Arquivo da tag: através

Bebê morre após pegar herpes através de beijo ainda no hospital

 

Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook

Um bebê de menos de 24 dias morreu após contrair o vírus da herpes ainda no hospital. A pequena Eloisa Lampton nasceu no dia 1 de novembro, em Queensland, na Austrália, e morreu na semana passada, no Hospital Brisbane’s Mater. Segundo o Daily Mail, os médicos acreditam que a recém-nascida tenha sido infectada ainda no hospital, através de um beijo dado por alguém que estava com afta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

Eloisa começou a perder peso após alguns dias em casa e precisou voltar a ser internada. Para tentar descobrir o que causava a perda de peso, a equipe médica a sedou e conectou a um aparelho que ficou responsável por bombear o sangue. “Nós visitávamos ela todos os dias e era devastador vê-la daquele jeito. Ela estava completamente sedada, mas nós a tocávamos e ela tentava segurar a nossa mão”, disse Sarah Pugh, mãe do bebê, ao Daily Mail.

 

Após dois dias de investigação, a família foi informada que a doença era causada pelo vírus da herpes. “Eu fiquei chocada. Foi horrível saber que ela nasceu saudável e aí isso tudo aconteceu. Os médicos acreditavam que eu poderia ter transmitido a doença, mas os exames deram negativo. O vírus foi transmitido através de uma afta. É preciso ter contato – através de beijo ou toque. Nós não recebemos visitas no hospital. Qualquer um pode ter transmitido”, contou Sarah, que tem mais três filhos com o marido.

 

 

 

Sarah e o marido visitaram a filha caçula todos os dias durante o tempo em que ela ficou internada
Sarah e o marido visitaram a filha caçula todos os dias durante o tempo em que ela ficou internada Foto: Reprodução/ Facebook

 

 

 

Apesar da torcida para que Eloisa se recuperasse, a pequena pegou uma infecção hospitalar e os médicos informaram que não poderiam fazer mais nada. “Ela teve uma grande lesão no cérebro, os órgãos estavam parados e eles não tinham certeza se ela conseguiria se recuperar. Ela lutou muito até o fim. Em uma semana, nos disseram cinco vezes que ela ia morrer. E ela sobreviveu todas as vezes. Ela desafiou as estatísticas. Ela lutou muito”, afirmou a mãe, que conseguiu amamentar a caçula pela última vez.

 

“Eles retiraram os aparelhos dela e consegui amamentá-la até que ela morresse. Foi lindo amamentá-la nesse momento”, recordou Sarah, que espera que outros pais fiquem mais atentos sobre o vírus da herpes e como ele pode infectar bebês recém-nascidos. “Às vezes você nem sabe que está com uma afta. Você nunca sabe o que pode acontecer. E não são só as aftas. Qualquer vírus pode fazer isso com um bebê”, alertou.

Extra

Associação busca através de PEC garantir direitos constitucionais da Defensoria Pública

associacaoA Associação Paraibana dos Defensores Públicos protocolou junto à Assembleia Legislativa Proposta de Emenda à Constituição Estadual, no sentido de adequá-la à emenda da Constituição Federal 45 de 2004, que concedeu autonomia funcional e administrativa à Defensoria Pública e a iniciativa de sua proposta orçamentária – § 2º do art. 134 da Carta Magna.

Segundo a presidente da entidade, Madalena Abrantes, a PEC objetiva efetivar a garantia de autonomia administrativa, funcional e financeira da DP, inclusive, que ela tenha iniciativa legislativa nos assuntos de seu interesse, sem quaisquer subordinações a órgãos do Executivo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A iniciativa foi subscrita por 19 deputados, superando assim o mínimo necessário para proposição, de 1/3 de assinaturas entre o total de 36 parlamentares. “O órgão não pode nem deve ser tratado de modo inconsequente pelo Poder Público, pois a proteção jurisdicional de milhões de pessoas carentes e desassistidas depende da adequada organização e efetiva institucionalização”, advertiu.

Dentre as adequações previstas, destacam-se ainda a participação da Defensoria Pública no Conselho Estadual do Meio Ambiente, no Conselho Estadual de Defesa dos Direitos do Homem e do Cidadão e no Conselho Consultivo.

Assessoria

Detran lança aplicativo e motoristas podem fazer consultas através do celular

detranO Departamento Estadual de Trânsito lançou na manhã desta segunda-feira (24), o ‘Detran-PB Mobile’, um aplicativo disponível para smartphones e tablets com sistema operacional Android, para facilitar as consultas que os usuários e motoristas precisem fazer.

O serviço disponibiliza consultar pontos na Carteira Nacional de Habilitação, placas de veículos, multas, licenciamento/IPVA e exames.

O aplicativo pode ser baixado gratuitamente pelo Google Play. Para o sistema iOS, o departamento ainda está aguardando uma liberação da Apple, o que pode demorar até 45 dias, conforme informou a assessoria de comunicação do Detran.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na manhã desta segunda-feira (24), o superintendente do Detran-PB. Rodrigo Carvalho, apresentou a novidade durante uma entrevista coletiva no gabinete do órgão, em Mangabeira, Zona Sul de João Pessoa.

