Arquivo da tag: Areia

Filho de vereador de Esperança está entre os mortos do assalto a banco em Areia

Um dos seis suspeitos mortos na cidade de Areia, Brejo da Paraíba, na madrugada desta quarta-feira (17), durante troca de tiros com a polícia, foi identificado como Alexandre de Almeida Filho, também conhecido como “Xandinho”. Ele é de Esperança/PB e era filho do vereador da cidade, Alexandre de São Miguel, do distrito da zona rural da cidade.

A informação foi confirmada na tarde de hoje durante o programa Arapuan Verdade.

Além dele, outros cinco criminosos também foram executados ao reagir a ação da polícia. Quatro deles morreram ainda no local, outro morreu quando chegou ao hospital, e o sexto não resistiu e faleceu nesta manhã.

O grupo chegou à cidade fortemente armado para assaltar as agências bancárias do Banco do Brasil e da Caixa Econômica, mas foi surpreendido pelos militares.

Segundo informações, a Polícia já estava investigando esse grupo há pelo menos 15 dias, e inclusive já teria armado uma campana na última semana, mas a ação foi frustrada, pois os bandidos não apareceram, mas na madrugada desta quarta-feira, a Polícia conseguiu interceptar o bando.

Não houve prejuízos aos entes bancários, que funcionaram dentro da normalidade nesta manhã.

PB Agora

 

 

Seis suspeitos morrem e outros são presos em tentativa de assalto a bancos, em Areia, PB

Seis suspeitos morreram em uma tentativa de assalto a duas agências bancárias na madrugada desta quarta-feira (17), na cidade de Areia, no Brejo paraibano. De acordo com a Polícia Militar (PM), armas de grosso calibre, munições e os veículos usados pelo grupo também foram apreendidos na ação. Dois dos suspeitos morreram em um hospital da cidade. Um outro suspeito foi socorrido sob custódia para o Hospital de Trauma de Campina Grande e outro foi encaminhado para a sede da Polícia Federal.

Ainda segundo a PM, os suspeitos estavam em uma caminhonete e uma moto. Eles haviam espalhado grampos ao redor da cidade e teriam derrubado árvores por onde passaram, para impedir o acesso da polícia. O município foi cercado e, por volta das 3h, foi iniciada uma intensa troca de tiros com o grupo.

Na troca de tiros, quatro suspeitos morreram, dois ficaram gravemente feridos, já outros dois foram baleados e não correm risco de vida. A ação contou com aproximadamente 40 policiais. Os suspeitos que foram detidos permanecem na cidade de Areia até o encerramento dos protocolos de segurança.

G1

 

Sem fiscalização, população de Areia desobedece isolamento social e ruas ficam lotadas como se não existisse pandemia

Enquanto a maioria das prefeituras estão intensificando as fiscalizações para evitar a aglomeração de pessoas, na cidade de Areia, Brejo paraibano, está tudo a “Deus dará”. Nesta quinta-feira (4), um morador que cumpria o isolamento social e precisou sair para ir ao hospital se deparou com ruas lotadas, sem o distanciamento necessário e algumas até sem máscaras.

“Eu saí de casa para vir na emergência  de hospital. E fui surpreendido com essa quantidade de gente pelas ruas da cidade. Meu Deus do Céu! Isso é a cidade de Areia, só para vocês terem uma ideia de como estão as coisas por aqui. Sem qualquer fiscalização municipal ou sequer alguém da prefeitura orientando as pessoas para não ficarem juntas uma das outras”, relata o cidadão.

“Tá tudo funcionando normalmente e as pessoas andam como se não estivéssemos no meio de uma pandemia. A Paraíba toda se protegendo do coronavírus e a prefeitura de Areia sem fazer nada para proteger a população da cidade dessa doença”, acrescenta.

Segundo informações do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), a prefeitura municipal de Areia possui dinheiro em caixa para usar no combate à Covid-19, porém a população segue exposta a contaminação e arriscando suas vidas, sem cumprir o isolamento social.

 

portaldolitoralpb

 

 

MPs pedem que Arara, Areia, Remígio e mais 66 municípios considerem antecipar feriados como Campina Grande

Diante da possibilidade do colapso da rede de saúde em Campina Grande devido à pandemia de Covid-19, o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB) pedem que prefeitos de 69 municípios analisem a possibilidade de antecipação de feriados, que foi adotada na cidade. A solicitação foi feita por meio de ofícios e publicada nesta quarta-feira (27).

