Arquivo da tag: bancárias

Operação apura furtos em contas bancárias na PB, DF e mais 4 estados

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou, nesta quinta-feira (6), a Operação XCoderX, para investigar um esquema de furto de valores depositados em contas bancárias. Foram cumpridos 50 mandados judiciais —prisões, busca e apreensões e sequestros de bens — no próprio Distrito Federal e nos estados da Paraíba, Bahia, Ceará, São Paulo e Santa Catarina. O balanço das ações será divulgado à tarde.

Segundo a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos, após prender dois indivíduos diretamente ligados à receptação de R$ 4 mil provenientes de uma conta do Distrito Federal, a equipe de investigação identificou outros criminosos responsáveis por coordenar um esquema interestadual de subtração de valores depositados em contas de residentes de diversos estados. Os furtos eram realizados por organização criminosa com um esquema bem organizado e divisão de tarefas.

“Para realizarem as fraudes, os criminosos ligavam para as vítimas utilizando um recurso tecnológico que fazia aparecer no identificador de chamada o número do telefone oficial de um banco tradicional do Distrito Federal. Durante as ligações, os criminosos se passavam por funcionários do banco e questionavam as vítimas sobre transações bancárias suspeitas. Iludidas pela forma como se davam as ligações, as vítimas acabavam digitando os números de suas contas e as senhas no teclado de seus telefones, sendo que tais dados eram capturados pelos criminosos”, explica o delegado-chefe da DRCC, Giancarlos Zuliani.

As apurações da Operação XCoderX ainda verificaram que as vítimas eram orientadas a irem até um caixa eletrônico para gerar um QR Code — que deveria ser enviado para os criminosos por meio do aplicativo Whatsapp. De posse desses dados— número da conta, senha e QR Code—, os criminosos baixavam e instalavam um aplicativo do banco em seus telefones e passavam a realizar uma série de saques e transferências na conta da vítima.

No total, foram identificadas 37 vítimas com contas bancárias no Distrito Federal, sendo que o prejuízo causado pela referida organização criminosa foi inicialmente calculado em R$ 1,1 milhão. “Tal valor pode aumentar se forem somadas as vítimas de outros estados”, acrescenta Zuliani.

Os suspeitos irão responder pelos crimes de furto mediante fraude, organização criminosa e lavagem de dinheiro, com penas que poderão chegar a 10 anos de reclusão.

 

portalcorreio

 

 

Ataques a agências bancárias da Paraíba têm queda brusca em 2019, aponta levantamento

Os ataques a banco estão em declínio na Paraíba. É isso, ao menos, o que atesta o “Mapa da Violência” do Sindicato dos Bancários do Estado da Paraíba, que desde 2011 monitora todos os registros desse tipo de crime em território paraibano. Em 2019, pois, foram apenas 22 assaltos do tipo, o menor índice desde que o levantamento começou a ser realizado.

A diminuição é tão evidente que os números de 2019 são três vezes menores do que os registrados em 2018, que detinha até então a menor marca. A propósito, o gráfico mostra bem esse declínio. Em 2011, quando o mapa foi realizado pela primeira vez, foram 72 ocorrências em um ano. E esses números, com algumas oscilações, foram crescendo até chegar ao ápice em 2015, quando 132 registros do tipo foram feitos na Paraíba.

De lá para cá, no entanto, os números começaram a cair: 105 em 2016, 81 em 2017, 66 em 2018 e 22 em 2019.

Tipos de crimes

Em 2019, dos 22 registros, 11 deles foram explosões de caixas eletrônicos, o tipo de crime contra bancos que historicamente é o mais comum de todos. Foram registrados ainda dois assaltos, cinco arrombamentos, três tentativas de assalto e uma saidinha de banco.

Em todas as modalidades, 2019 foi o ano mais tranquilo, de acordo com o Mapa da Violência do Sindicato dos Bancários.

Em sentido contrário, as explosões e as saidinhas tiveram seus ápices em 2015, com 76 e 14 ocorrências respectivamente. Já os assaltos, os arrombamentos e as tentativas de assaltos tiveram seus ápices em 2013, com 17, 35 e 18 ocorrências respectivamente.

