Arquivo da tag: bebidas

Incêndio em cervejaria destrói caminhões de bebidas

Um incêndio de grandes proporções ocorreu durante a noite desse domingo (1º), em Campina Grande. Conforme o Corpo de Bombeiros, o caso aconteceu no estacionamento de uma cervejaria, localizada na Avenida Assis Chateaubriand, no Distrito Industrial, por volta das 22h30.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, quatro caminhões de bebidas foram totalmente incinerados, enquanto quatro outros tiveram a parte traseira danificada pelo fogo. Os bombeiros também informaram que nove freezeres foram queimados.

A perícia ainda está investigando as causas do incêndio. Não há informações se havia pessoas no local na hora da ocorrência, mas ninguém ficou ferido, segundo o Corpo de Bombeiros.

 

portalcorreio

 

Em plena luz do dia, bandidos assaltam depósito de bebidas em Guarabira

Mais um estabelecimento comercial foi alvo da ação criminosa de bandidos na cidade de Guarabira. Na tarde deste sábado (13), dois elementos numa motocicleta assaltaram um depósito de bebidas, localizado no entorno do mercado público da cidade.

Imagens de monitoramento do estabelecimento mostram que os assaltantes chegam numa motocicleta, um deles desce da moto usando capacete, e de arama em punho rende o proprietário do depósito e comete o crime.

Os marginais agem rápido e não se intimidam com a movimentação na rua. Transeuntes circulam pela rua e até um cliente chega no momento em que o bandido sai levando dinheiro.

De acordo com o que a reportagem conseguiu apurar, o assalto rendeu aos marginais pouco mais de R$ 300 em espécie. As imagens vão ser utilizadas pelos investigadores para ajudar na tentativa de identificar os criminosos.

A polícia fez diligências, mas até o momento não obteve êxito.

 

portal25horas

 

 

Agevisa alerta sobre riscos de usar latinhas de bebidas não higienizadas

latas_cervejaA Agência Estadual de Vigilância Sanitária da Paraíba (Agevisa/PB) alerta a população sobre os perigos causados pelo hábito de consumir bebidas em latas sem o cuidado de lavar os recipientes antes de utilizá-los. De acordo com a diretora-geral da Agevisa/PB, Glaciane Mendes, sendo a boca uma das partes mais sensíveis do corpo humano, o ato de tomar bebidas diretamente nas latinhas ou em garrafas sem que as mesmas tenham sido devidamente higienizadas pode provocar sérios problemas de saúde nas pessoas, com destaque para a leptospirose.

Glaciane ressaltou que a leptospirose é uma doença infecciosa febril, aguda, potencialmente grave, causada pela bactéria Leptospira interrogans, que é eliminada pela urina de ratos e outros animais, contaminando os esgotos, o solo, os alimentos e até mesmo as latas e outros recipientes de bebidas e alimentos comercializados em forma de conserva.

Ela informou que há várias maneiras de ser contaminado pela doença, principalmente através da pele e mucosas (boca, olhos, partes genitais) em contato com águas de esgotos, de enchentes, córregos ou lagoas poluídas, e também por meio do contato com latinhas de refrigerantes ou cerveja, geralmente armazenadas em depósitos sem controle de pragas e roedores, onde há presença de ratos, que são os principais transmissores da doença.

Para evitar esse tipo de contaminação, ela reforça que é importante lavar as latinhas com água e sabão e, se possível, limpá-las em seguida com álcool, e observou que, além das latinhas, os cuidados devem incluir também as caixinhas e outras embalagens de alimentos como leite condensado, creme de leite, doces etc. “Mesmo em casa, é preciso ter o cuidado de guardar alimentos em lugar limpo, livre de roedores, para evitar que o animal deposite neles sua urina e, por consequência, contamine seres humanos”, lembrou a diretora da Agevisa/PB.

