Arquivo da tag: benefícios

INSS cria estratégia para agilizar concessão de benefícios

A partir desta sexta-feira (9), o INSS começa a trabalhar mecanismos para tentar zerar a fila de espera por benefícios. A Estratégia Nacional de Atendimento Tempestivo (ENAT), criada a partir de uma resolução publicada no Diário Oficial da União desta sexta, determina que unidades da Previdência Social e a administração geral do instituto comecem a investir em ações para otimizar a gestão, aumentar a produtividade e a eficiência na análise dos pedidos e na conclusão dos requerimentos de reconhecimento inicial de direitos.

A medida trata dos pedidos de reconhecimento inicial de direitos e prevê que estes sejam concluídos em até 45 dias a partir da entrada dos documentos pelos beneficiários. Apenas casos que tenham pendências de cumprimento de exigência por parte do segurado requerente estariam fora dessa exigência.

Diante da nova estratégia, tanto a Administração Central do INSS, quanto superintendências regionais, gerências e agências da Previdência Social serão obrigadas a reforçar quadros técnicos, logísticos e humanos, para assegurar, de forma permanente, o atendimento tempestivo aos segurados e beneficiários da Previdência Social.

Reprodução

Atualmente, o órgão tem milhões de pedidos aguardando uma decisão. Com a definição da celeridade da análise como regra definitiva, serão definidas metas de atendimento e monitoramento da eficiência e produtividade dos serviços prestados pelo instituto.

O presidente do INSS, Renato Vieira, chegou a sinalizar que até a dinâmica de trabalho poderia ser alterada para que os servidores passassem a ser remunerados a partir de controle de produtividade.

Pelo texto, o órgão também ficará obrigado a divulgar aos servidores, às unidades, aos órgãos de Controle externos e internos e à sociedade, periodicamente, os avanços obtidos com a implementação da estratégia e adotar providências necessárias para aumentar o volume de concessões automáticas de benefícios, com controle e segurança desses benefícios.

Para estimular a implementação do programa, ainda serão mapeadas boas práticas nacionais e internacionais e estimuladas medidas de gestão que contribuam para o aumento da eficiência da análise dos requerimentos de reconhecimento de direitos.

 

 

Agência Brasil

 

 

Quem recebe benefícios do INSS pelo banco precisa provar que está vivo para manter pagamento

Os segurados do INSS que recebem seus benefícios por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético precisam comprovar que estão vivos para continuar a ter os valores pagos. Esse procedimento, que passou a valer em 2012, deve ser feito a cada 12 meses. O objetivo é evitar pagamentos indevidos e fraudes.

No fim de junho, um idoso de 90 anos precisou percorrer 30 km da zona rural da Lapa, na região metropolitana de Curitiba, até o centro da cidade e depois ser carregado no colo para dentro da agência do Banco Brasil para provar que estava vivo e desbloquear o pagamento da aposentadoria. No entanto, segundo o INSS, a prova de vida poderia ter sido feita com a visita de um servidor do INSS em sua casa.

Como fazer a prova de vida

Atualmente, há três formas de fazer a comprovação de vida.

1) No banco

A principal é comparecer ao banco no qual o benefício é recebido com um documento de identificação com foto. Algumas instituições bancárias já fazem uso da biometria, mas, mesmo assim, é necessário o uso de senha. Por isso, o procedimento é feito dentro da agência.

Os bancos onde são realizados esses pagamentos costumam emitir comunicados sobre a necessidade de fazer a prova de vida por meio de mensagens informativas nos caixas eletrônicos e sites.

A rede bancária pode pedir a prova de vida na data do aniversário do beneficiário ou na data de aniversário do benefício.

Os beneficiários que não puderem ir às agências bancárias podem realizar a comprovação de vida por meio de representante legal ou pelo procurador do beneficiário legalmente cadastrado no INSS ou na instituição financeira responsável pelo pagamento do benefício.

2) Nas agências do INSS

Para os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, é possível também agendar para ser atendido em uma agência do INSS. O agendamento pode ser feito pela Central de Atendimento 135 ou pelo serviço Meu INSS.

3) Recebendo uma visita de um servidor do INSS

Já os segurados com mais de 80 anos e beneficiários com dificuldades de locomoção podem agendar para que um servidor do INSS vá até sua residência ou outro local onde estiverem para fazer o procedimento.

