Arquivo da tag: Botafogo-PB

Botafogo-PB goleia o Nacional de Patos com direito a hat-trick de atacante argentino, na primeira partida sem Evaristo Piza

O Botafogo-PB fez a primeira partida sem o técnico Evaristo Piza, demitido ao longo da semana, neste domingo (15), contra o Nacional de Patos, no Estádio Almeidão, em João Pessoa, em jogo atrasado da 7ª rodada do Campeonato Paraibano. Com o ex-atacante Warley no comando da equipe, o Belo não tomou conhecimento do adversário e aplicou uma goleada de 4 a 1 sobre o Canário do Sertão.

O destaque da partida foi o atacante Lucas Simón, que entrou em campo aos 35 minutos do primeiro tempo, marcando três gols. O hat-trick aumentou a moral do argentino que caiu de vez nas graças da torcida. O atacante Lohan também marcou para o Botafogo-PB, Logan. O gol do Nacional de Patos foi de Rafael Tchuca.

PRIMEIRO TEMPO

O Botafogo-PB entrou com tudo na partida e abriu o placar logo aos 3 minutos do primeiro tempo, com o atacante Lohan. Em jogada trabalhada pela esquerda, a zaga do Nacional afastou mal a investida de Dico, a bola voltou para o lateral esquerdo Mário, que cruzou para a cabeçada certeira do camisa 9 do Belo.

O Belo seguiu na pressão, mas acabou dando espaço para o Canário do Sertão, que conseguiu o empate. Aos 15 minutos a bola foi alçada na área do Botafogo-PB, a zaga não conseguiu afastá-la, o capitão Rafael Tchuca pegou a sobra e chutou rasteiro, no canto esquerdo do goleirão Felipe.

Após sofrer o primeiro gol e conseguir o empate, o Nacional de Patos saiu um pouco mais para o jogo, mas o Botafogo-PB era melhor na partida, dominando as principais zonas adversárias.  Aos 30 minutos, quase o segundo do Belo, Dico recebeu de Pimentinha e tocou na saída do goleiro Danilo. A bola passa raspando a trave.

Aos 34′, a mexida que mudaria os rumos da partida. Lohan sentiu dores na coxa direita e deu lugar a Lucas Simón. O atacante argentino entrou em campo com faro de gol e conseguiu marcar três minutos depois. Ele aproveitou a sobra após bate-rebate na área do Nacional de Patos e empurrou a bola para o fundo do gol. O Belo desempatava o placar.

O Belo cresceu na partida, aos 40 minutos Cássio Gabriel tentou marcar um golaço por cobertura, mas tocou um pouco mais forte na bola e mandou para fora.

SEGUNDO TEMPO

O Botafogo-PB voltou com tudo do intervalo. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, Lucas Simón marcou o terceiro da equipe e o seu segundo na partida. Em jogada trabalhada pelo lado direito, pimentinha recebeu passe de Everton Heleno, entrou livre na área e cruzou para o atacante deslocar o goleiro do Nacional de Patos e empurrar a bola para o fundo do gol.

Jogadores comemoraram muito o resultado (@Botafogopb)

Aos 17 minutos, mais uma boa jogada do Belo. O lateral Mário fez lançamento em profundidade para Lucas Simón, que tentou a finalização, mas foi interceptado por Carlão, do Nacional, que evitou o que seria o terceiro gol da equipe da casa.

Aos 22′, o meia Cássio Gabriel tocou para Pimentinha, que finalizou. O goleiro Danilo fez grande defesa, Pimentinha aproveitou o rebote e chutou de novo, mas a zaga nacionalina salvou em cima da linha.

Aos 44′, o golpe de misericórdia na equipe do Sertão. Lucas Simón pegou a sobra e marcou um golaço. Foi o seu terceiro na partida, decretando números finais a goleada de 4 a 1 para a equipe do Botafogo-PB.

