Arquivo da tag: bispo

Bispo anuncia mudanças na administração da Paróquia de Solânea

Nesta quinta-feira (05), dia da memória de São João José da Cruz, o bispo diocesano de Guarabira, Dom Aldemiro Sena dos Santos, comunicou mudanças na administração da Paróquia Santo Antonio de Solânea. A referida porção do povo de Deus permanecerá sob os cuidados da Ordem dos Padres Cônegos Regulares Lateranenses.

O padre Moisés Rodrigues do Nascimento, CRL, foi designado para a função de pároco e o padre Edmilson Januário da Silva para a função de vigário paroquial.

Dom Aldemiro também confirmou a posse canônica para o próximo sábado, 07 de março, às 19:30h, na Matriz de Solânea.

PASCOM – Pastoral da Comunicação

 

 

Com presença do Bispo da Diocese de Guarabira, Câmara de Solânea aprova doação de terreno para construção da “Fazenda da Esperança”

A Câmara municipal de Solânea tem vivenciado momentos transformadores para a população da cidade. Na última sessão, por exemplo, a aprovação do Projeto de Lei encaminhado pelo Poder Executivo para cessão de terreno público à Diocese de Guarabira com o objetivo de implantação da “Fazenda da Esperança”, trouxe a muitas famílias solanenses, que sofrem na pele com parentes dependentes químicos, um pouco mais de esperança.

Com a presença do Bispo Diocesano Dom Aldemiro, a Câmara esteve tomada por populares que celebraram a importância dessa parceria com a Diocese de Guarabira. Por unanimidade, os vereadores aprovaram o projeto de Lei destacando a importância da “Fazenda da Esperança” para a cidade e região.

O local de tratamento e recuperação de dependentes químicos será instalado no município para atender a população de Solânea e região. O projeto de implantação da “Fazenda Esperança” foi apresentado ao prefeito Kayser Rocha pela Diocese de Guarabira, na pessoa do Bispo Dom Aldemiro Sena.

Dom Aldemiro aproveitou o momento para agradecer a acolhida do prefeito e o apoio dos vereadores aprovando a cessão do terreno. “Só temos que agradecer a grande acolhida nos dada pelo prefeito da cidade para a instalação deste importante espaço que irá beneficiar as famílias da nossa região. Agradecemos também a todos os vereadores que compreenderam a necessidade da doação do terreno para a concretização dessa importante obra”, destacou Dom Aldemiro.

O prefeito Kayser também aproveitou a oportunidade para retribuir o agradecimento à Diocese como também aos vereadores. “Abraçamos essa excelente iniciativa da Diocese em instalar a “Fazenda Esperança” aqui em Solânea e agradeço aos vereadores da nossa cidade que acolheram com muito carinho essa ideia”, defendeu o prefeito, reforçando a importância para os solanenses e moradores de cidades circunvizinhas de um local como esse, que será instrumento de transformação de vidas e desenvolvimento social.

O presidente da Câmara, vereador Flávio Evaristo, também destacou a importância dessa iniciativa, principalmente por permitir que as famílias se sintam mais seguras com seus parentes próximos. “É uma iniciativa louvável e esta Casa jamais poderia se furtar em colaborar com um projeto tão importante para Solânea e região. Sabemos o quanto é difícil para uma família lidar com um dependente químico e a dificuldade em encontrar ajuda. Fico feliz em poder ver nossa Câmara de Vereadores viver momentos importantes como essa para nossa cidade”, complementou Flávio.

Ascom-CMS

 

 

Bispo de Guarabira designa “mudanças temporárias” em Paróquias

A Diocese de Guarabira, na pessoa do bispo diocesano Dom Aldemiro Sena dos Santos, comunicou no domingo (02), na solenidade da Ascensão do Senhor, algumas “mudanças emergenciais e temporárias” de padres, a fim de manter a dinâmica das ações evangelizadoras no âmbito de algumas Paróquias.

Para tanto, o padre Everson Danilo Vasconcelos Santos, administrador da Paróquia Santíssima Trindade de Guarabira, será substituído pelo padre Adauto Tavares Gomes – acumulando com as atividades da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe de Guarabira. O padre Adauto será auxiliados pelos padres da Forania de Guarabira.

