Arquivo da tag: Atleta

Atleta de Bananeiras é primeiro colocado em competição nacional de Mountain bike

O atleta bananeirense de mountain bike , Joaci Oliveira que competiu na prova nacional 70 Km de Brasília/DF no mês de Junho, subiu ao pódio em 1° lugar na categoria Master A, onde 28 competidores de diversas partes do país estavam participando.

Aos 33 anos, Joaci tem uma rotina de treinos puxada que exige do mototaxista uma dedicação o esporte que é sua paixão com cerca de 10 títulos na bagagem, acumula troféus e medalhas das mais de 100 competições que já participou.

De origem humilde, o atleta depende exclusivamente do apoio de pessoas comuns e da Prefeitura do Município de Bananeiras onde reside, buscando mais apoio e patrocínio para que possa levar ainda mais longe o nome da cidade que ele tanto ama e exalta em suas conquistas.

Quem quiser colaborar com o atleta pode entrar em contato pela sua página no facebook e colaborar, https://www.facebook.com/joaci.oliveira.58 . O atleta também de Bananeiras, o atleta Erick Silva ficou com o 4° lugar na mesma prova, na categoria sub 30.

Incentivar o esporte, apoiar os atletas que levam o nome da cidade de Bananeiras a máxima representação, esse tem sido o trabalho da gestão que faz Bananeiras seguir em frente.

Ascom – PMB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Ex-atleta olímpica do salto com vara muda de sexo e vira personal trainer

(Foto: Editoria de arte)
(Foto: Editoria de arte)

No dia 21 de novembro de 2007, a atleta Yvonne Buschbaum, do salto com vara, anunciou sua aposentadoria do esporte aos 27 anos. O motivo? Queria se dedicar a um sonho de infância: mudar de sexo. Quase sete anos depois, rebatizada como Balian, uma homenagem ao personagem de Orlando Bloom no filme “Reino dos Céus”, é homem e não abandonou o esporte, trabalha como personal trainer.
Pelas fotos atuais, não dá para dizer que Balian já foi mulher. Ainda como Yvonne, terminou na sexta colocação do torneio de salto com vara nas Olimpíadas de Sydney, na Austrália, em 2000. Ele afirmou que, durante anos, sentiu que vivia no corpo errado e disse que não quer se esconder.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Tenho consciência de que a transexualidade é um assunto que está às margens da sociedade, mas não quero ser parte desta marginalização. Não quero, muito menos, viver às escondidas – comentou.

Além da participação nos Jogos de Sydney em 2000, Balian, ainda como Yvonne, foi sexto lugar no Mundial Indoor de Lisboa, em Portugal, e sétimo no Mundial de Edmonton, no Canadá, no mesmo ano. Em 2002, ficou em segundo no Europeu Indoor em Viena, na Áustria, e, na Alemanha, pegou bronze no Europeu. Em 2003, terminou o Mundial de Paris, na França, em sexto.

globoesporte

 

Boxeador Mayweather é o atleta mais bem pago do mundo; Neymar fica em 16º

floydFloyd Mayweather vai poder continuar ostentando seus carros de luxo. O boxeador lidera a lista dos atletas mais bem pagos do mundo, divulgada pela Forbes nesta quarta-feira (11/06). Segundo a publicação, desde 1996 ele ganhou cerca de US$ 400 milhões por suas aparições no ringue, mas os últimos meses foram especialmente bons para Mayweather. Ele ganhou US$ 105 milhões no ano passado e se tornou o segundo atleta da história da lista (depois de Tiger Woods) a superar a marca dos 100 milhões.

Logo em seguida aparece o quase pop star Cristiano Ronaldo. O jogador português lidera o grupo de 15 jogadores de futebol no top 100. Seus ganhos somaram US$ 80 milhões, contando o salário do Real Madrid e o pagamento de seus 11 patrocinadores. A Forbes também destacou sua presença nas redes sociais, com 83 ilhões de fãs no Facebook e 26 milhões de seguidores no Twitter.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Neymar aparece em 16º lugar, com ganho total de US$ 33,6 milhões, sendo quase metade disso vindo de patrocinadores. Ele é o único brasileiro da lista. A publicação credita boa parte de seu sucesso recente pelo fato de ele ter se tornado a cara da Copa no Brasil.

