Arquivo da tag: avó

Duas crianças morrem afogadas em ‘barreiro’ no quintal da casa de avó, no Cariri da PB

Duas crianças de 2 anos de idade morreram afogadas em um pequeno barreiro na zona rural de Juazeirinho, no Cariri paraibano. O caso ocorreu no fim da tarde desta segunda-feira (8), no sítio Mendonça. A família já encontrou os corpos das crianças boiando.

A informação foi confirmada pelo diretor do Hospital Geral de Juazeirinho, Edman Gonçalves. Depois de encontrar as meninas, a família ainda levou elas para o hospital desacordadas. No hospital foram feitas técnicas de reanimação, mas as crianças já chegaram mortas.

Ainda de acordo com diretor, familiares contaram que as crianças estavam brincando na casa da avó, quando os parentes perceberam um silêncio. Eles seguiram as marcas dos passos deixadas pelas crianças no chão e já encontraram as meninas boiando.

O diretor também destacou que o barreiro era pequeno, mas que havia chovido na região nos últimos dias. Até 18h50 desta segunda-feira, os corpos estavam no Hospital de Juazeirinho, aguardando chegada do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande, onde vai passar por exames.

G1

 

Homem arromba porta e agride médico em UPA por demora no atendimento da avó

A confusão aconteceu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro Oceania, em João Pessoa (Foto: Reprodução/pmjp)

Na noite dessa segunda-feira (29), um homem provocou uma confusão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no Retão de Manaíra, no bairro Jardim Oceania, em João Pessoa. Ele estava acompanhando a avó e se revoltou quando ela passou pela triagem e seu caso não ser considerado de risco e pela demora no atendimento.

Testemunhas contaram que o homem já chegou na undade hospitalar com sinais de nervosismo. Após sua avó passar pela triagem, ele foi até o consultório, arrombou a porta e agrediu o médico com murros e chutes.

Após a confusão, os servidores chamaram a polícia, mas o homem fugiu e deixou a avó aos cuidados de uma tia. Horas depois, em depoimento, o acusado informou que o atendimento estava demorando demais e que o médico estava em repouso.

Clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Avô de menina baleada na PB vai responder por negligência e porte ilegal de arma

O avô da menina de quatro anos que foi baleada em Baraúna nessa segunda-feira (26) vai responder por porte ilegal de arma e negligência, conforme informou a Polícia Civil ao Portal Correio. O tiro foi acidental e disparado pelo tio da vítima, outra criança, de 11 anos, que está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar.

De acordo a Polícia Civil em Picuí, que recebeu o caso, o avô da menina e proprietário da arma conta que não estava em casa no momento do incidente. O disparo aconteceu no momento em que o tio da menina a viu segurando uma espingarda e tentou tirá-la das mãos dela. A arma foi apreendida e passará por perícia em Campina Grande. As investigações continuarão depois que os resultados forem divulgados.

“O avô da menina foi trazido aqui para a delegacia e estava transtornado, chegando a dizer que queria se matar. Mas explicamos que a criança está bem, que o tiro foi só de raspão e ele se acalmou. Ele pagou fiança e foi liberado, mas responderá pelo porte ilegal e por negligência”, informou uma agente de investigação.

A policial civil alertou sobre a importância de guardar armas em locais seguros e fora do alcance de crianças. “O ideal seria um cofre, mas como muita gente não tem condições de possuir um equipamento desses, deve-se procurar ao menos um local mais seguro. De preferência um cômodo mais alto e com chaves”, orienta.

Conselho Tutelar

Procurado pela redação, o Conselho Tutelar em Baraúna disse que está acompanhando o tio da criança ferida. O conselheiro que atendeu o caso, Wellington Santos, reforçou que o menino não teve culpa da situação.

“Mesmo assim, ele está bastante abalado. O levamos à delegacia para contar o que houve, pois o pai [e avô da vítima] estava detido e a mãe estava no hospital com a menina. Depois ele foi atendido por um psicólogo e esse acompanhamento continuará diariamente porque a gente precisa saber como vai ser a evolução desse quadro traumático”, contou o conselheiro.

Ainda conforme Wellington Santos, o responsável pela arma tem histórico de depressão e o Conselho Tutelar solicitou que haja acompanhamento psicológico para ele também.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Jovem é preso em João Pessoa acusado de matar avó em Solânea

sireneFoi preso, na tarde desta segunda-feira (13), no Centro de João Pessoa, um jovem suspeito de ter matado a avó enforcada. O crime aconteceu em outubro de 2016, dentro da casa da vítima, no município de Solânea, 145 km de João Pessoa.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito estava morando em Bayeux, na região metropolitana, e trabalhando no Centro de João Pessoa. A prisão foi realizada por policiais do setor de inteligência da Polícia Militar.

