Arquivo da tag: Avião

Moradores tomam susto com queda de avião em Puxinanã

Os moradores que residem próximo a Serra do Maracajá, na cidade de Puxinanã, no Agreste da Paraíba tomaram um susto na madrugada desta sexta-feira (8). É que o condutor de um avião monomotor teve que fazer um pouso forçado no local. Ainda não se sabe quantas pessoas haviam na aeronave e se ficaram feridas e até mesmo a causa do acidente.

Segundo informações preliminares, o voo pode ter sido do Aeroclube, que fica no distrito de São José da Mata, em Campina Grande, nas proximidades de Puxinanã.

Neste sábado (9), imagens circulam na internet do momento em que as pessoas vão até aeronave.

Na foto dá para perceber que a aeronave deve ter levantado voo perto do local da queda, pois não se destruiu muito.

 

clickpb

 

 

Avião com mais de 200 a bordo faz pouso de emergência na Rússia

Um Airbus A321 da Ural Airlines, com 226 passageiros e 7 tripulantes a bordo, fez um pouso de emergência nesta quinta-feira (15) em um milharal na região de Moscou, após colidir com um bando de pássaros, informaram autoridades russas.

O Ministério da Saúde da Rússia informou que 23 pessoas, incluindo nove crianças, ficaram feridas e foram hospitalizadas.

A aeronave colidiu com a revoada de pássaros logo depois de decolar do aeroporto de Jukovki, nos subúrbios de Moscou, às 3h20 (horário de Brasília), informou a agência russa de transporte aéreo federal (Rosaviatsia) em um comunicado.

O destino do voo era Simferopol, a principal cidade da península ucraniana da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014.
Várias aves “atrapalharam a operação dos motores” e a tripulação decidiu fazer um pouso de emergência, diz a nota.

O pouso em um milharal, localizado a 1 km da pista, foi feito sem o trem de pouso. O Comitê de Investigação da Rússia vai apurar o incidente.

G1

 

 

Gabriel Diniz, cantor de ‘Jenifer’, morre aos 28 anos em queda de avião em Sergipe

O cantor Gabriel Diniz, conhecido pelo hit “Jenifer”, morreu nesta segunda-feira (27), aos 28 anos, na queda de um avião de pequeno porte no povoado Porto do Mato, em Estância, na região sul de Sergipe.

De acordo com a Polícia Militar, há três mortos. Inicialmente, o Grupamento Tático Aéreo (GTA) havia informado que eram quatro ocupantes na aeronave, que decolou de Salvador.

Amigos de Gabriel Diniz reconheceram o corpo do artista entre as vítimas. A assessoria de imprensa da produtora do artista confirmou que ele estava no avião. Também foi encontrado o passaporte do cantor perto do local do acidente. Na noite deste domingo (26), ele havia feito um show em Feira de Santana (BA).

O GTA sobrevoa o local do acidente, onde trabalham ainda equipes da PM e do Corpo de Bombeiros. Elas chegaram numa embarcação dos bombeiros, já que a área é de difícil acesso, de mangue e mata fechada.

A queda do avião vai ser investigada pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, com sede no Recife e que abrange o estado de Sergipe.

Segundo documentos achados no local do acidente ao lado do passaporte de Gabriel Diniz, a aeronave é um monomotor Piper prefixo PT-KLO, com capacidade para quatro lugares e registrado em nome do Aeroclube de Alagoas.

A aeronave, segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), só pode ser usada para voos de instrução.

Aeronaves da categoria “Privada – Instrução” só podem ser usadas para instrução, adestramento de voo por aeroclubes, clubes ou escolas de aviação civil, segundo o Regulamento Brasileiro de Aviação Civil. Isso significa que não podem ser utilizadas para táxi aéreo, por exemplo.

Uma moradora da região do acidente disse que o avião passou por cima da casa dela e caiu em seguida. Foi ouvido um estrondo nas imediações.

