Arquivo da tag: Auxílio

Com auxílio de helicóptero, polícia prende cinco, apreende armas e localiza carro roubado

O helicóptero Acauã 2, da Secretaria de Segurança e da Defesa Social, atuou durante a abertura dos festejos juninos nesta sexta-feira (7) em Campina Grande, e participou de ações que resultaram na apreensão de armas e prisão de cinco pessoas, além da localização de um veículo roubado.

As prisões ocorreram em operação conjunta com o 10º Batalhão de Polícia Militar. Os presos, suspeito de assaltos, foram localizados na saída para Massaranduba. Na ação, três armas de fogo foram apreendidas além de facões e machados.

Horas antes, a equipe do Grupamento Tático Aéreo foi responsável pela localização de um veículo roubado na manhã desta sexta-feira (7). O carro foi encontrado numa região de mata no Bairro do Jardim Tavares e devolvido aos proprietários.

Blog do Márcio Rangel

 

 

Vereadores aprovam auxílio de R$ 120 mil para tratamento de prefeito

A Câmara Municipal de Pilões, Agreste da Paraíba, aprovou por unanimidade, no último dia 9, um auxílio de R$ 120 mil para que prefeito do município, Iremar Flor de Souza (PSB), faça tratamento de saúde no Texas, Estados Unidos. A proposta foi elaborada pelo próprio prefeito.

O presidente da Câmara, Francisco Flor de Souza (PSL), argumentou que o prefeito abdicou do salário de R$ 14 mil e recebe como funcionário da Cagepa, onde é concursado. Ainda segundo o presidente o valor, não irá fazer falta a cidade de Pilões, porque o prefeito além de não receber o salário, utiliza o próprio carro para deslocamento na cidade.

Este é o terceiro mandato do prefeito Iremar, que está com um tipo de câncer raro, há três anos. O prefeito já passou por tratamentos em João Pessoa e em Recife, capital pernambucana. Atualmente ele faz tratamento no estado do Texas, localizado no sul dos Estados Unidos.

Questionado, o presidente da Câmara disse, que se a população da cidade de Pilões precisar, também terá o apoio e ajuda dos vereadores e prefeitura, para tratamento de saúde. “Nunca foi negado qualquer ajuda de tratamento de saúde no município, essa é uma postura desde inicio do mandato do prefeito”, afirmou ao Correio Debate, da 98 FM. O parlamentar ainda frisou que a ação dos vereadores foi um ato humanitário.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Trabalhador que deixou de contribuir pode voltar a ter auxílio do INSS

previdencia-social-inssOs trabalhadores que deixaram de contribuir com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e perderam o direito à cobertura terão mais facilidade para conseguir o auxílio-doença, a aposentadoria por invalidez e o salário-maternidade.

A partir de sábado, devem voltar a valer as regras antigas do INSS, modificadas em julho pela publicação da medida provisória 739.

Assim, o trabalhador que deixou de contribuir com o INSS e perdeu a chamada “qualidade de segurado” poderá receber o auxílio-doença após pagar quatro novas contribuições. Desde julho, a exigência eram 12 novos pagamentos. Para a aposentadoria por invalidez valerá a mesma regra.

Já para o salário-maternidade, a exigência cairá de dez para três contribuições ao INSS.

Em todos os casos, o segurado precisa ter, no mínimo,12 contribuições para receber o auxílio.

Enquanto mantém a qualidade de segurado, o trabalhador tem direito à cobertura previdenciária. O segurado perde a cobertura quando fica de seis meses a três anos sem contribuir —o período exato que ele pode ficar sem pagar o INSS varia de acordo com o tipo de contribuição e o número de pagamentos que já fez à Previdência.

LEI

As mudanças nas regras ocorrerão porque a MP 739 tem validade até sexta-feira (4). Como não foi votada pelo Congresso, ela perde a força de lei e voltam a valer as regras antigas.

O advogado previdenciário Roberto de Carvalho Santos diz que, no dia 5, o segurado já pode agendar um novo pedido de perícia para ter o auxílio. “É importante que a negativa da época tenha sido por causa do número de contribuições e não porque o perito considerou que não havia incapacidade”, diz.

No entanto, ele lembra que, para fazer esse novo pedido, o trabalhador que já passou por perícia tem de esperar 30 dias, contados da data da negativa do médico.

A advogada Adriane Bramante afirma que, dependendo do que ficar decidido pelo Congresso, o segurado poderá entrar com uma ação de cobrança pedindo os atrasados pelos direitos negados na vigência da MP.

