Arquivo da tag: assaltos

PF cumpre mandados contra suspeito de assaltos a agências dos Correios na Paraíba

A Polícia Federal cumpriu nesta quarta-feira (10) três mandados de prisão contra um mesmo suspeito de integrar uma quadrilha dedicada a assaltar agências da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT). O alvo da operação, identificado com “japa”, é acusado de assaltar seis agências do Correios somente em 2018.

Segundo a PF, a operação deflagrada para cumprimento dos três mandados de prisão preventiva contra o alvo tinham também o objetivo de desarticular a organização criminosa dedicada aos assaltos aos Correios. Durante as investigações, a polícia descobriu que “japa” chegou a praticar dois assaltos no mesmo dia no ano passado.

Lista de assaltos praticados pelo alvo

  • Bayeux no dia 21/09/2018,
  • João Pessoa em 27/09/2018,
  • Esperança em 12/07/2018,
  • Jacaraú em 20/07/2018,
  • Picuí em 27/07/2018,
  • Juripiranga e João Pessoa (sem data informada)

Ainda de acordo com a Polícia Federal, “japa” têm um histórico criminal que envolve outros assaltos e até mesmo homicídios. Ele é suspeito de envolvimento no assassinato do comerciante Antônio José Tavares Neto, conhecido como Tony Tavares na cidade de Sapé, a 42 km de João Pessoa, em 2015.

Como o alvo da operação já estava preso desde novembro de 2018, os mandados de prisão preventiva cumpridos nesta quarta-feira implica a possibilidade de novas penas contra o preso.

O investigado vai responer pelo crime de roubo à mão armada, previsto no Art. 157, §2º-A, I, do Código Penal Brasileiro, cuja pena máxima é de até 10 anos, aumentada em até 2/3 em razão da especificidade dos casos. A operação, batizada de Yakuza II, é uma alusão aos mafiosos japoneses (Yakuza) e faz menção direta ao suspeito que tem feições orientais e é conhecido por “japa”.

G1

 

João Pessoa registra 6 mil assaltos nas ruas em 2017

A Secretaria de Segurança e Defesa Social (Sesds) divulgou nesta terça-feira (9) um levantamento sobre a violência na Paraíba nos últimos anos. Uma das formas de violência mais presentes no dia a dia do cidadão é o assalto nas ruas. Segundo dados da Sesds, em João Pessoa foram registradas 6.041 ocorrências deste tipo em 2017. Os dados são do Anuário de Segurança Pública.

Apesar do número expressivo e preocupante, houve uma diminuição nesse tipo de violência na comparação com o ano anterior. Em 2016, 6.928 assaltos foram registrados na Capital. Em 2017, esses tipos de ocorrências sofreram uma queda de 13%.

Desde 2012, esse é o segundo ano em que a porcentagem de roubo a transeuntes decresce. De 2015 para 2016, a queda foi de 4,4% nos números de ocorrências.

Além de João Pessoa, os dados revelam que em Campina Grande também houve uma diminuição nestes tipos de crime. Na segunda maior cidade do estado a queda foi de 38%. Em 2016, a Sesds registrou 2.069 crimes, enquanto que em 2017 foram 1289 ocorrências desses crimes. Essa é a primeira queda de assaltos nas ruas no município desde 2012.

“Política pública não é uma mágica, é uma construção que algumas vezes você precisa dar um passo para trás para dar outros para frentes. A política pública de segurança é destaque no Brasil. É a política pública que nos dá capacidade de estabelecer reduções significativas”, avaliou o governador Ricardo Coutinho (PSB).

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Policiais são presos na Paraíba com armas e equipamento para assaltos

Três policiais militares de Pernambuco foram presos na noite desta segunda-feira (18) no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Mata Redonda, distrito de Alhandra.

Ao Portal MaisPB, a assessoria da PRF informou que o trio foi detido com capuz de assalto, pé de cabra, alicate utilizado em arrombamentos, quatro armas, sendo duas deles e outras duas “clandestinas”.