Entre os atletas da lista mais conhecidos entre os brasileiros estão também Novak Djokovic (US$ 33 milhões) em 17º lugar, Lewis Hamilton (US $32 milhões) em 19º, Fernando Alonso (US$31 milhõe) em 21º, Maria Sharapova (US$ 24 milhões) em 34º e
Usain Bolt (US$ 23 milhões) em 45º.

Os ganhos dos 100 mais bem pagos somam US$ 2,75  bilhões, aumento de 5% em relação à lista anterior. Entre as modalidades que dominam o ranking, o baseball aparece em primeiro lugar, com 27 jogadores, mas apenas um deles está entre os 30 primeiros. Basquete, com 18 representantes e futebol, com 17, ficam respectivamente em segundo e terceiro lugares. Outra curiosidade é que apenas três mulheres aparecem na lista e todas elas são tenistas (Sharapova, Serena Williams e Li Na).

Confira a lista dos 10 atletas que mais ganharam dinheiro no ano passado:

Atleta Esporte Ganhos nos últimos 12 meses
Floyd Mayweather Boxe US$ 105 milhões
Cristiano Ronaldo Futebol US$ 80 milhões
LeBron James Basquete US$ 72,3 milhões
Lionel Messi Futebol US$ 64,7 milhões
Kobe Bryant Basquete US$ 61,5 milhões
Tiger Woods Golfe US$ 61,2 milhões
Roger Federer Tênis US$ 56,2 milhões
Phil Mickelson Golfe US$ 53,2 milhões
Rafael Nadal Tênis US$ 44,5 milhões
Matt Ryan Futebol americano US$ 43,8 milhões

 

 

Época

Programa Atleta na Escola recebe inscrições até 30 de abril

atleta_na_escolaEscolas podem aderir ao programa Atleta na Escola até o dia 30 de abril.  A adesão pode ser feita por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), informando as modalidades esportivas que serão desenvolvidas e o número de estudantes. Podem participar unidades públicas e privadas da educação básica, que tenham matrícula de estudantes de 12 a 17 anos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Cada escola participante receberá uma verba fixa de R$ 1 mil e mais R$ 3,00 por aluno inscrito.  Para a escola participar, o estado e município onde está localizada devem também aderir ao programa.  A adesão das secretarias estaduais e municipais de Educação está aberta desde janeiro e os dados devem ser inseridos por elas no Plano de Ações Articuladas (PAR).

Segundo informações do Ministério da Educação, objetivo é levar o programa aos 5.564 municípios e a 40 mil escolas que tenham registrado, no censo escolar de 2013, alunos de 12 a 17 anos de idade, independente da série que cursam. Este ano, o programa deve chegar a 40 mil escolas brasileiras.

Modalidades

Em 2014, o Atleta na Escola acrescenta três novas modalidades: arremesso de peso, judô e voleibol, além das atividades que participaram do programa em 2013 – corrida de velocidade, com provas de 75 metros e de 100 metros; corrida de resistência, de mil metros e de 3 mil metros; e provas de salto em distância.

Neste ano, o Atleta na Escola contempla também esporte paraolímpico com as modalidades atletismo, bocha, goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de roda, voleibol sentado, futebol de 5 (DV) e futebol de 7 (PC), definidas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, na faixa de 12 a 17 anos, feminino e masculino.

Sobre o Programa

Lançado em maio de 2013, o Atleta na Escola que tem como objetivo incentivar a prática esportiva nas escolas, democratizar o acesso ao esporte, desenvolver e difundir valores olímpicos e paraolímpicos entre estudantes da educação básica, estimular a formação do atleta escolar e identificar e orientar jovens talentos.

