Arquivo da tag: atividades

Servidores da Justiça da Paraíba voltam a paralisar atividades nesta quarta

Servidores do Judiciário Estadual irão paralisar suas atividades nesta quarta-feira (04), por duas horas. A decisão foi tomada em assembleia da categoria, realizada no último dia 18 de novembro, e o motivo, segundo  Sindicato dos Técnicos e Analistas do Judiciário (Sintaj-PB) e a Associação dos Servidores da Secretaria do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba (Asstej PB), é o não cumprimento da lei 9.788/2012. que assegura o pagamento da reposição salarial.

A primeira paralisação aconteceu no último dia 28 de novembro. Os servidores do judiciário estadual darão início a uma série de mobilizações em todo estado. O Sintaj-PB estima que aproximadamente 2 mil servidores devem paralisaram suas atividades no dia 28. Além da quarta-feira (02), outras paralisações acontecerão nos dias 12 e 16 de dezembro.

Segundo informações do Sintaj, os servidores estão sem reajuste salarial há três anos da data-base, que é o período do ano em que patrões e empregados representados pelos sindicatos se reúnem para repactuar os termos dos seus contratos coletivos de trabalho para reivindicar a revisão de salário, apontar a manutenção do acordo, além de incluir novas cláusulas.

A assembleia que decidiu pela paralisação foi organizada pelo Sintaj-PB e Asstej-PB.  As comarcas que funcionam pela manhã, paralisarão as atividades das 9h às 11h. As comarcas que funcionam à tarde, das 14h às 16h.

Caso as reivindicações não sejam atendidas, o presidente do Sintaj-PB, Vladinei Gonzaga garantiu que a classe deve buscar os direitos. “Para os servidores não tem dinheiro, mas para a criação de novos cargos de assessores sempre tem. Se eles seguirem se mostrando indiferente, nós vamos nos reunir novamente em assembleia”, disse o presidente do Sintaj-PB.

Assessoria OAB-PB

 

 

Baixa umidade do ar: Cuidados importantes durante a prática de atividades físicas

Estamos vivendo períodos críticos com maior baixa da umidade relativa do ar, o que é preocupante porque tal condição climática provoca dificuldade em respirar, devido ao ressecamento das vias aéreas, dor de cabeça, cansaço prematuro e taquicardia. A umidade do ar é mais baixa principalmente no final do inverno e início da primavera, no período da tarde, entre 12 e 16 horas.

A umidade ideal para se exercitar, segundo a OMS, deve estar fica entre 40% a 70%. Abaixo dessa faixa ocorre um desconforto por causa da perda de líquido pelas células mucosas das vias aéreas e compromete não só a performance, mas a saúde do praticante.

Entre os principais cuidados, é essencial que o praticante de esporte seja orientado por um profissional e que acima de tudo, respeite seus limites individuais. “Costuma ser preocupante quando baixa a umidade relativa do ar, porque ela provoca o maior ressecamento das vias aéreas, potencializando o risco de infecções, alergias e desidratação”, explica a preparadora física Vanessa Menache, sócia-diretora da AV Treinamento Inteligente.

A preparadora física listou alguns cuidados simples a serem tomados para você treinar em baixa umidade do ar com tranquilidade:

– Mantenha o corpo hidratado durante a atividade física. Para isso, beba água antes, durante e depois dos treinos;

– Use roupas com tecidos leves transpiráveis;

– Evite treinar em ambiente não climatizado ou ao ar livre entre 10:00 e 16:00.

Treinamento Inteligente – Localizado no bairro do Itaim Bibi, na capital paulista, o espaço conta com um time de profissionais altamente qualificados e especializados em treinamento funcional embasados no Sistema Core 360.  O estúdio oferece aos seus clientes um programa de treino customizado por meio do relacionamento interdisciplinar e interação com os diversos profissionais da área da saúde como Medicina Esportiva, Nutrição, Fisioterapia e Terapeutas. Site: http://treinamentointeligente.com.br

 

III Edição do Festival da Banana reúne arte, cultura, ciências e gastronomia em suas atividades

Bananeiras, no brejo paraibano, completa no próximo dia 16 de outubro 140 anos de história. Para comemorar esta data, uma grande programação de eventos acontece durante todo o mês, iniciando com o Festival da Banana, que já se encontra na sua terceira edição.