O padre Marcos Antônio Paulino dos Santos, administrador da Paróquia São Sebastião de Lagoa de Dentro, se afastará para cuidar de sua saúde. Ele será substituído pelo padre Severino Marques de Farias – acumulando com a administração da Paróquia Nosso Senhor do Bom Fim de Serra da Raiz. O padre Silva, como é conhecido, será auxiliado pelo padre Roberivaldo Antonio da Silva da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Sertãozinho.

Dom Aldemiro esclareceu que as presentes mudanças têm caráter temporário.

Pascom – Pastoral da Comunicação

 

 

Papa Francisco nomeia bispo para a vacante diocese de Guarabira

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta quarta-feira, 04, a decisão do papa Francisco em nomear para a vacante diocese de Guarabira, na Paraíba, padre Aldemiro Sena dos Santos, atualmente pároco da Catedral de Ilhéus, na Bahia. A decisão foi comunicada no jornal “L’Osservatore Romano”.

Aldemiro Sena dos Santos

Atualmente com 53 anos de idade, Aldemiro Sena dos Santos é natural de Ibirataia (BA). Formado em Filosofia e Teologia pelo Instituto de Teologia de Ilhéus, foi ordenado sacerdote em 1992, na Catedral de São Sebastião, em Ilhéus (BA). Como presbítero exerceu, entre os anos de 1993 a 1996, o posto de reitor do Seminário Menor São Domingos Sávi, em Ilhéus. Paralelo a esta experiência, também foi pároco da Paróquia Nossa Senhora da Escada, em Olivença, Ilhéus. De 1996 a 1998, exerceu o sacerdócio na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Barro Preto, Ilhéus.

Entre os anos de 1998 a 2007, Aldemiro foi pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Ilhéus, concomitamente também era coordenador do Centro de Treinamento de Líderes Santa Cruz, na mesma cidade. Em 2006, foi eleito representante do clero diocesano, cargo que ocupou até o ano de 2014. Em 2007, foi nomeado pároco da Paróquia São Francisco de Assis, em Ilhéus.

De 2013 a 2014, padre Aldemiro exerceu o posto de presidente dos presbíteros do regional Nordeste III da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Desde 2015, que exerce a provisão de pároco da Paróquia São Jorge e Catedral de São Sebastião, em Ilhéus. Também é ecônomo da diocese e presidente da Sociedade São Vicente de Paulo, que inclui o abrigo para idosos.

CNBB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Dom Marcelo 1º bispo de Guarabira morre na noite deste sábado (25)

dom marceloÉ com muito pesar, que o Administrador diocesano de Guarabira o Monsenhor Nicodemos, nos informou que na noite deste sábado (25), faleceu na Solenidade da Anunciação do Senhor o Bispo Dom Marcelo Pinto Carvalheira com 88 anos na cidade de Recife-PE, primeiro bispo da Diocese de Guarabira.

Dom Marcelo, foi ordenado padre no dia 28 de fevereiro de 1953, em Roma. Como padre, foi Professor de Teologia no Seminário de Olinda; Diretor Espiritual do Seminário; primeiro reitor do Seminário Regional do Nordeste Olinda; Assistente Eclesiástico da Ação Católica e Subsecretário do Regional Nordeste II da CNBB.

Neste período, Dom Marcelo foi um dos mais importantes colaboradores de Dom Hélder Câmara. Durante o regime militar no Brasil, defendeu os líderes católicos perseguidos, sendo ele mesmo preso e torturado.

Foi nomeado bispo auxiliar da Paraíba, recebendo a sé titular de Bitilio, que abrangia 25 cidades, em 29 de outubro de 1975, sendo ordenado bispo, aos 47 anos, em 27 de dezembro de 1975, pelas mãos de Dom Helder Pessoa Câmara, Dom Aloísio Lorscheider e Dom José Maria Pires.