O trio e uma outra pessoa estava em um veículo de uma locadora, que estava sendo monitorado. Ao perder o sinal, a locadora emitiu alerta, o que motivou a abordagem da PRF.

Na fiscalização foi constatado que o documento do veículo também era falso. Todos serão encaminhados para a Delegacia de Alhandra para autuação em flagrante.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Filho de juiz é preso após tiroteio, suspeito de assaltos na orla de João Pessoa

Um jovem de 25 anos, estudante de Enfermagem e filho de um juiz da Paraíba, foi preso em flagrante na madrugada desta segunda-feira (18) suspeito de praticar assaltos na orla de João Pessoa. Segundo informações da Polícia Militar, o jovem, identificado como Willy Liahona Brasilino Fragoso, estava com um comparsa em um carro. Ele é apontado como autor de vários assaltos na orla, nas duas últimas semanas.

O jovem foi preso após perseguição e troca de tiros com uma equipe da Polícia Militar. Ele foi localizado na entrada de um condomínio, no bairro do Bessa. A polícia apreendeu com o filho do juiz um relógio pertencente a um funcionário público, a carteira de um comerciante e uma pequena quantidade de maconha.

O filho do juiz informou aos policiais no momento da prisão que os tiros foram efetuados pelo comparsa. O outro suspeito conseguiu escapar no carro e com a arma usada na troca de tiros. A arma usada no crime foi encontrada pela PM em frente a uma casa do bairro do Bessa, próximo ao local onde o suspeito foi preso.

O material recolhido foi encaminhado para Central de Polícia, no bairro do Geisel. O comparsa do filho do juiz não tinha sido preso até a manhã desta segunda, segundo a PM. A Polícia Civil investiga os assaltos e também os disparos contra os policiais. O filho do juiz responde a um processo por tráfico de drogas.

Filho do juiz passou por exames de corpo de delito e foi conduzido para Central de Polícia em João Pessoa (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

Filho do juiz passou por exames de corpo de delito e foi conduzido para Central de Polícia em João Pessoa (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

Carro recuperado

Na manhã desta sexta, a Polícia Militar encontrou um carro notificado por roubo que tinha sido levado pelo filho do juiz e o comparsa de um bar localizado na avenida Fernando Luiz Henriques dos Santos, no Jardim Oceania, em João Pessoa. A Polícia Civil investiga se o carro encontrado também foi usado em outros assaltos. O carro foi encaminhado para a Central de Polícia.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Quatro suspeitos de assaltos são baleados e detidos após trocarem tiros com a PM

Quatro suspeitos de assaltos foram baleados e detidos após trocarem tiros com a Polícia Militar em trecho da rodovia BR-230, em Cabedelo, na Grande João Pessoa, na noite desta terça-feira (27).

Segundo a polícia, um grupo composto por cinco suspeitos teria cometido uma série de assaltos na Orla Marítima de João Pessoa, roubando, inclusive, a arma de um vigilante de um shopping localizado à beira-mar do bairro de Manaíra, na Zona Leste da cidade. O bando trafegava em um Honda Civic com placas de Campina Grande, veículo que, de acordo com os policiais que atuaram na ocorrência, pode ter sido roubado.

A PM foi informada de que o carro com os suspeitos estava seguindo na direção de Cabedelo e se preparou para fazer uma abordagem. Ao ter o automóvel interceptado, o grupo reagiu, tentou acelerar para fugir e acabou trocando tiros com os policiais. Dos quatro baleados, um foi atingido na perna, outro na cabeça e os dois restantes de raspão. Um dos suspeitos conseguiu fugir durante o tiroteio e não havia sido detido até o fechamento desta matéria. Nenhum policial se feriu.

Os baleados detidos foram encaminhados ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital. O quadro clínico deles não foi divulgado pela instituição de Saúde.