TABELA

A vitória deixa o Botafogo-PB na terceira colocação do Grupo A, com 14 pontos, dois atrás do Treze e quatro atrás do Atlético-PB. O Belo tem dois jogos a menos que os demais. A derrota custou caro ao Nacional de Patos, que permaneceu com cinco pontos e passou a figurar na lanterna do Grupo B, do Campeonato Paraibano.

 

Portal WSCOM

 

 

Fluminense vence partida por 2 a 0 e elimina Botafogo-PB da Copa do Brasil

O Fluminense venceu o Botafogo da Paraíba em partida na noite desta quarta-feira (4), no Maracanã, pela segunda fase da Copa do Brasil, por dois a zero.

Com a vitória do time carioca, o time paraibano foi desclassificado.

O Fluminense foi eliminado da Copa Sul-Americana, mas conseguiu lutar para preservar seu lugar na Copa do Brasil.

Em partida com arbitragem confusa, Marcos Paulo e Nenê marcam para o Tricolor, que enfrentará o Figueirense na próxima fase da competição

O time paraibano entrou com o time em força máxima, ao poupar seus principais titulares durante o Campeonato Paraibano. O primeiro tempo terminou sem gols.

Os gols do time carioca foram de Marcos Paulo Costa do Nascimento, no início do segundo tempo, e Nenê, perto do fim da partida.

 

clickpb

 

 

Após ser contratado pelo Botafogo-PB, Léo Moura anuncia aposentadoria no final do ano

Aos 41 anos, a atual estrela do Botafogo-PB, Léo Moura vai ter a missão de conduzir o seu time numa partida para lá de complicada, contra o Fluminense, em pleno Maracanã, pela terceira fase da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (04).

Durante o programa Seleção SporTV dessa terça-feira, o jogador confirmou que a sua intenção é de jogar futebol profissionalmente até o fim desta temporada. Contudo, antes de pendurar as chuteiras, ele quer vestir a camisa do Flamengo, onde jogou por 10 anos, para fazer um jogo de despedida.

Em tom de brincadeira, o comentarista Carlos Eduardo Lino questionou Leonardo Moura se ele tinha a intenção de jogar mais 10 anos. Tudo isso pela longevidade que o jogador conseguiu ter ao longo de sua carreira vitoriosa. No entanto, o camisa 88 do Botafogo-PB garantiu que já tem data para pendurar as chuteiras.

– Não, 10 anos não. O projeto no Botafogo-PB é até o final do ano. O meu principal objetivo é jogar em alto nível até o fim de 2020 e, se Deus permitir, jogar uma última partida com a camisa do Flamengo no ano que vem. É um grande sonho que eu tenho. São 519 jogos pelo time, é especial – confirmou Léo Moura.

Pelo Rubro-Negro carioca, Léo Moura jogou 10 anos consecutivos, de 2005 até 2015. No clube, conquistou o Campeonato Brasileiro uma vez, o Campeonato Carioca em cinco oportunidades, além de duas Copas do Brasil. A última, inclusive, teve o lateral levantando a taça como capitão do Flamengo. Somado a tudo isso, o jogador está entre os 10 que mais vestiram a camisa do Fla. O desempenho pelo time carioca foi tão bom que o jogador chegou a ser convocado pela Seleção Brasileira, em 2008.

Lembrando que em 2015, quando deixou o Flamengo para jogar no Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, Léo Moura teve um jogo de despedida pelo clube, realizado no Maracanã, contra o Nacional-URU, vencido pelo time carioca por 2 a 0. Agora, o lateral-direito deseja uma nova partida, para abandonar de vez os gramados.

O tempo de Léo Moura no Flamengo passou, mas o jogador seguiu jogando em alto nível, foi campeão do Nordeste com o Santa Cruz, em 2016, e depois ainda conseguiu emplacar uma passagem no Grêmio, onde foi campeão gaúcho duas vezes, além de, é claro, a Libertadores de 2017. Antes de tudo isso, o jogador defendeu muitos clubes, como o próprio Fluminense, o São Paulo, o Palmeiras e o Botafogo.

