Arquivo da tag: artesão

Artesão quilombola Donainesense terá peças expostas em Bananeiras-PB

Sérgio Teófilo - Comunidade Quilombola Cruz da MeninaEm parceria com a Funarte (Fundação Nacional das Artes), Fic (Fundo de Investimento à Cultura Augusto dos Anjos, da Paraíba) – a Prefeitura de Bananeiras, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo abre na noite desta sexta-feira, 09 de outubro, às 19h30, no Espaço Cultural Oscar de Castro, a exposição “Negrargila: A Arte Que Nasce do Barro”, do artesão Sérgio da Silva Teófilo, da Comunidade Quilombola Cruz da Menina, do município de Dona Inês, a 155 km de João Pessoa.

Peças variadas em cerâmica, como pratos e panelas, e ainda esculturas inspiradas nos animais e na paisagem do agreste paraibano, estarão expostas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O projeto em argila, de Sérgio Teófilo fica à mostra em Bananeiras até 23 de outubro, quando segue em itinerança para a cidade de Dona Inês, onde ficará em exposição de 6 a 27 de novembro.

O artesão já participou das principais feiras do País como; Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária (Fenafra), expôs sua arte em salões de artesanato promovidos pelo Governo da Paraíba, em João Pessoa e em Campina Grande e suas peças são encontradas em outros grandes eventos.

Herança dos antepassados

Sérgio herdou do bisavô e do pai José Francisco Teófilo, a tradição de transformar a argila em utensílios domésticos e em arte, e, assim como seus antepassados, vende o que cria na feira livre do município de 10 mil habitantes. A produção é queimada em um pequeno forno a gás, adquirido com recursos próprios, que alcança até 850 graus e tem capacidade para até 120 peças pequenas a cada vez.

Sérgio se dedica ao trabalho com a argila, coletada na própria comunidade.

Assessoria

 

Casa do artesão de Solânea fortalece a economia criativa da cidade

 

casaOs artesãos do município de Solânea se reuniram na tarde de quinta-feira, dia 28 de agosto de 2014 às 15:00h na casa do artesão, para discutirem estratégias que fortaleça, ainda mais, a atividade da economia criativa no município através do artesanato. Os artesãos tem apontado o avanço que a classe vem tendo no último ano. “Temos conquistado espaço. A prefeitura tem nos dado apoio para difundirmos a nossa arte e um grande exemplo disso é a casa do artesão que nos foi presenteada este ano” Disse Sônia Fernandes, que está à frente dos trabalhos na casa do artesão.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na reunião os artesãos falaram sobre o 1º cadastro dos artesãos de Solânea, um evento denominado Feira do Artesanato na Cidade, relações de organização interna e sobre uma cooperativa ou associação de artesãos de Solânea, ações planejadas contando com o apoio da prefeitura municipal de Solânea através da Diretoria de Cultura.

 

O diretor de cultura de Solânea que fora convidado para participar da reunião, disse “O município de Solânea é privilegiado por ter excelentes artistas que fazem belíssimas produções artesanais, estamos de prontidão nos colocando, enquanto gestão, a disposição dos artesão de Solânea”.

 

A reunião fora encerrada ficando decidido que o primeiro passo seria o 1º cadastramento dos artesãos de Solânea “este cadastramento será o nosso primeiro passo, vamos juntar forças para fortalecer a produção de artesanato em Solânea. Concluiu Sonia.

 

 

Assessoria

Comissão aprova regulamentação do ofício de artesão

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou o reconhecimento da profissão de artesão. O projeto do Senado também estabelece que deverá haver políticas públicas de apoio, crédito e aperfeiçoamento do setor. A comissão acolheu o parecer do relator, deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA).

 

Agência Câmara

Deputado Daniel Almeida, relator do projeto: atividade tem impacto na economia local.Deputado Daniel Almeida, relator do projeto: atividade tem impacto na economia local.

A proposta considera artesão toda pessoa que exerce atividade predominantemente manual de forma individual, associada ou cooperativada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Daniel Almeida, a regulamentação da profissão beneficia não só os profissionais, mas também incrementa a economia local. “Isso tem um impacto muito expressivo na vida econômica de muitas comunidades. Cadastrar isso, fazer o reconhecimento, criar condições favoráveis para a produção e comercialização do artesanato é algo de grande significado para a atividade econômica”, disse.

Presidente da Confederação Nacional dos Artesãos do Brasil (Cnarts), Isabel Gonçalves, ressalta que a aprovação do projeto vai dar dignidade aos cerca de 10 milhões de profissionais espalhados por todo o país.

“Muitos dizem que é uma atividade que pode ser enquadrada como empreendedor. Porém, empreendedor tem atividades diversas e nós produzimos cultura, nós produzimos a história de um povo. Então, regulamentar a profissão de artesão significa dar dignidade aos trabalhadores que produzem a cultura do nosso país, através de suas mãos”, afirmou.

Os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o artesanato são de 2006. De acordo com o levantamento, o bordado é a atividade mais presente nos municípios do País, sendo encontrada em 75% deles. Em seguida aparecem atividades com madeira, artesanato com barro e com material reciclável. O artesanato de material reciclável foi o que apresentou maior crescimento na época da pesquisa.

Tramitação

A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara