Arquivo da tag: ataque

Novo ataque a tiros deixa nove mortos nos Estados Unidos

Um novo ataque a tiros deixou ao menos nove mortos, incluindo o atirador, e 16 pessoas feridas na cidade de Dayton, em Ohio, nos Estados Unidos. O tiroteio ocorreu apenas algumas horas depois de um incidente semelhante em El Paso, no Texas, que resultou em 20 mortes.

“O atirador morreu. Há também outros nove mortos. Pelo menos outras 16 pessoas foram levadas para hospitais da área com lesões”, anunciou o Departamento de Polícia de Dayton. “Tínhamos agentes nas imediações quando começou este tiroteio, pudemos agir e dar fim a ele rapidamente”, acrescentou.

Dez pessoas, incluindo um suspeito, foram mortas no domingo (04 de agosto) em um tiroteio em Dayton, Ohio, e pelo menos outras 16 foram levadas para hospitais com ferimentos, segundo a polícia.
Dez pessoas, incluindo um suspeito, foram mortas no domingo (04 de agosto) em um tiroteio em Dayton, Ohio, e pelo menos outras 16 foram levadas para hospitais com ferimentos, segundo a polícia. – Reuters/Direitos Reservados

A polícia afirmou que o ataque começou por volta de 1h (horário local) e que o FBI (departamento federal de investigação dos Estados Unidos) está ajudando na investigação. O tiroteio ocorreu no bar Ned Peppers, a oeste do centro de Dayton. “Todo nosso pessoal está a salvo e nossos corações estão com todos os envolvidos enquanto verificamos as informações”, publicou o bar na sua conta do Instagram.

A polícia acredita que a ação foi conduzida por apenas um atirador e ainda não identificou o suspeito e os motivos do ataque. O tiroteio ocorreu num bairro histórico da cidade de 140 mil habitantes, onde estão localizados diversos bares, restaurantes e teatros. A região é considerada segura pelas autoridades.

“É um incidente muito trágico e estamos fazendo de tudo que podemos para investigar e tentar descobrir a motivação por trás disso”, afirmou o tenente-coronel da polícia, Matt Carper.

O porta-voz do hospital local de Miami Valley, Terrea Little, confirmou que a unidade estava atendendo 16 vítimas. Alguns vídeos e fotos foram divulgados nas últimas horas nas redes sociais, nos quais supostamente se vê o atirador e se escutam os disparos de um fuzil.

Ataque em El Paso

O ataque em Ohio ocorreu algumas horas depois de um jovem de 21 anos abrir fogo num supermercado em El Paso, no Texas, deixando pelo menos 20 mortos e outros 26 feridos. Autoridades investigam a hipótese de o ataque ter sido um crime de ódio. Em um manifesto, o suspeito teria afirmado que a ação era uma resposta à suposta invasão latina no Texas.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou o tiroteio em El Paso e disse que “não só foi trágico”, como também “um ato de covardia”. Em uma semana, já são três tiroteios nos Estados Unidos. No domingo passado, quatro pessoas morreram, incluindo o atirador, e 15 ficaram feridas, em Gilroy, Califórnia.

*Com informações das agências Deutsche Welle e RTP.

 

 

agenciabrasil

 

 

Dupla é detida suspeita de tentar aliciar adolescente para praticar ataque em escola da Paraíba

Um jovem e um adolescente foram detidos na noite da quinta-feira (23) suspeitos de tentar recrutar um adolescente para praticar um ataque em uma escola de Campina Grande. De acordo com a Polícia Militar, após se recusar a participar da ação criminosa, a vítima foi ameaçada de morte pela dupla.

Conforme a polícia, após ser ameaçado, o adolescente de 16 anos acionou a PM. Ele contou à polícia que a dupla, um jovem de 19 anos e um adolescente de 15, estudam em uma mesma escola da cidade e planejavam cometer o ataque na instituição.

