Arquivo da tag: atento

Em época de declaração de IR é preciso ficar atento a golpes financeiros

 imposto_de_rendaOs principais perigos da internet se concentram nos famosos golpes financeiros. Os usuários desavisados ou inexperientes são os principais alvos dos golpistas, principalmente em épocas de Declaração de Imposto de Renda. Chamados de ‘phishing’ (termo que vem do inglês ‘fishing’, que significa pesca), esses golpes buscam fisgar diversos tipos de dados dos usuários: senhas, dados financeiros, cartões de crédito, entre outros.

A base desse golpe consiste no fraudador se passar por uma empresa ou uma pessoa confiável através de uma comunicação eletrônica supostamente oficial. A forma mais comum desse golpe é por e-mail, mas os casos de SMS e mensagens instantâneas também são frequentes.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O phishing é citado na mídia desde 1997, mas poucos sabem de sua existência, geralmente os phishs (contas invadidas pelos fraudadores) só são descobertos depois que os usuários são prejudicados e procuram ajuda legal para reverter a situação.
O advogado especializado em direito digital, Jonathan Lucena, defende que a desconfiança na hora de clicar em links desconhecidos é a principal arma que os ‘distraídos’ podem ter. “Não é porque está na sua caixa de entrada que é necessariamente seguro. Nem sempre o sistema detecta spam e golpes, são como vírus que surgem em nossos computadores e nem percebemos”, explicou Jonathan. “Prevenir é importante, buscando orientação sobre o que não fazer. Mas caso a pessoa já tenha caído no golpe, deve buscar ajuda legal urgente”, finalizou.

O funcionário público Márcio Souza foi uma das vítimas do phishing e teve o número do seu cartão revelado para fraudadores. “Cliquei no link achando que era do meu banco, era muito específico, tinha até o mesmo design e um e-mail parecido. Na hora nem percebi que havia caído num golpe”, relatou. “Só tomei conhecimento que tinham meu número de cartão quando a fatura do mês chegou e imediatamente liguei para o banco comunicando. E mesmo assim ainda foi uma dor de cabeça para cancelar o cartão e as compras feitas pelos golpistas com ele”, explicou Márcio.

No caso de Márcio não ocorreram danos financeiros, apenas transtornos para evitar a perda de dinheiro. Mas ele foi alvo de um dos mais comuns tipos de phishs: o que invade a conta através de um link semelhante ao do banco do usuário, que ao clicar no link, tem seus dados roubados. Esse tipo de link falso é disseminado por e-mail, redes sociais e até SMS, tornando qualquer pessoa que tenha conta em banco um alvo fácil. Além de roubo de dinheiro, os criminosos por trás do phishing podem utilizar suas informações para abrir novas contas no nome do usuário ou obter documentos oficiais usando a identidade.

A maioria dos casos de phishing podem ser resolvidos contatando o banco responsável pelo cartão de crédito e débito, a conta e outros serviços. “Em casos mais graves, o usuário deve prestar queixa em uma delegacia e consultar um advogado para as providências a tomar em cada caso”, explicou o advogado Jonathan Lucena.

CAMILA ALBUQUERQUE

 

 

 

 

Cássio Cunha Lima admite candidatura em 2014 e diz que estará atento à manifestação do povo

cassioO senador Cássio Cunha Lima (PSDB), admitiu de forma clara, a possibilidade de disputar o governo do Estado em 2014. Embora garanta que preservará a aliança entre PSDB e PSB, e, consequentemente, o apoio à reeleição de Ricardo Coutinho, Cássio deixou transparecer que sonha em voltar ao Palácio da Redenção.

Em entrevista a Rádio Caturité AM neste sábado (21), o senador tucano analisou a possibilidade do PSDB lançar candidatura própria ao Governo do Estado da Paraíba, tendo o nome dele como provável postulante. Segundo Cássio o partido em 2014 vai ouvir os filiados e a sociedade para decidir sobre as duas teses que existem dentro da legenda. Uma defendendo a manutenção da aliança com o PSB e outra querendo candidatura própria.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Não será uma única pessoa que decidirá uma questão dessa envergadura, a decisão é coletiva. Vamos ouvir outras forças partidárias e estaremos absolutamente atentos à manifestação da sociedade, do povo paraibano – destacou ele. Cássio reconhece que existe um desejo dos líderes nacionais do PSDB e também de paraibanos por sua candidatura ao Governo da Paraíba.

– Percebo manifestações na sociedade de pessoas simpáticas à minha candidatura – ressaltou Cássio. O tucano tem sofrido pressão da direção nacional do PSDB. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) pré-candidato a presidente da República, tem defendido a candidatura de Cássio. Aécio Neves está pressionando o senador paraibano Cássio Cunha Lima a disputar o Governo da Paraíba em 2014. Na Paraíba, tucanos como o senador Cícero Lucena e o deputado federal Ruy Carneiro, também sonham em ver CCL disputando de novo o Governo do Estado.

PBAgora

Consumidor deve ficar atento a reajuste de plano de saúde coletivo, alerta Idec

O consumidor deve tomar certos cuidados ao contratar um plano de saúde coletivo. No primeiro momento, os planos coletivos aparentam ser mais vantajosos que um plano individual, por não exigir carência, mas podem acabar saindo mais caro. O alerta é do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec).

O instituto chama a atenção para o fato de que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) não regula os reajustes dos planos coletivos, somente dos individuais. Para a advogada do Idec, Joana Cruz, o governo também deveria intervir no mercado coletivo, que responde por cerca de 80% dos usuários de planos de saúde no país.

“Enquanto o índice de reajuste dos planos individuais,determinado pela ANS, será de até 7,93%, os planos coletivos têm reajustes livres, deixando os consumidores desamparados”, destacou a advogada, especializada em saúde suplementar.

Segundo Joana Cruz, ao buscar um plano coletivo, o consumidor deve buscar saber os percentuais de reajustes nos últimos anos e de quanto deverá ser o próximo aumento, para não ser pego de surpresa com valores bem acima da inflação.

De acordo com a ANS, os reajustes dos planos coletivos não são regulados pela agência por tratarem-se de relações entre pessoas jurídicas (operadora e empresas, por exemplo), que têm grande poder de barganha e negociação, ao contrário do usuário individual. Além disso, segundo a agência, a modalidade coletiva não exige prazo de carência, possibilitando ao usuário migrar para outra operadora que apresentar mensalidade menor.

Outro alerta do Idec é sobre os reajustes dos planos individuais acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o que acarretaria, a longo prazo, um comprometimento cada vez maior da renda dos clientes. “Temos estudos mostrando que, em 30 anos, o plano de saúde vai absorver 50% da renda do usuário”, frisou a advogada do instituto.

A ANS reconhece que os reajustes dos planos individuais são mais altos que o IPCA, porém argumenta serem abaixo do rendimento nominal médio do trabalhador e dos índices de variação de preços de produtos e serviços médicos, odontológicos e laboratoriais.

Na página da ANS, há informações sobre contratação de planos de saúde.

agenciabrasil.ebc.com