Todos os 69 municípios formam a 2ª macrorregião de saúde da Paraíba e estão localizadas no entorno de Campina Grande, com pacientes que dependem do serviço de saúde da cidade. Por isso, os órgãos alertam sobre a necessidade de atuação conjunta para garantir a estrutura hospitalar.

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta quarta-feira (27), em Campina Grande, 80% de leitos de UTI para adultos e 85% das enfermarias estão ocupados.

Se acatarem a solicitação, a antecipação deve acontecer entre os dias 1º e 3 de junho deste ano, assim como em Campina Grande. As datas correspondem os feriados de Corpus Christi, no 11 de junho; São João, 24 de junho; e aniversário da Paraíba, no dia 5 de agosto.

O objetivo da ação é intensificar o isolamento social em Campina Grande e cidades do entorno, entre 30 de maio e 3 de junho, para diminuir o risco de colapso da rede de saúde.

Veja quais são os 69 municípios que compõem a 2ª Macrorregião de Saúde e são atendidos pelo serviço de saúde de Campina Grande:

  1. Alagoa Grande
  2. Alagoa Nova
  3. Alcantil
  4. Algodão de Jandaíra
  5. Amparo
  6. Arara
  7. Areia
  8. Areial
  9. Aroeiras
  10. Assunção
  11. Baraúna
  12. Barra de Santa Rosa
  13. Barra de Santana
  14. Barra de São Miguel
  15. Boa Vista
  16. Boqueirão
  17. Cabaceiras
  18. Camalaú
  19. Caraúbas
  20. Caturité
  21. Congo
  22. Coxixola
  23. Cubati
  24. Cuité
  25. Damião
  26. Esperança
  27. Fagundes
  28. Frei Martinho
  29. Gado Bravo
  30. Gurjão
  31. Juazeirinho
  32. Lagoa Seca
  33. Livramento
  34. Massaranduba
  35. Matinhas
  36. Montadas
  37. Monteiro
  38. Natuba
  39. Nova Floresta
  40. Nova Palmeira
  41. Olivedos
  42. Ouro Velho
  43. Parari
  44. Pedra Lavrada
  45. Picuí
  46. Pocinhos
  47. Prata
  48. Puxinanã
  49. Queimadas
  50. Remígio
  51. Riacho de Santo Antônio
  52. Santa Cecília
  53. Santo André
  54. São Domingos do Cariri
  55. São João do Cariri
  56. São João do Tigre
  57. São José dos Cordeiros
  58. São Sebastião de Lagoa de Roça
  59. São Sebastião do Umbuzeiro
  60. São Vicente do Seridó
  61. Serra Branca
  62. Serra Redonda
  63. Soledade
  64. Sossêgo
  65. Sumé
  66. Taperoá
  67. Tenório
  68. Umbuzeiro
  69. Zabelê

 

G1

 

 

Areia registra primeira morte por Covid-19 e população cobra da Prefeitura ações de prevenção

O município de Areia registrou neste sábado (23) a primeira morte por Covid-19. A vítima foi o areiense, Zezinho Araújo, um conhecido feirante que trabalhava e vivia na cidade e que após vários dias lutando pela vida em um hospital de Campina Grande, veio a óbito.

Além da morte registrada hoje, o município ainda registra 36 casos confirmados de coronavírus e tem 128 pessoas com sintomas da doença que estão em isolamento social e sendo monitoradas até o resultado dos exames.

Porém, de acordo com a população, a Prefeitura está inerte e poucas ações estão sendo realizadas pela gestão do Prefeito João Francisco (PSDB), dentre as quais decretos, sendo um deles autorizando a reabertura do comércio e feira livre há um mês quando ainda não havia nenhum caso na cidade.

Através das redes sociais da própria prefeitura, moradores cobram do Prefeito ações de prevenção, informações sobre serviços, testes, atendimento, além de doações de máscaras e cestas básicas para os mais carentes. E ainda há reclamações que os administradores da página da Prefeitura apagam os comentários negativos contra a gestão.

Nessa semana, a vereadora Ana Paula cobrou transparência da Prefeitura nos investimentos dos recursos para o combate ao coronavírus, tendo em vista que não existe nenhum tipo de ação na cidade.