O III FESTIVAL DA BANANA acontece nos dias 11 a 13 de outubro, em Bananeiras. Será um evento que trará discussões técnicas, sociais e culturais voltadas à cadeia produtiva da Banana, promovendo a troca de experiências entre produtores, técnicos, pesquisadores, estudantes e demais envolvidos no setor, fomentando a demanda turística e consequentemente a economia local.   O Festival é promovido pela Prefeitura Municipal com o apoio da Universidade Federal da Paraíba, Governo do Estado, Emater e a COOPAFAB.

A abertura acontece na manhã da sexta-feira (11), no Espaço Cultural Oscar de Castro, com a oferta de mini-curso de artesanato com a fibra da banana e de facilitador. Além de uma visita técnica ao plantio de bananas, Feira Vó Corina e uma caminhada noturna pela cidade.

No segundo dia, o Brincando na Praça leva a partir das 8h à Praça Epitácio Pessoa uma programação voltada para o público infantil.

Esse ano com muitas novidades, o Festival traz uma feira de produtos totalmente derivados da banana. Também teremos o Pôr do Sol no Cruzeiro de Roma, apresentações culturais e muita música compondo o segundo dia desse Festival que se consolida no calendário turístico da região, proporcionando ao visitante muita cultura, artesanato e esportes.

O Coreto Cultural acontece com atividades todas as noites de sexta (11) e sábado (12) e na tarde de domingo (13) com artesanato, apresentações culturais e muita música no palco instalado no Coreto Marcos Ribeiro.

No domingo (13), a III Corrida da Serra e a Gincabanana, movimentam a Praça Epitácio Pessoa a partir das 8h da manhã e dão o tom ao encerramento do evento.

Segue a programação completa:

DIA 11 DE OUTUBRO (SEXT FEIRA)

HORÁRIO PROGRAMAÇÃO LOCAL
08:00 Mini-curso: (técnico)

INFORMAÇÕES: Porto: (83) 98750-6370 Júlio:( 83) 99698-4320

ECOC – Espaço Cultural Oscar de Castro
08:00 OFICINA de Artesanato – com fibra da banana

INSCRIÇÕES na casa do Turista (15 vagas)

ECOC – Espaço Cultural Oscar de Castro
12:30 Almoço para os participantes do Mini-curso Técnico COOPAFAB
14:00 Visita técnica ao plantio de Bananas

INFORMAÇÕES: Júlio:( 83) 99698-4320

COOPAFAB –

Lagoa do Matias

16:00

 

FEIRA VÓ CORINA – com agricultura familiar, gastronomia, artesanato e apresentação cultural com ATRAÇÃO MUSICAL Distrito de Roma
19h00min II CAMINHADA NOTURNA com a equipe da SUPER TRILHA

INSCRIÇÕES: Washington – (83)998559197 ou na Casa do turista

Concentração na praça Epitácio Pessoa às 18:30 com Saída às 19:30

DIA 12 DE OUTUBRO (SÁBADO)

HORÁRIO PROGRAMAÇÃO LOCAL
08h00min 3° BRINCANDO NA PRAÇA (programação infantil para crianças com apresentações, pula-pula, brincadeiras, distribuição de pipoca, algodão doce, etc)

 

Praça Epitácio Pessoa
14:30 FEIRA DA BANANA NA PRAÇA – Frutos e derivados (COOPAFAB e FEIRA VÓ CORINA) Praça Epitácio Pessoa
16:00 POR DO SOL NO CRUZEIRO

MÚSICA e CAFÉ REGIONAL Vó Corina

CRUZEIRO DE ROMA
19h00min CORETO CULTURAL:

Feira de artesanato e gastronomia

Grupo de Danças Serras de Bananeiras

SHOW MUSICAL: NECO LOBÃO

Praça Epitácio Pessoa

DIA 13 DE OUTUBRO (DOMINGO)

HORÁRIO PROGRAMAÇÃO LOCAL
08h00min III CORRIDA DA SERRA

(Inscrições na Casa do Turista e Diretoria de Esporte

Kaká (83)99676-5491/Jailson: (83)99651-0718

Largada na Praça Epitácio Pessoa
10h00min 3ª GINCABANANA- (Gincana lúdica competitiva)