“A dupla chamou a vítima para participar de uma ação criminosa em uma escola, provavelmente com emprego de arma de fogo, mas o jovem se recusou e foi ameaçado. O adolescente denunciou à PM, e nas diligências localizamos o menor e o adulto autor da ameaça”, relatou o sargento David Venceslau, da Companhia de Choque do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Os dois suspeitos foram detidos no bairro Bodocongó III. Eles foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Campina Grande, no bairro do Catolé. A Polícia Civil investiga a participação deles em outros crimes na cidade.

G1

 

PMs são encurralados e fogem durante ataque a banco e Correios

Portas dos Correios foram arrombadas em Salgado de São Félix (Foto: Reprodução)

Uma equipe de policiais militares foi encurralada por bandidos e teve que fugir para a Zona Rural durante ataque de bandidos às agências do Banco do Brasil e Correios e Telégrafos de Salgado de São Félix, no Agreste paraibano, a 81 km de João Pessoa. O caso aconteceu na madrugada desta quarta-feira (20). As informações são da PM em Itabaiana.

 

O o soldado Janilson contou que a ação criminosa começou por volta da 1h10. “Uma viatura fazia rondas e se deparou com dois dos quatro carros usados pelos criminosos. Os bandidos atiraram várias vezes contra os policiais, que não tiveram como reagir e fugiram para a zona rural, pois esse era o único jeito de preservar suas vidas”, informou.

Ainda conforme o policial, no Banco do Brasil foram explodidos caixas eletrônicos e o cofre principal foi violado. Na agência dos Correios, portas foram arrombadas, mas a PM não tinha informações sobre explosões em equipamentos que armazenam dinheiro.

“Segundo relato de moradores da cidade, cerca de 20 criminosos teriam participado dessa ação. Algumas pessoas também falaram que viram drones sobrevoando a cidade durante os ataques. Provavelmente uma forma que a quadrilha encontrou de monitorar a localização de policiais. Isso é algo novo”, completou o soldado Janilson.

Os bandidos teriam fugido em quatro veículos. Durante o percurso, eles jogaram grampos na pista. Viaturas de outras cidades que dariam apoio aos policiais de Salgado de São Félix tiveram pneus furados. Nenhum suspeito havia sido preso até a publicação desta matéria.

Portal Correio

Bando faz reféns e atira contra sede da PM durante ataque a banco

(Imagem compartilhada no WhatsApp)

Moradores e policiais da cidade de Pilar, a 55 km de João Pessoa, foram aterrorizados por uma quadrilha de assaltantes na madrugada desta quarta-feira (27). Na ação, que aconteceu por volta das 3h20, uma agência de banco particular foi explodida, pessoas foram feitas reféns e a sede da Polícia Militar foi alvo de vários tiros. Cápsulas de armas de grosso calibre foram encontradas nas ruas da cidade.

À TV Correio, uma vítima contou que parte do bando criminoso atuou na explosão do banco, enquanto dois homens encapuzados e fortemente armados faziam os reféns. Pelo menos três pessoas teriam ficado sob o alvo dos bandidos. “Eles deram um tapa nas minhas costas e falaram que não iam matar ninguém, que só queriam o dinheiro do banco. Dispararam vários tiros perto de nós. Essa situação durou cerca de meia hora”, relatou.

Ainda conforme a mulher, os reféns foram levados para perto da sede de Polícia Militar. Todas as vítimas foram obrigadas a gritar e pedir que os policiais não reagissem. “Não abre a porta que tem refém, não abre a porta que tem refém”, ficamos repetindo isso. Muitos tiros foram efetuados contra o prédio da PM e contra duas viaturas. Uma caminhoneta de um morador também foi alvos dos tiros.

Apesar do terror provocado pelos bandidos, não há registro de pessoas feridas. Os assaltantes fugiram em caminhonete e três motos. Grampos foram espalhados pelas ruas da cidade. Em Pilar, agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal já tinham sido destruídas em ataques com explosivos. Agora, a população fica também sem a agência particular.