No ano passado, teve adesão das secretarias de educação dos 26 estados e do Distrito Federal, de 4.554 municípios e de 22,9 mil escolas. O MEC estima que 2 milhões de estudantes da educação básica participaram da fase escolar. Dados do censo escolar de 2013 mostram que o país tem 194.577 escolas, entre públicas e privadas, das quais 147.307 unidades registraram estudantes na faixa de 12 a 17 anos de idade, que constitui o público do programa.

>> Acesse mais informações sobre o Atleta na Escola no site do programa.

Fontes:
Ministério da Educação
Ministério do Esporte

Atleta remigense que participou da São Silvestre recebe homenagem do Prefeito Chió

O Prefeito Chió entregou na noite da sexta-feira, (17/01), uma medalha e um certificado de Personalidade Municipal ao atleta Marcos André de Almeida. O Marquinhos do portão, como é carinhosamente conhecido em Remígio, participou da corrida de São Silvestre, na cidade de São Paulo no último dia 31/12/2013. Ele foi destaque na impressa nacional ao carregar um cartaz grande, com o nome de Remígio, e com os dizeres “eu voltei”. Participaram do evento o prefeito Chió, o vice André do Sesp, o Secretário da Agropecuária e da Pesca da Paraíba Marenilson Batista, a presidenta da câmara de vereadores Vitorinha, Francisco de Assis (Kiko), Josa Galvão e Adnael.

20140117_202408A medalha e o certificado entregues ao atleta visa premiar cidadãos que divulgam o nome e a cultura local em outros estados e cidades do Brasil e do Mundo. Para o Secretário da Agropecuária e da Pesca Marenilson Batista, a homenagem é justa, e deve ser estendida a outras pessoas que difundem o nome de Remígio.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em sua fala, o prefeito Chió lembrou do incentivo ao esporte em seu governo: “Em um ano de governo apoiamos a prática do esporte, com reforma de ginásio, campos de futebol na zona rural, distribuição de material esportivo entre as equipes e o apoio a caminhadas, como a de São Bento a Santa Fé em Arara, que acontece todo ano, no dia 19 de janeiro” – pontuou o gestor.

Marquinhos terminou a prova na posição 3589º, com um tempo de 01h 24min 11s. Segundo o atleta, este ano a preparação será maior. Já o Prefeito Chió anunciou que participará do evento, e pretende levar outros atletas para a corrida, conhecida mundialmente.

20140117_205519Na oportunidade, o prefeito Chió comunicou a câmara de vereadores o seu afastamento, e repassou o cargo simbolicamente ao vice-prefeito André do Sesp. Na próxima quarta-feira, (22/01), Chió viajará a São Paulo para participar de um curso de Gestão Administrativa. Ele ficará 14 dias afastados do cargo de prefeito.

SECOME PMR

Bolsa Atleta dará acesso também a técnicos e ‘embaixadores do esporte’ que projetem PB

tiberio-limeiraO programa Bolsa Atleta, do Governo do Estado, promete entrar numa nova fase a partir deste ano. A informação foi repassada pelo secretário de Esportes do Estado, Tibério Limeira durante entrevista a Rádio Arapuan nesta quinta-feira (09).

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“É importante relembrar o histórico. O Bolsa Atleta é um benefício importante transferido do governo para os atletas. Ele passou quatro anos suspenso. Retomamos o pagamento em março de 2013, a primeira leva. Dia 27 de janeiro até 14 de fevereiro vamos fazer uma nova rodada de inscrição 27 de jan até 14 de fevereiro. Estaremos recebendo as inscrições no ginásio Ronaldão”, explicou Limeira.

 

Antes de revelar as novidades do Programa, o secretário contou que o governador Ricardo Coutinho já editou uma Medida Provisória (MP) com alterações na lei do Bolsa Atleta. Segundo o Limeira, as alterações foram colhidas em fóruns do Bolsa Atleta onde se reunimos vários atletas e treinadores que propuseram as mudanças.

