Arquivo da tag: blitz

Bancário fica gravemente ferido após ser atropelado por motorista que fugia de blitz na Paraíba

bancarioO bancário Flaubert Fleance, 35 anos, ficou gravemente ferido ao ser atropelado por um veículo que fugia de uma blitz na cidade de Campina Grande, no Agreste do estado. Ele teve vários ferimentos e foi levado às pressas para o Hospital de Trauma.

Segundo Karina Fleance, irmã da vítima, o bancário estava na calçada e ao se aproximar do semáforo da Avenida Campos Sales, um veículo Honda Fit em alta velocidade, que estava fugindo de uma blitz, tentou passar pelo sinal que estava fechado.

“O motorista fugiu de uma blitz que tinha no sentido Tabernáculo-Centro. Devido ao sinal fechado e muitos carros impedindo a fuga, então ele jogou o carro por cima da calçada, atingindo meu irmão que caminhava com o cachorro. O veículo Honda estava sendo perseguido por dois policiais da CPTRAN, que na perseguição, também passaram por cima da calçada”, explicou Fleance.

Karina disse que Flaubert Fleance teve um sangramento craniano, nariz quebrado em dois lugares e escoriações pelo corpo. O bancário está internado no Hospital de Trauma de Campina Grande e o estado de saúde é considerado estável. A família da vítima informou que vai prestar queixa nesta segunda-feira (6), já que a Delegacia de Trânsito não funciona no fim de semana.

PB Hoje

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Trauma abre protocolo de morte cerebral de agente de trânsito atropelado em blitz

agenteO Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena abriu na manhã deste domingo (22), o protocolo de morte encefálica do agente de trânsito Diogo Nascimento de Souza, 34 anos, atropelado durante blitz da Operação Lei Seca, na madrugada do último sábado (21), no bairro do Bessa, em João Pessoa.

Em entrevista ao Portal MaisPB, a assessoria de comunicação da unidade hospitalar explicou que o paciente foi avaliado por um médico neurocirurgião plantonista, mas passará por mais exames para finalização do laudo e confirmação da morte.Serão feito três exames para diagnosticar a morte cerebral do agente. Ele permanece sedado e respirando com a ajuda de aparelhos na UTI do hospital.

O desembargador Joás de Brito Pereira Filho concedeu habeas corpus e suspendeu o mandado de prisão temporária de Rodolpho Gonçalves Carlos da Silva, suspeito de atropelar o agente de trânsitoO documento foi emitido na madrugada deste domingo (22), por volta das 3h da madrugada.

Nayanne Nóbrega – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Padre embriagado é flagrado em blitz, após bater em moto da PM

padre-embriagadoUm padre foi flagrado embriagado em uma blitz, na madrugada deste sábado (25), depois de ter batido em uma motocicleta da Polícia Militar, no bairro Ouro Preto, na Região da Pampulha em Belo Horizonte. O religioso foi detido, depois de passar por um teste de bafômetro. O exame apontou 0,44 mg/l de álcool no sangue. Acima de 0,34 mg/l é considerado crime de trânsito.

De acordo com a PM, o padre Erli Lopes Cardoso, de 41 anos, dirigia próximo a uma blitz, realizada em dois pontos da Avenida Fleming, zona boêmia da Pampulha. O religoso, que dirigia um veículo modelo Fox, acabou se chocando contra uma moto da PM.

No boletim de ocorrência consta que Cardoso assumiu que ter bebido “duas cervejas e uma dose de pinga”. De acordo com a PM, padre disse que se distraiu enquanto conversava com uma pessoa que estava no banco do carona, quando bateu na moto. Ele disse que tentou frear, mas não conseguiu evitar o acidente.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Durante a abordagem, ficou constatado que o condutor estava com visíveis sinais de embriaguez. O padre teve a carteira de habilitação recolhida. Depois de ser ouvido pela Polícia Civil, ele foi liberado.

O G1 entrou em contato com o padre Eli Lopes Cardoso, que assumiu ter sido abordado pela blitz. O religioso não quis se manifestar.

G1

Jovem acusado de furar blitz da Lei Seca no Bairro de Quadramares em JP; veículo apreendido custa mais de R$400 mil

carroPB Agora obteve nesta segunda (23), a identidade do jovem que foi preso pela policia após tentar furar uma blitz da Lei Seca na noite do último sábado (21) na avenida governador Antônio Mariz, no bairro Quadramares, em João Pessoa.