Os primeiros sintomas da leptospirose são parecidos com os sintomas da dengue, febre amarela e malária, podendo a pessoa ser acometida de febre alta de início súbito, sensação de mal-estar, dor de cabeça constante e acentuada, dor muscular intensa, cansaço e calafrios. Dores abdominais, náuseas, vômitos e diarreia também são frequentes, podendo levar à desidratação.

“É comum também que os olhos fiquem muito avermelhados, podendo alguns doentes apresentar tosse e faringite. Após dois ou três dias de aparente melhora, os sintomas podem ressurgir, ainda que com menos intensidade. Nesta fase, é comum o aparecimento de manchas vermelhas no corpo”, explicou Glaciane Mendes. E acrescentou: “Na maioria dos casos, as vítimas melhoram no período de quatro a sete dias; mas para muitas pessoas a doença pode ser muito grave. Daí a importância dos cuidados especiais com a higienização dos recipientes, que, antes de ser uma atitude preventiva, deve ser um hábito”.

Glaciane Mendes lembrou ainda que não é só a bactéria Leptospira que ameaça a saúde das pessoas, pois há muitas outras bactérias presentes na poeira e na sujeira que se acumulam nos depósitos dos estabelecimentos comerciais, dos restaurantes e até mesmo das residências.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

MP estabelece medidas para coibir venda de bebidas alcoólicas a crianças em Caiçara e Logradouro

placa-proibido-bebidaA Promotoria de Justiça de Caiçara realizou, na última quarta-feira (19), uma audiência com membros do conselho tutelar, polícia militar, polícia civil e proprietários ou responsáveis pelos estabelecimentos que comercializam bebidas alcoólicas dos municípios de Caiçara e Logradouro para discutir ações efetivas para prevenir e coibir o acesso, a comercialização e o fornecimento de bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes.

Durante a audiência, a promotora Airles Kátia Borges Rameh destacou que o consumo de bebidas alcoólicas por crianças e adolescentes compromete o desenvolvimento social e psicológico, bem como o crescimento digno e sadio.

A Promotoria, durante a audiência, recomendou aos proprietários ou responsáveis por bares e outros estabelecimentos onde ocorrem eventos abertos ao público, que efetuem o rigoroso controle de acesso aos locais de diversão de forma a não permitir o ingresso de criança e adolescente desacompanhado dos pais ou responsável legal.

Já aos proprietários de estabelecimentos que vendem bebidas alcoólicas devem se abster vender, fornecer ou servir a crianças e adolescentes, afixando em local público cartazes com essa proibição. Eles também devem coibir o fornecimento de bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes por terceiros. Os proprietários receberam cartazes confeccionados pelo Ministério Público, alertando sobre a proibição, tendo se comprometidos a afixá-los no prazo de 30 dias.

Ficou decidido ainda que o conselho tutelar vai visitar os estabelecimentos comerciais para verificar a afixação dos cartazes, informando ao MP qualquer descumprimento. Os estabelecimentos onde são realizados eventos públicos devem assegurar o livre acesso dos conselheiros tutelares, representantes do Ministério Público, Poder Judiciário e órgãos de segurança para fiscalização da recomendação e para evitar ou reprimir eventuais infrações. Os órgãos de segurança deverão atuar para coibir a venda de bebidas a crianças e adolescentes.

De acordo com a promotora, as ocorrências de comercialização de bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes deverão ser imediatamente comunicada à autoridade policial.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Mito ou verdade? Bebidas alcoólicas aceleram estágio de hipotermia

 

bebida-alcoolicaAo contrário do que muita gente pensa, o consumo de bebidas alcoólicas não ajuda a aquecer o organismo no inverno. Muito pelo contrário! É, na verdade, um fator de risco ainda maior à saúde, capaz de acelerar o processo de hipotermia, de acordo com a clínica geral do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Ligia Brito.