CATEGORIA I- Cacho de banana mais pesado (Pacovã e Inglesa)

CATEGORIA II – Cacho de bananas como maior número de frutos

CATEGORIA III- Corrida da banana (masculino e feminino)

CATEGORIA IV- Maior comedor de bananas

Inscrições na hora

Praça Epitácio Pessoa

Inscrições na hora

11h00min

 

CORETO CULTURAL

Artesanato e Gastronomia

ATRAÇÃO MUSICAL: SÉRGIO DUARTE E PAGODE DOS AMIGOS

Coreto Marcos Ribeiro

Venha se divertir e se deliciar com a cultura e gastronomia desse belíssimo Festival, e comemorar conosco os 140 anos de história da nossa querida Bananeiras.

Ascom – PMB

 

Professores e técnicos da UEPB paralisam atividades em toda PB

Os professores e técnicos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) paralisaram as atividades nesta terça-feira (1º) e realizam um ato público na Praça dos Três Poderes, em João Pessoa.

De acordo com a organização do ato a reivindicação é por reposição salarial, progressões de carreira, retorno de vagas estudantis e contra os cortes de verbas federais para a educação e o programa “Future-se”.

Professores e servidores técnicos dos oito campi da universidade, participam do ato.

PB Agora

 

Correios: TST determina que 70% dos funcionários mantenham atividades

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Mauricio Godinho Delgado determinou nessa quinta-feira (12) que 70% dos empregados dos Correios mantenham as atividades da empresa durante a greve iniciada nesta semana. Pela decisão, o descumprimento do efetivo acarretará na aplicação de multa de R$ 50 mil por dia aos sindicatos da categoria.

A decisão do ministro foi proferida em audiência de conciliação feita entre a empresa e os sindicatos que representam os trabalhadores. Na reunião, o ministro propôs o fim da greve. Em contrapartida, os Correios devem manter os termos do atual acordo coletivo de trabalho e o plano de saúde dos empregados até 2 de outubro, data do julgamento do dissídio coletivo pelo TST. A empresa aceitou a medida e os sindicatos levarão a proposta para votação nas assembleias locais.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), os trabalhadores reivindicam reajuste salarial com reposição da inflação (3,25%) e não querem cortes de direitos conquistados.

Segundo a Fentect, mesmo com a mediação já iniciada no TST, referente ao processo de negociação do Acordo Coletivo 2019/2020, a empresa deixou de receber os representantes dos trabalhadores. Para a entidade, a empresa não dá prejuízo e não depende de financiamento público. Os empregados também são contra a eventual privatização dos Correios.

Em nota, os Correios afirmaram que aceitaram a proposta de encaminhamento do ministro “para minimizar os impactos da paralisação, inclusive a perda de clientes para a concorrência”. A empresa também declarou que espera chegar a um “entendimento razoável” para não comprometer suas finanças.

“Vale destacar que, atualmente, as despesas com pessoal equivalem a 62% dos dispêndios anuais da empresa”, diz o comunicado.

Serviços

Segundo os Correios, devido à greve, um Plano de Continuidade de Negócios foi montado pela empresa e as postagens e entregas de correspondências e de encomendas Sedex e PAC continuam sendo realizadas em todos os municípios. Os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje) estão suspensos temporariamente.

 

 

Agência Brasil

 

 

Acidentes afastaram 17 mil trabalhadores das suas atividades na Paraíba

Na Paraíba, acidentes de trabalho e doenças ocupacionais afastaram 17,5 mil paraibanos das suas atividades, entre 2012 e 2018, segundo dados do Observatório de Saúde e Segurança no Trabalho. Desses, quase 2 mil trabalhadores foram afastados só no ano passado. Esses afastamentos previdenciários geraram um prejuízo total de R$ 150 milhões aos cofres públicos, ao longo desse período.

Trabalhadores do setor de saúde têm a maior quantidade de ocorrências registradas (10% dos casos), sobretudo em relação a profissionais de enfermagem e limpeza. Já do ponto de vista das ocupações, os registros predominam entre alimentadores de linha de produção (5,5%), técnicos de enfermagem (5%), faxineiros (3,2%), serventes de obras (2,8%) e motoristas de caminhão (2,4%).