Mais violência

Também durante a madrugada, uma agência bancária em Lagoa Seca, Agreste paraibano, a 129 da Capital, foi explodida por um grupo de bandidos. Os criminosos chegaram à cidade por volta das 3h30. Segundo apuração da TV Correio, enquanto alguns assaltantes explodiam o banco, outros vigiavam as vias de acesso e saída ao município.

O ataque à agência durou cerca de 20 minutos. Ainda conforme a TV Correio, caixas eletrônicos do banco tinham sido abastecidos nessa terça-feira (26). O valor roubado pela quadrilha, no entanto, não foi divulgado. Antes do ataque ao banco, foram registrados em Lagoa Seca roubos de veículos e arrastão em uma festa.  Além disso, no caminho até Campina Grande, a reportagem da TV Correio encontrou vários carros com pneus furados. Existe suspeita de que todos os crimes estejam relacionados. Nenhum suspeito foi localizado.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Dupla de ataque marca, e São Paulo bate Palmeiras por 2 a 0

A superioridade do Palmeiras sobre o São Paulo, vista principalmente nos últimos dois anos, não chega no Morumbi. Em sua casa, é o Tricolor quem manda no confronto e mais uma prova foi dada neste sábado, em Choque-Rei válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com um gol do argentino Lucas Pratto e outro de Luiz Araújo, o time de Rogério Ceni bateu o de Cuca por 2 a 0 e manteve o tabu de 15 anos sem derrotas para o rival no Morumbi. Agora, são 24 jogos, com 15 vitórias tricolor e nove empates.

São Paulo bate o Palmeiras por 2 a 0 no Morumbi (Foto: Marcelo Machado de Melo/ Agência Lancepress!)
São Paulo bate o Palmeiras por 2 a 0 no Morumbi (Foto: Marcelo Machado de Melo/ Agência Lancepress!)

Foto: LANCE!

Ganhou quem foi mais efetivo e aproveitou melhor as poucas chances criadas pelos dois lados. Com uma forcinha do goleiro Fernando Prass, é verdade. Tanto no gol de Pratto quanto no de Araújo, ambos no segundo tempo, o goleiro palmeirense falhou.

Sorte da dupla de ataque são-paulina, que funcionou nos momentos chaves. No primeiro gol, Luiz Araújo iniciou a jogada roubando a bola de Dudu no campo de defesa e passou a Marcinho, a grata surpresa da noite. Jogando na ala, o atacante fez ótima partida e deu assistência para Pratto. Já no segundo, o argentino inverteu os papéis e serviu Araújo. Nas duas, a bola passou por debaixo de Prass.

Mas o Palmeiras poderia ter alterado o roteiro se fosse competente no seu momento chave. Pouco depois do primeiro gol, o volante Jean teve a chance de igualar, após o árbitro Anderson Daronco marcar pênalti de Jucilei nele próprio. O palmeirense, criado na base do São Paulo, no entanto, jogou muito para fora. Foi-se a esperança alviverde de quebrar o incômodo tabu.

Antes do momento em que o confronto foi decidido, porém, o que se viu foi uma espécie de jogo de xadrez, recheado de estratégias, mas com pouca emoção. Os dois treinadores surpreenderam nas escalações e jogaram a maior parte do tempo espelhados, em esquemas com três zagueiros. Sobrou intensidade, jogo apoiado, transição de linhas, e todos aqueles termos consagrados pelo futebol contemporâneo, mas chute que era bom, nada…

Até que o São Paulo voltou mais agressivo no segundo tempo, contou com o brilho de seus atacantes e premiou uma noite na qual as decisões de Ceni, mesmo a de voltar com o contestado Lucão, foram bem. No Palmeiras, que até dominou as ações em boa parte do confronto, faltaram o brilho de Dudu, o oportunismo de Willian, a surpresa de Tchê Tchê e a força para acabar com a sina do Morumbi.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 PALMEIRAS
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data-Hora: 27/5/2017 – 19h
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Público/renda: 33.288 pagantes/R$ 850.581,00
Cartões amarelos: Thomaz, Sidão e Rodrigo Caio (SAO), Mina (PAL)
Cartões vermelhos:
Gols: Pratto (17’/2ºT) (1-0), Luiz Araújo (38’/2ºT) (2-0)

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Lucão, Maicon e Rodrigo Caio; Marcinho, Jucilei, Cícero e Junior Tavares; Cueva (Thomaz, aos 23’/2ºT), Pratto (Militão, aos 39’/2ºT) e Luiz Araújo (Chavez, aos 42’/2ºT). Técnico: Rogério Ceni.