No caso dos beneficiários com dificuldade de locomoção, o agendamento da visita de um servidor deve ser feito perante apresentação de atestado médico ou declaração emitida pelo hospital em uma das agências do INSS, com agendamento prévio.

Todos esses agendamentos também podem ser feitos pela Central de Atendimento 135 e pelo Meu INSS.

Quem mora no exterior

Os segurados que moram no exterior também podem fazer a comprovação de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS, de atestado de vida emitido por consulado ou pelo Formulário Específico de Atestado de Vida.

Se usar o formulário, a assinatura deverá ser feita na presença de um notário público local, que fará o reconhecimento da assinatura por autenticidade. Esse documento deverá ser encaminhado às Repartições Consulares Brasileiras para legalização.

Nos países com os quais o Brasil mantém acordo internacional, o documento deverá então ser enviado para a Agência da Previdência Social responsável pela operacionalização do acordo com o país. No caso de outros países, o documento deverá ser enviado à Coordenação Geral de Gerenciamento de Pagamento de Benefícios (SAUS – Quadra 2 – Bloco O – 8º andar – Sala 806 – CEP 70.070-946 – Brasília).

Quem não prova vida perde direito

Quem não fizer a prova de vida ao final de 12 meses da última comprovação terá o pagamento do benefício bloqueado.

Segundo o INSS, a liberação do benefício é automática assim que o segurado ou representante legal compareça para o procedimento. Após seis meses sem comprovação de vida, o benefício é cortado.

Último balanço divulgado pelo INSS mostra que, em junho, dos mais de 35 milhões de beneficiários, 626.171 não haviam comparecido aos bancos no período de 12 meses da última comprovação. Só em São Paulo eram 159 mil pessoas, em Minas Gerais, 82 mil, e no Rio de Janeiro, 49 mil.

G1

 

 

Bolsonaro diz que benefícios podem ser suspensos já no dia 25

O presidente Jair Bolsonaro disse que a não aprovação pelo Congresso Nacional de um projeto do governo que pede crédito suplementar fora da “regra de ouro” levará à suspensão “já no próximo dia 25” de pagamentos de benefícios a idosos e pessoas com deficiência.

“Nos meses seguintes faltarão recursos para aposentadorias, Bolsa Família, PRONAF, Plano Safra”, afirmou o presidente, em mensagem publicada em sua conta oficial no Twitter no sábado.

“Acredito na costumeira responsabilidade e patriotismo dos deputados e senadores na aprovação urgente da matéria”, acrescentou Bolsonaro.

No final de maio, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, disse que o projeto do governo que pede o crédito suplementar precisaria ser aprovado pelos parlamentares até meados de junho, entre os dias 14 e 16, para não prejudicar o fluxo de pagamento de gastos do governo.

Uma hora após as mensagens publicadas por Bolsonaro, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também se manifestou no Twitter sobre o projeto do governo, que pede autorização para um crédito suplementar de 248,9 bilhões de reais.

O projeto é necessário para que o governo cumpra a regra de ouro, um dispositivo da Constituição que proíbe que a União realize operações de crédito que superem o montante de despesas de capital do Orçamento anual.

Isso significa, na prática, que o governo não pode contrair dívidas para pagar despesas correntes para manutenção da máquina pública. Essa regra, no entanto, pode ser contornada com autorização expressa do Congresso.

“Muito bom o presidente Jair Bolsonaro, enfim, ter mostrado preocupação com este tema”, afirmou Maia no Twitter. Ele afirmou ainda que a matéria, enviada pelo governo em 11 de março, “já faz parte da preocupação do Congresso desde o início do ano”.

Em outras mensagens, Maia defendeu o Congresso, ao afirmar que os parlamentares já aprovaram “projetos fundamentais” e também rejeitaram “projetos que faziam mal ao Brasil”.

“Até agora, alguns programas do governo estão parados, mas não pelo atraso na aprovação de algum projeto de lei”, acrescentou Maia.

As discussões sobre o projeto que trata do crédito suplementar devem ser retomadas na terça-feira na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso.

 

Exame

 

 

João Azevedo participa do ODE em Solânea e entrega benefícios para a região

O governador João Azevedo participou, na tarde deste sábado (13), na cidade de Solânea (2ª Região Geoadministrativa), da quarta audiência pública regional do Orçamento Democrático Estadual – Ciclo 2019. Na audiência o chefe do executivo ouviu e respondeu às reivindicações da população, prestou contas das ações e destinou benefícios para a região.

