Arquivo da tag: artilharia

Carlos Bolsonaro volta às redes sociais e posta vídeo mirando artilharia contra deputado federal Julian Lemos

O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, voltou às redes sociais neste domingo (29), mirando artilharia pesada contra o deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL). Em publicação nos stories, o parlamentar posta o link de um vídeo em que Julian estaria sendo contra os paraibanos que o elegeram.

No vídeo Julian diz que é um deputado que não ficará só em twitter e não lamberá botas de ninguém e que não faz rachadinha.

EM TEMPO

Nas redes sociais, Julian reage à publicação e trata Carlos Bolsonaro como um ‘maluco’ com a seguinte postagem:

A quem trate esse maluco como “pitt bull”, mas na realidade é apenas um poodle, claro sem insultar o podre cãozinho.
Eu que sei, um maluco cheio de fantasmas na sua cabeça, alguém que não consegue ter vida social, só dorme no remédio controlado, não consegue ver alguem que não consegue baixar a cabeça pra ele, só tem essa marra nas redes sociais, devia ter feito isso lá dentro da Globo News, mas cadê ?
Pois é, esse Paraíba aqui não vai baixar “Carluxa” Seus dias de perversidade e covardia vai ter oposição, você pode bancar o fodão para muita gente, pra mim não, esse ano o lugar do debate vai ser no microfone da Câmara dos Deputados, o remédio de um doido é outro na porta.
Esse aí é o grande influenciador do líder do nosso país, apenas um desequilibrado.

ASSISTA

PB Agora

 

 

Fred se isola na artilharia, mas Atlético não vence o rebaixado Santa Cruz

jogoBem que Fred tentou. O ataque foi o melhor jogador de linha do Atlético-MG no empate em 3 a 3 com o Santa Cruz, no Recife. O camisa 99 fez um gol, se isolando na artilharia da competição, e ainda deu um belo passe para o terceiro gol alvinegro, anotado por Hyuri. Mas não foi o suficiente para os reservas do Atlético vencerem o já rebaixado Santa Cruz.

Com o resultado, a situação na briga por uma vaga pelo G3 se manteve. A distância para o Flamengo, o terceiro colocado, segue em cinco pontos. Restando duas rodadas para o término do Brasileirão, dificilmente o time mineiro deve conseguir tirar a diferença.

Dupla Keno e Grafite deita em rola em campo

O Santa Cruz venceu o Atlético com gols de Grafite e Keno. E ambos poderiam deixar o Arruda com mais gols. A dupla de ataque do Santa Cruz aproveitou a enorme fragilidade defensiva do Atlético. Além dos gols, ainda no primeiro tempo, foram pelo menos quatro boas chances de ampliar o marcado, duas com Grafite e outras duas com Keno.

Defesa de 2016 supera o péssimo desempenho de 2015

Um dos pontos mais contestados do Atlético vice-campeão brasileiro no ano passado foi a defesa. Enquanto o campeão Corinthians se mostrava sólido defensivamente, o time mineiro sofreu, em média, mais de um gol por jogo. Foram 47 em 38 rodadas. Desempenho que piorou em 2016. Em 36 rodadas, o Atlético já superou a marca de 2015, com 48 gols. E ainda faltam duas rodadas para o término da competição, contra São Paulo e Chapecoense.

Giovanni na defesa e Fred no ataque são os destaques

O contrato de Giovanni está perto de vencer. No Atlético desde 2011, o goleiro mostrou que a diretoria pode contar com ele. Contra o Santa Cruz, o arqueiro reserva evitou que o time fosse derrotado. Foram pelo menos quatro grandes defesas. Se Giovanni resolveu na defesa, Fred foi o cara no ataque. O centroavante marcou mais um gol, o 14º neste Brasileirão, voltando a se isolar na artilharia. Fred ainda deu o passe para o gol de Hyuri.

Atlético garante o 4º lugar do Brasileirão

Nas palavras do presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, terminar o Brasileirão entre os três primeiros colocados era obrigação. Mas com o empate diante do Santa Cruz, a quarta rodada sem vitória no Brasileirão, o time mineiro viu busca pelo G3 ficar ainda mais difícil. Por outro lado, são 62 pontos conquistados e nenhuma possibilidade de ser superado por Atlético-PR e Botafogo.

Após 65 dias, Marcos Rocha volta a jogar

Foram mais de dois meses parado, mas o lateral direito Marcos Rocha está preparado para ajudar o Atlético na final da Copa do Brasil. Sem atuar desde o dia 15 de setembro, o camisa 2 jogou diante do Santa Cruz como parte do processo para estar em boa forma para o jogo com o Grêmio, nesta quarta-feira. Do time que jogou no Arruda, apenas Marcos Rocha vai ser titular no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil. Como já estava previsto, Rocha deixou o jogo aos 16 minutos do segundo tempo.

