Arquivo da tag: Avaí

Confronto do líder Fla contra lanterna Avaí pode mudar parte de cima da tabela

O torcedor brasileiro acompanha neste fim de semana dez partidas da 18ª rodada, a penúltima do primeiro turno.

Começando o giro de jogos pelo sábado, que vai ter rodada dupla logo de manhã. Querendo beliscar a liderança, o Corinthians tem compromisso em casa contra o Ceará. O Timão é o terceiro colocado, cinco pontos atrás do líder Flamengo. O Vozão vem de três derrotas consecutivas e está em 14º na tabela. No mesmo horário, o Vasco, 15º, tenta se afastar da parte de baixo da tabela em partida contra o Bahia, oitavo colocado.

Outras duas partidas rolam às cinco da tarde. No Mané Garrincha, em Brasília, o lanterna Avaí vai ter pela frente o líder Flamengo. O Mengão tem desfalques importantes para o duelo. Bruno Henrique está com a seleção brasileira em Miami, enquanto Berrío e Arrascaeta também estão cedidos às suas seleções. Já o zagueiro Rodrigo Caio está de fora por conta de suspensão. Enquanto isso, no Castelão, o Fortaleza, 12º colocado, recebe o Fluminense, em crise e afundado na zona de rebaixamento, em 18º lugar.

Às sete da noite, jogo pela parte mais alta da tabela. Finalista da Copa do Brasil, o Internacional, sexto colocado, faz um duelo contra o São Paulo, quarto na tabela. Fechando os jogos de sábado, o Goiás, 13º na tabela, pega o Palmeiras, no primeiro jogo após a demissão de Felipão. A partida marca a estreia de Mano Menezes no comando do Verdão, que está em quinto lugar. A bola rola às nove da noite, no Serra Dourada.

No domingo pela manhã, o Independência coloca frente a frente dois gigantes feridos. Eliminados no meio de semana na Copa do Brasil, Cruzeiro e Grêmio tentam se recuperar no Brasileirão. A situação da Raposa é mais delicada, já que está na beira da degola em 16º. Em situação um pouco melhor, o Tricolor Gaúcho se encontra na 11ª posição.

O segundo colocado Santos tem jogo às quatro da tarde contra o embalado Athletico Paranaense. O Peixe precisa da vitória para se manter na briga pela liderança, enquanto o Furacão está com cabeça na final da Copa do Brasil contra o Inter. No mesmo horário, o Botafogo enfrenta o Atlético Mineiro. Em décimo, o Fogão enfrenta problemas graves fora de campo com atraso de salários dos jogadores, que motivou declarações públicas de cobranças por parte do elenco. Do outro lado, o Galo quer quebrar a sequência de três derrotas seguidas e deixar a sétima posição para colar na parte mais alta da classificação.

Fechando a rodada, duelo de vida ou morte na zona do rebaixamento. O penúltimo colocado, CSA, recebe a Chape, 17º colocada. Apenas dois pontos separam as duas equipes na tabela.

 

agenciadoradio

 

 

Corinthians empata com Avaí e perde a chance de entrar no G4

O Corinthians perdeu a oportunidade de entrar no G4 do Campeonato Brasileiro, mas mostrou poder de reação para manter viva a invencibilidade após a Copa América na noite deste domingo. Depois de ficar com um a menos por conta do vermelho dado a Michel Macedo no início do segundo tempo e ver o Avaí sair na frente, Fábio Carille apostou em Love na vaga de Boselli, e deu certo. O camisa 9 cavou a expulsão de Betão e ainda marcou o gol que garantiu o empate por 1 a 1 ao Timão, em duelo realizado na Ressacada.

Com o resultado, o Corinthians ultrapassou o Atlético-MG e assumiu a quinta colocação, com 28 pontos, mas perdeu a oportunidade de entrar no G4 e encostar nos líderes, já que São Paulo e Santos tropeçaram em Vasco e Fortaleza, respectivamente. Agora, o Alvinegro direciona o foco para a Sul-Americana, onde visita o Fluminense, no Maracanã, nesta quinta-feira, precisando de um simples triunfo para ir à semi.

O Avaí, por sua vez, chegou a marca de 19 jogos sem vitória, completará cinco meses sem vencer em casa no próximo dia 30 e seguiu na última colocação, com apenas sete pontos conquistados, sem saber o que é triunfar no Brasileiro. A equipe de Alberto Valentim busca encerrar esse jejum e se reabilitar no nacional na segunda-feira do dia dois, quando duela justamente com o Fluminense.