PALMEIRAS: Fernando Prass, Mayke, Mina, Juninho e Michel Bastos; Felipe Melo (Borja, aos 30’/2ºT), Jean, Tchê Tchê e Guerra (Keno, aos 18’/2ºT); Dudu e Willian (Róger Guedes, aos 34’/2ºT). Técnico: Cuca.

Lance

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Grupo é preso em flagrante suspeito de planejar ataque a banco na cidade de Esperança

Reprodução
Imagem ilustrativa

Quatro homens foram presos em flagrante, na noite dessa quarta-feira (3), após uma abordagem ao carro em que eles estavam, na cidade de Lagoa de Roça. Por ter encontrado um revólver calibre 38 com o grupo, a polícia suspeita que os suspeitos pretendiam monitorar um banco que seria atacado na madrugada desta quinta-feira (4), na cidade de Esperança, no Agreste da Paraíba.

Os presos têm 44, 35 e dois deles, 20 anos. Eles são das cidades de Santa Cruz do Capibaribe e Timbaúba, em Pernambuco. Dois deles já respondem processos por roubo e os outros estão sendo investigados. De acordo com o comandante do 10º Batalhão, major Pablo Cunha, a prisão do grupo pode desarticular um grupo maior de criminosos.

“Foi um trabalho integrado, que começou com a Polícia Militar abordando o veículo que eles estavam seguindo em direção à cidade de Esperança, onde provavelmente iriam monitorar o movimento para uma possível ação contra banco, e continua com a Polícia Civil investigando os suspeitos para chegar a outros criminosos de planejar crimes na região”, destacou.

Os quatro presos, a arma apreendida e o carro usado pela quadrilha foram levados para a Delegacia de Polícia Civil, em Esperança.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ataque volta a funcionar, Flamengo bate Macaé e segue 100% no Carioca

flaO Flamengo contou com a eficiência do ataque para vencer a segunda partida consecutiva no Campeonato Carioca nesta quarta-feira (1). O Rubro-negro não teve dificuldades para bater o Macaé por 3 a 0 no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Os gols de Diego, Aislan (contra) e Willian Arão mantiveram o time 100% e na liderança (seis pontos) do Grupo B.

Na próxima rodada, os comandados de Zé Ricardo encaram o Nova Iguaçu, sábado (4), às 17h (de Brasília), em Moça Bonita. Já o Macaé, do técnico René Simões, enfrenta o Botafogo no mesmo dia, às 19h30 (de Brasília), no Engenhão. A equipe do Norte Fluminense está na lanterna do Grupo B e ainda não somou pontos na competição.

Flamengo envolve Macaé

Com boa atuação do setor ofensivo, principalmente por conta da intensa movimentação dos jogadores, o Flamengo envolveu o Macaé desde o início. O adversário manteve a postura defensiva na tentativa de segurar o ímpeto rubro-negro, mas não foi possível. Os apoios dos laterais, com as chegadas de Everton, Mancuello e Diego, foram determinantes no resultado.

Diego abre a porteira

Mesmo dominante, o Flamengo demorou para abrir o placar. O gol veio apenas aos 39min do primeiro tempo em cobrança de pênalti de Diego. Foi o suficiente para o Macaé desmontar toda a estratégia de jogo. O time se abriu e ficou ainda mais fácil para o Rubro-negro construir o placar elástico.