Segundo informações do SAGRES – a ferramenta do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) que acompanha os gastos dos municípios – a cidade tem um saldo de quase R$ 7 milhões em caixa, que deveria ser usado no combate a doença, porém quase não existem ações sendo executadas.

A população lamenta a abertura do comércio por determinação do prefeito que contribuiu para fazer com que os casos de covid-19 subisse de 0 para 36, com uma morte, tendo ainda 128 casos suspeitos que estão em isolamento social e sendo monitorados até o resultado dos exames.

portaldolitoralpb

 

 

Prefeitura de Areia possui cerca de R$ 7 milhões disponíveis, mas não investe em ações de combate à Covid-19

Mesmo diante de uma pandemia que se alastra por toda Paraíba, a prefeitura Municipal de Areia pouco tem feito para combater a propagação do novo Coronavírus. Segundo informações do SAGRES – a ferramenta do tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) que acompanha os gastos dos municípios – a cidade tem um saldo de quase R$ 7 milhões em caixa, que deveria ser usado no combate a doença, porém quase não existem ações sendo executadas.

Os recursos são tanto das contas da prefeitura de Areia, que desde março tem um saldo de R$ 5,3 milhões de reais, quanto do Fundo Municipal de Saúde, em que mais de R$ 1,4 milhão está disponível. Toda essa já deveria estar sendo usada para combater a Covid-19, mas até p momento a gestão municipal não informa quais as medidas serão adotadas durante a pandemia.

Areia investiu até o momento, o valor de R$ 198.062,50 em materiais de consumo e Equipamento de Proteção Individual (EPIs) destinados aos profissionais de Saúde. De acordo com o SAGRES do TCE-PBE, esse valor foi destinado para compra de 80 máscaras em PVC que custaram R$ 1.440 reais, no entanto somente pela Secretaria de Saúde existem 300 funcionários trabalhando; a aquisição de 300 testes rápidos que custaram R$ 33 mil; um atomizador de desinfecção de ambientes também foi adquirido, no valor de R$1.140 reais, 300 e 300 macacões c/capuz, no valor total de R$ 5.160,00; e máscaras de e 400 unidades de máscaras em TNT custaram R$ 360,00. Além disso, foram adquiridos oxímetros e materiais e equipamentos para o Hospital Municipal no valor de R$ 151.300,00.

De acordo com o Ministério da Saúde, Areia já recebeu este ano a soma de R$ 2.710.931,96 milhões de reais para fazer face aos gastos com a Secretaria de Saúde, como demonstra o quadro abaixo. Essa distribuição do recurso é proporcional ao número de habitantes de cada cidade.

Nas redes sociais, o que mais se tem visto é a população areiense reclamando da falta de atenção do prefeito para os problemas causados pela pandemia do novo Coronavírus. A única atitude da administração foi baixar um Decreto fechando o comércio local, mas sem qualquer fiscalização e depois do vírus ter se espalhado pelos quatro cantos da cidade. Na última quinta-feira (21), Areia contava com 34 casos confirmados, 144 casos em isolamento/monitoramento e 02 pacientes hospitalizados.

O momento é de ação para evitar que o caos atinge a cidade de Areia. A população não pode ficar desassistida tendo toda essa verba disponível. É preciso que a prefeitura adote medidas eficazes para prevenir que essa doença se espalhe entre as pessoas.

 

portaldolitoralpb

 

 

Após prefeito autorizar reabertura de comércio, Areia registra primeiro caso de coronavírus

Dez dias após o prefeito João Francisco (PSDB) autorizar a reabertura do comércio, a cidade de Areia, na Paraíba, registrou o primeiro caso de coronavírus, é o que confirma a secretaria de saúde do município. Trata-se de um homem de 33 anos que está em isolamento domiciliar e sendo monitorado pela saúde.

O prefeito de Areia permitiu a reabertura do comércio no último dia 15, o decreto autorizou também o funcionamento da feira livre na cidade, situação que resultou em aglomerações e foi alvo de várias criticas.

A população reclama ainda que não há fiscalização por parte da gestão municipal e que o prefeito é dono da metade do comércio da cidade, por isso decretou o funcionamento dos estabelecimentos, pois estava tendo prejuízo no seu supermercado, cartório, hotel e lojas de sua propriedade.

Moradores também cobram assistência da Prefeitura na distribuição de alimentos às famílias dos alunos que estão sem aulas e não tem acesso a merenda escolar.

