE, pela semifinal do Nordestão.

Ele já havia se contundido anteriormente, ficando de fora da estreia do Botafogo-PB na competição nacional. O atleta ainda é dúvida e não deve enfrentar o ABC-RN, deixando o meio campo da equipe carente de um nome de criação.

Apesar dos três tropeços iniciais, o Botafogo-PB tem um dado muito positivo. A equipe não perde uma partida desde o dia 13 de março, quando foi derrotado pelo Londrina-PR, em pleno Almeidão, pela terceira fase da Copa do Brasil. Desde lá, foram 15 jogos disputados, sendo cinco empates e dez vitórias.

Adversário

Diferente do Belo, o ABC-RN não vive um bom momento na temporada, o alvinegro perdeu a final do Campeonato Potiguar para o rival América-RN, e está vinda de dois tropeços, sendo uma derrota e um empate, na Série C. A equipe apresentou um novo treinador, Sérgio Soares, que já assumiu a equipe nessa semana e deve escalar o time com um único intuito: vencer o Botafogo-PB em casa.

Escalações

Para o jogo, Evaristo Piza deve mandar a campo: Saulo; Israel, Lula, Fred e Fábio Alves; Rogério, Wellington, Juninho e Clayton; Dico e Nando (Felipe Alves). Já o ABC-RN deve ser escalado com: Saulo; Ivan, Maurício, Henrique e Jonathan; Valdemir, Guedes e Anderson Rosa; Anderson, Luan (Jefinho) e Rodrigo.

(Foto: Nalva Figueiredo)

portalcorreio

 

 

Botafogo-PB e Náutico-PE decidem vaga na final da Copa do Nordeste

Esta quinta-feira (8) marca um dia importante para o futebol de João Pessoa. É a primeira vez que um clube da Capital disputa uma vaga para a final da Copa do Nordeste. Em campo, o Botafogo-PB enfrenta o Náutico-PE, em partida única, para decidir quem enfrenta o vencedor do confronto entre Fortaleza-CE e Santa Cruz-PE.

O jogo acontece no Estádio Almeidão, às 19h15, em João Pessoa. É a primeira vez que as equipes disputam uma semifinal da competição e, no caso do Belo, a campanha da equipe no torneio deste ano já é a melhor do clube na história.

Para a partida, o treinador Evaristo Piza deve mandar o que tem de melhor no seu plantel, com exceção dos jogadores que chegaram no decorrer da temporada, após o prazo para as inscrições na competição ter sido encerrado. De acordo com Piza, o fator casa será determinante para que o Botafogo-PB avance para a grande final da competição regional.

“Temos que fazer valer nossa força dentro de casa, diante de nossos torcedores. A nossa performance é muito boa na Copa do Nordeste, com uma invencibilidade até então, e vamos colocar tudo isso em prática nessa partida decisiva, para sairmos de campo com a classificação para a final do campeonato”, disse o comandante do Belo.

Características parecidas

Piza destacou a qualidade do adversário, que tem uma característica semelhante ao Belo. Evaristo aposta que seja um jogo aberto, com as duas equipes propondo as ações ofensivas, justamente pelo fato de ser uma eliminatória em jogo único, que potencializa ainda mais a necessidade das equipes oferecerem perigo ao adversário.

“O Náutico é uma equipe que, de todas as que enfrentamos ao longo do ano, é a que mais se assemelha ao Botafogo-PB. É uma equipe que propõe, que joga, é leve, de velocidade, e manteve o padrão do ano passado. Assisti aos dois últimos dois jogos deles, então acho que vai ser um grande jogo, duas equipes com proposta de jogo. Uma parida aberta, que vai prevalecer o conjunto e as individualidades de cada equipe”, completou Evaristo Piza.

De olho neles

O treinador do Belo falou também sobre as deficiências da equipe na bola parada, afirmando que tem estudado a equipe adversária, que tem uma característica positiva no quesito, destacando que os atletas botafoguenses estão precavidos para as investidas alvirrubras, principalmente nos pés do atacante Wallace Pernambucano.