Em 9 de novembro de 1981, aos 53 anos, foi designado bispo da recém criada Diocese de Guarabira, na Paraíba. Em 29 de novembro de 1995 foi designado para ser Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba, múnus que exerceu até 5 de maio de 2004.

Como bispo e arcebispo, foi membro da Comissão Episcopal de Pastoral da CNBB Nacional (1987-1991 e 1995-1998), responsável pelo setor Leigos e CEBs; Vice-Presidente da CNBB Nacional (1998 a 2004). Participou do Sínodo dos Bispos sobre os Leigos e da Quarta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano]], em Santo Domingo. Foi delegado à Assembléia Especial do Sínodo dos Bispos para a América por eleição da Assembléia da CNBB e confirmado pelo Papa João Paulo II (1997).

Desde já rezemos pela alma de nosso amado bispo Dom. Marcelo e que Deus o receba no seu Reino.

Fonte: PASCOM Diocesana

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Novo Bispo de Guarabira deve ser conhecido até a Páscoa, diz Pe. Joanderson

entrevista-pe-joandersonVacante a mais de cem dias a Diocese de Guarabira espera com ansiedade a nomeação do seu novo Bispo. O escolhido sucederá o Bispo Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, que assumiu a Diocese de Nazaré da Mata (PE) em 18 de setembro de 2016.

Nesta sexta-feira (06), o tema foi destacado pelo administrador paroquial da Catedral de Guarabira, padre Joanderson Marinho de Lira, que ao ser questionado sobre a sucessão no episcopado, informou que até a Páscoa existe uma grande possibilidade de ser divulgado o novo Bispo da Diocese de Guarabira. “Estamos esperançosos que até a Páscoa seja anunciado o nome do novo Bispo de Guarabira. Estamos em oração”, informou.

Este ano, o domingo de Páscoa será celebrado em 16 de abril.

A Anunciatura Apostólica do Brasil já coletou os nomes de pretensos candidatas. As indicações foram feitas pelos Bispos do Regional Nordeste 2 composto pelos Estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Alagoas. Os padres integrantes do Colégio de Consultores também opinaram. No entanto, as sugestões de nomes são guardadas em absoluto sigilo.

O padre Joanderson também citou que até a chegada do novo pastor os trabalhos administrativos e pastorais seguem normalmente sob a condução do administrador diocesano, Monsenhor José Nicodemos, auxiliado pelos padres com assento no Colégio dos Consultores.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Ex-seminarista da PB diz ter sofrido assédio sexual de bispo Dom Aldo

Depoimento traz acusações contra Dom Aldo Pagotto (Foto: Reprodução)Depoimento de ex-seminarista traz acusações de assédio sexual contra Dom Aldo Pagotto, ex-arcebispo da Paraíba (Foto: Reprodução)

 

O depoimento de um ex-seminarista da Paraíba traz novas acusações de assédio sexual contra o bispo emérito dom Aldo Di Cillo Pagotto, que foi arcebispo da Paraíba até julho deste ano, quando renunciou ao cargo. O G1 teve acesso a um trecho do depoimento de uma das três testemunhas citadas pela defesa de Mariana José Araújo da Silva, que foi acusada pelo bispo de calúnia e difamação. O relato ao Ministério Público do Trabalho (MPT) foi anexado a uma ação na Justiça comum. Ao G1, a defesa do religioso nega todas as acusações.

“Que o arcebispo aconselhou o depoente que ‘deixasse de besteira e que vocação seria irrelevante para um jovem bonito e apreciado como o depoente, acariciando os seus órgãos sexuais; que o arcebispo disse então ao depoente: ‘vamos fazer o ato! Só tem nós dois aqui e ninguém vai nos incomodar’, fazendo gestos obscenos com seu órgão sexual. Que o arcebispo acariciou o seu próprio órgão sexual”, diz um trecho do depoimento.

Os depoimentos, segundo a defesa de Mariana, “revelam, de forma assustadora, uma verdadeira rede de pedofilia incrustada dentro da Igreja Católica, comandada pelo Querelante, seja pela ação ou omissão”.

