Arquivo da tag: atendimento

INSS: falta de servidores prejudica atendimento a beneficiários na PB

Semelhante ao que ocorre em outras partes do país, beneficiários que precisam dos serviços do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Paraíba têm enfrentado muitos problemas. A falta de servidores para atender o público provoca filas de espera e demora do atendimento.

Os beneficiários também reclamam do atendimento pelo telefone e através da internet. A falta de informação faz com que muitos gastem tempo entre uma agência e outra para resolver alguma pendência.

“Pelo telefone não dá certo. Querem que a gente fique acessando pelo site e e-mail. Mas tem pessoas que não sabem nem mexer com internet. Chequei aqui, eles fecharam e disseram que não têm funcionários para atender. E onde a gente vai resolver esses problemas?”, questionou Maria Moreira que desde o mês de outubro tenta atendimento para resolver a situação do benefício de um filho com deficiência.

Severino Ramos da Silva há cinco meses tenta resolver a questão da aposentadoria de Dona Salete, moradora do Colinas do Sul. Segundo ele, o problema mais sério é que o nome dela foi colocado com erro em processo de pensão por morte.

O aposentado Paulo Raimundo reconhece que os servidores do órgão têm se esforçado, mas com a defasagem no quadro de pessoal fica difícil manter uma atendimento satisfatório.

“Muitos guichês estão sem funcionários e muita gente de idade está aguardando a aposentadoria. Vai ficar mais difícil ainda para o posto do INSS. Infelizmente está um caos aqui”, enfatizou.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta quarta-feira (15), que até o fim do mês, militares já estarão ajudando na força-tarefa para tentar reduzir o atraso na análise de pedidos de aposentadorias e benefícios, como auxílio-doença e o BPC (pago a idosos carentes e deficientes).

A contratação temporária de integrantes das Forças Armadas que estão na reserva foi anunciada nesta terça (14) como uma das medidas para enxugar a fila de espera no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Roberto Targino – MaisPB

 

 

Acidentes de moto e quedas lideram motivos de atendimento no Trauma de JP

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou durante o final de semana 463 atendimentos, dos quais 139 foram considerados casos graves ou gravíssimos. Foram realizadas 26 cirurgias, sendo 15 emergenciais e 11 eletivas. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora da sexta-feira (03) até as primeiras horas desta segunda- feira (06).

Durante o final de semana, as ocorrências envolvendo quedas lideraram as entradas da emergência, com 100 casos, superando motocicletas (62). Outros casos de emergência registrados na unidade de saúde foram de corpo estranho (57), trauma (21), atropelamento (07), queimadura (09), agressão física (08), arma branca (03), acidente de bicicleta (07), corte (07), arma de fogo (02), pancada (12) e acidente de automóvel (11). As demais ocorrências foram clínicas com destaques para Acidente Vascular Cerebral (07) e Acidente Vascular (03).

Perfil – O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena atende casos de urgência e emergência, contudo, muitos procuram a instituição para atendimentos clínicos, não levando em consideração o tipo de assistência prestada pela unidade de saúde, voltado para situações de média e alta complexidade, a exemplo de vítimas de trauma (acidentes e desastres), violência, queimadura, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e hemorragias digestivas.

MOTIVO NÚMEROS03/01 à 06/01
QUEDA 100
ACIDENTE DE MOTO 62
CORPO ESTRANHO 57
TRAUMA 21
PANCADA 12
ACIDENTE DE AUTOMOVEL 11
QUEIMADURA 09
AGRESSÃO FÍSICA 08
AVC 07
ATROPELAMENTO 07
ACIDENTE DE BICICLETA 07
ACIDENTE VASCULAR 03
ARMA BRANCA 03
PEDRADA 03
ARMA DE FOGO 02
CHOQUE 01
OUTROS CASOS 143
TOTAL 463

Secom-PB

 

 

UEPB oferece atendimento gratuito para pessoas com problemas de pele

A Clínica Escola de Fisioterapia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está com inscrições abertas para atendimento dermatofuncional da população em geral e comunidade acadêmica.

O público-alvo são pessoas que tenham disfunções como gordura localizada (sobrepeso, mas não obesas), celulite, linfedema, pele flácida, feridas com dificuldade de cicatrização, acne (com sinais inflamatórios) e pele com aderências/retrações devido a procedimentos cirúrgicos ou queimaduras.

Os atendimentos serão realizados até o mês de dezembro, nas quartas e sextas-feiras, das 7h30 às 10h30, na Clínica Escola, localizada no Câmpus de Bodocongó, em Campina Grande.

Os interessados devem preencher formulário on-line (https://goo.gl/forms/o2Umdsxut8TQ2HV23) e, em seguida, enviar uma foto da região que precisa de tratamento para o e-mail do professor Ciro Franco de Medeiros Neto (cirofranco2@gmail.com), que coordena a atividade.

Mais informações sobre este serviço da Clínica Escola podem ser obtidas no blog: https://fisioterapiauepb.blogs… ou pelo telefone (83) 3315-3346.