Corinthians tem gol anulado em primeiro tempo sofrível

Buscando escapar em velocidade ao esperar o desesperado Avaí no campo de defesa, o Corinthians concentrou suas jogadas pela lado esquerdo, com Everaldo. Após o atacante sofrer falta pelo setor, Sornoza cobrou e Gil atrapalhou Igor, que afastou para a entrada da área, onde Matheus Jesus pegou firme, de primeira, para marcar. O árbitro, no entanto, foi avisado pelo VAR de impedimento do zagueiro corintiano e anulou o gol.

Enquanto o Timão mostrava pouco repertório ofensivo para oferecer perigo, o Avaí tentava aos trancos e barrancos encurralar o adversário ao adiantar linha de marcação e soltar os laterais. Abusando dos lançamentos e dos chuveirinhos facilmente cortados pela zaga alvinegra, restou a Brenner, Richard Franco e Caio Paulista arriscarem de média distância, mas sem a menor pontaria.

Diante de um primeiro tempo de duas equipes sofríveis na criação, os dois momentos finais de relativa emoção ficaram novamente na conta da arbitragem. O Corinthians reclamou de dividida de Michel Macedo com Lourenço dentro da área, já o Avaí quis um pênalti após Ralf disputar a bola com João Paulo. O juiz optou por não sinalizar a infração nos dois lances, sendo endossado pelo VAR.

Avaí sai na frente, mas Love entra e garante empate ao Timão

O cenário não poderia ser melhor para o Avaí na volta do segundo tempo. Logo aos oito minutos, Michel Macedo acertou Brenner com o cotovelo e foi expulso direto após o juiz analisar as imagens da jogada. No lance seguinte, já com Fagner na vaga de Sornoza, Lourenço cobrou escanteio, Richard Franco subiu mais que Ralf e cabeceou firme para inaugurar o placar em favor dos mandantes.

A resposta de Fábio Carille ao momento complicado de sua equipe foi Vagner Love na vaga de Boselli. Com maior mobilidade no ataque, o centroavante do amor recolocou o Timão na partida ao arrancar, sair na cara do goleiro Vladimir e ser parado na entrada da área por Betão, que foi expulso direto.

Não satisfeito, o talismã alvinegro neste domingo foi insistente para empatar o jogo. Love cruzou na área, Gil escorou e viu Marquinhos Silva furar de forma bizarra. Manoel chegou batendo, mas parou em grande defesa de Vladimir. No rebote, o camisa 9 não perdoou e decretou o empate alvinegro. Empolgados com a reação, os visitantes pressionaram no final, porém, não conseguiram a virada.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 1X1 CORINTHIANS

Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)

Data: 25 de agosto (domingo)

Horário: 19h00 (de Brasília)

Público: 9.753 torcedores

Renda: R$ 371.176,00

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Daiane Caroline Muniz dos Santos (MS)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Everaldo (COR)

Cartão vermelho: Betão (AVA). Michel Macedo (COR)

Gols:

AVAÍ: Richard Franco aos 14 minutos do 2ºT.

CORINTHIANS: Vagner Love aos 31 minutos do 2°T.

AVAÍ: Vladimir, Léo, Betão, Marquinhos Silva e Igor Fernandes; Pedro Castro, Richard Franco e João Paulo (Daniel Amorim); Caio Paulista, Lourenço e Brenner (Ricardo)

Técnico: Alberto Valentim

CORINTHIANS: Cássio; Michel Macedo, Gil, Manoel e Carlos Augusto; Ralf (Clayson), Ramiro, Matheus Jesus, Sornoza (Fagner) e Everaldo; Boselli (Vagner Love)

Técnico: Fábio Carille

 

Gazeta Esportiva

 

 

Hernanes marca, mas São Paulo só empata com Avaí em SC

(foto: Eduardo Valente)

Abro esse texto lembrando do grande jornalista Alex Sabino, que foi repórter do LANCE! por muitos anos. Certa vez, Sabino escreveu que uma partida muito ruim poderia ser resumida em um parágrafo, sem ter de judiar do nobre leitor. Avaí e São Paulo neste domingo na Ressacada merecia esse tratamento, porque, olha, faltou muito futebol no empate por 1 a 1 pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols saíram de pênalti. Júnior Dutra para os catarinenses, Hernanes para os paulistas.