Tanto ela quanto Santos dizem que, se não houver um decreto legislativo sobre a validade da medida, tudo o que ocorreu de julho até agora poderá ser questionado na Justiça. 

folha

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Servidores do TJPB terão aumento de 20% no auxílio alimentação em novembro

 (Foto: Walla Santos)
(Foto: Walla Santos)

Os servidores do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) vão receber, no dia 14 de novembro, um aumento de 20% no valor do auxílio alimentação. Além disso, O TJPB confirmou que a segunda parcela do 13º salário deve ser efetuada até o dia 28 de novembro.

Com relação ao auxílio alimentação, o pagamento também é retroativo a fevereiro deste ano e deve representar um valor de R$ 2 mil para cada servidor.

O presidente do TJPB, desembargador Marcos Cavalcanti, afirmou que os Oficiais de Justiça vão receber 20% de auxílio de transporte, que deve ser pago no dia 18 de novembro.

“Esse anúncio só foi possível graças a contenção de gastos que implementamos na atual gestão”, declarou o presidente Marcos Cavalcanti.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Governador fala em “malabarismo” e cobra auxílio emergencial para estados nordestinos

ricardo-coutinhoO governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), afirmou que tem feito malabarismos para governar o estado neste momento de crise. O socialista foi apontado pelo Ibope com o governador mais vem avaliado entre todas as capitais do país, mas admitiu que está cada dia mais difícil governar, especialmente com a queda sistemática das transferências do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Em entrevista ao Correio Debate, o governador cobrou auxílio emergencial da União para estados do Nordeste, Norte e Centro Oeste.

“O governo como um todo está muito focado nos perigos do momento. Existe um perigo muito eminente, porque há 19 meses que o FPE cai. Como se pode governar desse jeito?”, reclamou o socialista. O governador destacou que, mesmo diante da crise, o estado não parou obra. “Estamos fazendo malabarismos para tocar obras, manter os empregos, criar melhores condições para a população, mas tem sido muito difícil”, desabafou.

O governador cobra da União um tratamento diferenciado para os estados do Norte, Nordeste e Centro Oeste, especialmente aqueles que trabalham, para manter o equilíbrio fiscal. “Eu espero que o Brasil, que a economia reencontre um caminho e que os estados, particularmente aqueles que fizeram o dever de casa, sejam olhados pela União, porque se não vai passar a impressão que a melhor coisa é perder o controle, porque aí vem alguém para salvar”, disse.

Ricardo Coutinho ressaltou que os estados do nordeste, norte e centro oeste, juntos, respondem por menos de 7% da dívida pública dos estados doi Brasil. “É praticamente nada, por isso a gente está reivindicando que a União possa fazer um auxílio emergencial. Não é por nada, mas pelç que nós perdemos em função da União. Nós somos vítimas e é preciso compartilhar isso, mas de todo jeito estamos na luta”, disse.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Reabilitação Profissional: 3,0 milhões em auxilio doença no INSS

 

Por Paulo César Régis de Souza (*)

Paulo CésarUma das mais exitosas experiências do Seguro Social brasileiro teve sua dimensão sensivelmente reduzida ao longo dos últimos anos, a partir de 1990, quando foi criado o Sistema único de Saúde, atingindo duramente a Previdência e o INSS, na Reabilitação Profissional.

1943, os institutos de aposentadorias e pensões foram autorizados a organizar a Prestação de Serviços, atendendo a necessidade de manter o trabalhador em atividade

Em 1967, – A Lei 5.316 em seu artigo nº 13 estabeleceu o Programa de Reabilitação Profissional pelo INPS.

Em 1980, o INPS aprovou a Análise Institucional e Programação de Atividades do INPS 1979 – 1985 e instituiu a Descentralização com criação de unidades menores (Núcleos de Reabilitação Profissional). Introduziu o conceito de Rede de Prestação de Serviços. Destacou a importância da Reabilitação Profissional

Em 1990, a Lei 8.080 definiu que a Reabilitação Física passou a ser atribuição do Sistema Único de Saúde-SUS e a Reabilitação Profissional continuou a ser atribuição do INSS.

Começou aqui um período de indefinição e decadência da Reabilitação Profissional, porque o INSS foi inibido de dar sequencia ao seu programa e o SUS não implementou o que lhe caberia fazer.

Com isso os segurados foram sacrificados, os Centros foram desativados e os Núcleos receberam uma sobrecarga.

Em 1997, diante da omissão do SUS, o INSS lançou – Novo Modelo de Reabilitação Profissional Comunitária, com ampliação das Unidades de Prestação de Serviço e Parcerias com a sociedade.

