Arquivo da tag: atropelar

Suspeitos de atropelar e matar três são liberados após depoimentos

Os suspeitos no atropelamento que deixou três pessoas mortas no dia 22 de setembro, em Areia, no Brejo da Paraíba, se entregaram à Central de Polícia Civil de Campina Grande durante a manhã desta quinta-feira (3), mas, após prestarem depoimentos, foram liberados, mesmo com o pedido de prisão preventiva por parte da PC.

Segundo o delegado Gilson Jesus, responsável por ouvir o motorista e o passageiro do veículo, suspeitos de estarem embriagados no momento do acidente, não houve sinalização por parte do Judiciário e, por isso, não teve mandado de prisão em desfavor dos dois homens, que vão responder em liberdade.

O delegado informou que, em depoimento, o motorista do carro negou que bebeu no dia, mas que não justificou o porquê de não ter ingerido bebida alcoólica junto ao colega, passageiro no momento do acidente, que confessou ter bebido.

Ainda de acordo com Gilson Jesus, o motorista informou que não tinha habilitação e alegou que o acidente foi ocasionado por falha mecânica do veículo.

O caso

Um carro supostamente fora de controle invadiu uma calçada e atropelou um casal e três crianças filhos deles, na noite do dia 22 de setembro, na cidade de Areia, no Brejo da Paraíba, a 130 km de João Pessoa. A mãe, de 34 anos, um menino de dez e uma menina de seis, não resistiram aos ferimentos e morreram.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e três dos feridos foram encaminhados para o Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande. Conforme a PM, o garoto citado acima teve morte imediata após ficar preso na parte inferior do veículo e a mãe dele faleceu quando era socorrida para o Hospital da cidade de Areia.

 

portalcorreio

 

 

Motorista suspeito de atropelar cinco pessoas em calçada, em Areia, PB, se apresenta à polícia

O motorista suspeito de atropelar cinco pessoas da mesma família em uma calçada, na cidade de Areia, no Brejo paraibano, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (3). Além de Alíson Teixeira de Sobral, que dirigia o veículo, o acompanhante, Antônio José da Silva, também se apresentou com advogado na Central de Polícia Civil de Campina Grande.

Em depoimento à polícia, a defesa dos suspeitos disse que apenas o dono do veículo, que estaria de passageiro na noite do atropelamento, havia ingerido bebida alcoólica. A defesa alegou também que Alíson Teixeira de Sobral, que dirigia o carro, não tinha Carteira Nacional de Habilitação, mas que o dono do veículo, Antônio José da Silva, não sabia disso.

Ainda em depoimento à polícia, a defesa afirmou que o carro em que os dois homens estavam teria apresentado uma falha no momento de atropelamento e que, por isso, o motorista teria perdido o controle do veículo e causado o acidente.

O atropelamento aconteceu no dia 22 de setembro. Uma menina de 6 anos, atingida pelo veículo, teve morte cerebral no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Cinco pessoas foram vítimas do acidente. Todas elas foram encaminhadas para o Trauma. Uma mulher e um menino não resistiram aos ferimentos e morreram na unidade de saúde. Um homem também passou por uma cirurgia e uma outra criança recebeu alta.

Desde a terça-feira (1º), os dois suspeitos eram considerados foragidos após descumprirem um acordo feito com a Polícia Civil e não comparecerem à delegacia para prestar depoimento do caso.

Antônio José é o dono do carro que atropelou as vítimas, mas estava no banco do passageiro no momento do acidente. A suspeita da polícia é de que os homens estavam embriagados. A polícia entrou com uma representação pela prisão preventiva da dupla.

Até as 11h20 desta quinta-feira, as informações do delegado eram de que os dois suspeitos continuavam na Central de Polícia Civil de Campina Grande prestando depoimento.

Família foi atropelada quando ia para igreja

De acordo com relatos de testemunhas, o veículo descia uma ladeira conhecida como “Chã”. O motorista perdeu o controle do carro, invadiu uma calçada, colidiu no muro de três casas e atingiu as cinco vítimas que estavam indo para a igreja.

Foram atingidos uma mulher, de 33 anos, um homem, de 28 anos, um menino, de 9 anos, uma garota, de 6 anos, e outra menina, de 4 anos. O motorista do veículo e o passageiro fugiram do local do acidente. Segundo testemunhas, os homens apresentavam sinais de embriaguez.

Menina de 6 anos teve morte cerebral

A menina de 6 anos, uma das vítimas atropeladas pelos suspeito, que está internada no Hospital de Emergência de Trauma de Campina Grande, teve morte cerebral no dia 26 de setembro. Segundo as informações da unidade hospitalar, desde o dia em que deu entrada no local, a menina estava em estado grave. Ela passou por uma cirurgia, ficou internada na UTI infantil do hospital e, após quatro dias, apresentou morte cerebral.

