Arquivo da tag: Arena

Corinthians amanhece pichado; gestor nega prejuízo na Arena após confusão

Dois dias depois da derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, os muros da sede social do Corinthians, no Parque São Jorge, amanheceram pichados por vândalos nesta segunda-feira. “Menos luxo e mais futebol” foi o recado dos torcedores. Na loja oficial, localizada logo na entrada do clube, as pichações cobravam o ex-presidente Andrés Sanchez e o atual mandatário Roberto de Andrade.

Pichação Corinthians (Foto: Arquivo pessoal)Vidros do Parque São Jorge foram pichados durante a madrugada desta segunda-feira (Foto: Arquivo pessoal)

 

Uma foto mostrando a pichação está circulando por grupos de WhatsApp. O GloboEsporte.com confirmou a veracidade dela com associados. A limpeza do local foi feita logo pela manhã.

Durante o clássico de sábado, na arena, algumas confusões foram registradas. Revoltados contra a gestão do presidente Roberto de Andrade, torcedores do setor Oeste Inferior xingaram o dirigente que, de seu camarote, respondeu e fez gestos obscenos. Na entrevista coletiva que culminou com a demissão de Cristóvão Borges, ele admitiu o erro e pediu desculpas aos ofendidos.

No Setor Norte, onde ficam as organizadas, membros da Gaviões da Fiel entraram em atrito com a Polícia Militar após a retirada de faixas da torcida, levadas ao estádio de forma ilegal, já que há uma proibição em vigor. Durante o conflito com os policiais, torcedores chutaram a proteção que os separa do campo. Segundo Lúcio Blanco, gestor da Arena, não houve grande prejuízo com o fato, já que se tratava apenas de uma estrutura feita de lona plástica.

Confusão torcida polícia Corinthians x Palmeiras (Foto: Marcos Ribolli)Em confusão com a Polícia, torcedores chutaram estrutura de plástico (Foto: Marcos Ribolli)

 

Árbitro do jogo, Heber Roberto Lopes citou ainda o uso de sinalizadores na súmula do jogo.

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Atlético-PR vence, mantém tabu na Arena e freia reação do São Paulo

campeonato-brasileiroMantendo tabu histórico neste domingo (18), o Atlético-PR fez valer seu mando de campo na Arena da Baixada e derrotou o São Paulo por 1 a 0 na 26ª rodada do Brasileirão. Pablo fez o único gol da partida, aproveitando escorregão de Denis em cruzamento à área.

A exemplo do restrospecto contra o Tricolor, o Atlético-PR mantém a Arena da Baixada como seu grande trunfo no campeonato, conquistando em casa os resultados que o levam à sétima posição com 39 pontos. Já o São Paulo, com 34 pontos, tem sua reação encerrada e permanece na segunda metade da classificação, mas já sem olhar para a zona de rebaixamento com tanta agonia – são seis pontos de vantagem para o 17º colocado, Figueirense.

Quem foi bem: Weverton dá segurança ao Furacão

O goleiro do Atlético-PR mais uma vez mostrou segurança, mostrando trabalho nas duas vezes em que foi mais exigido. Os lances agudos foram no primeiro tempo: um desvio de Chávez à queima-roupa, e um chute colocado de Cueva no canto.

Quem foi mal: Wesley não repete boa atuação

Diferentemente dos jogos contra Figueirense e Cruzeiro, Wesley não conseguiu ter bons momentos neste domingo. O meia se movimentou bem no primeiro tempo, mas errou passes fáceis e sofreu na própria intermediária um desarme que virou boa chance para o Atlético-PR. Após o intervalo ele apareceu menos à medida que o São Paulo também desacelerou, e acabou trocado por Michel Bastos.

Denis mancha atuação com falha decisiva

Denis fazia boa atuação até o lance do gol atleticano. O goleiro foi exigido três vezes e respondeu com boas defesas em todas, mas falhou justamente no momento mais decisivo. Em cruzamento à área, ele escorregou, trombou com André Lima e não conseguiu alcançar a bola, que ficou limpa para Pablo mandar à rede.

Atlético-PR alterna bons e maus momentos

O Furacão teve bons momentos na primeira metade do jogo. Só não abriu o placar porque o goleiro Denis estava inspirado, mas ainda assim poderia ter explorado melhor a fragilidade são-paulina nas bolas pelo alto. O dono da casa deixou de ditar o ritmo no segundo tempo, e o jogo ficou mais veloz e brigado. A alternância permitiu que o São Paulo se interessasse mais pela partida, mas foi justamente com o confronto equilibrado que o Atlético-PR chegou ao gol.