Ex-vascaínos têm atuação ruim

O zagueiro Aislan e o atacante Romarinho, ex-jogadores do rival Vasco, estiveram em uma noite infeliz. O primeiro fez até gol contra ao tentar cortar uma bola alçada na área logo no primeiro minuto da segunda etapa. Já o filho do senador Romário foi mais uma vez discreto e não conseguiu ajudar os companheiros.
Willian Arão aparece bem e completa o placar

Os volantes rubro-negros também estiveram bem no compromisso, como praticamente todo o time. Willian Arão voltou a aparecer na frente e deu resultado. Aos 6min, Everton acionou Mancuello, que cruzou para Arão balançar as redes. Foi uma noite de festa rubro-negra em Volta Redonda.

FLAMENGO 3 X 0 MACAÉ

Local: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Michael Correira e Silbert Faria Sisquim
Renda: R$ 197.490,00
Público: 8.379 pagantes / 9.829 presentes
Cartões amarelos: Everton e Guerrero (Flamengo); Romarinho e Aislan (Macaé)
Cartão vermelho: Everton (Flamengo)
Gols: Diego, aos 39min do primeiro tempo; Aislan (contra), aos 1min do segundo tempo; Willian Arão, aos 6min do segundo tempo

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Romulo, Willian Arão, Diego (Rodinei), Mancuello (Cuéllar) e Everton; Guerrero (Leandro Damião)
Técnico: Zé Ricardo

Macaé
Milton Raphael; Léo Rodrigues, Aislan, Ramon e Ebert; Dierson, Rafinha (Alan), Zotti e Marquinho; Romarinho (Fernando Santos) e Charles Chad (Yago)
Técnico: René Simões

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Menino é morto e menina fica gravemente ferida após ataque de pitbull

logan-braatzUm menino morreu e uma menina ficou gravemente ferida após um ataque de três cachorros da raça pitbull em Atlanta, nos Estados Unidos. Logan Braatz, 6, morreu, e Syari Sanders, de 5 anos, foi levada para um hospital, segundo uma reportagem da “CBS46”. O ataque aconteceu nesta terça-feira quando as crianças estavam andando até o ponto de ônibus da escola.

Uma testemunha, Shamonta Clayton, contou que acordou com os gritos das crianças. “Eu sabia que era algo sério porque essa era a hora que as crianças vão para a escola. A mãe estava lá gritando, não conseguiu pegar a criança, então peguei seu corpo e o levei para a ambulância”, disse Clayton.

Segundo a polícia, outra criança teve pequenas lesões no ataque. O proprietário dos cães, Cameron Tucker, foi preso e acusado de conduta imprudente. Os cachorros foram levados por oficiais de controle de animais.

Extra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após ataque, Valdemiro pede R$ 8 mi a fiéis para bancar um mês de TV

pastor-valdemiroRecuperado após sofrer golpes de facão de um rapaz de 20 anos no último domingo, durante um culto da Igreja Mundial, o pastor Valdemiro Santiago começou a pedir ajuda aos fiéis para bancar os custos de um mês de seu canal na TV por assinatura.

Valdemiro gravou depoimento ao lado da mulher, bispa Franciléia, no qual pede que 8.000 fiéis se disponham a fazer doações de R$ 1.000.

“Eu preciso de ajuda para pagar este canal, esta obra”, diz Valdemiro em vídeo divulgado nesta terça-feira (10) em sua TV. “Um mês de gastos com a TV”, afirmou.

A Rede Mundial é hoje o principal veículo de pregação do líder da Mundial.

Valdemiro disse na TV que já está se recuperando da agressão sofrida, mas que por muito pouco não perdeu a vida.

PASTOR E COMUNICADOR

Até 2012, Valdemiro ocupava vários horários em canais abertos, como Band, RedeTV! e canal UHF 21 (também da Band).

Depois de sofrer ataques (financeiros e midiáticos) da Igreja Universal, a Mundial acabou sendo alijada de todos os seus horários na TV aberta – que foram comprados por Edir Macedo.

