Arquivo da tag: Barcelona

A melhor decisão é estudar espanhol em Barcelona

O Mediterrâneo banha as fantásticas praias de Barcelona, uma das cidades mais lindas da Espanha e uma das mais procuradas por turistas de todos os países do mundo. Muitos brasileiros entram ao continente europeu através da porta de entrada que é Barcelona. E não é raro que muitos decidam prolongar a temporada devido à necessidade de conhecer mais profundamente este destino que cativa os corações dos visitantes. É o momento de estudar espanhol em Barcelona!

Passear pela Rambla, conhecer o campo do Barça, curtir a Fonte Mágica de Montjuic e fazer nudismo numa das tantas praias da região formam parte das atividades de qualquer turista. Mas para aqueles brasileiros que desejem ficar mais tempo e aprender tudo sobre a região, sobre as tradições, cultura e história, nada é melhor do que estudar espanhol em Barcelona, unindo o útil ao agradável.

É mais comum do que se pensa fazer um intercambio de estudos ou optar por cursar uma pos graduação na Espanha, país que abre sempre as suas portas para quem quiser aprender e conhecer tudo sobre as tradições. Portanto estudar espanhol em Barcelona será fundamental, pois dessa forma será possível entender e compreender tudo, dominando uma língua que se fala em mais de 20 países ao redor do mundo.

Os benefícios de estudar espanhol em Barcelona

Existem diversos sotaques para uma mesma língua e com o espanhol não é diferente. O espanhol falado no México é mais claro, no entanto o espanhol falado na Argentina é mais rápido e o falado na Espanha tem uma pronuncia peculiar. Mas isso não deve preocupar a ninguém, pois esses sotaques diferentes também acontecem com o português de Portugal e o que se fala no Brasil. Mais ainda: dentro do próprio Brasil, o sotaque carioca é diferente do sotaque paulista e do sotaque nordestino!

O importante é exercitar o ouvido no local onde se está aprendendo uma língua. Neste caso, em Barcelona. E o que pode ser melhor do que aprender um idioma no país de origem? É interessante lembrar que o espanhol é originário de Castilla, um reino medieval da Península Ibérica.

Além disso, não há nada que cause mais satisfação do que andar pelas ruas de Barcelona entendendo tudo o que se fala, compreendendo as músicas, os cartazes, assistir a TV espanhola ou poder conversar sem problemas de comunicação com o pessoal do hotel ou de qualquer restaurante!

O espanhol é uma das línguas mais importantes em turismo

Hoje em dia, na área de turismo, o espanhol é tão importante quanto o inglês. Dominando o espanhol é possível viajar pela Europa sem nenhum problema. Conhecer pessoas interessantes, assistir peças de teatro, um bom show de música, poderá ser uma experiência inesquecível.

Existem muitos city tours, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, Ásia, Austrália, por exemplo, que são feitos com guias em espanhol devido a quantidade de pessoas que falam essa língua no mundo: são mais de 20 países que tem o espanhol como língua oficial. Aqueles que já viajaram pela Europa sabem que é mais fácil encontrar alguém que fale espanhol do que português.

Inclusive para quem gosta de trabalhar em turismo e está procurando emprego, saber falar o espanhol será a ferramenta mais importante para conseguir esse emprego!

Motivos para aprender a língua espanhola

  • Na América do Sul, Brasil é o único país onde não se fala o espanhol; dominando esse idioma, viajar pelo continente será um prazer, pois a comunicação com os nativos de cada país será fácil.

  • Viajar para Europa dominando o espanhol será muito importante, pois em todo o continente europeu, onde há turismo constante, o atendimento em hotéis, restaurantes, museus, etc. também é em espanhol.

  • Para quem gosta de ler, é importante dizer que a literatura em espanhol é a de maior originalidade, segundo críticos literários, possuindo vários Prêmios Nobel.

  • Cidadãos de diversos países no mundo possuem o espanhol com a língua materna.

  • Em mais de 20 países o espanhol é a língua oficial.

  • Na Assembléia Geral da ONU; o espanhol constitui uma das seis línguas oficiais.

Além de turismo, na tecnologia, nas ciências e nos negócios, o espanhol é a língua mais utilizada, junto com o inglês.