Na Paraíba, profissionais da área de saúde participaram, na última terça-feira, de uma capacitação, sobre a NR 32 (Norma Regulamentadora): Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde. O evento foi realizado no Hospital de Trauma da cidade de Campina Grande, com a participação de especialistas e do procurador do MPT-PB Raulino Maracajá.

Campanha

Segundo Maracajá, este ano pelo menos 21 municípios da Paraíba se engajaram no ‘Abril Verde’, que alerta para a prevenção da saúde e da segurança no trabalho.

“Em relação aos anos anteriores, o movimento subiu de patamar e hoje pode-se dizer que é reconhecido pela sociedade. A divulgação nas mídias, os eventos realizados, os órgãos parceiros contribuíram para engrandecer o Abril Verde”, avaliou, ressaltando que a prevenção deve continuar o ano inteiro.

Já na última quarta-feira, o procurador Raulino Maracajá participou de Sessão Especial e conjunta entre a Câmara Municipal de Campina Grande e a Assembleia Legislativa da Paraíba sobre o Abril Verde e os acidentes de trabalho. Na tarde de ontem, ele ministrou palestra sobre Segurança do Trabalho em Sumé, município do Cariri paraibano.

20 mil acidentes

Cerca de 20 mil acidentes de trabalho foram registrados na Paraíba desde 2012 até hoje, segundo dados do Observatório de saúde e Segurança do Trabalho.

Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

paraiba.com.br

 

 

Em protesto, motoristas de ônibus de CG paralisam atividades

Na manhã desta quinta-feira (14), os motoristas de ônibus de Campina Grande fizeram uma paralisação de advertência durante duas horas.

De acordo com informações do Sindicato de Motoristas de Ônibus da cidade, o motivo da paralisação é que as empresas de ônibus não estão realizando o pagamento da categoria de forma regular.

Os motoristas estariam sem receber reajuste de salário desde o ano passado.

No próximo dia 21 caso não tenham recebido o pagamento, os motorista declararam que irão realizar uma nova paralisação, deste vez por tempo indeterminado.

PB Agora

 

 

Detran-PB suspende atividades de autoescolas por irregularidades

O Departamento de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) suspendeu as atividades de duas autoescolas após constatar irregularidades. Portarias com as decisões foram publicadas na edição desta quarta-feira (08) do Diário Oficial do Estado.

Ao Portal MaisPB, o superintendente do órgão, Agamenon Vieira, explicou que a suspensão ocorreu porque os estabelecimentos não apresentaram todas as certidões negativas exigidas pela fiscalização. “É uma suspensão provisória, até que elas paguem e apresentem as certidões. A autoescolas precisam funcionar totalmente legalizadas”, frisou.

Segundo ele, cerca de 10 autoescolas foram notificadas, entretanto as irregularidades persistiram na autoescola Livramento, cujas atividades foram suspensas por 60 dias, e na Rainha do Vale, suspensa por 30 dias.

A suspensão ocorreu após instauração de processo administrativo e relatório emitido pela Comissão de Credenciamento, Recredenciamento, Auditoria e Fiscalização dos Centros de Formação de Condutores. Foi concedido um prazo para que as duas autoescolas sanem as irregularidades.

“Toda a documentação tem que ser renovada anualmente ou assim que vençam”, alertou o superintende. Segundo ele, funcionam atualmente na Paraíba cerca de 78 autoescolas e todas elas são fiscalizadas frequentemente pelo Detran.