A Prefeitura informou que além do caso confirmado, duas pessoas com sintomas de Covid-19 estão em isolamento domiciliar aguardando resultado dos exames e 22 pessoas estão sendo monitoradas.

 

portaldolitoralpb

 

 

Areia, Bananeiras e Solânea recebem recursos do Governo Federal para enfrentamento da Covid-19

O Governo Federal realizou um repasse de verbas para os municípios da Paraíba para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

CONFIRA LISTA COMPLETA DE MUNICÍPIOS E VALORES ABAIXO:

Municípios e valores

1. ÁGUA BRANCA – R$ 123.055,11
2. AGUIAR – R$ 50.342,33
3. ALAGOA GRANDE – R$ 176.019,88
4. ALAGOA NOVA- R$ 64.524,21
5. ALAGOINHA- R$ 23.537,20
6. ALCANTIL – R$ 93.973,76
7. ALGODÃO DE JANDAÍRA – R$ 389,07
8. ALHANDRA – R$ 82.903,38
9. SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE – R$ 126.495,51
10. AMPARO – R$ 203,12
11. APARECIDA – R$ 1.628,87
12. ARAÇAGI – R$ 41.030,48
13. ARARA – R$ 33.066,69
14. ARARUNA – R$ 224.956,54
15. AREIA – R$ 129.901,73
16. AREIA DE BARAÚNAS – R$ 405,74
17. AREIAL – R$ 9.347,23
18. AROEIRAS – R$ 127.833,68
19. ASSUNÇÃO – R$ 7.502,12
20. BAÍA DA TRAIÇÃO – R$ 210,00
21. BANANEIRAS – R$ 161.690,55
22. BARAÚNA – R$ 2.205,65
23. BARRA DE SANTANA – R$ 77.554,15
24. BARRA DE SANTA ROSA- R$ 42.689,13
25. BARRA DE SÃO MIGUEL – R$ 3.802,24
26. BAYEUX – R$ 394.737,98
27. BELÉM – R$ 102.302,79
28. BELÉM DO BREJO DO CRUZ – R$ 39.587,49
29. BERNARDINO BATISTA – R$ 22.641,94
30. BOA VENTURA – R$ 40.405,61
31. BOA VISTA – R$ 1.141,96
32. BOM JESUS – R$ 2.220,80
33. BOM SUCESSO – R$ 54.239,77
34. BONITO DE SANTA FÉ – R$ 85.500,11
35. BOQUEIRÃO – R$ 189.120,85
36. IGARACY – R$ 27.608,51
37. BORBOREMA – R$ 1.087,59
38. BREJO DO CRUZ – R$ 83.495,04
39. BREJO DOS SANTOS – R$ 27.519,89
40. CAAPORÃ – R$ 176.587,76
41. CABACEIRAS – R$ 24.691,02
42. CABEDELO – R$ 352.145,09
43. CACHOEIRA DOS ÍNDIOS – R$ 6.105,22
44. CACIMBA DE AREIA – R$ 28.745,57
45. CACIMBA DE DENTRO – R$ 34.151,09
46. CACIMBAS – R$ 1.999,46
47. CAIÇARA – R$ 17.782,72
48. CAJAZEIRAS – R$ 605.697,39
49. CAJAZEIRINHAS – R$ 22.219,39
50. CALDAS BRANDÃO – R$ 1.838,02
51. CAMALAÚ – R$ 638,97
52. CAMPINA GRANDE – R$ 12.586.641,16
53. CAPIM – R$ 3.651,36
54. CARAÚBAS – R$ 2.412,45
55. CARRAPATEIRA – R$ 402,75
56. CASSERENGUE – R$ 7.341,70
57. CATINGUEIRA – R$ 22.017,78
58. CATOLÉ DO ROCHA – R$ 403.804,46
59. CATURITÉ – R$ 27.381,66
60. CONCEIÇÃO – R$ 216.326,81
61. CONDADO – R$ 3.403,08
62. CONDE – R$ 231.446,53
63. CONGO – R$ 1.484,55