 

 

 

Desorganizado, Botafogo perde em casa para o Barcelona-EQU

Da festa ao desespero. Desorganizado e diante de um adversário letal, o Botafogo desperdiçou ótima chance de se garantir nas oitavas da Libertadores. Para piorar, viu o Barcelona-EQU vencer em pleno Nilton Santos, por 2 a 0, e se isolar na liderança do grupo A. Uma noite para se esquecer. Ou corrigir.

O Barcelona-EQU foi superior e mereceu a vitória dentro do Nilton Santos (Foto: Reginaldo Pimenta / Raw Image)
O Barcelona-EQU foi superior e mereceu a vitória dentro do Nilton Santos (Foto: Reginaldo Pimenta / Raw Image)

Foto: LANCE!

A grande festa na entrada da equipe, com direito a muito foguetório, era um presságio de um jogo coberto de tensão. O Glorioso entrou nervoso, com o cartão logo cedo de Airton comprovando. Aos 6 minutos, o balde de água fria. Ayoví recebeu de Álvez, deixou Carli para trás na corrida e tocou na saída de Gatito. O pior acontecia, indicando ainda o que estava por vir na sequência.

Posteriormente, o esquema com três atacantes acabou não dando certo. A equipe era espaçada, com Pimpão e Guilherme muito mal no jogo. A criação, pouco eficaz, com o meio vazio. E em grande atuação coletiva, o Barcelona-EQU logo aumentou: Álvez aproveitou saída desastrosa de Gatito – paraguaio foi mal nos 90 minutos – e a falha de Emerson Silva – para, aos 23 minutos, tocar para o gol vazio e transformar a noite – antes de euforia – em um pesadelo no Nilton.

Até o intervalo, o Botafogo chegou a criar chances. Guilherme desperdiçou uma saída cara-a-cara com Banguera, quando se enrolou com a bola. Aos 35, João Paulo também saiu de frente, parando no goleiro rival. As finalizações não eram com qualidade. E o contra-ataque equatoriano era perigosíssimo. Aos 39, Emerson Silva salvou bola em cima da linha no chute de Valência. O 2 a 0 ficou barato, com o time de Jair Ventura sem ter reação alguma dentro do período.

As lesões de Camilo e Emerson Silva – entraram Roger e Marcelo – fizeram o Botafogo ter quatro atacantes em campo no segundo tempo. Logo aos dois, o Barcelona acertou o travessão de Gatito em cobrança de falta. A equipe seguia com um buraco no meio-campo, sendo este bem explorado pelo Barcelona.

Sassá e Roger ainda desperdiçaram chances inacreditáveis, ambas dentro da pequena área. As oportunidades vinham em chutões e lançamentos de longe. Toque de bola pouco se viu. E não foi o bastante para marcar o seu golzinho.

No final, um Botafogo exposto, que fugiu de suas características e pagou um preço caro. Derrota doída e merecida dentro da sua casa, que só tinha visto vitória até o momento. Os botafoguenses ainda apoiaram a equipe no apito final. Atlético Nacional e Estudiantes agradecem o resultado no grupo A.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 0 x 2 BARCELONA-EQU
Data/hora: 02/05/17, às 21h45
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Arbitragem: Mario Díaz Vivar (PAR)
Cartões amarelos: Airton, Emerson e Marcelo (BOT); Calderón e Pineida (BAR)
Público e renda: 31.435 pagantes – 34.034 presentes – R$ 1.520.630,00

Gols: Ayoví – 6’/1°T (0-1) e Álvez – 23’/1°T (0-2)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson, Carli, Emerson Silva (Marcelo) e Victor Luís; Airton (Fernandes), João Paulo e Camilo (Roger); Guilherme, Rodrigo Pimpão e Sassá – Técnico: Jair Ventura.

BARCELONA-EQU: Banguera, Valencia (Erick Castillo), Aimar, Arreaga e Pineida; Gabriel Marques, Calderón (Segundo Castillo), Alemán (Ariel) e Velasco; Ayoví e Álvez – Técnico: Guillermo Almada.