Nesta temporada, Léo acertou com o Botafogo-PB para ajudar o clube num processo de estruturação. O grande sonho da equipe paraibana é conquistar o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, algo que bateu na trave em algumas oportunidades recentes.

Ao desembarcar na capital da Paraíba, Léo Moura foi recebido com festa e garantiu que, mesmo experiente, o aprendizado tem sido importante.

– Desde a minha chegada, o pessoal tem me escutado bastante. Tem me perguntado muita coisa. Eu acho que posso contribuir além do campo. Com a minha experiência, acho que tenho muito a contribuir com o Botafogo-PB. E o time tem bons nomes, tem Fred, zagueiro, que jogou no Goiás, no Grêmio. Tem também Rodrigo (Andrade), que é um meia já experiente, passou por muitos clubes – contou o lateral.

Nesta quarta-feira, às 19h15, Léo Moura vai ter o principal desafio desde que chegou ao Botafogo-PB, que vai ser encarar o Fluminense, no Maracanã, pela segunda fase da Copa do Brasil. Para fazer história logo nos primeiros meses de Belo, o jogador vai ter que derrotar o Tricolor em solo carioca. Somente assim que os paraibanos podem conseguir a vaga na terceira fase.

Pensando nisso, o camisa 88 revelou que deu dicas aos companheiros: nada de jogo reativo, precisa manter a postura para sair com a classificação.

– A expectativa é grande, voltar ao Maracanã. Disputa por classificação na Copa do Brasil. Eu estou muito empolgado. O time não veio a passeio. Com o projeto que o Botafogo-PB está botando em prática. Eu acho que a gente tem um time para vir jogar no Maracanã e sair com a classificação. É o que eu falei para os meus companheiros, a gente tem que vir e jogar. Não adianta vir e ficar se defendendo – concluiu.

Fluminense e Botafogo-PB se enfrentam às 19h15, no Maracanã. A partida vai ter transmissão do SporTV, com narração de Daniel Pereira e comentários de Henrique Fernandes.

 

GE

 

 

Copa do Brasil: em duelo decisivo, Botafogo-PB enfrenta o Fluminense nesta quarta, no Rio de Janeiro

Hoje tem Paraíba na Copa do Brasil. Fluminense e Botafogo-PB decidem nesta quarta-feira (4) quem segue vivo na disputa por uma das taças mais cobiçadas do futebol nacional. Em duelo mata-mata, as duas equipes se enfrentam às 19h15 (de Brasília), no Maracanã, em jogo único com mando de campo decidido por sorteio e sem vantagem. Qualquer empate leva a decisão para os pênaltis.

Na primeira fase, os dois times tinham a vantagem do empate, e o Belo tirou proveito dela para passar pelo Atlético-BA após 0 a 0 na Bahia. Por sua vez, o Fluminense goleou o Moto Club por 4 a 2 no Maranhão. Quem seguir no torneio vai encarar o Figueirense, que eliminou o Vitória-ES.

Como vem os times

O Fluminense do técnico Odair Hellman armou um meio de campo diferente para aumentar o poder de criação do time, que precisa fazer gols para buscar a classificação e não repetir o trágico roteiro da Copa Sul-Americana. No último treino, o técnico testou uma formação com Hudson de primeiro volante e Yago de segundo, além da volta de Nenê, poupado domingo contra o Madureira. Mantido na equipe, Marcos Paulo deve atuar no ataque. A surpresa pode vim do banco com o meia Paulo Henrique Ganso recuperado de lesão.

Quem está fora? Frazan (cirurgia no joelho).

Provável escalação: Muriel; Digão, Nino, Egídio e Gilberto; Hudson, Yago, Marcos Paulo, Welligton Silva e Nenê; Evanilson.