Como castigo pela tortura que impuseram a seus torcedores, as duas equipes continuam ali na parte debaixo da tabela, tendo de conviver com o fantasma do rebaixamento. O empate mantém o Avaí no Z4 (19º com 22 pontos) e o São Paulo respira por aparelhos (16º com 23 pontos). Pode ser ultrapassado pela Chapecoense e entrar na zona – a Chape tem dois jogos a menos

Sonolento, triste, enfadonho, cansativo, chato. Todos esses adjetivos poderiam ser empregados ao jogo. No primeiro tempo, um deserto de ideias profundo. O Tricolor de Dorival Júnior chegava em cabeçadas para fora de Rodrigo Caio. Pouco. O Avaí só conseguia algum êxito quando Sidão resolvia dar sustos no torcedor soltando a bola. Não é à toa que o time de Claudinei Oliveira tem o pior ataque da competição, agora com 12 gols marcados.

O segundo tempo apresentou a mesma miséria, com os dois times aparentando medo de vencer, até que aos 22 minutos Edimar resolveu dar um pouco de emoção. Fez pênalti em Willians. Chance para Júnior Dutra acalorar o já desesperado torcedor. Bola para um lado, Sidão para o outro: 1 a 0.

À aquela altura, era difícil prever uma reação do São Paulo, totalmente anêmico em campo. Mas Pedro Castro invejou Edimar. Colocou a mão na bola dentro da área após cobrança de escanteio de Hernanes. Pênalti. O próprio Hernanes cobrou, Douglas quase pegou: 1 a 1. Foi o quinto gol de Hernanes em cinco jogos desde que voltou. Já virou o artilheiro do time no Brasileiro ao lado de Pratto. É um alento em meio ao desespero tricolor.

Dou um doce se o leitor adivinhar o que se sucedeu após o gol de empate. O mesmo marasmo, mesma falta de brio. Dos dois lados. O Tricolor só chegou em uma cobrança de falta de Hernanes, sempre ele, que Douglas defendeu bem. Muito pouco.

Em jogo ruim, nada mais justo do que o empate. Que as duas equipes paguem por isso. E cuidem em melhorar logo, assim não judiamos de torcedores e leitores, né, Sabino?

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 1 X 1 SÃO PAULO

Local : Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data/Hora : 20/8/2017 (domingo), às 16h
Árbitro : Eduardo Tomáz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes : Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa) e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
Renda e público: 9.269 torcedores / R$ 341.216,00
Cartões amarelos : Diego Tavares (AVA); Hernanes, Arboleda, Edimar (SAO)
Cartões vermelhos: – 
Gols : Júnior Dutra 24′ 2ºT (1-0); Hernanes 33′ 2ºT (1-1)

AVAÍ : Douglas; Leandro Silva, Alemão, Aírton e Capa; Luan (Luan Pereira 6′ 2ºT), Judson, Pedro Castro e Juan (Diego Tavares 31′ 2ºT); Júnior Dutra e Joel (Willians 15′ 2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira

SÃO PAULO : Sidão; Buffarini, Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar; Jucilei (Jonatan Gomez 40′ 2ºT), Petros e Hernanes; Marcos Guilherme, Gilberto (Denilson 37′ 2ºT) e Cueva (Lucas Fernandes 21′ 2ºT). Técnico : Dorival Júnior

Lance

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Com atuação memorável de goleiro, Avaí é eficaz e vence o Grêmio

A “Lei do ex” se fez presente na tarde deste domingo na Arena do Grêmio. Jogador do Tricolor gaúcho no ano passado, ainda que não tenha feito uma partida sequer, o goleiro Douglas Friedrich teve uma atuação memorável no duelo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi graças a atuação dele e os gols de Wellington Simião e Júnior Dutra que o competente Avaí fez 2 a 0 no Grêmio em Porto Alegre, garantindo ao Tricolor a sua terceira derrota consecutiva na competição.

O Avaí chegou ao terceiro jogo seguido sem levar gols, todos com Douglas, que era reserva até a derrota azurra para o Fluminense, e conquistou sete dos nove últimos pontos. O time catarinense foi aos 12 na tabela, mas segue no Z4. Já o Grêmio chegou ao terceiro revés consecutivo no Brasileirão e segue com 22. Já são dez a menos que o líder Corinthians.