João Azevedo abriu à plenária assinando Termo de Cooperação Técnica, com o município de Solânea, Bananeiras, Serraria, Casserengue, Damião, Arara e Borborema, visando o aparelhamento e a operacionalização do matadouro público de Solânea.

O chefe do executivo ainda fez a entrega de benefícios de microcréditos do Empreender Paraíba, no valor de quase R$ 306 mil, beneficiando 52 empreendedores da região. Também assinou ordem de serviço para a iluminação do campo de futebol da cidade de Logradouro, no valor de R$ 162 mil, e fez a entrega de laboratórios de ciências aplicadas (dois de instalação elétrica e dois de energia solar) para as Escolas Técnicas Estaduais de Solânea e Bananeiras.

“Na próxima semana iremos lançar o edital de concurso para a contratação de mais 1.000 novos professores para a rede estadual de ensino. Iremos também convocar mais 500 policiais militares aprovados no último concurso. E implantaremos mais de 1.500 câmeras de segurança em todo o estado”, disse o governador ao prestar contas das ações do governo.

O governador falou ainda da satisfação em estar na região de Solânea participando de mais uma audiência. “Essa é a Paraíba que nos motiva. É aqui que estamos definindo, mais uma vez, os destinos dos recursos do nosso estado. O Orçamento Democrático é uma política consolidada e que jamais deverá deixar de existir. Estamos juntos discutindo o futuro da Paraíba”, afirmou o chefe do executivo.

O prefeito da cidade de Solânea, Kaiser Rocha, falou da satisfação de sediar mais uma audiência e pleiteou melhorias nas condições do matadouro público da cidade. “Temos o abatedouro com a estrutura física pronta e o governador vai equipá-lo conforme anunciado aqui por ele. O governador está atendendo a um pedido da nossa comunidade que sonha com essa obra há mais de duas décadas”, agradeceu o prefeito pela assinatura do termo de compromisso.

Mais de 1.200 pessoas participaram da audiência que elegeram como prioridades de investimentos para a região a educação (184 votos), área mais votada, seguida da saúde (181 votos) e educação infraestrutura (165 votos).

O conselheiro do Orçamento Democrático, Helson Santos, da cidade de Casserengue, fez a reivindicação em nome dos demais conselheiros da região. “Pra mim é uma honra e um prazer fazer parte deste instrumento. Casserengue tem três demandas fundamentais para a cidade, que é a construção de uma escola estadual, a interligação das cidades de Barra de Santa Rosa a Casserengue, além da duplicação da caixa d’água de nossa cidade”, reivindicou ao governador o conselheiro.

A audiência em Solânea contou com a participação da vice-governadora Lígia Feliciano, do deputado Federal Damião Feliciano, além dos deputados estaduais, Adriano Galdino – presidente da Assembleia Legislativa -, João Gonçalves, Hervázio Bezerra, Chió e Ricardo Barbosa.

O Governo do Estado tem disponibilizado o aplicativo do OD Estadual para a indicação das prioridades, pela população, por meio do Portal da Cidadania (www.portaldacidadania.pb.gov.br), onde as pessoas podem indicar quais obras e ações gostariam que fossem desenvolvidas nas regiões. Cada pessoa pode indicar até três obras, e a validação do voto deve ser feita no dia e no local da audiência.

Investimentos– Saúde, educação e infraestrutura foram as prioridades eleitas no ciclo anterior. João Azevedo apresentou alguns dos investimentos nestas áreas. “Mais de R$ 300 milhões foram destinados para custeios dos hospitais da região. Também construímos a Unidade Mista de Saúde, de Cacimba de Dentro (R$ 4,2 milhões). Na área da educação estão previstos mais de R$ 250 milhões em obras para todo o estado. Vamos reformar a Escola Senador Humberto Lucena, de Cacimba de Dentro (R$ 1,2 milhão) e a Escola Alfredo Pessoa de Lima, em Solânea (R$ 1,2 milhão)”, afirmou o gestor.