 

Belo preparado

O Botafogo-PB do técnico Evaristo Piza deve entrar em campo com o time base que empatou com o Ceará, na última quarta, pela Copa do Nordeste. Ele tem três desfalques certos: o goleiro Felipe, que ainda não estreou, vetado no dia da viagem com uma lombalgia; o meia Enercino, ainda entregue ao departamento médico com dores musculares; e o atacante Kelvin, que vinha sendo titular até sofrer uma luxação no cotovelo esquerdo. A boa notícia fica por conta da volta do lateral-esquerdo Mário, recuperado de lesão.

Quem está fora? Felipe (lombalgia), Enercino (dores musculares) e Kelvin (luxação no cotovelo)

Provável escalação: Samuel; Luis Gustavo, Fred, Mário e Léo Moura; Rogério, Everton Heleno, Cássio Gabriel, Juninho e Rodrigo Andrade; Lohan.
Retrospecto entre os times

Esse será o quinto confronto entres clubes na história. E o retrospecto é amplamente favorável ao Tricolor das Laranjeiras, que venceu em três oportunidades. O outro duelo entre as duas equipes terminou empatado.

O primeiro jogo entre os times paraibano e carioca foi em 1976, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. Na ocasião, o Fluminense bateu o Botafogo-PB por 3 a 0, no Maracanã, pela primeira fase do torneio nacional, no dia 22 de setembro daquele ano.

Também pudera. O cenário era bem complicado para o Belo naquele confronto. Estamos falando da Máquina Tricolor, que em 1976 já tinha Rivelino, Carlos Alberto Torres, Doval e Paulo César Caju. Os gols da vitória do Flu foram marcados por Doval, duas vezes, e pelo Capita, Carlos Alberto Torres.

O segundo confronto entre as duas equipes foi o primeiro realizado em João Pessoa. Em um amistoso, no dia 19 de março de 1978, novamente o Fluminense levou a melhor, vencendo a partida por 1 a 0, na Paraíba. O gol da vitória foi feito por Luís Carlos.

Em 1980, pelo Campeonato Brasileiro, os clubes fizeram dois confrontos na segunda fase. O Botafogo-PB era uma das sensações da competição, já que tinha batido na primeira fase o Flamengo de Zico e o Internacional de Falcão. Por isso, ficou conhecido na época como o Matador de Tricampeões, apelido dado pela Revista Placar a um dos maiores times da história do clube paraibano em alusão ao fato de que o Rubro-Negro carioca e o Colorado gaúcho vinham de três títulos seguidos em seus respectivos estaduais.

Contra o Flu, o Belo não teve a mesma competência que teve contra o Fla. No jogo de ida, no Almeidão, em João Pessoa, no dia 17 de abril, a partida terminou empatada por 1 a 1. Marquinhos marcou para a equipe paraibana, enquanto que Tulica fez o gol do Tricolor.

No jogo de volta, no dia 3 de maio, no Maracanã, melhor para o time da casa, que goleou o Belo por 4 a 0, com gols de Tulica, Cristóvão Borges, Robertinho e Zezé.

Na partida de João Pessoa, em 1980, quem estava em campo pelo Botafogo-PB era o meia Magno, ídolo do clube e um dos jogadores que estiveram na vitória do Belo sobre o Flamengo, no Maracanã, naquele mesmo ano, pela mesma competição. Agora, como homenagem, o clube paraibano convidou o jogador para ser o chefe de delegação do Alvinegro da Estrela Vermelha na partida contra o Fluminense.

Para passar de fase, o Botafogo-PB vai ter que escrever mais uma nova história épica no templo maior do futebol mundial. Para isso, uma vitória, que seria a primeira do clube de João Pessoa na história do confronto, garante a passagem de fase para a terceira fase da Copa do Brasil. Já o Fluminense vai em busca de manter o retrospecto, vencendo mais uma no Rio de Janeiro diante do time paraibano. O empate leva a decisão da vaga para os pênaltis.