LanceNet

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Mesmo com confusão na copa, Liverpool vende Luis Suárez ao Barcelona por R$ 264 milhões, garante site

suarezUm dos assuntos mais falados na imprensa europeia tem sido a negociação entre Barcelona e Luis Suárez. O acordo já foi dado como certo no fim da semana passada, e até uma redução na pedida do Liverpool foi noticiada recentemente. No entanto, o site “goal.com” garante que somente nesta quarta-feira, o clube catalão chegou a um acordo pelo uruguaio.

No noticiário, o que se vê é um desencontro entre os valores. Na quarta, rádio catalã “Cadena Ser” divulgou que o Barça havia convencido os Reds a reduzirem o cláusula rescisória de Luisito de € 95 milhões (cerca de R$ 286 milhões) para algo próximo a € 73 milhões (R$ 220 milhões). Já nesta quinta, o “goal.com” garante que o negócio foi fechado por € 88 milhões (R$ 265 milhões).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda de acordo com o portal, a negociação vinha se arrastando um pouco mais do que o esperado porque o Liverpool exigia receber boa parte do montante total em um primeiro momento. Agora, restam apenas formalidades para que o uruguaio, de 27 anos, seja apresentado.

Enquanto Suárez descansa com a família, em Montevidéu, e os veículos de imprensa especulam os detalhes da transferência, uma loja na Catalunha já vende uniformes com o número 9 e o nome do atacante. O jeito é aguardar o desenrolar dessa história.

Extra

Neymar convive com dores, mas sofre pressão no Barcelona para jogar final

neymarNeymar ainda tem o pé esquerdo lesionado, se queixa de dores no local, mas encara enorme pressão para que esteja disponível no jogo decisivo do Campeonato Espanhol, diante do Atlético de Madrid, sábado, no Camp Nou. O Barcelona espera por evolução do quadro, além de um sacrifício do atacante para sentar no banco de reservas.

O cenário atual é pessimista. Neymar sequer consegue treinar com a bola por reclamar de dor no pé ao calçar a chuteira. Só que a importância da partida e o receio de ser visto como jogador de “corpo mole” o fazem acelerar o tratamento.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em uma demonstração de esforço, Neymar já pulou etapas do tratamento, e passou a conciliar fisioterapia com treinamentos físicos. A informação vinda do pai, Neymar da Silva, é de que o desejo do atacante em jogar a final é grande. Já o Barcelona comunica que espera por testes com bola até sexta-feira, e ainda uma avaliação decisiva horas antes da partida.

Neymar tem um edema no quarto metatarso do pé esquerdo e já reclamava de dores no local há algum tempo. Antes da final da Copa do Rei, quando se lesionou na derrota para o Real Madrid por 2 a 1, no dia 16 de abril, chegou a realizar exames que não apontaram nenhuma lesão.

A previsão de recuperação dada na época foi de um mês. Desde então, o atacante passou a realizar tratamento fisioterápico em dois períodos no Camp Nou. Só que a falta de crença no clube de que o time chegaria com condições de título na última rodada do Campeonato Espanhol o deixavam com pequena pressão.

A proximidade da Copa do Mundo também impulsionou a pressão atual. Ele e até mesmo o ídolo Lionel Messi já foram acusados por torcedores de estarem priorizando a preparação para a disputa no Brasil. Na época em que se lesionou, Neymar trocou a foto do perfil no Twitter em que usava a camisa do Barcelona para uma com o uniforme da seleção brasileira, e assim, foi vítima de diversas críticas da torcida do Barça.

O cenário atual no Campeonato Espanhol deixou o jogador ainda mais pressionado. Só que ele não conseguiu participar dos dois treinamentos do time realizados nesta semana.

“Não sou eu que decido qualquer coisa sobre jogadores lesionados. Ainda estamos na quarta-feira e temos três dias até o jogo. Vamos ver como o Neymar vai se encontrar, pois é claro que é um jogador muito importante para a gente”, disse o meia Xavi, quando perguntado sobre a perspectiva de ver Neymar em campo.

A imprensa catalã já aposta em um time com Alexis Sánchez, Messi e Pedro no ataque. Neymar figura como opção no banco de reservas, mas para jogar poucos minutos caso o Barça não esteja vencendo. O Barcelona precisa vencer o Atlético de Madrid no Camp Nou para ficar com o título. Outro resultado deixa o time adversário como campeão.