PRÓXIMOS JOGOS

O Grêmio voltará a atuar pelo Brasileirão na próxima quinta-feira, quando visitará o Flamengo, na Ilha do Urubu, a partir das 19h30. Já o Avaí, no dia seguinte, recebe o Coritiba, na Ressacada, às 19h30.

DOUGLAS FRIEDRICH, A MURALHA AZURRA 

Douglas Alan Schuck Friedrich. Esse foi o nome do primeiro tempo em Porto Alegre. Cedido pelo Corinthians ao Avaí no início após ter sido jogador do próprio Grêmio ano ano passado, o camisa 22 azurra foi o grande diferencial do Avaí. Foram pelo menos cinco ótimas intervenções. O Grêmio, que teve o total domínio do jogo e posse de bola superior a 60%, só não foi para o intervalo em vantagem graças ao gaúcho de Candelária.

Logo com dois minutos de bola rolando, Douglas trabalhou bem na conclusão de Ramiro. O Tricolor ia empilhando oportunidades diante de Avaí que tentava conter o ímpeto gremista para sair nos contra-ataques. Fernandinho, o substituto do preservado Pedro Rocha, viria a a ter três tentativas de gol frustradas pelo Douglas.

O Grêmio, bem ao seu estilo, trabalhava a bola com paciência e construía boa jogadas. Não faltava inspiração aos comandados de Renato Portaluppi. Faltava uma dose de sorte para vencer o goleiro adversário. Edílson, por exemplo, cobrou falta com força e efeito aos 38, mas Douglas Friedrich provou ter elasticidade de sobra para espalmar. Refém de raras investidas, principalmente, pela esquerda, o Avaí pouco ameaçou a meta de Léo na etapa inicial.

Grêmio de Luan não conseguiu transpor o Avaí de Capa e do goleiro Douglas (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Grêmio de Luan não conseguiu transpor o Avaí de Capa e do goleiro Douglas (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Foto: LANCE!

DOUGLAS PEGA PÊNALTI E AVAÍ TRANSBORDA EFICÁCIA!

Veio a etapa final e, com ela, mais pressão do Grêmio na Arena. A primeira chance de gol veio aos sete, com Luna. Quem estava lá? Douglas. E a pressão gremista parecia que resultaria em gol aos 12, após pênalti cometido por Wellington Simião – ele interceptou a bola, dentro da área, com o braço esquerdo. Mas Edílson, autorizado por Renato a cobrar, mandou uma bomba para a nova defesa do goleiro avaiano.

E o Avaí provou que não tinha apenas um goleiro inspirado. Tinha… Wellington Simião. O autor do pênalti que aumentou a coleção de defesas de Douglas marcou um belíssimo gol de fora da área ao receber e ter extrema liberdade de frente para o gol. Avaí 1 a 0 na Arena aos 28 minutos.

A tarde não era, de fato, do Grêmio. Mas era do Avaí. O Tricolor pressionava, pressionava, mas não conseguia transpor o intransponível Douglas. Já o time catarinense transbordava eficácia. E foi eficaz aos 39. Contra-ataque perfeito e gol de Júnior Dutra. Avaí 2 a 0. Joel deixou o time catarinense com um a menos, o Grêmio continuou pressionando, mas não teve êxito em ao menos diminuir. Terceira derrota seguida no Brasileirão para Luan, Ramiro & Cia. e recuperação do Avaí, de sete pontos conquistados nos últimos nove.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 2 AVAÍ 

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data-hora: 9/7/2017 – 16h
Árbitro: Wágner Reway (Fifa-MT)
Auxiliares: Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Marcelo Grando (MT)
Público/Renda: 27.222 pagantes/29.268 presentes/R$ 960.304,00
Cartões amarelos: Luan (GRE); Luan, Joel, Pedro Castro, Wellington Simião, Capa (AVA)
Cartão vermelho: Joel, 41’/2ºT (AVA)

Gols: Wellington Simião, 28’/2ºT – (0x1) e Willians, 40’/2ºT – (0x2).

GRÊMIO: Léo, Edílson (Everton, 29’/2ºT), Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Arthur (Miller Bolaños, 21’/2ºT) e Ramiro; Luan, Lucas Barrios (Lincoln, 39’/2ºT) e Fernandinho – Técnico: Renato Portaluppi.