Segundo informações repassadas pela polícia, Luan Carlos Gadelha de Sá, 22 anos, foi detido por policiais após ter sido perseguido por equipes do Bptran (Batalhão de Policiamento de Trânsito), pois tentou furar o bloqueio policial.O jovem foi levado para a 9ª Delegacia Distrital na bairro de Mangabeira e pagou uma fiança de R$10 mil tendo sido liberado. O que mais chamou a atenção da equipe policial, é que Luan estava conduzindo um Audi V8, perua esportiva que custa R$ 438,7 mi e que foi rebocada para o pátio do Detran.Segundo informações, o Audi V8 faz de 0 a 100 em 4,7 segundos, chegando à velocidade máxima de 250 km/h.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

MAIS DE 3 MIL JÁ FORAM FLAGRADOS PELA LEI SECA: Mais um motorista foi preso, em João Pessoa, depois de tentar fugir do bloqueio montado pela Operação Lei Seca. O condutor de um veículo Audi V8 tentou escapar da fiscalização montada na noite desse sábado (21), na Avenida Governador Antônio Mariz, no bairro Quadramares, mas foi perseguido pelos agentes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran).

O motorista foi conduzido para a 9ª Delegacia Distrital, em Mangabeira, e o veículo foi rebocado para o pátio do Detran.Segundo os agentes, na quinta-feira (19), o mesmo veículo havia escapado de um bloqueio montado pela Operação Lei Seca na Avenida Argemiro Figueiredo, no bairro do Bessa, chegou a ser perseguido, mas conseguiu fugir em alta velocidade. Desta vez, o condutor foi autuado e só deixou a delegacia depois de pagar fiança no valor de 10 mil reais.

Na noite da sexta-feira (20), na Avenida Ruy Carneiro, o condutor de um veículo Corola também foi preso depois de tentar escapar do bloqueio da Operação Lei Seca e só foi liberado do Distrito Integrado de Segurança Pública, no bairro de Manaíra, após o pagamento de fiança de 10 mil reais.

Na fiscalização que começou na noite do sábado (21) e só terminou por volta das 3h da manhã deste domingo (22), foram aplicados 170 testes do bafômetro. Quinze motoristas foram flagrados dirigindo embriagados e um foi preso. De sexta-feira para o domingo, a Lei Seca já flagrou 49 condutores embriagados e prendeu dez.

Balanço – Desde que foi criada, em setembro do ano passado, a Operação Lei Seca já abordou 42.560 veículos e aplicou 38.863 testes do bafômetro. Neste período, 3.012 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito do álcool e 392 foram presos. Só este ano, foram aplicados 29.910 testes do bafômetro. De janeiro até hoje, 2.162 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito do álcool.

PB Agora

 

Foragido por homicídio é preso em blitz com arma e lista de bancos que seriam explodidos na Paraíba

Divulgação / PM
Divulgação / PM

O desempregado Clebson Antônio da Silva, 26 anos, que estava foragido da Justiça por causa de um homicídio, foi preso nesse sábado (28) durante uma blitz na cidade de Campina Grande, Agreste paraibano. O acusado foi abordado por agentes da Companhia de Trânsito (CPTran) e com ele foi encontrada uma lista de bancos que seriam explodidos na Paraíba.

De acordo com informações do relatório da Polícia Militar, Clebson Antônio – que inicialmente se apresentou com o nome de Matheus Henrique do Nascimento – estava dirigindo uma Eco Sport sem placas, quando foi abordado por policiais da CPTran da feirinha do conjunto Severino Cabral.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os policiais iniciaram uma inspeção dentro do veículo e encontraram uma pistola ponto 40, que é de uso restrito das Forças Armadas, um colete balístico, munições e uma lista com vários nomes e localizações de banco que seriam alvo de explosões. Ao consultar o infoseg ficou comprovado que o veículo tinha queixa de roubo no estado do Rio Grande do Norte e ele um mandado de prisão por homicídio.

Segundo a polícia, Clebson Antônio é suspeito de ter participado da explosão ao banco da cidade de Cataurité, no início de setembro deste ano. O acusado foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Polícia de Campina Grande onde ficará a disposição da Justiça paraibana.