GE

 

Botafogo-PB sofre gol aos 40 do 2º tempo e só empata com o SP Crystal no Almeidão

Assim como já tinha acontecido na sua partida anterior no Campeonato Paraibano, contra o CSP, o Botafogo-PB abriu o placar no Almeidão e sofreu o empate na reta final. Na tarde deste domingo, o Belo fez 1 a 0 com Luis Gustavo, já no segundo tempo e, aos 40 do segundo tempo, viu Léo Henrique deixar tudo igual, e a partida terminou mesmo em 1 a 1. A partida foi válida pela rodada #6 do estadual, que abriu o returno da fase de grupos.

PRIMEIRO TEMPO

São Paulo Crystal e Botafogo-PB fizeram um jogo meio sem graça no primeiro tempo. Pouca criatividade, poucas chances de gol. E o Tricolor de Cruz do Espírito Santo esteve melhor em vários momentos. Biro Biro, em cobrança de falta, assustou Samuel Pires. Pelo lado alvinegro, muita dificuldade para chegar com perigo ao ataque. E o placar antes do intervalo foi justíssimo: um 0 a 0 que traduziu bem a atuação das duas equipes em campo.

SEGUNDO TEMPO

Na segunda etapa, um melhor futebol jogado no Almeidão. Luis Gustavo chegou perto de abrir o placar para o Botafogo-PB. Biro Biro também quase marcou pelo São Paulo Crystal. E as chances de gol, mais recorrentes neste momento do jogo, seguiram se alternando, mas com o Belo indo com mais perigo ao ataque. Até que, aos 32 minutos, foi o próprio Luis Gustavo que, de cabeça, mandou para as redes e colocou o Alvinegro da Estrela Vermelha à frente no placar. Acontece que, oito minutos mais tarde, Léo Henrique aproveitou cruzamento e deixou tudo igual. O placar estava sacramentado. Mas ainda teve gol anulado de Lucas Simón, sob alegação de impedimento, o que acarretou muita reclamação por parte dos botafoguenses, e a expulsão de Rodrigo Andrade, mesmo após o apito final.

OS TIMES

SÃO PAULO CRYSTAL: João Manoel, Michel, Renan, Dipão (Alenilson) e Carioca; Welton, Henrique, Léo Henrique e Leandro (Arthur Diego); Lúcio Curió (Walter) e Biro Biro. Téc.: Wilton Bezerra.

BOTAFOGO-PB: Samuel, Israel, Donato, Luis Gustavo e Marcelo Xavier; Rogério, Everton Heleno (Marcos Vinicius), Erivelton, Rodrigo Andrade (Pimentinha) e Dico; Lohan (Lucas Simón). Téc.: Evaristo Piza.

BORDERÔ

Público total: 818

Renda: R$ 15.055

COMO FICA A SITUAÇÃO?

Com o empate, o São Paulo Crystal chegou aos cinco pontos e saiu, pelo menos temporariamente, da lanterna do Grupo B. O Tricolor de Cruz do Espírito Santo ultrapassou o CSP na tabela de classificação, mas o Tigre ainda joga nesta segunda-feira, contra o Treze. Já o Botafogo-PB segue na vice-liderança do Grupo A, agora com 11 pontos, um a mais que o Galo, que joga nesta segunda-feira. Vale lembrar, no entanto, que o Belo ainda tem um jogo atrasado da quarta rodada, contra o Sousa, para cumprir.

O QUE VEM PELA FRENTE?

O São Paulo Crystal volta a campo no próximo domingo, quando visita o Treze no Estádio Presidente Vargas. Já o Botafogo-PB tem um desafio importantíssimo na próxima quarta-feira, pela Copa do Brasil: vai enfrentar o Fluminense no Maracanã. E no próximo sábado recebe o Imperatriz no Almeidão pela Copa do Nordeste. Pelo Paraibano, o Belo só tem compromisso marcado para o dia 11, contra o Sousa (mas esse jogo deve ser remarcado se o time eliminar o Flu e avançar na Copa do Brasil).

