Arquivo da tag: baiano

Bolsonaristas comemoram vitória: ‘Já está liberado dar porrada em negro, viado e baiano?’

Foto: Reprodução

Após o anúncio da vitória de Jair Bolsonaro (PSL), presidente eleito do Brasil, neste domingo (28), vários apoiadores do capitão da reserva foram às redes sociais comemorar com posts e comentários racistas e homofóbicos. Ao serem alertados, muitos deles apagaram as postagens, que foram recebidas pela reportagem da Fórum.

Uma das publicações foi feito por um jovem que usava uma camiseta da seleção brasileira de futebol e empunhava um cassetete. Na legenda, ele escreveu: “Já está liberado dar porrada em negro, viado e baiano?” A postagem foi compartilhada nas redes sociais e chegou à Fórum com pedido de de denúncia de crime.

Em outro post é possível ver um jovem, sentado em uma poltrona, com uma camiseta do presidente eleito. Em uma mão, ele segura uma arma e aponta para a câmera . “Está com medo petista safada? É a nova era”, diz ele em sua publicação.

Outro eleitor de Bolsonaro diz que está “liberada a caça legal aos viadinhos. Não vale atirar na cabeça, tá ok? Uma caixa de Budweiser pra cada viadinho no chão”.

Veja outras imagens:

Revista Fórum 

 

Luiz Couto classifica doação autorizada por juiz baiano como “sequestro de menores”

 

O deputado Luiz Couto (PT-PB) participou, na terça-feira (30/10), de mais uma audiência pública da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas. Desta vez o assunto em pauta foi à adoção irregular de cinco crianças – da mesma família – levadas do município baiano de Monte Santo, por famílias de São Paulo, conforme denúncia mostrada no programa Fantástico, da Rede Globo, em 16 de setembro deste ano.

Na presença de juízes, promotores e advogados da Bahia, que se deslocaram exclusivamente para a audiência na Câmara Federal, Luiz Couto, que é vice-presidente da CPI, expressou a preocupação com o que vem acontecendo na cidade baiana e em regiões de estados como Paraíba e Rio Grande do Sul.

“O ocorrido em Monte Santo pode ser caracterizado como sequestro de menores. Fato dessa natureza vem se repetindo em mais três estados brasileiros, o que requer uma apuração por parte da Polícia Federal. Existem, inclusive, especulações de que redes internacionais estariam ligas a estes casos”.

O parlamentar cobrou providências da comissão em relação aos que não compareceram a audiência, a exemplo do juiz Vitor Xavier, que autorizou a adoção das crianças, e de Carmem Topschall, que há alguns anos atua naquele território da Bahia em busca de crianças para adoção.

Estatuto da Criança

Segundo a reportagem do Fantástico, todo o processo de adoção foi concluído em apenas 24 horas. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) fixa um prazo mínimo de 120 dias para o término do processo de adoção, tempo durante o qual os pais podem contestar a decisão judicial. Entretanto, de acordo com a denúncia exibida, nem o pai e nem a mãe das crianças ou qualquer representante do Ministério Público acompanhou a escolha das famílias para as quais os menores foram entregues.

Ascom Dep. Luiz Couto