O depoimento foi dado no dia 30 de novembro de 2015 ao procurador do Trabalho Eduardo Varandas Araruna, durante a investigação preliminar. Os depoimentos, colhidos durante as investigações do Ministério Público do Trabalho, ficaram disponíveis para consulta depois que a defesa de Mariana os anexou em suas alegações do processo que corre na Justiça comum.

O processo contra Dom Aldo, no âmbito da Justiça do Trabalho, corre em segredo de justiça. No entanto, a ação de queixa-crime movida por Dom Aldo contra Mariana, na Justiça Estadual, é de consulta pública.

O advogado de Dom Aldo, Sheyner Asfora, disse ao G1 que o bispo emérito nega qualquer tipo de envolvimento em casos de assédio sexual e pedofilia e afirma que não foi autor de nada que está descrito nos depoimentos. Ele ainda afirma que havia um grupo dentro da Igreja que fazia oposição a Dom Aldo e que essas pessoas poderiam estar por trás tanto da carta escrita por Mariana – que denuncia acobertamento de casos de pedofilia por parte de padres e seminaristas – quanto dos depoimentos dados ao MPT.

Asfora explicou, ainda, que tinha solicitado acesso ao conteúdo dos depoimentos em juízo, mas teve o pedido negado. Ele enfatizou que o processo tramita em “segredo absoluto perante o MPT. “Por incrível que pareça, numa ação penal em que ele é vítima, ele é surpreendido com esses depoimentos. Em vez de ela se defender, a estratégia dela é criminalizar Dom Aldo”, comentou.

A assessoria de imprensa da Arquidiocese da Paraíba informou que, como o processo foi movido pela pessoa de Dom Aldo, não vai se pronunciar sobre o caso.

Entenda o caso
Em uma carta enviada ao Vaticano em 2015, uma mulher relatou que Dom Aldo mantinha relação afetiva e sexual com um jovem de 18 anos e permitia e encobria o relacionamento de padres e seminaristas com crianças e adolescentes. No mesmo ano, segundo a agência de notícias AFP, o arcebispo foi alvo de visitas canônicas e teria sido impedido de ordenar novos padres.

No mês de julho deste ano, Dom Aldo apresentou uma carta de renúncia, que foi aceita pela Congregação para os Bispos e um decreto do Papa Francisco sobre a renúncia foi publicado no site do Vaticano. Ao aceitar a renúncia de Dom Aldo, o Papa nomeou Dom Genival Saraiva de França como Administrador Apostólico da Arquidiocese até que um novo arcebispo seja nomeado.

Na carta, Dom Aldo, que esteve à frente da Igreja Católica na região de João Pessoa por 12 anos, afirma que cometeu erros “por confiar demais, numa ingênua misericórdia”. “Acolhi padres e seminaristas, no intuito de lhes oferecer novas chances na vida. Entre outros, alguns egressos, posteriormente suspeitos de cometer graves defecções, contrárias à idoneidade exigida no sagrado ministério”, destaca.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Diocese ganha 16 diáconos permanentes e bispo anuncia criação de diaconias

DiáconosNesta sexta-feira, dia 22 de abril , na Catedral Nossa Senhora da Luz, em Guarabira, às 19h, serão ordenados 16 diáconos permanentes para a Diocese de Guarabira, pela imposição das mãos e oração Consecratória de dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, bispo diocesano.

Há mais de 4 anos os futuros diáconos se preparam para o serviço na Igreja através da formação oferecida pela Escola Diaconal São Lourenço.

O bispo de Guarabira também anunciou que criará Diaconias para que cada Diácono Permanente integre uma Comissão de Pastoral para servir na formação e atitudes concretas dos diversos serviços e movimentos da Diocese.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 

diocesedeguarabira

Vaticano decide investigar bispo por perseguir padres e ser omisso ao não apurar denúncias

d-tome-ferreiraO Vaticano instaurou sindicância para apurar denúncias de que o bispo de São José do Rio Preto, no interior paulista, d. Tomé Ferreira da Silva, teria sacado dinheiro da conta da diocese e entregado ao seu motorista, com quem manteria um relacionamento amoroso.