Uol

 

Messi nega que deixará o Barcelona e se irrita com boatos: “Barbaridades”

messiselecaoefeO argentino Lionel Messi finalmente veio a público para encerrar as especulações sobre a sua possível transferência. Foi falado na imprensa internacional recentemente que ele poderia estar de saída para outro grande clube europeu, mas ele negou as informações e as classificou como “mentiras e barbaridades”.

“Saíram muitíssimas coisas durante o ano. Foram muitas barbaridades, quase todas mentiras. Eu estou bem”, afirmou o capitão da seleção argentina.

A sua declaração vem um dia depois da agência Efe confirmar que Messi terá o seu salário melhorado. O astro do Barça deverá receber um um valor aproximado de R$ 62 milhões por ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ele também falou sobre a atual fase do clube, que foi eliminado na Liga dos Campeões, mas ainda tem chances no Campeonato Espanhol: “Hoje estamos melhor do que nas semanas anteriores. Nós vemos a possibilidade de ter chances no Campeonato Espanhol dependendo apenas de nós mesmo. Temos que aproveitar esse momento e não deixar escapar. É um título muito importante”, falou.

O Barcelona está atualmente na segunda posição do Espanhol, mas ainda tem um confronto direto com o Atlético de Madri na última rodada e precisa vencer parar assumir a liderança.

 

Das agências internacionais

Santos recusa proposta de R$ 52,5 mi do Barcelona por Neymar

Futuro de Neymar segue indefinido(Foto: Ricardo Saibun/Divulgação Santos FC)
Futuro de Neymar segue indefinido
(Foto: Ricardo Saibun/Divulgação Santos FC)

O Santos recusou uma nova proposta do Barcelona por Neymar, de aproximadamente 20 milhões de euros (R$ 52,5 milhões). Desse montante, o Peixe teria direito a 55% (R$ 28,8 milhões) – a DIS tem 40% dos direitos e a Terceira Estrela Investimentos S/A é dona dos 5% restantes.

A decisão foi tomada em reunião do Comitê de Gestão, realizada na casa do presidente Luis Alvaro Ribeiro, nesta quarta-feira, em São Paulo. O encontro semanal dos executivos santistas começou no início da manhã e se encerrou apenas de tarde.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A multa rescisória do craque é de 65 milhões de euros (R$ 170,4 milhões), mas o clube almeja 50 milhões de euros (R$ 131 milhões) para vendê-lo agora.

– O Santos analisou a proposta recebida e ela não atende aos nossos interesses. Não foi aceita. Só tínhamos uma proposta na mesa, e o Comitê de Gestão entende que não é o que desejamos. Ele segue no time normalmente, tem contrato até julho (de 2014) – diz o vice-presidente Odílio Rodrigues, sem confirmar qual clube fez a oferta.

O Peixe endurece a negociação e bate o pé para liberar Neymar por propostas maiores. Antes, já havia recusado uma oferta de 18 milhões de euros (R$ 46,9 milhões) do próprio Barça. A conta feita pelos dirigentes é de que até julho de 2014, quando o contrato terminará, há como arrecadar montante parecido com o valor agregado de imagem do astro nas receitas de TV e patrocínio. Ou seja, com o atacante por mais 12 meses no elenco, o Alvinegro geraria mais dinheiro do que se o vendesse imediatamente por uma “proposta baixa”.

O Barcelona barganha valor menor porque Neymar poderá assinar contrato com qualquer clube daqui a seis meses (a seis do término do seu vínculo), o que reduz o poder de negociação do Santos.

O Peixe, por outro lado, usa a concorrência para pressionar o clube catalão. Questionado sobre se aguardava ofertas melhores em breve pelo craque, Odílio preferiu se esquivar, mas citou o Real Madrid, que também enviou representantes ao Brasil.

– O Real Madrid tem interesse, mas só posso falar sobre fatos concretos – afirmou.