 

GE/PB

 

 

Lohan faz 2, Botafogo-PB arranca empate do Ceará e é líder do Grupo A

Botafogo-PB e Ceará empataram em 2 a 2, na tarde desta quarta-feira (26), no estádio Castelão, em Fortaleza. O Belo chegou a ficar atrás do placar duas vezes, mas buscou o empate com dois gols do centro-avante Lohan e assumiu a liderança do Grupo A da Copa do Nordeste.

O primeiro tempo acabou sem gols e teve comportamento morno de ambas as equipes. Na segunda etapa, o Ceará foi para cima do Botafogo-PB e deixou espaço para os contra-ataques, modelo de jogo que atende ao planejamento do treinador Evaristo Piza.

Aos 11 minutos, Klaus aproveitou escanteio de Vinicius e marcou o primeiro do jogo para o Vozão. O Belo empatou logo em seguida, aos 15 minutos, com Lohan, também em um lance de escanteio.

O Ceará voltou ao topo do placar com Samuel Xavier, aos 32 minutos da segunda etapa. A estrela de Lohan brilhou novamente aos 41, e o Belo conseguiu o empate.

Líder do Grupo A, o Botafogo-PB só volta a campo pela Lampions League no dia 7 de março, contra o Imperatriz, no Almeidão. Antes, enfrenta o São Paulo Crystal, fora de casa, pelo Campeonato Paraibano, no próximo domingo (1º).

Portal WSCOM

 

 

Botafogo-PB anuncia a contratação do goleiro Felipe, ex-Corinthians e Fla, para a temporada

Novo líder do Grupo A da Copa do Nordeste, o Botafogo-PB anunciou a contratação de um reforço para lá de conhecido para este início de temporada. Através das redes sociais, o clube paraibano confirmou a chegada do goleiro Felipe, ex-Corinthians e Flamengo, e que estava sem clube.

“Estou muito feliz e ansioso para vestir a camisa de tanta tradição. Tenho a certeza que com esse grupo forte e com apoio do torcedor, nós iremos em busca de nossos títulos e, principalmente, o acesso à Série B”, afirmou o arqueiro de 35 anos, em vídeo gravado para as redes sociais do Botafogo.

Com experiência no futebol brasileiro e do exterior, Felipe atuou na última temporada pelo Kisvárda, da Hungria, clube pelo qual disputou 37 partidas.

Revelado pelo Vitória, da Bahia, o jogador inclusive já levantou o título da Copa do Nordeste pelo clube, em 2003.

Neste domingo, o clube paraibano venceu o CSA em Alagoas por 1 a 0 e assumiu a liderança do Grupo A do campeonato regional. A equipe ainda não perdeu e som duas vitórias e dois empates.

Fox Sports

 

 

No apagar das luzes, Botafogo-PB vence CSA-AL e vira líder do Grupo A do Nordestão

Pela quarta rodada da Copa do Nordeste, o Botafogo-PB foi até Maceió visitar o CSA-AL. Em um jogo muito fraco tecnicamente, o Belo se aproveitou da fragilidade do adversário e marcou no último lance do jogo para vencer por 1 a 0 e assumir a liderança do Grupo A.

Para buscar a ponta da tabela, o time pessoense não contou com o lateral-direito Léo Moura, poupado para aprimorar a forma física, e o atacante Kelvin, com suspeita de luxação no cotovelo direito. Mas mesmo modificado, o Belo voltou a mostrar conformismo com a não-derrota desde os primeiros minutos de jogo e praticamente não se arriscou no ataque durante a primeira hora de jogo.

Por sorte, o CSA-AL mostrava muita dificuldade para encontrar espaços, esbarrando também em uma ótima partida do zagueiro Fred, e a partida era bastante morna.

Aos 32, por muito pouco o Azulão não abrir o placar. Allano fez ótima jogada individual pela direita, passou por dois botafoguenses, cortou para o meio e chutou de canhota. A bola bateu no poste direito de Samuel Pires, cruzou toda extensão do gol, mas não entrou.