MaisPB

Fisco Estadual cumpre determinação judicial e retoma atividades nesta quinta na PB

Em cumprimento à decisão de liminar do Desembargador, Leandro dos Santos, as auditoras e os auditores fiscais tributários retornam ao trabalho, a partir das 7 horas desta quinta-feira (12).
A greve dos servidores fiscais está suspensa por decisão de assembleia geral extraordinária, realizada nesta terça-feira (11), na sede do Sindifisco-PB, em João Pessoa, com uma expressiva participação dos filiados ao Sindicato.
O Desembargador concedeu liminar e declarou, provisoriamente, a ilegalidade da greve do Fisco, iniciada em 28 de março. No despacho, segunda-feira última (10), ele determinou o retorno dos auditores fiscais ao exercício das funções e a continuidade dos serviços, no prazo de 24 horas, após a notificação, sob pena de multa pecuniária.
Em sua decisão preliminar, o Desembargador reconheceu que o auditor fiscal exerce atividades que nenhum outro órgão da iniciativa privada pode suprir.  Segundo ele, se entra em greve, não há como a sua função ser substituída. “Vale ressaltar que a exação fiscal, além de ser importante por si só, pois responsável pela Administração Tributária do Ente Federado, se for paralisada, afetará, também, as atribuições de outros agentes públicos, como, por exemplo, dos procuradores de Estado, que ficarão impedidos de manejar as competentes Ações de Execução Fiscal”, disse.
Na avaliação do presidente do Sindifisco-PB, Manoel Isidro, o Fisco Estadual fez uma greve consciente, tranquila, madura, e auditoras e auditores decidiram cumprir, integralmente, a decisão judicial. “Temos a plena convicção de que decisão judicial é pra ser cumprida. Podemos até discutir o teor, mas temos a obrigação de acatar”, enfatizou.
Isidro afirmou ainda que o Fisco Estadual passou 15 dias em greve, mas infelizmente o governo não abriu o canal de diálogo. “Sem contar que nestes mais de sete anos, tentamos o diálogo. Decidimos entrar em greve no dia 28 de fevereiro, e iniciar o movimento um mês depois. Tempo hábil para que o Governo pudesse dialogar, mesmo assim não sinalizou”, concluiu ele.
Bananeiras Online com Assessoria

Professores da UEPB paralisam atividades nesta quarta-feira

Professores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) anunciaram, através de comunicado emitido na tarde desta terça-feira (3), que irão paralisar as atividades nesta quarta-feira (4) em manifestação para “obrar do Governo do Estado reposição salarial de 26,42% e respeito a autonomia da instituição”.

De acordo com o comunicado divulgado pela Associação dos Docentes da ADUEPB, além dos professores, o ato ambém terá a participação dos técnico-administrativos da instituição.

Confira trexto na íntegra:

PROFESSORES DA UEPB PARALISARÃO AMANHÃ (04/04) POR REPOSIÇÃO SALARIAL E RESPEITO A AUTONOMIA DA UNIVERSIDADE

Os professores da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB paralisarão amanhã (04/04) suas atividades para cobrar do Governo do Estado reposição salarial de 26,42% e respeito a autonomia da instituição. A Associação dos Docentes da ADUEPB – ADUEPB realizará amanhã, a partir das 9h, um ato público na Praça dos três poderes, em João Pessoa, para cobrar as reivindicações.

A paralisação e o ato público de amanhã serão resultados de uma intensa mobilização dos professores que a ADUEPB vem realizando nas últimas semanas, nos oito campi da universidade. A atividade também terá a participação dos técnico-administrativos da instituição.

Os professores decidiram aderir à proposta de paralisação apresentada pela diretoria da ADUEPB após várias tentativas de abertura de diálogo com o Governo do Estado, que até agora não resultaram em nenhum encontro.

Desde o início de janeiro a ADUEPB apresentou sua pauta de reivindicações, na data base dos servidores estaduais, a Secretaria de Planejamento e Gestão e ao Gabinete do Governador, mas não recebeu nenhuma resposta.

Data Base

Na pauta de reivindicações da data-base, também entregue a Reitoria da Universidade, está inclusa a defesa inalienável da educação pública superior; Defesa da autonomia Administrativa e financeira da UEPB em conformidade com a lei 7.643 de 04 de agosto de 2004; Respeito ao orçamento da UEPB por parte do poder do governo Estadual e Investimento do governo Estadual na infraestrutura da UEPB.

Técnicos

Além dos técnico-administrativos da UEPB também participarão da paralisação e do ato público de amanhã, os técnico-administrativos de várias secretarias e órgãos da administração indireta do Governo do Estado, que desde o dia 28 de março estão em greve por tempo indeterminado, também por reposição salarial.

 

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br