Com Neymar, o Peixe entrará em campo nesta quarta-feira à noite, às 22h, contra o Joinville, na Vila Belmiro, pela segunda fase da Copa do Brasil. Depois de vencer o jogo de ida, o time pode até empatar para garantir a classificação.

 

 

 

Globoesporte.com

IFFHS: Timão ultrapassa Barcelona e é o quarto melhor time do mundo

Corinthians festeja o título mundial no Japão(Foto: Getty Images)
Corinthians festeja o título mundial no Japão
(Foto: Getty Images)

O título mundial conquistado em dezembro, no Japão, continua rendendo bons frutos ao Corinthians. O Timão subiu duas posições no ranking da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS) e ultrapassou o Barcelona, que liderou a relação por 22 semanas. A equipe do Parque São Jorge agora está em quarto lugar, com 287 pontos acumulados entre 1º de março de 2012 a 28 de fevereiro de 2013. O Barça está em quinto, com 283. O Chelsea, que perdeu a final do Mundial para o Corinthians, lidera, com 307 pontos.

Entre os dez primeiros, outro brasileiro. O São Paulo, atual campeão da Copa Sul-Americana, fecha o top 10, com 230 pontos. Na penúltima atualização da lista, o Tricolor aparecia em 13º.

O ranking leva em conta os resultados das equipes desde 2001 e é atualizado anualmente.

O Brasil ainda conta com outro time entre os 20 melhores do mundo, segundo a IFFHS. O Fluminense passou da 17ª posição para a 12ª.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Confira os 10 melhores e a classificação dos brasileiros que estão entre os 100:

1. Chelsea – 307 pontos

2. Atlético de Madri – 304

3. Bayern de Munique – 292

4. Corinthians – 287

5. Barcelona – 283

6. Boca Juniors – 281

7. Real Madrid – 277

8. Juventus – 241

9. Internazionale de Milão – 234

10. São Paulo – 230

12. Fluminense – 222

23. Grêmio – 202

24. Santos – 201

51. Vasco da Gama -168

80. Palmeiras -136

84. Atlético Mineiro – 134

 

 

Globoesporte.com

Milan dá pausa na fase ruim, defende e consegue vencer o Barcelona

Getty Images
Getty Images

Após se classificar no sufoco para as oitavas de final da Liga dos Campeões, o Milan abriu a fase de mata-mata nesta quarta-feira, no estádio de San Siro, surpreendendo o Barcelona. Apesar de o rival ter superioridade em posse de bola e chances de gol, quem levou a melhor foram os italianos, que ganharam por 2 a 0, com gols marcados pelos ganeses Boateng e Muntari.

Mesmo com forte domínio, o Barcelona insistiu demais na troca de passes em um gramado pesado e propositalmente alto em Milão, onde a torcida ajudou os comandados de Massimiliano Allegri a bloquearem qualquer tentativa ofensiva dos visitantes e, nas raras chances de ataque, finalizarem o adversário. Se o poderoso Barça não conseguia se infiltrar no sólido ferrolho milanês, coube a Boateng e Muntari a responsabilidade de definirem o resultado.

Sem Balotelli, que já jogou a Liga dos Campeões da Europa pelo Manchester City e não pode mais entrar em campo nesta temporada, o Milan abre uma importante vantagem em busca da vaga nas quartas de final da principal competição europeia de clubes. Os times voltam a se enfrentar em Camp Nou, no próximo dia 12, quando Messi terá nova chance de tentar furar a defesa italiana.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Depois de dois anos, o Barcelona enfim perde um jogo por dois gols de diferença, lembrando até mesmo a decisão da Liga dos Campeões de 93/94, quando o time de Romário e Guardiola foi goleado pelo Milan de Maldini e Sivisevic por 4 a 0. Com o resultado positivo, os italianos ainda encerraram uma sequência de sete jogos sem vencer e duas eliminações seguidas nos dois últimos encontros na fase final do torneio.

O Jogo

O dono do Milan, Silvio Berlusconi, sugeriu antes do embate desta quarta-feira que o técnico Massimiliano Allegri utilizasse marcação individual em Lionel Messi. Não houve necessidade, pelo menos no primeiro tempo. O Milan sabia o tempo todo o que fazer, já que anulava qualquer tentativa do Barcelona tanto pelos lados do campo quanto nos momentos em que Iniesta tentava centralizar as jogadas.