Na área da infraestrutura, João Azevedo anunciou que vai licitar as obras para a construção de uma passagem molhada, em Belém, reformar o Núcleo de Produção de Alimentos de Araruna, e recuperar a urbanização de acesso da rua Nova/Giradouro, em Belém. Investimentos que somam quase meio milhão.

contam com a presença do governador João Azevedo, e de toda a comitiva do governo, e é um momento em que as pessoas elegem as prioridades de investimentos para as suas respectivas regiões, além de quais obras, ações e serviços gostariam que fossem implantados ou melhorados em suas comunidades. O Orçamento Democrático Estadual já deliberou mais de R$ 10 bilhões em obras, ações e serviços demarcados nas peças orçamentárias, ao longo dos últimos anos de existência da ferramenta (2011 a 2018).

Calendário das audiências:

26/04 – Sousa (Ginásio da UFCG, BR-230)

27/04 – Cajazeiras (Ginásio da ECIT Profª Nicéa Claudino Pinheiro, BR-230)

03/05 – Campina Grande (Ginásio da ECIT Bráulio Maia Júnior – Dinamérica)

04/05 – Sumé (Ginásio da E.C.I Professor José Gonçalves de Queiroz, Centro)

10/05 – Catolé do Rocha (Ginásio do Colégio Normal Francisca Mendes, Centro)

11/05 – Pombal (Ginásio da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Arruda Câmara, BR-230)

17/05 – Cuité (Ginásio da ECIT Jornalista José Itamar da Rocha Cândido, BR-104)

18/05 – Guarabira (Ginásio da ECIT Professor José Soares de Carvalho, Primavera)

24/05 – Patos (Ginásio “O Gelão”, Jatobá)

25/05 – Soledade (Ginásio da Escola Estadual Dr. Trajano Nóbrega, Soledade)

30/05 – Itabaiana (Pátio interno da ECIT – Dr. Antônio Batista Santiago)

31/05 – Mamanguape (Ginásio da ECIT – João Da Matta Cavalcanti De Albuquerque, Conjunto Nossa Senhora da Penha I)

01/06 – João Pessoa (Espaço Cultural/Praça do Povo, Tambauzinho)

Fotos: Francisco França

Secom-PB

 

 

Estudo aponta novos benefícios de tomar café da manhã

Você provavelmente já ouviu falar que ela é a refeição mais importante do dia. Se você ainda tinha alguma dúvida de que, de fato, ela faz superbem para a saúde, saiba que um estudo recente apontou novos benefícios de tomar café da manhã.

A pesquisa feita pela Universidade de Tel Aviv, de Israel, concluiu que ter uma alimentação energética no início do dia pode promover perda de peso, menor apetite e melhor controle de diabetes com o uso de menos insulina.

Mais sobre café da manhã

O estudo foi feito com pacientes obesos e com diabetes do tipo 2, que por três meses foram submetidos a duas dietas focadas na perda de peso – uma com três refeições diárias e outra com seis –, com o mesmo número de calorias ao todo.

O resultado apontou que o grupo que mantinha três refeições por dia emagreceu 5 kg. Já o outro, de seis refeições, engordou 1,4 kg.

 

womenshealthbrasil

Governo anuncia cancelamento de 422 mil benefícios sociais

Após um trabalho de revisão de benefícios sociais concedidos pelo governo federal, 422 mil serão cancelados, sendo 228 mil auxílios-doença, 43 mil aposentadorias por invalidez e 151 mil benefícios de Prestação Continuada (BPC). O trabalho de revisão de benefícios vai continuar até o fim do ano. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (16), em Brasília, pelos ministros do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, e do Planejamento, Esteves Colnago.

Diversos benefícios de programas sociais estão sendo revisados pelo governo federal, para verificar se os beneficiários ainda cumprem os requisitos apresentados no momento da concessão do auxílio. Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, o objetivo é revisar 1,8 milhão de benefícios, entre auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Após o pente fino, a expectativa do governo é chegar a 1,1 milhão de benefícios mensais. A economia total com as medidas pode chegar a R$ 20 bilhões.

Auxílio-doença

No caso do auxílio-doença, os beneficiários foram convocados para novas perícias. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, na primeira fase, entre 2016 e fevereiro de 2018, foram realizadas 252 mil revisões de um universo de 553 mil previstas. Destas, 228 mil foram canceladas, seja por indicação da perícia ou por não comparecimento, um índice de cerca de 82%.

Desde agosto de 2016, a revisão de auxílio-doença gerou economia de R$ 7,6 bilhões.

Aposentadoria por invalidez

Quarenta e três mil benefícios de aposentadoria por invalidez serão cancelados. Neste caso, como há um processo de transição para o cancelamento total, que se estende por um ano e meio, a economia em 2018 será de R$ 500 milhões mas pode chegar a R$ 5 bilhões em 2019.