São Paulo mantém equilíbrio, mas assusta pouco

A defesa tricolor sofreu demais com as jogadas aéreas, perdendo todas. Com a bola no chão, o time reagiu bem ao ritmo do jogo e respondeu à altura nos momentos em que o Atlético-PR acelerou seus ataques. As melhores chances foram por baixo e pararam em boas defesas de Weverton no primeiro tempo, mas após o intervalo o Tricolor exagerou nos cruzamentos.

Tabu de 17 anos é mantido na Arena

O Atlético-PR inaugurou a Arena da Baixada em 1999 e recebeu o São Paulo 14 vezes no estádio até este domingo. Eram dez vitórias rubro-negras e quatro empates desde então, e agora o retrospecto é atualizado com mais uma vitória do Furacão. A torcida rubro-negra aproveitou as estatísticas favoráveis e entoou nas arquibancadas que “o freguês voltou”.

Ficha Técnica

Atlético-PR 1 x 0 São Paulo
Data:
18/09/2016
Local: Arena da Baixada, Curitiba-PR
Hora: 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS) e Antônio João do Prado Lima Albornoz (RS)
Cartões Amarelos: Léo (Atlético-PR); Denis (São Paulo)
Gols: Pablo aos 34 minutos do segundo tempo

Atlético-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas Vichiatto; Hernani, Otávio, Lucas, Pablo Felipe e Matheus Rossetto (Luciano Cabral (Renan Paulino)); André Líma. Treinador: Paulo Autuori.

São Paulo: Denis; Buffarini, Maicon (Lyanco), Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Wesley (Michel Bastos), Cueva e Kelvin (Robson); Chávez.Treinador: Ricardo Gomes.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Figueira surpreende e estraga festa de inauguração da arena do Timão

A história vai registrar este 18 de maio de 2014 como o primeiro jogo oficial da história da Arena Corinthians. No entanto, terá de citar também o Figueirense, que somou seus primeiros pontos no Campeonato Brasileiro e estragou a festa na nova casa do Timão com a vitória por 1 a 0, na tarde deste domingo. Claramente nervoso em um novo ambiente, o time de Mano Menezes abusou do direito de perder gols no segundo tempo e não deu um presente à altura dos 36.123 pagantes que registraram a maior renda da história do clube: R$ 3.029.801,70.

O Figueira foi a três pontos na tabela do Brasileirão e deixou o Corinthians com oito, um pouco mais longe dos líderes. Em dia de pioneirismos, a Arena já teve sua primeira vaia: em uníssono, de todos os setores, após o apito final.

Giovanni Augusto comemoração Corinthians x Figueirense (Foto: Ale Vianna / Agência Estado)Giovanni Augusto faz festa da minoria na Arena Corinthians (Foto: Ale Vianna / Agência Estado)

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No início, emoção

O corintiano se emocionou logo ao deixar a estação de metrô Corinthians-Itaquera e caminhar em direção ao estádio. Fotos, personagens e também alguns problemas na entrada marcaram o primeiro dia da Arena. Dentro de campo, os personagens foram todos do Figueira, que teve centenas de bravos torcedores alojados em um canto do estádio. Giovanni Augusto foi o autor do primeiro gol da casa corintiana. Thiago Heleno e Tiago Volpi seguraram tudo na defesa.

O hino nacional cantado a plenos pulmões pelos corintianos deu uma noção do que estava por vir. O projeto arquitetônico da Arena valorizou a parte acústica e amplificou o som da torcida alvinegra. Nos primeiros minutos, o espetáculo continuou mesmo com um time visivelmente nervoso em campo. Por mais que Mano Menezes tentasse, seria difícil tirar da cabeça dos jogadores que este seria um momento histórico.

Do outro lado, o Figueira fez o que lhe cabia. Sem pontos (nem gols) em quatro jogos no Brasileiro, o time de Guto Ferreira se armou na defesa, esperou o Corinthians e queria só uma bola para tentar a vitória. No primeiro tempo, o Timão levou pouco perigo a Tiago Volpi. No lance mais perigoso, Guerrero se enrolou com Luan e reclamou de pênalti. Jaílson Macedo Freitas, o árbitro, nada marcou.

