Arquivo da tag: Austrália

Surfista teimoso é perseguido por tubarão na Austrália

tubarãoUm surfista tem sorte em estar vivo após ter sido perseguido por um tubarão branco de 3 metros, numa praia em Esperance, ao sul de Perth, na Austrália. Andy Johnston ignorou as sirenes de aviso sobre a presença do predador, continuou no mar e por pouco não foi atacado. O incidente aconteceu no último dia 21 de setembro, porém imagens do momento só foram reveladas nesta quinta-feira. Elas foram tiradas por um fotógrafo que estava na praia no momento. As informações são do Daily Mail.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Logo que o tubarão branco apareceu, autoridades locais tocaram as sirenes de segurança, que avisam sobre a presença do animal na praia. Surfistas e banhistas saíram da água. As fotos mostram o desespero de Johnston ao fugir do animal, que aparece bem atrás dele, que estava sozinho no mar. A perseguição só terminou bem perto da faixa de areia.

Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

“Ele (o tubarão) parecia apenas curioso. Eu não quis dar a ele um motivo para me atacar, enquanto eu agia naturalmente, mantendo meus olhos nele. Eu não percebi que ele chegou tão perto enquanto eu ainda nadava para a praia perto dos demais surfistas”, contou Johnston, que prefere minimizar o “encontro”. “Eu provavelmente tenho maior risco de quebrar o pescoço nesse arrecife do que um tubarão me fazer mal”.

Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

As fotos do surfista e o tubarão foram feitas por Frits De Bruyn, de estava de férias na Austrália, e aproveitou o momento para fazer as imagens. “Todos viram que era um tubarão e começaram a gritar. Ele o perseguiu até perto da areia”, lembrou De Bruyn.

Surfista ferido

Dias após a perseguição, no último dia 2 de outubro, um tubarão branco atacou e feriu um outro surfista numa praia da região. Sean Pollard perdeu um dos braços e a outra mão em um ataque.

 

Extra

Modelo é presa após ficar nua em jogo de rúgbi na Austrália

modelo-nuaA modelo Heather McCartney foi presa na Austrália, neste sábado, após ficar nua em um dos camarotes do Melbourne Cricket Ground, durante a final do campeonato de rúgbi local. A escocesa afirmou ter apostado que se seu time, o Hawthorn Hawks, vencessem, ela comemoraria pelada no estádio.

Com a vitória dos Hawks sobre o Sydney Swans, McCartney não pensou duas vezes: tirou toda roupa e começou a pular nua em um dos camarotes do estádio. Após algumas denúncias, a polícia foi acionada e, na tentativa de algemá-la, recebeu chutes, socos e até mesmo mordidas da modelo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

McCartney passou a noite na cadeia e teve que pagar US$ 300 (R$ 725) pelo incidente. Em entrevista ao Herald Sun, ela afirmou que a brincadeira não passou de uma aposta. “Era uma aposta. Eu disse que se os Hawks vencessem, eu ficaria pelada. Eles ganharam e eu cumpri”, disse.

Porém, de acordo com o jornal inglês, há indícios de que a modelo foi contratada para ficar pelada no camarote. O advogado de McCartney alegou que sua cliente não entendia que isso poderia causar algum envolvimento com a polícia e que ela foi afetada por uma combinação de álcool e medicação forte, que contribuíram por sua atitude.

Terra Esportes

Mulher dá à luz a gêmeas que dividem o mesmo corpo na Austrália

gemeosUma mulher deu à luz a gêmeas com uma rara desordem congênita que as faz compartilhar o crânio e o corpo, embora tenham duas faces e dois cérebros diferentes, informou nesta segunda-feira (13) a imprensa da Austrália.

Renee Young e Simon Howie, pais das gêmeas, que também compartilham o coração, o corpo e as extremidades, disseram que Hope e Faith se encontram em bom estado de saúde desde que nasceram na quinta-feira passada, segundo o jornal Daily Telegraph.

O casal, que tem outros sete filhos, comentou que, apesar das bebês compartilharem um só corpo, eles as reconhecem como suas gêmeas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Acho que são lindas e Simon acha que são lindas, portanto isso é o único que importa”, disse a mãe em entrevista transmitida pelo “Canal 9” da televisão australiana, ao reconhecer que as meninas, cujas anomalias foram descobertas durante a gravidez, podem morrer.