Prestação Continuada

O Benefício de Prestação Continuada é oferecido a 4,4 milhões de beneficiários de baixa renda, sendo 2,4 milhões de idosos e 2 milhões de pessoas com deficiência.

O governo vai cancelar 151 mil benefícios de pessoas que não atendem mais os requisitos mínimos para receber o auxílio. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, a economia com os cancelamentos pode chegar a R$ 1 bilhão por ano.

GovData

A revisão do BPC, especificamente, foi feita a partir da uma nova plataforma de integração de dados de bancos e sistemas do governo federal, denominada GovData. A plataforma integra dados de 14 bases e a expectativa é de que outras sejam incorporadas brevemente.

“As bases vão ser atualizadas mensalmente. Todo mês o governo vai poder saber se o dinheiro está sendo bem alocado e se as pessoas cumprem os requisitos mínimos pra continuar a receber [o benefício]”, informou o ministro do Planejamento, Esteves Colnago.

Com o GovData, a expectativa é de facilitar o trabalho de cruzamento de dados. Por exemplo, se o Ministério do Desenvolvimento Social quisesse dados de carteira de motorista, teria de fazer um pedido específico ao Departamento Nacional de Trânsito e firmar um acordo neste sentido. Se quisesse informações adicionais de situação de emprego, necessitaria de um outro acordo com o Ministério do Trabalho.

“O GovData funciona como único repositório para onde vão as bases de dados de interesse. Mas mais do que isso, temos também uma série de recursos de análise estatísticas, geração de tendências e outras ferramentas de ciências de dados”, explicou o secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Gleisson Rubin.

O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, destacou a importância do GovData, que permite mais cruzamentos com periodicidade menor, mas destacou que a plataforma não substitui os gestores.

“Simples cruzamento de dados não substituem gestor. Eles precisam ser cruzados mas precisam ser interpretados pelo gestor. Cruzamento simplesmente sem a crítia de quem conhece a regra geram distorções. O GovData é importante, todos devem aderir à plataforma. Mas é importante que não se imagine que ela substitui o conhecimento de cada ministério e o olhar de quem conhece os programas”, ponderou Beltrame.

Privacidade

A implantação da plataforma ocorre no momento em que o Congresso Nacional discute uma lei de proteção a dados pessoais. Uma das polêmicas no debate é até que medida os órgãos públicos devem ser regidos por ela, obedecer os princípios e seguir as obrigações.

Questionado na entrevista se o governo federal seria ou não regido pela lei, o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, afirmou que não, com algumas exceções. “A gente vai ter todo o cuidado possível, mas precisamos ter acesso às informações”, disse.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Barba pode trazer benefícios à saúde, diz pesquisa

A barba se tornou tendência ao longo dos últimos tempos, sendo usada por diversos famosos como George Clooney, Rodrigo Hilbert, David Beckham, Hugh Jackman e Brad Pitt. Independentemente das diferentes formas, o cuidado com a aparência da barba virou prioridade para muitos homens.

Porém, a barba não é apenas sinônimo de beleza, ela também pode fazer bem para saúde. Um estudo, realizada por pesquisadores Universidade de Southern Queensland, na Austrália, constatou que a barba protege contra alergias, tosse e ainda funciona como protetor solar.

Para análise, os cientistas colocaram manequins ao sol, dos quais metade recebeu uma barba feita de Barba de pau (uma espécie de planta que se apoia em outras para viver), enquanto a outra parte continuou com a cara lisinha. Após isso, eles mediram a quantidade de radiação absorvida por cada um deles.

Os resultados mostraram que aqueles que tinham barba tiveram quase 35% menos de exposição aos raios UV. Os pesquisadores descobriram que dependendo do tamanho e grossura dos pelos, a barba pode funcionar como um protetor solar com FPS de até 20.

Além disso, revelaram que o bigode serve como uma barreira de proteção contra as bactérias trazidas pela poeira, sendo que em alguns casos essa sujeira pode desencadear os sintomas da asma.

Notou-se também que quando a barba é longa a ponto de cobrir parte do pescoço, os ataques de tosse causados por inflamações na garganta podem durar menos tempo, isso porque ela deixa a região mais aquecida.

Os pesquisadores mostram que a barba ainda é capaz de manter a região facial mais jovem, a explicação para isso é que a pele se protege melhor contra o vento e permanece hidratada por mais tempo.