“A gente vem trabalhando alguns conceitos na bola parada. Temos que ter bastante atenção, mostrei alguns vídeos do Náutico aos atletas e estamos precavidos. A gente sabe da eficiência do adversário na bola parada, mas temos que ficar muito atentos para não tomarmos os gols que tomamos durante a temporada”, afirmou Piza.

Penalidades não preocupam

Sobre uma possível disputa de pênaltis, em caso do jogo terminar empatado no tempo normal, o treinador do Belo afirmou que a equipe está preparada para tudo. O Belo já decidiu classificação nas penalidades em uma oportunidade na temporada, garantindo a classificação na Copa do Brasil, contra o Tombense-MG.

“Temos que estar preparados para tudo. Pode acontecer de decidirmos o jogo no tempo normal, mas a partida pode acabar empatada, indo para a disputa de pênaltis. Treinamos a cobrança de penalidades, e faremos uma análise fria para, se acontecer da partida ir para os pênaltis, selecionarmos os que desempenharam melhor o fundamento nos treinos”, finalizou.

 

portalcorreio

 

 

Botafogo-PB só empata com o Ferroviário-CE na estreia da Série C

Pela estreia da Série C do Campeonato Brasileiro de 2019, Botafogo-PB e Ferroviário-CE se enfrentaram pela primeira rodada do Grupo A no estádio Almeidão, em João Pessoa. Em uma partida bastante equilibrada, as bolas paradas definiram o empate por 1 a 1, com gols dos camisas 9 de cada time, Nando e Edson Cariús.

Sem Marcos Aurélio, que desfalcou a equipe por estar com uma lesão na coxa, Fábio Alves assumiu as bolas paradas e assustou na primeira oportunidade. Aos 11 minutos, o camisa 6 cobrou falta da meia esquerda com força, o goleiro Nícolas rebateu para frente, mas antes da chegada de Nando conseguiu agarrar a bola que havia soltado.

Em mais uma falta, agora na entrada da área, aos 17, Fábio Alves rolou, Clayton encostou, e o lateral esquerdo bateu com categoria, no canto esquerdo de Nícolas, e a bola passou com muito perigo, deixando o torcedor botafoguense cheio de esperanças.

Agora cruzando na área, Fábio Alves foi decisivo para o Belo abrir o placar. Aos 30 minutos, o lateral esquerdo cobrou falta da direita e mandou na cabeça de Nando, que só resvalou e mandou a bola para o fundo do gol da equipe cearense.

Se as bolas paradas são um dos pontos fortes do Botafogo-PB, o feitiço virou contra o feiticeiro aos 41 minutos. Zeca cobrou falta da direita e Edson Cariús subiu livre, antes de Saulo, para desviar de cabeça e deixar tudo igual.

Segundo tempo

Logo no primeiro minuto, Fábio Alves arriscou de fora da área, dessa vez com a bola rolando, e quase faz um golaço, mas Nícolas desviou e mandou para escanteio.

A resposta cearense veio aos 6 minutos, quando Lucas Mendes avançou em velocidade pela esquerda, invadiu a área e bateu cruzado, com força, obrigando Saulo a fazer grande defesa para evitar a virada do Ferrão.

E por muito pouco o segundo gol do Ferroviário não veio. Aos 15, Cariús roubou a bola de Israel na grande área e ficou cara a cara com o camisa 1 do Belo, mas tirou demais e mandou a direita da meta.

Aos 30, blitz botafoguense na pequena área. Clayton fez grande jogada pela direita, invadiu a área e cruzou. Nando tentou de letra e não acertou, mas Juninho dominou e bateu de canhota, a bola foi na trave. Na sobra, Hiago limpou a defesa e chutou de direita, mas a defesa cortou. Os jogadores do Belo pediram pênalti, mas o árbitro Hélder Brasileiro de Aquino nada marcou.

Já nos acréscimos, aos uma chance para cada. Zeca avançou em velocidade no contra-ataque, invadiu a área livre e só rolou para Jeferson Caxito, que chutou de direita, mas Fábio Alves, com o rosto, evitou o gol. Na sequência, Clayton respondeu pela direita, cruzou na pequena área e Hiago por pouco não chegou para completar e mandar para as redes e garantir a vitória botafoguense.