Glenn Gardener, especialista em gestações complicadas, indicou que os gêmeos siameses geralmente compartilham o peito ou o abdome, mas que no caso de Hope e Faith, é difícil fazer uma previsão a longo prazo e saber como funcionarão os cérebros.

Até o momento já foram registrados no mundo todo o nascimento de 40 pessoas com dois rostos, desordem chamada diprosopia, mas poucos sobreviveram, de acordo com o jornal australiano.

Os nascimentos de gêmeos siameses também não são comuns, segundo o presidente do Colégio de Obstetras e Ginecologistas da Austrália e Nova Zelândia, Michael Permezel.

Cerca de um a cada 30 mil a 50 mil gestações resultam em gêmeos siameses, que são o resultado de uma divisão incompleta do embrião, mas somente um a cada 200 mil chega ao nascimento.

EFE

Brasileira é achada morta com filho no colo na Austrália

mulherA família de Denise Moretti Batista, de Jundiaí (SP), quer saber os motivos da morte da maquiadora de 33 anos e que morava na Austrália desde 2011. Denise morreu no último sábado (3); ela foi encontrada morta em sua casa, com o filho nos braços, na cidade de Melbourne.

De acordo com o irmão de Denise, Luis Fernando Batista, a família soube da morte pelo marido dela. “Ele contou que tinham ido à praia. Depois que voltaram para casa, ela jantou e subiu com o filho para o quarto. Nesta noite eles dormiram separado, mas no dia seguinte ele foi até o quarto e viu o bebê acordado, mas a Denise estava morta e segurava o filho nos braços”, conta Luis Fernando.

O irmão e a mãe de Denise já autorizaram os médicos a fazerem exames para identificar a causa da morte e vão embarcar nesta quarta-feira (7) para acompanharem tudo de perto.O corpo da maquiadora deve ser cremado até o fim dessa semana, na cidade de Melbourne, onde ela morava. Essa decisão foi tomada porque, segundo a família, trazer o corpo a Jundiaí custaria cerca de R$ 90 mil e nesses casos não há ajuda do governo brasileiro.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Maquiadora profissional
Denise nasceu em Jundiaí e se mudou para Londres em 2004, onde se formou como maquiadora profissional em uma das faculdades mais renomadas da Inglaterra. Ela chegou a trabalhar em eventos de moda, como por exemplo, o London Fashion Week e já maquiou a top Kate Moss. Em 2011, ela conheceu o marido e se mudou para a Austrália, onde teve um filho.

Em nota, a assessoria de imprensa do Palácio do Itamaraty em Brasília informou que o governo brasileiro está dando todo o apoio necessário na área jurídica e burocrática, como validação de um atestado de óbito estrangeiro no país e no contato direto com as embaixadas na Austrália.

G1

Com brilho de Neymar e reservas, Brasil massacra Austrália em Brasília

O ambiente esteve longe de parecer o da Copa das Confederações, mas a Seleção Brasileira manteve o bom futebol apresentado na conquista de junho e atropelou a Austrália por 6 a 0 no Estádio Mané Garrincha, neste sábado, em Brasília. O time comandado por Felipão construiu a vitória ainda no primeiro tempo com três gols e poderia ter feito muito mais em um rival que, apesar de classificado para a Copa de 2014, mostrou extrema fragilidade.

Dupla Bernard e Jô, que deu Libertadores para o Atlético-MG, teve atuação destacada no confronto Foto: Getty Images
Dupla Bernard e Jô, que deu Libertadores para o Atlético-MG, teve atuação destacada no confronto
Foto: Getty Images

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com o estádio de R$ 1,5 bilhão com vários clarões nos setores de valores mais caro e um público de 40.996 em um total de 70 mil ingressos disponibilizados, a Seleção encontrou um gramado ainda não perfeito, mas em melhores condições do que na estreia do Brasil na Copa das Confederações contra o Japão e nos jogos seguintes, principalmente de equipes cariocas. Fechado por duas semanas, o campo passou por tratamento intensivo.

 

Mas diante de um adversário jogando fechado, mas vazado logo aos 7min, o gramado pouco atrapalhou a evolução de um time muito modificado em relação ao da Copa das Confederações. Com Daniel Alves, Oscar, Hulk e Fred machucados, Felipão observou Maicon, Ramires, Jô e Bernard. Pressionado pelo treinador a mostrar serviço para garantir uma vaga no grupo de 2014, eles não decepcionaram.