Perfil de Gabriel Diniz

Gabriel Diniz canta em gravação do programa 'SóTocaTop', da TV Globo, no Rio de Janeiro, em julho de 2018 — Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Gabriel Diniz canta em gravação do programa ‘SóTocaTop’, da TV Globo, no Rio de Janeiro, em julho de 2018 — Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Gabriel Diniz tinha 28 anos e nasceu em Campo Grande (MS). Ele foi criado em João Pessoa (PB), onde morava, e teve uma banda com amigos da escola. GD, como era conhecido, era um astro do forró, mas transitava bem no sertanejo.

O estouro veio no segundo semestre do ano passado, com “Jenifer”, o grande hit do último verão. A música divertida sobre uma mulher encontrada no Tinder foi a primeira de Diniz a chegar ao topos das paradas de todo o Brasil.

Os maiores sucessos anteriores dele eram “Paraquedas”, com Jorge e Mateus (18 milhões de visualizações no YouTube) e “Acabou, acabou”, com Wesley Safadão (62 milhões). Ele tinha empresários em comum com Safadão.

“Jenifer” foi escrita pelo grupo de compositores Big Jhows, originalmente para Gusttavo Lima. A interpretação de GD deu um tom mais leve e quase humorístico à letra.

Gabriel conseguiu comprar de Gusttavo a exclusividade de “Jenifer”, pelo mesmo valor que ele tinha pago aos compositores (eles não revelam a quantia). Tudo de forma amigável.

“Desde 2015 eu vou para Goiânia atrás de compositores. Fui o primeiro cara que saiu do Nordeste nessa busca. Depois foi o pessoal todo pra Goiânia: Wesley, Xand, até Simone e Simaria. Abrimos esse espaço para músicos e compositores”, explicou o cantor ao G1, no começo deste ano.

“Ninguém achou que ia ser esse sucesso. Nem o pessoal do meu escritório, nem meu empresário. O Wesley [Safadão] não acreditou, ninguém acreditou. Foi uma aposta minha, sozinho mesmo.”

Documento de Gabriel Diniz encontrado em local de queda de avião — Foto: Reprodução/ Jornal Hoje

Documento de Gabriel Diniz encontrado em local de queda de avião — Foto: Reprodução/ Jornal Hoje

Passaporte de Gabriel Diniz encontrado em local de queda de avião — Foto: Reprodução/ Jornal Hoje

Passaporte de Gabriel Diniz encontrado em local de queda de avião — Foto: Reprodução/ Jornal Hoje

Documentos do avião encontrados no local do acidente em Sergipe — Foto: Reprodução/Jornal Hoje

Documentos do avião encontrados no local do acidente em Sergipe — Foto: Reprodução/Jornal Hoje

Mapa mostra local da queda do avião — Foto: Arte G1/Rodrigo Sanches

Mapa mostra local da queda do avião — Foto: Arte G1/Rodrigo Sanches

Dados do Registro Aeronáutico Brasileiro que mostram que o avião onde estava Gabriel Diniz não poderia fazer táxi aéreo — Foto: Reprodução

Dados do Registro Aeronáutico Brasileiro que mostram que o avião onde estava Gabriel Diniz não poderia fazer táxi aéreo — Foto: Reprodução

Avião de pequeno porte cai em Sergipe

Avião de pequeno porte cai em Sergipe

 

G1

 

 

 

Avião, decola sem autorização e cai em ilha nos EUA

Um funcionário da companhia aérea Horizon Air roubou na noite desta sexta-feira (10) um avião no Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma, que fica no estado de Washington, Estados Unidos, decolando sem permissão e caindo pouco tempo depois.

Em entrevista à rede de TV CNN, o xerife do condado de Pierce, responsável pela área, disse que não se trata de um ato terrorista e que não havia passageiros a bordo — só o piloto, que morreu. A polícia acredita que se trata de um suicida e disse que investiga os antecedentes do funcionário, que tinha 29 anos e trabalha como mecânico no aeroporto.