Contudo, assim como os cabelos, a barba também acumula impurezas ao longo do dia e, por isso, precisa ser higienizada diariamente. A solução é lavar o rosto duas vezes ao dia ou após as refeições com um sabonete neutro, que é menos propenso a causar irritações.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Revisão do INSS cancela 2 mil benefícios e economia já passa de R$ 34 mi na PB

Os gastos com auxílio-doença pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Paraíba sofreram redução superior a R$ 34,2 milhões desde o início do pente-fino que revisa os benefícios, no segundo semestre do ano passado.

Ao Portal Correio, o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) informou que até o dia 12 de maio foram realizadas 2.644 perícias e, a partir do resultado delas, 2.046 benefícios foram cancelados. Segundo o órgão, essas pessoas não passavam por avaliação médica há mais de dois anos.

Além disso, 367 benefícios foram convertidos em aposentadoria por invalidez, 75 em auxílio-acidente, oito em aposentadoria por invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício e 148 pessoas foram encaminhadas para reabilitação profissional.

Ainda conforme o governo federal, a ausência de convocados levou ao cancelamento de outros 214 benefícios na Paraíba. O objetivo é revisar 13.221 benefícios de auxílio-doença no estado.

Dados nacionais

Em todo o Brasil, a economia com cancelamento de auxílios-doença já atinge a casa dos R$ 2 bilhões. Mais de 126,2 mil benefícios foram revisados e 81% deles foi cancelado, totalizando mais de 102,6 mil. O não-comparecimento já levou ao cancelamento de 11,5 mil benefícios.

Além disso, 17,3 mil benefícios foram convertidos em aposentadoria por invalidez; 1,3 mil em auxílio-acidente; 629 em aposentadoria por invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício e 4,2 mil pessoas foram encaminhadas para reabilitação profissional.

Ao todo, o INSS vai convocar 1,7 milhão de pessoas. Até o momento, foram enviadas 322,8 mil cartas de convocação. Após receber o documento, o segurado tem cinco dias úteis para agendar a perícia pelo número 135. Quem não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.

Por Amanda Gabriel do Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

INSS começa a pagar benefícios atrasados a mais de 81 mil pessoas

Começa a ser pago nesta terça-feira (2) o quinto lote dos benefícios atrasados devidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) àqueles que tiveram o cálculo revisto do que receberam por incapacidade ou pensões por morte entre 2002 e 2009.

Segundo o INSS, serão pagos R$ 749,6 milhões a 81,6 mil beneficiários. O quinto lote começa a ser pago nesta terça (2) e termina no dia 8, de acordo com o cronograma previsto pelo INSS. A data vai depender do final do número do benefício.

O benefício pode ser consultado na internet ou por meio da Central de Atendimento 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h. Para realizar consulta pelo site, o segurado deverá ter senha cadastrada.

A revisão é automática. Aqueles que devem receber o benefício atrasado, receberam uma carta do INSS com as informações do pagamento. O quinto lote corresponde ao pagamento daqueles com até 45 anos e benefício ativo em 2012. Estão no grupo aqueles que receberão entre R$ 6.000,01 e R$ 15 mil. Exceto no caso de falecimento do titular, não é necessário que os beneficiários procurem uma Agência da Previdência Social.

São Paulo é o estado que concentra o maior número de pagamentos, são 27,5 mil, que totalizam R$ 255,1 milhões.

Revisão

A revisão faz parte do acordo estabelecido em agosto de 2012, entre o INSS, o Ministério Público Federal e o Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Força Sindical, homologado pela Justiça Federal em São Paulo, em virtude de Ação Civil Pública. O acordo abrange o reprocessamento de benefícios concedidos entre 2002 e 2009.

A ação determinou que fosse recalculado o valor de determinados benefícios aplicando-se o percentual inicialmente fixado pela Lei nº 9.876/99, ou seja, 80% dos maiores salários de contribuição dentro do período básico de cálculo. Na época, estes benefícios foram calculados com base em 100% dos salários de contribuição.

As revisões abrangem pensão por morte, auxílio-doença previdenciário, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente previdenciário, aposentadoria por invalidez por acidente de trabalho, auxílio-doença por acidente de trabalho, auxílio-acidente e pensão por morte por acidente de trabalho.