64. COREMAS – R$ 182.863,44
65. COXIXOLA – R$ 1.035,07
66. CRUZ DO ESPÍRITO SANTO – R$ 13.271,86
67. CUBATI – R$ 14.419,08
68. CUITÉ – R$ 241.114,31
69. CUITEGI – R$ 4.150,31
70. CUITÉ DE MAMANGUAPE – R$ 281,08
71. CURRAL DE CIMA – R$ 2.011,79
72. CURRAL VELHO – R$ 394,52
73. DAMIÃO – R$ 220,34
74. DESTERRO – R$ 46.381,22
75. VISTA SERRANA – R$ 1.974,27
76. DIAMANTE – R$ 41.571,51
77. DONA INÊS- R$ 17.545,13
78. DUAS ESTRADAS – R$ 428,35
79. EMAS – R$ 89,23
80. ESPERANÇA – R$ 359.408,79
81. FAGUNDES – R$ 209,61
82. FREI MARTINHO – R$ 6.028,35
83. GADO BRAVO – R$ 8.729,66
84. GUARABIRA – R$ 766.025,65
85. GURINHÉM – R$ 46.009,27
86. GURJÃO – R$ 1.138,26
87. IBIARA – R$ 22.324,86
88. IMACULADA – R$ 4.232,42
89. INGÁ – R$ 262.905,56
90. ITABAIANA – R$ 200.955,70
91. ITAPORANGA – R$ 251.856,17
92. ITAPOROROCA – R$ 57.653,32
93. ITATUBA – R$ 4.154,13
94. JACARAÚ – R$ 44.382,02
95. JERICÓ – R$ 7.530,79
96. JOÃO PESSOA – R$ 25.080.804,10
97. JUAREZ TÁVORA – R$ 3.447,10
98. JUAZEIRINHO – R$ 125.298,03
99. JUNCO DO SERIDÓ – R$ 85,49
100. JURIPIRANGA – R$ 40.780,89
101. JURU – R$ 50.712,39
102. LAGOA – R$ 603,91
103. LAGOA DE DENTRO – R$ 24.070,69
104. LAGOA SECA – R$ 84.858,92
105. LASTRO – R$ 10.147,06
106. LIVRAMENTO – R$ 27.457,89
107. LOGRADOURO – R$ 2.229,73
108. LUCENA – R$ 13.838,52
109. MÃE D’ÁGUA – R$ 1.910,07
110. MALTA – R$ 742,84
111. MAMANGUAPE – R$ 387.827,07
112. MANAÍRA – R$ 35.758,87
113. MARCAÇÃO – R$ 655,55
114. MARI – R$ 68.407,40
115. MARIZÓPOLIS – R$ 12.932,17
116. MASSARANDUBA – R$ 38.985,99
117. MATARACA – R$ 57.707,08
118. MATINHAS – R$ 2.941,84
119. MATO GROSSO – R$ 110,07
120. MATURÉIA – R$ 49,15
121. MOGEIRO – R$ 42.085,73
122. MONTADAS – R$ 1.357,64
123. MONTE HOREBE – R$ 2.062,81
124. MONTEIRO – R$ 922.179,76
125. MULUNGU – R$ 32.544,00
126. NATUBA – R$ 33.210,05
127. NAZAREZINHO – R$ 102,90
128. NOVA FLORESTA – R$ 14.241,55
129. NOVA OLINDA – R$ 20.194,16
130. NOVA PALMEIRA – R$ 539,99
131. OLHO D’ÁGUA – R$ 101.263,64
132. OLIVEDOS – R$ 4.485,02
133. OURO VELHO – R$ 3.036,05
134. PARARI – R$ 230,81
135. PASSAGEM – R$ 7.569,43
136. PATOS – R$ 1.773.161,17
137. PAULISTA – R$ 36.567,98
138. PEDRA BRANCA – R$ 2.339,80
139. PEDRA LAVRADA – R$ 40.494,74
140. PEDRAS DE FOGO – R$ 215.739,54
141. PIANCÓ – R$ 1.218.302,15
142. PICUÍ – R$ 157.141,94
143. PILAR – R$ 42.740,59
144. PILÕES – R$ 5.667,32
145. PILÕEZINHOS – R$ 1.537,27
146. PIRPIRITUBA – R$ 1.940,12
147. PITIMBU – R$ 28.593,79
148. POCINHOS – R$ 95.387,32