Cazares não aproveita nova chance e é expulso

O começo de Campeonato Brasileiro do meia Cazares deixou o torcedor do Atlético bastante animado. Com ele em campo, o time mineiro não era derrotado. Além disso, o jogador equatoriano era fundamental para o time, com gols e assistências. Mas tudo mudou após a lesão na coxa direita. Foram quase dois meses parado e desde que retornou, Cazares jamais conseguiu render perto do que mostrou no primeiro turno. Agora reserva, sem nenhum time de contestação, Cazares não jogou bem diante do Santa Cruz e ainda foi expulso, prejudicando o Atlético no jogo.

FICHA TÉCNICA
SANTA CRUZ 3 X 3 ATLÉTICO-MG
Data:
20 de novembro de 2016, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arruda, no Recife (PE)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa e Dibert Pedrosa Moises (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Neris e Danny Morais (SCZ) – (CAM)
Cartões vermelhos: Jadson (SCZ) Cazares (CAM)
Gols: Fred aos 5 min, Grafite aos 13 e Keno aos 30 do primeiro tempo Clayton aos 9 min, Vitor aos 13 min e Hyuri aos 34 min do segundo tempo

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vítor (Danilo Pires, aos 30 do 2º), Neris, Danny Morais e Roberto; Jadson, Arthur (Marion, aos 23 do 2º), João Paulo e Léo Moura; Keno e Grafite (Mazinho, aos 42 do 2º).
Técnico: Adriano Teixeira.

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Marcos Rocha (Alex Silva, aos 16 do 2º), Edcarlos, Jesiel e Leonan; Rafael Carioca, Lucas Cândido (Thalis, aos 29 do 2º), Carlos Eduardo (Hyuri, aos 21 do 2º) e Cazares; Clayton e Fred.
Técnico: Marcelo Oliveira.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Após sinalizar aproximação ao PSB de Ricardo, sobrinho de Zé Maranhão agora mira artilharia em Veneziano

benjaminDepois de admitir que o Solidariedade poderá marchar junto com o PSB nas eleições de outubro deste ano, o deputado federal Benjamim Maranhão, que comanda a legenda na Paraíba, agora mirou a artilharia para o pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, Veneziano Vital do Rêgo.

Em entrevista ao radialista Rudney Araújo durante o jornal 850 na Rádio Rural, neste final de semana, Benjamim Maranhão acusou o cabeludo de ter ‘rifado’ a candidatura do PMDB após convencer o ex-governador José Maranhão a sair da disputa e pleitear uma vaga de deputado federal.

Segundo o dirigente do SDD, o motivo de ter deixado o PMDB aconteceu devido a uma estratégia errada por parte de Veneziano, que convencera Zé Maranhão a se candidatar à Câmara Federal, desistindo de disputar o Senado, e assim sacrificaria sua candidatura.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Benjamim lembrou que ‘na tal’ estratégia não tinha, por exemplo, sacrifício quanto a candidatura de Nilda Gondim, mãe de Veneziano. Ainda conforme o deputado, o planejamento de campanha do PMDB excluía totalmente sua candidatura à reeleição rumo a Câmara dos Deputados e esse foi o verdadeiro motivo dele ter decidido pegar outro caminho e se abrigar no SDD.

Indagado sobre sua situação com o tio, Zé Maranhão, Benjamim foi enfático ao declarar que não tem problemas nem com o PMDB nem com Maranhão e usou tom desafiador ao declarar que a candidatura do tio não atrapalha seu projeto de reeleição. “Pelo contrário, a minha candidatura atrapalha a dele” – disparou.

Márcia Dias

PB Agora

Love comanda a vitória do Flamengo sobre o Náutico e assume a artilharia

O Flamengo conseguiu na noite deste sábado sua segunda vitória seguida na era Dorival Júnior. Depois de bater o Figueirense por 2 a 0 no meio de semana, o time recebeu, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, a valente equipe do Náutico e conseguiu triunfar, novamente pelo placar de 2 a 0. Vagner Love, de novo, fez os dois gols da partida. É a primeira vez que o atacante, que até quarta-feira vinha de oito jogos sem gols, marca duas vezes em duas partidas consecutivas com a camisa do Fla. Love passou a dividir a artilharia do Brasileirão com Alecsandro, do Vasco, e Fred, do Fluminense. Todos somam oito gols.

Com o resultado, o Rubro-Negro chegou a 22 pontos e assumiu a nona colocação do Campeonato Brasileiro. Os alvirrubros, com 17 pontos, aparecem na 12ª posição na tabela após 16 rodadas.

O Flamengo volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Palmeiras, na Arena Barueri. No mesmo dia, o Náutico recebe o São Paulo, nos Aflitos.

Love em noite inspirada

O técnico Dorival Júnior resolveu manter o que deu certo na rodada passada. O time rubro-negro foi a campo quase que com a mesma formação da vitória sobre o Figueirense. Foram só duas mudanças: na lateral direita Léo Moura, suspenso, deu lugar a Wellington Silva, e na zaga central, Thiago Medeiros, vetado pelo departamento médico, foi substituído por Welinton. Na frente, Vagner Love teve a companhia dos jovens Thomás e Negueba, abertos pelas pontas.