Timão pressiona, pressiona… e nada

No segundo tempo, o Timão voltou sonolento e foi surpreendido logo aos dois minutos. Sem ser incomodado, Giovanni Augusto dominou a bola na área e chutou cruzado, sem chances para Cássio: 1 a 0. A partir daí, pressão total do Corinthians sob forte chuva na Zona Leste de São Paulo. Guilherme, Romarinho e Jadson tentaram. Todos os chutes tiveram o mesmo destino: as mãos de  Tiago Volpi.

A torcida alvinegra não deixou de cantar e curtir sua nova casa. Agora, porém, vai ter de esperar o fim da Copa do Mundo para torcer pela primeira vitória na Arena. No dia histórico para o Corinthians, quem fez a festa foi o clube catarinense, um pouco mais aliviado na briga contra o rebaixamento.

 

Globoesporte.com

Arena Corinthians pode ser interditada após entrega à Fifa

arena-corinthiansPalco da abertura da Copa do Mundo de 2014, daqui a exatos 28 dias, a Arena Corinthians pode ser novamente interditada parcialmente. A informação foi revelada nesta quinta-feira por Roberto Ribeiro Pinto, um dos procuradores do Ministério Público do Trabalho que realizaram a última vistoria no novo estádio alvinegro nesta manhã.

De acordo com ele, a Arena Corinthians segue apresentando irregularidades nas arquibancadas provisórias e pode ser interditada parcialmente mesmo após a entrega à Fifa, depois do duelo entre Corinthians x Figueirense, neste domingo, às 16h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. O jogo entre paulistas e catarinenses, entretanto, não corre nenhum risco de ser cancelado, já que as arquibancadas provisórias não serão utilizadas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Há um mês, o Ministério do Trabalho esteve aqui na arena fazendo a inspeção e constatou irregularidades na montagem das arquibancadas provisórias. Transcorrido um mês, voltamos hoje, e os peritos constataram que as irregularidades persistem. Nossa próxima providência é entrar em contato com Ministério do Trabalho, para fazer uma nova inspeção, e se for o caso, interditar essas obras até que se regularizem essas instalações.”, declarou Pinto.

Copa 2014: veja novas imagens das obras das 12 cidades-sede

Copa 2014: veja novas imagens das obras das 12 cidades-sede

O estádio alvinegro já havia sido parcialmente interditado há pouco menos de dois meses, depois da morte do ajudante geral Fabio Hamilton Cruz, que sofreu acidente fatal nas obras da Arena Corinthians. O operário participava da instalação de uma das arquibancadas provisórias.

Segundo o MPT, as principais irregularidades, além do número de horas trabalhadas, relacionam-se com a movimentação de cargas, que precisaria ser feita com isolamento dos operários, algo que não vem acontecendo. Além disso, o uso do talabarte (uma espécie de cinturão de segurança individual dos operários) também estão sendo utilizados de forma equivocada.

“Eu creio que algumas questões foram observadas. Espero que sejam corrigidas”, afirmou Luiz Antônio Camargo, procurador-geral do trabalho. “Já conversamos diretamente com o Andrés (Sánchez, responsável pela construção do estádio). Apresentamos a ele algumas considerações. Isso será encaminhado ao Ministério do Trabalho e do Emprego e vamos seguir nosso procedimento de rotina”, completou.

Uma nova inspeção será realizada pelo Ministério Público do Trabalho daqui a 15 dias e, caso não haja evoluções satisfatórias, o estádio que receberá a abertura da Copa do Mundo poderá ter as arquibancadas norte e sul interditadas parcialmente. Para que esta vistoria seja feita, porém, o MPT precisa da permissão da Fifa, que passará a “administrar” o estádio após o duelo entre Corinthians e Figueirense, neste domingo. Um credenciamento provisório – suficiente para a inspeção – já está sendo providenciado.

Emanuel Colombari

Dilma visita Arena Cotinthians, tropeça, mas não cai; confira

dilmaPerto de ser inaugurada, a Arena Corinthians recebeu a visita da presidente Dilma Rousseff no início da tarde desta quinta-feira. Acompanhada pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, pelo prefeito de São Paulo Fernando Haddad e pela vice-prefeita Nádia Campeão, Dilma viu de perto o trabalho dos operários que se empenham para acertar os últimos detalhes do estádio. Ao entrar, pelo setor de arquibancadas, ela cumprimentou os trabalhadores e conversou com eles rapidamente. Em seguida, foi para o campo.