Carro roubado no Rio Grande do NorteFoto: Carro roubado no Rio Grande do Norte
Créditos: Divulgação / PM

Juiz detido em blitz nega agressão a PM e diz que filho estava sendo desrespeitado

assessoria
assessoria

O magistrado Sérgio Rocha de Carvalho está sendo apontado pela Companhia de Policiamento de Trânsito de Campina Grande (CPTran-PB), como responsável por causar desordem e agredir policiais militares que realizavam fiscalização de rotina por volta das 23h, desta sexta-feira (02), na Rua Severino Cruz – próximo ao Açude Velho/CG. Em nota, a Associação de Magistrados da Paraíba (AMPB) negou as acusações e revelou sua versão para o caso.

De acordo com o comandante do CPTran-CG, capitão Edmílson Castro, a fiscalização estava ocorrendo quando os policiais perceberam que um dos condutores próximo a blitz estava tentando evitar a passagem pelo local.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Após interceptação das autoridades, foi constatado que o condutor apresentava sinais de embriaguez, se recusou a fazer o teste do bafômetro e não apresentou documentação do veículo ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “Como ele não apresentou a documentação solicitada e se recusou ao teste, estávamos notificando”, ressaltou capitão Castro.

Foi então que seu pai, o juiz Sérgio Rocha de Carvalho, teria chegado a pé, também com sinais de ingestão de bebida alcoólica e questionado quem estava notificando seu filho. “Quando o policial se identificou, ele tentou dar socos e ao tentar ser contido pelos outros policiais, acabou agredindo-os fisicamente, fato comprovado com exame de corpo delito”, informou o comandante.

Tanto o magistrado quanto seu filho e os policiais envolvidos no episódio foram encaminhados à Central de Polícia em Campina Grande, onde um outro juiz (identificado apenas como Horácio), já aguardava a ocorrência e solicitou a liberação de pai e filho. “Mesmo batendo nos policiais, o magistrado foi liberado por conta da prerrogativa de que nenhum juiz pode ser autuado pela prática de crimes afiançáveis”, concluiu o capitão.

Em nota,  a Associação dos Magistrados da Paraíba comentou o fato, informando que os policiais haviam distorcido o episódio. Segue abaixo nota completa.

“A notícia apresenta uma distorção dos fatos por parte dos policiais, trazendo ao público uma versão que não aconteceu. Na verdade, houve um incidente na abordagem do filho do já citado juiz, com relação à aplicação da lei seca, em blitz realizada na noite deste dia 3 de agosto, na cidade de Campina Grande. O jovem abordado foi tratado de forma desrespeitosa e afrontosa, inclusive com ameaça de uso de arma por parte dos policiais.
 
Em virtude do tratamento recebido, o jovem comunicou o fato a seu genitor, o magistrado, que, ao tomar conhecimento do incidente, foi até o local onde a blitz se realizava. Lá chegando, ao se dirigir ao policial responsável acerca do ocorrido, o juiz também foi desrespeitado, sendo tratado de forma afrontosa, tendo em vista que os policiais não usaram de uma abordagem correta com o magistrado, como deveriam utilizar com todo cidadão. O magistrado Sérgio Rocha foi desacatado e, por conta disto, entrou em contato com o magistrado Horácio Melo, presidente da AMPB, solicitando apoio institucional para o momento.
 
Horácio Melo foi ao local da blitz e de lá se encaminhou à Central de Polícia, conversando com a autoridade policial civil e militar, demonstrou ao delegado de plantão e ao policial militar a forma afrontosa como estavam sendo tratados o magistrado e seu filho, já que a abordagem dos policiais foi desrespeitosa, fato inaceitável para qualquer cidadão. Logo após, os dois magistrados se retiraram da delegacia.
 
O presidente da AMPB esclarece ainda que esta versão de que tenha havido lesões não procede. Em nenhum instante os policiais, em conversa com o juiz Horácio Melo, citaram ou apresentaram qualquer tipo de lesão que por ventura tenham sofrido.
 
A AMPB lamenta que tal notícia tenha sido distorcida, até porque a mesma informou que um pretenso laudo foi apresentado pelos policiais, ocorrendo depois do entendimento mantido na delegacia entre as partes, sem requisição da autoridade policial competente”.
Por Pollyana Sorrentino

Polícia Militar realiza blitz para coibir ações irregulares e marginais em Guarabira

blitzA Polícia Militar, através da 2ª CPTran, comandada pelo cap. Osimar, realiza na noite desta sexta-feira (01), uma blitz para coibir ações irregulares e marginais por parte de motoristas que transitam em situação irregular. A ação acontece na Rua Dr. Sales, no centro de Guarabira.