“Os policiais conseguiram localizar o suspeito e o prenderam enquanto ele trabalhava nas proximidades da antiga Central de Polícia. O suspeito foi levado para a 5ª Delegacia Distrital (em Bayeux) e depois seguiu para a Central de Polícia Civil”, informou um agente da Polícia Civil.

Preso, o suspeito vai permanecer na carceragem da Central de Polícia Civil, onde aguardará uma audiência de custódia, prevista para esta terça-feira (14).

Segundo a Polícia Militar em Solânea, a idosa de 66 anos foi enforcada no dia 3 de outubro. O corpo da vítima foi encontrado após a polícia arrombar a porta da casa da idosa.

 

Portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Avô é preso suspeito de estuprar neta de 6 anos, em Campina Grande

sireneUm homem de 60 anos foi preso suspeito de estuprar a neta dele, de 6 anos, na cidade de Campina Grande, no Agreste paraibano. O caso estava sendo investigado pela Polícia Civil há quase um mês, e o homem foi preso por força de um mandado de prisão cumprido na tarde desta segunda-feira (21).

Segundo a investigação da Polícia Civil, os pais da vítima de 6 anos são separados e, desde que houve a separação, a criança ficou morando com a mãe.

Entretanto, o avô levava a criança para a casa dele alguns dias. A menina chegou a passar fins de semana inteiros com o avô. Os abusos ocorriam na casa dele, segundo a polícia.

De acordo com a delegada Alba Tânia, o caso foi descoberto depois que a criança contou o que acontecia para a mãe. “A criança disse à mãe que o avô abusava dela e então a mãe procurou a Polícia Civil para denunciar. A menina foi ouvida por uma psicóloga e contou detalhes de como tudo acontecia. Depois disso, abrimos o procedimento para pedir a prisão dele”, disse a delegada.

O homem foi preso e encaminhado para a Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Infância e Juventude (DRCCIJ), onde foi ouvido. Ele deve ser encaminhado para a audiência de custódia nesta quarta-feira (22).

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Menor é suspeito de espancar a avó de 81 anos e quebrar a perna da idosa

samuUma  idosa de 81 anos de idade, de pré-nome Alice, foi agredida fisicamente na manhã deste domingo (4) na cidade de Alagoinha, região metropolitana de Guarabira,  no brejo paraibano.

O suspeito  da agressão é um menor de idade, neto da vítima que fugiu após agressão. Há suspeita de que ela tenha fraturado o fêmur.

A vítima foi socorrida  por uma unidade do Serviço Atendimento Médico de Urgência (SAMU) para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

O fato aconteceu na Rua Fernandes de Lima e os vizinhos ficaram revoltados com a atitude do menor que, segundo relatos de populares, já tinha quebrado anteriormente uma televisão nova comprado pela idosa.

Roberto Targino 

com Blog do Cristiano Alves

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Geração mimada: avô faz churrasco de videogame e neto surta

videogameUm vídeo postado no Facebook vem chamando a atenção por exibir, como todas as cores, a dificuldade que as novas gerações têm em lidar com autoridade, ordem e respeito. Um neto, aparentemente adolescente, joga videogame, enquanto toda a família está reunida para um churrasco. O avô, irritado com a situação, resolve desligar o equipamento, levando o jovem a ter um chilique. O menino então passa a falar palavrões, diz que não quer comer esta m… de churrasco, o que só deixa o senhor mais irritado ainda.

Resultado: o vovô joga o videogame do moleque na churasqueira, que se desespera. O controle vai parar no fundo da piscina, na qual o menino também é atirado.

A cena toda, para qualquer mãe que tem adolescentes em casa, desses que ficam grudados no videogame, é muito familiar. Por mais que se estabeleçam regras para o uso dos equipamentos, basta a ordem para desligar para desencadear um chororô, quando não um rompante de agressividade.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No vídeo, é claro que a reação do avô é exagerada, mas compreensível. Muitas vezes dá vontade mesmo de jogar o console dos PS3, PS4, pela janela. É uma geração vidrada em games, que além de jogar, de ficar online com os amigos fazendo campeonatos, e agora também gasta horas vendo youtubers…jogando. Ou seja, nem o trabalho de jogar eles têm mais, só assistem a outros fazendo isso. Estaria tudo bem, se eles acatassem sem fazer drama às ordens de parar. Mas nem sempre é assim.

É preciso muito pulso firme e paciência para fazer um adolescente sair da frente do jogo para fazer as refeições, tomar banho ou estudar. Temos, como pais e educadores, um baita desafio diante dessa molecada. E o surto que acomete o neto, no caso do vídeo, também é revelador. Se ele tivesse chance, era capaz de colocar o avô no espeto. Eles não aceitam ordens. Ignoram o “não”. E se isolam do convívio social, que, para eles, é mais verdadeiro quando vivido no skype com os amigos.