O primeiro lance de eficiência na partida acabou sendo do Milan, com uma tentativa de lançamento de Muntari para o compatriota Boateng e a saída pela linha lateral. Naquele momento, os dois ganeses pediram para que os volantes do time italiano apertassem a saída de bola adversária. Em um 4-5-1 pouco eficiente ofensivamente, Allegri inverteu a formação e encostou Boateng e El Shaarawy como terceiro atacantes ao lado de Pazzini. O trunfo estava na marcação dos laterais.

Aos 14 minutos, Muntari conseguiu um lançamento preciso para El Shaarawy, que invadiu a área pela esquerda, mas antecipou demais a bola. A ótima chance do Milan acabou cortada por Puyol no erro do Faraó, mas mostrou a tônica de jogo dos italianos: anular as jogadas laterais do Barça e chegar justamente por aquele setor, onde a marcação do adversário era fraca. No complemento do lance, El Shaarawy cobrou escanteio e Boateng desviou no meio da área. A bola saiu lenta, pelo lado esquerdo do gol de Valdés.

Sem jogar mais aberto como nos tempos de Pep Guardiola, Iniesta foi o jogador do Barcelona a mais procurar o jogo durante o primeiro tempo. Com a última linha de marcação do Milan presa sem permitir infiltração, Shaarawy e Boateng acompanhando as descidas dos laterais – principalmente Jordi Alba, já que Daniel Alves segue em má fase -, a partida viveu raros momentos de emoção. Um deles foi proporcionado por Ambrosini, que pisou na bola e permitiu a Messi avançar livre e obrigar Méxes a uma falta de emergência.

O Barcelona rodava a bola na entrada da área do Milan, mas não conseguia penetrar. Durante a etapa inicial, o time espanhol chegou a deter 65% de posse de bola, custando a finalizar. Uma das jogadas em que a situação ficou mais exposta envolveu Daniel Alves, que puxou contra-ataque pela direita e passou para Xavi, responsável por ajeitar a bola no meio da área. Ninguém chegou. Com Messi sem confiança e brecando a cada tentativa de invadir a área do Milan, a etapa inicial terminou dando sono aos torcedores presentes em San Siro.

Ainda compactado, o Milan viu sua estratégia de jogo dar certo logo aos dez minutos do segundo tempo. Depois de segurarem algumas raras e pouco eficientes investidas do Barcelona, os italianos finalmente abriram o placar aos dez minutos do primeiro tempo, quando Montolivo recebeu a bola em cobrança de falta curta e chutou no canto direito de Valdés. A bola desviou na mão de Zapata, sem o árbitro marcar nada, e sobrou para Boateng marcar o primeiro do Milan, para reclamação dos culé.

Mantendo a paciência, o Milan marcou o segundo aos 35 minutos do segundo tempo, em bela jogada: pouco depois de entrar na partida, Niang recebeu passe longo de Montolivo e centralizou para El Shaarawy, que acertou passe com precisão, e por cima, para Muntari concluir de voleio e aumentar a vantagem milanesa. Nos cinco minutos de acréscimo por conta de atendimentos médicos, o ferrolho defensivo voltou a dar as caras para garantir o resultado.

FICHA TÉCNICA – MILAN 2 x 0 BARCELONA
Local:
 San Siro, em Milão (Itália)
Data: 20 de fevereiro de 2013, quarta-feira
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Craig Thomson (ESC)
Assistentes: Derek Rose (ESC) e Alasdair Ross (ESC)
Cartões amarelos: Méxes, Traoré (Milan), Busquets, Piqué (Barcelona)

GOLS:
Milan:
  Boateng, aos dez minutos do segundo tempo, e Muntari, aos 35.