G1

 

Motorista freia para não atropelar homem deitado em pista e é assaltado

Um motorista foi assaltado na noite deste domingo (2), no bairro de Bodocongó, em Campina Grande. De acordo com as informações repassadas para a polícia, um homem estava deitado na pista e a vítima teria parado o carro para ver do que se tratava. Nesse momento, o homem se levantou e anunciou o assalto com mais dois suspeitos armados.

De acordo com relato da vítima à Polícia Civil, ele estava dirigindo no bairro próximo ao Hospital da FAP. Ainda segundo a vítima, os homens o obrigaram a sair do veículo e o ameaçaram dizendo que se ele voltasse àquela região iria morrer.

A vítima registrou o boletim de ocorrência na Central de Polícia Civil de Campina Grande. O caso segue sendo investigado, mas até as 7h30 desta segunda-feira (3), ninguém foi preso.

G1

 

Motorista é assassinado a pauladas e tem carro incendiado após atropelar e matar três pessoas na BA

(Foto: Site Alta Pressão Online)

Um motorista foi assassinado a pauladas por populares e teve o carro incendiado após atropelar e matar três pessoas, em um trecho da BA-504, na zona rural de Araçás, na região nordeste da Bahia. O caso ocorreu, na noite de sábado (1º), no Km 10 da rodovia, próximo ao povoado de Onça.

De acordo com a Polícia Civil, o motorista Márcio Lima Santos trafegava pela estrada quando perdeu o controle do carro que dirigia e, primeiro, atropelou um idoso de 65 anos. A vítima não teve nome divulgado e morreu ainda no local.

Em seguida, conforme a polícia, o carro desgovernado atingiu duas pessoas que estavam em uma motocicleta, cerca de 200 metros depois. Joanderson Damasceno Carmo, que pilotava a moto e o carona Alexandre Batista Santos tiveram múltiplas fraturas e também morreram no local.

A Polícia Civil não divulgou a idades das vítimas, mas a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) disse que os dois que estavam na moto tinham 22 e 14 anos. O órgão de trânsito não soube informar se são parentes.

O carro ainda andou por mais cerca de 300 metros, conforme a polícia, até colidir contra uma cerca e parar dentro de uma propriedade rural. No local, de acordo com a Polícia Civil, populares revoltados retiraram o motorista do carro a forças e o espancaram até a morte. Em seguida, o carro foi incendiado.

A Polícia Civil disse que o condutor do veículo foi encontrado com vários traumas na cabeça decorrentes de pauladas. A polícia não conseguiu identificar os envolvidos no homicídio e ninguém foi preso.

Segundo a delegacia de Alagoinhas, onde o caso foi registrado, os populares informaram que o condutor estava em alta velocidade. Um exame será realizado para saber se o motorista estava sob efeito de álcool. Os corpos dos quatro mortos foram encaminhados para o Instituo Médico Legal (IML).

Carro atropelou e matou três pessas na BA (Foto: Site Alta Pressão Online)

Carro atropelou e matou três pessas na BA (Foto: Site Alta Pressão Online)

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Homem com sinais de embriaguez é preso depois de atropelar pedestre em Alagoinha

Um homem foi preso por policiais da 2ª Companhia do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) neste domingo (25), no centro da cidade de Alagoinha, depois de perder o controle do seu veículo, um Classic de cor preta, e atropelar um pedestre.

Como o condutor apresentava sinais visíveis de embriaguez, a guarnição da CPTran foi chamada até o local do acidente e realizou o etilômetro, que comprovou que ele havia ingerido bebida alcoólica. O motorista foi preso e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por embriaguez ao volante.

O veículo foi apreendido e conduzido para o pátio da CPTran e a vítima do atropelamento foi socorrida para o Hospital Regional de Guarabira com lesões corporais leves.

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Rodolpho Carlos é preso por atropelar e matar agente da Lei Seca em João Pessoa

O juiz Marcos William determinou a prisão de Rodolpho Carlos Gonçalves da Silva acusado de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo Nascimento durante uma blitz da lei seca no bairro do Bessa. A determinação ocorreu na tarde desta segunda-feira (24).

O acusado foi preso no prédio onde mora, em Manaíra, área nobre de João Pessoa. Os advogados dele negaram a informação, mas ela foi confirmada ao Portal Correio não só pelo juiz, como também pelo delegado superintendente da Polícia Civil, Marcos Paulo Vilela.