Em 2002, o INSS desenvolveu o Projeto Reabilita que objetivava aumentar a capacidade e melhorar a qualidade de atendimento ao público, agilizar o processo de reabilitação profissional e racionalizar os custos.

Em 2008, a Previdência adotou o – Projeto de Revitalização da Reabilitação Profissional, com pífios resultados.

Em 2011, o Executivo aprovou a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho, incluindo a Reabilitação Profissional. Ainda em 2011, o Executivo aprovou o – Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver Sem Limites. Também sem consequências.

Em 2012, a Previdência e o INSS buscaram o apoio de entidades como a Organização Ibero Americana de Seguridade Social-OISS e o Seguro Estatal contra Acidentes de Trabalho da Alemanha-DGUV e firmaram, o Acordo de Cooperação Técnica para revigorar a Reabilitação Profissional, que estava no limbo.

Em 2016, o Executivo criou a Rede Intersetorial de Reabilitação Integral.

Moral da história: os núcleos de Reabilitação foram reduzidos a cinzas, os centros desapareceram, e a reabilitação foi terceirizada pelo INSS.

Sintam o drama: em 2014, o INSS concedeu 3.024.026 auxílios doenças, 907.207 foram auxílios doença de mais de 90 dias que teoricamente seriam os passiveis de reabilitação; 52.413 foram para a reabilitação; 17.222 foram reabilitados.   Isto mostra a defasagem entre a necessidade e a possibilidade   de reabilitação. Cruel!

Dados técnicos indicam que o Programa de Reabilitação Profissional é superavitário e vantajoso para o INSS, as empresas e os segurados.

Para o INSS, cada R$1,00 investido tem retorno de R$ 1,60.

Valho-me de Joachim Breuer, presidente da DGUV, que afirma:

  • A Reabilitação Profissional é superavitária.

As vantagens humanitárias e sociais, como também as econômicas, que levam a reincorporação ao trabalho, convertem os reabilitados em um fator produtivo para toda a sociedade”.

É lamentável o que aconteceu com a nossa Reabilitação Profissional que inspirou a Espanha a montar um programa quase igual.

(*) Paulo César Régis de Souza, Vice-Presidente Executivo da Associação Nacional de Previdência e Seguridade Social-ANASPS.

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Prefeito esclarece caso de criança que caça ratos para comer: “recebe pensão e auxílio do governo”

prefeitoO caso das crianças de Alagoa Grande, no Brejo, que supostamente se alimentam de roedores e foi destacado pela mídia estadual ganha mais um capítulo, o prefeito da cidade, Hildo Régis (Bôda) apontou nesta segunda-feira (06) distorções na versão divulgada pela imprensa.

O homem que seria o chefe da família – que na matéria teria cometido suicídio – de acordo com Bôda, “não tem nada haver com as crianças que apareceram na fotografia e que foram expostas com animais silvestres em mãos, são de famílias diferentes”, disse durante entrevista ao Nordeste1.

Bôda explicou que, apesar dos pais da criança da foto, que aparece exibindo os ratos, terem morrido há alguns anos, o irmão mais velho é o tutor da criança, e é responsável por uma pensão da Previdência Social que a criança recebe, além do benefício da Bolsa Família, do Governo Federal.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Essa criança que foi alvo desta polêmica, recebe um salário mínimo de pensão há bastante tempo, por que seus pais são falecidos, além desse salário mínimo, ele recebe também do Governo Federal uma quantia de R$ 294, 00 do programa Bolsa Família”, disse o prefeito.

Alagoa Grande Ratos
A criança da foto tem o irmão como responsável (Foto: Portal AG1)

Ele comentou que o irmão, e tutor do menino, não vive numa situação ruim e recentemente adquiriu imóveis em Alagoa Grande.

“Não vive numa situação tão deplorável quanto se comenta, visto que o mesmo adquiriu uma casa no valor de R$ 80 mil num conjunto residencial em Alagoa Grande. Comprou uma moto para ele e outra para a esposa e trabalha em João Pessoa, na Construção Civil”.

O prefeito denunciou que pode estar havendo falha na distribuição da renda por parte do tutor e que este caso deve ser levado ao Ministério Público.

“Caberá ao Ministério Público junto com o Conselho Tutelar investigar, o que a gente não pode ficar calado é com a exploração que foi feita de uma situação de extrema miséria que não é a realidade”, concluiu o prefeito.