Lá, abaixou-se para dar uma conferida na grama, mas se desequilibrou e, por pouco, não caiu – Dilma foi segurada pelo presidente do Corinthians, Mário Gobbi, e pelo ex, Andrés Sanchez, responsável pelas obras do clube.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Dilma se desequilibra e quase cai ao se abaixar para checar a grama da Arena Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)Mário Gobbi e Andrés Sanchez se abaixaram para ajudar a presidente Dilma (Foto: Marcos Ribolli)

A presidente ganhou um capacete dourado, fez uma “selfie” com um dos operários e autografou uma camisa do Corinthians. Depois, cumprimentou um grupo de crianças de uma escolinha do Corinthians que funciona na região de Itaquera, Zona Leste da capital paulista, onde fica o estádio. A presidente não concedeu entrevistas, mas falou o que achou da Arena:

– É uma maravilha de estádio.

Em coletiva, o prefeito Fernando Haddad acrescentou:

– A Dilma gostou muito. Achou a Arena do Corinthians um dos estádios mais bonitos da Copa. Todas as obras e viadutos do entorno serão liberados até a semana que vem.

Dilma Arena Corinthians Itaquerão (Foto: Marcos Ribolli)Dilma posa para “selfie” com operário da Arena Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

O objetivo da comitiva do Governo é ter um último panorama do local, que será palco de seis jogos da Copa do Mundo, incluindo a abertura, dia 12 de junho, entre Brasil e Croácia. Os outros serão: Uruguai x Inglaterra (19 de junho), Holanda x Chile (23 de junho), Coreia do Sul x Bélgica (26 de junho), uma oitavas de final (1º de julho) e uma semifinal (9 de julho).

Depois da visita ao estádio corintiano, a presidente segue para Curitiba, onde irá acompanhar a evolução na reforma da Arena da Baixada nesta sexta-feira.

Na manhã do próximo sábado, uma partida comemorativa entre ídolos do Corinthians será mais um importante passo antes da inauguração do estádio. Com aval do Corpo de Bombeiros, o clube colocou à venda 20 mil ingressos para o evento.

A intenção do Timão é fazer a primeira partida oficial na nova casa no dia 18 de maio, no duelo contra o Figueirense, válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Dilma Arena Corinthians Itaquerão (Foto: Marcos Ribolli)Dilma anda pela Arena com Andrés, o ministro Aldo Rebelo e o prefeito Haddad, entre outros (Foto: Marcos Ribolli)

 

Dilma Arena Corinthians Itaquerão (Foto: Marcos Ribolli)Andrés dá detalhes sobre a Arena para Dilma, cercado por Padilha, Gobbi e Haddad (Foto: Marcos Ribolli)

 

Dilma Arena Corinthians Itaquerão (Foto: Marcos Ribolli)Dilma quis saber detalhes sobre a construção (Foto: Marcos Ribolli)

 

Dilma Arena Corinthians Itaquerão (Foto: Marcos Ribolli)A visita de Dilma à Arena (Foto: Marcos Ribolli)

 

Dilma Arena Corinthians Itaquerão (Foto: Marcos Ribolli)Dilma posou para fotos com operários (Foto: Marcos Ribolli)

 

 

dilma autografa camisa do corinthians (Foto: Marcos Ribolli)Dilma autografa camisa do Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

 

 

Dilma Arena Corinthians Itaquerão (Foto: Marcos Ribolli)Dilma é aplaudida depois de colocar o capacete que recebeu de um operário (Foto: Marcos Ribolli)

 

globoesporte

Operário morre na Arena Pantanal, sede da Copa do Mundo em Cuiabá

arena-pantanalMorreu nesta quinta-feira (8) um operário que trabalhava na Arena Pantanal, estádio que sediará jogos da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá. Mohamed Ali Maciel Afonso, 32, foi vítima de uma descarga elétrica, recebeu atendimento no local e não resistiu. Uma equipe de perícia técnica está avaliando o local do acidente no momento, e a construção foi interrompida apenas na área.

A 35 dias do início da Copa do Mundo, a Arena Pantanal tem 98% de conclusão. Mohamed Ali Maciel Afonso era funcionário da Etel, empresa que faz parte do consórcio responsável por telecomunicações no estádio, e trabalhava com acabamento na parte elétrica do aparato. Ele sofreu a descarga quando instalava uma luminária no corredor de acesso aos camarotes do setor leste.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O acidente aconteceu por volta de 11h desta quinta-feira. O Samu e o Corpo de Bombeiros foram acionados, chegaram em poucos minutos e tentaram reanimar o operário. Mohamed Ali Maciel Afonso chegou a voltar a ter batimentos, mas não ficou estável. O óbito foi decretado às 11h40.