O empate por 1 a 1 com o Ferroviário-CE é o terceiro jogo que o Botafogo-PB não vence no Almeidão. Antes, empatou com o Santa Cruz, pela Copa do Nordeste, e perdeu para o Londrina-PR, pela Copa do Brasil. Na próxima rodada o Belo visita o Sampaio Corrêa-MA, em São Luiz, no sábado (04), às 17h. Já o Ferroviário-CE pega o Santa Cruz, em Fortaleza.

Ficha técnica

Botafogo-PB 1 x 1 Ferroviário-CE

Campeonato Brasileiro da Série C 2019 (Grupo A – 1ª rodada)
Estádio: Almeidão (João Pessoa)

Arbitragem: Hélder Brasileiro de Aquino (AL); Esdras Mariano (AL) e Brigida Cirilo Ferreira (AL)

Cartões amarelos: Fábio Alves, Dico, Rogério, Clayton (B); Lucas Mendes, Leanderson, Edson Cariús (F)
Gols: Nando (B); Edson Cariús (F)

Botafogo-PB: Saulo, Israel, Lula, Donato, Fábio Alves; Rogério, Marcos Vinicius (Hiago), Juninho (Erivélton), Clayton; Dico (Felipe Alves) e Nando. Técnico: Evaristo Piza.

Ferroviário-CE: Nícolas, Lucas Mendes, Da Silva, Afonso, Zeca; Mazinho, Gleidson, Leanderson (Jean Henrique), Janeudo (Michael); James Dean (Jeferson Caxito) e Edson Cariús. Técnico: Marcelo Vilar.

Equipe @Vozdatorcida

 

 

Botafogo-PB estreia na Série C contra o Ferroviário-CE

O Botafogo-PB estreia neste domingo (28) na Série C do Campeonato Brasileiro. Após uma eliminação traumática na edição passada da competição, o Belo aproveita o excelente início de temporada para tentar fazer de 2019, um ano marcado na história da equipe, com a conquista do tão sonhado acesso à Série B do Brasileirão. Às 17h, no estádio Almeidão, o adversário do Botinha será o Ferroviário-CE, que subiu para a terceira divisão sendo campeão da Série D do ano passado.

Com a chegada de oito reforços, o Belo chega à competição com o melhor aproveitamento na temporada, entre as equipes do Grupo A, composto exclusivamente por clubes nordestinos. Porém, apesar das contratações, para a partida de hoje, o treinador Evaristo Piza deve manter a escalação que vinha utilizando ao longo da temporada e, só depois, analisar possíveis mudanças entre os titulares.

“Passo a passo, sem precipitação. Os atletas que chegaram vieram para nos ajudar o elenco. É um grupo que vem dando resultado, então temos que dar sequência a essa fase positiva”, disse o treinador Evaristo Piza.

Sobre a expectativa para a partida, Piza destacou que vai em busca de manter na Série C a boa fase desempenhada ao logo do início da temporada. O comandante alvinegro ressaltou que, por se tratar de uma estreia dentro de casa, a equipe deve se impor e entrar com o objetivo de vencer o jogo.

“Esperamos manter o que estamos fazendo ao longo do ano. É uma nova competição, a mais importante da temporada, pois pode culminar no acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. Vamos estrear forte, sabendo que vai ter aquela ansiedade, por não conhecermos tão bem a equipe adversária. Vamos nos impor, entrar bem e concentrados, para conseguirmos os primeiros três pontos”, completou o treinador.

Tabu a ser quebrado

Desde que subiu para a Série C, o Botafogo-PB venceu apenas uma estreia da terceirona, contra o Treze, em 2014 pelo placar de 3×2. A partir de 2015, o Belo não sabe o que é vencer na estreia da competição. Foram duas derrotas e dois empates até aqui e, curiosamente, três estreias foram contra o Salgueiro-PE, em 2015, 2016 e 2018. Em 2017, o Belo estreou com um empate em 0x0 contra o Cuiabá.