Os dois lados da moeda

O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Lindonjhonson Almeida, explica que duas perspectivas precisam ser analisadas diante desde Mapa da Violência, sendo uma positiva e outra negativa.

Por um lado, ele admite a eficiência das forças policiais nos últimos tempos, que conseguiram desbaratar algumas das principais quadrilhas de assaltos a bancos que atuam na Paraíba. “A segurança pública está mais eficiente. As polícias estão mais bem preparadas para lidar com esse tipo de situação. Isso é uma realidade”, explica Lindonjhonson.

Ele explica também que o dispositivo de colocar tintas nas notas, que se soltam quando acontece alguma explosão, colaborou para diminuir os assaltos, visto que esse tipo de crime deixou de ser tão eficiente e tão rentável.

Por outro lado, contudo, ele critica fechamentos sistemáticos de agências bancárias pelo interior da Paraíba, o que seria extremamente prejudicial à população de alguns municípios.

De acordo com o presidente do Sindicato, alguns bancos têm uma política de retirar o dinheiro de agências que são assaltadas mais de uma vez, deixando-as apenas com serviços burocráticos ou com atendimentos que não envolvam dinheiro em papel. Em casos mais extremos, continua ele, as agências chegam a ser fechadas em definitivo.

“As agências do interior são as mais sofridas. E, quando elas são fechadas ou deixam de funcionar com numerários, isso prejudica os aposentados, ou quem recebe auxílios sociais dos governos estadual e federal. Muitas vezes, essas pessoas precisam se deslocar para outra cidade para sacar o seu dinheiro”, reclama.

Segundo o sindicalista, isso é extremamente maléfico. “Ao invés desses bancos aumentarem a segurança, eles fecham a agência, retiram o dinheiro. Sob esse ponto de vista, os motivos que levaram à diminuição tão grande nos assaltos não é necessariamente positivo, porque não resolve o problema”, pontua por fim.

G1

 

Agências bancárias fecham nesta terça-feira e só reabrem na quinta

Esta segunda-feira (30) é o último dia do ano que as agências bancárias abrem para o atendimento ao público, com expediente normal para a realização de todas as operações bancárias.

Os bancos só voltam a atender a população no dia 2 de janeiro de 2020, na quinta-feira, no horário normal de expediente, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Os carnês e as contas de consumo, como de água, energia e telefone, com vencimento para o dia 31 de dezembro ou 1º de janeiro, poderão ser pagas no dia 2 de janeiro, sem a incidência de multa por atraso. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais.

A Febraban recomenda que a população utilize os canais alternativos de atendimento bancário, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes para fazer transações financeiras.

“Mesmo durante feriados, os canais eletrônicos e caixas eletrônicos funcionam normalmente, facilitando a vida do consumidor”, ressalta o diretor-adjunto de Operações da Febraban, Walter Tadeu de Faria.

Os clientes também podem agendar os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do DDA (Débito Direto Autorizado).

G1

 

Supermercados e agências bancárias devem disponibilizar banheiros e bebedouros aos clientes

A Associação dos Supermercados da Paraíba foi notificada nesta segunda-feira (15) pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor para que certifique seus associados e providenciem a disponibilização de banheiros e bebedouros com água potável aos clientes e usuários.

A lei 1.576/1998, prevê que os supermercados, assim como bancos e lojas de departamento, ofereçam pelo menos um bebedouro e banheiros para uso feminino e masculino, separadamente, ao consumidor.

No último dia 11, um supermercado instalado no Parque da Lagoa foi autuado porque estava com os banheiros destinados ao publico, sem funcionar.

Segundo informou Maristela Viana, secretária-adjunta do Procon-JP, os banheiros devem ser utilizados por quem tiver necessidade e não apenas mediante prova de que consumiu algo no local. “Os consumidores deve ter livre acessos aos banheiros do estabelecimento, independente se vai consumir ou não. Estamos alertando para esta legislação porque já houve casos em que tivemos que intervir em um shopping sobre esse direito de escolha do consumidor. O estabelecimento pediu uma nota fiscal para liberar o uso do equipamento, e isso não pode ocorrer”.

 

clickpb

 

 

Comissão da ALPB vai intermediar reabertura de agências bancárias no interior do estado

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) criou uma comissão para intermediar junto à Superintendência do Banco do Brasil a reabertura de agências bancários em municípios paraibanos. A sugestão foi do deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB), nesta terça-feira (11), após receber solicitação de lideranças.