 

Entre as alterações, consideradas melhorias ao projeto original, estão a inclusão dos treinadores como beneficiários do programa. “É inegável a importância do treinador, que muitas vezes pagam passagens de ônibus e alimentação para os atletas. É um verdadeiro sacerdócio, muitos tiram do próprio bolso. Sei de um caso em que um treinador trocou carro por uma vã para conduzir os atletas para os treinos”, argumentou o secretário.

 

Ainda segundo Limeira, no programa anterior já havia o mecanismo que dava a opção do atleta repassar 10% da Bolsa para o treinador, mas era opcional. “Nós regulamentos isso, dando a oportunidade dos treinadores receberem o benefício do bolsa”, pontuou.

 

Outra categoria criada no Programa é a Bolsa Representatividade Paraibana, que seria uma espécie de “embaixadora da Paraíba”.

 

O secretário exemplificou com a maratonista Pretinha, que deve ser agraciada com a Bolsa. O Estado chegou a ser criticado por não beneficiar Pretinha no programa. O secretário explicou que a atleta não conseguiu alcançar os resultados para receber o benefício na época. “Criamos essa bolsa para garantir que atletas que são destaque, e têm dificuldades financeiras, possam receber a bolsa como reconhecimento a todo o serviço prestado ao esporte da Paraíba”, finalizou.

Paulo Dantas

Prazo de adesão ao programa Atleta na Escola é prorrogado

atletismoO prazo de adesão ao programa Atleta na Escola foi prorrogado até o dia 14 de junho. O dia 26 de junho é a data-limite para realização das etapas escolares e o dia 28 de junho o prazo final para divulgação dos resultados das competições no site do programa. Este ano o foco será nas competições de atletismo. Os estudantes poderão disputar corrida de velocidade, resistência e salto.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Até agora, a parceria teve adesão de 10.878 escolas (privadas, municipais e estaduais) de 3.857 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal. Uma equipe interministerial fez a avaliação desses resultados. “No balanço, tido como positivo pelos técnicos, cerca de 70% dos municípios brasileiros, assim como 50% das escolas representantes de todos os estados já efetivaram a adesão ao programa Atleta na Escola”, esclarece o diretor de Alto Rendimento do Ministério do Esporte (ME), André Arantes.

A meta do programa é a participação de 5 milhões de alunos entre 12 e 17 anos, de 20 mil escolas. Para esses centros de ensino, o Ministério da Educação (MEC) fará repasse de recursos para a realização de competições pelas escolas, municípios, estados e Distrito Federal.

 

Plano Brasil Medalhas

 

O programa deve servir de base para o plano Brasil Medalhas, que prevê investimento de R$ 1 bilhão em ações para que o País fique entre os dez melhores colocados nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

Para 2014, está prevista a implantação de modalidades das Paraolimpíadas Escolares, além de arremesso (atletismo), judô e vôlei. Em 2015, será a vez do basquete e do handebol. Em 2016, as lutas entram no programa de competições.

 

Atleta na Escola

O programa Atleta na Escola visa democratizar o acesso ao esporte desde a escola, incentivar a prática esportiva, e identificar e orientar jovens talentos escolares.

Para alcançar estes objetivos, o programa é composto por duas ações: os Jogos Escolares, competições que identificarão talentos na modalidade de atletismo; e o Núcleo de Esporte Escolar (NEE), o acolhimento dos talentos identificados nos jogos escolares.

Os jogos escolares serão divididos em quatro etapas. A primeira fase será realizada em todas as escolas que demonstrarem interesse em participar do programa, desde que precedida pela adesão de sua Secretaria de Educação. A segunda, a fase municipal, será realizada por municípios de 100 mil ou mais habitantes e pelos estados em cidades com menos de 100 mil habitantes, através de uma composição regional a ser definida pelo governo estadual. Cada município ou região classifica 36 alunos, totalizando 14,4 mil classificados.

A fase estadual, a terceira, será realizada pelo governo estadual ou distrital para alunos com idade entre 12 e 14 anos e, posteriormente, para os de 15 a 17 anos. Cada unidade da federação classifica 24 alunos, totalizando 648 classificados para a etapa nacional. E por último, a fase nacional, realizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) em setembro para estudantes de 12 a 14 anos, e em novembro de 2013 para alunos de 15 a 17 anos.

 

Fonte:
Ministério do Esporte

Começam as inscrições para o Bolsa Atleta 2013

Divulgação/Empresa Brasil de Comunicação
Divulgação/Empresa Brasil de Comunicação

Estão abertas, a partir desta quarta-feira (27.03), as inscrições para a primeira etapa do programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte, referentes ao exercício 2013. A etapa é voltada para as modalidades que compõem o programa dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Esta será a segunda lista de beneficiados que será paga em 2013, o que garante a equivalência do pagamento ao desempenho esportivo do ano anterior. As inscrições têm como base os resultados esportivos obtidos em 2012.

As inscrições devem ser feitas pelo portal do Ministério do Esporte até o dia 25 de abril. Após o cadastro, os esportistas terão 30 dias para enviar ao ministério a documentação exigida. A lista de documentos necessários está disponível na página da pasta e no artigo 5º da Portaria 164/2011.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A primeira lista de bolsas anunciada neste ano, referente aos resultados de 2011, contemplou mais de 4,9 mil atletas em 55 modalidades que pertencem aos programas olímpico e paraolímpico.

 

Bolsa Atleta

O Bolsa-Atleta auxilia financeiramente esportistas de todo País e é um dos grandes incentivadores da nova geração do esporte nacional. O programa custeia o treinamento e a aquisição de equipamentos, principalmente nas modalidades que não têm visibilidade, com poucos patrocínios privados.

Desde a sua criação, em 2005, mais de 18 mil bolsas já foram concedidas nas categorias de base, estudantil, nacional, internacional, olímpico e paraolímpico. Para ser contemplado, é preciso preencher uma série de pré-requisitos determinados na legislação do programa, que depende da categoria disputada.

A concessão do benefício para os atletas que participam de modalidades que não fazem parte do programa olímpico ou paraolímpico é limitada a 15% dos recursos orçamentários disponíveis para a Bolsa Atleta.

A iniciativa é considerada o maior programa esportivo do mundo de patrocínio individual e tem contribuído para a formação de atletas de alto rendimento que representem o País em competições de nível internacional.

As competições qualificatórias à bolsa são indicadas pelas confederações das modalidades ou pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, no caso dos esportes paraolímpicos. Os atletas contemplados na categoria de Bolsa Estudantil são selecionados nos Jogos Escolares e nos Jogos Universitários Brasileiros.

O programa prevê o pagamento de R$ 370 para esportistas de base e estudantis; de R$ 925 para os atletas de nível nacional; R$ 1.850 para os de nível internacional; e de R$ 3,1 mil para os de nível olímpico ou paraolímpico.

Confira aqui o passo a passo para se inscrever no programa Bolsa Atleta.

 

Fonte:
Ministério do Esporte

Presidente do Sport diz que pagou para ter atleta do clube na Seleção

Bivar diz que pagou pela convocação de Leomar(Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Bivar diz que pagou pela convocação de Leomar
(Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

O presidente do Sport, Luciano Bivar, abriu uma polêmica sobre um suposto esquema para a convocação de jogadores para a seleção brasileira. Segundo o mandatário rubro-negro, durante a sua primeira passagem pela presidência do clube, em 2001, ele teria pago uma comissão, para que o volante Leomar fosse convocado para defender o Brasil na Copa das Confederações.

As declarações de Bivar vieram à tona quando ele tentou justificar a decisão de efetivar Marcos Amaral como diretor remunerado de futebol do Sport ao invés de contratar um executivo para o cargo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Você precisa ter cuidado com executivos de futebol, porque muitos chegam ao clube para realizar negócios e não para ajudar o clube. Nós até já utilizamos esse tipo de expediente. Empurramos o Leomar na Seleção. Pagamos uma comissão, para ele jogar na seleção brasileira.