A repercussão que a morte ainda dependem do resultado da perícia. Faltam 3 mil cadeiras e uma série de ajustes de pequeno porte para a conclusão do estádio – a parte elétrica, por exemplo.

Também na tarde desta quinta, a Etel fará um pronunciamento oficial sobre a morte do operário.

“Como aconteceu agora, estamos priorizando os procedimentos de atendimento à família. As atividades estão paralisadas, mas ainda não temos informações ou prazos”, disse um funcionário da Secopa-MT.

Até 14h30, o corpo do operário ainda estava no estádio. A família já foi avisada, e a Secopa disse que ele usava todo o equipamento de proteção necessário.

O operário de Cuiabá é o nono a morrer em obras de estádios para a Copa do Mundo de 2014.

Em 11 de junho de 2012, o ajudante de carpinteiro José Afonso de Oliveira Rodrigues, 21 anos, caiu de uma laje no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Em 27 de novembro de 2013, dois trabalhadores morreram após a queda do guindaste que levantava uma peça da cobertura do estádio corintiano: o operador Fábio Luiz Pereira, de 42 anos, e o montador Ronaldo Oliveira dos Santos, de 44.

O primeiro óbito em Manaus aconteceu em 28 de março de 2013, quando o corpo do pedreiro Raimundo Nonato Lima Costa, de 49 anos, foi encontrado por trabalhadores do turno noturno da obra. Segundo testemunhas, Costa caiu enquanto caminhava sobre uma viga a 4 metros de altura.

Outros dois acidentes aconteceram no Amazonas em 14 de dezembro. Marcleudo de Melo Ferreira, 22 anos, que trabalhava na instalação dos refletores do estádio no turno da madrugada também sofreu uma queda e morreu. Horas depois, o operário José Antônio da Silva Nascimento, de 49 anos, que trabalhava no serviço de limpeza e terraplanagem, teve um infarto enquanto trabalhava.

A lista de mortes em obras da Copa ainda tem Antônio José Pita Martins, que trabalhava na desmontagem de um guindaste em terreno vizinho à Arena da Amazônia, e Fabio Hamilton Cruz, que caiu enquanto montava plataformas na estrutura móvel do Itaquerão.

 

Guilherme Costa e Vinicius Segalla

Arena Corinthians: atrasada, interditada e sem segurança, mas confirmada na Copa

arena-corinthiansSegue o impasse quanto à liberação das obras de montagem das arquibancadas provisórias norte e sul na Arena Corinthians, interditadas desde segunda-feira (31) pela Superintendência do Ministério do Trabalho. O embargo das obras se deu após a morte do funcionário Fábio Hamilton da Cruz, de 23 anos, que caiu de uma altura de oito metros enquanto trabalhava no local.

Nesta quinta-feira, uma reunião entre representantes da empresa Fast Engenharia, responsável pela instalação das arquibancadas móveis da Arena Corinthians, e da Superintendência do Ministério do Trabalho e Emprego (TEM) terminou sem acordo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para que as obras no Itaquerão possam ser retomadas, o Ministério do Trabalho pediu à Fast Engenharia que providencie: guarda-corpo para os operários, cabo de aço transversal e longitudinal, rede de proteção coletiva ou solução alternativa, comprovação de capacitação dos trabalhadores e documento de análise de risco dos trabalhadores da obra.

“Se eles não apresentarem todos, não tem liberação”, garantiu Luiz Antonio de Medeiros, superintendente do Ministério do Trabalho em São Paulo. Ao jornal Folha de S. Paulo, Medeiros deu uma declaração polêmica: “Se esse estádio não fosse da Copa [do Mundo], os auditores teriam feito um auto de infração por trabalho precário e paralisado a obra. Não vamos nem entrar nesse assunto porque vai atrasar ainda mais a obra. Falei com o ministro e ele deu o respaldo. Estamos fazendo de conta que não estamos vendo”.

Ainda na tarde desta quinta-feira, uma nova fiscalização foi realizada no estádio por representantes do Ministério do Trabalho, sob a companhia de engenheiros da Fast, na tentativa de buscarem uma solução. O principal entrave para a liberação da obra se dá em um item da lista de exigências feitas pelo ministério na terça-feira: a apresentação de um projeto de proteção coletiva aos trabalhadores.