Tovar se reuniu com o vereador de Ingá Elias Balbino nesta terça-feira. Ele relatou que a agência do Banco do Brasil do município se encontra fechada há um ano e meio e contou que para piorar a situação o Pague Fácil e os Correios suspenderam as atividades. “Nosso comércio pode decretar falência e os aposentados e servidores precisam se deslocar mais 40 km para sacar dinheiro, o que representa um grande risco de assalto”, destacou.

Segundo Elias, os moradores de Juarez Távora, Mogeiro, Serra Redonda e Itatuba também utilizavam os correspondentes bancários em Ingá. São cerca de 60 mil habitantes em todos esses municípios que estão prejudicados e precisam se deslocar até Campina Grande.

 

Além de Tovar, a comissão será composta pelos seguintes deputados: Edmilson Soares (PSB), Frei Anastácio (PT), Hervázio Bezerra (PSB) e João Gonçalves (Podemos). “Muitos municípios estão prejudicados. As agências são explodidas uma, duas e até três vezes e os bancos acabam não reabrindo. Esta Casa precisa atuar para minimizar esse problema”, disse Tovar.

De 2011 a 2017, um total de 698 bancos foi alvo de violência em nosso Estado. Ao todo, foram 367 explosões. Muitas dessas agências acabaram não sendo reaberta, causando sérios problemas para a população local.

Blog do Gordinho

 

Duas agências bancárias são violadas e explodidas por bandidos na Paraíba

Duas agências bancárias foram violadas por bandidos na madrugada desta terça-feira (11), em João Pessoa e no município de São Miguel de Taipu, no Brejo do estado.

Na capital, o crime aconteceu por volta das 4h30, na rua Afonso Pena, no bairro do Bessa. De acordo com a perícia da Polícia Civil, os bandidos usaram um maçarico para invadir o local e arrombar um caixa eletrônico.

Os policiais não têm informações dos suspeitos de cometerem o crime, nem da quantia levada.

No brejo, uma quadrilha explodiu uma agência responsável pelo pagamento dos servidores públicos da Paraíba.

T5 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Servidores da PB começam a ser notificados sobre abertura de contas bancárias

Estrutura para servidores do Governo do Estado abrirem contas está sendo montada no centro administrativo em Jaguaribe, João Pessoa (Foto: Walter Rafael/Secom-PB)

Os servidores do Governo do Estado da Paraíba começam a ser notificados nesta terça-feira (24) sobre data e local para formalização da abertura das contas no Bradesco. O banco inicia a abertura das contas a partir de 30 de outubro por ordem alfabética, sendos os três primeiros dias destinados aos servidores com a letra inicial do nome “A”.

A consulta pode ser feita através do site exclusivo oferecido pelo banco, assim como através da central telefônica gratuita, acessada através dos números 3003-0330 (regiões metropolitanas) ou 0800 208 0330 (demais regiões).

O servidor que não tiver acesso a telefone ou internet deve procurar a agência do banco mais próxima ou o ponto de atendimento e falar com o gerente responsável. Quem perdeu o prazo para escolha da agência de preferência, o banco utilizou dados do Governo do Estado para determinar o local de atendimento.

Pelo site ou pela central telefônica, ele poderá consultar a localização da agência e também o local e a data para a abertura da conta.

Documentação

Os servidores devem levar RG, CPF, contracheque e comprovante de residência para a formalização da abertura da conta.

João Pessoa, Campina Grande e outras cidades

Na capital, dois locais vão atender os servidores para abertura das contas a partir de 30 de outubro. O Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em Tambauzinho, e o próprio Centro Administrativo do Estado em Jaguaribe vão ter estruturas específicas para atendimento.

O Hotel Garden, no bairro Mirante, e o Hospital de Emergência e Trauma nas Malvinas vão ser os pontos de atendimento aos servidores em Campina Grande. Em outras cidades, a abertura de contas acontecerá em locais públicos ou nas próprias agências do banco.