O veículo no qual trafegavam foi apreendido e conduzido à Central de Polícia Civil de João Pessoa, no bairro do Geisel, na Zona Sul da cidade.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Justiça multa empresa por exposição de empregado a assaltos na Paraíba

justicaA Justiça do Trabalho multou uma empresa ao pagamento de R$ 5 mil a um ex-funcionário, por danos morais. Os magistrados entenderam que “o transporte de numerário expõe o empregado a possíveis ações criminosas, causando-lhe medo, ansiedade, angústia e preocupação”. A decisão foi da 2ª Turma do Tribunal do Trabalho da Paraíba, que manteve a decisão do juízo da 2ª Vara do Trabalho de Campina Grande.

 

O trabalhador, entretanto, alegando que o valor arbitrado na sentença não condiz com o dano sofrido, recorreu da decisão solicitando o aumento da quantia. Na ação, o ex-empregado contou que foi assaltado, pelo menos duas vezes, enquanto transportava mercadorias e dinheiro em espécie, no caminho da empresa.

Contrária ao pagamento dos valores, a empresa defendeu que os serviços realizados pelo seu ex-funcionário envolviam o transporte de pequenos valores correlacionados, de forma secundária às atividades de entrega e venda de bebidas. E, por considerar alto o valor da condenação, entrou com recurso buscando a redução.

A 2ª Turma não só negou provimento ao recurso, como manteve a decisão do juízo de origem. Nesta ação trabalhista, o relator, desembargador Edvaldo de Andrade, ressaltou que o valor a ser fixada como indenização mede-se pela extensão do dano moral sofrido e busca alcançar dupla finalidade, compensatória e pedagógica.

“Por meio da compensação pecuniária, deve-se chegar a um valor reparador o mais próximo possível do justo, o qual, também, há de espelhar a intenção educativa de fazer com que o autor do dano não repita condutas semelhantes”, explicou o magistrado.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Trio é preso suspeito de integrar grupo de assaltos a banco na Paraíba

(Foto: Tenente Joseph/Polícia Militar)
(Foto: Tenente Joseph/Polícia Militar)

Foram presos no início da tarde desta segunda-feira (22) três pessoas, sendo dois homens e uma mulher, suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em assaltos a bancos. As prisões aconteceuram no bairro de Tibiri, em Santa Rita. De acordo com a Polícia Militar, foram apreendidos com os suspeitos um revólver calibre 38, munições e um mapa da cidade de João Pessoa, com a marcação de agências bancárias da capital.

A polícia informou que um dos suspeitos já tem mandado de prisão expedido e é suspeito de cometer alguns homicídios no bairro do Padre Zé. Além disso, esse mesmo homem já teria feito alguns diparos contra um oficial da Rotam e sua guarnição.

Os três foram encaminhados para a 14ª Delegacia Distrital de Santa Rita. Os homens vão ser autuados por porte ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha. A mulher, suspeita de também integrar a quadrilha, vai responder pelo crime de favorecimento pessoal.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Postos de combustíveis deixam de atender à noite em CG após aumento de assaltos; mais de 100 só este ano

postoOs dados são preocupantes. Somente em 2016 já foram registrados mais de 100 assaltos a postos de combustíveis em Campina Grande. O número reproduz a realidade do ano passado, qaundo até o mês de julho, mais de 150 postos de combustíveis haviam sido assaltados na cidade. Mesmo os proprietários reduzindo o horário de funcionamento, os estabelecimentos continuam sendo alvo dos bandidos. O mais recente foi a um posto doe bairro Catolé, que já tinha sido assaltado por duas vezes. Em 2015, foram registrados 240 postos de combustíveis durante os 12 meses do ano.

Um levantamento feito pelo Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo (Sindirev) apontou que em dois anos todos os 48 postos de combustível do município foram assaltados.

O número de assaltos está afastando os funcionários que não querem trabalhar à noite com medo da violência. Dos 48 postos, apenas quatro funcionam 24 horas devido a uma lei municipal.

Segundo os empresários, a dificuldade em manter os estabelecimentos abertos a partir das 22h é encontrar funcionários que queiram trabalhar neste turno. “Alguns funcionários pediram demissão, saíram por causa da insegurança”, um , dono de um dos postos da cidade.

O presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis de Campina Grande, Bruno Agra, reafirmou que os proprietários estão investindo em segurança, mas as iniciativas não têm sido suficientes para combater a violência.

Em 2014, 194 assaltos foram registrados a postos de combustíveis da Rainha da Borborema enquanto em todo o ano de 2013 aconteceram 102 casos. Se comparado com a quantidade de assaltos a postos de combustíveis na cidade, no período de três anos, contabilizando os dados do primeiro semestre de 2016, o aumento é de aproximadamente 90%.

Segundo informações da Polícia Civil apenas assalto de valores acima de 11 salários mínimos são investigados. Inferior a este valor, o procedimento vai para a delegacia distrital e automaticamente ela se torna competente para instaurar o inquérito policial.

Severino Lopes

PBAgora

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

PM faz busca no Conde e prende grupo do RN acusado de tráfico e assaltos

Créditos: Divulgação/Whatsapp
Créditos: Divulgação/Whatsapp

O conjunto habitacional Ademais Regis, no município do Conde, foi alvo de uma forte operação da Polícia Militar, que prendeu nesta quinta-feira (21), um grupo de pessoas oriundas do Rio Grande do Norte, acusadas de comandar o tráfico e assaltos em diversas cidades.

A Polícia apreendeu diversas armas em poder dos integrantes do grupo. Há meses, eles vêm sendo procurados por policiais da Paraíba e Rio Grande do Norte. Na ação foram presas quatro pessoas, quatro pistolas apreendidas, dois revólveres e um carro que teria sido roubado. Os presos são: Leleu do SRN, Rafael da Burra SRN, Douglas STR e Barata.

Eles são do Rio Grande do Norte mas ultimamente alugaram uma casa no Conde, de onde agiam e sao acusados de comandar assaltos em outras cidades. A Operação do GOE/PCPB teve o apoio da DEICOR na praia de Jacumã, município do Conde.

De acordo com a Polícia, a associação criminosa é envolvida com explosões a terminais de auto atendimento bancário. Na última terça-feira (19), o GOE apreendeu diversos artefatos explosivos, espingarda 12, rifle e 44 municões, em uma casa em Baia da Traição.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Professor é preso acusado de planejar assaltos a alunos e colegas de trabalho em João Pessoa

escolaUm professor de 38 anos foi preso acusado de planejar assaltos a docentes e alunos da Escola Estadual João José da Costa, no bairro da Torre, em João Pessoa, onde lecionava as disciplinas de Biologia e Química.

Mais duas pessoas que seriam cúmplices também foram detidas, mas no bairro do Rangel.

De acordo com a polícia, as investigações foram iniciadas há cerca de três meses quando a oficiais seguiam um ex-presidiário de 29 anos. A polícia notou que o homem pilotava uma motocicleta que pertencia ao professor e com o aprofundamento das investigações as autoridades tiveram acesso a um áudio no qual o professor tramava assaltos e furtos com uma mulher que era esposa do ex-presidiário. O acusado e o ex-presidiário mantinham um relacionamento homoafetivo.

Sobre o conteúdo do áudio, o delegado revelou que o professor planejava com a mulher os horários e possíveis vítimas do assalto. Nas conversas era revelado o horário de saída dos alunos e outros docentes, a rota percorrida por eles e os alvos preferenciais que eram mulheres.

Na delegacia, o professor e a mulher confessaram os crimes e informaram ainda que praticavam furtos em lojas de celulares. “A todo do momento o professora e a mulher confessaram e inocentaram o ex-presidiário, que mantinham um relacionamento com a mulher e o professor ao mesmo tempo. Mas, vamos analisar qual a participação do ex-presidiário nos crimes”, explicou o delegado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Os mandados de prisão foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de João Pessoa. O trio ficará detido na Central de Polícia Civil da Capital por cinco dias, mas o delegado não descartou a possibilidade de pedir a conversão da temporária em preventiva.

paraiba.com.br