Arquivo da tag: artesanal

Homem é preso suspeito de tentar explodir casa de ex-companheira com dinamite artesanal, na PB

Um homem foi preso após ameaçar explodir a casa da ex-companheira por volta das 19h desta segunda-feira (9), no bairro das Malvinas, em Campina Grande. De acordo a Polícia Militar, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento e foi preso com uma dinamite artesanal.

Ainda segundo a polícia, uma equipe que fazia rondas pela cidade foi acionada para averiguar uma ocorrência de tentativa de explosão na residência localizada na rua Luzia Gonçalves Pereira, no bairro das Malvinas.

Ao chegarem no local, os policiais encontraram o homem, de 37 anos, com uma dinamite ameaçando explodir a casa da ex-companheira, de 30 anos, por não aceitar o fim do relacionamento. Ele apresentava sinais de embriaguez e após negociação com a polícia, o suspeito decidiu entregar a dinamite e foi detido.

O suspeito já havia sido preso pelos crime de roubo e homicídio e utilizava uma tornozeleira eletrônica. O homem foi encaminhado para a Central de Polícia de Campina Grande onde aguarda audiência de custódia.

G1

 

Gestante sofre queimaduras ao tentar usar álcool para acender fogão artesanal

Uma grávida sofreu queimaduras ao tentar acender um fogão artesanal com álcool na tarde deste domingo (31), no bairro Cristo Redentor, em João Pessoa.

De acordo com o relato, a mulher pensou que o fogo havia apagado e tentou despejar álcool para reacender as chamas, causando uma explosão. Ela sofreu queimaduras, e o marido que estava próximo, também foi atingido na perna. Alguns objetos da residência foram consumidos pelas chamas.

A gestante foi levada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

 

clickpb

 

 

Agricultores de Serraria/PB produzem vinho artesanal de jabuticaba

A produção de vinho de jabuticaba de forma artesanal está criando um novo hábito entre agricultores de Serraria no Brejo paraibano, e tornando-se uma nova fonte de renda, com o aproveitamento desta fruteira muito comum na região. Com a participação de 12 agricultores, nesta safra serão produzidas 80 garrafas de vinho, além de outros produtos como geleia, doces, bolos e tortas que comercializam na Feira dos Agricultores Familiares, que acontece todas as quintas-feiras na cidade.

Mesmo sendo uma cultura centenária e que se adapta muito bem no município, somente no ano de 2017 foi que dois técnicos agrícolas locais, filhos de agricultores, vendo a importância da fruta que poderia ser uma boa fonte de renda e para evitar o desperdício, decidiram estimular seu aproveitamento com a transformação do produto, incluindo o vinho.

A técnica agrícola Juliana Ferreira de Lima e João Gomes de Oliveira Neto, que é agricultor, já vinham produzindo vinho com uma receita própria e passaram a ser orientados por pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba, campus de Bananeiras, sendo introduzidas tecnologias para melhorar a qualidade do produto e, com isso, conquistar mercados.

O passo seguinte foi a realização de pesquisa para se chegar a uma melhor definição do seu teor alcoólico e açúcar. No ano de 2018, o primeiro teste de produção aconteceu no Laboratório de Bebidas do Campus III, em Bananeiras, sob a orientação dos professores Juliana Escorião da Nóbrega e Alexandre Eduardo de Araújo.

Quando chegou ao formato e composição ideais, o grupo partiu para produzir vinho que passou a ser comercializado na Feira de Agricultores Familiares de Serraria.

No primeiro momento, participaram do projeto de produção do vinho os agricultores Luciana Ribeiro de Lima, José Gomes de Oliveira Neto e Luiz Carlos Morais. Neste ano 2019, os agricultores participaram da colheita que acontece no começo do mês de março, fazendo a doação dos frutos para que fossem beneficiados.

“O vinho passou a ser mais um produto que veio fortalecer a feira dos agricultores, até porque os frutos são provenientes das propriedades dos agricultores participantes da feira”, explicou.