Confira tabela com letras iniciais dos nomes e os dias de atendimento

Dias de atendimento Letra inicial
30/10, 31/10 e 1º/11 A
3 e 4/11 B, C, D
6 e 7/11 E
8 e 9/11 F, G
10 e 11/11 H, I
13, 14 e 15/11 J
16 e 17/11 K, L
18, 20, 21, 22 e 23/11 M
24 e 25/11 N, O, P, Q
27 e 28/11 R, S
29 e 30/11 T, U, V, W ,X, Y, Z

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

TCE bloqueia contas bancárias de duas prefeituras e duas câmaras municipais paraibanas

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba determinou, na manhã desta quarta-feira (2), o bloqueio das contas bancárias das prefeituras de Frei Martinho e Tacima, por não haverem enviados à Corte seus balancetes referentes ao mês de junho/2017. A medida também alcança, pelo mesmo motivo, as câmaras municipais de Damião e Pilar.

O prazo para entrega da documentação se expirou na segunda-feira passada, 31 de julho. Cada balancete mensal das unidades gestoras deve ser entregue ao Tribunal até o final do mês subsequente.

Ofícios assinados pelo presidente do TCE, conselheiro André Carlo Torres, e encaminhados às superintendências, no estado, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, ressaltam que o bloqueio implica “a total impossibilidade de movimentação da conta, através de cheques ou qualquer outro documento hábil”.

Fica autorizada, porém, conforme os comunicados, apenas “a realização de depósitos ou transferências para aplicação financeira que preserve o poder aquisitivo dos recursos”. E advertem que a suspensão dos bloqueios respectivos só poderá ser feita com autorização do Tribunal.

Ascom/ TCE-PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Servidor da Cagepa é preso suspeito de desviar dinheiro para contas bancárias na PB

Um servidor da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa) foi preso na tarde desta sexta-feira (7) em uma operação da Polícia Civil. Ele é investigado, suspeito de desviar valores do órgão e direcionar o dinheiro para contas bancárias de outras pessoas, para obter vantagens indevidamente. A prisão ocorreu em Campina Grande, no Agreste paraibano.

De acordo com a investigação presidida pela Delegada de Defraudações e Falsificações, Suelane Guimarães, para fazer os desvios, o suspeito obteve acesso ao login e senha de outro funcionário da Cagepa, através de um programa conhecido como “chupa-cabra”.

Segundo a Polícia Civil, mudando algumas informações de funcionários, o suspeito desviava valores e direcionava para pessoas escolhidas, a fim de obter indevidamente vantagem patrimonial. O crime foi descoberto após uma denúncia anônima feita na delegacia.

A Polícia Civil e a gerência da Cagepa começaram a monitorar os acessos de logins e na tarde desta sexta-feira constataram um registro de acesso de login indevido. Os policiais foram até o órgão e prenderam os funcionários em flagrante. O computador usado por ele também foi apreendido para perícia.

A Polícia Civil também ouviu o depoimento de técnicos da Cagepa que confirmaram a existência do programa chupa-cabra, usado para facilitar a obtenção da senha para os acessos indevidos. Ainda de acordo com a Polícia Civil, a investigação vai continuar para identificar as pessoas que foram beneficiadas através o esquema de fraude.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Assaltantes explodem duas agências bancárias na madrugada desta terça na PB

Caixa eletrônico foi detonado por bandidos no Agreste da Paraíba (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Duas agências bancárias foram explodidas durante a madrugada desta quarta-feira (26), nas cidades de Camalaú, no Cariri, e Diamante, no Sertão paraibano. Segundo a Polícia Militar, em nenhum dos dois casos foi confirmado se os criminosos conseguiram levar o dinheiro dos caixas eletrônicos.

A primeira explosão foi na cidade de Diamante. De acordo com a PM vários homens chegaram no estabelecimento em uma moto e um carro e invadiram a agência de um banco particular. Eles tentaram detonar um caixa eletrônico, mas os explosivos não foram suficientes para abrir o caixa. Sem sucesso na ação, os criminosos fugiram atirando contra as casas.

Duas horas depois foi a vez de bandidos atacarem uma agência bancária na cidade de Camalaú, na região do Cariri. Os criminosos também chegaram ao local numa moto e num carro e fugiram atirando para o alto. A polícia não soube informar se o caixa eletrônico foi danificado durante a explosão e se algum dinheiro foi levado. Até as 8h, ninguém havia sido preso.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br