Vagner Love gol Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla imagem)Vagner Love corre para o abraço após abrir o placar para o Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla imagem)

No lado do Náutico, Alexandre Gallo também apostou em receita de sucesso. O time foi quase o mesmo que empatou com o Inter, em Porto Alegre, no meio de semana. Mudanças, apenas a volta de Ronaldo Alves na zaga (não pôde enfrentar o Colorado por questões contratuais) e a entrada de Cleverson no meio (Martinez cumpriu suspensão).

O jogo começou com o Flamengo buscando o ataque, mas foi o Náutico que teve as primeiras chances. Kieza teve duas oportunidades para abrir o placar, mas não foi feliz: primeiro, após bola desviada em cobrança de escanteio, o atacante timbu não conseguiu concluir bem a gol e Felipe agarrou sem dificuldades. Depois, em bela jogada pessoal pelo lado esquerdo da área, bateu firme e obrigou o camisa 1 rubro-negro a fazer bela defesa.

O Flamengo, entretanto, tinha Vagner Love com fome de bola. O Artilheiro do Amor mostrou seu poder de decisão e abriu o placar aos 14 minutos. Após cobrança de lateral, Love girou em cima da marcação, penetrou na área, driblou o zagueiro Marlon e bateu firme, cruzado, para fazer 1 a 0. Gideão ainda tocou na bola, mas não foi capaz de evitar o gol.

Em vantagem, o Rubro-Negro passou a ter o domínio da partida. Com Negueba e Thomás dando trabalho pelas pontas e com um toque de bola sólido no meio de campo, o Flamengo foi senhor do jogo no primeiro tempo.

Antes de ampliar sua vantagem, o Rubro-Negro criou oportunidades de gol. Renato, em cabeçada aos 32, obrigou Gideão a fazer um milagre. Aos 43, porém, o goleiro do Náutico nada pôde fazer. Ronaldo Alves tentou driblar Love na entrada da área e perdeu a bola. O atacante penetrou e bateu cruzado, na trave. A bola voltou para o próprio Love, que teve calma para cortar para o meio e bater no canto, desta vez com endereço certo: 2 a 0. Os jogadores flamenguistas terminaram a etapa inicial ouvindo os gritos de “o campeão voltou” vindos da arquibancada.

Kim dá novo gás ao Náutico; Liedson reestreia

Na volta para o segundo tempo, o técnico Gallo tratou de mexer no time do Náutico. Cleverson deu lugar a Kim, que em seu primeiro lance já agitou a partida. O camisa 17 fez boa jogada pela direita e bateu cruzado na direção de Kieza. O atacante furou na cara do gol e perdeu grande oportunidade de diminuir a desvantagem do Timbu.

O Flamengo se esforçou para tentar tomar de novo as rédeas da partida. Aos 8, Thomás fez grande jogada pelo lado esquerdo da área e bateu cruzado. Ronaldo Alves cortou para escanteio, debaixo dos paus, e por pouco não fez um gol contra.

O Náutico, avançando em velocidade pelas pontas, começou a dar trabalho. Aos 15 minutos, Dorival Júnior se viu obrigado a fazer sua primeira alteração. O lateral Wellington Silva, que já tinha um cartão amarelo e mostrava dificuldade na macação, foi retirado do jogo. Ibson entrou na partida, para compor o meio, e Luiz Antonio foi deslocado para a lateral.

Aos 17 minutos, a torcida presente no Raulino de Oliveira começou a pedir por Liedson. O atacante foi chamado logo depois por Dorival Júnior e se preparou para fazer sua reestreia pelo Rubro-Negro. O camisa 31 pisou o gramado aos 22 minutos, na vaga de Thomás, que deixou a partida muito aplaudido pelos torcedores.

Na primeira jogada envolvendo o Levezinho, Vagner Love deu um passe em profundidade buscando o novo companheiro, mas a arbitragem corretamente marcou impedimento. Pelo Náutico, Kim seguiu como homem mais perigoso. Aos 26, o camisa 17 costurou pelo meio e soltou a bomba de fora da área. Felipe bateu roupa, mas a zaga do Fla pegou a sobra e afastou o perigo.

Aos 28, os dois técnicos queimaram suas últimas substituições. Dorival tirou Negueba e lançou Bottinelli. No Timbu, Gallo mandou o time ao ataque. Rhayner saiu para a entrada de Rico, que tem características mais ofensivas. O lateral Douglas Santos deu lugar a Lúcio.

Aparentando estar mais inteiro no jogo, o Náutico foi para a pressão. O time passou a rondar mais a área do Flamengo, que baixou o ritmo. Aos 34, Kim teve uma chance de ouro para diminuir. Após bobeada incrível de Welinton, que escorregou e caiu, o jogador do Náutico entrou cara a cara com Felipe, mas concluiu muito mal e isolou a bola.

O Rubro-Negro passou a espearar o Náutico, para tentar sair nos contragolpes. O time pernambucano, valente, tentou até o fim diminuir o placar, mas não foi capaz. Liedson, já no apagar das luzes, ainda teve a chance de marcar seu primeiro gol no retorno ao Fla, de cabeça, mas a bola saiu mascada e não foi parar no fundo da rede. A torcida flamenguista, satisfeita com o que viu, ainda gritou olé nos minutos finais.

Globoesporte.com