A primeira produção, feita com o auxílio da universidade, foi de 60 garrafas, sendo que algumas foram distribuídas entre os agricultores para que tomassem conhecimento da importância do produto. No momento seguinte, mais conscientes da importância da nova atividade, participaram de treinamento para que eles mesmos passassem a fabricar os seus produtos.

O lançamento aconteceu no mês de julho de 2018, durante o aniversário de três anos da feira e também por ocasião da Rota Cultural Caminhos do Frio, da qual a cidade faz parte, quando houve degustação pelos visitantes, constatando-se uma boa aceitação. Também aconteceu essa degustação no Ateliê de Artes Edson Santos, igualmente sendo bem aceito.

A produção deste ano está em processo de fermentação e, novamente, o vinho será comercializado no aniversário da feira e do Projeto Caminhos do Frio. Agora, os agricultores estão ainda mais envolvidos: participaram da produção, com o acompanhamento dos pesquisadores da universidade. Também tem a participação da estudante Cleilma Medeiros, com acompanhamento de realização da feira e reunir subsídios para montar a sua monografia de conclusão de curso com outros universitários.

Mutirão – Juliana lembrou que existe uma efetiva parceria entre os agricultores para a produção do vinho, sempre feito em mutirão, demonstrando que estão interessados em avançar mais com essa atividade, animados pelo mercado e pela a assistência técnica da Empaer, cujos extensionistas estão sempre disponíveis.

Segundo ela, o que é arrecadado com a comercialização do vinho ajudaria no melhoramento dos equipamentos e manutenção da feira, criando-se assim, uma independência financeira para mantê-la. Uma nova proposta agora é juntar recursos para adquirir um freezer.

São 12 famílias que estão envolvidas neste projeto, todos residentes nos sítios Sabueiro, Matinha, Salamandra e Cajazeiras, em outras regiões do município, na produção de jabuticaba.

Outros produtos – Os agricultores, também orientados pelos técnicos, estão produzindo geleia de jabuticaba que teve boa aceitação. Mas já existem outros produtos como bolos, tortas, doces e licores. Mesmo sendo um produto sazonal, traz uma renda extra para o agricultor.

A dificuldade dos agricultores é com relação à produção de frutas, já que a jabuticaba produz apenas uma vez ao ano, a menos que seja cultivada usando irrigação.

A Emater, que passou a se chamar Empaer, sempre esteve presente por meio de seus técnicos contribuindo com a organização e dando suporte de assessoramento junto aos produtores rurais. “Desde o primeiro momento, a Empaer esteve junto aos agricultores, inclusive emprestando uma sala para sede de nossa associação”, comentou Juliana Ferreira.

 

Secom-PB

 

 

Ação em prisão da PB acha 92 litros de cachaça artesanal que seriam consumidos no São João

Imagem compartilhada por WhatsApp
Imagem compartilhada por WhatsApp

Uma operação na Penitenciária Regional de Campina Grande Raimundo Asfora (Serrotão), nessa terça-feira (23) apreendeu, entre entorpecentes, armas e outros objetos, 92 litros de cachaça artesanal, que seriam produzidos pelos próprios detentos e, de acordo com a direção da unidade prisional, seriam consumidos durante as festas de São João.

Durante o ‘pente fino’, também foram encontradas, segundo os profissionais que atuaram na operação, várias porções de substância semelhante à cocaína, duas facas originais e 10 artesanais. Também foram apreendidos oito celulares, três caixas de som, quatro carregadores, três chips, três fones de ouvido e várias barras de ferro.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Uma retroescavadeira também foi mobilizada na ação. O veículo foi utilizado para procurar possíveis túneis. Os trabalhos tiveram a atuação do Grupo Penitenciário de Operações Especiais, do Batalhão de Choque e do Grupo de Ações Táticas Especiais da Polícia Militar, além de agentes penitenciários de plantão.