 

Saiu da dupla que levou o Atlético-MG à conquista da Libertadores os dois primeiros gols. Em um duelo praticamente de ataque contra defesa, logo aos 7min Neymar virou a bola para Bernard, que acertou a trave em um chute forte. Na sobra, Jô aproveitou de primeira e deixou a Seleção na frente.  Em rápido contra-ataque aos 33min, o Brasil conseguiu aumentar: Paulinho roubou bola, Maicon tocou para Bernard, que cruzou na medida para Jô fazer o segundo na partida.

 

A Austrália teve em uma sequência de escanteios seu maior brilho durante a partida. Em resposta, Neymar enfileirou adversários em uma jogada em que quase marcou um gol de placa e fez o terceiro. Desta vez foi Ramires, que ficou fora da Copa das Confederações após entrar em polêmica por uma dispensa por lesão em março, quem brilhou com um lançamento em profundidade que deixou ao atacante do Barcelona apenas a tarefa de tocar na saída de Scwarzer. Com 35min, o Brasil definiu um jogo e teria o segundo tempo apenas para treinar.

 

Satisfeito com o rendimento do time, Felipão apenas fez uma alteração no intervalo por nova contusão, desta vez de Marcelo. Maxwell entrou em seu lugar e não demorou a construir o quarto gol. Ele cruzou na cabeça de Ramires, que mesmo sendo baixinho ganhou dos grandalhões australianos para testar forte.

Neymar também jogou bem e fez um dos gols da goleada brasileira Foto: Reuters
Neymar também jogou bem e fez um dos gols da goleada brasileira
Foto: Reuters

 

A presença do volante do Chelsea no ataque com constância é resultado de um teste realizado por Felipão. Com Luiz Gustavo preso na cabeça-de-área, Paulinho ganhou mais liberdade e formou ao lado de Ramires uma segunda linha com mais liberdade para atacar. Bernard pela direita e Neymar pela esquerda serviam de apoio para Jô em um esquema que, pelo menos diante da frágil Austrália, teve aprovação e eficácia.

 

Com o jogo definido, Felipão iniciou uma série de alterações com as entradas de Hernanes, Alexandre Pato e Lucas, que vem perdendo espaço gradativamente no grupo. Duas das mexidas funcionaram bem aos 26min: Hernanes deu excelente passe para Neymar, que cruzou para Alexandre Pato, em retorno à Seleção Brasileira, fazer o quinto gol brasileiro. Houve ainda tempo para Luiz Gustavo, um dos jogadores mais eficientes desde a Copa das Confederações, fazer o sexto da Seleção Brasileira aos 38min.

 

O Brasil eleva o nível de teste na próxima terça-feira, quando enfrenta Portugal em Boston. Os portugueses jogam desfalcados de Cristiano Ronaldo, mas irão oferecer mais resistência do que os frágeis australianos. Em outubro, a Seleção viaja a China para enfrentar a Zâmbia e encara a Coreia do Sul. Em novembro, os amistosos devem ser nos Estados Unidos,  restando apenas uma data em março para jogo antes da convocação para a Copa.

 

Terra

Raikkonen desbanca Alonso e Vettel e vence na Austrália; Massa é quarto

Quem imaginava um passeio do pole position Sebastian Vettel em Melbourne assistiu a uma surpreendente vitória de Kimi Raikkonen, da Lotus. O finlandês, que largou em sétimo, deu um “nó tático” nos adversários. Apostou em uma estratégia de dois pit stops e desbancou os rivais, que pararam três vezes nos boxes. O tricampeão da RBR ainda foi superado por Fernando Alonso, da Ferrari, e completou a prova apenas em terceiro. Normalmente frio, o folclórico Raikkonen não conteve a vibração ao receber a bandeirada para sua 20ª vitória na carreira. No alto de um pódio formado por campeões, saboreou o champanhe e manteve o sorriso contido para não perder a fama de “Homem de Gelo”. Em seguida ainda tirou onda: “Foi uma das corridas mais fáceis que já ganhei”.