A especialista esclarece que, ao ingerir vinho, vodca, uísque e destilados em geral, há apenas o aquecimento do estômago e intestino, ocasionando uma falsa sensação de aumento da temperatura corporal. “A bebida queima as membranas mais sensíveis nestes órgãos, o que ocasiona esta sensação. Se a pessoa estiver com estômago vazio, a queimação pode desencadear até mesmo uma gastrite aguda”, esclarece.

Segundo Ligia Brito, não há mistério: quanto maior teor alcoólico ingerido, mais acelerado fica o metabolismo, provocando a queda da temperatura do corpo. “O álcool faz com que os vasos sanguíneos se dilatem, provocando a queda da temperatura do corpo, o que contribui para o quadro de hipotermia”, complementa a médica.

Nesta situação, o organismo se “autodefende”, tirando sangue das extremidades para levar às áreas mais nobres do corpo, como coração e cérebro. “Por isso, as mãos e os pés são sempre as partes mais frias”, explica.

Em casos de hipotermia, alguns sinais chamam a atenção, como tremores, ritmo respiratório mais lento que o normal, perda da coordenação motora, confusão metal, sonolência, pele fria e pálida e sensação de cansaço. Em situações mais graves, o paciente está sujeito a ataque cardíaco e falência múltipla de órgãos.

A clínica geral lembra ainda que, em casos aparentes de hipotermia, é possível seguir alguns cuidados básicos. “A primeira medida é tentar aquecer a pessoa, retirando as roupas frias e molhadas e envolve-la com cobertores ou bolsas de água quente. Em casos graves, deve ser acionado o serviço de emergência para uma melhor detecção do quadro de saúde”, aconselha.

 

TREE COMUNICAÇÃO

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Delegado diz que não foi constada a falsificação das bebidas em Cuitegi

Foto: Dr Walber Virgulino
Foto: Dr Walber Virgulino

A Polícia Civil de Guarabira realizou na manhã desta terça-feira (28), uma operação denominada Alquimia. Denúncias davam conta de que pessoas comercializavam bebidas alcoólicas falsificadas em Cuitegi. Cerca de 30 policias participaram da ação e 2 integrantes do fisco.

De acordo com o delegado Ricardo Sena, não foi constada a falsificação das bebidas, apenas alguns produtos com pendência fiscal, bebidas sem notas ou notas com nome de outros produtos.

“A operação Alquimia partiu de algumas denúncias de produtores de aguardente do brejo, que estão sendo vítima de falsificação no comércio de seus produtos, nós começamos combater em Cuitegi, e hoje fizemos algumas buscas e apreensões, encontramos produtos que tem só uma pendência fiscal, estão sem nota ou a nota está em nome de um e o produto”, Pontuou Ricardo Sena.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o delegado, os proprietários dos engenhos que fabricam essas bebidas identificadas na operação, serão ouvidos para prestar esclarecimento. “Alguns deles formalizaram denúncias, e outros, que por ventura, estejam sofrendo a pirataria de seu produto, serão ouvidos para colaborar conosco. Haja vista o interesse de todos apreciadores da aguardente. Então todo mundo tem interesse que esse trabalho de fiscalização seja realizado da melhor forma possível”, Argumentou Sena.

Os suspeitos identificados na operação, foram ouvidos e liberados.

 

nordeste1

Mãe faz apelo para não darem bebidas para filho que tem problemas mentais, em Belém

Mãe do jovem (Foto: Júnior Campos / Nordeste1)
Mãe do jovem (Foto: Júnior Campos / Nordeste1)

Uma senhora de 41 anos de idade, moradora da cidade de Belém, na Região Metropolitana de Guarabira, fez um apelo na manhã desta sexta-feira, em uma emissora de Rádio, para que as pessoas da cidade não deem bebida alcoólica para o seu filho que tem 18 anos de idade e sofre de problemas mentais.

Segundo a dona de casa, o jovem é agressivo e violento quando ingeri bebida alcoólica. “Ele agredi os irmão e até a mim.”, disse a senhora.