Essa disputa inter-religiosa, porém, já estaria quase encerrada. Durante a eleição municipal no Rio, no ano passado, Valdemiro recebeu e deu apoio à candidatura de Marcelo Crivella, sobrinho de Macedo, em um gesto de pacificação.

O ataque sofrido por Valdemiro no último domingo ocorreu na igreja no Brás, em São Paulo. A defesa de Jonatan Higino, o agressor, alegará que ele sofre de “insanidade”, segundo o UOL apurou.

Horas depois de ser levado ao hospital, Valdemiro recebeu alta.

CAMISA SAGRADA

A camisa ensaguentada que Valdemiro usava no momento em que sofreu o ataque a golpes de facão de Higino, 20 anos, também já virou uma peça cerimonial.

Ela está sendo usada desde ontem por pastores da igreja como instrumento de cura. Todos querem tocar a camisa, que também tem sido esfregada por pastores em um tecido branco onde estão sendo colhidas as digitais dos fiéis.

Valdemiro afirma que levará e usará esse tecido com manto em Israel, para fins de cura.

@feltrinoficial

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Autor de ataque em casa noturna de Istambul continua foragido

(Foto: Reuters/Umit Bektas)
(Foto: Reuters/Umit Bektas)

O atirador que matou pelo menos 39 pessoas e deixou 69 feridos em um atentado terrorista contra uma boate em Istambul, na Turquia, segue foragido e está sendo procurado em uma operação policial, segundo informações divulgadas pelo ministro do Interior turco, Suleyman Soylu.

As autoridades estão coletando evidências que possam levar à sua identidade. Segundo o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, o atirador deixou sua arma no local do crime. “Alguns detalhes começaram a emergir, mas as autoridades estão trabalhando para atingir um resultado concreto.” Ainda não há clareza sobre quem tenha cometido o atentado, segundo Yildirim.

Segundo a agência Efe, o primeiro-ministro desmentiu que o atirador estivesse vestido de Papai Noel no momento do ataque, conforme algumas testemunhas relataram anteriormente. “A polícia e as autoridades de segurança vão divulgar informações quando elas estiverem disponíveis durante a investigação”, acrescentou Yildirim.

De acordo com Soylu, há 16 estrangeiros entre os 21 mortos já identificados: pessoas da Arábia Saudita, Marrocos, Líbano, Líbia e Israel. Uma jovem israelense morta no ataque já teve a identidade revelada pela imprensa: Leanne Nasser, de 19 anos. Ela estava no local com três amigos de sua cidade, Tira, que fica na região central de Israel. Um deles ficou ferido. Ao menos três feridos no ataque são de nacionalidade francesa.

O ataque aconteceu no Reina, um dos clubes mais populares de Istambul, que também tem uma área de bar e restaurante. Os tiros começaram por volta da 1h30 da madrugada de domingo na Turquia (20h30 de sábado em Brasília), quando havia cerca de 700 de pessoas no estabelecimento.

Médicos e oficiais de segurança são vistos do lado de fora do Reina, após ataque na madrugada de ano novo, em Istambul (Foto: IHA via AP)

Médicos e oficiais de segurança são vistos do lado de fora do Reina, após ataque na madrugada de ano novo, em Istambul (Foto: IHA via AP)

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou neste domingo (1º) que o atentado teve por objetivo “semear o caos no país”. “Agem para destruir a moral do país e semear o caos com esses ataques de ódio contra civis”, declarou Erdogan em sua primeira reação ao massacre, segundo um comunicado publicado pela presidência.

Mais cedo gabinete do primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, tinha imposto uma proibição temporária à cobertura da imprensa sobre o caso “por razões de segurança nacional e manutenção da ordem pública”. Por isso as autoridades não estão divulgando informações além dos comunicados oficiais.