Mais confiante, Felipe Massa deu sequência à boa fase do fim da temporada passada, conseguindo um quarto lugar em uma pista onde não costuma obter grandes resultados. Largou bem, mostrou personalidade ao segurar as investidas de Alonso, mas viu as chances de vitória escaparem ao optar por uma tática diferente do companheiro na segunda rodada de pit stops. Na ocasião, o brasileiro era o segundo, atrás do líder Vettel e à frente de Alonso. Enquanto o espanhol antecipou sua parada e superou a dupla, a equipe italiana sugeriu que Massa ficasse mais tempo na pista. Quando fez o pit stop, ainda voltou atrás de Adrian Sutil, da Force India, perdendo definitivamente o contato com os primeiros colocados. Após a prova, Massa analisou a estratégia:

– Eu estava em segundo, em um ritmo bom, até mais rápido que o Vettel.  Quando o Alonso resolveu parar antes e os outros também, achamos que era cedo demais, os pneus gastam demais, no fim poderia ser um problema. Acabamos errando naquele momento e perdendo posições que eram muito importantes. Depois, andando sempre atrás dos outros carros, a chance de ultrapassar era muito difícil e acabamos gastando ainda mais os pneus. Esse foi o problema maior da corrida – reconheceu.

Kimi Raikkonen lotus Fernando alonso ferrari sebastian vettel RBR pódio GP da Austrália (Foto: Agência Reuters)Raikkonen surpreendeu e levou o GP da Austrália (Foto: Agência Reuters)

Sutil, por sinal, foi um dos destaques da prova. Em seu retorno à Fórmula 1 após um ano sabático, teve seus minutos de glória liderando o pelotão antes de parar pela segunda vez nos boxes e terminar em sétimo. Lewis Hamilton (Mercedes) e Mark Webber (RBR) fecharam a prova em quinto e sexto, respectivamente.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Finalizada a prova em Melbourne, pilotos e equipes já arrumam as bagagens e partem para Sepang, palco da segunda etapa da temporada no próximo fim de semana. O GP da Malásia será disputado de 22 a 24 de março. A TV Globo transmite ao vivo a corrida, às 5h de domingo, e o treino classificatório, às 5h de sábado (horários de Brasília). O SporTV exibe os treinos livres a partir das 23h de quinta-feira.

Felipe massa ferrari gp da austrália (Foto: Agência Reuters)Estratégia de paradas fez Massa perder posição para Alonso nos boxes (Foto: Reuters)

Hulk sequer alinha no grid

Nico Hulkenberg começou a temporada 2013 com o pé esquerdo. A Sauber não conseguiu resolver um problema de última hora no sistema de combustível e o alemão sequer alinhou no grid. Hulk partiria de 11º, uma boa posição, já que seria o primeiro a não precisar começar a prova com os pneus que treinou. Albert Park definitivamente não traz boas energias para Nico. Em suas outras duas participações no circuito, ele se envolveu em acidentes e não passou da primeira volta.

Kimi e dupla da Ferrari largam bem

Massa e Alonso largaram bem. A dupla da Ferrari superou Webber e Hamilton, pulando para segundo e terceiro, respectivamente, atrás apenas de Vettel, que manteve a ponta. Quem também teve bom início foi Raikkonen, pulando de sétimo para quinto. Já o piloto da casa Webber pagou mico diante da torcida australiana, despencando de segundo para sétimo na primeira curva e jogando fora suas chances de bom resultado.

Ainda na primeira volta, Alonso tentou dar o bote em Massa, mas o brasileiro fechou a porta. Na passagem seguinte, quem conseguiu uma manobra de sucesso foi Raikkonen. O finlandês tomou o quarto lugar de Hamilton com uma bela ultrapassagem por fora na curva 9.

A previsão da Pirelli de pneus com rápido desgaste e maior número de pit stops se concretizou. Com compostos macios, os dez primeiros colocados foram cedo para os boxes. Button abriu os trabalhos na volta 5. Pouco depois foi a vez de Vettel, deixando a liderança momentaneamente com Massa. O brasileiro fez uma boa parada e não deu chances para Alonso tomar sua frente ao fazer seu pit. Dos pilotos com supermacios, a dupla da Mercedes foi quem conseguiu se manter por mais tempo na pista. De pneus médios e estratégia diferente, Sutil se intrometeu no pelotão da frente e assumiu a ponta.

Alonso acerta tática e supera Massa

Pouco antes do alemão da Force India finalmente parar, outros pilotos já partiam para o segundo pit stop. Foi nessa hora que Alonso e Massa optaram por táticas diferentes e mudaram seus destinos na corrida. O espanhol antecipou a ida aos boxes e teve sucesso na estratégia, ganhando a posição de Vettel. Já Massa, que estava logo atrás do piloto da RBR, foi orientado a ficar por mais tempo na pista. A decisão se mostrou equivocada e o brasileiro acabou se prejudicando. Além de não conseguir superar o tricampeão, perdeu a posição para Alonso e ainda ficou preso por Sutil, o mais lento do grupo.