Em um dos ataques violentos o jovem atacou sua mãe com um cabo de vassoura, que lhe custou a perca de um dos olhos. “Na época ele só tinha 10 anos de idade e já davam bebida para ele.” Narrou a mãe.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Redação, com Blog do Mago

Juiz de Bananeiras reúne donos de estabelecimentos e baixa portaria proibindo venda de bebidas alcoólicas a menores

reuniãoO juiz da 14ª Zona Eleitoral, Dr. Jailson Shizue Suassuna, reúne proprietários de estabelecimentos do município de Bananeiras-PB, para informar acerca da portaria Nº 10/2014, que proíbe o consumo, venda e distribuição de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos, como também a participação em jogos de cartas, sinucas, bilhares e congêneres no município.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A reunião com os proprietários de estabelecimentos aconteceu na tarde desta terça-feira (30), no Fórum local e contou com a presença da Promotora de Justiça Drª. Ana Maria Pordeus, o Comandante da 2ª Companhia de Polícia Militar, Cap. José Maria Ferreira, o Delegado de Polícia Civil Dr. Diógenes Fernandes, além do juiz da Comarca e os conselheiros tutelares de Bananeiras.

Confira a Portaria na íntegra 

Portaria para as Eleições 2014

Aviso para ser fixado em estabelecimentos

Bananeiras Online

PRF apreende carga irregular com 66 mil latas de bebidas avaliadas em R$ 200 mil

Caminhão apreendido pela PRF
Caminhão apreendido pela PRF

Dois caminhões com carga de 66 mil latões de aguardentes avaliada em R$ 200 mil foram apreendidos na noite dessa segunda-feira (4) no km 58 da BR-101 em Mamanguape, no Litoral Norte da Paraíba. A Polícia Rodoviária Federal disse que a documentação da carga estava irregular.

Conforme a PRF, a carga seguia do Rio Grande do Norte para a Paraíba, por meio dos caminhões e com o auxílio de um terceiro carro, uma Toyota Hilux, que fazia o papel de ‘batedor’, deslocando-se na frente para avisar os motoristas dos caminhões sobre possíveis fiscalizações nas rodovias.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda segundo a PRF, os condutores utilizavam também três rádios transmissores para manter comunicação e tentar despistar a fiscalização.

Todos os veículos, assim como os rádios transmissores, foram apreendidos. Os caminhões e a carga foram levados para a Receita Federal.

 

PortalCorreio

Alta de impostos sobre bebidas frias será escalonada em três vezes, diz Receita

imposto_de_renda O aumento da carga tributária do setor de bebidas frias –que abrange cervejas, refrigerantes e isotônicos– será feita de forma escalonada em três vezes, informou a Receita Federal nesta segunda-feira (26).

A elevação, no entanto, ainda não tem data definida, nem quais os percentuais, segundo a Receita. “Vai ser escalonado, mas não se decidiu sobre os percentuais”, disse o coordenador de estudos tributários e aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Rodrigues.

Em abril, o governo havia anunciado a alta de IPI e do PIS/Cofins sobre o setor, atualizando o redutor que define a tributação, e com expectativa de receitas extraordinárias de R$ 1,5 bilhão. A elevação começaria a vigorar em 1º de junho.

Mas, em 13 de maio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, voltou atrás após os fabricantes ameaçarem subir os preços dos produtos, o que dificultaria ainda mais o trabalho da área econômica no controle da inflação.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na ocasião, o ministro havia dito que a alta dos impostos, quando fosse adotada, ocorreria de forma gradual.

Uma loja e bar da Confraria Paulistânia tem investimento inicial a partir de R$ 650 mil (custos de instalação + taxa de franquia); faturamento médio mensal de R$ 80 mil; lucro de até R$ 13,6 mil; retorno do investimento a partir de 36 meses (dados fornecidos pela empresa); clique nas fotos acima e veja mais sobre franquias de cervejas especiais.