 Familiares acompanham funeral de Ayhan Arik, uma das vítimas de ataque na boate Reina  (Foto: Reuters/Osman Orsal)

Familiares acompanham funeral de Ayhan Arik, uma das vítimas de ataque na boate Reina (Foto: Reuters/Osman Orsal)

Testemunhas

Testemunhas chegaram a dizer que dois homens fantasiados de Papai Noel entraram no local e atiraram aleatoriamente, sem escolher vítimas específicas, segundo a CNN turca. Porém imagens de câmeras de segurança mostram apenas um suspeito do lado de fora da boate e ele vestia um casaco preto. Um policial que estava na porta foi o primeiro a ser baleado e morrer.

Sinem Uyanik, que estava no local e cujo marido foi ferido, disse à agência de notícias Associated Press (AP) que teve a impressão de ter visto mais de um atirador. “Meu marido me disse para deitar no chão, e então um homem veio. Estávamos perto das janelas. Deitamos no chão e meu marido ficou por cima de mim. Eles atiraram. Duas ou três pessoas atiraram. Então tinha uma espécie de névoa e eu desmaiei. Eles atiraram até nós sairmos de lá. Pessoas estavam no chão. Forças Especiais chegaram e nos tiraram dali. Meu marido foi baleado em três lugares”, afirmou Uyanik.

Horas depois dos tiros, testemunhas diziam que o atirador ainda estaria escondido dentro do clube, enquanto outros acreditavam que ele tenha fugido sem ser identificado. Dezenas de ambulâncias e viaturas policiais foram ao local, que fica no bairro de Ortakoy.

Hipóteses de motivação

O ataque ainda não foi reivindicado, mas a Turquia foi alvo de muitos atentados atribuídos ao grupo extremista Estado Islâmico ou vinculados à rebelião separatista do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que atingiram principalmente Istambul e Ancara.

Depois de um ano de 2016 sangrento, as autoridades turcas haviam anunciado a mobilização de 17 mil policiais na metrópole por ocasião das celebrações do Ano Novo.

Integrante da coalizão internacional que combate o grupo Estado Islâmico na Síria e no Iraque, a Turquia iniciou em agosto uma ofensiva no norte da Síria para repelir os extremistas e empurrá-los ao sul, mas também contra as milícias curdas sírias.

Rebeldes sírios apoiados pelo exército turco cercam há várias semanas a cidade de Al Bab, um reduto da Estado Islâmico no norte da Síria. Em resposta a estas operações militares, o grupo Estado Islâmico ameaçou em várias ocasiões fazer atentados contra a Turquia, que se tornou um dos principais alvos dos extremistas.

Mulher ferida é retirada por paramédicos do clube Reina, em Istambul, após ataque durante comemoração do Ano Novo (Foto: Murat Ergin/Ihlas News Agency via Reuters)

Mulher ferida é retirada por paramédicos do clube Reina, em Istambul, após ataque durante comemoração do Ano Novo (Foto: Murat Ergin/Ihlas News Agency via Reuters)

O local

A boate Reina é uma famosa casa noturna de Istambul, localizada em Ortaköy, um bairro do distrito de Besiktas, no lado europeu da cidade, frequentada por jovens ricos, famosos e turistas estrangeiros.

Além de pagar preços elevados, os clientes ainda devem superar um duro filtro na entrada do local. As noites começam geralmente após a meia-noite nesta casa noturna, que possui vários restaurantes e pistas de dança, além de um bar central.

Trata-se de um lugar seleto, situado a poucas centenas de metros do espaço onde ocorriam as principais celebrações do Ano Novo, às margens do Bósforo. A casa noturna inaugurada em 2002 também é acessível por barco diretamente a partir do estreito.

Atirador atacou frequentadores de casa noturna em Istambul, na Turquia (Foto: Infográfico G1)

Atirador atacou frequentadores de casa noturna em Istambul, na Turquia (Foto: Infográfico G1)

Outros ataques em 2016

A Turquia foi alvo de uma série de atentados violentos ao longo de 2016. Os principais responsáveis foram membros de grupos radicais curdos e militantes do grupo terrorista Estado Islâmico.