Apesar de confirmar que pagou para que seu atleta defendesse a Seleção, Luciano Bivar evitou falar se o dinheiro teria sido encaminhado para Émerson Leão, que à época comandava o Brasil, ou se teria pago para a Confederação Brasileira de Futebol, que era comandada por Ricardo Teixeira.

leomar brasil x camaroes (Foto: Getty Images)Leomar foi convocado por Leão, que acumulou
passagens como jogador e técnico pelo Sport
(Foto: Getty Images)

– Pagamos para ele jogar na Seleção, foi isso – limitou-se a falar o dirigente.

Ainda de acordo com Luciano Bivar, o Sport também utilizou os bastidores para encaminhar jogadores que não estavam sendo utilizados, para outros clubes.

– Tem executivos de futebol que empurram jogadores nos clubes só para dar movimentação aos colegas. Contratação só para fazer negociatas. Nós já fizemos isso. Colocamos alguns jogadores em outros clubes dessa forma.

Leão contesta dirigente

Ao tomar conhecimento das declarações do presidente do Sport, Emerson Leão afirmou que não recebeu nenhuma gratificação para convocar Leomar e pediu para que o caso fosse investigado.

– Primeiro lugar, eu não tenho nada para esconder. Depois, eu fico muito perplexo que um homem respeitado no Recife, que chegou a ser candidato à presidência da República venha a público falar isso. Agora, uma pessoa que dá uma declaração como essa deve ser investigada pelo Conselho do Esporte e pela polícia. Caso isso se confirme, deve ser preso. Tanto quem pagou, como quem recebeu.

Leão explicou ainda que o motivo da convocação de Leomar se deu pelo fato de não poder usar alguns atletas do exterior e de outros clubes por conta de uma determinação da CBF.

– O presidente da CBF não permitiu convocar jogadores do exterior e dos clubes grandes. O único lobby que existiu para convocação de Leomar foi o ano que ele fez jogando futebol como volante quando fui treinador do Sport na época. Como não podia contar com volantes das grandes equipes e do exterior foi dada a chance de convocação a eles. Nada mais do que isso. Não tinha lobby.

Antônio Lopes cobra nome de quem recebeu a propina

Antônio Lopes (Foto: VIPCOMM)Antônio Lopes era o coordenador da Seleção em
2001 (Foto: VIPCOMM)

As declarações de Luciano Bivar também irritaram Antônio Lopes, que em 2001 ocupava o cargo de coordenador de seleções da CBF. Chateado com a repercussão das acusações do dirigente rubro-negro, Lopes disse que o mandatário leonino deveria ter a coragem de revelar quem recebeu a comissão para que Leomar fosse convocado.

– Até me assustei, porque em muitos anos de carreira, ninguém teve a petulância de falar nada desse tipo contra a minha pessoa. Todo mundo me conhece e sabe que eu nunca admitiria nada do tipo. O presidente do Sport deveria ter coragem e revelar para quem ele deu dinheiro. Precisa falar quem recebeu essa propina. Como coordenador, não permitiria isso. Se o camarada oferecesse isso, eu daria voz de prisão – disse, Antônio Lopes, lembrando os tempos em que era delegado.

Procurado pela reportagem do GLOBOESPORTE.COM, Rodrigo Paiva disse que a CBF não iria se pronunciar já que não foi citada no caso.

Emerson Leão (Foto: Thiago Braga/Sportv.com)Emerson Leão contesta presidente do Sport (Foto: Thiago Braga/Sportv.com)

 

 

 

Globoesporte.com

Adeus de Love: em débito com atleta e CSKA, Fla abre mão do artilheiro

Foto: Fábio Castro/Agif/Gazeta Press

Ao recusarem conceder entrevista sobre a saída de Vagner Love do Flamengo, o presidente Eduardo Bandeira de Mello e o atacante deixaram a impressão de que o pronunciamento feito na Gávea na noite deste sábado foi uma manobra ensaiada. Sem responder perguntas, ambos mostraram desconforto ao falar sobre o rompimento. O jogador deu a entender que não gostaria de sair do clube. Disse estar de “coração na mão” por conta da decisão de aceitar a oferta para voltar ao CSKA. Segundo o mandatário e o atleta, ela foi tomada em conjunto.