A aeronave foi roubada por volta das 20h da hora local (às 0h deste sábado, no horário de Brasília). Dois caças militares foram acionados para conter o avião roubado, mas não estiveram envolvidos na queda, segundo a polícia.

A aeronave caiu a cerca de 48 km do local da decolagem em uma área de floresta próxima à ilha de Ketron. A queda provocou fogo na mata, e equipes de bombeiros foram ao local para controlar as chamas. Segundo a polícia de Pierce, a queda foi provocada por manobras que o piloto fez enquanto estava no ar ou por sua falta de habilidade.

O jornal “The New York Times” e a rede CNN dizem que enquanto a aeronave ainda estava no ar, autoridades deram orientações ao piloto sobre como conduzi-la.

“Parabéns, você fez isso, agora vamos tentar aterrissar esse avião em segurança e não machucar ninguém no solo”, disse um controlador de tráfego aéreo.

“Não sei, cara. Não sei. Não quero. Eu estava meio que esperando que fosse isso”, teria respondido o piloto.

Em outro momento da conversa, ele teria dito: “Eu tenho muitas pessoas que se importam comigo, e elas vão ficar desapontadas quando souberem que eu fiz isso. Eu gostaria de pedir desculpas a todos, a cada uma delas. Sou apenas um cara quebrado. Tenho alguns parafusos soltos, eu acho. Nunca realmente soube até agora”.

Investigações

O chefe da Alaska Airline disse que diversas agências federais estão envolvidas nas investigações sobre o incidente.

“Estamos trabalhando para descobrir tudo o que for possível sobre o que aconteceu, trabalhando com a Administração Federal de Aviação, o FBI e o Conselho Nacional de Segurança no Transporte. Estamos dando aos investigadores nosso total apoio e cooperação”, disse Brad Tilden em comunicado.

Em uma mensagem gravada, a chefe de operações da companhia aérea lamentou o ocorrido. “Nossos corações estão com a família do indivíduo a bordo, assim como com os nossos funcionários da Alaska Airlines e da Horizon”, disse Constance von Muehlen.

G1

Avião cai no Irã com 66 pessoas a bordo

ATR-72, aeronave da Aseman Airlines, durante pouso em Dubai em julho de 2008 (Foto: MARWAN NAAMANI / AFP)

Um avião operado pela Aseman Airlines, com 66 pessoas a bordo, caiu no sudoeste do Irã na manhã deste domingo (18), segundo a mídia iraniana.

A aeronave voava no trecho entre Teerã e a cidade de Yasuj e caiu na região montanhosa de Samirom, a cerca de 480 km da capital iraniana. Não há informações sobre sobreviventes.

Segundo informações da agência EFE, o porta-voz de Emergências iraniano, Moytaba Khaledi, explicou que o aparelho desapareceu do radar cerca de 20 minutos depois de ter decolado do aeroporto de Teerã com destino à cidade de Yasuy.

A companhia aérea chegou a confirmar que os 66 ocupantes do voo (incluindo uma criança) haviam morrido, mas em seguida retirou a informação, declarando que devido às circunstâncias especiais da região e a falta de acesso ao local do acidente, não poderiam confirmar de forma precisa e definitiva a morte de todos os ocupantes do avião.

Segundo a rede britânica BBC, o mau tempo teria impedido que um helicóptero de emergência chegasse ao local. Mas ainda não há informações sobre o que teria causado a queda do avião.

De acordo com as primeiras informações das agências Insa e Fars, atribuídas a Pirhosein Koolovand, chefe do serviço nacional de emergência, todos os serviços de socorro estão em alerta.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Gilmar Mendes é botado pra fora de avião aos gritos. Veja vídeos

O Brasil efetivamente vive tempos novos e até surpreendentes.

Neste final de semana, o ministro Gilmar Mendes, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, foi objeto de um protesto num voo que partiu de Cuiabá (MT), seu estado de origem.

