Arquivo da tag: bons

Papa afirma que bons pais sabem “corrigir sem humilhar” os filhos

papaO papa Francisco afirmou nesta quarta-feira que bons pais são aqueles que nunca “humilham” os filhos, que sabem “perdoar com o coração, corrigir com firmeza” e os colocam de castigo quando necessário.

“Os filhos precisam de um pai que os acolham ao voltarem para casa com seus fracassos. E os pais, às vezes, terão que castigá-los, mas nunca bater no rosto”, afirmou o representante máximo da Igreja Católica.

As declarações do pontífice foram feitas durante a audiência geral nesta quarta-feira diante de milhares de fiéis na Sala Paulo XVI do Vaticano.

Durante o discurso, Jorge Bergoglio ressaltou a importância que tem para as famílias a “figura do pai” e afirmou que, “para ser um bom pai, a primeira coisa é estar presente” no núcleo familiar.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“É preciso “compartilhar os sucessos e os fracassos com a mulher, acompanhar as crianças à medida em que vão crescendo: quando brincam e quando trabalham, quando não têm preocupações e quando estão em dificuldades”, apontou.

Segundo ele, “estar presente não é o mesmo que controlar, pois os pais que são muito controladores anulam os filhos e não os deixam crescer”.

O papa concluiu o discurso insistindo que um bom pai trata os filhos com “proximidade, doçura e firmeza” e não se vangloria “que o filho seja como ele, mas se alegra que aprenda a ser íntegro e sensato, que é o que importa na vida”.

 

EFE

Vacina experimental contra ebola tem bons resultados nos EUA

Vacina experimental contra ebola é testada e tem resultados promissores Foto: NIAID / AP
Vacina experimental contra ebola é testada e tem resultados promissores
Foto: NIAID / AP

Cientistas disseram estar mais perto do desenvolvimento de uma vacina viável contra o ebola, após resultados promissores de um teste de fase 1, mas advertiram que ainda serão precisos meses antes de seu uso em campo, revela nesta quarta-feira o New England Journal of Medicine.

A notícia vem à tona em meio à pior epidemia na história da febre hemorrágica, que até agora matou cerca de 5.500 pessoas, a maioria no oeste da África, e enquanto empresas farmacêuticas e agências de saúde lutam contra o tempo para aprovar rapidamente remédios experimentais e vacinas que possam auxiliar a conter o surto.

Na primeira fase de testes, 20 adultos saudáveis tomaram injeções, divididas em doses maiores e menores da vacina, e todos desenvolveram os anticorpos necessários para combater o ebola, informaram os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH, na sigla em inglês), que conduziram o estudo.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

“A escala sem precedentes da epidemia atual de ebola no oeste da África intensificou os esforços para se desenvolver vacinas seguras e eficazes”, disse Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID), que desenvolve a vacina em conjunto com o laboratório GlaxoSmithKline.

As vacinas em desenvolvimento “podem agir para por um fim a esta epidemia e, sem dúvida, serão criticamente importantes na prevenção de futuros grandes surtos”, observou.

“Com base nestes resultados positivos obtidos no primeiro teste com humanos desta candidata a vacina, aceleramos nossos planos para a realização de testes mais amplos a fim de determinar se a vacina é eficaz na prevenção da infecção por Ebola”, acrescentou.

Mas a vacina do NIAID/GSK ainda está longe de ser testada em campo.

O NIAID está “em ativa discussão com autoridades liberianas e outros parceiros sobre o próximo estágio dos testes com a vacina no oeste da África” para sua eficácia e segurança, acrescentaram os NIH, mas nenhum anúncio sobre testes de larga escala eram aguardados antes do início do ano que vem.

Não existe tratamento ou vacina licenciada contra o vírus Ebola, que é transmitido pelos fluidos corporais e costuma ser fatal em cerca de 70% dos casos no caso da epidemia atual.

Os voluntários começaram a tomar as injeções em setembro e cada um teve resultado positivo para os anticorpos do Ebola em exames de sangue realizados ao longo de quatro semanas.

Os 10 pertencentes ao grupo que tomou a dose mais elevada desenvolveram níveis de anticorpos mais altos, acrescentaram os NIH.