2015: Botafogo 1-2 Salgueiro

2016: Salgueiro 1-0 Botafogo

2017: Botafogo 0-0 Cuiabá

2018: Salgueiro 0-0 Botafogo

Adversário

O Ferroviário-CE tem vários atores conhecidos do torcedor botafoguense, como o treinador Marcelo Vilar, o goleiro Remerson, o zagueiro André Lima, os laterais Fernandes e Zeca, além do meia Janeudo. Porém, o destaque mesmo do Tubarão da Barra é do atacante Edson Cariús, que já marcou 12 gols na temporada.

 

portalcorreio

 

 

Botafogo-PB vence o Campinense e conquista tricampeonato estadual

Botafogo-PB e Campinense protagonizaram mais um ‘Clássico Emoção’ na tarde deste sábado (20), nos 90 minutos finais da decisão do título do Campeonato Paraibano 2019, no estádio Almeidão, em João Pessoa. Após vantagem adquirida fora de casa, podendo ser campeão em caso de empate, o Belo não precisou nem contar com essa possibilidade e, com uma vitória por 2 a 0, conquistou o tricampeonato estadual de forma consecutiva.

Primeiro tempo

Já nos primeiros instantes do jogo, o gramado molhado devido à chuva, com presença de algumas poças, mostrou que seria um empecilho na partida e, apesar de a drenagem ter diminuído os pontos mais críticos, dificultava o movimento da bola. Mesmo assim, não demorou para que o time da casa balançasse as redes adversárias.

Logo aos três minutos, Marcos Aurélio iniciou uma jogada no campo de defesa até que a bola chegou a Nando. O camisa 9 tocou na medida para Clayton, que só carregou para dentro da área e chutou na saída do goleiro Wagner Coradin, deixando o Belo ainda mais perto do título e assumindo a liderança isolada na artilharia da competição, com sete gols.

Com o aumento da desvantagem, a Raposa parecia apresentar certo nervosismo em campo, cometendo faltas bobas no campo de defesa. O Belo, por sua vez, seguia ameaçando a defesa rubro-negra. Aos 20 minutos, Marcos Aurélio cobrou falta para a área, Lula desviou de cabeça e Wagner Coradin defendeu, evitando o segundo gol do time da Capital. Cinco minutos depois, o goleiro do Campinense seguiu mostrando serviço: Clayton chutou colocado, com o pé direito, e o arqueiro fez mais uma boa defesa.

Aos 45 minutos, quase que o Belo ampliou. Marcos Aurélio mandou para a área, Jean tirou curto, Nando se aproveitou e chutou com o pé esquerdo. A bola passou perto do gol de Coradin.

Segundo tempo

O Campinense começou tentando surpreender na segunda etapa. Denis invadiu a grande área, mas Saulo saiu do gol para fazer a defesa. O Botafogo-PB voltou menos ofensivo, parecendo administrar a vantagem no confronto.

Com a obrigação de partir para cima, a Raposa desperdiçou uma boa chance de marcar gol aos 26 minutos. A equipe de Campina Grande chegou com perigo, Jean chutou de forma despretensiosa e o goleiro do Belo teve que tirar com a ponta dos dedos, dando um ‘susto’ ao alvinegro da estrela vermelha.

O Botafogo-PB seguiu contendo as tentativas do Campinense e, nos acréscimos, aos 50 minutos, assegurou o tricampeonato com gol de Paulo Renê. Dico tocou para o atacante, que, livre de marcação, marcou o segundo do Belo, dando números finais à partida.

(Foto: Paulo Cavalcanti/Botafogo FC)

portalcorreio

 

 

Botafogo-PB bate Campinense e coloca mão no título estadual

Incontestavelmente, o time de melhor campanha, de melhor elenco, o Botafogo-PB deu um passo gigantesco para conquistar o título estadual de 2019

Em pleno Amigão, o Belo venceu o Campinense por 2 a 1 e abriu vantagem na disputa. Agora o Belo está a um empate do tricampeonato.

Marcos Aurélio e Dico marcaram os gols do time botafoguense, cabendo a Neilson descontar para os rubro-negros. Com o resultado. O Bota joga por um empate, sábado, no Estádio Almeidão, para se sagrar tricampeão, já que venceu os dois últimos estaduais,  sendo o último justamente em cima da Raposa.