Diversos passageiros, ao se darem conta de sua presença a bordo, passaram a hostilizá-lo verbalmente, protestando contra o relaxamento de diversas prisões que autorizou, ao longo dos últimos meses.

A certa altura, começaram os gritos ´Fora Gilmar´.

O comandante da aeronave paralisou os procedimentos de decolagem e chamou agentes da Polícia Federal para escoltar o ministro na descida do avião e opção por outro voo.

Veja os dois vídeos abaixo com as imagens.

 

paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Paraibana e mais quatro pessoas morrem em queda de avião, no Pará

Uma paraibana morreu em um acidente com um monomotor na cidade de Itaituba, que fica no Sudoeste do Pará, a 1626 km de Belém, na noite desse domingo (22). Belânia Dantas Marinho, natural de Sousa, no Sertão paraibano, o piloto, o co-piloto e mais duas passageiras morreram com a queda do avião.

O voo estava sendo realizado em alusão ao dia do aviador, comemorado nesta segunda-feira (23). O monomotor caiu em uma área urbana do município.

As causas da queda ainda não foram identificadas pelas autoridades do Pará.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Avião cai no Pará matando cinco pessoas , entre elas um paraibano

As causas do acidente serão investigadas (Foto: Reprodução/Patostv)

Um avião monomotor caiu e deixou os 5 tripulantes mortos, nesse domingo (22), na cidade de Itaituba, no Pará. Segundo informações do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), o veículo era um monomotor Cesna 210, e caiu próximo ao aeroporto da cidade.

Os corpos foram encaminhados para o centro de Perícias de Altamira para a realização de necropsia. A primeira vítima fatal reconhecida foi o piloto, Diego Kroetz.  A identidade das outras vítimas foram divulgadas pela Polícia Civil, são elas: Weverton Marinho (co-piloto) e sua esposa a sousense Roberlania Marinho, a advogada Josenilde Oliveira e Rosalina Santos.

O impacto da queda foi tão grande, que o motor foi localizado a cerca de 50 metros do local e a aeronave se desmanchou totalmente, e os corpos ficaram irreconhecíveis. As causas do acidente serão investigadas.

ClickPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Avião que levava deputado federal e deputado de MT faz pouso de emergência

Deputado estadual Valdir Barranco (à esquerda) e deputado federal Ságuas Moraes (à direita) (Foto: JLSiqueira/ALMT/Reprodução)

Um avião bimotor que levava o deputado federal Ságuas Moraes Sousa (PT), de 54 anos, e o deputado estadual Valdir Barranco (PT), de 42, fez um pouso de emergência nesse sábado (2) na pista de uma fazenda em Juara, a 690 km de Cuiabá. Um dos motores da aeronave parou de funcionar e o piloto optou por pousar na propriedade. Ninguém se feriu.

Estavam no avião os dois deputados, o piloto e três assessores de Valdir Barranco. O grupo participava de compromissos na região e pousaria no aeroporto de Juara. O avião havia decolado de Aripuanã, a 976 km da capital. A pane surgiu a poucos minutos do local onde pousariam.

“Deu uma pane e parou um dos motores do avião. Foi perdendo a altitude e perdendo a força. O piloto localizou uma fazenda e conseguiu pousar. Assim que começamos a pousar saiu uma fumaça branca e estouros”, disse Ságuas ao G1.

Barranco e Ságuas tinham participado de reuniões com prefeito e secretários na sexta-feira (1º), em Aripuanã. A agenda seguiria nos municípios de Juína e Novo Horizonte do Norte, a 737 km e 663 km da capital.

“Por Deus, sempre por ele, o piloto é muito bom. Manteve a tranquilidade e voou por mais dez minutos com ela [aeronave] perdendo altitude. Avistou a pista de uma fazenda e nos avisou que teria que fazer um pouso de emergência. Pouso perfeito”, comentou Barranco por telefone.

