Arquivo da tag: assaltou

Grupo que assaltou carros-fortes na PB abandonou R$ 200 mil na fuga

O grupo que assaltou um comboio de carros-fortes na cidade de Caldas Brandão, no Agreste paraibano, na manhã desta sexta-feira (17), abandonou cerca de R$ 200 mil no momento da fuga. O montante foi deixado dentro de um veículo Hyundai HB20 que ficou no local depois que um dos pneus secou.

Neste mesmo carro, a Polícia Civil encontrou vários grampos que seriam usados para impedir uma perseguição policial. Até a tarde desta sexta-feira, a Polícia Civil ainda não tinha informações precisas do valor total levado pelo grupo, mas suspeita de que foram milhões.

“O comboio era formado por três carros-fortes. Um deles levava apenas seguranças para a escolta e os outros dois estavam carregados de dinheiro. Coincidência, ou não – e isso é que vamos investigar – os suspeitos atacaram apenas os dois carros-fortes que estavam com dinheiro. Do primeiro, eles levaram todo o dinheiro. Já do segundo conseguiram retirar apenas uma parte. Ainda desse dinheiro retirado, outros R$ 200 mil ficaram no carro que eles iriam usar para a fuga”, explicou o delegado da Polícia Civil, Hugo Helder.

Carros-fortes foram explodidos por criminosos em Caldas Brandão (Foto: Antonio Junior/Divulgação)Carros-fortes foram explodidos por criminosos em Caldas Brandão (Foto: Antonio Junior/Divulgação)
 

O grupo fugiu com destino à cidade de Salgado de São Félix, na mesma região e depois cruzou divisa entre Paraíba e Pernambuco. O grupo ainda abandonou um veículo Toyota Corolla em perfeito estado e queimaram um veículo Toyota RAV4.

A Polícia Civil acredita que os criminosos seguiram em fuga usando duas caminhonetes. Ainda pela manhã, os policiais da Paraíba conseguiram perseguir o grupo até a divisa do estado, mas depois perderam contato com outras equipes, segundo o delegado Hugo Helder.

O delegado explicou que parte da ação foi frustrada, pois uma viatura da Polícia Rodoviária Federal   (PRF) passou pelo local durante a ação. “O grupo já estava agindo, quando uma viatura se aproximou, por coincidência e percebeu a movimentação estranha. A princípio, os PRFs se abrigaram, mas os suspeitos provavelmente acharam que era uma ação coordenada e abandonaram o local antes de pegar todo o dinheiro, deixando inclusive o veículo HB20, que baixou um pneu, no local”, explicou.

Conforme a Polícia Civil, em cada carro-forte havia quatro seguranças, totalizando, 12 homens, mas eles fugiram no momento da abordagem e quando os criminosos começaram a atirar. “Mesmo sem ficar feridos, alguns vigilantes foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), pois ficaram nervosos com os tiros e explosões e passaram mal”, disse o delegado Hugo.

As buscas estão sendo realizadas pelas polícias Civil e Militar da Paraíba, com o apoio das forças de segurança do estado de Pernambuco, além da Polícia Rodoviária Federal. Até 16h30 desta sexta-feira, ninguém foi preso.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Policial ajudava grupo que assaltou banco na Paraíba, diz delegado

Agência foi invadida por grupo armado na manhã de 20 de março (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

A delegacia regional da Polícia Civil de Campina Grande anunciou nesta terça-feira (10) que cumpriu mandado de prisão contra um agente de investigação suspeito de dar suporte à quadrilha que roubou a agência do Banco do Brasil no município de Aroeiras, no dia 20 de março. No total, nove pessoas estão presas, de um total de 17 que foram identificadas por participação no crime. De acordo com o delegado regional André Rabelo, o policial civil de 48 anos de idade tinha 30 anos de serviço e teria repassado informações privilegiadas aos assaltantes, além de ter supostamente atuado na fuga dos envolvidos após o crime.

Em entrevista coletiva, os delegados Henry Fábio Bandeira e Glauber Fontes, da delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, explicaram que o agente de investigação trabalhava na delegacia do município de Gado Bravo, localizado na mesma região de Aroeiras. Segundo ele, o mandado de prisão foi cumprido na Central de Polícia de Campina Grande na quarta-feira (4), mesmo dia em que foi decretado pela Justiça.

Também presente na entrevista coletiva, o delegado Júlio César da Cruz, vice-presidente da Associação dos Policiais Civis da Paraíba (Aspol), declarou que ainda não há indícios de participação do agente em outros crimes. Conforme André Rabelo, a Polícia Civil chegou ao suspeito com base nos depoimentos de oito homens presos anteriormente e em documentos encontrados com a quadrilha que comprovariam a participação dele no caso.

O assalto ocorrido pela manhã mobilizou policiais civis e militares à procura de suspeitos e no resgate de dois funcionários que foram levados como reféns. Durante as buscas, houve troca de tiros e dois suspeitos morreram. Conforme a Polícia Civil, o mesmo grupo teria sido responsável pelo roubo a uma casa lotérica situada dentro do maior shopping center de Campina Grande, no dia 8 de março.

G1 PB