AVAÍ: Douglas Friedrich, Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Luan (Wellington Simião, 24’/1ºT), Judson, Pedro Castro e Juan (Willians, 32’/2ºT); Romulo (Júnior Dutra, 22’/2ºT) e Joel – Técnico: Claudinei Oliveira.

Lance

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Avaí bate Sport na Ressacada e vence a 1ª no Brasileiro

O Avaí recebeu o Sport na manhã deste domingo em sua casa, no estádio da Ressacada, pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, e conseguiu vitória simples em jogo de poucas emoções ofensivas. Rômulo foi o autor do único tento do duelo.

Avaí recebeu o Sport na manhã deste domingo
Avaí recebeu o Sport na manhã deste domingo

Foto: Eduardo Valente/FramePhoto/Gazeta Press

Após um início ruim, a equipe de Santa Catarina respira ao conseguir sua primeira vitória no torneio, chegando a quatro pontos e subindo para a 12ª posição. O time de Recife, perdendo pela segunda vez, permanece com seus quatro pontos e é o 13º.

O jogo

Foram os catarinenses que iniciaram movimentando a partida com lances de perigo, e chegaram perto de abrir o placar logo aos 2 minutos. Rômulo aproveitou bom lançamento de Capa em rápido contra-ataque e ficou em boa condição frente a Magrão, mas acabou finalizando para fora.

O Sport não conseguiu de encontrar para dar uma resposta nos minutos iniciais, mas aos 22 minutos conseguiu bom lance em escanteio bem cobrado por Fabrício, que passou pelos jogadores e quase entrou direto no gol, com Betão salvando no momento derradeiro.

A resposta do Avaí veio com o tento que inaugurou o placar. Aos 32, Capa faz ótima jogada pela esquerda e cruza, a zaga do Sport se atrapalha na hora de cortar e Rômulo chega com espaço na segunda trave para bater de primeira e estufar a rede.

Na volta para a etapa final, os pernambucanos aumentaram sua agressividade na intenção de buscar o empate. Aos 19, Evandro tabelou com Diego Souza e entrou bem na área, finalizando rasteiro. Maurício Kozlinski, seguro encaixou e impediu a igualdade.

Sem acertar a definição de suas jogadas, o Sport até tentou buscar o ataque na sequência do segundo tempo, mas passou longe de criar reais ameaçar devido a falta de precisão ao finalizar.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ X SPORT

Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)

Data: 04 de junho de 2017, domingo

Horário: 11h (de Brasília)

Árbitro: Wagner Reway (MT)

Assistentes: Fabio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando (ambos do MT)

Cartões amarelos: Alemão, Betão, Lourenço e Luan (Avaí); Anselmo, Rithely e Osvaldo (Sport)

Gols: AVAÍ: Rômulo, aos 32 minutos do primeiro tempo

AVAÍ – Maurício Kozlinski; Diego Tavares, Betão, Alemão e Capa; Luan, Judson (Wellington Simião) e Marquinhos (Lourenço) e Juan; Júnior Dutra (Willians) e Romulo

Técnico: Claudinei Oliveira

SPORT – Magrão; Fabrício (Marquinhos), Ronaldo Alves, Durval e Evandro; Anselmo, Rithely e Diego Souza; Osvaldo (Thomás), Rogério (Thallyson) e André

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Lance

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Avaí vence Londrina fora de casa e sobe à Série A pela 3ª vez em nove anos

Jamira Furlani/Avaí FC
Jamira Furlani/Avaí FC

O Avaí está de volta à elite do futebol nacional. Neste sábado (19), o time de Florianópolis venceu o Londrina por 1 a 0, fora de casa, e se garantiu entre os quatro melhores da Série B do Campeonato Brasileiro, com uma rodada de antecedência.

É o terceiro acesso do Avaí à Série A em apenas nove anos: o time subiu em 2008, caiu em 2011, subiu novamente em 2014, caiu em 2015 e agora conquista novo acesso em 2016.

A vitória deste sábado levou a equipe aos 65 pontos, na segunda posição. O Avaí não pode ser mais alcançado pelo quinto colocado Náutico, que tem 60 pontos. O líder é o já campeão Atlético-GO, com 73.

Diego Jardel fez o gol decisivo contra o Londrina após excelente jogada do lateral esquerdo Capa, que enfileirou a marcação do time paranaense e enfiou ótima bola para o camisa 9 finalizar.