Além disso, duas pessoas do grupo que tomou a dose mais baixa e sete do que recebeu a dose mais alta desenvolveram células imunológicas do tipo CD8 T, que são importantes na resposta do corpo à doença.

“Sabemos, a partir de estudos anteriores com primatas, que as células CD8 T desempenharam um papel crucial na proteção dos animais” que tomaram a vacina e, então, foram expostos ao Ebola, disse a pesquisadora Julie Ledgerwood, principal encarregada do teste.

Nenhum dos voluntários apresentou efeitos colaterais sérios no período de estudos, ainda que dois tenham tido febre moderada por um breve período, 24 horas após aplicada a injeção.

A vacina utiliza um vírus modificado de gripe que afeta chimpanzés para abrigar segmentos do material genético do vírus Ebola.

O material genético não consegue se espalhar pelo corpo como faz o vírus integral, mas ainda é capaz de ativar resposta nos anticorpos.

A versão testada nos NIH contém material de dois subtipos de Ebola: o do Zaire, responsável pela epidemia atual no oeste da África, e outra chamada Ebola do Sudão.

Uma segunda versão da vacina, desenvolvida para bloquear apenas o Ebola do Zaire, também teve os testes iniciados em outubro na Universidade de Maryland.

Outra vacina experimental que apresentou resultados promissores em primatas foi a canadense VSV-EBOV, licenciada pela empresa americana NewLink Genetics. Ela também está nos estágios iniciais de testes em humanos.

G20 se compromete a erradicar a epidemia de Ebola
G20 se compromete a erradicar a epidemia de Ebola

AFP

Regulamentada lei que beneficia os bons pagadores

Sistema do Cadastro Positivo poderá permitir que brasileiros que pagam suas contas em dia tomem crédito com juros mais baixos

Está publicado na edição dssa quinta-feira (18) do Diário Oficial da União o decreto de regulamentação do Cadastro Positivo, que lista os bons pagadores no País. O sistema poderá permitir que brasileiros que pagam suas contas em dia tomem crédito com juros mais baixos.

MPDFT O decreto publicado hoje traz detalhes operacionais para o funcionamento do cadastro

  • O decreto publicado hoje traz detalhes operacionais para o funcionamento do cadastro

A lei que criou o cadastro foi aprovada pelo Senado Federal em dezembro de 2010 e sancionada com vetos pela presidenta Dilma Rousseff em junho do ano passado. O decreto publicado nesta quinta-feira (18) traz detalhes operacionais para o funcionamento do cadastro. Para criar uma empresa gestora de banco de dados, será necessário ter patrimônio líquido de R$ 20 milhões, o mesmo valor exigido para os bancos.

Pelo texto do Decreto nº 7.829, a inclusão dos nomes no Cadastro Positivo é opcional. Quem quiser participar do cadastro positivo terá que autorizar “em forma física ou eletrônica, diretamente à fonte ou ao gestor de banco de dados”, que serão criados por empresas responsáveis pela coleta, pelo armazenamento e pelo acesso de terceiros aos dados. Ou seja, o consumidor pode dar essa autorização por meio de uma loja onde pretende fazer uma compra financiada ou diretamente à empresa gestora de banco de dados.

O decreto determina que os gestores dos bancos de dados deverão “adotar as cautelas necessárias à preservação do sigilo das informações que lhes forem enviadas”, disponibilizar em seus sites, para verificação do consumidor, quem teve acesso ao seu histórico de crédito nos seis meses anteriores à solicitação e as fontes que encaminharam dados sobre o seu cadastrado, com endereço e telefone para contato.

Pelas regras, o consumidor poderá solicitar que suas informações não sejam acessíveis a empresas específicas ou por período determinado. O que não será permitido, segundo o decreto, é o pedido de exclusão parcial de informações registradas, a não ser em casos de erros.

Dados disponíveis para consulta

Entre os dados que ficarão disponíveis para consulta estão o saldo, a data e o valor da concessão de crédito, o histórico de pagamentos de dívidas e as parcelas não pagas. O consumidor pode pedir ao banco de dados que inclua a informação, por exemplo, que determinada parcela de financiamento ou dívida não foi paga porque está sendo questionada na Justiça.

Fonte:
Agência Brasil