10 de dezembro: Quarenta pessoas morreram, 36 delas policiais, e outras 150 ficaram feridas em um duplo atentado em Istambul, ao lado do estádio de futebol do clube Besikta, um dos mais populares da Turquia. O grupo radical curdo Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK) reivindicou a autoria do ataque.

24 de novembro: Pelo menos duas pessoas foram mortas e 33 ficaram feridas na explosão de um carro bomba perto da sede do governo regional de Adana, no sul da Turquia.

4 de novembro: Uma explosão matou ao menos oito pessoas e feriu outras 30 em Diyarbakir, a maior cidade da região de maioria curda na Turquia. O incidente ocorreu horas após a prisão de membros da agremiação política pró-curda Partido Democrático dos Povos (HDP).

16 de outubro: Um homem-bomba supostamente vinculado ao Estado Islâmico se suicidou e matou outros três policiais em uma explosão durante uma batida da polícia na cidade de Gaziantep, no sul do país. Um segundo homem-bomba explodiu-se mais tarde durante buscas em uma residência no distrito de Burak.

21 de agosto: A Turquia foi alvo do mais mortal atentado do ano em seu território, quando um adolescente – de entre 12 e 14 anos, segundo o presidente Recep Tayyip Erdogan – se explodiu na saída de um casamento curdo, deixando ao menos 54 mortos, dos quais 29 crianças, e dezenas de feridos.

17 e 18 de agosto: Três bombas foram detonadas em cidades no leste da Turquia, nas províncias de Elazig, Van e Bitlis, deixando ao menos 12 mortos e mais de 200 feridos. O primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, atribuiu os ataques ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

28 de junho: Três explosões atingiram o aeroporto Atatürk, o principal de Istambul. Segundo autoridades da Turquia, o ataque foi executado por três homens-bomba, deixando ao menos 45 mortos e quase 250 feridos. Horas após o atentado, o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse que evidências apontam para a participação do grupo extremista “Estado Islâmico” (EI) no ataque. Dezenas de pessoas foram presas.

7 de junho: Um carro estacionado no centro de Istambul foi detonado por controle remoto durante a passagem de um ônibus que transportava policiais. A explosão ocorreu durante a hora do rush no distrito de Beyazit, o principal bairro turístico da metrópole turca. O governador de Istambul, Vasip Sahin, afirmou que a explosão deixou pelo menos 11 mortos e 36 feridos. Um grupo ligado ao banido Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) assumiu autoria do ataque.

19 de março: Pelo menos cinco pessoas morreram e 36 ficaram feridas num atentado a bomba em Istambul, em uma movimentada zona de pedestres no centro da metrópole turca, próximo à praça Taksim. Entre os mortos encontra-se o autor da detonação. De acordo com o governo turco, o autor do ataque era ligado ao “Estado Islâmico”. O grupo, porém, não assumiu autoria pelo ataque.

13 de março: Uma forte explosão abalou o centro da capital turca, Ancara, deixando ao menos 37 mortos e mais de 120 feridos. Fontes oficiais afirmam que a detonação partiu de um automóvel carregado de explosivos. Um dia depois do ataque, o governo turco respondeu com ataques aéreos a bases do banido Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no norte do Iraque. A autoria desse atentado foi reivindicada pelo grupo guerrilheiro Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK), uma dissidência mais radical do PKK.

17 de fevereiro: Ao menos 28 pessoas morreram e 61 ficaram feridas quando um carro-bomba foi jogado contra um comboio militar em Ancara. O ataque, tratado pelo governo turco como um ato de terrorismo, aconteceu na região central da capital, onde estão localizados o Parlamento e diversos prédios oficiais. O grupo TAK assumiu responsabilidade pelo atentado. O governo culpou o PKK.

12 de janeiro: Uma explosão causada por um homem-bomba no centro histórico de Istambul, matou 12 turistas alemães próximo à famosa Hagia Sophia. Na sequência do ataque, a polícia turca prendeu três cidadãos russos na cidade de Antália. Eles teriam ligações com o “Estado Islâmico”.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br