Pra mim, o vovô está coberto de razão. Tudo bem que jogou uma grana fora ao botar o videogame na brasa, mas, às vezes, é preciso radicalizar. Tem gente que só entende assim. Como diria minha mãe, não vai por bem, vai por mal. Esse netinho vai pensar duas vezes antes de levantar a voz para um parente.

VEJA O VÍDEO:

Por Deborah Bresser

R7

Avó e neto devolvem R$ 3 mil encontrados em lixão na Baía da Traição

Foto: Wagner Fakenho
Foto: Wagner Fakenho

A catadora de recicláveis, Elizete Alves e, o neto de 7 anos, são protagonistas de uma história exemplar. Eles encontraram na ultima sexta-feira (18) no aterro da aldeia São Miguel, em Baía da Traição, no Litoral Norte paraibano, pouco mais de R$ 3 mil reais.

A senhora e o garoto, que tem uma vida de restrições, ao revirar produtos recicláveis, acharam o dinheiro. Com o valor em mãos, não mediram esforços para devolver a quantia.

Eles estavam trabalhando quando receberam a notícia sobre o sumiço do dinheiro pertencente a uma comerciante local. Imediatamente, avó e neto começaram a procurar. Após horas vasculhando recicláveis, o menino localizou a bolsa. Não pensaram duas vezes e devolveram.

Segundo informações, a empresária teria se enganado e colocado o dinheiro no lixo na semana passada.

O ato de honestidade passou a ser criticado por algumas pessoas. Na madrugada, a trabalhadora teve o seu material incendiado, não se sabe ainda se de forma criminosa ou acidental.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ela sustenta a família com uma aposentadoria e o pouco do lucro da coleta reciclável. Dona Elizete mora em uma casa de cinco cômodos ao lado dos filhos, netos e esposo.

Da Redação, PBVale

Mãe é agredida e jogada em cisterna ao salvar filha de ser estuprada pelo avô

Divulgação/ Sylvio Rabello Francisco Sousa foi preso pela PC
Divulgação/ Sylvio Rabello
Francisco Sousa foi preso pela PC

Uma mulher de 33 anos foi jogada dentro de uma cisterna ao salvar a filha de 12 anos de ser estuprada pelo avô. O crime ocorreu nessa quarta-feira (4), na zona rural da cidade de Várzea, a 275 km de João Pessoa. Francisco Sousa, 64 anos, que é suspeito do crime, foi preso em flagrante por uma equipe do Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil de Patos.

De acordo com o delegado Sylvio Rabello, titular da Seccional de Patos, profissionais do Conselho Tutelar e do Centro de Referência em Educação Infantil (Creis) faziam visitas na localidade quando encontraram a menor com arranhões no pescoço e questionaram sobre as marcas de agressões.

“A garota disse que os arranhões foram feitos pelo avô quando ele tentava estuprá-la. Assustados, o pessoal do Conselho e do Creis trouxe a menina até a delegacia de Patos. Colhi o depoimento da garota e da mãe, que confessaram o crime e narraram como tudo aconteceu. Essa não seria a primeira vez que o homem tentou estuprar a neta. Foi desesperador!”, falou o delegado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda de acordo Rabello, a mãe da menina ao presenciar a cena foi defender a filha, mas também foi agredida. “A mulher relatou que o pai a jogou dentro de uma cisterna, que fica no fundo da casa onde moram. Ela foi resgatada do local com a ajuda de parentes e amigos. As pessoas ainda tentaram segurar o acusado para não fugir. A mãe contou que ficou desesperada ao ver o pai dela tentar estuprar a própria neta”, disse.

Francisco Sousa foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável e levado nesta quinta-feira (5) para a Cadeia Pública de Santa Luzia, no Cariri do estado. A garota vai passar por tratamento psicológico.

 

Por Hyldo Pereira

Desempregado ameça matar irmãs, mãe e avó e acaba preso

presoA polícia militar prendeu nesta terça-feira (09), na cidade de Aparecida, Sertão paraibano, o desempregado Francisco Alexandro da Silva, de 41 anos. Ele é acusado de ameaçar matar a família.

De acordo com informações da Polícia Miliar, o acusado chegou em casa embriagado e passou a afirmar que iria matar suas irmãs, a avó e a mãe. As vítimas rapidamente ligaram para o número de emergência 190 da PM informando o ocorrido.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Uma viatura da PM foi ao local e constatou a informação. O acusado, que apresentava visíveis sintomas de embriaguez alcoólica, foi preso em flagrante e em seguida levado até a delegacia da Polícia Civil de Sousa, onde foi autuado pelos crimes de ameaça e violência contra mulher.

Na delegacia, o desempregado negou as acusações e disse que é inocente. “Nunca fui preso, eu não ameacei ninguém, sou inocente”, declarou.

MaisPB com Diário do Sertão