Com uma parada a menos, Raikkonen assumiu a ponta, seguido por Hamilton e Rosberg. Nesse meio tempo, Maldonado rodou com sua Williams “indirigível” e abandonou. Pouco depois, foi a vez de Rosberg deixar a prova, com problemas eletrônicos em sua Mercedes.

Enquanto Raikkonen permanecia na ponta, Alonso partia para cima de Hamilton. Com pneus desgastados, o britânico conseguiu impor certa resistência, mas foi ultrapassado e seguiu para os boxes. O finlandês da Lotus fez sua parada na volta 35 e abriu caminho para Alonso assumir a liderança, seguido por Vettel, Sutil e Massa.

Mas os carros da Ferrari ainda precisavam fazer mais um terceiro pit stop. Perdendo muito tempo atrás de Sutil, Massa foi o primeiro a ir para os boxes e voltou logo atrás de Vettel. Alonso também parou e retornou em terceiro, atrás do então líder Sutil e de Raikkonen.

Na volta 43, o finlandês fez a ultrapassagem sobre Sutil e assumiu a ponta. O alemão da Force India ainda foi superado por Alonso antes de finalmente fazer seu segundo pit stop. E quem imaginava que, com apenas duas paradas nos boxes, Kimi teria dificuldade para administrar o desgaste dos pneus, o finlandês respondeu com a melhor marca da prova há duas voltas por fim. O domingo era de gelo, era de Kimi Raikkonen, que cruzou a linha de chegada 12s à frente do espanhol da Ferrari.

Kimi Raikkonen lotus GP da Austrália (Foto: Agência Reuters)Kimi Raikkonen recebe a bandeirada para vencer o GP da Austrália (Foto: Reuters)

Confira o resultado final do GP da Austrália:

1 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) 1h30m03s225
2 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 12s451
3 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – a 22s346
4 – Felipe Massa (BRA/ Ferrari) – a 33s577
5 – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 45s561
6 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 46s800
7 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1m05s068
8 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1m08s449
9 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 1m21s630
10 – Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – a 1m22s759
11- Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) – a 1m23s367
12 – Jean-EricVergne (FRA/STR-Ferrari) – a 1m23s857
13 – Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
14 – Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) – a 1 volta
15 – Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) – a 1 volta
16 – Chalres Pic (FRA/Caterham-Renault) – a 2 voltas
17 – Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) – a 2 voltas
18 – Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) – a 2 voltas

Não completaram:
Daniel Ricciardo (ASU/STR-Ferrari) – volta 40
Nico Rosberg (ALE/Mercedes)  – volta 26
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – volta 25
Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari)  – não largou

 

 

Globoesporte.com

Igreja Católica admite 620 casos de pedofilia na Austrália

A Igreja Católica confirmou 620 casos de abusos sexuais contra menores cometidos na por sacerdotes desde a década de 30, uma revelação inédita no país, informou neste sábado (22) a imprensa local.

O arcebispo de Melbourne, Denis Hart (foto), classificou de ‘horríveis e vergonhosos’ os números que aparecem em um relatório entregue para comissão que investiga no Parlamento do estado de Victoria casos de pedofilia cometidos em várias ordens religiosas.

Por meio de um comunicado, Hart disse que a maioria dos casos ocorreu entre a década de 1960 e de 1980, embora tenham ocorrido inclusive há 80 anos. Desde 1990, só 13 abusos foram registrados.

O arcebispo afirmou que a igreja colaborará plenamente com a comissão parlamentar e acrescentou que está investigando outros 45 supostos abusos sexuais, informou a cadeia ‘ABC’.

‘É um trauma e uma vergonha que estes abusos, com seu dramático impacto nas vítimas e suas famílias, fossem cometidos por sacerdotes católicos, religiosos e funcionários paroquiais’, protestou.

‘Este relatório demonstra que a igreja está comprometida a enfrentar a verdade e não se esquivar, diminuir ou evitar as ações daqueles que violaram seus votos sagrados’, garantiu Hart.

O Parlamento de Victoria criou em abril uma comissão especial para investigar os casos de pedofilia cometidos em várias ordens religiosas. As conclusões ficarão prontas no ano que vem.

Segundo as associações das vítimas, o número dos menores vítimas de abusos pode superar 6 mil só em Victoria.

Em sua visita à Austrália, em julho do ano passado, o papa Bento XVI se reuniu com algumas das vítimas e pediu perdão em nome da igreja.

G1