A conclusão dos pagamentos será em 2022, de acordo com o cronograma previsto pelo Instituto.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Os benefícios de dedicar mais tempo para os filhos

Dedicar um tempo adequado para os filhos se tornou uma grande luta para os pais nos dias de hoje. Eles passam o dia no trabalho, e quando chegam em casa têm que se dividir com os afazeres do lar, o descanso, as mídias sociais e as crianças, essas cada vez ganhando menos horas de atenção dos seus responsáveis. Uma pesquisa realizada em Israel, pelo professor Amos Rolider, aponta que os pais dedicam apenas 14 minutos e meio por dia a suas crianças no país, uma queda alarmante se comparada há 20 anos, em que disponibilizavam duas horas por dia.

Os dados são preocupantes, já que os pais deveriam desempenhar uma das tarefas mais elementares do homem na terra, que é cuidar de seus descendentes e passar valores para eles. Afinal de contas, de todos os seres vivos, o homem é o que mais depende do seus ancestrais. O rabino Samy Pinto, responsável pela Sinagoga Ohel Yaacov, compartilha um pouco da sabedoria milenar judaica e destaca os benefícios de disponibilizar um grande período de tempo para as crianças e adolescentes, e também as consequências de ser ausente na vida deles.

dedicar mais tempo às crianças - Foto: kisss / pixabay.com

Gere amor e seja um modelo

Não se encontra entre os seres vivos relações tão fortes entre pais e filhos, marido e mulher, irmãos e, até mesmo, relação com os avós, como nos seres humanos. Diferente dos outros seres, em que seus filhotes criam independência muito mais rápido, o homem tem uma dependência maior de seus progenitores. E a dedicação de tempo dos pais para com a criança gera um fenômeno muito interessante: o amor. “A dependência gera o amor. Aquele que doa produz amor, e aquele que recebe produz admiração. Vê naquele que doa modelo educativo”, comenta Samy.

Essa admiração, consequência do amor criado, fará com que a criança ou o adolescente veja nos pais um modelo significativo a seguir, ele vai poder andar, transformar e melhorar o mundo, porque a dependência gerou nele um ser amado, pronto para atuar na sociedade. “Essa pesquisa dos 14 minutos e meio nos dá um alerta, a falta de tempo para com os filhos fará com que eles saiam desta relação muito desequipados, inseguros e suscetíveis a uma série de influências não desejáveis dentro da sociedade”, comenta.

Seja um porto seguro e não um fornecedor de presentes

Hoje em dia, uma característica muito presente nos lares é que pai e mãe trabalham fora, isso faz com que exista um cansaço dentro do lar. Os pais já chegam exaustos em suas casas, trazendo menos tempo de convivência, e menor disposição física e emocional para tratar os filhos. Em muitos casos, essa ausência causa nos pais o sentimento de culpa, que, para compensar, acabam retirando limites e criando uma situação de presentes e de mimo para que as crianças apreciem eles. “Sem limites e com excesso de presentes, nós criamos, ao invés de filhos, príncipes e princesas tiranos. Porque eles nos exigem cada vez mais, não no aspecto intelectual e emocional, mas sim no aspecto material”, adverte.

Outra consequência negativa, da tentativa de compensar a ausência, é a crise de autoridade dos pais, tornando as crianças e adolescentes mais agressivos. “Um bom tempo dedicado aos nossos filhos fará com que eles nos vejam, na concepção original do modelo educativo, como um porto seguro para ajudá-los a alçarem voos”, completa.

Desligue a TV e o Smartphone

Não é somente o fato de que pai e a mãe trabalham fora e chegam cansados em casa que diminui a disposição deles de se dedicarem aos seus filhos. Recentemente, os aparelhos eletrônicos ganharam grande espaço na vida das pessoas, e o uso inadequado e exagerado deles vem substituindo o tempo precioso para se estar com as crianças. De acordo com o rabino Samy, cada vez mais, as horas que poderiam ser usadas para estreitar um bom relacionamento com os filhos, estão sendo usadas para sites de relacionamentos, e outras atrações eletrônicas disponíveis no mundo da Internet.

Para a sabedoria milenar judaica, o melhor educador de um ser humano é o seu pai e a sua mãe. Eles são insubstituíveis e intransferíveis, não se pode passar está missão para qualquer outro. São eles que têm todas as condições de trabalhar como modelos, com tempo, para entregar ao mundo homens e mulheres que poderão fazer a diferença na sociedade.

 

guiadobebe

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br