Principal expoente do time na última temporada, Love deixa o Flamengo insatisfeito e sentindo-se de mãos atadas. O processo até a saída irritou profundamente o Artilheiro do Amor. Na noite de sexta-feira houve uma reunião tensa em um dos quartos do hotel Windsor, que serve de concentração para a delegação rubro-negra durante a pré-temporada no Rio de Janeiro. Trancados, o diretor executivo Paulo Pelaipe, Vagner Love e o empresário Evandro Ferreira discutiram os trâmites da rescisão.[bb]

Em janeiro de 2012, sob condução do ex-vice de finanças Michel Levy, o Flamengo aceitou pagar em quatro parcelas € 10 milhões (R$ 27 milhões na cotação atual) pelos direitos econômicos do atacante. Ao longo do ano passado, os russos receberam € 4 milhões (R$ 10,8 milhões).

Atolada em penhoras e com quase todas as receitas deste ano comprometidas, a nova diretoria não resistiu ao flerte do CSKA, que começou em agosto e se intensificou após o Réveillon. O ex-clube de Love acenou com uma proposta simples: “esquecer” os € 6 milhões (R$ 16,2 milhões) pendentes para a conclusão do negócio e ter o jogador de volta. Além disso, fez uma proposta salarial vantajosa ao artilheiro.

Atolada em penhoras e com quase todas as receitas deste ano comprometidas, a nova diretoria não resistiu ao flerte do CSKA, que começou em agosto e se intensificou após o Réveillon

O Flamengo disse a Love que não teria como arcar com a dívida com o CSKA. No acordo entre os clubes, o saldo deveria ser quitado até 2014. O Rubro-Negro também tinha uma dívida com Vagner. Ele recebia um salário de cerca de R$ 500 mil. Os pagamentos de luvas e de R$ 1,2 milhão de direitos de imagem estavam atrasados. Diante do quadro que via pela frente, a atual diretoria procurou o atacante e também deixou claro que não teria como pagá-lo. Love se viu com apenas uma opção: sair do clube. Ele abriu mão da maior parte do débito referente a direitos de imagem.[bb]

Segundo relatos de funcionários do Windsor, após a reunião, Love desceu ao saguão irritado e contou da iminente saída para outros jogadores. Ele decidiu deixar a concentração na mesma noite, mas foi convencido a dormir no hotel e treinar na manhã de sábado. Após a sessão de treino, um outro encontro sacramentou a rescisão e finalizou a segunda passagem do Artilheiro do Amor no Flamengo. Love foi ao CT na parte da tarde, mas não treinou. Apenas se despediu. Aos companheiros, disse que viajará a Moscou na próxima terça-feira.

A decisão de abrir mão do goleador surpreende porque, na última semana de 2012, Pelaipe se reuniu com ele e reiterou o desejo de mantê-lo. Na ocasião, houve até uma garantia de que os débitos seriam quitados. Vagner também ouviu do dirigente a promessa de que o Flamengo teria um time forte neste ano.

Um ano a mais de contrato

Vagner Love tinha mais três anos de contrato com o Flamengo e não dois como fora divulgado há um ano, na época de sua contratação. Em janeiro de 2012, o Rubro-Negro informou que o vínculo iria até o fim de 2014. Na hora da assinatura, no entanto, houve uma composição financeira, e o jogador fechou por quatro temporadas.

Na segunda passagem, Love disputou 52 jogos e marcou 24 gols. Somando os seis meses em que esteve no clube em 2010, Love disputou 81 partidas e marcou 47 vezes (média de 0,58 gol/jogo). Ele não conquistou título algum no clube de coração.[bb]

Globoesporte.com