Quatro minutos mais tarde, Rodrigo Pimpão recebeu na meia esquerda, passou por quatro defensores e Diego Maurício pegou o rebote na entrada da área. O atacante ex-Flamengo chutou de direito, e a bola passou perto da trave esquerda do time paraibano.

Sem criar nada na primeira etapa, o Belo era basicamente um time de expectadores que estavam dentro do gramado. Com um poder ofensivo quase nulo quando tinha a bola, apenas tentava se organizar na defesa para evitar o gol dos alagoanos.

Foto: Augusto Oliveira/ CSA

Foto: Augusto Oliveira/ CSA

No intervalo, Evaristo Piza voltou para campo com Dico e Mário Sérgio na vaga da dupla de ataque titular formada por Lohan e Pimentinha, que produziu muito pouco na primeira etapa.

A primeira finalização relevante do Belo no jogo foi apenas aos 15 do segundo tempo, quando Rodrigo Andrade cobrou falta da esquerda e Mário Sérgio cabeceou no meio do gol, para fácil defesa do arqueiro Thiago Rodrigues.

Em seu ponto forte, a bola parada, quase o Botafogo-PB abre o placar. Após cobrança de escanteio, aos 29, Luís Gustavo subiu mais que todo mundo para mandar de cabeça e obrigar o goleiro alagoano a trabalhar bem pela primeira vez na partida.

Quando o a 0 parecia sacramentado, Everton Heleno mostrou que é diferenciado e, da esquerda, encontrou Dico nas costas de Diego Renan. O baixinho, sem precisar tirar os pés do chão, escorou de cabeça e mandou no canto esquerdo de Thiago Rodrigues para sacramentar a vitória botafoguense no Rei Pelé.

Com a vitória, o Belo chega aos 8 pontos e fica na liderança do Grupo A da Copa do Nordeste, com três pontos a mais que o Fortaleza, que entra em campo nesta segunda-feira (17), quando vai enfrentar o Imperatriz-MA. Pelo regional, o Botafogo-PB volta a campo dia 26, fora de casa, para encarar o Ceará. Antes, o time volta as atenções para o Campeonato Paraibano, jogando contra o Campinense, na quarta-feira (19), e CSP, no sábado (22).

O CSA-AL segue sem vencer na Copa do Nordeste, e soma 1 ponto apenas, ocupando a lanterna do Grupo B.

 

paraibaonline

 

 

Botafogo-PB vai a Maceió encarar CSA para se manter no topo do Nordestão

O Botafogo-PB volta a campo neste domingo (16) pela Copa do Nordeste para encarar o CSA de Alagoas. A partida será disputada no estádio Rei Pelé, em Maceio, às 18 horas.

Vice-líder do grupo B, o Belo vem de vitória na competição sobre o Náutico jogando no Almeidão na semana passada. No meio de semana, o time paraibano se classificou na Copa do Brasil ao empatar fora de casa com o Atlético da Bahia.

O Botafogo-PB está invicto na Copa do Nordeste, com uma vitória e dois empates, enquanto no Campeonato Paraibano venceu as duas partidas em que disputou.

Para enfrentar o Azulão do Mutange, o técnico Evaristo Piza não contará com o lateral direito Léo Moura (41) que será preservado após atuar nas duas últimas partidas.

Prováveis escalações

CSA

Thiago Rodrigues, Diego Renan, Leandro Souza, Leandro Castan e Rafinha;
Jean Cléber, Richard Franco, Allano e Renatinho;
Rodrigo Pimpão e Diego Maurício. Técnico: Eduardo Baptista.

Botafogo-PB

Samuel, Neilson, Fred, Luis Gustavo e Mário;
Rogério, Juninho e Rodrigo Andrade;
Dico, Lohan e Pimentinha. Técnico: Evaristo Piza.