COMPROVAÇÃO
O Nordeste1 teve acesso aos documentos que comprovam a renda da família. O relatório emitido pela Prefeitura Municipal de Alagoa Grande, através da Gestão Municipal do Cadastro Único e Programas Sociais de Transferência de Renda, que afirma que o menor é beneficiário do INSS, pela modalidade pensão por morte de sua mãe e faz uso de um procurador sendo seu irmão.

O documento foi assinado pelo gestor do órgão responsável, Luciano Fábio Ferreira Marques.

O prefeito concedeu entrevista ao repórter Raelson Galdino, da Rádio Rural de Guarabira, que foi veiculada no último domingo, mas Bôda apresentou os documentos nesta segunda-feira (06).

 

nordeste1

Alunos invadem reitoria da UFPB em protesto contra atraso no auxílio de residência universitária

UFPBPouco mais de 100 estudantes invadiram o prédio da reitoria da UFPB em João Pessoa. Eles moram na residência universitária e fazem um protesto, na manhã desta sexta-feira (20), contra o atraso no pagamento de um auxílio-moradia de R$ 220. Segundo alguns dos manifestantes, os atrasos vem ocorrendo desde dezembro de 2014. Ao todo, são 360 alunos beneficiados com essas bolsas.

Os estudantes interditaram os acessos dos funcionários que trabalham na reitoria. Usaram para o bloqueio móveis encontrados nos corredores, como armários de metal. Eles exigem uma reunião com a reitora Margareth Diniz e dizem que havia uma promessa das pro-reitorias de que essa situação seria resolvida no início do ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com as informações dos universitários, os repasses dessa bolsa também não foram efetuados em janeiro e os referentes ao mês de fevereiro ainda não aconteceu.

Há casos de atrasos nos repasses de verbas para instituições federais não apenas em restaurantes e casas de estudantes. Pesquisadores e estudantes estão com bolsas atrasadas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão federal ligado ao Ministério da Educação (MEC). Os atrasos ocorrem em diferentes modalidades de bolsas – de iniciação à docência a programas de pós-doutorado – e em vários locais do país.

Também há registros de atrasos no pagamento a bolsistas em Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Piauí, Sergipe, São Paulo, Pernambuco, entre outros estados. O MEC sustenta que a situação está resolvida.

Na Paraíba, a invasão da reitoria ocorre um dia depois dos protestos na UFPB no restaurante universiário. Os funcionários terceirizados paralisaram suas atividades por algumas horas para reclamar de falta de pagamento em seus salários pela empresa que presta serviços à Universidade Federal da Paraíba.

Em contato com o Portal Correio, a assessoria de comunicação da UFPB reconheceu que houve um atraso no pagamento das bolsas dos estudantes, mas garantiu que os valores serão liberados ainda nesta sexta-feira. “Houve um problema com a relação dos estudantes beneficiados, o que impossibilitou o pagamento das bolsas, mas isso já está sendo resolvido e os estudantes receberão o dinheiro ainda hoje”.

 

 

Portal Correio

Plataforma virtual de auxílio ao eleitor é lançada em parceria com o TSE

TSEEm parceira com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Google lançou uma plataforma digital para auxiliar os eleitores, intitulada “Google Política & Eleições: Pesquise; Descubra; Vote Consciente”. O site traz informações oficiais sobre candidatos (a presidente e a governador) a partir de informações do sistema “Divulgacand” da Justiça Eleitoral.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Também estão disponíveis informações como agenda de eventos, entrevistas ao vivo de candidatos a cargos majoritários e as mais recentes notícias sobre as eleições divulgadas por mais de 30 parceiros de mídia, entre jornais, revistas, TVs e sites jornalísticos, além de vídeos relacionados.

O site informa que em breve oferecerá informações completas sobre candidatos aos cargos de senador, deputado federal e deputado estadual ou distrital, no caso do Distrito Federal. A ONG Transparência Brasil também é parceira neste projeto.

Assessoria

Casal Paulista é preso na cidade de Nova Cruz/RN roubando banco com auxílio de um teclado

 







Na tarde desse sábado,12 de janeiro, a Policia Militar de Nova Cruz/RN por volta da 13:30h prendeu um casal de São Paulo(Richardsom Camargo Neves Rego e Carolina Mazzi de Aquino) , ambos foram presos em flagrante por policiais do GTO e Radio Patrulha do 8º BPM no Banco do Brasil com um teclado acoplado ao caixa eletrônico sacando as cédulas de R$ 50,00 e R$100,00 , no momento da abordagem da Polícia o casal já havia sacado a quantia de R$ 101.500,00 ( cento e um mil e quinhentos).

Ccolaborador Gildo- RN via setimaregional.com.br