Já o Campinense precisa vencer por vantagem de dois gols para levar o troféu para Campina Grande. Caso o triunfo rubro-negro seja por um gol de diferença, o campeão será definido nas cobranças de pênaltis.

No primeiro tempo, o Botafogo-PB foi para cima, conseguindo o controle do jogo e abrir o placar aos sete minutos. A bola parada de Marcos Aurélio, numa boa cobrança de falta, resultou no primeiro tento botafoguense. Minutos depois, com o Campinense ainda atordoado, o camisa 10 do Belo foi derrubado dentro da área pelo goleiro Wagner Coradin, pênalti claro. Nando foi para a cobrança e chutou para muito longe. Com uma penalidade desperdiçada, o Belo sentiu a sequência do primeiro tempo, enquanto a Raposa melhorou, já que Francisco Diá fez duas alterações. Inclusive, na reta final dos primeiros 45 minutos, o time rubro-negro ficou próximo de empatar, mas ficou por isso mesmo.

No segundo tempo, o Belo voltou ainda  melhor, conseguiu trocar bons passes, freou qualquer tentativa do Campinense de buscar o empate. E na reta final, o Belo chegou ao segundo gol. Dico recebeu um ótimo passe de Marcos Aurélio e ampliou a vantagem. O momento era ótimo para o Alvinegro, quando, logo em seguida, o Campinense teve uma cobrança de falta. Neilson, um dos destaques do Rubro-Negro no Paraibano, chutou com força e viu Saulo, um dos cara do Belo no ano, falhar feio. O gol devolveu a Raposa para a partida, mas terminou assim mesmo. 2 a 1 para o Botafogo-PB, que vai jogar por um empate no duelo de volta.

pbagora

 

 

Botafogo-PB vence o Nacional e vai à final do Paraibano

O Botafogo-PB é finalista do Campeonato Paraibano. O time da Maravilha do Contorno se classificou para a decisão do Estadual após derrotar o Nacional de Patos pelo placar de 1 a 0. A partida aconteceu na tarde deste domingo (14) no Estádio Almeidão, em João Pessoa. O Belo já havia vencido o Canário do Sertão, em Patos, na última quarta-feira (10) pelo placar de 2 a 1. Agora, o Alvinegro da Estrela Vermelha encara o Campinense, que despachou o Atlético de Cajazeiras, na outra semifinal.

Precisando do resultado, o Nacional se lançou ao ataque logo no início da partida. E após uma boa trama, viu o goleiro Saulo fazer uma bela defesa e impedir que o placar fosse aberto. Após o susto, foi a vez do Belo levar perigo ao gol adversário em pelo menos três chances ainda nos dez minutos iniciais. Em um dos lances, Rogério acertou um forte chute de fora da área obrigando Geffson a fazer uma linda defesa.

Ainda no decorrer do primeiro tempo, as duas equipes continuaram em busca do primeiro gol. E foi o Belo que chegou mais perto. Aos 30 minutos, após boa jogada de Marcos Vinícius, o time chegou até a balançar as redes, mas o árbitro assinalou impedimento.

Assim como na primeira etapa, foi o Naça que deu as caras no início do segundo tempo. Logo no primeiro minuto, o goleiro Saulo foi novamente obrigado a fazer uma grande defesa.  Mas o susto ficou aí. Logo no minuto seguinte, Clayton recebeu um passe de Paulo Renê e estufou as redes do Almeidão.

E o Belo continuou pressionando. Aos quatro minutos, Paulo Renê encheu o pé e acertou o travessão.  E o camisa 30 do Botafogo permaneceu tentando deixar o seu. Aos oito minutos, ele acertou um chute no canto esquerdo do goleiro Geffson, que fez mais uma boa defesa. Apesar da insistência, a partida acabou mesmo em 1 a 0 para o time da casa.

A primeira partida da grande final do Paraibano já acontece nesta quarta-feira (17), em Campina Grande. Já no dia 23, Botafogo-PB e Campinense decidirão em João Pessoa, no Estádio Almeidão, quem será o campeão paraibano de 2019.

(Foto: Gabriel Botto)

portalcorreio