De acordo com o delegado, ele foi preso no mesmo local onde foi apreendido o Porsche, carro usado no crime. O delegado informou que Rodolpho Carlos foi levado para a carceragem da Central de Polícia Civil, no Geisel, onde vai aguardar a audiência de custódia que deverá ocorrer nesta terça-feira (25). Se a prisão for mantida, ele poderá seguir para algum presídio de João Pessoa.

Segundo o juiz Marcos William, titular do 1º Tribunal do Júri da Capital, o processo foi analisado por ele, que decidiu pela prisão e encaminhou o processo ao cartório. “Já designei audiência e está caminhando o processo. Determinamos pela prisão de Rodolpho Carlos”, afirmou o juiz.

O caso

Diogo Nascimento foi atropelado na madrugada do dia 21 de janeiro quando trabalhava em uma operação da Lei Seca no Bessa, em João Pessoa. O acusado de atropelá-lo, Rodolpho Carlos, desobedeceu a ordem de parada e avançou um Porsche sobre o agente. A vítima chegou a ser socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, mas morreu no dia seguinte.

A Justiça pediu que Rodolpho fosse preso, mas o desembargador Joás de Brito concedeu habeas corpus na madrugada do domingo (22), antes mesmo do suspeito ser detido. O carro dele foi apreendido. Durante a semana que se sucedeu ao atropelamento, a Polícia Civil e o Ministério Público da Paraíba formularam novo pedido de prisão de Rodolpho e o caso ficou pendente até esta segunda-feira (24), quando foi tomada a decisão do juiz Marcos William.

Alisson Correia e Halan Azevedo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Motorista quase é linchado após carro atropelar e matar homem na BR-230, na Paraíba

Reprodução/Instagram/Mofioficial
Reprodução/Instagram/Mofioficial

Um homem morreu após ser atropelado por um carro, na tarde deste domingo (30), nas proximidades do km 85 da rodovia BR-230, no município de Caldas Brandão, a 74 km de João Pessoa. O motorista do veículo envolvido no acidente teve que ser retirado para não ser linchado pela população.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima estaria tentando atravessar a rodovia quando foi atingida pelo carro. Com o impacto, o homem foi arremessado ao chão e morreu antes de receber atendimento médico.

Ainda segundo a PRF, o motorista do carro teve que ser retirado do local do acidente porque a população estava querendo linchá-lo.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Morre suspeito de roubar carro que foi esfaqueado e jogado em canal após atropelar criança

Imagem compartilhada por WhatsApp
Imagem compartilhada por WhatsApp

Morreu, na manhã desta quarta-feira (12), um homem suspeito de roubar um carro,  atropelar uma criança, ser ferido a facadas e jogado dentro um canal de esgoto pela população, na noite dessa terça-feira (11), em Campina Grande.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o suspeito estaria fugindo no veículo roubado quando teria perdido o controle do carro e atropelado uma criança.

Após o atropelamento, o veículo bateu em uma árvore e o suspeito ficou preso nas ferragens. Retirado pela população revoltada com o crime, o homem foi ferido a facadas e jogado dentro de um canal de esgotos.

Ainda segundo os bombeiros, o rapaz foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Trauma de Campina Grande. Ao Portal Correio, os bombeiros não souberam informar para onde a criança atropelada foi socorrida. O suspeito morreu no hospital após não resistir aos ferimentos.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Carreata em Monteiro acaba em confusão; vereador é acusado de atropelar jovem e acaba agredido

carreataUma carreata realizada na noite da sexta-feira (26), no município de Monteiro, no Cariri paraibano, terminou em confusão e agressões. Militantes de duas coligações concorrentes se enfrentaram nas ruas da cidade e a Polícia Militar precisou ser acionada para conter a confusão.

Testemunhas informaram que militantes da Coligação ‘O Trabalho Não Pode Parar’, que tem Lorena de Dr. Chico como candidata a prefeita, invadiram uma área reservada para a Coligação ‘Juntos Somos Mais Fortes’, que tem Conrado como candidato a prefeito.

A coligação de Conrado afirma que já tinha protocolado na Justiça Eleitoral para utilização da avenida principal para a realização de uma carreata. Os militantes das duas coligações se enfrentaram, e o tumulto tomou de conta do centro da cidade. De acordo com a coligação ‘Juntos Somos Mais Fortes’, um candidato a vereador do PSD, tentou atropelar as pessoas que interrompiam a passagem na avenida e por pouco não foi lixado.

Integrantes da outra coligação, no entanto, afirmam que retornavam para casa, após um comício, quando foram agredidos por militantes que participavam da carreata. O vereador Lito foi agredido com socos e teve a roupa rasgada após seu carro ter sido cercado por várias pessoas.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br