Na iminência de ser descoberto por manter a relação, o bispo teria sacado “quantia exorbitante” e dado ao motorista para que ele deixasse o cargo e a cidade. O bispo também é acusado de perseguir padres e ser omisso ao não apurar denúncias contra sacerdotes que estariam usando dinheiro da igreja.

Na quinta-feira (25), d. Tomé falaria a 120 padres da diocese. Ele nega as acusações. Disse ao Colégio de Consultores da Diocese e a integrantes do Conselho de Presbíteros que são boatos.

O suposto namorado do bispo teria sido contratado em março de 2013, quando d. Tomé chegou a Rio Preto. Mas o motorista teria trabalhado na diocese somente até 30 de agosto do mesmo ano. A troca teria ocorrido porque a diocese não tinha mais necessidade de um motorista.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Papa

O pedido de investigação partiu do papa Francisco à Nunciatura Apostólica em Brasília, que encarregou o cardeal-arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer, de presidir as investigações. Em visita-surpresa a Rio Preto, d. Odilo ouviu d. Tomé, que negou as denúncias.

Segundo um padre, o cardeal também conversou com o ex-motorista, o gerente da agência na qual a diocese mantém conta bancária, com padres do Colégio de Consultores e com sacerdotes que denunciaram o bispo.

O padre disse ainda que o cardeal fez perguntas sobre um abaixo-assinado enviado por fiéis ao Vaticano. Eles pediam a saída do bispo porque ele teria deixado de investigar padres que estariam abusando do dinheiro da Igreja e não teria punido um padre acusado de assediar três ex-secretárias de sua paróquia.

Em nota, a assessoria de d. Odilo disse que ele não comentaria o caso, mas que confirma a visita “fraterna e privada” a d. Tomé. “Na ocasião, também conversou com outras pessoas sobre a diocese.” Até as 22h, a reportagem não havia conseguido localizar d. Tomé. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Paraíba

Um ex-padre, que preferiu o anonimato, afirmou que a Arquidiocese da Paraíba estaria passando por uma ‘intervenção branca’. De acordo com ele, a intervenção teria se dado por conta de um suposto dossiê  que acusaria Dom Aldo Pagotto de acobertar supostas práticas de pedofilia e homossexualismo dentro da igreja. Além disso, haveria denúncias da suposta prática de grilagem contra Dom Aldo à época em ele foi bispo de Sobral, no interior norte do Ceará.

A Arquidiocese da Paraíba negou qualquer intervenção programada pelo Vaticano.  “Não procede. Não existe nenhum processo de intervenção na Arquidiocese. Nem no momento, nem marcada para acontecer”, garantiu.

No início do ano, o arcebispo teria sido chamado teria sido chamado às pressas para dar explicações ao representante do papa Francisco no Brasil, Dom Giovanni d’Aniello, em Brasília, informação também negada pela assessoria da Arquidiocese.

Em 2013, já no cargo de arcebispo da Paraíba, dom Aldo disse que teria encaminhado ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) denúncia de pedofilia contra dois padres da Igreja Católica.  A denúncia teria sido entregue por Dom Aldo diretamente a Oswaldo Trigueiro, enquanto este era procurador geral do Ministério Público do Estado.

Com UOL

Bispo emite nota e alerta contra suposto falso padre que circula em território diocesano

nota oficialO bispo diocesano de Guarabira, Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, divulgou uma nota oficial alertando aos fiéis sobre um suposto falso padre que circulava na cidade de Solânea e que gerou grande repercussão na mídia local nos últimos dias.

O homem acusado ainda possui identidade desconhecida apresentando-se por Ernildo Silva. Em sua passagem por Solânea, foi recebido em casa de familiares, teve acolhimento na igreja local, em comunidades, ministrou palestras e concedeu entrevista à emissoras de rádio, celebrou missas, mas não há registros que atendeu confissões.

Com a nota, o objetivo de Dom Lucena é fazer com que os diocesanos não autorizem nenhum ato litúrgico a pessoas desconhecidas e sem identificação religiosa, e que, em caso de dúvida, comunique à Cúria Diocesana de Guarabira para os procedimentos cabíveis.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

nota

Pascom