O proprietário da fazenda socorreu o grupo e prestou ajuda. Segundo os deputados, a aeronave é contratada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Avião com 500 quilos de cocaína decolou de fazenda de Maggi

O piloto do avião interceptado no início da tarde deste domingo (25), pela Força Aérea Brasileira (FAB), no município de Jussara (GO), disse que decolou da Fazenda Itamarati Norte, no município de Campo Novo do Parecis (MT), segundo nota da Aeronáutica divulgada hoje (26). A fazenda é de propriedade do grupo Amaggi, da família do ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

Avião interceptado pela FAB em Goiás tinha mais de 600 quilos de cocaína, informou PM
Avião interceptado pela FAB em Goiás tinha mais de 600 quilos de cocaína, informou PM

Foto: Agência Brasil

De acordo com a Aeronáutica, o local exato da decolagem será investigado.

“O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica esclarece que as informações sobre o local de decolagem da aeronave, matrícula PT-IIJ, interceptada no domingo (25/06), foram fornecidas pelo próprio piloto durante a aplicação das medidas de policiamento do espaço aéreo. A confirmação do local exato da decolagem fará parte da investigação conduzida pela autoridade policial”, diz comunicado da FAB.

Em nota, o grupo Amaggi disse que o “local exato da decolagem da aeronave interceptada ainda será objeto da devida investigação, uma vez que a procedência divulgada até então foi apenas declarada pelo piloto durante abordagem do policiamento áereo”. A empresa nega qualquer ligação com a aeronave e não emitiu autorização para pouso ou decolagem em uma das duas pistas.

A Fazenda Itamarati tem 11 pistas, conforme o grupo, autorizadas para pousos eventuais, usadas para operação de aviões agrícolas, e que não demandam vigilância permanente. De acordo com o grupo, a região de Campo Novo do Parecis “tem sido vulnerável à ação de grupos do tráfico internacional de drogas, dada a dua proximidade com a fronteira do Estado de Mato Grosso com a Bolívia”. Em abril deste ano, a empresa informou ter cooperado com a Polícia Federal quando uma aeronave clandestina tentou pousar com cerca de 400 quilos de drogas em uma das pistas auxiliares.

O bimotor foi interceptado por um avião A-29 Super Tucano da FAB, como parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto Polícia Federal e órgãos de segurança pública. De acordo com nota divulgada neste domingo pela Aeronáutica, o avião tinha como destino a cidade de Santo Antonio Leverger (MT). Ninguém foi preso até o momento.

A Polícia Militar (PM) de Goiás informou que o avião interceptado  levava 653,1 quilos de cocaína. A informação inicial era de cerca de 500 quilos de cocaína. Segundo a corporação, foi a maior apreensão da droga no estado. O volume foi avaliado em R$ 13 milhões e, após o refino, poderia quintuplicar a quantidade inicial.

A PM também não informou quem é o dono do avião e a origem da droga.

O piloto da FAB comandou a mudança de rota e o pouso obrigatório no aeródromo de Aragarças (GO). Inicialmente, a aeronave interceptada seguiu as instruções da defesa aérea, mas ao invés de pousar no aeródromo indicado, arremeteu. O piloto da FAB novamente ordenou a mudança de rota e solicitou o pouso, porém o avião não respondeu, sendo classificado como hostil.

O A-29 da FAB executou um tiro de aviso para forçar o piloto a cumprir as determinações e voltou a comandar o pouso obrigatório. O bimotor novamente não respondeu e pousou na zona rural do município de Jussara, interior de Goiás.

Um helicóptero da Polícia Militar de Goiás foi acionado e fez buscas no local. O avião interceptado será removido para o quartel da Polícia Militar de Goiás em Jussara. Ninguém foi preso. A droga apreendida irá para a Polícia Federal em Goiânia, que vai conduzir as investigações.

Desde o início do ano, a polícia goiana apreendeu 13,5 toneladas de entorpecentes.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br