Aplicativo está disponível para download gratuitamenteFoto: Aplicativo está disponível para download gratuitamente
Créditos: Reprodução/Google Play 

 

Por Wallison Bezerra

Governo do Estado desenvolve ressocialização através da leitura nos presídios

leitura“Ressocialização pela leitura”. Este é título do projeto que a Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) desenvolve, que permite que reeducandos possam remir a pena através da leitura, conforme portaria editada pela Corregedoria do Tribunal de Justiça da Paraíba. Para a remissão da pena, o preso tem um mês para fazer a leitura do livro e devolvê-lo, podendo então ele ou seu advogado, requerer a aferição do conhecimento que o leitor adquiriu, numa espécie de prova oral ou relatório que é submetido a uma comissão para avaliação e deferimento ou não dos dias a serem diminuídos da pena, pelo Juiz da Execução Penal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, mais de 10 mil livros já foram doados para as bibliotecas que funcionam em unidades prisionais da Paraíba. Para ele, os livros são uma das formas de ajudar a instruir os reeducandos nos presídios. “A leitura, além de minorar a ansiedade comum a uma casa de detenção, possibilita ao indivíduo, a oportunidade de adquirir conhecimento, e consequentemente, abrir novos horizontes para uma mudança de vida e de mentalidade”.

Na Paraíba, cerca de 80 por cento das unidades prisionais possuem bibliotecas. Os livros foram doados por instituições de ensinos do Estado, entre elas, a Cesrei, em Campina Grande que, doou 600 livros da área jurídica que estão no Complexo do Serrotão.

Diversidade – Entre as doações estão paradidáticos, de filosofia e religião. Somam-se ainda a este volume, livros utilizados nas atividades de ensino prisional: matemática, ciências e língua portuguesa, inclusive de literatura. Wallber lembra que não pode ser doado livro de caráter técnico, a exemplo de manuais cujos conteúdos possam colocar em risco a segurança prisional.

Considerada como vitrine do Projeto “Ressocialização pela Leitura” o Presídio do Serrotão possui um Campus Avançado. Outros exemplos de implantação de bibliotecas estão, as Penitenciárias de Segurança Média Hitler Cantalice, Segurança Máxima Geraldo Beltrão, e as Penitenciárias Femininas de João Pessoa e Campina Grande.

Em 2013 várias ações foram realizadas para a expansão do Projeto. Em abril, o secretário Wallber Virgolino assinou convênio com a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) para a implantação de projetos de ressociação de apenados em Campina Grande. Esse convênio beneficia todo o Complexo Penitenciário do Serrotão composto pelo presídio Feminino, Penitenciária Padrão de Campina Grande (para presos provisórios) e a Penitenciária Raymundo Asfora (Serrotão), destinada aos presos que cumprem pena em regime fechado.

No mês de maio, o governador Ricardo Coutinho inaugurou a Biblioteca do Presídio Padrão de Catolé do Rocha. Para o estabelecimento prisional, inicialmente, foram entregues mais de 1.400 livros doados pela sociedade civil da cidade, na campanha organizada pelo Rotary Club. O espaço foi planejado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração Penitenciária, em parceria com o Poder Judiciário.

Naquela ocasião, Ricardo destacou a importância de humanizar o sistema prisional paraibano. “Ressocialização significa ação, não é só o discurso, e dentro deste contexto, trazer a palavra escrita, livros, artesanato, e diversas outras portas é algo muito significativo no processo de ressocializar”.

Objetivo – O foco do projeto é fortalecer a educação e a cultura prisional, que são eixos da Gerência de Ressocialização, que tem a frente a educadora Zioelma Maia. O apenado pode ter acesso ao livro fazendo o cadastro na unidade penal onde está custodiado. Via de regra ele solicita ao chefe de disciplina da unidade, que encaminha o pleito à Direção, disponibilizando os títulos, mediante empréstimo e devolução.

Este projeto não avançaria sem parceiros. Sem citar nomes para não ser injusta, a Secretaria de Administração Penitenciária tem recebido doações de muitas universidades e entidade religiosas.

Serviço – Quem quiser doar livros pode procurar a Secretaria de Administração Penitenciária, que funciona no Bloco 2, no Centro Administrativo Estadual de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 18h e se dirigir ao setor de ressocialização de presos, localizado no 5º andar do órgão e procurar Ziza Maia.

Todas as unidades prisionais também estão orientadas a receber a doação de livros e implantar bibliotecas, visando dinamizar o projeto “ressocialização pela leitura”.

Assessoria

Compositor Wilson Bandeira proporciona orgulho ao povo do Brejo Paraibano, através da arte melódica de suas canções


Um compositor que busca valorizar as verdadeiras tradições culturais de seu povo e, manter viva todas as características que fazem parte do dia a dia de sua própria região, no caso, o Brejo, contando um pouco da história de sua gente e sameando princípios da arte de viver feliz.