149. POÇO DANTAS – R$ 168,52
150. POÇO DE JOSÉ DE MOURA – R$ 7.842,98
151. POMBAL – R$ 748.254,63
152. PRATA – R$ 30.850,46
153. PRINCESA ISABEL – R$ 721.965,73
154. PUXINANÃ – R$ 7.564,38
155. QUEIMADAS – R$ 210.694,11
156. QUIXABÁ – R$ 47,85
157. REMÍGIO – R$ 43.576,73
158. PEDRO RÉGIS – R$ 1.374,97
159. RIACHÃO – R$ 333,74
160. RIACHÃO DO BACAMARTE – R$ 1.240,03
161. RIACHÃO DO POÇO – R$ 114,62
162. RIACHO DE SANTO ANTÔNIO – R$ 14.781,40
163. RIACHO DOS CAVALOS – R$ 36.804,21
164. RIO TINTO – R$ 82.484,21
165. SALGADINHO – R$ 2.564,36
166. SALGADO DE SÃO FÉLIX – R$ 4.382,73
167. SANTA CECÍLIA – R$ 367,33
168. SANTA CRUZ – R$ 38.066,89
169. SANTA HELENA – R$ 20.873,26
170. SANTA INÊS – R$ 164,89
171. SANTA LUZIA – R$ 123.628,45
172. SANTANA DE MANGUEIRA – R$ 495,22
173. SANTANA DOS GARROTES – R$ 20.331,14
174. JOCA CLAUDINO – R$ 406,93
175. SANTA RITA – R$ 1.006.810,25
176. SANTA TERESINHA – R$ 21.979,68
177. SANTO ANDRÉ – R$ 2.521,13
178. SÃO BENTO – R$ 200.056,96
179. SÃO BENTINHO – R$ 3.197,01
180. SÃO DOMINGOS DO CARIRI – R$ 394,30
181. SÃO DOMINGOS – R$ 956,15
182. SÃO FRANCISCO – R$ 2.617,18
183. SÃO JOÃO DO CARIRI – R$ 59.869,91
184. SÃO JOÃO DO TIGRE – R$ 827,27
185. SÃO JOSÉ DA LAGOA TAPADA – R$ 15.475,59
186. SÃO JOSÉ DE CAIANA – R$ 11.135,80
187. SÃO JOSÉ DE ESPINHARAS – R$ 896,35
188. SÃO JOSÉ DOS RAMOS – R$ 2.697,64
189. SÃO JOSÉ DE PIRANHAS – R$ 114.053,88
190. SÃO JOSÉ DE PRINCESA – R$ 348,33
191. SÃO JOSÉ DO BONFIM – R$ 13.172,23
192. SÃO JOSÉ DO BREJO DO CRUZ – R$ 817,19
193. SÃO JOSÉ DO SABUGI – R$ 152,63
194. SÃO JOSÉ DOS CORDEIROS – R$ 351,82
195. SÃO MAMEDE – R$ 22.562,27
196. SÃO MIGUEL DE TAIPU – R$ 113.178,42
197. SÃO SEBASTIÃO DE LAGOA DE ROÇA – R$ 60.997,38
198. SÃO SEBASTIÃO DO UMBUZEIRO – R$ 531,47
199. SAPÉ – R$ 531.138,59
200. SÃO VICENTE DO SERIDÓ – R$ 41.393,04
201. SERRA BRANCA – R$ 134.787,38
202. SERRA DA RAIZ – R$ 397,32
203. SERRA GRANDE – R$ 23.635,55
204. SERRA REDONDA – R$ 2.739,40
205. SERRARIA – R$ 22.845,20
206. SERTÃOZINHO – R$ 982,68
207. SOBRADO – R$ 67,82
208. SOLÂNEA – R$ 179.222,93
209. SOLEDADE – R$ 160.542,47
210. SOSSÊGO – R$ 931,34
211. SOUSA – R$ 1.636.186,70
212. SUMÉ – R$ 468.739,34
213. TACIMA – R$ 1.416,48
214. TAPEROÁ – R$ 70.641,00
215. TAVARES – R$ 69.996,78
216. TEIXEIRA – R$ 66.206,80
217. TENÓRIO – R$ 1.041,22
218. TRIUNFO – R$ 22.671,56
219. UIRAÚNA – R$ 162.540,90
220. UMBUZEIRO – R$ 69.636,93
221. VÁRZEA – R$ 28,04
222. VIEIRÓPOLIS – R$ 765,01
223. ZABELÊ – R$ 192,47