MILAN: Abbiati; Abate, Zapata, Mexés e Constant; Muntari, Ambrosini, Boateng e Montolivo; El-Shaarawy (Traoré) e Pazzini (Niang)
Técnico: Massimiliano Allegri

BARCELONA: Valdés; Daniel Alves, Puyol (Mascherano), Piqué e Jordi Alba; Busquets, Fábregas(Aléxis Sanchez), Iniesta e Xavi; Messi e Pedro
Técnico: Jordi Roura

 

*Com Gazeta

Coadjuvantes de luxo, CR7 e Messi veem Real e Barcelona empatarem

Os olhos estavam voltados para o gramado do Santiago Bernabéu, afinal, Barcelona e Real Madrid faziam nesta quarta-feira o primeiro Superclássico de 2013 – e logo por uma semifinal de Copa do Rei. Mas principalmente dois dos 22 jogadores em campo atraíam as atenções alheias: Lionel Messi e Cristiano Ronaldo chegaram ao confronto com pompa de estrelas e futebol de craques, mas viram então coadjuvantes brilharem no jogo de ida. O empate por 1 a 1, gols de Fàbregas e Varane, deixam absolutamente nada definido para a volta, disputada apenas no dia 27 de fevereiro, no Camp Nou – a igualdade sem gols dá a vaga aos catalães pelos critérios de desempate. Atlético de Madri e Sevilla iniciam nesta quinta a outra vaga na decisão.

Messi e Cristiano Ronaldo na partida do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: EFE)Lionel Messi e Cristiano Ronaldo foram coadjuvantes de luxo no empate entre Real e Barça (Foto: EFE)

Ironicamente, os autores dos gols apresentaram atuações bastante distintas. Fàbregas esteve na maioria do tempo abaixo da média e apareceu de fato em duas oportunidades. Na primeira, após passe de Messi, marcou o gol que abriu o placar, aos cinco minutos do segundo tempo. Depois, quando poderia ter ampliado, jogou para fora a possível assistência do brasileiro Daniel Alves. E acabou “punido” juntamente com Pedro Rodríguez, outro a desperdiçar chance evidente.

Raphaël Varane, por sua vez, teve uma noite impecável, suportando as falhas do companheiro Ricardo Carvalho e salvando os merengues na medida do possível. O defensor francês de apenas 19 anos acabou premiado aos 35, com uma cabeçada certeira em cruzamento de Özil. O lateral-esquedo Marcelo e o meia Kaká novamente ficaram no banco de reservas e não foram utilizados pelo técnico José Mourinho.

Um ‘lá e cá’ diferente

Daniel Alves na partida do Barcelona contra o Real Madrid (Foto: AFP)Daniel Alves foi o único brasileiro em campo desde
o ínicio: Kaká e Marcelo ficaram no banco (AFP)

O Barcelona esteve muito perto do gol em duas oportunidades, mas pode-se dizer que foi do Real Madrid o primeiro tempo no Santiago Bernabéu. Ávida pelo domínio territorial, a equipe catalã não conseguiu traduzir a sua já tradicional posse de bola em controle de jogo. Os merengues não acuaram e, também com duas chances perigosas, quase abriram o placar. Nenhuma entrou, e o saldo do primeiro superclássico do ano, ao menos em seus 45 minutos iniciais, foi de zero.

Bom futebol, é claro, houve de sobra. Espalhado desde a grande atuação do jovem francês Varane na defesa do Real até os já habituais Xavi e Iniesta, mágicos no meio-campo do Barça. Lionel Messi, apagado, era dono de partida apenas razoável para os seus padrões.

Apontado como grande rival do craque argentino, Cristiano Ronaldo queria jogo desde o instante inicial. Logo com um minuto, o camisa 7 escapou em velocidade pela esquerda e foi derrubado por Piqué na entrada da área. Falta que o próprio cobrou e obrigou Pinto a fazer sua primeira defesa. A segunda intervenção do substituto de Valdés (como naturalmente ocorre nos jogos da Copa do Rei) aconteceu aos oito, depois de cruzamento de Essien que desviou em Jordi Alba.

Cristiano Ronaldo na partida do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: Getty Images)Pinto fez duas boas defesas no primeiro tempo contra o Real de Cristiano Ronaldo (Foto: Getty Images)

O Barcelona não estava entregue. Longe disso. Aos nove, Messi fez boa jogada individual e deixou a bola limpa para Fàbregas. O ex-jogador do Arsenal preferiu não concluir e acabou perdendo a posse. Três minutos depois foi a vez de Iniesta dar lindo passe de cobertura para Alba não aproveitar.