O Personagem de tudo isto, atende pelo nome de Wilson Bandeira e é apontado como um dos mais competentes e respeitosos Cantores e Compositores do Estado, tendo, praticamente, todas as suas canções alcançado considerável sucesso, sendo inclusive,muitas delas, gravadas por consagrados  outros nomes do cancioneiro popular Brasileiro.

Quem lhe influência !

Indagado pela Reportagem, Wilson foi bastante enfático ao observar que sempre foi influenciado por tudo aquilo que seja valioso melodicamente e que redunde num aproveitamento profissional de muito bom gosto, atendendo assim, a satisfação
de todos.

O Cavalo de Vero Rocha; O de Alfredinho; O De Jacob Neto e o seu desbravador Sutão , entre outros, são temas de uma das mais bonitas melodias – A Vaquejada do Céu -, dizendo e falando
as coisas que fazem parte do Povo do Brejo, bem ao contrário dos tradicionais criadores de músicas que somente falam das coisas que ocorrem no Sertão.

Além dessas e, de várias outras, faz questão de destacar, numa de suas criações, a grandeza do São João de Solânea e a beleza das meninas que chegam no salão dançando xaxado, forró, xote e baião, mostrando o remelexo e a beleza da mulher Brejeira.

Assim e com essa sensibilidade poética musical, Wilson Bandeira, tem se destacado como um compositor diferente, destacando os traços culturais do Grande Brejo, de sua Cidade, Solânea, de seus conterrâneos, deixando todos orgulhosos por verem um pouco do muito do que fazem, transformado em melodias, no simbolismo maior da grandeza da vida.

Por: Geraldo Belo

MPF: desvio de dinheiro e corrupção eleitoral através do Disque “127”

A Paraíba deu mais um passo importante no combate à corrupção. Na tarde da quarta-feira (18), o Ministério Público da Paraíba (MPPB), o Ministério Público Federal (MPF/PB) e o Fórum Paraibano de Combate à Corrupção (Focco) celebraram um termo de cooperação para o funcionamento do serviço “127”. Com isso, a população poderá denunciar casos de desvio de dinheiro público e corrupção eleitoral nos 223 municípios paraibanos através de ligação telefônica e internet.

O termo de cooperação estabelece que o MPPB ficará responsável por gerenciar as ligações feitas pela população ao “127” sobre os casos de corrupção. Após o devido tratamento das informações recebidas, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais e das Execuções Penais (CaoCrim) vai encaminhar os casos aos órgãos de investigação competentes que integram o Focco. “A parceria é muito importante para que haja uma melhor instrumentalização para que o Ministério Público tenha mais força e para que a sociedade possa sentir que a instituição está atuando em seu favor”, disse o procurador-chefe do MPF/PB e coordenador do Focco Victor Carvalho Veggi.

Segundo o promotor de Justiça que coordena o CaoCrim, Bertrand Asfora, a expectativa é de que projeto seja lançado em até 30 dias. “O serviço funcionará 24 horas por dia nos sete dias da semana. Queremos fazer uma parceria com os portais do Estado para disponibilizar um banner sobre o serviço ‘127’. O objetivo é expandir o acesso a esse importante instrumento de combate à corrupção e à corrupção eleitoral à população”, explicou.

Corrupção eleitoral

O procurador-geral de Justiça Oswaldo Trigueiro do Valle Filho comemorou a celebração do termo de cooperação entre as instituições e destacou a importância de se firmar parceria com a Procuradoria Regional Eleitoral para intensificar as fiscalizações durante as eleições municipais de 2012. “A ideia das eleições é garantir o equilíbrio entre os candidatos para que eles possam concorrer de forma igualitária aos cargos. Um cidadão que identifica uma situação de corrupção e desvio eleitoral poderá denunciar o problema através do ‘127’.

Como temos um promotor eleitoral em cada localidade, essa informação será repassada pela coordenação do CaoCrim aos colegas. Vamos ter toda a estrutura de apoio que o promotor de Justiça precisar para fazer as investigações. Tudo isso será feito, evidentemente, sob a batuta do procurador-geral eleitoral, Yordan Delgado, que vamos contactar para estabelecer essa outra linha de atuação”, explicou.

“127”

O serviço “127” faz referência ao artigo da Constituição Federal que cria o Ministério Público Brasileiro nos moldes atuais. Segundo o promotor de Justiça Bertrand Asfora, quando o projeto for lançado, o cidadão poderá colaborar com o combate à corrupção de duas formas: através da página do MPPB e discando o número 127.

Também participaram da assinatura do termo de cooperação o secretário-geral do MPPB, Francisco Lianza, e o chefe de gabinete do MPF/PB, João Monteiro de Lima Netto.

Fonte: Assessoria de Imprensa do MPPB