O órgão prefere que seja instalada uma rede abaixo da área em que os operários atuam. A Fast, porém, considera esta obra complexa e difícil de ser realizada e teme que a instalação atrase ainda mais a obra. A alternativa proposta pela construtora é a instalação de torres móveis com bandejas de segurança. O parecer do Ministério do Trabalho sobre esta alternativa proposta pela Fast deve ser dado nesta sexta-feira. Mesmo depois de aprovada e instalada as torres móveis, no entanto, a estrutura ainda terá que passar por uma fiscalização para a obra ser liberada.

Brasil Post

Operário da Arena da Amazônia sofre grave acidente e vai para o hospital

Na manhã desta sexta-feira, a Arena da Amazônia, estádio de Manaus para a Copa 2014, teve mais um capítulo ruim. O operário Antônio José Pita Martins, de 55 anos, sofreu um grave acidente e foi encaminhado ao Pronto Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul de Manaus. O trabalhador estava desmontando um dos guindastes da cobertura quando uma peça caiu em sua cabeça, segundo informações de operários.

Operário Arena da Amazônia (Foto: Camila Henriques)Operário teve traumatismo craniano (Foto: Camila Henriques)

A assessoria de imprensa da Unidade Gestora do Projeto Copa no Amazonas (UGP Copa) confirmou o acidente com o operário e informou que o trabalhador era de uma empresa terceirizada. Apesar do fato, a UGP confirmou que o rapaz está vivo, foi levado para o Pronto-Socorro 28 de agosto, e, em seguida, foi transferido para outro Pronto-Socorro, o João Lúcio, na Zona Leste.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo informações do secretário de saúde do Estado, Wilson Alecrim, o operário está com escoriações no ombro direito, alterações na respiração e traumatismo craniano. No momento está sedado, passando por tomografias, para avaliar se será necessário realizar cirurgia e encaminhá-lo para UTI.

Info ACIDENTE ARENA DA AMAZÔNIA (Foto: Infoesporte)Local onde Antônio trabalhava no momento do acidente (Foto: Infoesporte)

De acordo com um dos operários que presenciou o acidente, mas que nãos quis se identificar, o episódio ocorreu por volta das 8h (10h de Brasília). Ele informou que o socorro demorou por volta de 40 minutos para chegar. Um dos diretores do sindicato dos trabalhadores, Francisco Sarmento, tentou entrar no estádio, mas foi impedido pelos seguranças.

Logo após o acidente, peritos do Ministério Público do Trabalho do Amazonas visitaram o local onde ocorreu o acidente. De acordo com a assessoria do órgão, ainda nesta sexta deverá ser dado um posicionamento.

O coordenador da UGP Copa, Miguel Capobiango, informou que o acidente não alterará o cronograma das obras do estádio. Isso porque o fato ocorreu fora do estádio, na área do sambódromo. Nesta manhã, um dos representantes da empresa Martfer, responsável pelo setor de guindastes entrou no estádio, mas não quis falar com a imprensa. Já a Andrade Gutierrez, responsável pela obra da Arena da Amazônia, disse, por meio da assessoria de imprensa, que encaminhará nota.

Histórico de acidentes

No ano passado, a Arena da Amazônia teve duas mortes de operários. A primeira ocorreu no dia 28 de março. O operário Raimundo Nonato Lima Costa morreu após ter caído de uma altura aproximada de 5 metros, após tentar passar de uma coluna para um andaime. A outra morte ocorreu no dia 14 de dezembro do mesmo ano. O operário Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos,caiu de uma altura aproximada de 40 metros, quando trabalhava no guindaste que fazia a instalação da cobertura.

Visita do governador cancelada

Na manhã desta sexta-feira, estava prevista uma vistoria do governador do Amazonas, Omar Aziz. No entanto, com a notícia do acidente, a visita foi cancelada. A Arena da Amazônia está com 98,58% das obras concluídas e deverá ter as obras finalizadas no dia 14 de fevereiro.

Por Alírio Lucas (com supervisão de Silvio Lima) e colaboração de Camila Henriques, do G1 Amazonas

Justiça determina interdição de obra na Arena da Amazônia, no AM

estadioA Justiça do Trabalho determinou a interdição das obras na Arena da Amazônia, que receberá os jogos da Copa do Mundo de 2014, em Manaus (AM). O órgão acatou o pedido do Ministério Público do Trabalho da 11ª região (MPT 11ª região) feito na noite do sábado (14), devido a morte de um operário que caiu de uma altura de 35 metros durante a madrugada.