No momento em que a Rádio Rural e o Portal Nordeste1 estiveram acompanhando o trabalho policial, foi registrado a apreensão de algumas motos, algumas já sendo levadas pelo reboque para o pátio da Companhia de Trânsito, localizado na Av. Pe. Geraldo Pinto, no bairro da Primavera.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em entrevista, o cap. Osimar afirmou que esta blitz partiu da orientação do comandante TC Valério, com o intuito de prevenir acidentes causados  por condutores que não possui a carteira de habilitação ou que estejam consumindo bebida alcóolica e efetuando a prisão dos mesmos, assim como a apreensão dos veículos, como é citado no art. 306 do Código de Trânsito Brasileiro.

 

 

 

 

Da Redação / Nordeste1

Com Feliciano Silva

Operação Lei Seca vai contar com viaturas exclusivas para blitz nas principais cidades da PB

O superintendente do DETRAN /PB, Rodrigo Carvalho, comentou que a operação Lei Seca que foi lançada nesta sexta (21) vai atuar em duas frentes a de prevenção e outra na repressão nas principais cidades do Estado e no trabalho de conscientização, Carvalho apontou que vai mostrar na TV uma história real que perdeu um parente.

Carvalho explicou, durante entrevista ao programa Rede Verdade da TV Arapuan desta sexta (21) que já vem sendo realizadas ações integradas entre o DETRAN e o Batalhão de Policiamento de Trânsito desde 2011 e comentou que a partir de hoje a operação ganha outros parceiros como a Secretaria de Comunicação e outros órgãos.

O superintendente destacou a criação de uma logomarca, uma nominação para a operação que é ‘Lei Seca, nossa luta é pela vida’ e ainda a integração com órgãos e equipes atuando uniformemente para que se espalhe pelo estado cada vez mais agregando parceiros. Ele destacou ainda o sindicato dos taxistas e a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) em conjunto com a sociedade civil.

“Vamos partir por duas frentes, uma na parte de prevenção e conscientização com educadores de trânsito e equipes que estamos montando e a partir de hoje já vão fazer visitas nos bares e restaurantes de João Pessoa”, conta. O superintendente destacou também que vai ter programação para Campina Grande, Patos, Sousa, Cajazeiras e as principais cidades do Estado, principalmente em períodos que tenham eventos festivos, onde aumenta o consumo de álcool.

Na TV a campanha vai trazer uma história real de um família que perdeu um parente vítima da mistura de álcool e direção e é voltada para atingir vários públicos. Além disso, o superintendente explicou que hoje o governador está entregando mais 3 viaturas destinadas exclusivamente à Operação Lei Seca.

Carvalho destacou que a meta é a longo prazo e que para começar estão focando em locais onde acontecem mais acidentes, já que a equipe é pequena e não pode abranger todas as cidades. “Temos feito um levantamento de locais, horário e dia da semana, para que possamos fazer abordagem de blitz”, explica. Em João Pessoa, essas regiões são os bairros de Manaíra, Mangabeira, proximidades da Praça da Paz e rodovias onde as pessoas retornam das praias.

Marília Domingues

Capitão do Exército atropela PM em blitz da Lei Seca e é preso

O capitão do Exército Edmar Tadeu de Souza Pereira foi preso na madrugada deste domingo após atropelar um policial militar (PM) durante blitz da Operação Lei Seca, no Rio de Janeiro. Ao ser abordado pelos agentes, o capitão acelerou o carro e atingiu o PM que participava da operação, segundo informou, por meio de nota, o Palácio Guanabara, sede do governo fluminense. Ele foi preso e encaminhado para a 21ª Delegacia Policial, em Bonsucesso, na Zona Norte da cidade, onde responderá a inquérito criminal. O PM o passa bem e fará exame de corpo delito nas próximas 72 horas.

Além do processo por agressão ao policial fardado e no exercício de sua autoridade, o motorista teve o carro rebocado devido a uma série de infrações, entre elas, : recusar-se a fazer o teste do etilômetro (perda de 7 pontos na carteira e multa de R$957,70); transpor o bloqueio (infração gravíssima, perda de 7 pontos na carteira e multa de R$ 191,54); estar com a Carteira Nacional de Habilitação vencida (infração com perda de 7 pontos na carteira e multa de R$ 191,54); e não estar com a documentação obrigatória do veículo (perda de 3 pontos na carteira e multa de R$ 53,20).

Agência Brasil