Àquela altura o Barça era melhor em campo. Aos 20, Xavi acertou o travessão do estreante Diego López em cobrança de falta. E os visitantes só não abriram o placar na sequência, aos 24, por conta de Varane. Ricardo Carvalho recuou mal, Messi driblou Diego e rolou para Xavi. O defensor francês salvou praticamente em cima da linha.

O Real respondeu aos 27, também fruto de uma falha do Barça. Falha rara, diga-se, cometida pelo sempre regular Xavi. Xabi Alonso recuperou a bola e acionou Callejón, que de primeira deixou Benzema em boas condições. O francês concluiu no ar, de direita, e viu a rede lateral se mexer. Suspiro para os catalães, que viram Pinto ainda salvar aos 37 ao socar lançamento de Callejón.

 Xabi Alonso e Messi na partida do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: Reuters)Tapinha não dói? Xabi Alonso tenta provocar Messi durante o Superclássico (Foto: Reuters)

Barça sai na frente, perde chances e vê Real igualar

Ainda sem saber quem tomaria conta da etapa final, o Barcelona aproveitou um vacilo do Real para abrir o placar com cinco minutos. Callejón não afastou bem a bola, Messi roubou e colocou Fàbregas cara a cara com Diego. O meio-campista compensou sua atuação abaixo da média e converteu.

Fabregas comemora gol do Barcelona contra o Real Madrid (Foto: Reuters)Fàbregas abriu o placar aos cinco minutos, mas
perdeu chance clara de ampliar (Foto: Reuters)

O Real não aparentou qualquer baque emocional, mas a desvantagem fez José Mourinho mexer duas vezes – Callejón saiu para a entrada de Modric, enquanto Benzema teve de ser substituído por Higuaín ao se machucar. Com as novas alterações, os mandantes quase chegaram ao empate em duas oportunidades: aos 15, em cruzamento de Essien que Cristiano Ronaldo cabeceou para fora, e aos 21, quando Piqué chegou antes do craque português em nova tentativa pelo lado direito.

Nenhuma das duas chances, porém, chegaram perto das do nível que o Barcelona criou através dos contra-golpes. Aos 24 e 27, os culés perderam gols que poderiam carimbar uma vaga na grande decisão da Copa do Rei. Primeiro, Xavi lançou Dani Alves, que cruzou para Fàbregas jogar pelo alto, quase na pequena área. Novamente o camisa 6 foi o responsável por iniciar a trama na sequência, quando Pedro avançou sozinho e tocou para fora.

Por ironia do destino, o time de Jordi Roura ainda viu os donos da casa reagirem de fato, com a bola na rede. Aos 35, num lance à princípio banal, Özil cruzou da direita e Varane subiu mais alto que a defesa catalã para igualar, sem chances para Pinto. Ainda houve tempo para Jordi Alba quase desempatar, aos 43, em finalização defendida por Diego. Nada definido.

Raphael Varane comemora gol na partida do Real Madrid contra o Barcelona (Foto: AFP)Merengues festejam o gol de Varane (2) quando o Barça era melhor em campo (Foto: AFP)
Globoesporte.com

Rumo à Londres: paraibano Kaio Márcio vence 200 m borboleta no Mare Nostrum de Barcelona

O brasileiro Kaio Márcio Almeida foi o vencedor da prova de 200 m borboleta na etapa de Barcelona do Circuito Mare Nostrum de natação, com um tempo de 1min55s59, superando os britânicos Roberto Pavoni (1min58s67) e Matthew Johnson (2min01s73).

Entre os outros brasileiros na competição da capital catalã, o paranaense Henrique Rodrigues ficou perto da vitória nos 200 m medley, terminando em segundo, atrás do canadense James Goddard, enquanto o mato-grossense Felipe Lima (100 m peito) e o catarinense Daniel Orzechowshki (50 m costas) ficaram em terceiro em suas respectivas provas.

O Circuito Mare Nostrum continua em Barcelona no domingo. Depois, serão realizadas as etapas de Canet (França, em 6 e 7 de junho) e Mônaco (em 9 e 10 de junho).

Terra