 

Assessoria

 

 

Prefeito de Areia autoriza aglomerações com reabertura do comércio e mantém igrejas fechadas

Ao assinar na quarta-feira (15) o novo decreto que permite a reabertura do comércio e da feira livre na cidade de Areia, Brejo da Paraíba, o prefeito João Francisco desafia o Ministério Público Estadual (MPE), do Trabalho (MPT) e Ministério Público Federal (MPF) que recomendaram a manutenção de fechamento do comércio dos municípios, além de desobedecer o protocolo internacional de enfrentamento ao coronavírus determinado pelo Conselho Nacional de Saúde.

Mesmo reabrindo o comércio, o prefeito João Francisco não atendeu aos apelos de pastores e da comunidade católica e optou por manter as igrejas e templos fechados.

O gestor está recebendo muitas críticas da população. Neste sábado (18) imagens enviadas à nossa redação mostram aglomerações nas ruas e a maioria sem usar máscaras. A reabertura do comércio expõe os trabalhadores e clientes a riscos.

No Decreto é alertado aos comerciantes que sigam uma série de exigências para evitar a proliferação do coronavírus, como por exemplo, manter os ambientes arejados, distância mínima dos clientes, controle do número de pessoas nos estabelecimentos, uso de álcool em gel e doação de máscaras, porém os moradores informam que 90% dos estabelecimentos que reabriram não doaram as máscaras e não se mantém a distância indicada no decreto, conforme mostram as imagens.

A população reclama ainda que não há fiscalização por parte da gestão municipal e que o prefeito é dono da metade do comércio da cidade, por isso decretou o funcionamento dos estabelecimentos.

“Como é que um prefeito abre o comércio e deixa as igrejas e templos fechados? Isso mostra que ele só quer saber de lucro dos supermercados dele e do hotel de sua propriedade, pois quanto mais gente na rua, mais dinheiro circula e não existe fiscalização, não houve entrega de uma máscara pelo comércio”, informou um popular.

 

blogdoandersonsoares

 

 

Hospital Municipal de Areia recebe respiradores emprestados da UFPB

O Hospital Veterinário do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) emprestou três respiradores para o Hospital Municipal de Areia, administrado pela prefeitura da cidade, a fim de contribuir para o tratamento de eventuais pacientes acometidos pelo coronavírus.

A iniciativa, segundo o diretor do Hospital Veterinário, Felipe Nael Seixas, partiu da direção do CCA, diante da situação de emergência em saúde decorrente da pandemia do novo coronavírus. “A gente está cumprindo o que determinou a Reitoria da UFPB, em relação à suspensão de aulas. E como tivemos que parar o Hospital Veterinário, para quarentena de técnicos, estagiários e residentes, a gente ficou com aparelhos disponíveis. Então o CCA disponibilizou”, explica o diretor.

Segundo ele, o uso desses equipamentos no Hospital Municipal de Areia seria mais para casos de emergência, uma vez que os pacientes mais graves devem ser removidos para Campina Grande, no agreste paraibano. “O município referenciado pelo Estado, na região, para atender a casos de Covid-19. O uso desses aparelhos, aqui, seria mais em uma emergência, para dar um suporte inicial, até que o paciente possa ser encaminhado para lá”, conta Felipe Nael Seixas.

Para o diretor, é importante retribuir à sociedade os recursos investidos na UFPB. “É uma obrigação de todo brasileiro, nesse momento, contribuir”. O gestor diz que está buscando ajudar a Prefeitura de Areia na localização de fornecedores para as peças plásticas dos respiradores, chamadas traqueias, que são conectadas aos pacientes. As peças são substituíveis, pois são descartáveis, mas está havendo dificuldade de encontrar o produto no mercado devido à grande procura.

Além dos respiradores, o Hospital Veterinário informou que, se o município necessitar, outros equipamentos podem ser emprestados, como monitor de frequência cardíaca, máscaras e luvas. “A Prefeitura não solicitou ainda, mas se precisar, a gente tem”, afirma Felipe Seixas.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, os hospitais de referência para Covid-19 estão distribuídos por macrorregião de saúde, sendo o Hospital Clementino Fraga, Santa Isabel e Hospital Municipal de Valentina na primeira macro, em João Pessoa, que concentrarão as internações. Na segunda macrorregião, o Hospital Pedro I, em Campina Grande; e no Sertão e Alto Sertão, as referências são os Hospitais Regionais de Cajazeiras, Pombal, Regional de Patos e o Infantil Noaldo Leite, também em Patos.

 

portalcorreio