 

clickpb

 

 

Por falta de sala, população pode ficar sem atendimento da Defensoria Pública em Araruna e Região

Centenas de pessoas carentes assistidas mensalmente pela Defensoria Pública na Comarca de Araruna oriundas ainda de cidades vizinhas, a exemplo de Tacima e Riachão, poderão ficar a partir desta semana sem o atendimento e a assistência judiciária gratuita prestada pela Instituição.

“Na última quarta-feira, a juíza-diretora do Fórum, Cláudia de Farias Queiroz nos comunicou oralmente através da gerente Claudineia, que teríamos de desocupar ‘o mais rápido’ possível a sala cedida à DPE-PB”, afirmou, perplexa, a defensora pública que atua na Comarca, Valéria Fonsêca.

Ela externou sua preocupação com as consequências da medida, pois devido às limitações orçamentárias que a Defensoria enfrenta e ao seu imediatismo, os maiores prejudicados serão justamente às pessoas pobres na forma de lei, que não podem pagar a um advogado particular.

Esse prejuízo pode ser dimensionado pela crescente demanda diária, que teve de ser limitada a até 20 atendimentos dos mais variados deles, os mais comuns nas áreas penal e de família, como investigação de paternidade, adoção e divórcio. Até o fechamento dessa matéria, a Defensoria Pública da Paraíba não havia sido formalmente informada da referida decisão.

 

 Foto. Fivulgação/Assessoria
Assessoria

 

 

Greve: em nota, Correios garantem manutenção de serviços de atendimento

A paralisação parcial dos empregados dos Correios, iniciada nesta terça-feira (10) pelas representações sindicais da categoria, não afeta os serviços de atendimento da estatal.

A empresa já colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população. Medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas.

Levantamento parcial realizado na manhã desta quarta-feira (11) mostra que 82% do efetivo total dos Correios no Brasil está trabalhando regularmente. Na Paraíba, 82% dos empregados estão trabalhando normalmente.

Negociação — Conforme amplamente divulgado, os Correios estão executando um plano de saneamento financeiro para garantir sua competitividade e sustentabilidade. Desde o início de julho, a empresa participa de reuniões com os representantes dos empregados, nos quais foram apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado, atualmente na ordem de R$ 3 bilhões. As federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa.

Vale ressaltar que, neste momento, um movimento dessa natureza agrava ainda mais a combalida situação econômica da estatal. Por essa razão, os Correios contam com a compreensão e responsabilidade de todos os seus empregados, que precisam se engajar na missão de recuperar a sustentabilidade da empresa e os índices de eficiência dos serviços prestados à população brasileira.

 

pbagora

 

 

Supermercado Rei da Economia investe em qualificação para oferecer melhores produtos e atendimento

O supermercado Rei da Economia da Rede Paraíba tem trabalhado a cada dia para oferecer um melhor serviço a seus clientes. Além de preços competitivos, a qualificação de seus profissionais tem sido uma constante no estabelecimento.

O foco da vez tem sido o frigorifico do supermercado, além das melhorias no espaço a profissionalização dos funcionários tem sido a meta. Através da empresa Alfa, o Rei da Economia está realizando um curso de capacitação de seus profissionais na área de manipulação de alimentos, ministrado pelo Professor Waltemberg, Especialista em Manipulação de Alimentos. O objetivo é garantir a higiene e a qualidade da carne oferecida no estabelecimento.

O proprietário do Rei da Economia, Mazinho, destacou a importância desse curso. “O que nós almejamos é sempre oferecer o melhor ao nosso cliente e, após conhecer o trabalho do professor Waltemberg, fiz questão de trazer esse curso para nossos funcionários por saber a importância de manter o padrão de qualidade e garantir também as exigências dos órgãos fiscalizadores”, ressaltou.

Já o professor Waltemberg disse que essa é uma necessidade de todos os estabelecimentos comerciais e que esse curso oferece todas as especificações exigidas para um tratamento adequado aos alimentos perecíveis.

Assista ao vídeo e veja algumas orientações do professor Waltemberg.

Redação FN

 

 

Lei prevê atendimento prioritário a mulheres vítimas de violência que precisem de cirurgia na PB

Foi promulgada e entrou em vigor nesta terça-feira (18) uma lei que determina o atendimento prioritário para a mulher vítima de violência doméstica e familiar, quando o dano físico necessitar de realização de procedimento cirúrgico estético reparador, nos serviços públicos de saúde. A lei, de autoria do deputado estadual Wallber Virgolino (Patriota), foi publicada no Diário Oficial do Estado da Paraíba (DOE-PB).

Conforme a lei, a prioridade é para atendimento psicoterápico e de cirurgia plástica reparadora em casos de violência. O dano físico estético disposto na Lei é caracterizado quando a mulher apresenta, em decorrência de violência, qualquer deformidade ou deficiência em relação aos parâmetros clínicos estéticos reconhecidos pela comunidade médica.