No documento, os procuradores Maria Nely Bezerra de Oliveira, Renan Bernardi Kalil e Jorsinei Dourado do Nascimento afirmam que o pedido de interdição das obras está baseado na reincidência de acidentes no local. Segundo eles, os operários foram vítimas de acidente de trabalho devido ao descumprimento de normas de segurança.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“A partir do meio dia de hoje a obra está interditada. Nós acompanhamos o processo de entrega da notificação. Amanhã [segunda-feira[ será feita perícia a partir das 8h [hora local]”, disse o procurador Jorsinei Dourado do Nascimento.

Visita à obra
No fim da manhã do domingo (15), os procuradores acompanharam a entrega da notificação da empresa responsável pelas obras na Arena da Amazônia, estádio de Manaus para a Copa do Mundo de 2014.

O pedido de interdição imediata de todos os setores da obra da Arena da Amazônia que envolvem atividades em altura foi protocolado na tarde desse sábado, após a morte de um operário.

A Construtora responsável pela obra terá que apresentar um atestado de atendimento dos requisitos mínimos e das medidas de proteção para trabalho em altura, previstos nas Normas Regulamentadoras nº 35 e 18 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De acordo com MPT, em caso de descumprimento do previsto, a empresa deverá pagar multa no valor diário R$ 200 mil, para o caso de descumprimento da medida judicial de interdição.

G1 tentou contato com a Unidade Gestora do Projeto (UGP) Copa e com a Construtura Andrade Gutierrez, em Manaus, mas as ligações não foram atendidas.

Mortes
O operário da Arena da Amazônia Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, caiu de uma altura de 35 metros por volta das 4h deste sábado (14). Ele foi encaminhado a um hospital, mas faleceu nesta manhã. Um outro trabalhador, José Antônio da Silva Nascimento, de 49 anos, morreu enquanto trabalhava nas obras do Centro de Convenções do Amazonas (CCA), ao lado da Arena da Amazônia, no fim da manhã. Agência de Comunicação do Amazonas (Agecom) confirmou a causa da morte por infarto.

Em março deste ano, outro operário da arena, Raimundo Nonato Lima da Costa, de 49 anos, morreu enquanto trabalhava. Ele teria se desequilibrado e caído de uma altura estimada de cinco metros após tentar passar de uma coluna para o andaime, segundo a Polícia Militar (PM). A morte foi ocasionada por traumatismo craniano.

Fifa lamenta
Após a morte do operário Marcleudo de Melo Ferreira na Arena da Amazônia, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, lamentou a fatalidade em um comunicado no Twitter. “Muito triste com a morte trágica de um jovem trabalhador na Arena Amazônia hoje. Meus sentimentos à família dele”, disse.

 

G1

Desabamento na obra da Arena Palestra mata um operário

arenaO desabamento de três vigas na obra da Arena Palestra, na zona Oeste de São Paulo, na manhã desta segunda-feira, deixou uma pessoa morta e outra ferida, que foi levada com ferimentos leves para a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros.

O acidente ocorreu pouco depois das 11h, no setor onde a nova arquibancada seria erguida sobre a estrutura da antiga, na área em frente à Avenida Francisco Matarazzo. Marco Aurelio Batista, delegado do 23º DP, está no local.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A vítima se chama Carlos de Jesus, tinha 34 anos e ainda está debaixo da viga de concreto. O corpo só será retirado depois que um guindaste chegar ao local para retirar a viga. Pelo menos cinco pessoas trabalhavam na área afetada. O operário levado para a Santa Casa se chama Crispiniano Santos. Ele teve uma contusão no ombro e escoriações na região lombar, e está sendo submetido a exames.

– Foi um efeito dominó. Quando uma viga caiu, outras começaram a cair. As pessoas que trabalhavam no local conseguiram fugir, menos essa que faleceu – relatou o médico Maurício Minari, do Corpo de Bombeiros.

Chorando muito, um operário deu entrevistas dizendo que o acidente ocorreu enquanto parte dos trabalhadores ouvia uma palestra sobre segurança no trabalho. Rogério Pereira dos Santos se disse amigo de Carlos de Jesus.