Arbitragem

O árbitro Luiz Claudio Sobral comanda o jogo, tendo como assistentes Karla Renata Cavalcanti de Santana e Humberto Martins Dias Silva. O trio é de Pernambuco.

MaisPB

 

 

Botafogo-PB sofre, segura Atlético-BA e avança na Copa do Brasil

O Botafogo-PB estreou na Copa do Brasil de 2020 na noite desta quarta. No interior da Bahia, o Belo enfrentou o Atlético-BA e, jogando com o regulamento embaixo do braço, segurou o empate por 0 a 0, avança no torneio e embolsa R$ 650 mil.

Com a mesma escalação que venceu o Náutico, mesmo com a liberação de Everton Heleno para jogar, Evaristo Piza apostou no entrosamento para começar a partida.

A primeira boa chance do jogo veio aos 17 minutos. Kelvin avançou pela esquerda e tocou a bola para o meio da área. Ela passou por Lohan e pela defesa, mas quando ia chegar em Pimentinha, que estava livre na segunda trave, o arqueiro baiano interceptou e evitou o gol botafoguense.

Paraíba Online • Botafogo-PB sofre, segura Atlético-BA e avança na Copa do Brasil

Foto: Reprodução / GE-PB

A resposta dos donos da casa veio aos 26, quando Paulinho tocou da direita para o meio, a bola passou por todo mundo e Dedeco, da meia esquerda, bateu de primeira, de pé canhoto, e a bola passou raspando a trave esquerda de Samuel Pires.

Aos 37, a melhor chance. Vitinho recebeu passe dentro da área e, dentro da pequena área, bateu de pé esquerdo, mas o goleiro do Belo fez uma grande defesa para manter o zero no placar.

O time baiano pressionava e, aos 39, após cruzamento de falta da esquerda, Emílio subiu livre dentro da área, mas cabeceou fraco. Porém, a arbitragem já marcava impedimento na jogada.

Antes do fim intervalo, o atacante Kelvin levou a pior em uma dividida e foi atendido pela ambulância ainda dentro do gramado, parecendo ter sofrido uma luxação no braço esquerdo. O camisa 23 deixou o campo com o braço imobilizado e foi substituído por Dico.

Segundo tempo

Logo na volta do primeiro tempo, o Atlético mostrou que seguiria buscando a vitória. Aos 50 segundos, Dedeco bateu da meia esquerda e Samuel Pires caiu para fazer a defesa.

O time paraibano puxou bom contra-ataque aos 9 minutos, quando Mário saiu em velocidade e encontrou Rodrigo Andrade. O camisa 10 deu um drible da vaca no zagueiro, se atrapalhou com Pimentinha, e bateu da entrada da área de pé direito, mas em cima do goleiro, que defendeu em dois tempos.

Aos 25, Rodrigo Andrade chutou de longe e a bola explodiu no travessão do goleiro Fábio Lima, a melhor oportunidade do Belo no jogo.

Com os baianos cansados, aos 45, por muito pouco não saiu o gol botafoguense. Léo Moura foi até a linha de fundo e cruzou na cabeça de Mário Sérgio, que mandou no travessão mais uma vez.

Ainda deu tempo de Everton Heleno encontrar Mário, vindo como elemento surpresa pela esquerda, que invadiu a área e bateu firme, cruzado, de canhota, mas Fábio Lima fez a defesa.

No minuto seguinte, a última chance do Atlético-BA. Após cruzamento da direita, Samuel Pires não saiu do gol e Jackson cabeceou por cima da meta.

Com o resultado, o Botafogo-PB aguarda o vencedor de Moto Club-BA x Fluminense para saber seu adversário na segunda fase da Copa do Brasil. O que se sabe é que será mais um jogo fora de casa. O time da Maravilha do Contorno volta a campo no domingo (16), às 18h, quando vai enfrentar o CSA-AL, fora de casa, pela Copa do Nordeste.

 

paraibaonline