Na última rodada, o Avaí poderá comemorar a volta à Série A na Ressacada, onde receberá o Brasil de Pelotas. Já o Londrina, que deu adeus às chances de acesso, cumpre tabela diante do Bragantino.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Corinthians arranca empate, rebaixa Avaí e alcança pontuação recorde

jogoUm gol de Vagner Love, aos 34min do segundo tempo, mudou tudo em Itaquera.

Neste domingo, com o empate por 1 a 1 na Arena Corinthians, os campeões brasileiros alcançaram 81 pontos, a melhor marca da competição por pontos corridos, com 20 clubes. Love, de quebra, rebaixou o Avaí, que até então vencia em São Paulo graças a um gol do volante Claudinei.

A partida na Arena teve mais de 43 mil torcedores, homenagem para o treinador Tite e um Corinthians interessado em vencer mesmo sem Jadson e Renato Augusto, mas nove titulares. Mas foi graças à entrada de Danilo, no segundo tempo, que o ataque corintiano funcionou e permitiu o recorde, último objetivo corintiano em 2016. O Avaí vai para a Série B com Joinville, Vasco e Goiás.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 x 1 AVAÍ

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 06 de dezembro de 2015, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden (Fifa/RS)
Assistentes: Cleriston Clay (Fifa/SE) e Marcelo Bertanha Barison (ESP 2/RS)
Cartões amarelos: Everton Silva, Vagner, Elias
Público e renda: 43389 pagantes e R$ 2.678.940,00
Gols: Claudinei, aos 13min, Vagner Love, aos 33min do segundo tempo

Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf (Bruno Henrique); Malcom, Elias, Rodriguinho (Romero) e Lucca (Danilo); Vagner Love.
Treinador: Tite

Avaí: Vagner; Nino Paraíba, Antônio Carlos, Emerson e Romário; Renan (Roberto) e Claudinei; Everton Silva (Pablo), Renan Oliveira (Rudnei) e Rômulo; Anderson Lopes.
Treinador: Raul Cabral

 

 

Uol

Com dois de Giuliano, Grêmio bate Avaí

© LUCAS UEBEL/Grêmio
© LUCAS UEBEL/Grêmio

Em Porto Alegre, o Grêmio contou com dois tentos de Giuliano e um belo gol de Maxi Rodríguez para vencer o Avaí, por 3 a 1, freando a boa sequência do Leão.

Os gaúchos chegaram a 51 pontos, ficando seis atrás do líder Corinthians. Os catarinenses estão na porta de entrada do Z4, com 32.

Início enganador

O Avaí marcava bem, sem dar muitas chances ao Grêmio. Só que, na primeira vez que chegou na área do adversário, o Tricolor inaugurou o marcador.

Após jogada pela direita, Pedro Rocha mandou no meio e Giuliano bateu no cantinho, sem chance alguma para o goleiro. Um ataque fatal dos gremistas.

Aos 23, o meia teve muita categoria para ampliar. Quem deu o passe foi Edinho, e Giuliano, na área, teve frieza para limpar a marcação e tocar no contrapé do goleiro.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A zaga catarinense, que até começou bem o jogo, virou uma peneira. Hermes avançou com facilidade, invadiu a área e por pouco não fez o terceiro. O placar poderia ter sido até maior no primeiro tempo.

André Lima tenta recolocar Avaí no jogo, mas Maxi impede

O Avaí até conseguia chutar no gol, mas, para vencer um goleiro de seleção brasileira, era preciso mais do que arremates na direção de Marcelo Grohe.

Coube a um ex-gremista colocar o Leão no jogo. Após confusão na área, André Lima mandou para dentro. O atacante não comemorou. Roger muito menos. O treinador ficou irado com a falha de sua defesa.

Um golaço de Maxi Rodríguez freou a tentativa de reação dos catarinenses. O uruguaio acertou lindo chute de canhota para encobrir Vagner e ver a bola morrer no fundo da rede. O placar ficou em 3 a 1, mas poderia ter sido maior para os gaúchos.

 

MSN

Eficiente, Avaí faz 2 a 0 no Coelho, que perde invencibilidade na Série B

O Avaí venceu o América-MG por 2 a 0 na noite desta sexta-feira, derrubou a invencibilidade dos mineiros, líderes da Série B, e encostou de vez no G-4. Os gols do Leão da Ilha foram marcados em lances individuais. No primeiro tempo, Julinho emendou uma bicicleta e abriu o placar. No segundo, Diogo Acosta acertou chute de fora da área e decretou a vitória catarinense.