 

portalcorreio

Grupo de produção artesanal de Lagoa Nova participa da feira do empreendedor

 

 

O grupo de produção artesanal com plantas medicinais Comunidade Viva – Chã da Barra, de Alagoa Nova, do Projeto Rio Mamanguape, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental, está participando nesta sexta (21/09) da Feira do Empreendedor 2012, em João Pessoa. O grupo participará das palestras e oficinas e exporá seus produtos.

O objetivo do grupo é a divulgação de seus produtos como sabonetes líquidos e sólidos, pomadas e velas perfumadas e decorativas, produzidos de forma artesanal e a qualificação de seus integrantes por meio da participação nas oficinas e palestras.

Além da divulgação dos produtos e da experiência de trabalho que está sendo desenvolvida pelo Projeto Rio Mamanguape com a implantação do grupo, os participantes também possuem a expectativa da Feira resultar em novos contatos e várias possibilidades de intercâmbio com profissionais e empresas. Na sua participação da Feira o grupo terá o acompanhamento dos técnicos do Projeto, Josilda Xavier e Fred Oliveira.

A participação do Grupo Artesanal Comunidade Viva – Chã da Barra na Feira do Empreendedor acontece numa parceria com a Prefeitura de Alagoa Nova, que também levará para o evento representantes de vários segmentos de negócios daquele município. Recentemente, o Grupo participou da Ruraltur, em Campina Grande e da etapa de Alagoa Nova do Circuito Caminhos do Frio.

A Feira do Empreendedor é um circuito de feiras que acontece em todos os estados do país desde 1994, com a finalidade de fomentar a competitividade e sustentabilidade de negócios existentes e a abertura de novos. Na Paraíba, o circuito iniciou em 2003 e este ano em sua 5ª edição foi iniciado no dia 19 e se prolongará até 22 de setembro, no Forrock em João Pessoa, com o tema: Negócios Inovadores e Sustentáveis.

Nesta edição estão à disposição informações para abertura de empresas, gestão de negócios, acesso a mercados e ao crédito, novas tecnologias, além de capacitações. A iniciativa favorece a abertura de negócios sustentáveis e contribui para a redução da mortalidade dos pequenos empreendimentos. A Feira tem 6.000 m² de área, 70 expositores com oportunidades de negócio, mais de 100 palestras na sua programação e uma expectativa de 16 mil visitantes.

Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia

Pente fino em presídio de Sapé apreende drogas, celular e máquina artesanal de tatuagem

 

O diretor do Presídio Regional de Sapé, o pastor Silva Neto, realizou na manhã dessa quinta-feira (30/8), ás 05:2 h, do dia 30/08/2012, com os agentes de segurança penitenciária Evangelista da Silva Gomes, e Antonio Carlos Aurélio Reis,  mais uma ação chamada pente fino que resultou na apreensão de drogas, celulares e máquina artesanal de tatuagem.

Na ação, o pastor e diretor Silva Neto e equipe revelou que os produtos apreendidos na parte interna do presídio tem sido ao alvo de ação de pessoas da parte externa do presídio, onde eles têm lançado os produtos na parte superior do presídio (teto), os agentes apreenderam um celular, aproximadamente 50g de maconha prensada, além de trouxinhas da mesma droga e uma máquina artesanal de tatuagem e tintas para praticá-las.

Conforme o diretor do presídio, as ações de combate as apreensões de elementos e produtos que vêm de fora para dentro do presídio são uma constante, mas a direção está atenta e tem realizado religiosamente no período do amanhã as buscas com sucesso onde temos resgatados estes tipos de materiais, ressaltou o diretor Silva Neto.

De acordo com o pastor Silva Neto disse ainda que as ações vão continuar  para evitar a entrada desses elementos, haja vista, que os detentos daquela casa penitenciária tem realizadas medidas sócio educativas e de ressocialização com apenados, a exemplo que nos últimos dias iniciaram  trabalho na agricultura e torneio de futsal no presídio, no presídio desde que assumi a direção que os apenados tem realizadas várias atividades além de cursos de qualificação de mão de obra, confirmou o diretor Silva Neto.

Fonte: Paraíba Urgente
Focando a Notícia