O texto diz ainda que os serviços públicos de saúde devem adotar medidas necessárias para que seja realizado, prioritariamente, procedimento cirúrgico a fim de sanar a deformidade. O documento detalha que após realizado o diagnóstico e comprovada a agressão e dano, mediante autorização da vítima, ela deve ser inscrita em cadastro único.

A comprovação de ser a mulher portadora de deficiência ou deformidade, em decorrência de violência doméstica e familiar, deve ser atestada por laudo médico. A inscrição das vítimas no cadastro único do Sistema Único de Saúde (SUS) deve nortear a ordem de atendimento das vítimas no serviço público, com ressalva para os casos de risco iminente de dano irreversível, que impliquem a necessidade de intervenção imediata dos profissionais.

Na justificativa do projeto de lei, o deputado aponta que é dever do Estado delinear estratégias e políticas públicas para acabar com a violência contra a mulher, “cabendo ao serviço de saúde assumir também a sua responsabilidade, dando atenção especial às vítimas desses crimes, acolhendo-as, de forma a minimizar sua dor e evitar outros agravamentos”.

A justificativa também diz não é raro que em casos de violência contra a mulher, o resultado das agressões são cicatrizes e outro danos físicos incapacitantes, que influenciam na própria condição de ser mulher.

“Desse modo, a atenção psicológica imediata contribui para o resgate da dignidade da vítima de violência doméstica, bem como a assistência médica reparadora tem o condão de devolver a autoestima da mulher”, diz o texto.

G1

 

Policlínica Municipal aumenta capacidade de atendimento e inicia “Coleta Domiciliar”

O Laboratório de Análises Clínicas da Policlínica Municipal Dr. Orlando Cavalcante, conta agora com capacidade maior para coleta de exames. O número de exames realizados diariamente será duplicado, agilizando o atendimento à população. O atendimento será facilitado para idosos, acamados e pessoas com dificuldade de deslocamento com a implantação da “Coleta Domiciliar”.

“Duplicamos o quantitativo diário. Além disso, contaremos agora com a Coleta Domiciliar” para acamados, idosos e pessoas com dificuldade em se deslocarem até o laboratório”, explicou o Secretário de Saúde do Município, João Rocha. Sobre a reestruturação do atendimento na Policlínica, o Prefeito Kayser afirmou que essa é mais uma conquista, junto com a Secretaria de Saúde, de um Governo que está sempre buscando melhorias para a população.

Como funciona?

A requisição de exames laboratoriais para os pacientes é feita través dos profissionais de saúde. O usuário vai até o Laboratório Municipal na Policlínica e agenda a coleta. Quanto à Coleta Domiciliar, está sendo feito um agendamento especial, onde a biomédica vai até a residência do paciente e realiza a coleta.

Ascom-CMS

 

Com frota renovada Secretaria de Saúde de Bananeiras amplia atendimento aos usuários

A Prefeitura de Bananeiras através da Secretaria Municipal de Saúde tem ampliado sua frota veicular para melhorar ainda mais o atendimento aos usuários da rede pública. Nesta quarta (08), mais uma ambulância foi entregue a população desta vez na unidade do Samu local.

A ambulância integra a frota que nos últimos sete meses já recebeu 1 van, 1 veículo Ford ka e 4 ambulâncias, sendo uma para o SAMU, totalizando aproximadamente R$ 910 mil de investimentos na saúde.

A aquisição do veiculo pode ser realizada através de emenda do parlamentar Efraim Filho que tem na parceria com Bananeiras beneficiado a população através de recursos federais.

Ascom-PMB

 

Equipe do Samu sofre agressões durante atendimento, no Sertão

Na noite desse domingo (14), uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Patos foi acionada para realizar um atendimento de um caso que envolvia uma agressão após uma confusão.

Ao chegar no local os profissionais de saúde foram agredidos.

A secretaria de Saúde da cidade emitiu uma nota de solidariedade aos servidores do Samu.

Veja na íntegra:

A Prefeitura de Patos, por meio da Secretaria de Saúde, solidarize-se com os servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Patos, uma vez que a equipe de plantão chamada para realizar um atendimento, foi agredida nesta noite de domingo, dia 14.

O paciente para ser assistido tinha sido agredido por um homem durante uma discussão, caso ocorrido na Rua Francisco Brandão, Jardim Queiroz, em Patos. Porém, a Polícia Militar acionou o SAMU para realizar o atendimento. O homem recusou-se a receber os procedimentos e agrediu, verbalmente, os funcionários que estavam no serviço.

Por este fato, o Secretário de Saúde de Patos, drº Umberto Joubert, lamenta o fato ocorrido ao mesmo tempo em que lembra que desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela é crime, conforme o decreto Lei 2.848/40.

Ele reforça ainda que a Secretaria de Saúde não admite qualquer tipo de agressão ao servidor público em plena atividade de suas funções ou ambiente de trabalho.

PB Agora