O jogo foi muito disputado desde o início. Os donos da casa procuraram mais o ataque, mas os visitantes iam bem, na proposta de contra-atacar. O Avaí foi premiado com um gol no final do primeiro tempo, o que obrigou o América-MG a buscar o jogo na etapa final. Quando as duas equipes buscaram o gol, o Leão foi mais eficiente.

O time mineiro segue líder com 13 pontos, mesmo com a derrota. O América-RN, que poderia ultrapassar o Coelho, também foi derrotado na rodada, pelo São Caetano por 3 a 2. Com os três pontos o Avaí saltou para o quinto lugar, com 10 pontos, dois a menos que o Criciúma, quarto colocado. O Coelho dorme na liderança. Porém, os mineiros podem sair do primeiro lugar neste sábado caso o Criciúma vença o ASA.

Julinho, Avaí x América-MG (Foto: Petra Mafalda / Agência Estado)Julinho comemora o primeiro gol do Avaí (Foto: Petra Mafalda / Agência Estado)

O Avaí vai até Guaratinguetá, na próxima rodada, encarar o time da casa, no Dario Rodrigues Leite, na sexta-feira, às 21h (de Brasília). Já o América-MG receberá o Bragantino na terça-feira, às 21h, no Independência, em Belo Horizonte.

Pressão em azul e branco

Assim que a bola rolou, o Avaí tomou a iniciativa do jogo. Antes do primeiro minuto já havia finalizado, em um chute de longe de Julinho. O América-MG se conteve nos primeiros minutos, marcando forte no meio-campo, e se mostrou bem armado na defesa. Os catarinenses chegavam tocando a bola até a intermediária, até arriscavam alguns chutes, mas não conseguiam penetrar na área alviverde.

O Leão da Ilha só foi levar algum perigo aos 21 minutos. Pirão fez boa jogada pela esquerda, cortou para o meio e bateu com força. A bola explodiu no zagueiro Everton Luiz. A torcida se levantou pedindo toque de mão do americano, mas o árbitro nada marcou.

A proposta do América-MG no primeiro tempo foi nitidamente contra-atacar. Os meias Rodriguinho e Gilberto aguardavam uma bola roubada para, numa enfiada, encontrar a velocidade de Bruno Meneghel. Em contrapartida, os donos da casa marcavam pressão, mantendo mais a posse de bola.

Já passada meia hora de jogo, o Avaí levou perigo, e o meia Julinho começou a se destacar. Ele arrancou pela esquerda, driblando, e bateu no canto para boa defesa de Neneca. O jogo voltou a esfriar. Os minutos seguintes pareciam só confirmar um inevitável 0 a 0.

Mas, praticamente no último lance, o Avaí teve escanteio pela esquerda. A bola cobrada no primeiro poste foi desviada duas vezes de cabeça e sobrou para Juninho no centro da área. Ele emendou uma bicicleta e fez um golaço: Avaí 1 a 0.

Melhora alviverde e vitória azul

O América-MG voltou do intervalo com duas alterações (o lateral-esquerdo Pará no lugar de Bryan e o atacante Alessandro, no de Bruno Meneghel) e outra postura. O placar desfavorável fez o Coelho procurar o jogo, que ficou franco, pois o Avaí não abandonou o ataque. Tanto que as duas melhores chances nos primeiros minutos foram dos catarinenses.

O time mineiro levava perigo principalmente com as jogadas individuais de Rodriguinho. Mesmo muito marcado, ele encontrava espaços. O Leão da Ilha chegava ao gol adversário pelas laterais do campo. Principalmente depois que o Coelho perdeu o lateral-direito Rodrigo Heffner e teve que improvisar um volante no setor.

Novamente, quando o jogo ficou morno, o Avaí marcou o gol. Aos 33 minutos, Cleber Santana puxou rápido contra-ataque. A bola chegou até Diogo Acosta, que cortou o zagueiro e bateu de fora da área. O chute no canto passou por baixo do corpo do goleiro Neneca e entrou.

A situação americana ficou ainda mais complicada aos 40 minutos quando o zagueiro Gabriel recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Os minutos finais foram de pressão do América-MG, principalmente em chutes de fora da área. Mas o jogo já estava resolvido.

Globoesporte.com