 

A WTorre, empresa responsável pela obra, se pronunciou por volta das 13h:

A WTorre Engenharia e Construção S/A lamenta informar que na manhã desta segunda-feira um acidente nas instalações da Nova Arena Palmeiras causou a morte de um operário vinculado a uma das empresas prestadoras de serviço no empreendimento. Na oportunidade, um outro trabalhador teve escoriações leves e está sob cuidados médicos. A WTorre Engenharia e Construção S/A já colocou à disposição dos familiares das vítimas todo a assistência necessária. As causas do acidente estão sob investigação, e ainda não é possível apontar os motivos da ocorrência. Tão logo tenha informações mais detalhadas sobre o fato, a WTorre Engenharia e Construção S/A vai torná-las disponíveis à opinião pública“.

Segundo Jair Pacca de Lima, coordenador da Defesa Civil, uma área de 4.800 metros quadrados foi interditada para averiguação do ocorrido. Ele disse que o acidente foi uma “fatalidade”, e que o Palmeiras nada tem a ver com o assunto – a WTorre é a responsável pela obra. Os funcionários que chegaram para o turno da tarde foram proibidos de entrar.

O Ministério Público vinha tentando embargar a obra desde 2011, questionando, além de impacto ambiental e no trânsito na região, a utilização de notas frias nos períodos entre 2002 e 2008. O órgão questiona se a obra se trata de uma reforma ou uma construção nova – o atual alvará que o clube possui, de 2002, é de reforma, e por isso não foram demolidas as arquibancadas da entrada da Rua Francisco Matarazzo, local do acidente.

  • Arena Palestra (Foto: Divulgação / WTorre)Arena Palestra, em foto datada do último dia 21 de março (Foto: Divulgação / WTorre)

O processo de construção da nova Arena Palestra teve início em outubro de 2010, com a demolição de parte do antigo estádio, fundado em 1902 e que passou a ser do Verdão em 1920, e a construção de dois edifícios. Em um deles funcionará o setor administrativo do clube, a academia e o salão de festas. No outro, ficam as quadras poliesportivas, que substituem o antigo ginásio.

Arena Palmeiras acidente cobertura reprodução (Foto: Felipe Zito)Foto tirada da tela do celular do médico mostra viga
retorcida à direita (Foto: Marcelo Prado)

Há exatamente um ano, com o local “limpo”, iniciou-se a construção da nova casa alviverde, que terá capacidade para 45 mil torcedores em dias de jogos. Hoje, o local encontra-se com 63% das obras concluídas, restando apenas a colocação das arquibancadas em cima do pedaço mantido do antigo estádio – e foi justamente ali o local do desabamento. A construção por cima do trecho antigo foi uma exigência da Prefeitura de São Paulo, que concedeu alvará apenas de reforma e não de construção de um novo estádio.

A inauguração estava prometida para entre outubro e dezembro deste ano. No entanto, como o processo atual de construção por cima do velho Palestra leva mais tempo do que o esperado, existe a possibilidade de a inauguração ocorrer apenas em 2014, ano do centenário do clube.

Arena Palestra (Foto: Felipe Zito)Suposta área onde teria ocorrido o desabamento na Arena Palestra (Foto: Felipe Zito)

Além de sediar os jogos do Verdão, o estádio também funcionará como uma arena multiuso para sediar shows e outros eventos, com capacidade para até 55 mil pessoas. O custo da obra é de R$ 350 milhões. O Palmeiras terá direito a 100% da renda dos jogos e a uma porcentagem de outros espetáculos. Estudos iniciais apontam que o clube, em 30 anos, período do contrato com a WTorre, pode faturar até R$ 2 bilhões com receitas geradas pelo estádio.

Ambulância Arena Palmeiras acidente (Foto: Felipe Zito)Ambulância deixa a Arena Palestra após o acidente (Foto: Felipe Zito)
Ambulância Arena Palmeiras acidente (Foto: Felipe Zito)Corpo de Bombeiros está no local (Foto: Felipe Zito)
Arena Palmeiras acidente (Foto: Felipe Zito)A área do acidente foi isolada (Foto: Felipe Zito)

Arena Palmeiras acidente carro de bombeiros (Foto: Nelson Antoine / Ag. Estado)Obra foi paralisada após o acidente (Foto: Nelson Antoine / Ag. Estado)

 

acidente Arena Palmeiras (Foto: Felipe Zito)Local do acidente na Arena Palestra (Foto: Felipe Zito)
médico acidente Arena Palmeiras (Foto: Felipe Zito)Médico Maurício Maniri, que atendeu o operário ferido (Foto: Felipe Zito)

.

 

Globoesporte.com